Raphaela Aparecida Duarte Silveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8328233157171760
  • Última atualização do currículo em 03/09/2018


Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2016). Realizou em 2014-2015 graduação na modalidade sanduíche no College of Charleston, Charleston - SC, Estados Unidos. Cursando Especialização em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF e graduação à distância no Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes pela Universidade de Franca - UNIFRAN. Atualmente, realiza mestrado em Ecologia Aplicada na Universidade Federal de Lavras. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Raphaela Aparecida Duarte Silveira
Nome em citações bibliográficas
SILVEIRA, R. A. D.;SILVEIRA, RAPHAELA APARECIDA DUARTE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Lavras, Departamento de Biologia.
Campus universitário
Centro
37200000 - Lavras, MG - Brasil - Caixa-postal: 3037
Telefone: (35) 38291341
URL da Homepage: www.ufla.br


Formação acadêmica/titulação


2018
Mestrado em andamento em Ecologia Aplicada.
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil. Orientador: Rafael Dudeque Zenni.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2017 - 2018
Especialização em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
Título: Ferramentas lúdicas no aprendizado de estudantes de ensino médio sobre o tema parasitoses.
Orientador: Clarice Abramo.
2017 - 2018
Graduação em Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes - Biologia.
Universidade de Franca, UNIFRAN, Brasil.
2011 - 2016
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
Título: Dificuldades encontradas em centros de reabilitação de animais marinhos: um estudo de caso sobre Pinguim-de-Magalhães Spheniscus magellanicus Forster 1781.
Orientador: Prof. Dr. Carlos Eduardo do Prado Saad.
2014 - 2015
Graduação em Biology.
College of Charleston, C.C., Estados Unidos.
com período sanduíche em College of Charleston (Orientador: Melissa Ochal).
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2008 - 2012
Curso técnico/profissionalizante.
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET/MG, Brasil.
2008 - 2010
Ensino Médio (2º grau).
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET-MG, Brasil.




Formação Complementar


2011
Citogenética Vegetal. (Carga horária: 472h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
2018 - 2018
Extensão universitária em Introdução à Biologia Marinha. (Carga horária: 25h).
Universidade de Araraquara, UNIARA, Brasil.
2018 - 2018
Introdução ao Licenciamento Ambiental. (Carga horária: 12h).
Instituto Brasileiro Sustentabilidade da Amazônia, IBRÁS, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Tópicos de Biologia Marinha. (Carga horária: 50h).
Centro de Biologia Marinha, CEBIMAR, Brasil.
2017 - 2017
Proteção de Nascentes. (Carga horária: 10h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR/AR GO, Brasil.
2017 - 2017
Educação Ambiental e Comunicação nas Unidades de Conservação: estratégias q. (Carga horária: 70h).
Ministério do Meio Ambiente, MMA, Brasil.
2017 - 2017
Amostragem de Fauna aplicada à consultoria ambiental. (Carga horária: 20h).
Biotrópica Consultoria Ambiental, BIOTRÓPICA, Brasil.
2017 - 2017
Educação Ambiental e Mudança do Clima. (Carga horária: 60h).
Ministério do Meio Ambiente, MMA, Brasil.
2016 - 2016
Gestão em Meio Ambiente. (Carga horária: 64h).
Evolute Cursos Profissionalizantes, EVOLUTE, Brasil.
2014 - 2014
Extensão universitária em Intensive English Language Program. (Carga horária: 100h).
College of Charleston, C.C., Estados Unidos.
2014 - 2014
Corel Draw X6. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
2013 - 2013
Genética Forense. (Carga horária: 3h).
Sociedade Brasileira de Genética, SBG, Brasil.
2013 - 2013
Atuação do Biólogo em áreas protegidas. (Carga horária: 9h).
Universidade Santa Cecília, UNISANTA, Brasil.
2013 - 2013
Ecologia e biologia de Chondrichthyes e Actnoptery. (Carga horária: 9h).
Universidade Santa Cecília, UNISANTA, Brasil.
2011 - 2011
Adobe Photoshop. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
2011 - 2011
Técnicas de Taxidermia. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
2011 - 2011
Primeiros Socorros. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2016
Vínculo: Graduação, Enquadramento Funcional: Estudante, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estudante de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assessora Biológica Jr. Consultoria Ambiental


Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET-MG, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2012
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estudante


Instituto Gremar - Pesquisa, Educação e Gestão de Fauna, CETAS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 40


Instituto Manacá, IM, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 40


Wizard Idiomas, WI, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Instrutor de Idiomas, Carga horária: 20


Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Estudante


Universidade de Franca, UNIFRAN, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estudante


College of Charleston, C.C., Estados Unidos.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Capes - graduação sanduíche, Regime: Dedicação exclusiva.


Instituto Natureza do Tocantins, NATURATINS, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 56
Outras informações
Voluntariado em Unidade de Conservação - Parque Estadual do Jalapão - TO, no período de 10 a 16 de janeiro de 2018.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Unidades de Conservação são fontes ou drenos de espécies exóticas invasoras? Uma análise de rotas e vetores de invasões biológicas com foco em manejo e restauração
Descrição: O Parque Nacional do Itatiaia possuía em 2013 registros de ocorrência para 34 espécies exóticas invasoras. Essa quantidade de registros coloca o Parque de Itatiaia em segundo lugar no ranking de unidades de conservação brasileiras com o maior número de espécies exóticas invasoras, atrás apenas do Parque Nacional de Brasília que possui 36 espécies exóticas invasoras registradas. Com esse elevado número de espécies exóticas invasoras, o Parque de Itatiaia é, ao mesmo tempo, uma prioridade para gestão e manejo de invasões biológicas (incluindo restauração de áreas invadidas) e uma excelente oportunidade para a realização de pesquisas sobre ecologia e manejo de hábitats invadidos e em recuperação ecológica pós-invasão. O projeto ora proposto irá contribuir com a construção do conhecimento ecológico sobre comunidades e ecossistemas afetados por ações antrópicas, bem como apoiar ações de manejo e controle de invasões biológicas em unidades de conservação de proteção integral. Unidades de conservação no Brasil ainda carecem de um sistema para detecção, monitoramento, prevenção e priorização para espécies exóticas potencialmente invasoras e invasoras. Virtualmente todas as unidades de conservação se baseiam apenas em listas qualitativas de espécies para tomar decisões de manejo. Essas listas tendem a ser incompletas, inconsistentes e de pouca valia para tomada de decisão uma vez que não indicam situação populacional, áreas, hábitats e ecossistemas sob maior risco potencial e situações prioritárias. O sistema de levantamento quantitativo de espécies exóticas, de rotas e vetores de dispersão e determinação de áreas prioritárias com maior potencial de invasão que estamos propondo nesse projeto é pioneiro e, se bem-sucedido, poderá ser replicado em qualquer unidade de conservação e até mesmo em áreas particulares. Desta forma, entendemos que o desenvolvimento de um sistema de monitoramento, detecção, prevenção de invasões é um produto tecnológico inovador resultante da realização desse projeto. Do ponto de vista científico, a presente proposta visa aprofundar o conhecimento sobre a efetividade das unidades de conservação de proteção integral para a preservação da biodiversidade em face à presença de espécies exóticas invasoras. O paradigma atual da conservação afirma que áreas protegidas sofrem pressão de invasões biológicas da matriz antropizada uma vez que áreas antropizadas ao redor das unidades são fontes de espécies exóticas que podem se disseminar para dentro da unidade preservada e invadir, prejudicando populações de espécies nativas e ecossistemas. Porém, o levantamento recente feito pelo nosso grupo de pesquisa, em conjunto com a literatura científica recente, indica que a ampla maioria das unidades de conservação hospeda espécies exóticas invasoras em seu interior e que muitas dessas invasões são resultado do abandono de áreas cultivadas pré-criação das UC. Espécies exóticas que eram manejadas antes da criação das UC deixaram de ser manejadas com a desapropriação da área e tiveram a oportunidade de se naturalizar e, em alguns casos, invadir. Tal situação normalmente não ocorre no entorno da Unidade, onde, na maioria dos casos, espécies exóticas utilizadas em sistemas produtivos são permanentemente manejadas. A hipótese de unidades de conservação como potenciais hospedeiras e fontes de espécies exóticas invasoras nunca foi testada e, se corroborada, poderia mudar um dos paradigmas centrais da Biologia da Conservação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Raphaela Aparecida Duarte Silveira - Integrante / Rafael Dudeque Zenni - Coordenador / Michele de Sá Dechoum - Integrante / Clarissa Alves da Rosa - Integrante / Hugo Henrique Marques da Rosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2013 - 2014
