Maria Thaize dos Ramos Lira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2564777288533144
  • Última atualização do currículo em 04/10/2018


Graduada na Universidade Federal de Campina Grande/CFP (Campus de Cajazeiras). Curso de Licenciatura Plena em História. Durante a graduação participou de projetos de iniciação científica nas áreas de História Colonial e Semiárido paraibano. Especialista em Geopolítica e História pelo Instituto Superior de Educação de Cajazeiras (ISEC). Mestre em História pelo Programa de Pós-Graduação em História - concentração em História Social da Cultura Regional pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Participa do Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Cultura (GEPHC) da UFCG (Cajazeiras-PB) e do grupo de pesquisa Análise de gêneros e de discursos da UFRPE (Recife- PE). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Thaize dos Ramos Lira
Nome em citações bibliográficas
LIRA, M.T.R


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2018
Mestrado em História Social da Cultura Regional.
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Título: Romances e culturas do açúcar: práticas culturais e representações sociais nos romances do ciclo da cana-de-açúcar de José Lins do Rego (1930-1943),Ano de Obtenção: 2018.
Orientador: Vicentina Maria Ramires Borba.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2014 - 2015
Especialização em Geopolítica e HIstória. (Carga Horária: 360h).
Instituto Superior de Educação de Cajazeiras, ISEC, Brasil.
Título: HISTÓRIA E LITERATURA: LAÇOS POLÍTICOS E PARENTAIS NA PARAÍBA COLONIAL.
Orientador: Wlisses Estrela de Albuquerque Abreu.
2010 - 2015
Graduação em Licenciatura Plena em História.
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
Título: O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego.
Orientador: Francisco Firmino Sales Neto.




Formação Complementar


2014 - 2014
Extensão universitária em História e Literatura: diálogos possíveis. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2014 - 2014
Frances Básico. (Carga horária: 160h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em O uso de fontes para a história dos trabalhadores. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Sustentabilidade e Educação Ambiental em escolas. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Na sala de aula: o diálogo possível entre história. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Seminário Regional - Formação docente e culturas. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Diálogo de saberes e dizeres sobre o semiárido. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em I Encontro de Filosofia. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2012 - 2012
Ciclo de debates GET. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Entre o dito e o não dito: algumas reflexões sobre. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2011 - 2011
Semana de Letras 2011. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em As renovações no ensino de história e o uso da fot. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Monitor Voluntário, Enquadramento Funcional: Programa de Monitoria da UFCG, Carga horária: 12
Outras informações
Participação do programa de monitoria da Universidade Federal de Campina Grande, na qualidade de monitor bolsista da disciplina História do Brasil III. Perfazendo um total de 180 horas.No semestre 2013.1

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Monitor Voluntário, Enquadramento Funcional: Programa de Monitoria da UFCG, Carga horária: 12
Outras informações
Participação do programa de monitoria da Universidade Federal de Campina Grande, na qualidade de monitor bolsista da disciplina Projeto de Pesquisa I. Perfazendo um total de 180 horas.No semestre 2012.2

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa de Monitoria da UFCG, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Participação do programa de monitoria da Universidade Federal de Campina Grande, na qualidade de monitor bolsista da disciplina Fundamentos do Pensamento Sociológico. Perfazendo um total de 180 horas. No semestre 2011.1 .

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa de Monitoria da UFCG, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Participação do programa de monitoria da Universidade Federal de Campina Grande, na qualidade de monitor bolsista da disciplina Introdução à Sociologia. Perfazendo um total de 180 horas.No semestre 2010.2


Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 4
Outras informações
Estágio docência realizado no primeiro semestre do curso presencial de Letras, da Universidade Federal Rural de Pernambuco, na disciplina "Introdução aos estudos literários" sob orientação do Prof. Dr. João Batista Pereira.


