Ane Lise Vieira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4572310441542411
  • Última atualização do currículo em 29/08/2018


Ane Lise Vieira é doutora em Ciências Sociais, pelo Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); mestre em Ciência Política, pela Universidade Federal Fluminense (UFF); e tem bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Participa do do Grupo de Pesquisa, registrado no CNPq, Arte, Cultura e Poder- UERJ (www.artecultpoder.org). Foi Coordenadora da Fundação para Infância e Adolescência- Leste Fluminense do Estado do Rio de Janeiro (2002); Coordenadora do Programa Cidadania Ambiental/ Petrobrás em Niterói (2003/2004); Assessora do Secretário de Meio Ambiente de Niterói (2005/ 2009); Editora da revista 'Paz, Substantivo Feminino'- Experiência do Programa Mulheres da Paz/ Ministério da Justiça, no Rio de Janeiro (2011/ 2012); e Coordenadora da Casa de Cultura Milton Santos- Prefeitura do Rio de Janeiro/ OSS Viva Rio (2012/2014). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ane Lise Vieira
Nome em citações bibliográficas
VIEIRA, A. L.


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências sociais.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Atuações e desafios dos atores do Teatro da Laje:Posso Falar?, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Myrian Sepúlveda dos Santos.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
2009 - 2011
Mestrado em Ciência Política.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Religião e Assistência: da Filantropia à Cidadania no Atendimento à Infância e Adolescência no Brasil,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Claudio de Farias Augusto.
Coorientador: Vânia Morales Sierra.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Assistência, Religião, Cidadania, Democracia.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.
1995 - 1999
Graduação em CIÊNCIAS SOCIAIS.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: GENEALOGIA DA MORAL.
Orientador: OVIDIO DE ABREU FILHO.




Atuação Profissional



OSS VIVA RIO, VIVA RIO, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenadora da Casa de Cultura Milton Santos, Carga horária: 30
Outras informações
Coordenadora da Casa de Cultura Milton Santos, no Complexo da Penha. O equipamento da prefeitura do Rio de Janeiro tem como objetivo a democatização de ações de saúde, com a proposta de irradiação do Programa Brasileirinhos Saudáveis, diretriz nacional do Ministério da Saúde, através de interface com ações de diversidade cultural e da oferta de cursos técnicos e profissionais de nível médio.

Atividades

07/2012 - 04/2014
Direção e administração, Casa de Cultura Milton Santos, .

Cargo ou função
Coordenação.

Fundação Darcy Ribeiro, RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: consultor em gestão de projetos, Carga horária: 40
Outras informações
Contrato realizado pela Fundação Darcy Ribeiro, por força de convênio celebrado entre a Secrtaria de Assistência social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro e Ministério da Justiça/SENASP, como técnica em gestão e avaliação de projetos. O Projeto Mulheres da Paz foi executado no Rio de Janeiro entre 2008 e 2011, dentro da proposta do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI). Com foco na redução da miséria extrema e no combate ao genocídio da juventude brasileira, majoritariamente jovens negros, o ?Mulheres da Paz? atua na prevenção e construção para a sociabilidade solidária dos jovens, competindo com o tráfico em sua sedução dupla, material e simbólico-afetiva, através da valorização do papel da mulher como uma liderança social e promotora popular da ética, paz e democracia.

Atividades

2011 - 2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação Não-governamental, .

Cargo ou função
Consultoria.

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE NITERÓI, SMMARH, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: ASSESSORA, Enquadramento Funcional: ASSESSORIA DO SECRETÁRIO, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Administração e monitoramento dos recursos naturais de Niterói, visando à sustentabilidade. Objetivo da gestão ambiental no município: técnicas para a recuperação de áreas degradadas; técnicas de reflorestamento; métodos para a exploração sustentável de recursos naturais, de consumo e produção sustentáveis; planejamento participativo; gestão de stakeholders; e o estudo de riscos e impactos ambientais para a avaliação de novos empreendimentos.


