Fabio Gentile

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6305323683132962
  • Última atualização do currículo em 18/01/2019


Possui graduação em Letras Modernas - Universidade "L´Orientale" de Nápoles (1998), doutorado em filosofia e política - Universidade "L'Orientale" de Nápoles (2004) e pós-doutorado no Departamento de Ciências Políticas da USP e no Cedec de São Paulo (2009-2012). Atualmente é professor adjunto do departamento de Ciências Sociais da UFC, coordenador do programa de pós graduação em sociologia do referido departamento, professor integrante do programa de pós graduação em nível de doutorado em política publicas da UECE, membro da Diretoria da Associação dos Historiadores Latino-Americanos y del Caribe (ADHILAC) - Seção Brasileira, investigador associado da rede Direitas, Historia e Memória. Tem experiência na área de História, com ênfase na História Contemporânea, e na área da Ciência Política,com ênfase na teoria política (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fabio Gentile
Nome em citações bibliográficas
GENTILE, F.;GENTILE, FABIO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades.
Avenida da Universidade 2995
Benfica
60020181 - Fortaleza, CE - Brasil - Caixa-postal: 05586080
Telefone: (85) 33667419
URL da Homepage: http://www.cienciassociais.ufc.br/


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2004
Doutorado em filosofia e politica.
Universita Degli Studi di Napoli L'orientale, UNO, Itália.
Título: ENTRE NEOFASCISMO E CESARISMO: A DIREITA EM NÁPOLES NO PÓS-GUERRA (1943-1958), Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Luigi Parente.
Bolsista do(a): Fundo social europeu, FSE, Itália.
Palavras-chave: direita; neofascismo; storia italiana; storia di napoli; cesarismo.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
1989 - 1998
Graduação em Letras Modernas.
Università Orientale di Napole, UON, Itália.
Título: Intelectuais, Políticos e jovens napolitanos na República social italiana (1943-1945).
Orientador: Luigi Parente.


Pós-doutorado


2009 - 2012
Pós-Doutorado.
Centro de Estudos de Cultura Contemporânea, CEDEC, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
2009 - 2011
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2007 - 2008
Escola Superior de História Contemporânea.
Instituto Nacional para a História do Movimento de Liberação Italiano em Mi, INSMLI, Itália.
2005 - 2006
Escola Superior de História Contemporânea.
Instituto Nacional para a História do Movimento de Liberação Italiano em M, INSMLI, Itália.
2000 - 2001
História.
Istituto Italiano per gli Studi Filosofici di Napoli, IISF, Itália.
1998 - 1999
Escola do liberalismo.
Fundação Guido e Roberto Cortese de Nápoles, FGRC, Itália.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador de Programa de Pós Graduação, Carga horária: 4
Outras informações
Coordenador do Programa de Pós Graduação em Sociologia do Departamento de Ciências Sociais da UFC

Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador, Carga horária: 4
Outras informações
Coordenador do Programa de Pós Graduação em Sociologia - UFC

Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor da pós graduação em sociologia, Carga horária: 4, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
professor permanente do programa de pós graduação em sociologia do departamento de ciências sociais da UFC disciplinas ministradas: tópicos especiais na ciência politica 2015.2; tópicos especiais na ciência politica 2016.2; teoria sociológica II 2017.2

Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor adjunto nível IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

02/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante.
09/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.

Cargo ou função
coordenador da area de ciencia politica.
08/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.

02/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.


Universidade Estadual do Ceará, UECE, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Professor permanente da Pós, Enquadramento Funcional: Professor Permanente da Pós Graduação, Carga horária: 4
Outras informações
No semestre 2018.1 ministrou a disciplina obrigatória "teorias da democracia contemporânea' para alunos em nível de doutorado em politicas publicas


Instituto de Ciências Sociais da Universidade de L, ICS, Portugal.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 4


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: pos dotorando, Enquadramento Funcional: pos dotorando, Carga horária: 8
Outras informações
Ministra um curso de politica comparada V para alunos de graduação do departamento de Ciência politica. Linha de pesquisa: análise comparativa sobre as diversas vias nacionais do corporativismo da Itália e do Brasil entre as duas guerras mundiais, focadas através da comparação entre dois dos mais importantes pensadores da crise do liberalismo e do mito do Estado Novo na Itália e no Brasil durante a primeira metade do Século XX: o jurista italiano Alfredo Rocco, um dos principais teóricos da ?via italiana? do corporativismo totalitário, o qual forneceu a estrutura jurídica logo confluída na Carta del Lavoro de 1927, o documento central do corporativismo fascista; e o sociólogo Oliveira Vianna, teórico da via brasileira do corporativismo autoritário, além de consultor jurídico do Ministério do Trabalho desde 1932 até a elaboração da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), de 1943


Università Orientale di Napole, UON, Itália.
Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: assistente voluntario História Contemporânea, Carga horária: 2
Outras informações
LINHAS DE PESQUISA Fascismo, com especial atenção às dimensões raciais, às dimensões do ?totalitarismo incompleto? O problema teórico do corporativismo fascista e a sua dimensão ideológica, política e econômica internacional. Totalitarismo, a gênese do conceito, e seus usos comparativos nos debates históricos. Partidos da Direita monárquica e da Direita neofascista na Itália Contemporânea, com especial atenção à evolução ideológica e política dos Partidos de direita napolitanos, no período pós-segunda Guerra (1943-1960). A biografia ideológica e política de Achille Lauro (Piano di Sorrento 1887- Nápoles 1982), cujos aspectos multiformes são analisados pela categoria do Cesarismo pós-totalitário.


Universidade Presbiteriana Mackenzie, MACKENZIE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: colaborador
Outras informações
colaborador no projeto "Historia do Direito do Trabalho no Brasil"


Liceo scientifico "sagrè" di Marano di Napoli, LSSMN, Itália.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor efetivo, Carga horária: 18, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor efetivo, Carga horária: 18, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor efetivo, Carga horária: 18, Regime: Dedicação exclusiva.