E.E.E.F SANTA MARIA GORETE, SMG, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor de História e arte, Carga horária: 21

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Contrato de emergência, Enquadramento Funcional: Professora de História, Carga horária: 21



Projetos de pesquisa


2015 - 2018
REPRESENTAÇÕES E PRÁTICAS CULTURAIS NO ROMANCE FOGO MORTO DE JOSÉ LINS DO REGO
Descrição: A literatura regionalista contou com participação de vários romancistas, dentre eles, o paraibano José Lins do Rego (1901-1957), cuja produção literária, particularmente as obras do ?Ciclo da cana-de-açúcar?, é marcada pelo tom da decadência da sociedade patriarcal nordestina e a substituição dos engenhos pela usina. Sendo assim, esta pesquisa tem por objetivo analisar como a literatura regionalista se apropriou de um conjunto de práticas culturais, expressando-as enquanto representações sociais próprias a uma identidade regional em formação, durante as primeiras décadas do século XX, a partir dos romances de José Lins do Rego. Promoveremos diálogo com algumas pesquisas que versam sobre o autor, dentre as quais se destacam Albuquerque Júnior (2011), Castello (1961), Chaguri (2007), Oliveira (1997) e Diego Freire (2014). Situamos esta pesquisa no campo da História Cultural, em especial, nas articulações entre práticas e representações propostas por Roger Chartier (1990). Adotamos como corpo documental principal o romance de José Lins do Rego Fogo Morto (1943). Como procedimentos metodológicos serão analisados trechos que indicam a presença dessa sociedade patriarcal nordestina, com seus elementos caracterizadores do cotidiano no engenho e das pessoas que ali viviam, de forma a se identificar como as representações sociais produzidas por José Lins contribuíram para formulação de uma identidade regional centrada no que conhecemos como ?culturas do açúcar?. Espera-se com esta pesquisa compreender a forma como José Lins do Rego se apropria de práticas culturais específicas da sociedade açucareira (cultura do açúcar) para construir a sua narrativa. Palavras-chave: Ciclo da cana-de-açúcar; História cultural; José Lins do Rego..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria Thaize dos Ramos Lira - Coordenador / Vicentina Maria Ramires - Integrante.
2013 - 2014
Pelas ribeiras do Alto Sertão: dinâmica social e comercial do Piancó e das Piranhas, Capitania da Parahiba do Norte (século XVIII)
Descrição: Este projeto analisa as redes parentais, sociais e comerciais do sertão da Capitania da Parahiba do Norte no século XVIII (povoação de Nossa Senhora do Bom Sucesso) objetivando compreender os mecanismos sociais que regularam essa espacialidade e buscando refletir sobre a relação do ?dom? e do ?contra-dom?, estabelecidas na estrutura social da Capitania do Norte do século XVIII. A pesquisa foi desenvolvida em duas fases: na primeira, buscamos perceber quais documentos possibilitariam ajudar nos objetivos do trabalho; em seguida, elaboramos tabelas que especificavam os principais sujeitos envolvidos nas redes de sociabilidade que se formavam no sertão da Capitania da Paraíba do Norte. A relevância acadêmica desta pesquisa consiste em apresentar como se estruturavam as possíveis relações de atividades econômicas, sociais, administrativas e familiares que estavam se formando naquela sociedade, possibilitando assim enriquecer a historiografia sobre a Paraíba colonial, e defender a importância em se estudar a história local. O trabalho foi desenvolvido por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa, trabalhando com as teorias que embasam os estudos sobre o período colonial e com os ?Livros de Notas? que podem ser encontrados no Cartório de I Ofício ?Cel. João Queiroga?, localizado na atual cidade de Pombal (PB)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Thaize dos Ramos Lira - Integrante / Rodrigo Ceballos - Coordenador.
2012 - 2013
Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões
Descrição: Este projeto analisa como o discurso da convivência com o semiárido é compreendido, reelaborado e ressignificado no contexto da vivência de entidades, organizações e agricultores que trabalham com esta ideia; quais associações são estabelecidas entre a ideia de convivência e desenvolvimento sustentável pelas entidades do Alto Sertão Paraibano, buscando apreender como tais entidades trabalham e desenvolvem a proposta de convivência e sustentabilidade na região. Tendo em vista questões como, consolidar as ações pautadas na ideia da convivência e do desenvolvimento local sustentável, possibilitar a redefinição das condições sócias culturais, políticas e econômicas desta região. A relevância acadêmica e social da pesquisa encontra respaldo na sistematização de saberes que, articulados, poderão contribuir para o debate sobre convivência no Semiárido. O trabalho foi desenvolvido por meio de pesquisa documental e teórica, trabalhando com análise de discurso. Os resultados explicitam que o discurso da convivência está entrelaçado a um diálogo conflituoso entre discursos, com outros olhares que, muitas vezes, acabam restringindo suas fronteiras, intervindo em suas ações e dificultando a adesão à sua institucionalização. Palavras-chave: Semiárido; convivência; desenvolvimento sustentável..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões
Descrição: Este projeto analisa como o discurso da convivência com o semiárido é compreendido, reelaborado e ressignificado no contexto da vivência de entidades, organizações e agricultores que trabalham com esta ideia; quais associações são estabelecidas entre a ideia de convivência e desenvolvimento sustentável pelas entidades do Alto Sertão Paraibano, buscando apreender como tais entidades trabalham e desenvolvem a proposta de convivência e sustentabilidade na região. Tendo em vista questões como, consolidar as ações pautadas na ideia da convivência e do desenvolvimento local sustentável, possibilitar a redefinição das condições sócias culturais, políticas e econômicas desta região. A relevância acadêmica e social da pesquisa encontra respaldo na sistematização de saberes que, articulados, poderão contribuir para o debate sobre convivência no Semiárido. O trabalho foi desenvolvido por meio de pesquisa documental e teórica, trabalhando com análise de discurso. Os resultados explicitam que o discurso da convivência está entrelaçado a um diálogo conflituoso entre discursos, com outros olhares que, muitas vezes, acabam restringindo suas fronteiras, intervindo em suas ações e dificultando a adesão à sua institucionalização. Palavras-chave: Semiárido; convivência; desenvolvimento sustentável..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Thaize dos Ramos Lira - Integrante / Mariana Moreira Neto - Coordenador.


