Bruno Balbino Aires da Costa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6237253183382621
  • Última atualização do currículo em 21/08/2018


Possui graduação em História pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2009), mestrado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2011) e doutorado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2017). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria da História, História da Historiografia, História da Historiografia Brasileira, História Intelectual, História e biografia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Bruno Balbino Aires da Costa
Nome em citações bibliográficas
COSTA, B. B. A.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Campus Apodi.
Rua São João Batista, s/n
Povoado Soledade
59700971 - Apodi, RN - Brasil


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em História.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: ?A CASA DA MEMÓRIANORTE-RIO-GRANDENSE?: O Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e a construção do lugar do Rio Grande do Norte na memória nacional (1902-1927), Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Temístocles Américo Corrêa Cezar.
2009 - 2011
Mestrado em História.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: Mossoró não cabe num livro: Luís da Câmara Cascudo e a produção historiográfica do espaço mossoroense (1955-1980),Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Dr. Durval Muniz de Albuquerque Júnior.
Bolsista do(a): Reestruturação e Expansão das Universidades Federais, REUNI, Brasil.
2005 - 2009
Graduação em História.
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
Título: Discursos de Liberdade: A construção discursiva da Abolição da escravatura em Mossoró através do jornal O Mossoroense dos anos de 1948 a 1953.
Orientador: Professor Ms. Francisco Fabiano de Freitas Mendes.




Atuação Profissional



Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de História, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Professor efetivo, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 18

Atividades

08/2012 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História do Brasil Império
Historiografia Brasileira
Formação Histórica do Rio Grande do Norte
02/2012 - 06/2012
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Arquivística Histórica
História do Brasil República I
História Moderna
História Moderna II
Historiografia Brasileira
08/2011 - 12/2011
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História do Brasil Império
História do Brasil República II
Seminário de História do Brasil III
Formação Histórica do Rio Grande do Norte
02/2011 - 07/2011
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Moderna I
História Moderna II
Historiografia brasileira
Seminário de História Moderna e Contemporânea I

Universidade Potiguar, UnP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Professor efetivo, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 18

Atividades

07/2012 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS DA CULTURA
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
09/2012 - 10/2012
Ensino, História do Brasil, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Políticas Culturais no Brasil
02/2012 - 07/2012
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PRÁTICA DE ENSINO EM HISTÓRIA - DIRETRIZES E POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PRÁTICA DE ENSINO EM HISTÓRIA - PRESSUPOSTOS TEÓRICOS METODOLÓGICO
PRÁTICA PEDAGÓGICA EM HISTÓRIA V
HISTÓRIA DA ÁFRICA
05/2012 - 06/2012
Ensino, Psicopedagogia, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Metodologia do Trabalho Científico

Restruturação e Expansão das Universidades Federais, REUNI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Assistência a docência, Carga horária: 12


Complexo Educacional Contemporâneo, CEC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 18
Outras informações
Professor de história do ensino médio


Colégio Geo Garcia e Brito, GEB, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2008
Vínculo: Professor Efetivo, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 40
Outras informações
Professor de História Níveis: Fundamental, Médio e Cursinho Pré-Vestibulares


Colégio Pequeno Princípe, CPP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Professor Efetivo, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 40
Outras informações
Professor de História Nível Médio


Colégio Darwin, DARWIN, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: Professor Efetivo, Enquadramento Funcional: Professor Efetivo, Carga horária: 15
Outras informações
Professor de História Ensino Médio


Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Projetos de pesquisa


2014 - 2015
A LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS NOS ANÚNCIOS DO JORNAL O MACAUENSE (1886- 1888)
Descrição: No final do século XIX, muitos intelectuais do Rio Grande do Norte e do restante do país, passaram a defender sistematicamente a libertação dos escravos em seus escritos, sobretudo, nos jornais. Ao nos depararmos com o jornal O Macauense (1886-1889), percebemos a regularidade que o seu editor chefe, Elias Souto, divulgava o processo de libertação dos escravos em Macau. Elias Souto mencionava constantemente as ações dos abolicionistas macauenses e região em seu jornal. Dessa forma, nosso objetivo nesse projeto de pesquisa, é analisar os anúncios publicados pelos escritores do jornal O Macauense sobre a libertação dos escravos em Macau nos anos de 1886 a 1888, identificando os fatores, os objetivos e os sentidos construídos por estes discursos. dos jornalistas sobre o referido acontecimento histórico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
"Mossoró não cabe num livro": Luís da Câmara Cascudo e a produção historiográfica do espaço mossoroense (1955-1980)
Descrição: O objetivo do projeto de pesquisa é analisar como a cidade de Mossoró é construída historiograficamente pela narrativa de Luís da Câmara Cascudo. Com esse objetivo, dividiremos o trabalho em três etapas. Na primeira, investigaremos os investimentos que a prefeitura de Mossoró no início dos anos quarenta, sob a administração de Dix-sept Rosado, realizou para a construção do que seria a cultura da cidade. Na segunda etapa, abordaremos as condições históricas de possibilidade que fizeram de Luís da Câmara Cascudo o historiador da cidade. Na última etapa, mostraremos como Mossoró foi construída por Cascudo a partir da análise específica do livro Notas e documentos para a História de Mossoró (1955). Discutiremos as condições de sua emergência, analisando o jogo de interesses que possibilitaram a sua produção..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Discursos de Liberdade: a construção discursiva da Abolição em Mossoró no jornal O Mossoroense dos anos de 1948 a 1953
Descrição: O presente projeto de pesquisa tem como objetivo analisar a construção discursiva da abolição em Mossoró a partir do jornal O Mossoroense do final dos anos quarenta e começo dos anos cinquenta. Para isso, estabelecemos como aporte teórico-metodológico a dimensão da História Cultural, dando ênfase a análise do discurso da imprensa. O projeto de pesquisa também tem como escopo analisar a historiografia e a memória produzida sobre a abolição em Mossoró..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2015
Curso de História do Brasil a partir de fontes históricas
Descrição: Ao realizar suas pesquisas em História, os historiadores necessariamente manipulam documentos históricos, perguntam quando, por quê, onde e quem os produziram. Problematizam, ainda, sobre as representações do passado neles contidos, perguntam acerca das condições de possibilidade de suas produções, dos sujeitos e dos grupos neles descritos, dentre outros. Os documentos históricos são centrais para a pesquisa do historiador. Mas, em sala de aula, há espaço para o seu uso? À luz das discussões do ensino de História, o presente curso considera de suma importância o uso de fontes históricas como ferramentas na produção do conhecimento histórico no espaço escolar. Elegemos como objeto de estudo a História do Brasil. Iremos estudá-la a partir diversas fontes: imagens, músicas, cartas, discursos, dentre outras, compreendendo as representações do passado elaboradas por elas. Nosso intuito, não é percorrer linearmente e factualmente toda a História do Brasil. Antes selecionaremos, dadas fontes para entender determinados aspectos políticos, sociais, econômicos e culturais da nossa História..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Ditaduras no Brasil: uma abordagem comparativa
Descrição: Comparar é um dos exercícios intelectuais mais complexos e mais ricos que os seres humanos podem usufruir em sua busca pelo conhecimento. Comparar permite ao gênero humano estabelecer conexões, identificar semelhanças e diferenças, evitar reflexões simplistas, etc. E quando utilizamos o método comparativo para refletir acerca de alguns acontecimentos históricos, sincrônicos ou diacrônicos? De que forma uma análise comparativa da história é relevante para se pensar a própria construção do saber em um espaço de discussão como um curso de extensão? Como avaliar o potencial cognitivo e reflexivo que o método comparativo em história pode proporcionar ao estudo das ditaduras no Brasil? São esses problemas que nos motivaram a desenvolver o presente projeto de extensão: analisar dois eventos históricos tão importantes para o Brasil republicano, por meio da comparação, é o desafio desse projeto. Em si mesmo, esse desafio já justificaria socialmente, politicamente e pedagogicamente este projeto. Do ponto de vista social, o presente projeto de extensão possibilita um debate mais reflexivo acerca da relação entre regime de exceção e democracia no Brasil, de como em momentos históricos distintos, se estabeleceram dadas dominações políticas no país, mas também como estas foram questionadas, resistidas. Outra razão que nos motiva a promover esse curso é compreender melhor as concepções políticas e ideológicas presentes em redes sociais, em grupos sociais e em diversos jornais que, com certa regularidade, trazem a tona à memória do regime ditatorial do Brasil, seja para defendê-lo ou para criticá-lo. A nossa pretensão não é proporcionar uma discussão que leve em consideração juízos de valor aos acontecimentos históricos. Não queremos fazer desse projeto de extensão um espaço de apologia, mas de reflexão acerca da constituição desses processos históricos. Em relação aos elementos concernentes ao ensino de história propriamente dito, consideramos que ao propormos um método comparativo de ensino de história, possibilitamos aos participantes uma outra forma de se pensar o tempo: não mais na perspectiva de uma abordagem linear, teleológica, evolucionista, supondo um certo progresso humanitário ou uma dada sequencialidade. Pelo contrário, é pensar o tempo a partir das relações complexas entre o passado, o presente e o futuro, evidenciando noções como continuidades e rupturas, mudanças e permanências, simultaneidade e diacronia, etc. A proposta aqui não é estudar o Estado Novo (1937-1945) e o regime militar (1964-1985) numa perspectiva linear, meramente cronológica, mas compreender esses eventos comparando-os, percebendo as continuidades, as descontinuidades, as semelhanças, as diferenças, as simultaneidades entre experiências históricas vividas em outros países, etc. Por fim, ao propormos um método comparativo de ensino de história, possibilitamos aos participantes uma outra forma de se pensar a emergência das próprias experiências ditatoriais do Brasil. A ideia é estudá-las, identificando as particularidades de suas condições de possibilidade, de seus distintos contextos de irrupção, porém sem desconsiderar as semelhanças entre os dois processos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Capítulos de História Contemporânea
Descrição: A História Contemporânea tem despertado a reflexão de muitos historiadores nos dias atuais. Muitos dos seus capítulos ainda permanecem no imaginário e na memória histórica mundial, devido aos efeitos que produziram na formação política, econômica, social e cultural da sociedade contemporânea. Temas como: Nazi-fascismo, Segunda Guerra Mundial e o Regime Militar no Brasil, requerem um nível de reflexão mais aprofundado. Devido às contingências do ensino de História nos 4 anos dos cursos integrados do IFRN Santa Cruz, caracterizado pela rapidez e superficialidade que os referidos conteúdos são debatidos em sala de aula, organizamos essa oficina a fim de estabelecer uma discussão mais sólida sobre essas temáticas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
COSTA, B. B. A.2018COSTA, B. B. A.. Narrativas biográficas na obra Breve Notícia sobre a província do Rio Grande do Norte de Manoel Ferreira Nobre. REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA & CIÊNCIAS SOCIAIS, v. 10, p. 249-267, 2018.

