Potira Viegas Preiss

Bolsista de Extensão no País do CNPq - Nível C

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6987449707881840
  • Última atualização do currículo em 07/12/2018


Doutora em Desenvolvimento Rural pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2017. Mestra em Desenvolvimento Rural (PGDR/UFRGS), 2013. Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISSINOS), 2004. É pesquisadora no Observatório Brasileiro de Economia e Mercados Agroecológicos e Orgânicos (OBEMA) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (GEPAD), ambos vinculados a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Sua atuação profissional envolve trabalhos em pesquisa, ensino, extensão e produção de eventos e projetos culturais. Como pesquisadora, tem experiência na área Interdisciplinar, com ênfase em Desenvolvimento Rural e Desenvolvimento Sustentável. Atua principalmente com as seguintes temáticas de pesquisa: relações produção-consumo, politização do consumo, agroecologia, movimentos e tendências alimentares, construção de conhecimento, desenvolvimento sustentável. Como educadora tem experiência com pós-graduação, graduação e cursos de aprimoramento, em especial em temáticas interdisciplinares e multidisciplinares relacionadas à sustentabilidade. Na extensão integra distintos projetos promovidos pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) sobre questões alimentares, agrossistemas sustentáveis, interação entre produtores e consumidores e desenvolvimento rural. Foi a Coordenadora Executiva da III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada ? AgUrb, realizada pela UFRGS entre os dias 17 e 21 de setembro de 2018. Pertenceu a instituição internacional Gaia Education durante 8 anos, atuando como educadora (2008 a 2012) e coordenadora em cursos de Desing em Sustentabilidade realizados no Brasil (2009-20012) e membro do Conselho Diretivo Internacional (2010-2013). Possui experiência em produção e gestão de projetos sócio-ambientais e culturais, tendo atuado com instituições governamentais, privadas e não governamentais de atuação internacional e nacional. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Potira Viegas Preiss
Nome em citações bibliográficas
PREISS, P. V.;PREISS, POTIRA


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em Desenvolvimento Rural.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
com período sanduíche em Wageningen University (Orientador: Han Wiskerke).
Título: AS ALIANÇAS ALIMENTARES COLABORATIVAS EM UMA PERSPECTIVA INTERNACIONAL: AFETOS, CONHECIMENTO INCORPORADO E ATIVISMO POLÍTICO, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Flávia Charão Marques.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Abastecimento alimentar; Práticas sociais.
2011 - 2013
Mestrado em Desenvolvimento Rural.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO AGROECOLÓGICO: O PROCESSO DAS FAMÍLIAS PRODUTORAS DE ARROZ NO ASSENTAMENTO FILHOS DE SEPÉ, VIAMÃO,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Fabio Dal Soglio.
Coorientador: Rumi Regina Kubo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Desenvolvimento Sustentável.
1998 - 2004
Graduação em Ciencias Biológicas.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Motivações de Consumo e Alfabetização Ambiental na Feira dos Agricultores Ecologistas de Porto Alegre.
Orientador: Paulo Fernando de Almeida Saul.
1995 - 1997
Curso técnico/profissionalizante em Publicidade.
Escola Técnica Estadual Irmão Pedro, ETEIP, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Transnational Rural Gender Studies. (Carga horária: 63h).
Wageningen University, WUR, Holanda.
2014 - 2014
"Sociologia das Mudanças Agrárias na Era da Global. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2013 - 2013
Cadeias Curtas, Inovação e Desenvolvimento. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2011 - 2011
Sociologia das redes agroalimentares alternativas. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2011 - 2011
Bio-Inspired Design. (Carga horária: 40h).
Schumacher College, SC, Inglaterra.
2010 - 2010
Licenciamento ambiental. (Carga horária: 16h).
Maxiambiental Treinamentos, MAXIAMBIENTAL, Brasil.
2010 - 2010
Bioengenharia de Solos. (Carga horária: 8h).
AGROVITALE, AGROVITALE, Brasil.
2009 - 2009
Cidades em Transição. (Carga horária: 24h).
Amigos da Terra Brasil, NAT, Brasil.
2008 - 2008
Expressão Verbal - Arquitetura da Fala. (Carga horária: 20h).
Talk Stick, TALK STICK, Brasil.
2008 - 2008
Gente que Faz a Paz. (Carga horária: 110h).
ASSOCIAÇÃO PALAS ATHENA, PALAS ATHENA, Brasil.
2006 - 2006
Educação Gaia: Design em Sustentabilidade. (Carga horária: 120h).
Gaia Education, GA, Inglaterra.
2005 - 2005
Ecovillage Training. (Carga horária: 120h).
Findhorn Foundation, FF, Escócia.
2000 - 2000
Plantas Medicinais: Identificação, Usos e Preparos. (Carga horária: 20h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
1999 - 1999
Predadores e Parasitos no Controle de Insetos. (Carga horária: 20h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
1995 - 1995
Informática Básica e Windows. (Carga horária: 40h).
Escola Técnica Estadual Irmão Pedro, ETEIP, Brasil.
1995 - 1995
Video Tape e Edição. (Carga horária: 14h).
Fundação Educacional e Cultural Padre Landell de Moura, FEPLAN, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora bolsista, Carga horária: 10
Outras informações
Contratada como bolsista pela chamada Nº 21/2016 - Linha 2: Manutenção de Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, para atuar no Observatório Brasileiro de Economia e Mercados Agroecológicos e Orgânicos - OBEMA.

Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultora especializada, Carga horária: 40
Outras informações
Contratada como consultora especializada em sistemas alimentares sustentáveis para atuar no Convênio 852988/2017, firmado entre a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com vistas a ?Apoio na promoção de sistemas alimentares sustentáveis para pôr fim à fome e à desnutrição no marco da agenda 2030", registrado na FEENG como projeto ?CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE ALIMENTOS SAUDAVEIS, SOCIOBIODIVERSIDADE E SISTEMAS AGROALIMENTARES SUSTENTAVEIS?.

Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora Colaboradora, Carga horária: 6
Outras informações
Professora colaboradora na disciplina DER 353 - Alimentação, Mercados e Consumo, ofertada no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e o Rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em colaboração com os Prof. Sérgio Schneider e Maycon Schubert. Introdução as principais abordagens teóricas da sociologia da alimentação que tratam de compreender o moderno sistema alimentar e as relações entre alimentos, saúde e ambiente sob um ponto de vista político e social. O processo de desconexão da cadeia de abastecimento alimentar, a sua complexificação e seu domínio pela distribuição e por grandes impérios alimentares. As diversas crises e fraturas do modelo produtivista referentes à saúde pública, ao meio ambiente e à sociedade. As tendências sociais contestadoras como a criação, operação e desenvolvimento de cadeias curtas de abastecimento e sua imersão em valores e práticas sociais específicas; o papel do consumo e do consumidor no direcionamento das cadeias de abastecimento e no desenho de novas relações e modelos agroalimentares. A escala local e o envolvimento da cultura, do território e de outros atributos na distinção e qualificação dos alimentos em contraponto aos produtos padronizados e de escala global. O papel e a influência do Estado e das políticas públicas na determinação dos modelos agroalimentares. As políticas de Segurança Alimentar e Nutricional e as diferentes posturas do Estado em relação ao enfrentamento das desigualdades de renda e aos problemas nutricionais, sociais e ambientais.

Vínculo institucional

2016 - 2018
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Coordenadora Executiva da III AgUrb, Carga horária: 10
Outras informações
Exerceu a função de Coordenação Executiva da III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada ? AgUrb foi realizada pela UFRGS entre os dias 17 e 21 de setembro de 2018. http://agricultureinanurbanizingsociety-com.umbler.net/

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora Colaboradora Doutoranda
Outras informações
Professora colaboradora na disciplina ?Diversidade de abordagens feministas na contemporaneidade? na disciplina DER 332 ? Tópicos Especiais ?Estudos Feministas, ofertada no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e o Rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Regente: Profa. Flávia Charão Marques

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora Colaboradora Doutoranda
Outras informações
Professora colaboradora na disciplina ?Produção e consumo de Alimentos e sua relação com o desenvolvimento Rural? na disciplina AGR - Extensão e Desenvolvimento Rural do Curso de Graduação em Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Regente: Profa. Flávia Charão Marques.


Gaia Education, GA, Inglaterra.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Conselheira, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Diretor, Carga horária: 5
Outras informações
Atuou como membro do Conselho Diretivo na Gaia Education, realizando atividades de: avaliação de plano estratégico de desenvolvimento; acompanhamento e fiscalização de projetos, análise de relatórios de execução e implementação financeira, monitoramento de realização de formações multidisciplinares. Desde 2006, a Gaia Education atua nos seis continentes promovendo mais de 240 programas com caráter inter e multidisciplinar em sustentabilidade. A organização é considerada uma parceira oficial do Programa de Ação Global (GAP) sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável (ESD) e do UNITAR (Instituto para Treinamento e Pesquisa das Nações Unidas).

Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 10
Outras informações
Atuou como educadora do Curso Design em Sustentabilidade, realizado na cidade de São Paulo (2008) parceria com a Universidade do Meio Ambiente e da Cultura de Paz) e em Porto Alegre ( 2009 a 2011) em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Instituto Caminho do Meio). Ministrou aulas nos temas de: metodologias participativas, processos de organização social, elaboração de projetos interdisciplinar e intersetorial. O curso Design em Sustentabilidade é uma formação interdisciplinar para construção de assentamentos humanos sustentáveis, baseado na experiência das mais bem sucedidas iniciativas internacionais de transição e projetos comunitários sustentáveis. O curso possui o endosso da UNITAR ? Instituto para Treinamento e Pesquisa das Nações Unidas, que o reconheceu como contribuição oficial à Década Internacional da Educação para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (2004-2014). O programa educacional aborda as diferentes dimensões da sustentabilidade e promove o empoderamento de indivíduos para o re-desenho sustentável de suas realidades.

Vínculo institucional

2007 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenação de Curso Multidisciplinar, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenadora do Curso Design em Sustentabilidade, realizado na cidade de São Paulo ( 2007 a 2008 em parceria com a Universidade do Meio Ambiente e da Cultura de Paz) e em Porto Alegre ( 2009 a 2011) em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Instituto Caminho do Meio). Realizou atividades de elaboração de projetos; gestão de equipe multidisciplinar, administração de recursos e orientação de implementação de planos de ensino. O curso Design em Sustentabilidade é uma formação interdisciplinar para construção de assentamentos humanos sustentáveis, baseado na experiência das mais bem sucedidas iniciativas internacionais de transição e projetos comunitários sustentáveis. O curso possui o endosso da UNITAR ? Instituto para Treinamento e Pesquisa das Nações Unidas, que o reconheceu como contribuição oficial à Década Internacional da Educação para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (2004-2014). O programa educacional aborda as diferentes dimensões da sustentabilidade e promove o empoderamento de indivíduos para o re-desenho sustentável de suas realidades.

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Certificadora, Enquadramento Funcional: Revisão e avaliação de Projetos, Carga horária: 5
Outras informações
Atuou como revisora e avaliadora de projetos a serem certificados e implementados pela Gaia Education, uma organização internacional voltada para a educação para a sustentabilidade. Desde 2006, a Gaia Education atua nos seis continentes promovendo mais de 240 programas com caráter inter e multidisciplinar em sustentabilidade. A organização é considerada uma parceira oficial do Programa de Ação Global (GAP) sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável (ESD) e do UNITAR (Instituto para Treinamento e Pesquisa das Nações Unidas).


Universidade Federal de São Paulo/SPDM, UNIFESP/SPDM, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Educadora no Programa Ambientes Verdes e Saudáveis (PAVS), uma formação interdisciplinar que visa o treinamento e qualificação de agentes comunitários para elaboração e implementação de projetos socioambientais. A formação acontecia em parceria com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente e a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.