Idiomas


Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
Aprovada no Processo Seletivo para Contratação de Professor Substituto do Curso de História- Prática de Ensino e Estágio Supervisionado em História, Universidade Estadual da Paríba.
2015
Certificado de colação de grau e homenagem por ter obtido o melhor desempenho acadêmico dentre os alunos da sua turma, Universidade Federal de Campina Grande.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3LIRA, M.T.R2017 LIRA, M.T.R; LIRA, T. R. ; RAMIRES, V. M. . A LITERATURA E AS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES NO BRASIL: O CASO DO PNBE. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, v. 1, p. 178-188, 2017.

2.
4LIRA, T. R.2017LIRA, T. R. ; LIRA, M.T.R ; MARTINS, G. V. . POR UM ENSINO QUE FORME PROFESSORES DE QUÍMICA PARA A MODALIDADE DE ENSINO DE JOVENS DE ADULTOS. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, v. 1, p. 189-198, 2017.

3.
1LIRA, M.T.R2016 LIRA, M.T.R; RAMIRES, V. M. . As múltiplas abordagens da obra de Zé Lins. MNEME (CAICÓ. ONLINE), v. 17, p. 161-177, 2016.

4.
2MOREIRA NETO, M.2015 MOREIRA NETO, M. ; LIRA, M.T.R . Convivência com o semiárido: nas fronteiras entre o novo que se legitima e o antigo que teima em ficar. Novos Cadernos NAEA, v. 18, p. 169-182, 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
BATISTA, M. T. O. ; FEITOSA, B. M. ; LIRA, M.T.R . A inclusão de crianças com deficiência intelectual no processo de alfabetização. In: Abraão Vitorino de Sousa; Sara Vitorino de Sousa Roberto; Maria Thaís de Oliveira Batista. (Org.). Páticas pedagógicas e diversidade: múltiplos olhares. 1ed.Fortaleza, Ceará: Imprence, 2018, v. 1, p. 31-39.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LIRA, M.T.R. POR UM MINUTO DE SILÊNCIO: A ATUAÇÃO DE JOSÉ LINS DO REGO (1901-1957) EM MACEIÓ. In: IX SEMANA NACIONAL DE HISTÓRIA UFCG/CFP NOVAS EPISTEMES: ESPAÇO, COMUNIDADES E ETNIAS, 2017, Cajazeiras, Paraíba. ANAIS ELETRÔNICOS DA IX SEMANA NACIONAL DE HISTÓRIA DO CFP/UFCG NOVAS EPISTEMES: ESPAÇO, COMUNIDADES E ETNIAS, 2017. p. 810.

2.
LIRA, M.T.R. REPRESENTAÇÕES E PRÁTICAS CULTURAIS NA LITERATURA REGIONALISTA DE JOSÉ LINS DO REGO. In: XVII Encontro Estadual de História ? ANPUH-PB e I Encontro Estadual do PIBID em História, 2016, Guarabira, Paraíba. XVII Encontro Estadual de História ? ANPUH-PB. João Pessoa: Mídia Gráfica e Editora, 2016. v. 17. p. 768.

