Pedro Pereira Rizzato

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9888365645489782
  • Última atualização do currículo em 03/12/2018


Mestre em Ciências, área de Biologia Comparada, e Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos, campus de São Carlos. Grande interesse nas áreas de Zoologia de Vertebrados com ênfase em Ictiologia, especialmente Anatomia Comparada e Morfologia, Taxonomia e Sistemática, Evolução e Espeleobiologia. Especialista em Diversidade e Evolução da Ictiofauna Subterrânea Brasileira, com ênfase na família Trichomycteridae. Atualmente desenvolve pesquisa com Anatomia Comparada de peixes ósseos, com foco na ordem Polypteriformes. É membro da Sociedade Brasileira de Ictiologia e da American Society of Ichthyologists and Herpetologists. Tem experiência com Ilustração e Fotografia Geral e Científica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Pedro Pereira Rizzato
Nome em citações bibliográficas
RIZZATO, P. P.;RIZZATO, PEDRO PEREIRA;RIZZATO, PEDRO P.;RIZZATO, PEDRO P

Endereço


Endereço Profissional
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto USP, Departamento de Biologia.
Laboratório de Ictiologia
Vila Monte Alegre
14040901 - Ribeirão Preto, SP - Brasil
Telefone: (16) 33153710


Formação acadêmica/titulação


2014
Doutorado em andamento em Biologia Comparada.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Atlas Anatômico de Polypteriformes: uma análise comparativa dos gnatostomados basais,
Orientador: Flávio Alicino Bockmann.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Ictiologia; Morfologia; sistemática; Peixes basais; Evolução.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Anatomia / Especialidade: Anatomia Animal.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2012 - 2014
Mestrado em Biologia Comparada.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Padrões morfológico-evolutivos em espécies subterrâneas de Ituglanis Costa & Bockmann 1993 (Siluriformes: Trichomycteridae),Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Maria Elina Bichuette.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Bioespeleologia; Ictiologia; Troglóbio; Filogenética; Evolução.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Zoologia Aplicada / Especialidade: Conservação das Espécies Animais.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2007 - 2011
Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Descrição de uma nova espécie de bagre cavernícola do gênero Trichomycterus (Siluriformes: Trichomycteridae) da região sudoeste do Brasil.
Orientador: Maria Elina Bichuette.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Specify 7. (Carga horária: 16h).
Virginia Institute of Marine Sciences, VIMS, Estados Unidos.
2016 - 2016
Ilustração Científica. (Carga horária: 44h).
Centro Estudantil da Biologia, FFCLRP-USP, CEB-FFCLRP-USP, Brasil.
2015 - 2015
Fotografia e Vídeo Aplicados a Estudos de Peixes. (Carga horária: 7h).
Sociedade Brasileira de Ictiologia, SBI, Brasil.
2014 - 2014
Taxon. e Sistem. de Peixes Água Doce Neotropicais. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.
2013 - 2013
Geologia do continente sul-americano. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Ictiologia, SBI, Brasil.
2012 - 2012
Répteis - Sistemática, Ecologia e Evolução. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2012 - 2012
Taxidermia em Aves. (Carga horária: 16h).
Centro de Divulgação Científica e Cultural USP, CDCC USP, Brasil.
2012 - 2012
Biodivers., ecolog. métodos de amostrag. Anfíbios. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.
2012 - 2012
Educação Ambiental e Conservação da Biodiversidade. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2012 - 2012
Neuroecologia. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Etologia, SBET, Brasil.
2012 - 2012
IV Workshop de Sistemática Filogenética. (Carga horária: 40h).
The Willi Hennig Society/UNESP - SJRP, WHS, Brasil.
2011 - 2011
Luzes da Lua: a fauna de ambientes profundos. (Carga horária: 9h).
Universidade Santa Cecília, UNISANTA, Brasil.
2011 - 2011
Anilhamento Aves Silvestres aplicado à Conservação. (Carga horária: 9h).
Universidade Santa Cecília, UNISANTA, Brasil.
2011 - 2011
Anatomia Evolução do Sistema Locomotor Vertebrados. (Carga horária: 6h).
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto USP, FFCLRP-USP, Brasil.
2010 - 2010
Princípios básicos sobre método filogenético. (Carga horária: 10h).
Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.
2010 - 2010
Taxidermia. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2010 - 2010
Genética da Conservação. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2010 - 2010
Curso Teórico-Prático: Pantanal. (Carga horária: 24h).
Programa de Extensão Tutorial da Biologia UFSCar, PET-BIO, Brasil.
2009 - 2009
Evolução e Diversidade de Peixes Ósseos. (Carga horária: 4h).
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto USP, FFCLRP-USP, Brasil.
2009 - 2009
Aranhas: um ponto de vista biológico. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2009 - 2009
Aves e etnoecologia de aves do pantanal. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2009 - 2009
Fotografia. (Carga horária: 3h).
Programa de Extensão Tutorial da Biologia UFSCar, PET-BIO, Brasil.
2009 - 2009
1ª Jornada sobre Ambientes Costeiros. (Carga horária: 44h).
Centro de Estudos do Mar UFPR, CEM UFPR, Brasil.
2008 - 2008
Jornalismo Científico. (Carga horária: 3h).
Programa de Extensão Tutorial da Biologia UFSCar, PET-BIO, Brasil.
2008 - 2008
Bioinformática aplicada à análise de exp. gênica. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2008 - 2008
Reprodução Assistida. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2008 - 2008
Metodologia de Amostragem/Preservação de Mamíferos. (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2008 - 2008
Metodologia de Estudo de Peixes. (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2008 - 2008
Ilustração Científica. (Carga horária: 12h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2008 - 2008
Metodologia de Estudos de Aves. (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto USP, FFCLRP-USP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluno de Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluno de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2018 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Seminários Integrados - Monitoria Voluntária
07/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Biologia, .

