Gabriel de Souza Ferreira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5894508259356191
  • Última atualização do currículo em 15/05/2018


Bacharel em Ciências Biológicas(2011) e Mestre em Biologia Comparada (2015) pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP), com estágio no Museo Paleontológico Egidio Feruglio (MPEF), Trelew, Argentina, sob supervisão da Dra. Juliana Sterli. Atualmente sou aluno de Doutorado no Programa de Biologia Comparada, da FFCLRP-USP pelo Laboratório de Paleontologia de Ribeirão Preto (LPRP) e no programa de Geociências da Eberhard Karls Universität Tübingen, Alemanha, sob co-orientação do Prof. Dr. Max C. Langer, também do LPRP, e do Prof. Dr. Ingmar Werneburg (Tübingen), Alemanha. Minha linha de pesquisa concentra-se no estudo morfológico e evolutivo de répteis, em especial tartarugas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gabriel de Souza Ferreira
Nome em citações bibliográficas
FERREIRA, G. S.;FERREIRA, GABRIEL S.;FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Departamento de Biologia.
Av. Bandeirantes, 3900
Monte Alegre
14040901 - Ribeirão Preto, SP - Brasil
Telefone: (16) 33154984
URL da Homepage: www.paleolab.com.br


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Biologia Comparada.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Evolução, morfologia e desenvolvimento da região do pterigóide em Testudines com foco em Pleurodira,
Orientador: Max Cardoso Langer.
Coorientador: Ingmar Werneburg.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Testudines; Câmara Adutora; Musculatura; Morfologia; Desenvolvimento; Evolução.
Grande área: Ciências Biológicas
2012 - 2015
Mestrado em Biologia Comparada.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
com período sanduíche em Museo Paleontologico Egidio Feruglio (Orientador: Juliana Sterli).
Título: Evolução e Filogenia de Pleurodira (Testudines) com a descrição de uma nova espécie de Bairdemys (Podocnemidae) do Mioceno médio da Venezuela,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Max Cardoso Langer.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Testudines; Pleurodira; Sistemática; Paleontologia; Paleobiologia.
Grande área: Ciências Biológicas
2008 - 2011
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Estudo da osteologia e redescrição de Bauruemys elegans (Suárez, 1969) do Cretáceo Superior da Bacia Bauru, com base em novos espécimes.
Orientador: Max Cardoso Langer.
Bolsista do(a): Universidade de São Paulo, USP, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Workshop de Sistemática Filogenética. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2016 - 2016
Studying Evolution with Geometric Morphometrics - Transmitting Science. (Carga horária: 40h).
Centro Científico y Tecnológico Conicet de La Plata, CCT-CONICET, Argentina.
2013 - 2013
Evolutionary Paleontology, Evo-Devo and Paleobiolo. (Carga horária: 30h).
Asociación Paleontológica Argentina, APA, Argentina.
2011 - 2011
Jornalismo Científico. (Carga horária: 16h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2009 - 2009
Rudimentos em Grego e Latim. (Carga horária: 16h).
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Apoio Técnico CNPq, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: iniciação científica, Enquadramento Funcional: Aluno de Iniciação Científica, Carga horária: 20


Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, IVIC, Venezuela.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 20


Museo Paleontologico Egídio Feruglio, MEF, Argentina.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante/aluno de mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