2.
COSTA, B. B. A.2017COSTA, B. B. A.. A questão de limites entre o Rio Grande do Norte e o Ceará: um ensaio sobre a atuação de Felisbelo Freire no Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte (IHGRN). REVISTA DO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DE SERGIPE, v. 1, p. 18-32, 2017.

3.
SILVA, M. K.2015SILVA, M. K. ; COSTA, B. B. A. . VIOLÊNCIA NA ESCOLA: sentidos e estratégias docentes no contexto da prática. Revista Ensino Interdisciplinar, v. 1, p. 201-210, 2015.

4.
COSTA, B. B. A.2014COSTA, B. B. A.. ?FILHOS D? A REPÚBLICA?: UM ENSAIO SOBRE A CRIAÇÃO DO GREMIO POLYMATHICO. REVISTA SERTÕES - REVISTA ELETRÔNICA DE HISTÓRIA, v. 4, p. 5-15, 2014.

5.
COSTA, B. B. A.2013COSTA, B. B. A.. 'Completamente Rosado': Luís da Câmara Cascudo e a Escrita biográfica de Jerônimo Ribeiro Rosado. História e-História, v. 1, p. 1, 2013.

6.
COSTA, B. B. A.2012 COSTA, B. B. A.. As 'Batalhas dos Rosados: Política e Cultura em Mossoró-RN ( 1948-1967. OPSIS, v. 12, p. 146-163, 2012.

7.
COSTA, B. B. A.2012COSTA, B. B. A.. Luís da Câmara Cascudo, historiador dos espaços. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 4, p. 338-357, 2012.

8.
COSTA, B. B. A.2011COSTA, B. B. A.. O resto é lenda: Luís da Câmara Cascudo e a narrativa da presença holandesa nas terras de Mossoró. Revista Sertões, v. 1, p. 79-95, 2011.