01/2016 - 06/2016
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática e Biologia de Aves - Monitoria PAE
07/2015 - 12/2015
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Zoologia de Vertebrados - Monitoria PAE
07/2014 - 12/2014
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Zoologia de Vertebrados - Monitoria Voluntária
2/2012 - 6/2014
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Biologia, .


Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2011
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluno de Graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

7/2008 - 6/2014
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFSCAR, Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva.

7/2008 - 6/2014
Estágios , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFSCAR, Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva.

Estágio realizado
Biologia, Ecologia, Evolução e Diversidade da fauna subterrânea brasileira, com ênfase em peixes, no Laboratório de Estudos Suberrâneos do Departamento de Ecologia e Biologia Subterrânea da UFSCar, orientado pela Profa. Dr. Maria Elina Bichuette.
03/2011 - 06/2011
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Vertebrados - Monitoria em aulas práticas
07/2009 - 11/2009
Ensino, Bacharelado em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Invertebrados II - Monitoria Voluntária em Aulas Práticas
4/2009 - 6/2009
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Invertebrados I - Monitoria Voluntária em Aulas Práticas
4/2007 - 6/2007
Estágios , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFSCAR, Departamento de Genética e Evolução.

Estágio realizado
Tratador de material biológico da pesquisadora Dra. Andréa Peripato, no Biotério da UFSCar.

Virginia Institute of Marine Science, VIMS, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Visiting PHD Researcher, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsa de Estágio em Pesquisa no Exterior (BEBE) - FAPESP

Atividades

10/2016 - 10/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Fisheries Lab, .



Linhas de pesquisa


1.
Taxonomia, Morfologia e Evolução de peixes subterrâneos brasileiros da família Trichomycteridae, gêneros Trichomycterus Valenciennes e Ituglanis Costa & Bockmann (Teleostei: Siluriformes)
2.
Anatomia Comparada de Peixes Basais, com ênfase em Polypteriformes
3.
Taxonomia, Morfologia e Evolução de peixes subterrâneos brasileiros da família Trichomycteridae, gênero Ituglanis Costa & Bockmann (Teleostei: Siluriformes)
4.
Bioespeleologia: Levantamentos de Fauna, ênfase em Ictiologia Subterrânea
5.
Comparative Anatomy and Evolution of Fishes