Aspectos citogenéticos e epigenéticos dos sítios frágeis em cromossomos do complexo Lolium-Festuca (Poaceae)
Descrição: Estudos em diferentes espécies tem demonstrado que as regiões de rDNA 45S apresentam comportamento instável que resultam na distribuição e número variável de cópias entre espécies relacionadas e mesmo dentro de espécies. Em Lolium foram descritas variações intraespecíficas para a posição desses sítios decorrentes de quebras ou falhas nas regiões de rDNA 45S que foram denominadas de sítios frágeis, semelhantes aos que ocorrem em cromossomos humanos. Esses sítios frágeis podem se tornar uma importante fonte de rearranjos cromossômicos e variação numérica, mas os mecanismos responsáveis pela sua instabilidade permanecem desconhecidos. Recentemente tem sido proposto que a fragilidade dos sítios de rDNAs depende de um programa definido epigeneticamente. Alterações em sequências específicas de DNA e modificações epigenéticas alteram direta ou indiretamente o grau de compactação da cromatina que podem contribuir para a aparência/morfologia dos sítios frágeis nas regiões de rDNA 45S e atuar na modulação da expressão gênica. Uma das contribuições na avaliação da mobilidade desses blocos de rDNA é permitir estimar o nível de mudanças genômicas microevolutivas. A especiação relacionada com a repadronização dos cromossomos pode aumentar ou diminuir o número de sítios de rDNA ou promover o seu reposicionamento, mas a dinâmica dos blocos de rDNA pode ser considerada um forte indicador para significativos processos intragenômicos. A investigação do comportamento e origem desses fragmentos e a detecção de neocentrômeros e regiões teloméricas fornece um ensaio sobre a evolução do genoma e forças que atuam sobre a estrutura e morfologia dos cromossomos. A análise da distribuição dos sítios de rDNA, da atividade centromérica e telomérica e os eventos epigenéticos em genótipos do complexo Lolium-Festuca constitui um procedimento chave para o entendimento da organização física do genoma e de mecanismos extras envolvidos com a especiação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Mapeamento físico de cromossomos de Lolium perenne L. diploide e tetraploide
Descrição: O gênero Lolium é constituído por oito espécies diplóides distribuídas em duas seções que separam as espécies autógamas das alógamas. Embora constitua um grupo com número pequeno de espécies, vários aspectos relacionados à filogenia e à taxonomia são controvertidos. Mesmo entre as duas espécies mais importantes do gênero, L. perenne e L. multiflorum, existem dúvidas quanto ao status taxonômico, pois elas exibem alta similaridade para vários caracteres (anatômicos, morfológicos, bioquímicos, enre outros) ao ponto de ter sido proposta a re-classificação como uma única espécie. No entanto, é preciso considerar a possibilidade de ocorrência de mecanismos de especiação rápidos, os quais podem ter sido gerados por rearranjos cromossômicos. Neste caso uma abordagem citotaxonômica pode trazer informações importantes para circunscrição das espécies deste gênero. Uma análise detalhada do cariótipo pode revelar a ocorrência de rearranjos estruturais nos cromossomos que incluem microdeleções, inversões e translocações correlacionadas às divergências genéticas entre as espécies. A detecção de polimorfismos entre e dentro de espécies de Lolium para o número, tamanho e posição de bandas heterocromáticas e de sítios de rDNA podem ser úteis para discriminação de genótipos e/ou espécies de Lolium, para o entendimento das relações intra e intergenéricas e para detecção de possíveis variações que ocorreram na estrutura da cromatina, na organização do genoma e na evolução do grupo ao longo de anos de naturalização nas condições edafoclimáticas brasileiras. A proposta deste projeto de pesquisa é identificar e mapear bandas heterocromáticas e sítios de rDNA 45S e 5S em cromossomos de acessos de Lolium sp. coletados em diferentes áreas fisiográgicas do Brasil, para subsidiar a citotaxonomia do gênero..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Raphaela Aparecida Duarte Silveira - Integrante / Vania Helena Techio - Coordenador / Lisete Chamma Davide - Integrante / Andrea Mitellman - Integrante / Fernanda O. Bustamante - Integrante / Laiane Corsini Rocha - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2009 - 2011