PETROBRÁS, PETROB, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: COORDENADORA TÉCNICA, Enquadramento Funcional: PROGRAMA CIDADANIA AMBIENTAL, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Programa Cidadania Ambiental- Niterói tem como objetivo promover a educação ambiental, ação educativa permanente pela qual a comunidade educativa tem a tomada de consciência de sua realidade global, do tipo de relações que os homens estabelecem entre si e com a natureza, na rede pública de ensino da Prefeitura de Niterói. É uma parceria entre PETROBRÁS, Prefeitura Municipal de Niterói e Fundação José Pelúcio (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Metodologia- Desenvolver através de projetos socioambientais, mediante uma prática que vincula o educando com a comunidade, valores e atitudes que promovem um comportamento dirigido à preservação do meio-ambiente. Resultados Esperados: Desenvolvimento de pesquisa, pelos alunos da rede pública municipal de Niterói, para levantamento de vetores ambientais nas comunidades do entorno das escolas. Produto- pré-projeto construído e desenvolvido pelos estudantes, supervisionado pelos capacitadores, com a proposta de alteração dos vetores indicados pela pesquisa.


FUNDAÇÃO PARA INFÃNCIA E ADOLESCÊNCIA/RJ, FIA/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: COORDENADORA DE PÓLO, Enquadramento Funcional: celetista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenadora do Pólo Leste Fluminense, em 2002, que inclui oito municípios: Niterói; São Gonçalo; Itaboraí; Rio Bonito; Tanguá; Guapimirim; Maricá e Silva Jardim. Diretriz e missão institucional da Fundação para Infância e Adolescência: descentralização político-administrativa e municipalização de ações de proteção à infância e adolescência; mobilização da sociedade, considerando que é dever da sociedade participar das iniciativas propostas em relação a crianças e adolescentes; implantação de programas com ênfase na linha de defesa de direitos e proteção especial a crianças e adolescentes; e articulação das esferas federal, estadual e municipal e sociedade civil na implementação da garantia de direitos da infância e adolescência. Programas: SOS Crianças Desaparecidas; Ação História Viva; Programa de Reinserção Familiar; Programa de Atenção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Violência; Programa de Atenção à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco; Programa de Atenção à Criança e ao Adolescente com Deficiência; Programa de Trabalho Protegido na Adolescência (PTPA).


CASA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE VOLTA REDONDA, CCAVR, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Coordenadora de Programa FIA, Enquadramento Funcional: Assessoria Técnica, Carga horária: 24
Outras informações
Coordenadora do Programa Alunos Residentes em Cieps, no município de Niterói. O Programa está inserido na missão da Fundação para Infância e Adolescência, de formulação de políticas públicas de garantia de direitos na área da infância e adolescência, bem como de implementação e articulação de serviços e ações de proteção social e de natureza especial.


INSTITUTO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA A SAUDE JULIANO MOREIRA, IMASJM, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: CONSULTORA, Enquadramento Funcional: PESQUISADORA/ MUSEU BISPO DO ROSÁRIO, Carga horária: 24
Outras informações
Organização de pesquisa para registro de memória da Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá. Equipamento de saúde da rede municipal da cidade do Rio de Janeiro, a região era ocupada pela fazenda Engenho Novo no século XIX, sendo que na primeira metade do século XX foi transformada em hospital psiquiátrico gerido pela União. Nesse período, os métodos utilizados para tratamento psiquiátrico estavam fundamentados nos conceitos de eugenia e lobotomia. Em 2000, em meio à reforma psiquiátrica no Brasil, o hospital passou para a administração do município do Rio de Janeiro.


FUNDAÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE DEFENSORIA PÚBLICA, FESDP, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: ASSESSORA, Enquadramento Funcional: ASSESSORIA PROJETOS ESPECIAIS, Carga horária: 24
Outras informações
Desenvolvimento de projetos para estimular a cidadania e promoção da Constituição de 1988. A Constituição Cidadã, como foi chamada, significou um marco para redefinir a relação Estado-sociedade e, nesse sentido, a fundação da Defensoria Pública deu início a várias ações de estímulo ao pleno funcionamento dos conselhos da sociedade civil juntamente aos órgãos públicos.