Projetos de pesquisa


2016 - 2017
ONTOGENY AND HOMOLOGY OF DERMAL BONES OF THE SKULL ASSOCIATED WITH LATEROSENSORY CANALS IN BASAL ACTINOPTERYGIANS (VERTEBRATA: OSTEOGNATHOSTOMATA)
Descrição: There has been a long discussion in morphological literature about the role of the laterosensory system, especially the canal-inducing neuromasts, in the formation of dermal bones. Some authors defend the hypothesis of a developmental integration between the laterosensory canal system and some of the dermal bones of the skull, and consequently assume that the presence of canals should be used as reference to define bone homology across taxa. Other authors, however, argue that the relationship between the formation of the laterosensory canals and the origin of those dermal bones is only topographical, but not a causal one, although their development (i.e., ontogeny) could somehow become entangled in some taxa. The two distinct hypotheses result in conflicts and controversies about the identity (i.e., homology) of some of these bones, especially among anatomically divergent taxa, as is the case with basal, non-teleostean actinopterygians. Developmental series are one of the most important sources of morphological data that can be used to address homology questions. First and foremost, comparative developmental data contribute to generate sound primary homology hypotheses to be codified in phylogenetic matrices, thereby improving the robustness of the analysis. Another value of ontogeny is as character data itself, especially in the context of comparative developmental studies. The goal of the present project is to describe and compare, using developmental series of representatives of the basal groups of Actinopterygii - Polypteriformes, Acipenseriformes, Lepisosteiformes and Amiiformes - the ontogenetic development of the dermal bones of the skull related to the canals of the laterosensory system, and to use the data from the ontogeny of these bones to establish their homology among the groups of basal actinopterygians..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Pedro Pereira Rizzato - Integrante / Flávio Alicino Bockmann - Integrante / Eric James Hilton - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2014 - Atual
ATLAS ANATÔMICO DE POLYPTERIFORMES: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS GNATOSTOMADOS BASAIS
Descrição: Polypteriformes é uma das ordens mais basais de peixes ósseos, contando atualmente com 12 espé-cies válidas distribuídas nos gêneros Polypterus e Erpetoichthys. Trata-se de um grupo bastante singular do ponto de vista anatômico, combinando características exclusivas, não observadas em nenhum outro grupo vivente de peixes ósseos, com caracteres compartilhados com diferentes linha-gens basais de peixes. Em decorrência disso, os Polypteriformes foram objeto de estudos morfoló-gicos ao longo dos anos, os quais, no entanto, requerem revisão à luz das novas interpretações sobre a homologia de certas estruturas e sobre a filogenia dos Osteognathostomata, de novas propostas nomenclaturais, e das técnicas modernas de investigação morfológica desenvolvidas em anos recen-tes. Em vista disso, o presente projeto tem como objetivos: (1) estudar e descrever em detalhes a anatomia de representantes da ordem Polypteriformes, enfatizando esqueleto, musculatura e sistema nervoso, em comparação com outros gnatostomados basais (inclusive fósseis); (2) elaborar um atlas anatômico de referência para a ordem, propondo a utilização de nomenclatura atualizada e que refli-ta hipóteses de homologia das estruturas em questão; (3) identificar tanto autapomorfias do grupo quanto caracteres com sinal filogenético para sugerir hipóteses de parentesco dos membros de Polypteriformes entre si e com os demais representantes de Gnathostomata; e (4) revisar e discutir criticamente as hipóteses de posicionamento filogenético dos Polypteriformes em relação aos demais Osteognathostomata, à luz das novas evidências identificadas no trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Pedro Pereira Rizzato - Integrante / Flávio Alicino Bockmann - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2012 - 2014
PADRÕES MORFOLÓGICO-EVOLUTIVOS PARA CARACTERES EXTERNOS E SENSORIAIS EM ESPÉCIES SUBTERRÂNEAS DO GÊNERO ITUGLANIS COSTA & BOCKMANN, 1993 (SILURIFORMES: TRICHOMYCTERIDAE)
Descrição: As espécies de peixes que habitam o ambiente subterrâneo compartilham determinadas características que podem ser relacionadas ao seu modo de vida em um regime seletivo diferenciado, caracterizado por restrições ambientais. O estudo dos padrões de modificação morfológica nessas espécies pode ajudar a elucidar questões sobre como se dá a colonização do ambiente subterrâneo e como os organismos respondem a esse novo regime seletivo. As espécies troglomórficas do gênero Ituglanis (Siluriformes; Trichomycteridae), o mais rico em espécies da ictiofauna subterrânea brasileira, constituem ótimos modelos para o estudo de padrões morfológico-evolutivos, principalmente por ocorrerem em regiões geográficas próximas, por terem se isolado há relativamente pouco tempo no ambiente subterrâneo e por apresentarem caracteres troglomórficos em diferentes graus, os quais teriam surgido independentemente em um processo de evolução paralela. Nesse sentido, o estudo proposto tem como objetivo analisar quais são os padrões morfológicos para caracteres corporais externos (pigmentação, nadadeiras pares e tamanho corporal) e para caracteres relacionados às modalidades sensoriais (olhos, barbilhões, linha lateral e encéfalo) encontrados para as espécies subterrâneas do gênero Ituglanis, como esses padrões podem ser identificados nessas espécies e qual a relação entre essas modificações morfológicas e o modo de vida subterrâneo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA E AMBIENTES SUBTERRÂNEOS DO SISTEMA CÁRSTICO DA GRUNA DA TARIMBA, MAMBAÍ, GO): PROPOSTA PARA A DELIMITAÇÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL
Descrição: O presente projeto busca contribuir para a conservação in situ da natureza, com ênfase nos ecossistemas subterrâneos. Notoriamente, tratam-se de ecossistemas frágeis e particulares, em função dos processos evolutivos aos quais estão sujeitos por conta do isolamento dos hábitats cavernícolas. A conservação das espécies subterrâneas depende intimamente da proteção das cavernas e seus respectivos sistemas cársticos, sem os quais, muitas das espécies adaptadas (troglóbios, troglófilos e trogloxenos obrigatórios) não sobrevivem. A Gruna da Tarimba, localizada no Município de Mambaí ? GO, é atualmente a 10º maior do país com mais de 10.000 metros de galerias conhecidas. Sua importância regional e nacional é evidente, por possuir morfologia marcante, com condutos meândricos, cursos dágua ativos e uma área de captação direta (projeção em superfície) com 2.800 metros em sentido norte ? sul e 780 metros em sentido leste - oeste (aprox. 