Linhas de pesquisa


1.
o autoritarismo civil da Era Vargas e o autoritarismo militar das décadas de Sessenta e Setenta: um contraste

Objetivo: Nos últimos vinte anos, o interesse sempre maior para os requisitos mínimos da democracia como parte do fim das ideologias e da nova globalização - na onda da ciência política anglo-americana - tem marginalizado, se não expulsado, o tema do autoritarismo da agenda de pesquisa da ciência política brasileira. A escassez de interesse pelo autoritarismo tem levado, entre as outras consequências, para a dificuldade de ler as mudanças e as profundas e rápidas contradições relacionadas com a redemocratização das décadas de oitenta e noventa, bem como o desenvolvimento do País. A confiança de muitos analistas na transição pela democracia, juntamente com a exigência de pensar um modelo constitucional e institucional democrático das relações Estado-sociedade, tem quase acabado com o passado até obscurecer uma compreensão satisfatória do impacto do autoritarismo brasileiro na modernização atual. Problemas como a centralidade do Estado autoritário na entrada do País na modernidade do século XX, a permanência da legislação trabalhista varguista junto com a organização sindical herdada do corporativismo fascista, a formação de uma ?cidadania regulada? pelo alto, concedendo previamente direitos sociais, parecem quase obsoletos, apenas sobrevivências de uma época autoritária que finalmente deu lugar à democracia. Com base nestas considerações preliminares, o objetivo deste projeto é analisar o autoritarismo brasileiro do século XX em uma nova perspectiva, capaz de interligar os terrenos tradicionais da teoria política e da história das ideias com a analise histórico-comparativa, para tentar compreender tanto os elementos que podem ser reconduzidos para uma teoria geral do autoritarismo brasileiro do Século XX, quanto os traços específicos ideológicos, políticos, econômicos e sociais das duas épocas autoritárias: o regime varguista e a ditadura militar (1964-1985).
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política / Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
Palavras-chave: autoritarismo; Comparação; era vargas; ditadura militar.
2.
influencia do corporativismo fascista na legislação trabalhista da Era Vargas

Objetivo: As ciências sociais avançaram bastante na construção de categorias de fascismo e de corporativismo suficientemente elásticas, para buscar, de um lado, a dimensão europeia destes fenômenos, mas, do outro lado, para contemplar a variedade dos casos nacionais. Porem, ainda há muito a ser feito na dimensão "transatlântica" dos fenômenos em questão, dado que ha um nível de análise ainda insatisfatório em resgatar a ampla circulação de ideias fascistas, corporativas, totalitárias e autoritárias na América Latina, como mostram a experiência peronista na Argentina e ainda mais aquela do Brasil de Getúlio Vargas. À luz dessas considerações,o projeto pretende analisar a influência do corporativismo fascista na construção da via brasileira para o Estado corporativo, de cunho autoritário, durante a "Era Vargas (1930-1945). A escolha de tal periodização é necessária tendo como objetivo principal mostrar que a assimilação do modelo italiano na criação do Estado autoritário varguista não se limitou apenas á época da ditadura do Estado Novo (1937-1945), mas foi uma operação gradual, cujas raízes teóricas já são detectáveis no debate ideológico e político entre o fim do Século XIX e as primeiras décadas do século XX. A hipótese a ser desenvolvida é que, diante a crise do Estado liberal, a via ao corporativismo autoritário brasileiro tomou a forma de uma ?apropriação criativa? do repertório, bem como do léxico fascista, em um contexto histórico diferente daquele italiano da decada de Trinta..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política / Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
Palavras-chave: autoritarismo; corporativismo, carta del lavoro, era vargas; fascismo.


Projetos de pesquisa


2015 - Atual
O autoritarismo civil da ?Era Vargas? e o autoritarismo militar das décadas de sessenta e setenta: um contraste.
Descrição: Nos últimos vinte anos, o interesse sempre maior para os requisitos mínimos da democracia como parte do fim das ideologias e da nova globalização - na onda da ciência política anglo-americana - tem marginalizado, se não expulsado, o tema do autoritarismo da agenda de pesquisa da ciência política brasileira. A escassez de interesse pelo autoritarismo tem levado, entre as outras consequências, para a dificuldade de ler as mudanças e as profundas e rápidas contradições relacionadas com a redemocratização das décadas de oitenta e noventa, bem como o desenvolvimento do País. A confiança de muitos analistas na transição pela democracia, juntamente com a exigência de pensar um modelo constitucional e institucional democrático das relações Estado-sociedade, tem quase acabado com o passado até obscurecer uma compreensão satisfatória do impacto do autoritarismo brasileiro na modernização atual. Problemas como a centralidade do Estado autoritário na entrada do País na modernidade do século XX, a permanência da legislação trabalhista varguista junto com a organização sindical herdada do corporativismo fascista, a formação de uma ?cidadania regulada? pelo alto, concedendo previamente direitos sociais, parecem quase obsoletos, apenas sobrevivências de uma época autoritária que finalmente deu lugar à democracia. Com base nestas considerações preliminares, o objetivo deste projeto é analisar o autoritarismo brasileiro do século XX em uma nova perspectiva, capaz de interligar os terrenos tradicionais da teoria política e da história das ideias com a analise histórico-comparativa, para tentar compreender tanto os elementos que podem ser reconduzidos para uma teoria geral do autoritarismo brasileiro do Século XX, quanto os traços específicos ideológicos, políticos, econômicos e sociais das duas épocas autoritárias: a ?Era Vargas? e a ditadura militar no poder entre 1964 e 1985.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Fabio Gentile - Coordenador.
2011 - 2015
historia do direito do trabalho no brasil
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Fabio Gentile - Integrante / Bartolim, Patricia - Integrante / Siqueira Neto, José Francisco - Integrante / TAYANO, TULIO AFONSO - Coordenador.
Financiador(es): Universidade Presbiteriana Mackenzie - Outra.