University of Tübingen, TUEBINGEN, Alemanha.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante/aluno de doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Evolução, morfologia e desenvolvimento da região do pterigóide em Testudines com foco em Pleurodira
Descrição: Este projeto se propõe a utilizar dados de anatomia de tecidos moles, histologia, desenvolvimento embrionário e paleontologia para melhor compreender o surgimento e estabelecimento de padrões morfológicos durante a história evolutiva de Testudines. Para tanto, serão estudadas duas estruturas da região do pterigóide, de grande interesse para considerações funcionais e taxonômicas, o mecanismo troclear do M. adductor mandibulae externus, existente em Pleurodira e Cryptodira, mas com estruturação diferenciada, e o cavum pterygoideum, estrutura característica da região palatal de Pan-Podocnemidae, uma das linhagens de Pleurodira, associada ao M. adductor mandibulae internus..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2015
Evolução do pós-crânio e variações intra e interespecíficas em Pleurodiromorpha (Chelonii)
Descrição: Projeto de Mestrado (FAPESP 2012/11604-1 e BEPE-FAPESP 2013/07807-7) Táxons fósseis de Pleurodiromorpha (Chelonii) tem frequentemente sido descritos com base em materiais incompletos, compostos apenas de pós-crânio. Ao mesmo tempo, a maioria das análises filogenéticas do grupo tem como base, principalmente, caracteres cranianos, dando pouca importância ao pós-crânio destes animais. Assim, o presente projeto objetiva analisar detalhadamente o esqueleto pós-craniano, com ênfase na carapaça e plastrão, de espécies recentes e fósseis de Pleurodiromorpha, a fim de entender as variações na osteologia destes quelônios. Primariamente, serão estudadas espécies viventes, diferenciando as variações que ocorrem dentro de uma mesma espécie (intraespecíficas), das que podem ser consideradas de maior importância taxonômica (interespecíficas). À partir desta primeira análise, as diagnoses de táxons fósseis descritos apenas com base em elementos pós-cranianos serão avaliadas, podendo estas serem ampliadas ou consideradas inadequadas. Um outro objetivo seria, também com base nas análises anteriores, tanto revisar caracteres filogenéticos pós-cranianos propostos na literatura, quanto propor novos destes caracteres. Estes serão agregados à análises filogenéticas com base em caracteres osteológicos tanto pós-cranianos quanto cranianos, com o intuito de avaliar as inter-relações filogenéticas dos Pleurodiromorpha com base em uma mais completa amostragem de caracteres..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Gabriel de Souza Ferreira - Coordenador / Juliana Sterli - Integrante / LANGER, MAX C. - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2010 - 2011
Estudo da osteologia e redescrição de Bauruemys elegans (Suárez, 1969) do Cretáceo Superior da Bacia Bauru, com base em novos espécimes
Descrição: Projeto de Iniciação Científica.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Gabriel de Souza Ferreira - Coordenador / Max Cardoso Langer - Integrante / MARCO AURÉLIO GALLO DE FRANÇA - Integrante.


Projetos de extensão


2012 - Atual
Oficina de Paleontologia: os fósseis dentro da sala de aula
Descrição: O projeto tem por objetivo fomentar o ensino elementar em Paleontologia nas escolas, bem como dar a conhecer a importância do patrimônio fossilífero do país. Existem diversas dificuldades dos professores para o desenvolvimento do ensino de Paleontologia que tornam as aulas menos interessantes. Entre elas, a escassez de material didático ou até mesmo espécimes doados por instituições de pesquisa, além de muitas escolas públicas não possuírem condições financeiras para aquisição de material replicado (cópias dos fósseis originais).Para responder às solicitações das escolas públicas e privadas e da comunidade em geral, propõe-se formular no Laboratório de Paleontologia da FFCLRP/USP o projeto "Oficina de Paleontologia: os fósseis dentro da sala de aula". Esta oficina é especialmente direcionada aos professores do Ensino Fundamental e Médio de Ciências, Biologia, História e Geografia, que serão os multiplicadores do conhecimento paleontológico e patrimonial dentro da sala de aula..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Gabriel de Souza Ferreira - Coordenador / Annie Schmaltz Hsiou - Integrante / Elisabete Caroline Gimenes Dassie - Integrante / Pedro Lorena Godoy - Integrante.Financiador(es): Universidade de São Paulo - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Museu Virtual de Biologia Comparada: elaboração do conteúdo de Paleontologia
Descrição: Os Museus há muito se tornaram núcleos internacionais da democracia do conhecimento, deixando de ser uma celebração da elite cultural e econômica das sociedades. Museus de Ciências têm reconhecida importância para a sociedade, e atuam em áreas tão divergentes como saúde pública e avaliação de alterações ambientais. Sua porção visível (exposição pública, indissociável de sua contraparte acadêmica) tem papel fundamental na educação. As ciências biológicas são hoje indissociáveis da Teoria Evolutiva, a qual se difundiu com a publicação da célebre obra A Origem das Espécies , de Charles Darwin, que em 2009 completou 150 anos. Tal estudo lançou as bases para a compreensão da imensa complexidade biológica em todas as suas dimensões, sendo os Museus de História Natural as expressões mais genuínas da Teoria Evolutiva. Neste contexto, a área da Paleontologia é especialmente relevante, provendo não somente as bases factuais da teoria da evolução (os fósseis e suas características transicionais), mas também objetos (especialmente na forma das reconstituições de organismos e ambientes do passado) que causam fascínio ao público em geral. Museus de História Natural vêm se ajustando aos novos avanços e às crescentes demandas dirigidas à Biologia, mas o Brasil possui tradição incipiente neste quesito, apesar de ser o detentor da mais rica biodiversidade planetária. Na última década, a internet se consolidou como poderosa ferramenta de disseminação de informação, permitindo uma real democratização do conhecimento. Na era da informática, a maioria dos museus vem disponibilizando seus acervos e conhecimento por meio da internet. Assim, este projeto se foca no desenvolvimento de conteúdo parcial (no caso sobre Paleontologia) a ser disponibilizado na página da internet do Museu de Biologia Comparada..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Gabriel de Souza Ferreira - Integrante / Max Cardoso Langer - Coordenador.Financiador(es): Universidade de São Paulo - Bolsa.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: PALAEONTOLOGIA ELECTRONICA
2017 - Atual
Periódico: PALAEONTOLOGY
2016 - Atual
Periódico: JOURNAL OF VERTEBRATE PALEONTOLOGY