2.184 km2). De acordo com o cadastramento e estudos feitos desde 2007 pela União Paulista de Espeleólogos (UPE) com a parceria do Grupo Espeleológico Goiano (GREGO), são conhecidas 4 cavernas que provavelmente fazem parte de sua rede de drenagem, as grutas das Dores I, II e II; e a Gruta Pasto de Vacas. Somando todos mapeamentos destas cavernas, o sistema cárstico da Tarimba atinge dimensões mínimas de 13.000 metros de condutos já mapeados. A fauna cavernícola da gruna da Tarimba ainda não foi pesquisada, embora outros estudos já tenham demonstrado a existência de fauna subterrânea troglóbia na região (e.g. Bichuette & Trajano, 2008). Os trabalhos de campo realizados pela UPE apontam preliminarmente para a existência de uma rica fauna na cavidade, composta por grilos, escorpiões, baratas, aranhas, morcegos e outros organismos, citando apenas os macroscópicos facilmente identificáveis. Em superfície, a região abriga um dos poucos remanescentes de cerrado de Goiás, em um cenário onde mais da metade dos municípios do Estado possuem menos de 19% de.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Pedro Pereira Rizzato - Integrante / Maria Elina Bichuette - Coordenador / Diego Monteiro Neto - Integrante / Jonas Eduardo Gallao - Integrante / Heros Augusto Santos Lobo - Integrante / Ricardo de Souza Martinelli - Integrante / Fábio Kok Geribello - Integrante / Fernando Guilherme Bruno Filho - Integrante / Silmara Zago - Integrante / Michel Sanches Frate - Integrante / Marcelo Gonçalves - Integrante.Financiador(es): Fundação O Boticário de Proteção à Natureza - Auxílio financeiro.
2011 - 2011
DESCRIÇÃO DE UMA NOVA ESPÉCIE DE BAGRE SUBTERRÂNEO (SILURIFORMES: TRICHOMYCTERIDAE: TRICHOMYCTERINAE) DA REGIÃO DE MAMBAÍ, BRASIL CENTRAL
Descrição: Uma nova espécie subterrânea de bagre, registrada na região de Mambaí, Brasil Central, será descrita nesse projeto. A espécie pertence ao gênero neotropical Ituglanis Costa & Bockmann 1993 (Siluriformes, Trichomycteridae, Trichomycterinae). Há atualmente 19 espécies válidas do gênero, sendo cinco delas exclusivamente subterrâneas e de distribuição próxima, sendo uma delas na própria região de Mambaí (I. mambai Bichuette & Trajano 2008) e as outras quatro na área cárstica de São Domingos, localizada a nordeste de Mambaí (I. passensis Fernández & Bichuette 2002, I. bambui Bichuette & Trajano 2004, I. epikarsticus Bichuette & Trajano 2004, I. ramiroi Bichuette & Trajano 2004). A nova espécie é conhecida de uma única caverna, a Lapa Nova Esperança, onde dois espécimes foram coletados em 2004. Diferenças morfológicas em relação aos coespecíficos troglóbios, bem como a presença de caracteres troglomórficos, sugeriram que se tratasse de uma nova espécie do gênero. Novas coletas serão realizadas na Lapa Nova Esperança e em outras cavidades próximas, na tentativa de estabelecer os limites de distribuição da espécie, bem como no ambiente epígeo, para tentar estabelecer a ocorrência exclusiva da espécie no ambiente subterrâneo, atestando seu status troglóbio. A descrição dessa nova espécie contribuirá para um maior conhecimento da distribuição do gênero nas águas brasileiras de forma geral, e de modo especial no ambiente subterrâneo, e também constituirá um argumento a mais nas discussões sobre a conservação do patrimônio espeleológico nacional. Neste sentido, o presente estudo está vinculado ao Projeto de Auxílio Regular de responsabilidade da orientadora deste projeto (processo FAPESP 2010/08459-4)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
DESCRIÇÃO DE DUAS NOVAS ESPÉCIES DE BAGRES SUBTERRÂNEOS (SILURIFORMES, TRICHOMYCTERIDAE) DAS REGIÕES CENTRAL E NORDESTE DO BRASIL
Descrição: Duas novas espécies de bagres troglóbios (exclusivamente subterrâneos), encontrados nas regiões central e nordeste do Brasil, serão descritas nesse projeto. As duas espécies pertencem ao gênero Trichomycterus (Siluriformes, Trichomycteridae, Trichomycterinae), com cerca de 100 espécies nominais, sendo seis delas exclusivamente troglóbias (T. chaberti Durand 1968, T. itacarambiensis Trajano e De Pinna 1966, T. spelaeus DoNascimiento, Villarreal e Provenzano 2001, T. sandovali Ardila Rodriguez 2006, T santanderensis Castellanos-Morales, 2007 e T. uisae Castellanos-Morales, 2008). A primeira espécie a ser descrita ocorre na área cárstica da Serra do Ramalho, sudoeste do Estado da Bahia. Serão analisados 14 espécimes, coletados em duas cavernas diferentes, Gruna da Água Clara e Lapa dos Peixes. A segunda espécie ocorre na área cárstica da Serra da Bodoquena, na porção centro-sul do Estado do Mato Grosso do Sul. Serão analisados 18 espécimes, coletados em três cavernas diferentes, Gruta do Jericó, Buraco das Abelhas, e Gruta Saracura. Para ambas as espécies, foram solicitados espécimes depositados na coleção ictiológica do Museu de Zoologia da USP; uma delas, a do Mato Grosso do Sul, apresentava uma identificação na etiqueta do lote como T. dali, o que poderia causar um problema taxonômico (nomes designados para espécies não descritas), o qual será sanado no presente trabalho. Após analisados os caracteres morfológicos relevantes e feitas as descrições das novas espécies, será discutidas as relações filogenéticas dentro da Família Trichomycteridae..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2012 - 2012
A Biodiversidade na minha cidade
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2017 - 2017
Periódico: Neotropical Ichthyology (Impresso)
2014 - 2015
Periódico: Neotropical Ichthyology (Impresso)
2014 - 2014
Periódico: Espeleo-Tema (São Paulo)
2017 - 2017
Periódico: Zootaxa (Auckland. Print)
2016 - 2016
Periódico: Zootaxa (Auckland. Print)
2016 - 2016
Periódico: ZooKeys (Print)
2017 - 2017
Periódico: Checklist
2017 - 2017
Periódico: Revista Biota Colombiana
2018 - 2018
Periódico: ICHTHYOLOGICAL EXPLORATION OF FRESHWATERS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Morfologia dos Grupos Recentes.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Anatomia/Especialidade: Anatomia Animal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Bioespeleologia.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Zoologia Aplicada/Especialidade: Conservação das Espécies Animais.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Ilustração Científica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Lê Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
UMAss Natural History Collections Summer Scholarship, University of Massachusetts Natural History Collections.
2018
Best poster presentation competition - 1st place - 2nd Symposium of Comparative Biology, Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada FFCLRP-USP.
2017
ASIH Graduate Student Travel Grant, American Society of Ichthyologists and Herpetologists.
2016
Prêmio Jesus Santiago Moure de Taxonomia, Sociedade Brasileira de Zoologia.
2013
Prêmio NIA 2013: Primeiro lugar categoria Apresentação Oral no XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, Neotropical Ichthyological Association.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DATOVO, ALÉSSIO2018 DATOVO, ALÉSSIO ; RIZZATO, PEDRO P . Evolution of the facial musculature in basal ray-finned fishes. Frontiers in Zoology, v. 15, p. 1-29, 2018.