Outros Projetos


2016 - Atual
O AUTORITARISMO CIVIL DA ?ERA VARGAS? E O AUTORITARISMO MILITAR DAS DÉCADAS DE SESSENTA E SETENTA: UM CONTRASTE.
Descrição: Projeto de pesquisa vinculado ao Pibic 2016-2017 Edital 2/2016; 2017-2018, 2018-2019 Prae, edital 2017.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .

Integrantes: Fabio Gentile - Coordenador / Liana Saraiva Coelho Maia - Integrante / Ellen de Fátima Ferreira Bélem - Integrante / regina maria chaves - Integrante / bruno alves - Integrante / Carolina Louriero - Integrante / Juliana Gonzaga Santiago - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política/Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: ciencia politica.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: STORIA CONTEMPORANEA.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: STORIA CONTEMPORANEA/Especialidade: STORIA DELL'ITALIA CONTEMPORANEA.


Idiomas


Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Latim
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Bem.
Grego
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2009
borsa di pos dottorado progetto "Linhagens do pensamento politico brasileiro" - Cedec, Fapesp.
2007
borsa della Scuola di Storia Contemporanea, Istituto per la Storia del Movimento di Liberazione in Italia -Milano.
2005
borsa della Scuola di Storia Contemporanea, Istituto per la Storia del Movimento di Liberazione in Italia -Milano.
2001
borsa triennale di dottorato in Filosofia e Politica, Comunitá Europea.
2000
borsa di studio in storia, Istituto degli Studi Filosofici di Napoli.
1999
premio per il miglior lavoro finale della scuola di liberalismo, scuola di liberalismo 1999.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SCOPUS
Total de trabalhos:1
Total de citações:0
Gentile, F.  Data: 01/12/2013

Outras
Total de trabalhos:2
Total de citações:2
Gentile, F.  Data: 23/07/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
3GENTILE, F.2018GENTILE, F.. Fascismo e corporativismo no Brasil: o 'autoritarismo instrumental' de Oliveira Vianna. POLITICA HOJE (UFPE. IMPRESSO), v. 27, p. 27-46, 2018.

2.
2GENTILE, F.2018GENTILE, F.. A direita brasileira em perspectiva historica. PLURAL (USP), v. 25, p. 92-110, 2018.

3.
1GENTILE, F.2018GENTILE, F.. A apropriação do corporativismo fascista no ?autoritarismo instrumental? de Oliveira Vianna. TEMPO (NITERÓI. ONLINE), v. 1, p. 1, 2018.

4.
5GENTILE, FABIO2017GENTILE, FABIO. A Carta del lavoro fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getulio Vargas. REVISTA URUTÁGUA (ONLINE), v. 36, p. 98-118, 2017.

5.
4GENTILE, FABIO2017 GENTILE, FABIO. Oliveira Vianna teorico del corporativismo fascista nel Brasile dell´ 'Era Vargas'. Ricerche di Storia Politica, v. 3, p. 273-294, 2017.

6.
6GENTILE, FABIO2016GENTILE, FABIO. NACIONALISMO SOCIAL, CORPORATIVISMO FASCISTA E 'AUTORITARISMO INSTRUMENTAL' NO PENSAMENTO DE OLIVEIRA VIANNA. História e Cultura, v. 5, p. 76-97, 2016.

7.
8GENTILE, F.;GENTILE, FABIO2014GENTILE, F.. Il Brasile e il modello del corporativismo fascista. PASSATO E PRESENTE, p. 35-58, 2014.

8.
7GENTILE, F.2014GENTILE, F.. o fascismo como modelo: incorporação da 'carta del lavoro' na via brasileira para o corporativismo autoritário da década de 1930. Revista Mediações (UEL), v. 19, p. 84-101, 2014.

9.
9GENTILE, F.;GENTILE, FABIO2012GENTILE, F.. A influencia do corporativismo fascista italiano na legislação trabalhista brasileira dos anos trinta. Caderno CEDEC, v. 108, p. 1-34, 2012.

10.
10GENTILE, F.;GENTILE, FABIO2011GENTILE, F.. Entre Nacionalismo, Fascismo e Autoritarismo: elementos para uma análise comparativa sobre a ideia de nação na Itália e no Brasil entre as duas guerras mundiais. Caderno CEDEC, v. 2011, p. 1-37, 2011.

11.
11GENTILE, F.;GENTILE, FABIO2009GENTILE, F.. As muitas famílias do pensamento político brasileiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso), v. 24, p. 179-181, 2009.

12.
12GENTILE, F.2007GENTILE, F.. Storiografia del colonialismo fascista. A proposito del libro di Gerhard Feldbauer, Mussolinis Überfall auf Äthiopien. Marxismo Oggi, v. 2, p. 19, 2007.

13.
13GENTILE, F.2006GENTILE, F.. Totalitarismo. Meridione. Nord e Sud del mondo, v. 2, p. 161-173, 2006.

14.
14GENTILE, F.2006GENTILE, F.. Fascismo: un totalitarismo incompiuto. Meridione. Nord e Sud del mondo, v. 2, p. 65-81, 2006.

15.
15GENTILE, F.2005GENTILE, F.. Fascisti napoletani da Salò al MSI (1943-1948). Resistenza-Resistoria. Bollettino dellâ019Istituto Campano per la Storia della Resistenza, v. 3, p. 11-30, 2005.

16.
17GENTILE, FABIO2004GENTILE, FABIO. Fra vissuto e scelta politica. I fascisti napoletani da Salò al Movimento sociale italiano 1943-1948. Italia Contemporanea, v. 237, p. 581-609, 2004.

17.
18GENTILE, F.2004GENTILE, F.. Dieci domande a Luigi Cortesi e Gaetano Arfè sul socialismo italiano. Il Ponte, v. 2-3, p. 238-258, 2004.

18.
16GENTILE, F.2004GENTILE, F.. Domande a Gaetano Arfè sul tema ?Europa e America: identità a confronto'. Giano, v. 47, p. 53-64, 2004.