Conselho Municipal do Meio Ambiente, COMAM, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Conselheira Suplente, Enquadramento Funcional: Conselheira Suplente, Carga horária: 5
Outras informações
Atuou como conselheira Suplente no Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comam) do Município de Porto Alegre, criado pela Lei Complementar 369, de 16 de janeiro de 1996, e regulamentado pelo Decreto Municipal 11.508, é um órgão de participação direta da sociedade civil na administração pública municipal. Atuando em caráter consultivo e deliberativo, o COMAM tem competência para propor e formular políticas municipais de meio ambiente e acompanhar sua execução. O Comam é constituído por 27 membros com mandatos renováveis a cada dois anos.


Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, FBAVM, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 20
Outras informações
Atuou como educadora no Programa Redes de Formação, uma capacitação de formação multi e interdisciplinar tendo como foco a interação entre natureza e cultura, empenhando-se em considerar as causas naturais e os efeitos que impulsionam a viagem humana e o deslocamento social, o avanço tecnológico e o desenvolvimento do mundo, as expansões verticais no espaço e as explorações transversais através do tempo. Com objetivo criar uma rede de conhecimento entre artistas, educadores, mediadores e público interessado, a formação foi elaborada em consonância com o projeto curatorial na 9ª Bienal do Mercosul | Porto Alegre. O programa aconteceu ao longo de 2013, através de ações articuladas, totalmente integradas entre si, incluindo : palestras, laboratórios de mediação, oficinas, viagens de campo, residências de mediadores, uma formação para professores e uma plataforma de ensino a distancia. O Projeto Pedagógico 9ª Bienal do Mercosul foi , concebido pela curadora Mônica Hoff.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenação de Equipe, Carga horária: 40
Outras informações
Atuou como Coordenadora de equipe na Central de Agendamento de Visitas da 8ª Bienal do Mercosul, realizando o gerenciamento de equipe multidisciplinar para construção de grade de programação para recepção e mediação de estudantes e público geral interessado. Entre suas funções estavam: gestão de equipe multidisciplinar, administração de recursos, orientação para execução de projeto, articulação com parceiros, elaboração de relatórios de implementação de metas.

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Produção de Projetos Culturais, Carga horária: 40
Outras informações
Atuou como Produtora no Projeto Pedagógico 7ª Bienal do Mercosul realizando a elaboração e a implementação de projeto artístico colaborativo entre comunidades e o artista francês Nicolas Floch. Entre suas funções estavam: a articulação de ações descentralizadas com parceiros múltiplos, elaboração de projeto comunitário participativo, gestão de recursos e elaboração de relatório de atividades. O Projeto Pedagógico 7ª Bienal do Mercosul foi , concebido pela curadora Marina De Caro.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenação de Equipe, Carga horária: 40
Outras informações
Atuou como Coordenadora de equipe na Central de Agendamento de Visitas da 6ª Bienal do Mercosul, realizando o gerenciamento de equipe multidisciplinar para construção de grade de programação para recepção e mediação de estudantes e público geral interessado. Entre suas funções estavam: gestão de equipe multidisciplinar, administração de recursos, orientação para execução de projeto, articulação com parceiros, elaboração de relatórios de implementação de metas.


Faculdae SPEI/Instituto Atitude, SPEI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 24
Outras informações
Educadora na Pós Graduação Lato-Sensu em Nível de Especialização na área interdisciplinar, promovida pela Faculdade SPEI e pelo Instituto Atitude, ministrando a disciplina Projetos Sócio-Ambientais e Transdisciplinariedade.


STE Serviços Tecnicos de Engenharia, STE, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Supervisora Ambiental, Carga horária: 40
Outras informações
Contratada pela empresa STE na qualidade de bióloga, para realizar a supervisão ambiental de obras de saneamento básico da Companhia Riograndense de Saneamentos - CORSAN referentes ao Programa de Aceleração do Crescimento-PAC. Foi responsável pelo acompanhamento e supervisão de obras de Tratamento de Esgotos e Sistemas de Abastecimento de Águas em 21 Municípios do Estado do Rio Grande do Sul. Entre suas atividades estavam a elaboração de laudos e pareceres técnicos de gestão ambiental, elaboração de planos de compensação ambiental, elaboração de relatórios de impacto ambiental, supervisão de implementação de projetos de compensação ambiental. A STE é uma empresa de engenharia criada no Rio Grande do Sul em 1973 e que atua em distintas áreas da engenharia consultiva, com ênfase nos setores de Transportes, Saneamento, Recursos Hídricos, Obras Hidráulicas, Meio Ambiente, Estruturas, Arquitetura e Urbanismo, Economia, Programas Sociais, Energia, Comunicações, Informática e Projetos Industriais. www.stesa.com.br


Fundação Gaia, GAIA, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Biologa, Carga horária: 20
Outras informações
Atuou como bióloga implementando projetos de educação ambiental através da ONG Fundação Gaia. Entre suas funções estavam: elaboração e implementação de projetos de educação ambiental, articulação de equipe multidisciplinar, administração de recursos, orientação para execução de projeto, elaboração de relatórios de implementação de metas. A Fundação Gaia nasceu da vontade de possibilitar uma ampliação da atuação na luta ambiental de seu fundador e presidente, José Lutzenberger. Atua na área de Educação Ambiental e na promoção de tecnologias brandas socialmente compatíveis, tais como a Agricultura Regenerativa (ecológica), manejo sustentável dos recursos naturais, medicina natural, produção descentralizada de energia e saneamento alternativo.


Universidade Internacional da Paz, UNIPAZ-SUL, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 18
Outras informações
Educadora no programa inter e multidisciplinar de aperfeiçoamento Formação Holística de Base, em Chapecó, ministrando aulas sobre assentamentos humanos sustentáveis (Ecovilas). A Rede Internacional Unipaz foi criada para, dentro de uma rede de campi e de um movimento mundial com as pessoas e instituições afins, disseminar uma Cultura de Paz entre os vários segmentos sociais, promover a inteireza do ser e a ampliação de consciências.