2.
RIZZATO, PEDRO P.2017 RIZZATO, PEDRO P.; BOCKMANN, FLAVIO A. . Unraveling a 150 years old controversy: Calamoichthys Smith, 1866 is the valid name for the African Reedfish (Cladistii: Polypteriformes), with comments about the availability of involuntarily proposed zoological names. Bionomina, v. 11, p. 62-78, 2017.

3.
RIZZATO, PEDRO PEREIRA2016 RIZZATO, PEDRO PEREIRA; BICHUETTE, MARIA ELINA . The Laterosensory Canal System in Epigean and Subterranean Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae), With Comments About Troglomorphism and the Phylogeny of the Genus. Journal of Morphology (1931. Print), v. 278, p. 4-28, 2016.

4.
RIZZATO, PEDRO PEREIRA2014 RIZZATO, PEDRO PEREIRA; BICHUETTE, MARIA ELINA . Ituglanis boticario, a new troglomorphic catfish (Teleostei: Siluriformes: Trichomycteridae) from Mambaí karst area, central Brazil. Zoologia (Curitiba): an international journal for zoology, v. 31, p. 577-598, 2014.

5.
BICHUETTE, M. E.2012BICHUETTE, M. E. ; RIZZATO, P. P. . A new species of cave catfish from Brazil, Trichomycterus rubbioli sp.n., from Serra do Ramalho karstic area, São Francisco River basin, Bahia State (Silurifomes: Trichomycteridae). ZOOTAXA, v. 3480, p. 48-66, 2012.

6.
RIZZATO, P. P.;RIZZATO, PEDRO PEREIRA;RIZZATO, PEDRO P.;RIZZATO, PEDRO P2011 RIZZATO, P. P.; COSTA-JR., E. P. D. ; TRAJANO, E. ; BICHUETTE, M. E. . Trichomycterus dali: a new highly troglomorphic catfish (Silurifomes: Trichomycteridae) from Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul State, Central Brazil. Neotropical Ichthyology, v. 9, p. 477-491, 2011.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
RIZZATO, P. P.; MARTINS, C. . Teoria e Prática: Diferentes Abordagens no Ensino de Biologia. 1. ed. Ribeirão Preto: JLM Assessoria Empresarial LTDA., 2017. v. 1. 213p .

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Trevisan, J. P. T. ; RIZZATO, P. P. ; BOCKMANN, FLAVIO A. . Awaous tajasica (Lichtenstein, 1822). Boletim da Sociedade Brasileira de Ictiologia, p. 37 - 37, 31 mar. 2018.

2.
PASTANA, M. N. L. ; RIZZATO, P. P. ; BICHUETTE, M. E. . Peixe da Vez: Stygichthys typhlops Brittan & Böhlke 1965. Boletim da Sociedade Brasileira de Ictiologia, Londrina, PR, p. 1 - 31, 31 mar. 2015.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LOBO, H. A. S. ; BICHUETTE, MARIA ELINA ; HARDT, R. ; MARTINELLI, R. S. ; BRUNO FILHO, F. G. ; GALLAO, J. E. ; FERNANDES, C. S. ; RIZZATO, P. P. ; SCHIMONSKY, D. M. V. ; CALVO, E. M. . Caracterização ambiental preliminar e proposta de Conservação do Sistema Cárstico da Gruna da Tarimba - Mambaí, GO. In: 33º Congresso Brasileiro de Espeleologia, 2015, Eldorado, SP. ANAIS do 33º Congresso Brasileiro de Espeleologia. Campinas, SP: SBE, 2015. v. 33. p. 281-290.

2.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. . A Coleção de Ictiologia do Laboratório de Estudos Subterrâneos da UFSCar:uma coleção científica focada nos peixes subterrâneos do Brasil. In: 32° Congresso Brasileiro de Espeleologia, 2013, Barreiras, BA. AN AIS do 3 2 º Congresso Brasi leiro de Espeleologia. Campinas: SBE, 2013. p. 61-69.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
RIZZATO, P. P.; BOCKMANN, F. A. . Ressuscitando a controvérsia sobre a prioridade dos nomes Calamoichthys e Erpetoichthys (Chordata: Cladistii: Polypteriformes). In: XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016, Cuiabá, MT. XIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOLOGIA 2016 - Programação & Resumos. Cuiabá, MT, 2016. p. 985-985.