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Morfologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Paleobiologia.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Paleozoologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Sistemática.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Lê Pouco.


Prêmios e títulos


2016
2016 Conference Grants for the International Congress of Vertebrate Morphology, Gans Collections and Charitable Fund, Inc.
2016
Systematics Research Fund 2015/16, Systematics Association & Linnean Society of London.
2012
Melhor Trabalho de Graduação (Poster) do VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados - Recife.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LAUTENSCHLAGER, STEPHAN2018 LAUTENSCHLAGER, STEPHAN ; FERREIRA, GABRIEL S. ; WERNEBURG, INGMAR . Sensory Evolution and Ecology of Early Turtles Revealed by Digital Endocranial Reconstructions. FRONTIERS IN ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 6, p. 1-16, 2018.

2.
FERREIRA, GABRIEL S.2018 FERREIRA, GABRIEL S.; BRONZATI, MARIO ; LANGER, MAX C. ; STERLI, JULIANA . Phylogeny, biogeography and diversification patterns of side-necked turtles (Testudines: Pleurodira). Royal Society Open Science, v. 5, p. 171773, 2018.

3.
GODOY, PEDRO L.2018GODOY, PEDRO L. ; FERREIRA, GABRIEL S. ; MONTEFELTRO, FELIPE C. ; VILA NOVA, BRUNO C. ; BUTLER, RICHARD J. ; LANGER, MAX C. . Evidence for heterochrony in the cranial evolution of fossil crocodyliforms. PALAEONTOLOGY, v. 2018, p. 1-16, 2018.

4.
FERREIRA, GABRIEL S.2018 FERREIRA, GABRIEL S.; IORI, FABIANO V. ; HERMANSON, GUILHERME ; LANGER, MAX C. . New turtle remains from the Late Cretaceous of Monte Alto-SP, Brazil, including cranial osteology, neuroanatomy and phylogenetic position of a new taxon. Palaeontologische Zeitschrift, v. X, p. 1-20, 2018.

5.
FERREIRA, GABRIEL S.2017FERREIRA, GABRIEL S.. Turtles, monsters and the revised evolutionary theory. EVOLUTION & DEVELOPMENT, v. 19, p. 227-228, 2017.

6.
GODOY, PEDRO LORENA2017GODOY, PEDRO LORENA ; FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA ; DASSIE, ELISABETE CAROLINE GIMENES ; CASTRO, ADRIANA C. MORALES CORRÊA E ; HSIOU, ANNIE SCHMALTZ . Continuing education on Paleontology: the experience with the project -Workshop on Paleontology: fossils inside the classroom-. REVISTA CULTURA E EXTENSÃO USP, v. 17, p. 11-19, 2017.

7.
FERREIRA, GABRIEL S.2016 FERREIRA, GABRIEL S.; RINCÓN, ASCANIO D. ; SOLÓRZANO, ANDRÉS ; LANGER, MAX C. . Review of the fossil matamata turtles: earliest well-dated record and hypotheses on the origin of their present geographical distribution. Naturwissenschaften, v. 103, p. 28, 2016.