3.
LIRA, M.T.R; SALES NETO, F. F. . HISTÓRIA, LITERATURA E REPRESENTAÇÕES NO ?ROMANCE DE AÇÚCAR? DE JOSÉ LINS DO REGO. In: VII Semana Nacional de História da Universidade Federal de Campina Grande: Memórias e narrativas culturais, 2015, Cajazeiras. Anais da VII Semana Nacional de História da Universidade Federal de Campina Grande, 2015.

4.
LIRA, M.T.R. ROMANCES E CULTURAS DO AÇÚCAR: PRÁTICAS CULTURAIS E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NOS ROMANCES DO CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR DE JOSÉ LINS DO REGO (1930-1943). In: V Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades? Caicó, UFRN, 2015, 2015, Caicó. Anais eletrônicos do V Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades? Caicó, UFRN, 2015, 2015.

5.
MONTEIRO, P. H. D. ; LIRA, M.T.R . O BIO-PODER E A TERCEIRA IDADE: UMA REFLEXÃO DAS RELAÇÕES ENTRE O BIO-PODER E O ENVELHECIMENTO HUMANO. In: V Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades? Caicó, UFRN, 2015, 2015, Caicó. Anais eletrônicos do V Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades? Caicó, UFRN, 2015, 2015.

6.
LIRA, M.T.R. As redes parentais, sociais e comerciais do sertão da Capitania da Parahiba do Norte (Século XVIII). In: VI Semana Nacional de História: Fontes e Historiografia na produção do conhecimento histórico, 2014, Cajazeiras. Programação e Cadernos de Trabalhos Completos: VI Semana Nacional de História: Fontes e Historiografia na produção do conhecimento histórico, 2014. p. 7-477.

7.
LIRA, M.T.R. Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. In: XV Encontro Estadual dos Professores Universitários de História da Paraíba - ANPUH, 2012, Cajazeiras - Paraíba. www.anpuhpb.org/anais_15eeh.../xveeh_anais_eletronicos_(completo).pdf, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LIRA, M.T.R. 'A aurora da minha vida' aspectos da formação intelectual de José Lins do Rego (1901-1957). In: VIII Semana Nacional de História CFP/UFCG Reflexões identitárias:práticas e representações cotidianas, 2017, Cajazeiras. Anais da VIII Semana Nacional de História do CFP/UFCG, 2016.

2.
LIRA, M.T.R. POR UM MINUTO DE SILÊNCIO: A ATUAÇÃO DE JOSÉ LINS DO REGO (1901-1957) EM MACEIÓ. In: IX SEMANA NACIONAL DE HISTÓRIA CFP/UFCG: NOVAS EPISTEMES: ESPAÇO, COMUNIDADES E ETNIAS, 2017, Cajazeiras, Paraíba. ANAIS DA IX SEMANA NACIONAL DE HISTÓRIA CFP/UFCG: NOVAS EPISTEMES: ESPAÇO, COMUNIDADES E ETNIAS Caderno de resumos, 2017.

3.
LIRA, M.T.R. Representações e práticas culturais na literatura regionalista de José Lins do Rego. In: de História ? ANPUH- PB e 1º Encontro Estadual do PIBID em História, 2016, Guarabira, Paraíba. de História ? ANPUH- PB e 1º Encontro Estadual do PIBID em História,, 2016.

4.
LIRA, M.T.R; SALES NETO, F. F. . HISTÓRIA, LITERATURA E REPRESENTAÇÕES NO ?ROMANCE DE AÇÚCAR? DE JOSÉ LINS DO REGO. In: VII SEMANA NACIONAL DE HISTÓRIA DO CFP/UFCG: Memórias e narrativas culturais, 2015, Cajazeiras. Anais da VII Semana Nacional de História da Universidade Federal de Campina Grande, 2015.

5.
LIRA, M.T.R. As redes parentais, sociais e comerciais do sertão da Capitania da Parahiba do Norte (Século XVIII). In: VI Semana Nacional de História: Fontes e Historiografia na produção do conhecimento histórico, 2014, Cajazeiras. Programação e Cadernos de Resumos: VI Semana Nacional de História: Fontes e Historiografia na produção do conhecimento histórico, 2014. p. 7-60.