2.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, MARIA ELINA . Um novo tricomicterídeo troglóbio do Brasil (Ostariophysi: Siluriformes), com uma proposta de criação de uma área de proteção integral para preservação do Sistema da Gruna da Tarimba, município de Mambaí, Goiás. In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Recife, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

3.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, MARIA ELINA . Modificações no encéfalo das espécies subterrâneas de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae) e sua relação com o modo de vida hipógeo. In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Recife, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

4.
RIZZATO, P. P.; PASTANA, M. N. L. ; BICHUETTE, M. E. . Characiformes (Teleostei: Ostariophysi) em ambientes subterrâneos no Brasil: uma diversidade subestimada. In: XXX Congresso Brasileiro de Zoologia, 2014, Porto Alegre. XXX Congresso Brasileiro de Zoologia, 2014 ? Caderno de Resumos, 2014. p. 859-859.

5.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. . O impedimento taxonômico como um entrave para o conhecimento da diversidade da ictiofauna subterrânea brasileira. In: XXX Congresso Brasileiro de Zoologia, 2014, Porto Alegre. XXX Congresso Brasileiro de Zoologia, 2014 ? Caderno de Resumos, 2014. p. 929-929.

6.
MARTINS, C. ; RIZZATO, P. P. ; PARRAS, C. L. ; OLIVEIRA, H. T. . Práticas educativas sobre biodiversidade urbana com o uso de fotografias. In: 10ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar - IX Congresso de Extensão, 2013, São Carlos, SP. Anais de eventos da UFSCar, 2013.

7.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, MARIA ELINA . Resultados preliminares sobre duas novas espécies de bagres subterrâneos brasileiros do gênero Trichomycterus (Siluriformes: Trichomycteridaep. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2010, Belém, PA. Caderno de Resumos do XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2010.

8.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, MARIA ELINA ; NAKAMURA, A. M. ; CARDOSO, A. C. F. ; GOES, C. P. ; SACILOTTO, L. ; NOGUEIRA, V . Análise da estrutura de comunidades cavernícolas e de seus ambientes de entorno diferentemente impactados. In: 8ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar, XVII Congresso de Iniciação Científica, 2009, São Carlos, SP. Anais de eventos da UFSCar, 2009. v. 5.

Apresentações de Trabalho
1.
RIZZATO, P. P.. Preaptação em peixes subterrâneos: um estudo de caso com os bagrinhos brasileiros do gênero Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
RIZZATO, P. P.. A importância da Biologia Comparada para o estudo da fauna subterrânea. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. . Os canais da linha lateral em três espécies subterrâneas de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae): variabilidade, redução e compensação sensorial. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
MARTINS, C. ; RIZZATO, P. P. ; PARRAS, C. L. ; OLIVEIRA, H. T. . Práticas educativas sobre biodiversidade urbana com o uso de fotografias. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
RIZZATO, P. P.. Oficina de Ilustração Científica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
FERNANDES, C. S. ; RIZZATO, P. P. . Mini-Curso Teórico-Prático em Espeleologia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
RIZZATO, P. P.; TRAJANO, E. ; BICHUETTE, M. E. . Malformações em peixes subterrâneos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. . Uma nova espécie subterrânea de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae) da região Nordeste de Goiás, com discussão sobre sua categoria ecológico-evolutiva. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, MARIA ELINA . Subterranean Fishes of Brazil: Taxonomy, Morphology and Evolution, with emphasis on Family Trichomycteridae. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. . Resultados preliminares sobre duas novas espécies de bagres subterrâneos brasileiros do gênero Trichomycterus (Siluriformes: Trichomycteridaep. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
RIZZATO, P. P.. Animais de Caverna - Como a Taxonomia pode ajudar a Conservação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
RIZZATO, P. P.. Animais de Caverna: Diversidade e Conservação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
RIZZATO, P. P.. Oficina de Desenho Científico. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
RIZZATO, P. P.; FERRO, L. ; SACILOTTO, L. . Análise preliminar sobre os efeitos da fragmentação do entorno na fauna de duas cavernas areníticas da região de Itirapina, SP. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
RIZZATO, P. P.; BICHUETTE, M. E. ; CARDOSO, A. C. F. ; SACILOTTO, L. ; NAKAMURA, A. M. ; NOGUEIRA, V ; GOES, C. P. . Análise da estrutura de comunidades cavernícolas e de seus ambientes de entorno diferentemente impactados. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
RIZZATO, P. P.. Concurso de Fotografias do XXIX Congresso Brasileiro de Zoologia. 2012. Fotografia.

2.
RIZZATO, P. P.. Concurso de Fotografia da VII Semana da Biologia UFSCar. 2012. Fotografia.

3.
RIZZATO, P. P.. Concurso de Fotografias da V Semana da Biologia UFSCar. 2009. Fotografia.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BOCKMANN, FLAVIO A.; MANFRIN, M. H.; RIZZATO, PEDRO PEREIRA. Participação em banca de Marcela Santini Renoldi.Produção de uma exposição museológica sobre evolução, com ênfase em homologia presente em membros locomotores de Mammalia. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto USP.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes. The limitations of naming laterosensory-system pores in comparative morphological studies: examples from Neotropical fishes. 2017. (Congresso).

