Ana Pessoa de Souza Castro

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3763946124884641
  • Última atualização do currículo em 05/07/2014


Pós-Graduada em História e Culturas Africanas e Afrobrasileiras, é Chefe do Setor de Gestão Administrativa e Financeira da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação - PROGRAD, da Universidade Federal da Bahia - UFBA. Foi Tradutora Oficial da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia, sendo responsável pela tradução do Portal Oficial do Turismo do Estado da Bahia: http://bahia.com.br/, bem como dos seus hotsites. Também faz traduções para o Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (IRDEB) / TVE Bahia, onde é tradutora oficial do portal http://carnaval.ba.gov.br/. Tem vasta experiência como assistente de pesquisa nas áreas de etnolinguística e antropologia, e como auxiliar na composição e tradução de textos técnicos e livros nestas mesmas áreas.Também atuou na pesquisa sobre línguas africanas para a montagem do Museu da Língua Portuguesa na Estação da Luz, em São Paulo. É pesquisadora do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros em Línguas e Culturas - NGEALC, associado à Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Foi tradutora oficial no 12 Congresso da ONU sobre Prevenção ao Crime e Justiça Criminal. Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Católica do Salvador (2006), desenvolve pesquisas relacionadas à valorização e sustentabilidade do turismo cultural, com foco especial na Bahia, além de pesquisas sobre Cultura e Afrodescendência. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ana Pessoa de Souza Castro
Nome em citações bibliográficas
CASTRO, A. P. S.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Reitoria, Pró-Reitoria de Graduação.
Av. Araujo Pinho, 265
Canela
40110-060 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (71) 32837119
URL da Homepage: http://www.prograd.ufba.br/


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2011
Especialização em História e Cultura Africana e Afrobrasileira. (Carga Horária: 435h).
Pati - Associação Sócio-Cultural.
Título: A ÁFRICA, DESVENDANDO UM CONTINENTE: TÓPICOS DE HISTÓRIA DA ÁFRICA PARA VIABILIZAR A APLICAÇÃO DA LEI 11.645/08 EM SALAS DE AULA DO ENSINO MÉDIO E FUNDAMENTAL.
Orientador: Marly Geralda Teixeira.
2003 - 2006
Graduação em ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS.
Universidade Católica do Salvador, UCSAL, Brasil.




Formação Complementar


2008 - 2008
Línguas e Culturas Afro-Brasileiras. (Carga horária: 24h).
Academia de Letras da Bahia.


Atuação Profissional



Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assistente em Administração, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Lotada na Pró-Reitoria de Ensino de Graduação - PROGRAD.


Secretaria de Turismo do Estado da Bahia, SETUR, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Técnico de Nível Superior, Enquadramento Funcional: Assistente Técnico da SUSET, Carga horária: 40
Outras informações
Promovida para a Assessoria de Comunicação como Tradutora Oficial. a partir de janeiro de 2011.


Grupo de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros em Línguas e Culturas, GEAALC, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora

Atividades

06/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Grupo de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros em Línguas e Culturas - BA -, .


Pati - Associação Sócio-Cultural, PATI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Pós-graduando, Enquadramento Funcional: Nenhum



Linhas de pesquisa


1.
A voz das comunidades-terreiro do Recôncavo Baiano: inventário da linguagem religiosa afro-brasileira.

Objetivo: Levantamento etnolingüístico da linguagem religiosa de matriz africana, com suas variedades étnicas e culturais, correntes nos terreiros a serem pesquisados, procurando identificar as mais impressivas no processo de configuração da identidade religiosa do grupo e, dentre elas, as que foram relativamente mais importantes na formação da língua portuguesa em sua modalidade brasileira..
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Antropologia das populações afrobrasileiras; Línguas africanas; Português brasileiro; Etnolinguística.
2.
Linguagem com sabor de dendê: a presença negro-africana na obra de Jorge Amado.

Objetivo: Tomando como base a leitura dos romances dos ciclos: cacau e urbano, na obra de Jorge Amado, esse projeto tem por objetivo identificar e registrar a presença dos aportes lexicais e morfossintáticos africanos e o contexto sócio-antropológico em que eles ocorrem. A partir desse ponto, verificar a sua vitalidade e ocorrência em diferentes níveis semânticos e sócio-culturais de linguagem nos falares baianos ate a sua aceitação no português do Brasil como um todo. E, por fim, salientar a importância da percepção do autor baiano em registrar a linguagem popular da Bahia em suas diversas variações. .
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia das Populações Afro-Brasileiras.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Etnolinguística.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Antropologia das populações afrobrasileiras; Línguas africanas; Português brasileiro; Etnolinguística.


