João Vitor Galo Esteves

Bolsista de Iniciação Científica do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9294976373070745
  • Última atualização do currículo em 07/04/2016


Formou-se em Biodiagnóstico em Saúde, curso técnico integrado ao ensino médio, pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio - FIOCRUZ, no ano de 2012. Atuou enquanto técnico nos laboratórios de Imunologia Clínica (Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz), São José (Hospital da Venerável Ordem Terceira) e no Coutinho e Pinheiro (Hospital Casa de Portugal). Possui experiência em pesquisa com HIV e em práticas laboratoriais focadas em análises clínicas. Atualmente cursa Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e dedica-se à pesquisa nas áreas de formação médica, medicina da família e comunidade, atenção primária à saúde e avaliação de sistemas de saúde. É também monitor de Neurofisiologia do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (UFRJ). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
João Vitor Galo Esteves
Nome em citações bibliográficas
ESTEVES, J. V. G.;GALO-ESTEVES, J. V. G.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Medicina.
CCS - Centro de Ciências da Saúde
Cidade Universitária
21941902 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 22807793
URL da Homepage: www.medicina.ufrj.br


Formação acadêmica/titulação


2013
Graduação em andamento em Medicina.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2010 - 2012
Curso técnico/profissionalizante.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2010 - 2012
Ensino Médio (2º grau).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Extensão universitária em Curso de Formação de Monitores Voluntários para a VII Semana do Cérebro. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2011 - 2011
Curso Complementar em Microbiologia. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 8
Outras informações
Monitoria do bloco de neurofisiologia da disciplina Fisiologia E1, do curso de Educação Física.


Laboratório de Imunologia Clínica, LIC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Estagio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 15
Outras informações
Inserido em um grupo de pesquisa sobre o vírus da imunodeficiência humana (HIV), foram desenvolvidas diversas técnicas laboratoriais, como ensaios imunológicas (ELISA), eletroforese, cultura de células, obtenção de células do sangue periférico (PBMC), cold agregation entre outras.


Laboratório Coutinho e Pinheiro - Hospital Casa de Portugal, LABCEP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Operador de Biotecnologia Pleno, Carga horária: 42
Outras informações
Plantonista responsável pelos setores de hematologia, urinálise, bioquímica e microbiologia.


Laboratório São José - Hospital da Venerável Ordem Terceira, LSJ-VOT, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Plantonista, Carga horária: 42
Outras informações
Plantonista responsável pelos setores de hematologia e urinálise.



Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Avaliação da Atenção Básica pela perspectiva dos usuários atendidos por profissionais do Programa Mais Médicos
Descrição: A insuficiente oferta de profissionais médicos, principalmente com a formação em medicina de família e comunidade levou à promulgação Lei no 12.871 em 2013 que instituiu o Programa Mais Médicos. Conhecer em que medida estes novos profissionais conseguem responder às necessidades e expectativas dos usuários é de fundamental importância para avaliar o papel e o desempenho do programa. O monitoramento da satisfação dos usuários é importante para fins de garantia de qualidade de serviço e também porque pode afetar os resultados em saúde, sendo um preditor da aderência dos usuários ao tratamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Perfil Vocacional e aptidão dos estudantes de medicina, de uma universidade federal, pela Medicina de Família e Comunidade
Descrição: No Brasil, desde a criação da Estratégia Saúde da Família cerca de 55 mil equipes foram credenciadas, mas o número de equipes completas é aquém das necessidades, entre as causas para a falta de médicos na ESF estão a formação inadequada dos profissionais, a baixa procura dos médicos pela especialidade e a falta de recursos e de compreensão dos gestores sobre a Atenção Primária à Saúde. O objetivo deste projeto é avaliar o perfil vocacional de estudantes de medicina segundo características ligadas à prática da Medicina de Família e Comunidade (MFC) e os motivos de interesse e desinteresse em seguir esta especialidade e compará-lo à literatura internacional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Neurobiologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
Moção de Louvor ao trabalho "Perfil Vocacional e Aptidão dos estudantes, de medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, pela especialidade de Medicina de Família e Comunidade", Direção da Faculdade de Medicina da UFRJ.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
ESTEVES, J. V. G.. Neurobiologia do Transtorno de Personalidade Antissocial: a quebra de um dogma inatista.. In: XXVII Reunião Anual da FeSBE, 2012, Águas de Lindóia. XXVII Reunião Anual da FeSBE, 2012. p. 29-30.

Artigos aceitos para publicação
1.
ESTEVES, J. V. G.. Neurobiologia do Transtorno de Personalidade Antissocial: a quebra de um dogma inatista.. Trabalho, Educação e Saúde (Impresso), 2013.

Apresentações de Trabalho
1.
ESTEVES, J. V. G.; CAMPOS, C. E. A. ; Brandão, A.L.R.B.S. ; LINS, A. . Perfil vocacional e aptidão dos estudantes de medicina, de uma Universidade Federal, pela especialidade Medicina de Família e Comunidade. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
ESTEVES, J. V. G.. Neurobiologia do Transtorno de Personalidade Antissocial: a quebra de um dogma inatista.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
ESTEVES, J. V. G.. Neurobiologia do Transtorno de Personalidade Antissocial: a quebra de um dogma inatista.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
ESTEVES, J. V. G.. Semana de Microbiologia e Imunologia. 2015; Tema: Divulgação da XXI Semana de Microbiologia e Imunologia. (Site).


Demais tipos de produção técnica


Educação e Popularização de C & T



Redes sociais, websites e blogs
1.
ESTEVES, J. V. G.. Semana de Microbiologia e Imunologia. 2015; Tema: Divulgação da XXI Semana de Microbiologia e Imunologia. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 11:27:19