19.
20GENTILE, F.2003GENTILE, F.. La destra a Napoli (1943-1963). Problemi storici e storiografici. La destra a Napoli (1943-1963). Problemi storici e storiografici.. Il Tetto, v. 237, p. 25-55, 2003.

20.
19GENTILE, F.2003GENTILE, F.. ?Tra Croce e Mussolini?. Edmondo Cione storico della Repubblica sociale italiana. â01CResistenza-Resistoria. Bollettino dellâ019Istituto Campano per la Storia della Resistenzaâ01D, v. 1, p. 5-25, 2003.

21.
22GENTILE, FABIO2002GENTILE, FABIO. Edmondo Cione:dal crocianesimo liberale al corporativismo della Repubblica Sociale Italiana. Studi Bresciani, v. 13, p. 43-89, 2002.

22.
23GENTILE, F.2002GENTILE, F.. Modernizzazione e Chiesa nella realtà napoletana dopo il Concilio Vaticano II (1966-2000).. Il Tetto, v. 2002, p. 59-90, 2002.

23.
21GENTILE, F.2002GENTILE, F.. Il totalitarismo tra politica e storia. Una rassegna critica.. Giano, v. 41, p. 127-146, 2002.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GENTILE, F.. La rinascita della destra. Il laboratorio politico-sindacale napoletano da Salò ad Achille Lauro. 1. ed. Napoles: ESI, 2013. 256p .

2.
GENTILE, F.. Achille Lauro. Un imprenditore politico dell?Italia repubblicana. 1. ed. Avellino: Mephite, 2008. v. 1. 118p .

3.
ORG., F. G. (Org.) ; R.M.G (Org.) ; L.P. (Org.) ; GENTILE, F. (Org.) . Giovanni Preziosi e la questione della razza in Italia. Soveria Mannelli: Rubbettino, 2005. v. 1. 396p .

Capítulos de livros publicados
1.
GENTILE, F.. Fascist and Corporatism in the thought of Oliveira Vianna: a creative apropriation. In: Antonio Costa Pinto; Federico Finchelstein. (Org.). Authoritarianism and Corporatism in Europe and America Latina. 1ed.London and New York: Routledge, 2018, v. 43, p. 1-299.

2.
GENTILE, F.. Uma apropriação criativa. Fascismo e corporativismo no pensamento de Oliveira Vianna. In: António Costa Pinto; Francisco Palomanes Martinho. (Org.). A onda corporativa: corporativismo e ditaduras na Europa e na América Latina. 1ed.Rio de Janeiro: FGV, 2016, v. 1, p. 223-254.

3.
GENTILE, F.. FASCISMO, CORPORATIVISMO E ?AUTORITARISMO INSTRUMENTAL? NO PENSAMENTO DE OLIVEIRA VIANNA. In: Erica Sarmiento; Marieta Pinheiro de Carvalho; Patricia Flier. (Org.). Movimentos, trânsitos e memorias: temas e abordagens. 1ed.Niteroi: Asoec, 2016, v. 1, p. 158-172.

4.
GENTILE, FABIO. O corporativismo fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. In: Academia Nacional de Historia del Ecuador y la Universidad Central del Ecuador. (Org.). Antologia do Congreso Internacional de Historia "La Modernidad en Cuestión: confluencias y diwrgencias entre América Latira y Europa, siglos XIX y XX". 1ed.: Camara Equatoriana del libro, 2016, v. 1, p. 99-.

5.
GENTILE, FABIO. Uma apropriação criativa. Fascismo e corporativismo no pensamento de Oliveira Vianna. In: Antonio Costa Pinto Martins; Francisco Carlos Palomanes Martinho. (Org.). A vaga corporativa. Corporativismo e ditaduras na Europa e na America Latina. 1ed.Lisboa: ICS, 2016, v. , p. 227-255.

6.
GENTILE, F.. O estado corporativo fascista e sua apropriação na Era Vargas. In: N. Avelino; A. Montoia; T. D. Fernandes. (Org.). Ditaduras: a desmesura do poder. 1ed.São Paulo: Intermeios, 2015, v. , p. 171-196.

7.
GENTILE, F.. A INFLUÊNCIA DO CORPORATIVISMO FASCISTA ITALIANO NA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA BRASILEIRA DOS ANOS TRINTA. In: SIQUEIRA NETO, José Francisco; BERTOLIN, Patrícia Tuma Martins. (Org.). Direito do Trabalho no Brasil de 1930 a 1946. 1ªed.São Paulo: Atlas, 2015, v. 1, p. 1-344.

8.
GENTILE, FABIO. Influencia do corporativismo italiano no modelo sindical brasileiro dos anos 1930. In: Walkure Lopes Ribeiro da Silva; Otavio Pinto e Silva. (Org.). Experiencias sindicais no Brasil e no estrangeiro: corporativismo e liberdade sindical. 1ed.são paulo: paginas&letras, 2014, v. 1, p. 149-172.

9.
GENTILE, F.. Corporativismos em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais. In: BOTELHO, A.; FERREIRA, G.. (Org.). Revisão do pensamento conservador: idéias e política no Brasil. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2010, v. 2010, p. 147-171.

10.
GENTILE, F.. L´Austria degli anni Trenta dinanzi all´Europa. Scritture di Storia. 5ed.Napoli: ESI, 2008, v. 5, p. 381-384.

11.
GENTILE, F.. La destra nel dopoguerra. In: MUZZUPAPPA S. (org.); HOBEL A. (org.).. (Org.). Fascismo e antifascismo a Napoli 1922-1952. Napoli: La città del Sole, 2006, v. 1, p. -.

12.
GENTILE, F.. Le leggi razziali del 1938 e l?istruzione napoletana. In: GENTILE, F. (org.); PARENTE L. (org.); GRILLO R. M. (org.).. (Org.). Giovanni Preziosi e la questione della razza in Italia. Soveria Mannelli: Rubbettino, 2005, v. 1, p. -.