Fundación Chasquis, FC, Colômbia.
Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Produção de Projetos Culturais, Carga horária: 10
Outras informações
Atuou como produtora de projetos Culturais na organização Cultural Fundación Chasquis (Colômbia). Entre suas atividades estavam: colaboração com equipe multidisciplinar, administração de recursos, execução de projetos, organização de eventos, produção de produtos de comunicação e ações culturais.


Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais, ABONG, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenação do Projeto de Gestão Ambiental, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Contratada para atuar na elaboração e execução do Projeto de Gestão Ambiental e minimização de Impactos do V Acampamento Intercontinental da Juventude do V Fórum Social Mundial, realizando atividades de elaboração de projetos na área ambiental, articulação com instituições parceiras e movimentos sociais e coordenação de equipe.

Atividades

09/2002 - 1/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão Ambiental do Acampamento Intercontinental da Juventude- FSM, .

Cargo ou função
Elaboração, Gestão e Execução de Projetos.

Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, FZB/RS, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2001
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Secretaria e Revisão do Periodico Iheringia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/1999 - 10/1999
Estágios , Jardim Botânico de Porto Alegre, .

Estágio realizado
Coleções Especiais do Jardim Botânico.

Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: estagiaria, Enquadramento Funcional: pesquisa, Carga horária: 20

Atividades

2002 - 2002
Estágios , Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, .

Estágio realizado
Pesquisa no Laboratório de Origem da Vida e do Planeta com fungos associados a áreas de araucária..

Prefeitura Municipal de Porto Alegre, P/PORTO ALEGRE, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Agente Comunitário, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

1998 - 1998
Outras atividades técnico-científicas , Gabinete de Planejamento, Gabinete de Planejamento.

Atividade realizada
Secretaria para planejamento do Orçamento Participativo.
1997 - 1997
Estágios , Coordenação de Relações com a Comunidade, .