9.
COSTA, B. B. A.2011COSTA, B. B. A.. Mossoró: a cidade como região. Espacialidades, v. 4, p. 1-15, 2011.

10.
COSTA, B. B. A.2010COSTA, B. B. A.. Entre notas e documentos: um livro, uma história. IMBURANA: REVISTA DO NÚCLEO CÂMARA CASCUDO DE ESTUDOS NORTE-RIO-GRANDENSES, v. 2, p. 76-86, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
COSTA, B. B. A.; FERNANDES, S. E. (Org.) . História do Rio Grande do Norte: novos temas. 1. ed. Natal: EDUFRN, 2014. v. 1. 198p .

2.
COSTA, B. B. A.; OLIVEIRA, A. L. . Sociedade e educação das relações étnicos-raciais. 1. ed. Natal: EdUNP, 2013. v. 1. 190p .

3.
COSTA, B. B. A.. Mossoró não cabe num livro: Luís da Câmara Cascudo, o historiador da cidade. 1. ed. João pessoa: Ideia Editora LTDA, 2012. v. 1. 262p .

Capítulos de livros publicados
1.
COSTA, B. B. A.. História do Brasil a partir de fontes: uma experiência extensionista no Campus São Paulo do Potengi. In: Ahiram Brunni Cartaxo de Castro; Jose Gllauco Smith Avelino de Lima;Maria Elizabete Sobral Paiva de Aquino;Ulisandra Ribeiro de Lima Silva. (Org.). Práticas educativas em movimento: experiências formativas de ensino, pesquisa, extensão e gestão no campus São Paulo do Potengi do IFRN. 1ed.Natal-RN: Editora do IFRN, 2017, v. 1, p. 256-271.

2.
COSTA, B. B. A.. "O seu incentivador e colaborador maior": Luís da Câmara Cascudo e a batalha da cultura em Mossoró. In: Bruno Balbino Aires da Costa; Saul Estevam Fernandes. (Org.). História do Rio Grande do Norte: novos temas. 1ed.Natal: EDUFRN, 2014, v. 1, p. 159-177.

3.
COSTA, B. B. A.. Mossoró como texto: lendo a cidade através da escrita cascudiana. In: Maria Cristina Rocha Barreto. (Org.). Memórias do espaço: identidades e subjetividades. 1ed.Mossoró: Edições Uern, 2014, v. 1, p. 11-36.

4.
COSTA, B. B. A.. A formação bacharelesca dos norte-rio-grandenses na Faculdade Direito de Olinda. In: Magno Nicolau. (Org.). Leituras diversas: crônicas, ensaios e contos. 1ed.João Pessoa: Editora Ideia, 2014, v. 1, p. 82-89.

5.
COSTA, B. B. A.. As representações da escravidão e da abolição em Mossoró nas narrativas de Luís da Câmara Cascudo. In: Renato Amado Peixoto. (Org.). Nas trilhas da representação: trabalhos sobre a relação entre história, poder e espaços. 1ed.Natal: EDUFRN, 2012, v. 1, p. 91-120.

6.
COSTA, B. B. A.. A abolição da escravatura em Mossoró-RN: um diálogo entre a memória e a historiografia. In: OLIVEIRA, Margarida Maria Dias; OLIVEIRA, Almir Félix Batista. (Org.). Espaços da História, Espaços de identidades: ensino, memória e patrimônio[CD-ROOM]. 1ed.Natal: EDUFRN, 2009, v. 1, p. 199-208.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
COSTA, B. B. A.. A Invenção do Orientalismo: O Oriente como espelho do Ocidente. Jornal de Fato, Jornal de Fato, p. 5 - 8, 25 out. 2009.

2.
COSTA, B. B. A.. Revisitando 1808. Jornal de Fato, Jornal de Fato, p. 9 - 10, 29 nov. 2008.

3.
COSTA, B. B. A.. Povoamento para o interior do Rio Grande: Expansão da pecuária e a dizimação indigena. História do RN.

4.
COSTA, B. B. A.. Os primeiros momentos da capitania do Rio Grande. História do RN.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
COSTA, B. B. A.. Luís da Câmara Cascudo, historiador. In: XXVI Simpósio Nacional de História - ANPUH, 2011, São Paulo. Anais do XXVI simpósio nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. p. 1-13.

2.
COSTA, B. B. A.. Da epopéia à manipulação do fato: um balanço historiográfico sobre a abolição da escravidão em Mossoró-RN. In: 3º Seminário Nacional de história da historiografia, 2009, Mariana-MG. Anais do 3º. Seminário Nacional de História da Historiografia: aprender com a história?, 2009.