Projetos de pesquisa


2009 - 2010
DIVERSIDADE, MULTICULTURALISMO, TOLERÂNCIA E IDENTIDADE: A EXPERIÊNCIA DE APRENDIZAGEM NO TERREIRO MOKAMBO
Descrição: No mundo pós-moderno nossos valores tiveram que ser reconceituados: as salas de aula tornaram-se caldeirões de indivíduos multifacetados, com identidades e históricos sócio-culturais e religiosos dos mais diversos, massas amálgamas e disformes, que já não podem mais ser tratadas como iguais em sua tamanha desigualdade . Na cidade do Salvador e no Recôncavo Baiano, os terreiros de candomblé são espaços alternativos extremamente válidos e relevantes. Não apenas do ponto de vista da Lei 11.645, mas também interdisciplinarmente, nos campos das ciências humanas, biológicas e exatas. Essas comunidades religiosas de matriz africana são detentoras de princípios éticos e morais bem delineados, com hierarquias definidas e respeitadas que ajudam na construção da identidade e da auto-estima. São espaços de vivência e convivência que possuem pedagogia e didática próprias, talvez mais próximas das necessidades dos nossos alunos do que teorias formuladas em países alheios à nossa trajetória histórica e à nossa realidade sócio-cultural e econômica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Ana Pessoa de Souza Castro - Coordenador.
2008 - Atual
A voz das comunidades-terreiro do Recôncavo Baiano: inventário da linguagem religiosa afro-brasileira.
Descrição: Levantamento etnolingüístico da linguagem religiosa de matriz africana, com suas variedades étnicas e culturais, correntes nos terreiros a serem pesquisados, procurando identificar as mais impressivas no processo de configuração da identidade religiosa do grupo e, dentre elas, as que foram relativamente mais importantes na formação da língua portuguesa em sua modalidade brasileira..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .

Integrantes: Ana Pessoa de Souza Castro - Integrante / Yeda Pessoa de Castro - Coordenador.
2008 - Atual
Linguagem com sabor de dendê: a presença negro-africana na obra de Jorge Amado.
Descrição: Tomando como base a leitura dos romances dos ciclos urbano e do cacau, na obra de Jorge Amado, esse projeto tem por objetivo identificar e registrar a presença dos aportes lexicais africanos e o contexto sócio-antropológico em que eles ocorrem. A partir desse ponto verificar a sua vitalidade e ocorrência em diferentes níveis semânticos e sócio-culturais de linguagem nos falares baianos ate a sua aceitação no português do Brasil como um todo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (3) .

Integrantes: Ana Pessoa de Souza Castro - Integrante / Yeda Pessoa de Castro - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: Africanias.com - Revista Cietífica Digital


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Tradução.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia das Populações Afro-Brasileiras.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Etnolinguística.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia das Populações Afro-Brasileiras/Especialidade: Antropologia Econômica.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Turismo.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública/Especialidade: Política e Planejamento Governamentais.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Outras produções bibliográficas
1.
CASTRO, Y. P. ; CASTRO, A. P. S. . Africanias.com - Revista Científica Digital, 2011. (Tradução/Outra).

2.
Secretariado Geral das Nações Unidas ; CASTRO, A. P. S. . Crianças, jovens e o crime, 2010. (Tradução/Outra).

3.
Secretariado Geral das Nações Unidas ; CASTRO, A. P. S. . Resposta da Justiça Criminal ao contrabando de imigrantes e ao tráfico de pessoas:conexões com o crime organizado transnacional, 2010. (Tradução/Outra).

4.
Secretariado Geral das Nações Unidas ; CASTRO, A. P. S. . Resposta da Justiça Criminal e prevenção ao crime de violência contra imigrantes, trabalhadores imigrantes e suas famílias, 2010. (Tradução/Outra).

5.
CASTRO, Y. P. ; CASTRO, A. P. S. . Falares Africanos na Bahia: um vocabulário afrobrasileiro. Rio de Janeiro: Top Books / Academia Brasileira de Letras, 2005 (Digitação, revisão, criação de tabelas e organogramas, edição de mapas e tradução de textos).

6.
CASTRO, Y. P. ; CASTRO, A. P. S. . A Língua Mina-Jeje no Brasil: Um falar africano em Ouro Preto do Século XVIII. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 2002 (Digitação, revisão, criação de tabelas e organogramas, edição de mapas e tradução de textos).

7.
CASTRO, Y. P. ; CASTRO, A. P. S. . Falares Africanos na Bahia: um vocabulário afro-brasileiro. Rio de Janeiro: Top Books Editora e Academia Brasileira de Letras, 2001 (Digitação, revisão, criação de tabelas e organogramas, edição de mapas).