13.
GENTILE, F.. Alle radici dell?antisemitismo fascista: la legislazione razziale del 1938. In: PARENTE, L. (org.); FESTA, F. S. (org.).. (Org.). Giovanni Palatucci:la scelta, le differenze.. Avellino: Mephite, 2004, v. 1, p. -.

14.
GENTILE, F.. Il colonialismo italiano tra miti, rimozioni e negazioni. Scritture di Storia. 3ed.Napoli: ESI, 2003, v. 3, p. 424-430.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GENTILE, F.. operação maos limpas. O Povo online, Fortaleza, 05 abr. 2018.

2.
GENTILE, F.. Estado absorve mão de obra qualificada. Diario do Nordeste, Fortaleza, 19 dez. 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GENTILE, FABIO. A ?Carta del lavoro? fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. In: VIII Seminário Sociologia e Politica- UFPR, 2017, Curitiba. Anais do VIII Seminário Nacional Sociologia & Política, 2017.

2.
GENTILE, F.. Fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento politico-social de Oliveira Vianna. In: VII Seminario Nacional Sociologia e Politica, 2016, Curitiba. Anais do VII Seminario Nacional Sociologia e Politica, 2016.

3.
GENTILE, F.. Fascismo, corporativismo e ?autoritarismo instrumental? no pensamento político-social de Oliveira Vianna. In: VII Seminário Nacional de Sociologia e Politica- UFPR, 2016, Curitiba. Anais do VII Seminário Nacional de Sociologia e Politica. Curitiba: UFPR, 2016.

4.
GENTILE, F.. Fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento de Oliveira Vianna. In: X Encontro ABCP, 2016, Belo Horizonte. Anais do X Encontro ABCP, 2016.

5.
GENTILE, F.. O corporativismo fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. In: XVII Encontro de Historia da ANPUH - Rio, 2016, Rio de Janeiro. Anais XVII Encontro de Historia da ANPUH - Rio. Rio de Janeiro: ANPUH, 2016.

6.
GENTILE, F.. El corporativismo fascista italiano: un modelo para el Brasil nacional-desarrollista de Getulio Vargas. In: La Modernidad en Cuestión: confluencias y divergencias entre América Latina y Europa, siglos XIX y XX?, 2016, Quito. Memoria del congreso de historia "La Modernidad en Cuestión: confluencias y divergencias entre América Latina y Europa, siglos XIX y XX?. Quito: Universidade Central do Equador, 2016.

7.
GENTILE, FABIO. A tensão autoritarismo-liberalismo em Oliveira Vianna. Elementos para uma nova leitura do conceito de 'autoritarismo instrumental'.. In: IX Encontro da ABCP, 2014, Brasilia. IX .encontro abcp 2014 anais eletronicos complementares, 2014.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
GENTILE, F.. O fascismo como modelo. A influência italiana na legislação trabalhista brasileira da década de 1930. In: XI Seminário de Pesquisa de Historia ?Cultura politica, autoritarismo, ditaduras?, organizado pelo departamento de Historia-UFC, 2014, Fortaleza. Cultura politica, autoritarismo, ditadura - Cadernos de resumos. Fortaleza: UFC- Departamento de Historia, 2014. p. 1-158.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GENTILE, F.. O corporativismo fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. In: RUPTURAS E CONTINUIDADES NA DINÂMICA LATINOAMERICANA E DO CARIBE: ATÉ O SÉCULO XXI, 2016, São Paulo. RUPTURAS E CONTINUIDADES NA DINÂMICA LATINOAMERICANA E DO CARIBE: ATÉ O SÉCULO XXI. SAO PAULO: PUC, 2016. v. 1. p. 28-29.

Apresentações de Trabalho
1.
GENTILE, FABIO. o fascismo como fenômeno transnacional e sua apropriação no Brasl da Era Vargas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
GENTILE, F.. Creative appropriation: Fascism and corporatism in the thought of Oliveira Vianna. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
GENTILE, F.. autoritarismo e necropolitica no mundo contemporaneo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
GENTILE, F.. Conservadorismo e Autoritarismo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
GENTILE, F.; PINTO, A. C. . A era das ditaduras na Europa e na America Latina: a primeira onda. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
GENTILE, F.. A influencia do corporativismo fascista italiano no 'autoritarismo instrumental' de Oliveira Vianna. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
GENTILE, F.. A direita brasileira em perspectiva historica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
GENTILE, FABIO. A ?Carta del lavoro? fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
GENTILE, FABIO. Mesa Redonda ''A nova onda conservadora: recrudescimento do ativismo e do pensamento de direita no Brasil'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
GENTILE, F.. a tensão liberalismo-autoritarismo na ideologia da nova direita brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
GENTILE, F.. Nacionalismo social, corporativismo fascista e 'autoritarismo instrumental' no pensamento de Oliveira Vianna. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
GENTILE, F.. A contribuição da Psicologia para a construção da ideologia do Estado autoritário brasileiro na Era Vargas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
GENTILE, FABIO. Influencia da Carta del lavoro na matéria econômico-social da Constituição de 1937. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
GENTILE, F.. fascismo e corporativismo no Brasil: o autoritarismo instrumental de Oliveira Vianna. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
GENTILE, F.. Autoritarismo e Historia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
GENTILE, FABIO. A influencia do corporativismo fascista na legislação trabalhista da Era Vargas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
GENTILE, FABIO. fascismo, corporativismo e era vargas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
GENTILE, FABIO. fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento politico-social de Oliveira Vianna. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
GENTILE, FABIO. Autoritarismo e democracia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
GENTILE, F.. Luttas politicas, golpe de Estado e fascismo na contemporaneidade. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
GENTILE, FABIO. O corporativismo fascista italiano um modelo para a legislação trabalhista da Era Vargas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
GENTILE, F.. El corporativismo fascista italiano: un modelo para el Brasil nacional-desarrollista de Getulio Vargas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
GENTILE, F.. Fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento de Oliveira Vianna. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
GENTILE, F.. FASCISMO, CORPORATIVISMO E ?AUTORITARISMO INSTRUMENTAL? NO PENSAMENTO DE OLIVEIRA VIANNA. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
GENTILE, F.. Fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento de Oliveira Vianna. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
GENTILE, F.. O corporativismo fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
GENTILE, F.. A carta del lavoro fascista: un modelo para o nacional-desenvolvimentismo da Era Vargas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
REGO, W. L. ; GENTILE, FABIO ; LIMA, M. M. B. . Vozes do Bolsa Família- Autonomia, Dinheiro e Cidadania. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
GENTILE, F.. A tensão autoritarismo-liberalismo em Oliveira Vianna. Elementos para uma nova leitura do conceito de 'autoritarismo instrumental'.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
GENTILE, F.. O fascismo como modelo. A influência italiana na legislação trabalhista brasileira da década de 1930. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