Estágio realizado
Secretaria do Conselho do Orçamento Participativo.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
A DINAMICA DOS MERCADOS AGROALIMENTARES NO RIO GRANDE DO SUL : MAPEAMENTO E ANALISE SOCIOECONOMICA
Descrição: Os processos de mercantilização da vida social e econômica estão avançando rapidamente no período contemporâneo. Nos espaços rurais e nas atividades agropecuárias este processo se intensificou nas últimas décadas. O objetivo geral deste projeto consiste em realizar estudos e pesquisas para mapear, descrever, tipificar e analisar a dinâmica dosmercados agroalimentares em distintas regiões do Rio Grande do Sul, mormente os assentamentos, feiras e espaços de comercialização da região metropolitana de Porto Alegre, as estratégias de comércio de produtos orgânicos na Serra Gaúcha e no Litoral Norte, as feiras populares da região central e a comercialização da produção agropecuária no Alto Uruguai. A execução do projeto será realizada por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores que já possuem vínculos e parcerias preestabelecidas que estão baseados em três Universidades do Rio Grande do Sul, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, através do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e do Departamento Interdisciplinar do Campus de Litoral Norte/Tramandaí, a UFSM, Universidade Federal de Santa Maria, através do Colégio Politécnico e a UERGS, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, através do Campus Regional III - Unidade em Erechim. A metodologia de pesquisa a ser utilizada será a realização de estudos de casos e sua comparação entre si nas cinco regiões a serem pesquisadas, seguida da elaboração de uma tipologia. Com este projeto espera-se ampliar e aprofundar o conhecimento sobre os mercados agroalimentares nos quais estão inseridos os agricultores de distintas regiões do Rio Grande do Sul..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
NORMATIZAR EM NOME DE QUAL DESENVOLVIMENTO? A CONSTRUCAO DOS MECANISMOS DE REGULACAO NOS NOVOS MERCADOS ALIMENTARES
Descrição: O foco deste projeto reside sobre a análise dos processos de normatização a partir das transformações recentes do sistema alimentar e, mais precisamente, de um conjunto específico de mercados alimentares emergentes (orgânicos, tradicionais e indicações geográficas).O objetivo geral da pesquisa consiste em analisar a construção social das normas e padrões que são institucionalizados como parâmetros socialmente legitimados para a construção de novos mercados alimentares (orgânicos, tradicionais e de indicação geográfica). A partir deste desdobram-se ainda os seguintes objetivos específicos: 1. Identificar as regras e padrões que têm sido incorporados como padrão institucional legítimo em diferentes mercados alimentares. 2. Identificar os fóruns onde têm sido negociadas as regras e padrões que definem a configuração de novos mercados alimentares. 3. Compreender o posicionamento de diferentes atores no interior desses fóruns e as justificativas que eles produzem com vistas a legitimar diferentes interesses, ideias e valores. 4. Analisar como as justificativas produzidas por esses atores associam-se a distintos referenciais de desenvolvimento; 5. Comparar em que medida as normas e padrões que se tornaram prevalecentes em cada mercado são sinérgicas e confluem para um referencial de desenvolvimento comum..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
ANÁLISE DA RECAMPESINIZAÇÃO E AGROECOLOGIZAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO RURAL
Descrição: Partindo de referenciais teóricos do Desenvolvimento Rural, com foco na perspectiva orientada pelo ator, e da Agroecologia, e com base no estudo de casos de processos de transição agroecológica, o projeto procura estabelecer princípios gerais e definir estratégias de resistência e de estabelecimento de estilos de agricultura mais sustentáveis..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
FORTALECIMENTO E DIFUSÃO DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Sergio Schneider em 15/10/2018.
Descrição: O projeto visa contribuir para o fortalecimento e difusão do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) implementado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, através da reunião, debate e reflexão de atores heterogêneos sobre o tema. Tem como objetivos: 1. Mobilizar e reunir atores diversos (professores, pesquisadores, estudantes, técnicos, profissionais, agentes de governo, servidores públicos, ativistas de movimentos sociais, representantes de organismos políticos de representação nacional e internacional, empresas, agricultores, povos tradicionais e consumidores) de diferentes setores e instituições envolvidos com o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN; 2. Fomentar o debate e a reflexão de atores heterogêneos sobre Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) através da Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada (AgUrb); 3. Gerar um documento técnico sobre os avanços, desafios e perspectivas das Políticas Públicas sobre Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil, a partir da perspectiva dos distintos atores e instituições..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - 2017
II WORKSHOP ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA O CAMPO E A CIDADE
Descrição: O evento teve um caráter suprainstitucional e buscou agregar as diversas visões e perspectivas de distintos atores comprometidos com a produção e o consumo de alimentos saudáveis para o campo e a cidades. O evento pretende dar continuidade ao I WORKSHOP ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA O CAMPO E A CIDADE, que ocorreu nos dias 31 de outubro e 1 de novembro, na cidade de Porto Alegre . Essa segunda edição a ser realizada em junho de 2017 visa dar continuidade a esse processo fomentando o debate e a reflexão sobre o estado das artes da alimentação contemporânea em suas diferentes etapas, bem como elucidar os principais desafios enfrentados e soluções praticadas por distintas instituições, desde a academia, a sociedade civil organizada e o Estado..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Conferencia Internacional Alimentos Saudáveis, Sociobiodiversidade E Sistemas Agroalimentares Sustentáveis
Descrição: O projeto visa a organização de um evento internacional reunindo academicos e sociedade civil para debater o tema "Alimentos saudáveis, sociobiodiversidade e sistemas agroalimentares sustentáveis" . O desenvolvimento de novas tecnologias na produção agroalimentar acompanhada dos impactos ambientais e climáticos, e a busca por novos modelos e sistemas de abastecimento que promovam a interação entre produtores e consumidores assim como resguardem a qualidade dos alimentos são temas atuais da agenda de atores, instituições e agentes públicos e privados. Esta Conferência será um locus privilegiado para a apresentação, aprimoramento e difusão de conceitos, artefatos, processos e padrões relacionados a sistemas de produção e consumo de alimentos mais sustentáveis e resilientes às crescentes mudanças climáticas, incluindo aspectos de coordenação e de governança. Visa também contribuir com a implementação dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável fixados pela Organização das Nações Unidas..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
CICLO DE ATIVIDADES ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA O CAMPO E A CIDADE
Descrição: O projeto tem como foco a realização de um Ciclo de Atividades a serem realizadas ao longo de 2017 e 2018 em colaboração com distintas instituições de Porto Alegre visando o debate, reflexão, ensino e promoção de práticas alimentares saudáveis e sustentáveis. As ações buscam realizar fomentar debates reunindo múltiplos atores e perspectivas sobre o que é uma alimentação saudável; promover boas práticas agroalimentares através da visita e diálogo com projetos e empreendimentos atuantes neste campo e estimular a reflexão em torno das ações cotidianas que podem contribuir ou limitar uma alimentação saudável..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Apoio E Incentivo Às Praticas De Consumo Local E Produção Agroecologia
Descrição: O projeto tem como foco organizar as atividades de entrega e interação entre produtores e consumidores, bem como realização de atividades de disseminação das práticas de consumo local e produção agroecológica..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO EM UMA SOCIEDADE URBANIZADA
Descrição: O Programa se centra no processo na realização de ações que possam refletir, debater e educar sobre os impactos do crescimento urbano populacional para a Agricultura e a Alimentação. As questões alimentares têm assumido uma importância decisiva na agenda social, política e acadêmica internacional nos anos recentes. No ano de 2015 foram fixadas os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, pelas Nações Unidas, onde a agricultura e a alimentação recebem destaque em 6 entre os 15 objetivos finais. O Brasil tem um papel central, em face de sua enorme capacidade de produção e diversidade alimentar. Porém se faz urgente e necessário o impulso e o fomento à formas de produção ambientalmente mais sustentáveis e socialmente justas, assim como adequadas à saúde e a nutrição da população. Neste sentido, assistimos a um processo de transição das discussões sobre disponibilidade, quantidade e qualidade de alimentos para a questão do acesso adequado a toda população. Assim, torna-se crucial discutir o campo agroalimentar em bases saudáveis, considerando os diferentes atores envolvidos e o papel da academia como fomentadora de reflexão e multiplicadora de saberes..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2012 - 2012
I Ciclo De Oficina-debate Sobre A Questão Agrária
Descrição: O Ciclo De Oficina-debate Sobre A Questão Agrária tem como objetivo reunir atores distintos para debates o contexto atual da reforma agrária no pais, através de perspectivas múltiplas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2012 - 2012
Semana Acadêmica Da Economia 2012-1
Descrição: Semana Acadêmica é uma ação dedicada a apresentação e debate de temas relacionados às áreas de estudo e pesquisa da Faculdade de ciências Econômicas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
III Colóquio Agricultura Familiar E Desenvolvimento Rural
Descrição: Evento promovido pelo Grupo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (GEPAD), com tema em alusão ao Ano Internacional da Agricultura Familiar..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


1999 - 2001
Periódico: Iheringia. Série Zoologia (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Revista Tessituras
2017 - Atual
Periódico: Revista Extensão Rural
2017 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica Científica da UERGS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Desenvolvimento Rural.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Sociologia do Desenvolvimento.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Interdisciplinariedade.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ciências Ambientais.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PREISS, POTIRA2017 PREISS, POTIRA; CHAR?O-MARQUES, FL?VIA ; WISKERKE, JOHANNES . Fostering Sustainable Urban-Rural Linkages through Local Food Supply: A Transnational Analysis of Collaborative Food Alliances. Sustainability, v. 9, p. 1155, 2017.

2.
PREISS, P. V.;PREISS, POTIRA2015 PREISS, P. V.; MARQUES, F. C. . Tendências no movimento de re-localização alimentar brasileiro: uma análise de Iniciativas Colaborativas de Compras. Revista Tessituras, v. 3, p. 269-300, 2015.

3.
PREISS, P. V.;PREISS, POTIRA2014 PREISS, P. V.; Dal Soglio, Fabio Kessler ; KUBBO, R. R. . Lutando com o Arroz: construção do conhecimento agroecológico e resistência camponesa no Assentamento Filhos de Sepé em Viamão ? RS.. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 9, p. 44-59, 2014.