3.
COSTA, B. B. A.; BARRETO, Sonní Lemos . Entre a Inércia e o movimento: a construção dos espaços em GIlberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda. In: 3º Seminário Nacional de história da historiografia, 2009, Mariana-MG. Anais do 3º. Seminário Nacional de História da Historiografia: aprender com a história?, 2009.

4.
COSTA, B. B. A.. As representações da Abolição da Escravatura em Mossoró-RN através das narrativas de Luís da Câmara Cascudo. In: Cultura e Memória, 2009, Recife. Anais do IV Encontro Cultura e Memória, 2009.

5.
COSTA, B. B. A.; BARRETO, Sonní Lemos . A História em cena: os espaços na trama dos historiadores. In: 3º Seminário Nacional de história da historiografia, 2009, Mariana-MG. Anais do 3º. Seminário Nacional de História da Historiografia: aprender com a história?, 2009.

6.
COSTA, B. B. A.. A História a serviço de um oligarquia. In: ANPUH, 2008, Mossoró. História e Ética, 2008.

7.
COSTA, B. B. A.. A História no papel da Imprensa. In: Semana de História, 2008, Caicó-RN. Semana de Estudos Históricos: História, Cultura e Patrimônio, 2008.

8.
COSTA, B. B. A.. Notícias de um jornal: os noticiários de escravos no jornal O Mossoroense nos anos de 1872 a 1875. In: I Seminário Nacional de Poderes e Sociabilidades na História, 2008, Recife-PE. Escravidão na formação social do Brasil, 2008.

9.
COSTA, B. B. A.. Discursos de Liberdade: a construção discursiva da abolição da escravatura em Mossoró através do jornal O Mossorense da década de cinqüenta. In: Colóquio Nacional de Linguagem e discurso, 2008, Mossoró. Análise do discurso, Mídia e Identidades, 2008.

10.
COSTA, B. B. A.. A escrita da liberdade:a construção discursiva da abolição da escravatura em Mossoró através das produções historiográficas locais. In: I Colóqui Nacional de linguagens e discursos: "novos cenários, múltiplas linguagens", 2008, Mossoró. A escrita da liberdade:a construção discursiva da abolição da escravatura em Mossoró através das produções historiográficas locais, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, B. B. A.; DANTAS, G. P. . Aspectos históricos e geográficos da África. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
COSTA, B. B. A.; DANTAS, G. P. ; SOUZA, P. E. R. . Os 50 anos do golpe civil-militar brasileiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
COSTA, B. B. A.; MOREIRA, I. R. ; GOMES, S. Q. L. ; LIMA, B. A. G. ; SOUZA, C. J. S. ; SANTOS, J. A. N. . A EMERGÊNCIA DO JORNAL O MACAUENSE (1886-1889): QUANDO, PARA QUE E POR QUEM FOI CRIADO. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
COSTA, B. B. A.; AMILTON NETO, Francisco Ariston. ; PEREIRA, T. C. L. . A LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS NOS ANÚNCIOS DO JORNAL O MACAUENSE (1886- 1888). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
COSTA, B. B. A.; SOUZA, P. E. R. . Capítulos de História Contemporânea. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
COSTA, B. B. A.. Luís da Câmara Cascudo, historiador. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
BARRETO, Sonní Lemos ; COSTA, B. B. A. . Entre a Inércia e o movimento: a construção dos espaços em GIlberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
COSTA, B. B. A.. Da epopéia à manipulação do fato: um balanço historiográfico sobre a abolição da escravidão em Mossoró-RN. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
BARRETO, Sonní Lemos ; COSTA, B. B. A. . A História em cena: os espaços na trama dos historiadores. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
COSTA, B. B. A.. Da epopéia à manipulação do fato: um balanço historiográfico sobre a abolição da escravidão em Mossoró-RN. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
COSTA, B. B. A.; BARRETO, Sonní Lemos . A História em cena: os espaços na trama dos historiadores. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
COSTA, B. B. A.; BARRETO, Sonní Lemos . Entre a Inércia e o movimento: a construção dos espaços em GIlberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
COSTA, B. B. A.. As representações da Abolição da Escravatura em Mossoró-RN através das narrativas de Luís da Câmara Cascudo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
COSTA, B. B. A.. A História no papel da Imprensa. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
COSTA, B. B. A.. Noticias de um jornal: os noticiários do escravos no jornal O Mossoroense nos anos de 1872 a 1873. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
COSTA, B. B. A.. Discursos de Liberdade: A construção discursiva da Abolição da escravatura em Mossoró através no jornal O Mossoroense da década de cinqüenta. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

17.
COSTA, B. B. A.. A História a serviço de uma Oligarquia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
COSTA, B. B. A.. A escrita da liberdade: a construção discursiva da abolição da escravatura em Mossoró através das produções historiográficas locais. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
COSTA, B. B. A.. As representações da escravidão e da abolição Escravatura em Mossoró nas narrativas de Luís da Câmara Cascudo. NATAL: EDUFRN, 2009 (Capítulo publicado em livro).