31.
GENTILE, F.. O autoritarismo civil da Era Vargas e o autoritarismo militar da ditadura militar: uma comparação. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
GENTILE, F.. Influência do corporativismo italiano no modelo sindical brasileiro dos anos 1930. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

33.
GENTILE, F.. O autoritarismo civil da ?Era Vargas? e o autoritarismo militar das décadas de sessenta e setenta: um contraste. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

34.
GENTILE, F.. O fascismo como modelo: a influência italiana na via brasileira para o corporativismo autoritário da década de 1930. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

35.
GENTILE, F.. O fascismo italiano e sua influência na via brasileira para o corporativismo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

36.
GENTILE, F.. O corporativismo fascista e sua influencia na legislação trabalhista brasileira dos anos trinta. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

37.
GENTILE, F.. ?Um fascismo invisível?. O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
GENTILE, F.. A influencia do corporativismo fascista italiano na legislação trabalhista brasileira dos anos trinta. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

39.
GENTILE, F.. ?Um fascismo invisível?. O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna?.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

40.
GENTILE, F.. Corporativismo em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

41.
GENTILE, F.. Totalitarismo, Autoritarismo e Corporativismo na Itália e no Brasil entre as duas Guerras Mundiais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

42.
GENTILE, F.. Entre nacionalismo, fascismo e autoritarismo: elementos para uma análise comparativa sobre a idéia de nação na Itália e no Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

43.
GENTILE, F.. Corporativismo em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

44.
GENTILE, F.. O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

45.
GENTILE, F.. O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
GENTILE, F.. Corporativismo em perspectiva comparada. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
GENTILE, F.. Per una storia del MSI a Pozzuoli 1943-1968. ?Bollettino Flegreo?, n.16, Decembre. Pozzuoli: Marotta, 2003 (Artigos completos publicados em periódicos).

2.
GENTILE, F.. Fascisti napoletani a Saló. Profili biografici e testimonianze. Napoli: Regione Campania-Isses, 1998 (capitulo de livro).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
GENTILE, F.. parecerista revista 'Acervo'. 2019.

2.
GENTILE, F.. Parecerista 'Revista de Ciências Sociais' da UFC. 2019.

3.
GENTILE, FABIO. Parecerista Revista de Ciências do Estado - UFMG. 2018.

4.
GENTILE, F.. Parecerista da revista de historia da FGV. 2018.

5.
GENTILE, FABIO. Parecerista Revista da Pós em Ciências Sociais- UFM. 2017.

6.
GENTILE, F.. Parecerista Revista Pós - ICS- UnB. 2017.

7.
GENTILE, FABIO. parecerista Revista de História Comparada -PPGHC/ IH / UFRJ. 2016.

8.
GENTILE, F.. parecerista da revista de historia da UFRJ 'Topoi'. 2015.

9.
GENTILE, F.. Parecerista Revista de Ciências Sociais- Universidade Federal do Ceará. 2015.

10.
GENTILE, F.. Parecerista Revista de Ciências Sociais- Universidade Federal do Ceará. 2014.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GENTILE, F.. A final Jair Bolsonaro é ou não é fascista?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
GENTILE, F.. o fascismo e suas caracteristicas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
GENTILE, F.; PINTO, A. C. . Ditaduras, legados do autoritarismo e democracia. Conversa com Antonio Costa Pinto. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
PINTO, A. C. ; GENTILE, F. ; JOSENIO, P. . A era da ditaduras na Europa e na America Latina. 2018. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

5.
GENTILE, F.. Lo sposo di Napoli. Appunti per un film su Achille Lauro. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
GENTILE, F.. O autoritarismo civil da Era Vargas e o autoritarismo militar das décadas de sessenta e setenta: um contraste. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GENTILE, FABIO. Participação em banca de Daniele Alves Paiva. A PRÁTICA DO ISLÃ EM FORTALEZA. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, FABIO. Participação em banca de Claudio Alcântara Meireles Júnior. Antiliberalismo e autoritarismo no pensamento brasileiro: a questão social no Estado Novo de Getúlio Vargas e a garantia de direitos sociais. 2016. Dissertação (Mestrado em Direito (Direito e Desenvolvimento)) - Universidade Federal do Ceará.

Teses de doutorado
1.
GENTILE, FABIO. Participação em banca de Sandoval Antunes. O Siqueirismo no Tocantins. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, F.. Participação em banca de Tulio de Oliveira Massoni. Da indispensabilidade da liberdade sindical para a consolidação democrática: Itália, Espanha e os desafios do Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Direito do Trabalho) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
GENTILE, F.. Participação em banca de René Gouveia Miranda Filho. Estetica cognitiva do Sertão. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, F.. Participação em banca de Everton Silva de Sousa. A batalha da (des)informação no Brasil: fake news, fact checking e a (im)possibilidade de (re)conquista da opiniao publica pelo jornalismo na campanha presidencial de 2018. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em POLÍTICAS PÚBLICAS) - Universidade Estadual do Ceará.