Implantação do horto de plantas medicinais e caracterização fitoquímica de plantas medicinais
Descrição: A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem publicado em seus documentos oficiais recomendações para que os países incentivem a prática da medicina tradicional, visando minimizar, entre outros, a grande dificuldade das populações menos favorecidas quanto ao acesso ao medicamento. Entre as práticas descritas da medicina tradicional destaca-se a Fitoterapia, terapia milenar que se utiliza de plantas medicinais. Em relação à Fitoterapia se observa, entretanto, que esta tem sido entendida como sendorelacionada ao medicamento fitoterápico, industrializado. Assim, as iniciativas de regulamentação e proposição de políticas para o setor via de regra marginalizam e desconsideram a Fitoterapia popular, praticada pela grande maioria das famílias, principalmente as de menor poder aquisitivo, que se utilizam de remédios e preparações caseiras. Observou-se que após a 2ª Grande Guerra, muito do conhecimento tradicional tem se perdido. Este fato, aliado ao grave caráter "comercial" que tem sido dado às plantas medicinais, que tem direcionado ao marketing crescente de "incentivo ao natural", tem levado à utilização pela população de produtos/plantas medicinais destituídos de real tradição e sem a devida orientação profissional. Assim, o presente projeto foi proposto visando a implantação de um horto educativo de plantas medicinais, com as espécies encontradas na região, com a finalidade de resgatar e conhecer melhor a flora regional, através das principais espécies nativas; visa também em caráter interdisciplinar, implantar um sistema de sensores que permitam obter dados (temperatura, umidade, luminosidade) como também o estudo fitoquímico e implantação da horta virtual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Impactos ambientais de empreendimentos hidrelétricos: Análise do legado para o meio físico, biótico e sócio-econômico após a implantação
Descrição: Os estudos de impactos ambientais (EIAs) fornecem um diagnóstico ambiental (meios físico, biótico e sócio-econômico/cultural) das áreas diretamente afetada, de influência e do entorno do futuro local de instalação de empreendimentos poluidores. Através deste diagnóstico é possível obter um prognóstico de impactos ambientais na ausência e na possibilidade de instalação do empreendimento. A lógica em qualquer processo de licenciamento é que a instalação do empreendimento deve ser aceita quando o montante de impactos positivos for maior do que os impactos negativos. Para que isto ocorra, os empreendedores usam planos de controle ambiental (PCAs) para mitigarem ou compensarem os impactos negativos e tornarem os seus empreendimentos ambientalmente interessantes para a região, obtendo um maior montante de impactos positivos. Contudo, uma análise da real eficácia deste processo garantindo ganhos para a região de implantação dos empreendimentos não é conhecida. Assim, este projeto tem o propósito de analisar se as condições ambientais (meio físico, biótico e sócio-econômico/cultural) de municípios em que foram instaladas hidrelétricas foram realmente melhoradas. Para tanto, serão compilados e analisados dados secundários indicadores de qualidade ambiental de municípios (de trabalhos científicos e de bases de dados, como a do IBGE e da SEMAD) de diferentes bacias hidrográficas do Estado. ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2016
Mérito Acadêmico em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Lavras.
2016
Aluno nota 10, Evolute Cursos Profissionalizantes.
2013
Destaque na Iniciação Científica, Universidade Federal de Lavras.
2011
Intel Excellence Computer Science Award, Feira Brasileira de Ciência e Engenharia - FEBRACE 9.
2010
Menção Honrosa na 2 Olimpíada Nacional em História do Brasil, Universidade Estadual de Campinas.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ROCHA, L. C.2017 ROCHA, L. C. ; SILVA, G. A. ; BUSTAMANTE, F. O. ; SILVEIRA, R. A. D. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Dynamics of 45S rDNA sites in the cell cycle: fragile sites and chromosomal stability in Lolium and Festuca. dx.doi.org/10.4238/gmr16019156, v. 16, p. -, 2017.