8.
FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA2016FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA. Abordagens convergentes, novidades evolutivas e a origem da carapaça das tartarugas. Revista da Biologia, v. 16, p. 1-6, 2016.

9.
HERMANSON, GUILHERME2016HERMANSON, GUILHERME ; FERREIRA, GABRIEL S. ; LANGER, MAX C. . The largest Cretaceous podocnemidoid turtle (Pleurodira) revealed by an isolated plate from the Bauru Basin, south-central Brazil. HISTORICAL BIOLOGY, v. 1, p. 1-8, 2016.

10.
FERREIRA, GABRIEL S.2015 FERREIRA, GABRIEL S.; RINCÓN, ASCANIO D. ; SOLÓRZANO, ANDRÉS ; LANGER, MAX C. . The last marine pelomedusoids ( Testudines : Pleurodira ): a new species of Bairdemys and the paleoecology of Stereogenyina. PEERJ, v. 3, p. e1063-29, 2015.

11.
FERREIRA, GABRIEL S.2013FERREIRA, GABRIEL S.; LANGER, MAX C. . A pelomedusoid (Testudines, Pleurodira) plastron from the Lower Cretaceous of Alagoas, Brazil. CRETACEOUS RESEARCH, v. 46, p. 267-271, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
FERREIRA, G. S.; Werneburg, I . Morphology of the pterygoid musculature in pleurodire turtles. In: 11th International Congress of Vertebrate Morphology, 2016, Washington, D.C.. The 11th International Congress of Vertebrate Morphology, 2016.

2.
NOVA, B. C. V. ; FERREIRA, G. S. ; GODOY, P. L. ; MONTEFELTRO, F. C. ; BITTENCOURT, J. S. ; LANGER, MAX C. . A study case of heterochrony in Notosuchia (Crocodyliformes, Mesoeucrocodylia): are baurusuchids peramorphic?. In: X Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2016, Rio de Janeiro. Boletim de resumos do X SBPV - Rio de Janeiro, 2016.

3.
HERMANSON, GUILHERME ; FERREIRA, G. S. ; LANGER, MAX C. . Placa óssea evidencia testudíneo de grandes dimensões na Formação Marília (Bacia Bauru) de Minas Gerais. In: X Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2016, Rio de Janeiro. Boletim de resumos do X SBPV - Rio de Janeiro, 2016.

4.
FERREIRA, G. S.; IORI, F. V. ; Langer, M. C. . Um novo Podocnemidoidae de Monte Alto-SP, Cretáceo Superior da Formação Adamantina, Bacia Bauru. In: X Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2016, Rio de Janeiro. Boletim de resumos do X SBPV - Rio de Janeiro, 2016.

5.
FERREIRA, G. S.; IORI, F. V. ; Langer, M. C. . Um novo Podocnemidoidae de Monte Alto-SP, Cretáceo Superior da Formação Adamantina, Bacia Bauru. In: X Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2016, Rio de Janeiro. Boletim de resumos do X SBPV - Rio de Janeiro, 2016.

6.
FERREIRA, G. S.. Empregando modelos probabilísticos em reconstruções paleobiogeográficas em Pleurodira (Testudines). In: X Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2016, Rio de Janeiro. Boletim de resumos do X SBPV - Rio de Janeiro, 2016.

7.
FERREIRA, G. S.; STERLI, J. ; Bronzati, M ; Langer, M. C. . Diversification patterns based on the largest morphological phylogenetic analysis of Pleurodira. In: The 5th Turtle Evolution Symposium, 2015, Rio de Janeiro. PeerJ The 5th Turtle Evolution Symposium Collection. San Francisco: PeerJ, 2015. v. 1. p. 1-1.

8.
FERREIRA, G. S.; RINCON, A. ; LANGER, MAX C. ; SOLORZANO, A. . A new Bairdemys species (Pleurodira: Podocnemidae) from the Marine Capadare Formation, middle Miocene of Venezuela. In: Society of Vertebrate Paleontology (SVP) 74th Annual Meeting, 2014, Berlim, Alemanha. Program and Abstracts Book of the Society of Vertebrate Paleontology (SVP) 74th Annual Meeting, 2014.