3.
GENTILE, F.. Participação em banca de Nágyla Maria Galdino Drumond. Romances de Operárias: Vida e Trabalho nas fábricas de Horizonte. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

4.
GENTILE, F.. Participação em banca de Ismênia Holanda. A persecuição à literatura lesbica de Cassandra Rios. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

5.
GENTILE, F.. Participação em banca de Sandoval Antunes de Souza. O Siqueirismo no Tocantins. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

Qualificações de Mestrado
1.
GENTILE, F.. Participação em banca de Fernando Lucas Bralo. Luta salarial no Ceará: Conflitos trabalhistas na construção da Companhia Siderúrgica do Pecém. 2012-2016.. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, F.. Participação em banca de Marcelo Castro. UMA REFORMA SILENCIOSA? Um estudo sobre os impactos do engajamento político virtual e da cybercultura no parlamento brasileiro. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Estadual do Ceará.

3.
GENTILE, F.. Participação em banca de danielle paiva. a pratica do isla em fortaleza. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

4.
GENTILE, F.. Participação em banca de José Ivan de Oliveira Filho. A GERAÇÃO QUE NÃO DEVE SER ESQUECIDA: A construção da memória estudantil cearense na resistência à ditadura civil-militar. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

5.
GENTILE, FABIO. Participação em banca de Claudio Alcantara Meireles Jr. Antiliberalismo e autoritarismo no pensamento brasileiro: a questão social no Estado Novo de Getúlio Vargas e a garantia de direitos sociais. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Direito (Direito e Desenvolvimento)) - Universidade Federal do Ceará.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GENTILE, F.. Participação em banca de Tatiana de Cassia Fiorentino.A arte de Jean Baptiste Debret entre a etnia Jenipapo-Kanindé: memorias, narrativas e identidades. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, F.. Participação em banca de Ana Angelica da Conceição Ribeiro.O exercicio da teoria: como a teoria sociologica esta sendo utilizada no curso de Ciencias Sociais da UFC. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará.

3.
GENTILE, F.. Participação em banca de Priscila Lourenço da Penha.VLT: o legado excluido na comunidade dos trilhos dom oscar romero em Fortaleza. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará.

4.
GENTILE, FABIO. Participação em banca de Pedro Henrique Braga de Moura.George Orwell, a "Vida de Alguém": uma discussão sobre o metodo biografico na sociologia. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
GENTILE, F.. prova seletiva de mestrado em sociologia 2019. 2018. Universidade Federal do Ceará.

2.
GENTILE, FABIO. prova seletiva de doutorado em sociologia 2016-2-017 pós graduação departamento de ciências sociais UFC. 2016. Universidade Federal do Ceará.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Coloquio Internacional Movimentos, trânsitos e memoria. Fascismo, corporativismo e "autoritarismo instrumental" no pensamento de Oliveira Vianna. 2016. (Congresso).

2.
La Modernidad en Cuestión: confluencias y divergencias entre América Latina y Europa, siglos XIX y XX?. El corporativismo fascista italiano: un modelo para el Brasil nacional-desarrollista de Getulio Vargas. 2016. (Congresso).

3.
RUPTURAS E CONTINUIDADES NA DINÂMICA LATINOAMERICANA E DO CARIBE: ATÉ O SÉCULO XXI. O corporativismo fascista: um modelo para o Brasil nacional-desenvolvimentista de Getúlio Vargas.. 2016. (Congresso).

4.
VII Seminario Sociologia e Política.fascismo, corporativismo e 'autoritarismo instrumental' no pensamento politico-social de Oliveira Vianna. 2016. (Seminário).

5.
X Encontro ABCP. Fascismo, corporativismo e "autoritarismo instrumental" no pensamento de Oliveira Vianna. 2016. (Congresso).

6.
Seminario do Programa de Pós Graduação em Historia- USP.A carta del lavoro fascista: un modelo para o nacional-desenvolvimentismo da Era Vargas. 2015. (Seminário).

7.
Israel e Palestina: entendendo o conflito na faixa de Gaza.o 1948. 2014. (Seminário).

8.
IV jornada para não esqucer jamais UFC/UECE.Ditadura e Autoritarismo. 2014. (Seminário).

9.
IX ABCP. A tensão autoritarismo-liberalismo em Oliveira Vianna. Elementos para uma nova leitura do conceito de "autoritarismo instrumental".. 2014. (Congresso).

10.
seminário temático sociologia, politica e historia - depto de sociologia-USP.O autoritarismo civil da ?Era Vargas? e o autoritarismo militar das décadas de sessenta e setenta: um contraste. 2013. (Seminário).

11.
Projeto Italia-Brasil - Faculdade de Letras (UFC).La fuga dei cervelli dall´Italia. 2012. (Seminário).

12.
Curso Sobre o Movimento operário no Brasil: Um Panorama Histórico? Departamento de História da PUC-SP.O pensamento corporativista italiano e brasileiro e a estrutura sindical. 2011. (Seminário).

13.
IV Seminário interno do projeto ?Linhagens? ? Universidade de São Carlos (10-11de novembro de 2011)..A influencia do corporativismo fascista italiano na legislação trabalhista brasileira dos anos trinta. 2011. (Seminário).

14.
Seminário Temático ?Sociologia, política e história?, organizado pelo Departamento de Sociologia da Usp- Programa de Pós-Graduação em Sociologia.O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna.. 2011. (Seminário).

15.
XVIII congresso Alas. ?Um fascismo invisível?. O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2011. (Congresso).

16.
7º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política. Corporativismo em perspectiva comparada. 2010. (Congresso).

17.
A questão nacional no pensamento político-social brasileiro. Entre nacionalismo, fascismo e autoritarismo: elementos para uma análise comparativa sobre a idéia de nação na Itália e no Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Congresso).

18.
Corporativismo em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais? Universidade Federal de Sergipe..Corporativismo em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Seminário).