4.
PREISS, P. V.;PREISS, POTIRA2007PREISS, P. V.; STRANZ, A. M. ; Saul, Paulo . Motivações De Consumo E Alfabetização Ambiental Na Feira Dos Agricultores Ecologistas De Porto Alegre. OLAM-Ciência e tecnologia, v. 7, p. 736, 2007.

Capítulos de livros publicados
1.
PREISS, P. V.; VASCONCELLOS, F. C. F. ; SCHNEIDER, S. . AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO PARA O SÉCULO 21 ? NOVAS REFERÊNCIAS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS (no prelo). In: Lino De David; Leonardo Melgarejo; Alberto Bracagioli; Loiva Serafini; Gervásio Paulus. (Org.). AGRICULTURA FAMILIAR, PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL. 1ed.Porto Alegre: Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, 2018, v. 1, p. 37-58.

2.
PREISS, P. V.. CONSUMIDORES ORGANIZADOS EM PROL DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL: conexões entre Brasil e Equador. In: Adriana Brambilla; Elídio Vanzella; Maria Amália Silva Alves de Oliveira; Joice Lavandoski. (Org.). Alimentação e Sustentabilidade. 1ed.Rio de Janeiro: UNIRIO, 2018, v. 1, p. 24-47.

3.
MATTE, A. ; PREISS, POTIRA . Protagonismo de produtores e consumidores na construção de mercados alimentares sustentáveis [NO PRELO].. In: Adriana Brambilla; Elídio Vanzella; Maria Amália Silva Alves de Oliveira; Joice Lavandoski. (Org.). Alimentação e Sustentabilidade. 1ed.Rio de Janeiro: UNIRIO, 2018, v. 1, p. 1-23.

4.
PREISS, P. V.; MARQUES, F. C. . Parcerias saudáveis entre agricultores e consumidores: o caso dos grupos de consumo responsável. In: Programa Fidamercosur CLAEH; GEPAD UFRGS. (Org.). EXPERIÊNCIAS INOVADORAS NA AGRICULTURA FAMILIAR BRASILEIRA: ATORES, PRÁTICAS E PROCESSOS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL. 1ed.Montevideo: Departamento de Publicaciones del CLAEH, 2017, v. , p. 76-80.

5.
PREISS, P. V.. Grupo de Integração Agroecológica. In: Fabiana Thomé da Cruz, Alessandra Matte, Sérgio Schineider. (Org.). Produção, Consumo e Abastecimento de Alimentos: desafios e novas estratégias. 1ed.Porto Alegre: UFRGS, 2016, v. 1, p. 269-276.

6.
Temp, H.D. ; Neu, R.N. ; PREISS, P. V. . Cidades Sem Fome: trabalho, renda e segurança alimentar a partir do cultivo de hortas. In: Fabiana Thomé da Cruz, Alessandra Matte, Sérgio Schneider. (Org.). Produção, Consumo e Abastecimento de Alimentos: desafios e novas estratégias. 1ed.Porto Alegre: UFRGS, 2016, v. , p. 289-294.

7.
CARO, M. ; GONCALVES, M. H. ; FLOCH, N. ; PREISS, P. V. ; SOUZA, J. C. . EL GRAN TRUEQUE. In: Marina de Caro, Mônica Hoff GONÇALVES. (Org.). Micropolis experimentais:. 312ed.Porto Alegre: Fundação Bienal do Mercosul, 2010, v. , p. 1-.

8.
TORRES, L. ; PREISS, P. V. . Tendas e Clãs do Sul: jornadas femininas de amor e cura. In: Lucia Torres. (Org.). Tendas e Clãs do Sul: jornadas femininas de amor e cura. Porto Alegre: DaCasa, 2006, v. , p. -.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PREISS, P. V.. Harmonia em Nós, Pas nos Grupoas. Quatro Dimensões na Educação, Viamão, 20 jun. 2012.

2.
PREISS, P. V.. A New Flock is Born: Gaia Sul Celebrates Two. GEESE InFormation, 01 out. 2010.

3.
PREISS, P. V.; Coelho, J. ; FASSINI, V. . Processo do Fórum Social Mundial é apresentado em transatlântico. Ecologist, Porto Alegre, 01 jul. 2004.

4.
PREISS, P. V.; GENEHR, T. E. . Social Foruns and the Envioroment. Euromovements.

5.
PREISS, P. V.. Rede de Comunidades em Resistência da Colômbia. Ponto de Vista.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PREISS, POTIRA; MARQUES, F. C. . The tendencies on the Brazilian local food movements: an analysis of the Collaborative Purchasing Systems. In: Second International Conference on 'Agriculture in an Urbanizing Society, 2015, Roma. Proceedings of the Second International Conference on "Agriculture in an Urbanizing Society". Roma, 2015. p. 1-568.

Apresentações de Trabalho
1.
PREISS, P. V.. Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PREISS, P. V.. Desafios e Perspectivas da Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
PREISS, P. V.. Da produção ao consumo: alimentos saudáveis do campo para a Mesa. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PREISS, P. V.; MATTE, A. . A CONSTRUÇÃO SOCIAL DOS MERCADOS ENTRE FORMAS FAMILIARES DE PRODUÇÃO: O PROTAGONISMO DE PRODUTORES E CONSUMIDORES. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
PREISS, P. V.; SCHNEIDER, S. ; BARROSO, L. ; SANTOS, J. P. M. . DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA A SEGURANÇA E SOBERANIA ALIMENTAR EM SOCIEDADES URBANIZADAS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PREISS, P. V.. POLÍTICA MUNICIPAL DE AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO ORGÂNICA E O PROGRAMA MUNICIPAL DE AGRICULTURA URBANA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
PREISS, P. V.. Mobilizações da sociedade civil em prol da Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
PREISS, P. V.. Consumo Sustentável e Alimentos Orgânicos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
PREISS, P. V.. Soberania e segurança alimentar através de grupos de consumo responsável: o caso do Movimento de Integração Campo Cidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
PREISS, P. V.; MARQUES, F. C. . The tendencies on the Brazilian local food movements: an analysis of the Collaborative Purchasing Systems. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
PREISS, P. V.; MARQUES, F. C. . Spaces of manoeuvre on Collaborative Purchasing Initiatives: The Ecuatorian case. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
PREISS, P. V.. Práticas Sustentáveis. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
PREISS, P. V.. Educação Gaia e Ecovilas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
PREISS, P. V.. Construindo Comunidades Sustentáveis. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
PREISS, P. V.. O design básico em Permacultura. Porto Alegre: Via Sapiens, 2008. (Tradução/Livro).