2.
BUSTAMANTE, F. O.2015BUSTAMANTE, F. O. ; ROCHA, L. C. ; SANTOS, N. S. ; SILVEIRA, R. A. D. ; NUNES, R. C. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Analysis of nuclear DNA content and chromosome number for screening genotypes and crosses in Lolium multiflorum Lam.. Australian Journal of Crop Science, v. 9, p. 666-670, 2015.

3.
ROCHA, LAIANE CORSINI2014 ROCHA, LAIANE CORSINI ; DE OLIVEIRA BUSTAMANTE, FERNANDA ; SILVEIRA, RAPHAELA APARECIDA DUARTE ; TORRES, GIOVANA AUGUSTA ; MITTELMANN, ANDRÉA ; TECHIO, VÂNIA HELENA . Functional repetitive sequences and fragile sites in chromosomes of Lolium perenne L.. PROTOPLASMA, v. 252, p. 451-460, 2014.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ROCHA, L. C. ; SILVEIRA, R. A. D. ; BUSTAMANTE, F. O. ; TORRES, G. A. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Characterization of fragile sites in Lolium perenne L.. In: 10th Plant Science Student Conference, 2014. 10th Plant Science Student Conference, 2014.

2.
BUSTAMANTE, F. O. ; TECHIO, V. H. ; ROCHA, L. C. ; SANTOS, N. S. ; SILVEIRA, R. A. D. ; NUNES, R. C. ; MITELLMAN, A. . Conteúdo de DNA nuclear e número cromossômico para screening de genótipos e de cruzamentos em Lolium multiflorum Lam.. In: Workshop de Melhoramento Vegetal: Contribuições, Avanços e Perspectivas para o Cerrado Brasileiro, 2014, Dourados. Workshop de Melhoramento Vegetal: Contribuições, Avanços e Perspectivas para o Cerrado Brasileiro, 2014.

3.
SILVA, G. A. ; ROCHA, L. C. ; SILVEIRA, R. A. D. ; TECHIO, V. H. ; MITELLMAN, A. . Ausência de Atividade Centromérica em Fragmentos Cromossômicos Gerados pela Expressão de Sítios Frágeis em Espécies de Lolium. In: XXVII Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2014, Lavras. XXVII Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2014.

4.
ROCHA, L. C. ; SILVEIRA, R. A. D. ; SILVA, G. A. ; BUSTAMANTE, F. O. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Chromosomal fragility in the cell cycle of species of Lolium and Festuca. In: Plant Molecular Cytogenetics in genomic and post genomic era, 2014, Katowice:University of Silesia. Plant Molecular Cytogenetics in genomic and post genomic era, 2014.