6.
LIRA, M.T.R. Pelas ribeiras do Alto Sertão: dinâmica social e comercial do Piancó e das Piranhas, Capitania da Parahiba do Norte (Século XVIII). In: XI Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Campina Grande, 2014, 2014, Campina Grande. XI Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Campina Grande, 2014, 2014.

7.
LIRA, M.T.R. O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego: a experiência coronelística. In: V Semana Regional de História- CFP/UFCG- Reflexões sobre a pesquisa e o ensino de história: aproximações e distanciamentos, 2013, Cajazeiras. Caderno de Resumos: V Semana Regional de História- CFP/UFCG- Reflexões sobre a pesquisa e o ensino de história : aproximações e distanciamentos, 2013. v. 2. p. 1-3.

8.
LIRA, M.T.R. Discursos sobre a convivência com o semiárido: invenções e dispersões para uma educação contextualizada. In: I Seminário Nacional de História e Contemporaneidades As dimensões políticas da História e o futuro do passado, 2013, Crato. Anais Eletrônicos do I Seminário Nacional de História e Contemporaneidades ? As dimensões políticas da História e o futuro do passado, 2013. p. 7-234.

9.
LIRA, M.T.R; MOREIRA NETO, M. . Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. In: X Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Campina Grande, 2013, Campina Grande. http://pesquisa.ufcg.edu.br/anais/2013/ch.html, 2013.

10.
LIRA, M.T.R. Menino de Engenho: representação e identidade (s) nordestina. In: II Congresso Nacional do Cangaço e III Semana Regional de História do CFP/UFCG, 2011, Cajazeiras - Paraíba. Anais eletrônicos, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
LIRA, M.T.R. A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DE HISTÓRIA REGIONAL E LOCAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA, O CASO DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DE PIRANHAS, PB. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
LIRA, M.T.R. POR UM MINUTO DE SILÊNCIO: A ATUAÇÃO DE JOSÉ LINS DO REGO (1901-1957) EM MACEIÓ. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
LIRA, T. R. ; LIRA, M.T.R . POR UM ENSINO QUE FORME PROFESSORES DE QUÍMICA PARA A MODALIDADE DE ENSINO DE JOVENS DE ADULTOS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LIRA, M.T.R; LIRA, T. R. ; RAMIRES, V. M. . A LITERATURA E AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE LEITORES NO BRASIL: O CASO DO PNBE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
LIRA, M.T.R. Representações e práticas culturais na literatura regionalista de José Lins do Rego?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
LIRA, M.T.R. 'A aurora da minha vida' aspectos da formação intelectual de José Lins do Rego. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
MONTEIRO, P. H. D. ; LIRA, M.T.R . O bio-poder e a terceira idade: uma reflexão das relações entre bio-poder e o envelhecimento. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
LIRA, M.T.R. Romances de açúcar: práticas culturais culturais e representações sociais nos romances do ciclo da cana-de-açúcar. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
LIRA, M.T.R. História, literatura e representação nos 'romances de açúcar' de José Lins do Rego. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
LIRA, M.T.R. As redes parentais, sociais e comerciais do sertão da Capitania da Parahiba do Norte (século XVIII). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
LIRA, M.T.R; CEBALLOS, R. . Pelas ribeiras do Alto Sertão: dinâmica social e comercial do Piancó e das Piranhas na Capitania da Parahiba do Norte (Século XVIII). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
LIRA, M.T.R; MOREIRA NETO, M. . Discursos sobre a convivência com o semiárido: invenções e dispersões para uma educação contextualizada. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
LIRA, M.T.R; MOREIRA NETO, M. . Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
LIRA, M.T.R. O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego: a experiência coronelístiica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
LIRA, M.T.R. Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
LIRA, M.T.R. O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
LIRA, M.T.R; MOREIRA NETO, M. . Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
LIRA, M.T.R. Menino de Engenho: representação e identidade (s) nordestina. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
LIRA, M.T.R; CEZARIO, D. S. ; CLAUDINO, N. C. C. . Culturas populares: a literatura e a oralidade na formação de imaginários sociais. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
LIRA, M.T.R; MARQUES, J. R. . Enredos de um trapiche: a Literatura como fonte para o Ensino de História a partir do romance literário de 1930. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
LIRA, M.T.R. RELATÓRIO SEMESTRAL DE ATIVIDADES SEMESTRE: 2016.1. 2016. (Relatório de pesquisa).