2.
PREISS, P. V.. Documentário ?For Ever Gaia?, 2007. (Tradução/Outra).

3.
PREISS, P. V.. Exhibition ?Reports from Hope and Resistance?, 2006. (Tradução/Outra).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PREISS, P. V.. Avaliação do resumos AGURB2018-0274 para apresentação III Conferência Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018.

2.
PREISS, P. V.. Avaliação do resumos AGURB2018-0272 para apresentação III Conferência Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018.

3.
PREISS, P. V.. Avaliação do resumos AGURB2018-0449 para apresentação III Conferência Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018.

4.
PREISS, P. V.. Avaliação do resumos AGURB2018-0506 para apresentação III Conferência Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018.

5.
PREISS, P. V.. Avaliação do resumos AGURB2018-0577 para apresentação III Conferência Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas. 2018.

6.
PREISS, P. V.. Artigo avaliado para a Extensão Rural (Santa Maria) - 30791. 2018.

7.
PREISS, POTIRA. Artigo avaliado para a Extensão Rural (Santa Maria) - 24458. 2017.

8.
PREISS, POTIRA. Avaliação de resumos para apresentação no II Encontro Nacional de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. 2016.

9.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE ESTEIO. 2011.

10.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE OSÓRIO.. 2011.

11.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE CAPÃO DA CANOA. 2011.

12.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE TORRES. 2011.

13.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE RIO GRANDE. 2011.

14.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DA OBRAS DE SANEAMENTO BÁSICO DA CORSAN. ? SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE ENCANTADO. 2011.

15.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE VENÂNCIO AIRES. 2011.

16.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE SANTA ROSA. 2011.

17.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE CARAZINHO. 2011.

18.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO MUNICÍPIO DE SANTA ROSA. 2011.

19.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DE OBRA DA CORSAN DE AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA. 2011.

20.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DA OBRA DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE GUAIBA. 2010.

21.
PREISS, P. V.. SUPERVISÃO AMBIENTAL DA OBRA DE CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIO DE CANOAS. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
PREISS, P. V.. Conscientização Ambiental: Teorias e práticas. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
PREISS, P. V.; PENA, J. M. . ?Relatos de Resistencia y Esperanza?. 2006. Fotografia.

2.
PREISS, P. V.; PENA, J. M. . El Encuentro. 2005. Vídeo.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PREISS, P. V.; FLORES, A. J.; SOUZA, G. C.. Participação em banca de Elaine Marisa Andriolli. MULHERES NO DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL E RURAL: TRAJETÓRIA NO TERRITÓRIO DA CIDADANIA NOROESTE COLONIAL, RS. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PREISS, P. V.. Comissão de Seleção e de Julgamento de Projetos de Iniciação Científica. 2017. Universidade Estadual do Rio Grande do Sul.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
10° Encontro de Produtores das Hortas Comunitárias e Agricultura Urbana.Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada. 2018. (Seminário).

2.
Congresso de La Asociación Latinoamericana de Sociología Rural (ALASRU). SOBERANIA E SEGURANÇA ALIMENTAR ATRAVÉS DE COLETIVOS DE CONSUMIDORES: DIÁLOGOS ENTRE BRASIL Y ECUADOR. 2018. (Congresso).

3.
III Encontro Nacional de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.Soberania e segurança alimentar através de grupos de consumo responsável: o caso do Movimento de Integração Campo Cidade. 2017. (Encontro).

4.
SEMINÁRIO - Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas: diálogos Brasil-França-Itália. 2017. (Seminário).

5.
V Colóquio Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural.As convenções na construção de mercados na pecuária familiar no sul do Brasil. 2017. (Outra).

6.
VI Congresso Latino-americano de Agroecologia. 2017. (Congresso).

7.
CONFERENCE ON GLOBAL SUSTAINABILITY AND LOCAL FOODS.Spaces of manoeuvre on Collaborative Purchasing Initiatives: The Ecuatorian case. 2015. (Outra).

8.
INTERNATIONAL CONFERENCE ON AGRICULTURE IN AN URBANIZING SOCIETY.The tendencies on the Brazilian local food movements: an analysis of the Collaborative Purchasing Systems. 2015. (Outra).

9.
IV COLÓQUIO AGRICULTURA FAMILIAR E DESENVOLVIMENTO RURAL. 2014. (Outra).

10.
VIII Congresso Brasileiro de Agroecologia. 2013. (Congresso).

11.
Aula Magna: A pós-graduação e a formação interdisciplinar em ambiente e desenvolvimento. 2012. (Outra).

12.
Ciclo de Debates da Reforma Agrária: a Luta pela Terra no Brasil. 2012. (Outra).

13.
Ciclo de Debates da Reforma Agrária: Legislação fundiária. 2012. (Outra).

14.
Ciclo de Debates da Reforma Agrária: Organizações Sociais do Campo. 2012. (Outra).

15.
United Nations Conference on Sustainable Development: Rio+20. 2012. (Outra).

16.
Pedagogia do Campo Expandido. 2011. (Seminário).

17.
Seminário Internacional Cultura, Percepção e Ambiente. 2011. (Seminário).

18.
XII Seminário Estadual sobre Agroecologia. 2011. (Seminário).

19.
XI Seminário Internacional sobre Agroecologia. 2011. (Seminário).

20.
I Encontro Budismo e Sociedade.Sociedade e Sustentabilidade. 2009. (Encontro).

21.
PARALELO - Arte, Tecnologia e Meio Ambiente.Educação Gaia e Ecovilas. 2009. (Encontro).

22.
Seminário Bioética em Debate 2.Meio Ambiente: Crises e Perspectivas. 2009. (Seminário).

23.
Encontro Regional de Ecovilas e Comunidades Sustentáveis.Ecovilas e Comunidades Sustentáveis - Historico e desafios atuais. 2008. (Encontro).