5.
MARCAL, M. G. ; SILVEIRA, R. A. D. ; SILVA, G. A. ; ROCHA, L. C. ; TECHIO, V. H. ; MITELLMAN, A. . Aspectos Citogenéticos dos Sítios de rDNA 45S e de bandas CMA/DAPI em híbridos Festulolium. In: XXVII Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2014, Lavras. XXVII Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2014.

6.
SILVEIRA, R. A. D.; ROCHA, L. C. ; SANTOS, N. S. ; BUSTAMANTE, F. O. ; TECHIO, V. H. ; MITELLMAN, A. . Sítios frágeis e atividade transcricional de rDNA 45S em cromossomos de Lolium perenne L.. In: XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2013, Lavras. XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA, 2013.

7.
SANTOS, N. S. ; SILVEIRA, R. A. D. ; PEREIRA, R. C. ; TECHIO, V. H. ; MITELLMAN, A. . Efeito da cafeína na indução de duplicação cromossômica em Lolium multiflorum Lam.. In: XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2013, Lavras. XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA, 2013.

8.
CASTRO, M. B. ; SILVEIRA, R. A. D. ; SANTOS, N. S. ; ROCHA, L. C. ; PAULA, C. M. P. ; TECHIO, V. H. . Caracterização do núcleo interfásico de espécies de Lolium. In: XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2013, Lavras. XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA, 2013.

9.
SILVA, G. A. ; ROCHA, L. C. ; PAULA, C. M. P. ; SILVEIRA, R. A. D. ; TECHIO, V. H. ; MITELLMAN, A. . Padrão de distribuição da histona H3 fosforilada na serina 10 em Lolium multiflorum Lam.. In: XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, 2013, Lavras. XXVI Congresso de Iniciação Científica da UFLA, 2013.

10.
SILVEIRA, R. A. D.; ROCHA, L. C. ; DAVIDE, L. C. ; TECHIO, V. H. . Eficiência do uso de cafeína como antimitótico em Allium cepa L. (Alliaceae). In: I Simpósio Internacional de Botânica Aplicada (I SINBOT) e I Simpósio Nacional de Frutíferas do Norte e Nordeste (I SINFAN), 2012, Lavras. Anais do 1º Simpósio Internacional de Botânica Aplicada e 1º Simpósio Nacional de Frutíferas do Norte e Nordeste, 2012. p. 255-255.

11.
SILVEIRA, R. A. D.; ROCHA, L. C. ; SANTOS, N. S. ; BUSTAMANTE, F. O. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Atividade transcricional de regiões de DNA ribossomal em Lolium perenne. In: XXV Congresso de Iniciação Científica - XXV CIUFLA, 2012, Lavras. Anais XXV CIUFLA, 2012.

12.
ROCHA, L. C. ; SILVEIRA, R. A. D. ; MESQUITA, A. T. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Padrão de distribuição de bandas CMA e DAPI em cromossomos de Lolium perenne. In: XXI Congresso de Pós-Graduação, 2012, Lavras. Anais XXI Congresso de Pós-Graduação, 2012.

13.
SILVEIRA, R. A. D.; REIS, A. G. S ; BORGES, G.B.C. ; SILVA, R. A. . Implantação de um horto físico e virtual de plantas medicinais no CEFET-MG, VARGINHA. In: Feira Brasileira de Ciências e Engenharia 9 - FEBRACE 9, 2011, São Paulo. FEBRACE 9 - Criatividade e Inovação, 2011. p. 29-29.

14.
SILVEIRA, R. A. D.; REIS, A. G. S ; BORGES, G.B.C. ; SILVA, R. A. . Implantação do horto de plantas medicinais e caracterização fitoquímica de plantas medicinais. In: VI Semana de Ciência e Tecnologia, 2010, Belo Horizonte. Caderno de Resumos da VI Semana de Ciência e Tecnologia, 2010.