3.
LIRA, M.T.R. História (s) e Literatura (s) que tecem as representações de Nordeste?. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
LIRA, M.T.R. RELATÓRIO SEMESTRAL DE ATIVIDADES SEMESTRE: 2015.2. 2015. (Relatório de pesquisa).

5.
LIRA, M.T.R. 'Jornais, periódicos e documentos judiciais: um estudo das relações de gênero'. 2014. (Coordenação de Mesa-Redonda VI Semana Nacional de História CFP/UFCG - Fontes e historiografia na pro).

6.
LIRA, M.T.R. 'A escrita da história - desafios do historiador'. 2014. (Coordenação da mesa-redonda na VI Semana Nacional de História CFP/UFCG - Fontes e historiografia na).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XII Seminário Analítico Internacional de Temas Interdisciplinares - SIAT & IV Seminário Internacional de Pesquisa Inovadora na/para Formação de Professores - SERPRO - (Internaci. 2017. (Seminário).

2.
VIII Semana Nacional de História CFP/UFCG Reflexões identitárias: práticas e representações cotidianas. 2016. (Congresso).

3.
XII Seminário Analítico Internacional de Temas Interdisciplinares - SIAT & IV Seminário Internacional de Pesquisa Inovadora na/para Formação de Professores - SERPRO - (Internacional). 2016. (Seminário).

4.
XVII Encontro Estadual de História ANPUH-PB / I Encontro Estadual do PIBID em História. 2016. (Encontro).

5.
V COLÓQUIO NACIONAL HISTÓRIA CULTURAL E SENSIBILIDADES,. 2015. (Congresso).

6.
VII Semana Nacional de História CFP/UFCG: memórias e narrativas culturais. 2015. (Congresso).

7.
VI Semana Nacional de História CFP/UFCG: Fontes e historiografia na produção do conhecimento histórico. 2014. (Congresso).

8.
I Seminário Nacional de História e Contemporaneidades: As dimensões políticas da da história e o futuro do passado.Discursos sobre a convivência com o semiárido: invenções e dispersões para uma educação contextualizada. 2013. (Seminário).

9.
V Semana Regional do CFP/ UFCG: Reflexões sobre a pesquisa e o ensino de história: aproximações e distanciamentos.O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego: a experiência coronelístiica. 2013. (Outra).

10.
X Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Campina Grande: Ciência, Tecnologia e Inovação: Caminhos do conhecimento. Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2013. (Congresso).

11.
I Encontro de Filosofia: um olha sobre a educação, a ética e a linguagem. 2012. (Encontro).

12.
IV Semana Regional de História: Pesquisas e saberes: diálogos possíveis na contemporaneidade.O Nordeste representado pelo romance de José Lins do Rego. 2012. (Outra).

13.
IX Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade Federal de Campina Grande: Pesquisa e inovação: Ideias sustentáveis. Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2012. (Congresso).

14.
XV Encontro Estadual de História - Paraíba.Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2012. (Encontro).

15.
II Congresso Nacional do Cangaço e III Semana Regional de História ? Nordestes e nordestinidades: histórias, representações e religiosidades. SBEC/UACS/CFP/UFCG.. Menino de Engenho: representação e identidade (s) nordestina. 2011. (Congresso).

16.
II Congresso Nacional do Cangaço e III Semana Regional de História ? Nordestes e nordestinidades: histórias, representações e religiosidades. SBEC/UACS/CFP/UFCG.. 2011. (Congresso).

17.
CFP/ UFCG e inclusão um ponto a ser discutido. 2010. (Outra).

18.
II Semana de História: temporalidades e escrituras do sertão nordestino. 2010. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LIRA, M.T.R. VI Semana Nacional de História CFP/UFCG: Fontes e historiografia na produção do conhecimento histórico. 2014. (Congresso).

2.
ALVES, G. A. ; LIRA, M.T.R ; MORAIS, Y. B. ; CAMPELO, P. S. S. . VI Semana Nacional de História CFP/UFCG: Fontes e historiografia na produção do conhecimento histórico. 2014. (Congresso).

3.
LIRA, M.T.R. VII Encontro de Extensão Universitária da Universidade Federal de Campina Grande. 2013. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
LIRA, M.T.R; MOREIRA NETO, M. . Discursos sobre a convivência com o semiárido: inversões e dispersões. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 11:47:39