ISER-VIVA RIO, ISER, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: PESQUISADORA, Enquadramento Funcional: PESQUISA AGENDA 21, Carga horária: 24
Outras informações
Participação como pesquisadora na Agenda 21, um dos principais resultados da conferência Eco-92 ou Rio-92, ocorrida no Rio de Janeiro em 1992. O documento estabeleceu a importância de cada país a se comprometer a refletir, global e localmente, sobre a forma pela qual governos, empresas, organizações não-governamentais e todos os setores da sociedade poderiam cooperar no estudo de soluções para os problemas socioambientais. Objetivo da pesquisa- diagnóstico socioambiental do município do Rio de Janeiro.


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
O grupo de pesquisa Arte, Cultura e Poder foi formado em 2008 a partir de um encontro interdisciplinar entre professores dos cursos de pós-graduação em Letras e de Ciências Sociais da UERJ. A partir de então uma série de debates foram organizados envolvendo pesquisadores de instituições nacionais e estrangeiras. As linhas de pesquisa se consolidaram com a entrada de pesquisadores de instituições parceiras (CPDOC/FGV, UNIRIO, UFG, UFBA, CES/Universidade de Coimbra e IL/Universidade Livre de Berlim). As repercussões têm ocorrido a partir da formação de bolsistas de iniciação científica, mestres, doutores e pós-doutores, bem como sob a forma de inúmeras publicações. Em 2012, o site Arte, Cultura e Poder foi formado com o objetivo de divulgar as pesquisas realizadas e disponibilizar fotografias, vídeos, documentos e textos selecionados. Ao longo destes anos o grupo de pesquisa recebeu financiamento das agências de fomento Capes, CNPq e Faperj, além do apoio institucional da UERJ. Linhas de Pesquisa: Literatura, Música e Cinema em perspectivas comparadas; Memória e Trauma no sistema carcerário; Relações raciais e políticas de patrimônio; Narrativas em paisagens nacionais e pós-coloniais; Política de Memória- museus e patrimônio; e Práticas culturais: reconhecimento e identidade.

Atividades

03/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Sociais, .


Instituto de Educação e Pesquisa do Ministério Público do Rio de Janeiro, IESP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Professora no Curso de Pós-Graduação em Tutela Coletiva do Instituto de Educação e Pesquisa do Ministério Público do Rio de Janeiro.



Linhas de pesquisa


1.
Arte, Cultura e Poder (PPCIS/Grupo de Pesquisa CNPq

Objetivo: Objetivos:Este grupo de pesquisa tem por objetivo identificar formas de poder a partir da análise das relações existentes entre arte, cultura e sociedade, tendo por referência a emergência de abordagens teóricas interdisciplinares que enfatizam as relações globais de poder na constituição histórica de configurações contemporâneas. Três eixos temáticos estarão sendo desenvolvidos: a constituição histórica e política do imaginário nacional por meio da arte, literatura e consolidação de práticas culturais; a análise de práticas alternativas como capoeira, hip-hop ou grafite a partir das tensões produzidas entre políticas públicas e forças do mercado; e, em terceiro lugar, a análise comparada de diferentes discursos literários, valorizando o lugar cultural da língua e de sua apropriação pela escrita, tanto nacional como internacionalmente..
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.


Projetos de pesquisa


2012 - Atual
Arte, Cultura e Poder: Uma abordagem às políticas da memória
Descrição: O objetivo deste projeto é analisar as transformações ocorridas nas últimas três décadas no campo de museus e patrimônio, considerando as políticas públicas e as novas práticas culturais que têm surgido em torno do tema da preservação da memória. Uma das novidades do campo foi o surgimento de políticas de preservação de patrimônios imateriais ou intangíveis, que procuram combater a intolerância em relação a práticas culturais não hegemônicas. Podemos ainda destacar as demandas de moradores de favelas e de bairros periféricos, bem como de movimentos constituídos por afrodescendentes e de populações indígenas, entre outros segmentos da população, pelo direito de construírem o seu próprio lugar de memória. Essa pesquisa pode ser compreendida como parte do crescente interesse sobre memória, contribuindo para a compreensão da centralidade que o passado tem assumido nas demandas recentes não só por identidade, como também por reparação e justiça. Os conflitos resultantes do que podemos denominar de guerras culturais têm se fortalecido, alterando hierarquias formadas no interior da nação e até mesmo criando novas demandas por autodeterminação. Ao longo da pesquisa serão utilizadas fontes históricas, orais e escritas relacionadas, por um lado, às políticas públicas oficiais, com destaque à criação de instituições de memória como arquivos, museus e memoriais; e, por outro lado, à emergência de movimentos sociais relacionados à questão preservacionista..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Ciências Humanas.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
BISCAIA, Antonio Carlos ; VIEIRA, A. L. . Mulheres que fazem Diferença. In: Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado do Rio/Ministério da Justiça. (Org.). Paz, Substantivo Feminino. Rio de Janeiro: Governo do Estado do Rio de Janeiro, 2011, v. 01, p. 09-87.