15.
CHAGAS, J. P. S. ; RAMOS, B. S. ; SILVEIRA, R. A. D. ; RIBEIRO, T. O. ; FIRMIANO, J. P. ; LATINI, A. O. ; ARAUJO, A. F. . Eficácia do sistema de licenciamento ambiental de Minas Gerais na conservação ambiental em regiões de implantação de empreendimentos hidrelétricos. In: V Semana de Ciência e Tecnologia e XXI Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações, 2009, Belo Horizonte. Caderno de Resumos - Produção científica e popularização da ciência no Brasil, 2009.

Apresentações de Trabalho
1.
ROCHA, L. C. ; SILVEIRA, R. A. D. ; DAVIDE, L. C. ; TECHIO, V. H. . Eficiência do uso de cafeína como antimitótico em Allium cepa L. (Alliaceae). 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
SILVEIRA, R. A. D.; ROCHA, L. C. ; SANTOS, N. S. ; BUSTAMANTE, F. O. ; MITELLMAN, A. ; TECHIO, V. H. . Atividade transcricional de regiões de DNA ribossomal em Lolium perenne. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SILVEIRA, R. A. D.; REIS, A. G. S ; BORGES, G.B.C. ; SILVA, R. A. . Implantação de um horto físico e virtual de plantas medicinais no CEFET-MG, VARGINHA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
BORGES, G.B.C. ; REIS, A. G. S ; SILVA, R. A. ; SILVEIRA, R. A. D. . Implantação do Horto de Plantas Medicinais e Caracterização Fitoquímica de Plantas Medicinais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
BORGES, G.B.C. ; REIS, A. G. S ; SILVA, R. A. ; SILVEIRA, R. A. D. . Establishment of the plant nursery of medicinal plants and phytochemical characterization of medicinal plants. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BORGES, G.B.C. ; REIS, A. G. S ; SILVA, R. A. ; SILVEIRA, R. A. D. . Implantação do Horto de Plantas Medicinais Físico e Virtual com Caracterização Fitoquímica. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
BORGES, G.B.C. ; REIS, A. G. S ; SILVA, R. A. ; SILVEIRA, R. A. D. . Implantação do Horto de Plantas Medicinais e Caracterização Fitoquímica de Plantas Medicinais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
CHAGAS, J. P. S. ; LATINI, A. O. ; RAMOS, B. S. ; RIBEIRO, T. O. ; SILVEIRA, R. A. D. . Eficácia do Sistema de Licenciamento Ambiental de Minas Gerais na Conservação Ambiental em regiões de implantação de empreendimentos hidrelétricos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
SILVEIRA, R. A. D.; PEIRO, D. F. ; SEMPREBOM, T. R. ; FREITAS, J. S. ; SALMAZO, J. R. ; ILHO, R. . O incrível fenômeno das marés: uma onda oceânica. 2018; Tema: Marés. (Site).

2.
SILVEIRA, R. A. D.; SEMPREBOM, T. R. ; SALMAZO, J. R. ; PEIRO, D. F. . Adaptações dos vertebrados à vida marinha. 2018; Tema: Evolução. (Site).

3.
SILVEIRA, R. A. D.; PEIRO, D. F. ; SEMPREBOM, T. R. . Tartarugas marinhas: quantas espécies existem?. 2017; Tema: Organismos marinhos. (Site).


Demais tipos de produção técnica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VI EcoForum em Ecologia Aplicada.Pegada de Carbono: O Quanto Você Contribui para as Mudanças Climáticas. 2018. (Outra).

2.
I Ciclo de Palestras do NESBI. 2014. (Outra).

3.
59º Congresso Brasileiro de Genética. 2013. (Congresso).