9.
FERREIRA, GABRIEL S.; LANGER, MAX C. . Tamanho dos podocnemídeos e mudanças climáticas no Cretáceo Superior do Grupo Bauru. In: XXIII Congresso Brasileiro em Paleontologia, 2013, Gramado, RS. Anais do XXIII Congresso Brasileiro em Paleontologia, 2013.

10.
HSIOU, A. S. ; GODOY, P. L. ; FERREIRA, G. S. ; DASSIE, E. C. G. ; MORALES, A. C. . Considerações preliminares sobre o projeto ?Oficina de Paleontologia: os fósseis dentro da sala de aula. In: XXIII Congresso Brasileiro em Paleontologia, 2013, Gramado, RS. Anais do XXIII Congresso Brasileiro em Paleontologia, 2013.

11.
FERREIRA, G. S.; FRANCA, M. A. G. ; Langer, M. C. . New specimens, redescription and phylogenetic position of Bauruemys elegans (Suárez, 1969), Late Cretaceous of Brazil. In: Symposium on Turtle Evolution, 2012, Tübingen. Symposium on Turtle Evolution, 2012.

12.
FERREIRA, G. S.; FRANCA, M. A. G. ; Langer, M. C. . Comentários sobre a osteologia de Bauruemys elegans (Suárez, 1969), do Cretáceo Superior da Bacia Bauru, com base em seis novos espécimes. In: VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2012, Recife. VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
FERREIRA, G. S.. Morfologia e Evolução das Tartarugas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
FERREIRA, G. S.; PASTANA, M. N. L. . Fundamentos de Sistemática Filogenética para análise de dados morfológicos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
FERREIRA, G. S.; NOVA, B. C. V. . Minicurso: Paleontologia e Evolução. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
FERREIRA, G. S.; Langer, M. C. . Um primo do Caribe. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Turtle Evolution Symposium. Diversification patterns based on the largest morphological phylogenetic analysis of Pleurodira. 2015. (Congresso).

2.
Encontro de História e Filosofia da Biologia. 2014. (Encontro).

3.
Society of Vertebrate Paleontology (SVP) 74th Annual Meeting. A new Bairdemys species (Pleurodira: Podocnemidae) from the Marine Capadare Formation, middle Miocene of Venezuela. 2014. (Congresso).

4.
Congresso Brasileiro de Paleontologia. Tamanho dos Podocnemídeos e mudanças climáticas no Cretáceo Superior do Grupo Bauru. 2013. (Congresso).

5.
Paleo SP 2012 ? Encontro Anual da Sociedade Brasileira de Paleontologia (Núcleo São Paulo). 2012. (Encontro).

6.
Symposium on Turtle Evolution.New specimens, redescription and phylogenetic position of Bauruemys elegans (Suárez, 1969), Late Cretaceous of Brazil. 2012. (Simpósio).

7.
VIII Simpósio Brasileiro de Paleontologia de Vertebrados.Comentários sobre a osteologia de Bauruemys elegans (Suárez, 1969), do Cretáceo Superior da Bacia Bauru, com base em seis novos espécimes. 2012. (Simpósio).

8.
IV Congreso Latinoamericano de Paleontología de Vertebrados. 2011. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FERREIRA, G. S.. VII Encontro e I Workshop de Biologia Comparada. 2015. (Congresso).

2.
FERREIRA, G. S.. II Darwin Day RP. 2014. (Outro).

3.
FERREIRA, G. S.. I Darwin Day RP. 2013. (Outro).

4.
FERREIRA, GABRIEL S.. VI Encontro de Biologia Comparada. 2013. (Congresso).

5.
FERREIRA, G. S.. XXXVIII Semana de Bio-Estudos. 2010. (Outro).

6.
FERREIRA, G. S.. XXXVII Semana de Bio-estudos. 2009. (Congresso).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA2016FERREIRA, GABRIEL DE SOUZA. Abordagens convergentes, novidades evolutivas e a origem da carapaça das tartarugas. Revista da Biologia, v. 16, p. 1-6, 2016.


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
FERREIRA, G. S.; Langer, M. C. . Um primo do Caribe. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/10/2018 às 18:22:20