24.
IX Seminário Estadual sobre Agroecologia. 2007. (Seminário).

25.
Proyecto Crucero Bolivariano.Movimento Bolivariano. 2007. (Outra).

26.
VIII Seminário Internacional sobre Agroecologia. 2007. (Seminário).

27.
Quartas Temáticas - NAT.Resíduos Sólidos na Bélgica. 2006. (Simpósio).

28.
Quartas Temáticas - NAT.Ecovilas e Comunidades Sustentáveis. 2006. (Simpósio).

29.
Forum Social de Mechelen.Prevenção e Redução de Resíduos Solidos do V Acampamento Intercontinental da Juventude do Forum Social Mundial. 2005. (Encontro).

30.
I Seminário de Expansão das Áreas com Monoculturas de Árvores no RS. 2005. (Seminário).

31.
44ª Viagem do Peace Boat: Forum Social /Mundial.Processo Forum Social Mundial em Porto Alegre. 2004. (Outra).

32.
III Conferência Municipal sobre Agricultura e Abastecimento. 2003. (Outra).

33.
Simpósio Internacional Água: Bem Público Universal. 2003. (Simpósio).

34.
COMciência - Oficinas de Discussões. 2001. (Oficina).

35.
VIII Reunião Acadêmica de Biologia da Unisinos. 2001. (Oficina).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCHNEIDER, S. ; PREISS, POTIRA . II WORKSHOP ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA O CAMPO E A CIDADE. 2017. (Outro).

2.
SCHNEIDER, S. ; Grisa, C. ; PREISS, POTIRA . Seminário Políticas Públicas para a Agroecologia na América Latina e Caribe,. 2017. (Outro).

3.
SCHNEIDER, S. ; PREISS, P. V. . Workshop Alimentos Saudáveis para o Campo e a Cidade. 2016. (Outro).

4.
SCHNEIDER, S. ; MARQUES, F. C. ; MATTE, A. ; PREISS, P. V. . IV Colóquio Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural. 2014. (Outro).

5.
CRUZ, F. T. ; SCHNEIDER, S. ; MATTE, A. ; PREISS, P. V. . I Workshop Estratégias Alimentares e de Abastecimento ? WEAA. 2013. (Outro).

6.
PREISS, P. V.; Dal Soglio, Fabio Kessler . Agroecologia na Mesa. 2012. (Outro).

7.
PREISS, P. V.; Dal Soglio, Fabio Kessler ; CAMEJO, V. . Ciclo de Debates da Reforma Agrária. 2012. (Outro).

8.
PREISS, P. V.. Conferência Cidades em Transição. 2010. (Outro).

9.
PREISS, P. V.. Curso Cidades em Transição. 2009. (Outro).

10.
PREISS, P. V.; Coelho, J. . ?FOTOGRAFIA E DIREITOS AUTORAIS?. 2007. (Outro).

11.
PREISS, P. V.; Coelho, J. . ?INQUIETAÇÕES?. 2007. (Exposição).

12.
PREISS, P. V.; WERLANG, F. . Projeto Escola Amiga do Ambiente ? Mostra Professor José Lutzenberger. 2006. (Festival).

13.
PREISS, P. V.; PENA, J. M. . Exposición Itinerante ?Relatos de Resistencia y Esperanza?. 2006. (Exposição).

14.
PREISS, P. V.; CARLI, A. P. ; Coelho, J. ; COSTA, F. C. ; FASSINI, V. . Acampamento Intercotninental da Juventude do forum Social Mundial. 2005. (Outro).

15.
PREISS, P. V.; CARLI, A. P. ; Coelho, J. ; COSTA, F. C. ; FASSINI, V. . Acampamento Intercotninental da Juventude do forum Social Mundial. 2003. (Outro).

16.
PREISS, P. V.; CARLI, A. P. ; Coelho, J. ; COSTA, F. C. ; FASSINI, V. . Acampamento Intercotninental da Juventude do forum Social Mundial. 2002. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
PREISS, P. V.;PREISS, POTIRA2015 PREISS, P. V.; MARQUES, F. C. . Tendências no movimento de re-localização alimentar brasileiro: uma análise de Iniciativas Colaborativas de Compras. Revista Tessituras, v. 3, p. 269-300, 2015.

2.
PREISS, POTIRA2017 PREISS, POTIRA; CHAR?O-MARQUES, FL?VIA ; WISKERKE, JOHANNES . Fostering Sustainable Urban-Rural Linkages through Local Food Supply: A Transnational Analysis of Collaborative Food Alliances. Sustainability, v. 9, p. 1155, 2017.


Livros e capítulos
1.
PREISS, P. V.. Grupo de Integração Agroecológica. In: Fabiana Thomé da Cruz, Alessandra Matte, Sérgio Schineider. (Org.). Produção, Consumo e Abastecimento de Alimentos: desafios e novas estratégias. 1ed.Porto Alegre: UFRGS, 2016, v. 1, p. 269-276.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PREISS, P. V.. Harmonia em Nós, Pas nos Grupoas. Quatro Dimensões na Educação, Viamão, 20 jun. 2012.



Outras informações relevantes


Realizou em 2011 missão de trabalho na Holanda na Universidade de Wageningen, sob orientação do Dr. Fábio Kessler Dal Soglio e co-orientação de Marian Stuiver e Flávia Charão Marques.

Articuladora do Coletivo de Compras de Produtos Agroecológicos ? Assentamento Filhos de Sepé/Viamão, sistema de comercialização de produtos de forma direta em circuito curto, que busca estabelecer relações de confiança entre produtores e consumidores.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 19:59:35