4.
Ciclo de Palestras em Genética em Melhoramento de Plantas. 2013. (Outra).

5.
FENEP - Feira de Núcleos de Estudo, Empresas Juniores, PET's e Incubadoras Tecnológicas. Núcleo de Estudos em Biologia Marinha. 2013. (Feira).

6.
I Ciclo de Palestras em Biologia Marinha. 2013. (Outra).

7.
Palestras em Segurança Ambiental. 2013. (Outra).

8.
Perícia Criminal (Toxicologia Forense). 2013. (Outra).

9.
XVII Simpósio Internacional de Atualização em Genética e Melhoramento de Plantas. 2013. (Simpósio).

10.
XVI Simpósio de Biologia da Unisanta. 2013. (Simpósio).

11.
XXVI Congresso de Iniciação Científica - CIUFLA. Sítios frágeis e atividade transcricional de rDNA 45S em cromossomos de Lolium perenne L.. 2013. (Congresso).

12.
Biologia e Saúde - O papel do Biólogo na Saúde Humana. 2012. (Outra).

13.
I Simpósio Internacional de Botânica Aplicada (I SINBOT) e I Simpósio Nacional de Frutíferas do Norte e Nordeste (I SINFAN).Eficiência do uso de cafeína como antimitótico em Allium cepa L. (Alliaceae). 2012. (Simpósio).

14.
IV Ciclo de Palestras em Consultoria Ambiental. 2012. (Outra).

15.
Palestra: Técnica para análise de polimorfismo. 2012. (Outra).

16.
XVI Simpósio Nacional de Atualização em Genética e Melhoramento de Plantas. 2012. (Simpósio).

17.
XXI Congresso de Pós-Graduação. Padrão de distribuição de bandas CMA e DAPI em cromossomos de Lolium perenne. 2012. (Congresso).

18.
XXV Congresso de Iniciação Científica - XXV CIUFLA. Atividade transcricional de regiões de DNA ribossomal em Lolium perenne. 2012. (Congresso).

19.
Feira Brasileira de Ciências e Tecnologia 9.Implantação de um horto físico e virtual de plantas medicinais no CEFET-MG, VARGINHA. 2011. (Outra).

20.
I Fórum de Integração Universitária.Palestras e cursos. 2011. (Outra).

21.
III Ciclo de Palestras em Consultoria Ambiental. 2011. (Outra).

22.
2 Olímpiada Nacional em História do Brasil.Competidora da Equipe Anita Garibald. 2010. (Outra).

23.
II SENEPT-2010 - Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica.Implantação do Horto de Plantas Medicinais Físico e Virtual com Caracterização Fitoquímica. 2010. (Seminário).

24.
VI Semana de Ciência e Tecnologia.Implantação do Horto de Plantas Medicinais e Caracterização Fitoquímica de Plantas Medicinais. 2010. (Oficina).

25.
SBGAMES - Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital. 2009. (Simpósio).

26.
V Semana de Ciência e Tecnologia e XXI Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações.Eficácia do Sistema de Licenciamento Ambiental de Minas Gerais na Conservação Ambiental em regiões de implantação de empreendimentos hidrelétricos. 2009. (Oficina).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
ROCHA, LAIANE CORSINI2014 ROCHA, LAIANE CORSINI ; DE OLIVEIRA BUSTAMANTE, FERNANDA ; SILVEIRA, RAPHAELA APARECIDA DUARTE ; TORRES, GIOVANA AUGUSTA ; MITTELMANN, ANDRÉA ; TECHIO, VÂNIA HELENA . Functional repetitive sequences and fragile sites in chromosomes of Lolium perenne L.. PROTOPLASMA, v. 252, p. 451-460, 2014.


Redes sociais, websites e blogs
1.
SILVEIRA, R. A. D.; PEIRO, D. F. ; SEMPREBOM, T. R. . Tartarugas marinhas: quantas espécies existem?. 2017; Tema: Organismos marinhos. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/11/2018 às 17:12:16