Demais tipos de produção técnica
1.
CASTRO, A. P. S.. Tópicos teóricos e identidade étnico-religiosa. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
CASTRO, A. P. S.. O Negro: Realidades Africanas e Imaginário brasileiro. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
CASTRO, A. P. S.. Diversidade do português baiano:o léxico africano banto. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Demais trabalhos
1.
CASTRO, A. P. S.. 12 Congresso das Nações Unidas sobre Prevenção ao Crime e Justiça Criminal. 2010 (Tradução simultânea) .

2.
LAWAL, B. ; CASTRO, A. P. S. . História, Cultura e Arte Iorubá. 2009 (Tradução simultânea) .

3.
OYELARAN, O. ; MANFREDI, V. ; CASTRO, A. P. S. . I CICLO DE PALESTRAS GEAALC. 2009 (Tradução simultânea) .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Festival Gèlèdé: Origem, Iconografia e Signficado.Festival Gèlèdé: Origem, Iconografia e Signficado. 2013. (Outra).

2.
Iconografia dos Orixás, Simbolismo das Cores, Mediunidade e Máscaras.Iconography of the Orisa, Color Symbolism, Mediumship and Masks. 2011. (Outra).

3.
II Xirê das Letras. Diversidade do português baiano:o léxico africano banto. 2011. (Congresso).

4.
II Xirê das Letras. II Xirê das Letras. 2011. (Congresso).

5.
I Congresso Internacional de Língua e Literatura Africanas e Afro-brasilidades (Cillaa). Tópicos teóricos e identidade étnico-religiosa. 2010. (Congresso).

6.
O Significado dos Penteados e Trançados na Cultura Yorubá.The Significance of Hair and Hairdo in Yoruba Culture. 2010. (Outra).

7.
História, Cultura e Arte Iorubá.História, Cultura e Arte Iorubá. 2009. (Outra).

8.
I CICLO DE PALESTRAS GEAALC.THE YORUBA. 2009. (Oficina).

9.
LITERATURAS AFROCARIBENHAS E PAPIAMENTO. 2009. (Outra).

10.
O Primeiro Colóquio AFRICAMÉRICAS: Literaturas e Culturas.Literatura afrocaribenha em Língua Inglesa. 2009. (Outra).

11.
Os afro-brasileiros retornados para o Golfo do Benim ao final do século XIX.. 2009. (Outra).

12.
QUILOMBOS DO BRASIL. 2009. (Oficina).

13.
FLIPORTO - Festa Literária Internacional de Porto de Galinhas. 2008. (Outra).

14.
II SEMINÁRIO INTERNACIONAL ACOLHENDO AS LINGUAS AFRICANAS. 2008. (Seminário).

15.
Línguas e Culturas Africanas no Brasil. 2008. (Outra).

16.
SPECIAL 6TH. WOCAL - BRAZIL. 2008. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CASTRO, A. P. S.; LAWAL, B. . O Significado dos Penteados e Trançados na Cultura Yorubá.. 2010. (Outro).

2.
LAWAL, B. ; CASTRO, A. P. S. ; CASTRO, Y. P. . História, Cultura e Arte Iorubá. 2009. (Outro).

3.
OYELARAN, O. ; MANFREDI, V. ; CASTRO, A. P. S. ; CASTRO, Y. P. . I CICLO DE PALESTRAS GEAALC. 2009. (Outro).

4.
AMOS, A. M. ; CASTRO, A. P. S. ; CASTRO, Y. P. . Os afro-brasileiros retornados para o Golfo do Benim ao final do século XIX.. 2009. (Outro).

5.
CASTRO, A. P. S.; CASTRO, Y. P. ; NEVES, L. . O Primeiro Colóquio AFRICAMÉRICAS: Literaturas e Culturas. 2009. (Outro).

6.
CASTRO, A. P. S.; CASTRO, Y. P. ; PHAF-REINBERGER, I. . LITERATURAS AFROCARIBENHAS E PAPIAMENTO. 2009. (Outro).

7.
Moura, Maria da Gloria ; Anjos,Rafael Sanzio ; CASTRO, A. P. S. . Quilombos do Brasil. 2009. (Outro).



Outras informações relevantes


Foi tradutora para a Fundação Kellogs.
Atuou como Assistente de Pesquisa em línguas africanas no projeto de implantação do Museu da Língua Portuguesa da Estação da Luz, em São Paulo.
Posgraduanda em História e Cultura Africana e Afrobrasileira, vem desenvolvendo, atualmente,  o projeto de pesquisa  "A economia do sagrado em comunidades afroreligiosas da Bahia.", que deverá resultar em Tese de Doutorado a ser defendida na Universidade Fernando Pessoa, em Portugal, sob as garantias das políticas ligadas ao ensino superior, definidas da Declaração de Bolonha, de 19 de Junho de 1999.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/02/2019 às 9:35:13