2.
Joint Meeting of the American Society of Ichthyologists and Herpetologists. ?Say my name?: a review of the nomenclature of the cranial bones in Polypteridae (Cladistii: Polypteriformes). 2017. (Congresso).

3.
Joint Meeting of the American Society of Ichthyologists and Herpetologists. Ontogeny and homology of dermal bones associated with the laterosensory canal system in the skull of Polypteridae (Cladistii: Polypteriformes). 2017. (Congresso).

4.
Marine Science Day. Apresentação sobre técnicas de estudo em Anatomia Comparada de Peixes. 2017. (Exposição).

5.
International Congress of Vertebrate Morphology. A phylogenetic perspective about the evolution of the laterosensory canals on the snout of basal Osteognathostomata (Vertebrata: Pisces). 2016. (Congresso).

6.
International Congress of Vertebrate Morphology. Homology of the accessory elements of the hyoid arch within Gnathostomata. 2016. (Congresso).

7.
XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia. Ressuscitando a Controvérsia sobre a prioridade dos nomes Calamoichthyse Erpetoichthys (Chordata: Cladistii: Polypteriformes). 2016. (Congresso).

8.
XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia - II Simpósio de Biologia Subterrânea.Características Morfológicas de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae) relacionadas ao seu modo de vida subterrâneo. 2016. (Simpósio).

9.
III Darwin Day.Mesa redonda. 2015. (Encontro).

10.
VII Encontro de Biologia Comparada e I Worskhop de Extensão em Biologia Comparada.Afinal, o que é Evolução? Desmistificando o conceito por meio de jogos educativos. 2015. (Encontro).

11.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia. Modificações no encéfalo das espécies subterrâneas de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae) e sua relação com o modo de vida hipógeo. 2015. (Congresso).

12.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia. Um novo tricomicterídeo troglóbio do Brasil (Ostariophysi: Siluriformes), com uma proposta de criação de uma área de proteção integral para preservação do Sistema da Gruna da Tarimba, município de Mambaí, Goiás. 2015. (Congresso).

13.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia. 2015. (Congresso).

14.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia - Simpósio de Peixes Subterrâneos.Estudos morfológicos com peixes subterrâneos e a busca por troglomorfismos "não-convencionais". 2015. (Simpósio).

15.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia. O Impedimento Taxonômico como um entrave para o conhecimento da diversidade da Ictiofauna Subterrânea. 2014. (Congresso).

16.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia. Characiformes (Teleostei: Ostariophysi) em ambientes subterrâneos no Brasil: uma diversidade subestimada. 2014. (Congresso).

17.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia. O Impedimento Taxonômico como um entrave para o conhecimento da diversidade da Ictiofauna Subterrânea. 2014. (Congresso).

18.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia - Simpósio Temático Biologia Subterrânea.A importância da Biologia Comparada para o estudo da fauna subterrânea. 2014. (Simpósio).

19.
10ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar - IX Congresso de Extensão. Práticas educativas sobre biodiversidade urbana com o uso de fotografias. 2013. (Congresso).

20.
32° Congresso Brasileiro de Espeleologia. A Coleção de Ictiologia do Laboratório de Estudos Subterrâneos da UFSCar:uma coleção científica focada nos peixes subterrâneos do Brasil. 2013. (Congresso).

21.
6° Encontro de Biologia Comparada.Minicurso: Animais Subterrâneos: Diversidade e Conservação. 2013. (Encontro).

22.
Semana de Estudos da Biologia UNESP/Rio Claro.Mini-Curso Teórico-Prático em Espeleologia. 2013. (Encontro).

23.
VIII Semana Acadêmica da Biologia UFSCar.Oficina de Ilustração Científica. 2013. (Encontro).

24.
XX Encontro Brasileiro de Ictiologia. Os canais da linha lateral em três espécies subterrâneas de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae): variabilidade, redução e compensação sensorial. 2013. (Congresso).

25.
1st São Paulo School of Advanced Sciences - Evolution (SP.SAS-evo).Subterranean Fishes of Brazil: Taxonomy, Morphology and Evolution, with emphasis on Family Trichomycteridae. 2012. (Outra).

26.
IV Workshop em Sistemática Filogenética. 2012. (Outra).

27.
VII Semana da Biologia da UFSCar. 2012. (Encontro).

28.
XXIX Congresso Brasileiro de Zoologia. Malformações em peixes subterrâneos. 2012. (Congresso).

29.
XXIX Congresso Brasileiro Zoologia. Uma nova espécie subterrânea de Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae) da região nordeste de Goiás, com discussão sobre sua categoria ecológico-evolutiva. 2012. (Congresso).

30.
XXX Encontro Anual de Etologia/III Simpósio Latino-Americano de Etologia. 2012. (Simpósio).

31.
14° Simpósio Brasileiro de Biologia Marinha. 2011. (Simpósio).

32.
5° Encontro de Biologia Comparada. 2011. (Encontro).