Apresentações de Trabalho
1.
VIEIRA, A. L.. 'O Mito da Paz, Memória e Trauma no Complexo da Penha- periferia do Rio de Janeiro'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
VIEIRA, A. L.. 'Os Morros da fé, Paz e Sereno e o Mito da Paz pós-pacificação na periferia do Rio de Janeiro'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
VIEIRA, A. L.; Medeiros, Jimmy . Avaliação Programa Mulheres da Paz. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
VIEIRA, A. L.. Cidadania Ambiental. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
VIEIRA, A. L.. Cidadania Ambiental no Projeto Ambiental do Município de Niterói. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
VIEIRA, A. L.. O Projeto de Cidadania Ambiental no município de Niterói. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
VIEIRA, A. L.; MARCOS GASPAR . Seminário de Avaliação do Programa Cidadania Ambiental. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Demais tipos de produção técnica
1.
VIEIRA, A. L.; NAVEGA, L. . Curso de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Tutela Coletiva. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

2.
VIEIRA, A. L.; RODRIGUES, C. . 'Paz, substantivo feminino'- A experiência do Programa Mulheres da Paz no Rio de Janeiro.. 2011. (Editoração/Livro).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
IV Congresso Internacional em Estudos Culturais, Colonialismos, Pós Colonialismos e Lusofonias. 'O Mito da Paz, Memória e Trauma no Complexo da Penha- periferia do Rio de Janeiro'. 2014. (Congresso).

2.
XII Seminário dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Uerj.'Os Morros da Fé, Paz e Sereno e o mito da paz pós-pacificação na periferia do Rio de Janeiro'. 2013. (Seminário).

3.
I Conferência Nacional de Segurança Pública. 2009. (Congresso).

4.
Agenda Acadêmica UFF 2005.Cidadania Ambiental. 2005. (Seminário).

5.
Fórum Nacional de Meio Ambiente. 2005. (Congresso).

6.
Conselho Estadual da Infância e Adolescência. 2002. (Encontro).

7.
Rede Criança São Gonçalo.A Fundação para Infância e Adolescência e a Rede Criança São Gonçalo. 2002. (Seminário).

8.
Conselho Estadual da Infância e Adolescência. 2001. (Encontro).

9.
Agenda 21. 2000. (Oficina).

10.
Rede Criança Baixada Fluminense. 2000. (Seminário).

11.
ECO 92. 1992. (Congresso).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
VIEIRA, A. L.. Cidadania Ambiental. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
VIEIRA, A. L.. Cidadania Ambiental no Projeto Ambiental do Município de Niterói. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
VIEIRA, A. L.. O Projeto de Cidadania Ambiental no município de Niterói. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
VIEIRA, A. L.. 'Os Morros da fé, Paz e Sereno e o Mito da Paz pós-pacificação na periferia do Rio de Janeiro'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
VIEIRA, A. L.. 'O Mito da Paz, Memória e Trauma no Complexo da Penha- periferia do Rio de Janeiro'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Outras informações relevantes


Ane Lise Vieira foi bolsista Capes no curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Uerj. Sua pesquisa está inscrita na área da sociologia da cultura, com destaque para a investigação sobre construção de identidades e elaboração de significados culturais, com ênfase na reflexão critica sobre o Estado a partir de suas margens. Atuou na gestão pública, com longa experiência em políticas de saúde, educação, assistência e meio-ambiente.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2018 às 11:53:32