19.
Intelectuais, pensamento político e teoria social no Brasil.O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2010. (Seminário).

20.
Intelectuais e política: modos de usar.O conceito de fascismo no pensamento político de Oliveira Vianna. 2010. (Seminário).

21.
Totalitarismo, Autoritarismo e Corporativismo na Itália e no Brasil entre as duas Guerras Mundiais.Totalitarismo, Autoritarismo e Corporativismo na Itália e no Brasil entre as duas Guerras Mundiais. 2010. (Seminário).

22.
VI Seminário de Ciência Política e Relações Intenacionais da UFPE.Corporativismo em perspectiva comparada: Itália e Brasil entre as duas guerras mundiais. 2010. (Seminário).

23.
seminario progeto tematico linhagens do pensamento politico brasileiro.corporativismo em perspectiva comparada. 2009. (Seminário).

24.
Gaetano Salvemini to fifty years from the death. Salvemini e o fascismo. 2007. (Congresso).

25.
Fascismo e anti-fascismo em Nápoles (1922-1952)- Instituto Italiano para Estudos Filosóficos.A direita napolitana do período pós-guerra. 2005. (Seminário).

26.
Aulas sobre o século vinte ? 4º ciclo março-maio 2004, no Instituto para a História da Resistência.Fascismo: uma ditadura moderna, temas e debates históricos. 2004. (Seminário).

27.
A Calábria no Resurgimento. 1848-1860: Sociedade ? Política ? Cultura. Constituição de 1848 e a Calábria cosentina. 2003. (Congresso).

28.
Aulas sobre o século XX ? 3º ciclo Março-Maio 2003, no instituto para a História da Resistência.O Totalitarismo. 2003. (Seminário).

29.
Conferência Nacional (XIV ciclo) de PhDs em filosofia, organizada pelo Instituto Banfi na Universidade da Emília Régia.Os Partidos de Direita em Nápoles desde a queda do fascismo aos anos sessenta. 2003. (Seminário).

30.
Os Partidos de Direita na República Italiana.Os Partidos da direita monárquica e da direita neofascista em Nápoles desde a queda do fascismo até o Governo de centro-esquerda (1943-1963). 2002. (Seminário).

31.
Giovanni Patalucci: a escolha, as diferenças. Para as raízes do fascismo anti-semita: a legislação racial de 1938. 2001. (Congresso).

32.
Giovanni Preziosi e o problema da raça na Itália. As leis raciais de 1938 e a educação Napolitana. 2000. (Congresso).

33.
Nazismo e revisionismo histórico.Introdução à aula do prof. Pier Paolo Poggio sobre o tema: ?Nazismo e revisionismo histórico?. 2000. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GENTILE, F.; PINTO, A. C. . Ditaduras, legados do autoritarismo e democracia. 2018. (Outro).

2.
GENTILE, F.; PINTO, A. C. . A era das ditaduras na Europa e na America Latina: a primeira onda. 2018. (Outro).

3.
GENTILE, F.. RUPTURAS Y CONTINUIDADES EN LA DINÁMICA LATINOAMERICANA Y EL CARIBE- de los orígenes al siglo XXI contribuindo para a integração latino-americana. 2016. (Congresso).

4.
GENTILE, F.. La Modernidad en Cuestión: confluencias y divergencias entre América Latina y Europa, siglos XIX y XX?. 2016. (Congresso).

5.
GENTILE, F.. La Modernidad en Cuestión: confluencias y divergencias entre América Latina y Europa, siglos XIX y XX?. 2016. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Fernando Lucas Bralo. Luta salarial no Ceará: Conflitos trabalhistas na construção da Companhia Siderúrgica do Pecém. 2012-2016.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Beatriz Duarte. Govenanca publica, controle social e democracia no Brasil. Início: 2018. Tese (Doutorado em POLÍTICAS PÚBLICAS) - Universidade Estadual do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Everton de Sousa Sousa. SOBERANIA DO ESTADO, GLOBALIZAÇÃO E INTERNET: UMA ANÁLISE DOS DIPLOMAS LEGAIS QUE REGULAMENTAM A INTERNET NO BRASIL.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Politicas Publicas) - Universidade Estadual do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

3.
Franklin Augusto S Silva. O discurso racial da nova direita brasileira: um estudo de caso a partir de Fernando Holiday (DEM/SP). Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

4.
René Gouveia Miranda Filho. Estética cognitiva do Sertão. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

5.
Nágyla Maria Galdino Drumond. Romances de Operárias: Vida e Trabalho nas fábricas de Horizonte. Início: 2017. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará. (Orientador).

6.
Edilson Brasil de Sousa Junior. Reflexões sobre a pornografia gay nacional. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
ELLEN DE FÁTIMA FERREIRA BELÉM. IPARTIDARISMO E DOMINAÇÃO LOCAL: CORONÉIS E MILITARES NA DINÂMICA PARTIDÁRIA DO ESTADO DO CEARÁ DURANTE A DITADURA. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará. Orientador: Fabio Gentile.

2.
Isabela Vitoriano Gomes. O CAMINHO ATÉ FORTALEZA.M ESTUDO SOBRE AS DIFICULDADES DE DESLOCAMENTO DOS UNIVERSITÁRIOS DE CASCAVEL. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará. Orientador: Fabio Gentile.

3.
Ana Angelica da Conceição Ribeiro. O exercicio da teoria: como a teoria sociologica esta sendo utilizada no curso de Ciencias Sociais da UFC. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Ceará. Orientador: Fabio Gentile.



Educação e Popularização de C & T



Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GENTILE, F.. Lo sposo di Napoli. Appunti per un film su Achille Lauro. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Membro da Diretoria da Seção Brasileira da Associação de Historiadores Latinoamericanos e do Caribe (ADHILAC) 
Sócio da Asociación Europea de Historiadores Latinoamericanistas (AHILA)
Sócio da Associação Brasileira de Ciências Politicas



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/02/2019 às 2:49:38