33.
Palestra: Ética, Conservação e o Biólogo. 2011. (Seminário).

34.
X Bio na Praça. Diversidade e Evolução de Vertebrados. 2011. (Exposição).

35.
Ciclo de Palestras Alcalose - PET-Bio UFSCar.Animais de Caverna: como a Taxonomia pode ajudar na Conservação. 2010. (Seminário).

36.
VI Circo da Ciência. Diversidade de Cores e Formas da Vida. 2010. (Exposição).

37.
VI Semana da Biologia da UFSCar. 2010. (Encontro).

38.
VI Semana da Biologia UFSCar.Animais de Caverna: Diversidade e Conservação. 2010. (Encontro).

39.
VI Semana da Biologia UFSCar.Oficina de Desenho Científico. 2010. (Encontro).

40.
XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia. Resultados Preliminares sobre duas novas espécies de bagres subterrâneos brasileiros do gênero Trichomycterus (Siluriformes: Trichomycteridae). 2010. (Congresso).

41.
40 anos do Museu de Zoologia na USP. 2009. (Simpósio).

42.
III Encontro Brasileiro de Estudos do Carste - Carste 2009. Análise preliminar sobre os efeitos da fragmentação do entorno na fauna de duas cavernas areníticas da região de Itirapina, SP. 2009. (Congresso).

43.
I Jornada sobre Ambientes Costeiros. 2009. (Outra).

44.
IV Encontro de Biologia Comparada. 2009. (Encontro).

45.
IX Bio na Praça. Stand de Mamíferos - comparação da estrutura dentária e hábito alimentar. 2009. (Exposição).

46.
V Circo da Ciência. Diversidade e Evolução de Vertebrados. 2009. (Exposição).

47.
V Semana da Biologia UFSCar. 2009. (Encontro).

48.
XVII Congresso de Iniciação Científica. Análise da estrutura de comunidades cavernícolas e de seus ambientes de entorno diferentemente impactados. 2009. (Congresso).

49.
Ciclo de Palestras Alcalose - PET-Bio UFSCar.Evidências Evolutivas - A Evolução como Teoria Científica. 2008. (Seminário).

50.
IV Circo da Ciência. Stand de Mamíferos - comparação da estrutura dentária e hábito alimentar. 2008. (Exposição).

51.
IV Semana da Biologia UFSCar. 2008. (Encontro).

52.
VIII Bio na Praça. Stand de Mamíferos - comparação da estrutura dentária e hábito alimentar. 2008. (Exposição).

53.
XI Semana Temática da Biologia. 2008. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RIZZATO, P. P.; TREVISAN, J. P. ; REGASSO, D. F. ; ALMEIDA, M. A. ; ESGUICERO, A. ; MORAES, M. B. ; COSTA, N. R. A. ; LUCCHETA, A. M. ; PERES, P. A. S. ; VENTURELLI, D. P. ; MARTINS, G. A. ; SOUZA, I. A. ; SCHEFFER, M. . Darwin Day Ribeirão Preto 2018. 2018. (Congresso).

2.
RIZZATO, P. P.; MARIOTTO, L. R. ; REGASSO, D. F. ; MARTINS, G. ; FERREIRA, G. S. ; LOPES, P. R. M. ; BAÚ, P. H. ; VENTURELLI, D. P. ; BISSARO JR., M. C. ; DUARTE, G. R. ; ROTHIER, P. ; CIDADE, G. M. ; ALVES, S. Y. O. ; OLIVEIRA, C. C. ; PASTANA, M. N. L. ; VAZ, G. D. . VII Encontro de Biologia Comparada e I Workshop de Extensão em Biologia Comparada. 2015. (Congresso).

3.
BICHUETTE, M. E. ; IGUAL, E. C. ; EGRIC ; RANTIN, B. ; FERNANDES, C. S. ; NETO, D. M. ; CARVALHO, E. L. B. ; FRANCO, F. F. ; GALLAO, J. E. ; SIMOES, L. B. ; RIZZATO, P. P. ; SCATOLINI, T. L. C. ; TANAJURA, V. S. ; HORTENCI, L. . III Encontro Brasileiro de Estudos do Carste - Carste 2009. 2009. (Congresso).



Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PASTANA, M. N. L. ; RIZZATO, P. P. ; BICHUETTE, M. E. . Peixe da Vez: Stygichthys typhlops Brittan & Böhlke 1965. Boletim da Sociedade Brasileira de Ictiologia, Londrina, PR, p. 1 - 31, 31 mar. 2015.


Apresentações de Trabalho
1.
RIZZATO, P. P.. Preaptação em peixes subterrâneos: um estudo de caso com os bagrinhos brasileiros do gênero Ituglanis (Siluriformes: Trichomycteridae). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RIZZATO, P. P.; MARIOTTO, L. R. ; REGASSO, D. F. ; MARTINS, G. ; FERREIRA, G. S. ; LOPES, P. R. M. ; BAÚ, P. H. ; VENTURELLI, D. P. ; BISSARO JR., M. C. ; DUARTE, G. R. ; ROTHIER, P. ; CIDADE, G. M. ; ALVES, S. Y. O. ; OLIVEIRA, C. C. ; PASTANA, M. N. L. ; VAZ, G. D. . VII Encontro de Biologia Comparada e I Workshop de Extensão em Biologia Comparada. 2015. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 09/12/2018 às 22:45:39