Bancas




Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
COSTA, B. B. A.. Comissão Especial de Avaliação dos processos de Reconhecimento de Saberes e Competências dos Docentes do IFRN.. 2014. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
IV Expotec.Os 50 anos do golpe civil-militar brasileiro. 2014. (Encontro).

2.
IV Expotec.A EMERGÊNCIA DO JORNAL O MACAUENSE (1886-1889): QUANDO, PARA QUE E POR QUEM FOI CRIADO. 2014. (Encontro).

3.
IV Expotec.A LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS NOS ANÚNCIOS DO JORNAL O MACAUENSE (1886- 1888). 2014. (Encontro).

4.
I SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO À PESQUISA DO CURSO TÉCNICO EM AGRICULTURA.Ética, meio ambiente e tecnologia na pesquisa científica.. 2013. (Seminário).

5.
I SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO À PESQUISA DO CURSO TÉCNICO EM AGRICULTURA.Contribuição da pesquisa para o desenvolvimento tecnológico.. 2013. (Seminário).

6.
XXVII Simpósio Nacional de História - conhecimento histórico e diálogo nacional 20.Pensamento político no mundo moderno e contemporâneo. 2013. (Simpósio).

7.
3º. Seminário Nacional de História da Historiografia: aprender com a história?..Aprender com a História. 2009. (Seminário).

8.
I Encontro de pesquisa em História Social e História Cultural da UERN para futuros historiadores.Sociedade e Cultura. 2009. (Encontro).

9.
I Colóquio Nacional de Linguagem e Discurso:"novos cenários, múltiplas linguagens".Discursos de Liberdade: A construção discursiva da abolição da escravatura em Mossoró através do jornal O Mossoroense da década de cinquenta. 2008. (Simpósio).

10.
III Encontro Estadual de História. A História a serviço de um Oligarquia. 2008. (Congresso).

11.
I Seminário Nacional Poderes e Sociabilidades na História.Notícias de um jornal:Os noticiários de escravos no jornal "MOSSOROENSE" nos anos de 1872-1875. 2008. (Seminário).

12.
Mini-curso:Michel de Certeau e o fazer fazendo-se historiador. 2008. (Simpósio).

13.
VIII Semana de Estudos Históricos. A História no papel da Imprensa. 2008. (Congresso).

14.
VIII Semana de Estudos Históricos 2008. A História no papel da Imprensa. 2008. (Congresso).

15.
Discutindo a História Local. 2007. (Outra).

16.
III Congresso Mossoroense de Ensino Fundamental e Médio do Colégio Darwin. A caminho do campo de concentração: a história dos judeus durante a Alemanha Nazista. 2007. (Congresso).

17.
UERN na ANPUH Nacional 2007. 2007. (Outra).

18.
A Regulamentação da Profissão do Historiador. 2006. (Outra).

19.
Memória e Patrimônio. 2006. (Outra).

20.
O Ensino de História e a Museologia. 2006. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Fábio Augusto Xavier. Um elogio a Jerônimo Rosado. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Educação e contemporaneidade) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Orientador: Bruno Balbino Aires da Costa.

2.
Ricardo Augusto Santos de Oliveira. Fabião das Queimadas visto por Luís da Câmara Cascudo. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História do Brasil) - Universidade Potiguar. Orientador: Bruno Balbino Aires da Costa.

3.
José Roberto Gomes dos Santos. Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte: uma reflexão sobre o seu acervo documental. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História do Brasil) - Universidade Potiguar. Orientador: Bruno Balbino Aires da Costa.



Outras informações relevantes


Aprovado em concurso público para professor substituto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, campus Natal, de acordo com o edital 003/2010.
Aprovado em concurso público para professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba campus Princesa Isabel, de acordo com o edital 20/2010



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 17:46:13