Sílvia Resende de Sá

Bolsista de Iniciação Científica do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9114631210881810
  • Última atualização do currículo em 20/09/2018


Iniciou graduação em Ciências Socioambientais pela Universidade Federal de Minas Gerais (2015) com o objetivo de seguir carreira acadêmica através do Programa de Mestrado em Demografia do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR). Atualmente é bolsista de Iniciação Científica e participa do Grupo de Estudos de Economia, Saúde e Criminalidade (GEESC) do CEDEPLAR. Tem interesse nas áreas de estudo relacionadas à Demografia do Meio Ambiente e Demografia da Saúde, e pretende ingressar no Mestrado para se aprofundar no estudo de Métodos de Análise de População e aplicá-los em pesquisas sobre comportamento populacional frente a desastres ambientais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sílvia Resende de Sá
Nome em citações bibliográficas
SÁ, S. R.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Ciências Econômicas.
Universidade Federal de Minas Gerais
Pampulha
31270901 - Belo Horizonte, MG - Brasil
Telefone: (031) 34097001


Formação acadêmica/titulação


2015
Graduação em andamento em Ciências Socioambientais.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2009 interrompida
Graduação interrompida em 2012 em Ciências Atuariais.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Ano de interrupção: 2012




Atuação Profissional



Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Tec. e Industrial do CNPq - Nível A, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

07/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Econômicas, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional.


Solutions Gestão de Seguros e Consultoria, SOLUTIONS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Funcionária, Enquadramento Funcional: Analista de Seguros, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.


Caixa Econômica Federal (MG), CEF/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Habilitação de seguro habitacional, Carga horária: 30
Outras informações
Habilitação de seguro habitacional, acompanhamento da administração e manutenção de sistemas, elaboração de planilhas e diagnósticos; Manutenção e recuperação de ativos, análise de dossiês, apólices e processos para pagamentos de indenizações referentes a Danos Físicos de Imóvel (DFI) e Morte ou Invalidez Permanente (MIP), entre outras atribuições relacionadas a seguro habitacional.


Divisão de Assistência de Judiciária da Faculdade de Direito da UFMG, DAJ/UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Analista de Dados, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto ?Por um Sistema Nacional de Ouvidorias Públicas - Possibilidades e Obstáculos?, em parceria com a Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça (MJ) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD): Responsável pela equipe de estatística do projeto, que englobou: a criação de formulários de pesquisa, a construção dos bancos de dados, a análise descritiva dos dados, criação de tabelas, quadros e gráficos, elaboração dos relatórios referentes à parte estatística do projeto, entre outros;

Atividades

01/2012 - 05/2012
Pesquisa e desenvolvimento , Divisão de Assistência de Judiciária da Faculdade de Direito da UFMG, .


Fundação João Pinheiro, FJP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto ?População Idosa na Região Metropolitana de Belo Horizonte: um estudo sobre a institucionalização de longa permanência?: edição e criação de formulários utilizados na pesquisa quantitativa na pesquisa em profundidade com os idosos, construção da base de dados, análise descritiva dos dados, produção de gráficos e tabelas, contribuição na edição do relatório final do projeto, entre outras atribuições. Projeto de avaliação do Programa Pro-HOSP do Governo Estadual de Minas Gerais: manutenção de planilhas de dados, análises descritivas dos dados coletados, produção de gráficos e tabelas, entre outras atribuições. Projeto de avaliação do Programa Viva Vida, do Governo Estadual de Minas Gerais: análises estatísticas dos dados coletados, produção de gráficos e tabelas, entre outros;

Atividades

06/2010 - 12/2011
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Políticas Públicas, .



Linhas de pesquisa


1.
Instituições de Longa Permanência Para Idosos e a situação de idosos institucionalizados
2.
Avaliação do Programa Pro-Hosp do Governo Estadual de Minas Gerais
3.
Projeto de avaliação do Programa Viva Vida, do Governo Estadual de Minas Gerais
4.
Análise sobre o atendimento de ouvidorias públicas
5.
População e ambiente
6.
Epidemiologia e Mudança Climática
7.
Mudança climática e produtividade
8.
Inovação na saúde


Projetos de pesquisa


2017 - 2018
Relação entre mudanças climáticas, saúde e produtividade do trabalho no Brasil
Descrição: Mudanças climáticas e ambientais se intensificaram nas últimas décadas, tendo como uma de suas conseqüências efeitos adversos sobre as condições de saúde em diversas localidades, podendo acarretar em perdas econômicas importantes visto que a saúde afeta a capacidade produtiva dos indivíduos. Embora haja estimativas sobre as conseqüências das mudanças climáticas sobre a economia, estudos que abordam a relação clima-saúde-produtividade são escassos, especialmente quando a análise considera essas implicações entre as regiões do Brasil. No entanto, nenhum desses estudos considera o processo dinâmico associado aos impactos da saúde sobre a economia decorrentes de mudanças climáticas.O objetivo deste trabalho é estimar a relação entre clima, saúde e produtividade do trabalhador e seus efeitos sobre a capacidade produtiva na economia brasileira..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Integrante / Kenya Valeria Micaela de Souza Noronha - Coordenador / Gilvan Ramalho Guedes - Integrante.
2016 - 2017
Participação e Deliberação no Brasil: Conselhos e Conferências de Políticas Públicas como um sistema integrado?
Descrição: Este projeto de pesquisa objetiva investigar se e como Conferências e Conselhos de Políticas Públicas conectam entre si com vistas à formar um Sistema Integrado de Participação e Deliberação que abarca diferentes níveis da federação e estende a participação, a deliberação e seu impacto no tempo e no espaço. A possibilidade de formação deste sistema será analisado em duas áreas específicas de políticas públicas: saúde e política para mulheres. A ideia de sistema integrado se justifica uma vez que ela permite analisar de forma relacional as inúmeras instituições participativas criadas no Brasil na última década. Não obstante, tal ideia ainda diz pouco sobre como as instituições participativas, espaços e/ou comitês podem ser conectados com vistas a impactar inclusivamente a agenda pública. Este projeto inova também ao propor analisar três possibilidades de realizar tais conexões: (1) normas; (2) comunidade de políticas e (3) representação discursiva. A partir da análise da operação destes conectores, espera-se aferir em que medida e como os sistemas são formados e qual o impacto dos mesmos nas agências públicas responsáveis pela implementação das políticas de saúde e política para as mulheres. Acredita-se que a capacidade de criar um sistema integrado em cada política analisada irá variar segundo os graus de descentralização e de mobilização apresentados por cada uma. Por grau de descentralização entende-se a transferência de recursos organizacional e financeiro do governo federal para estados e municípios aliado á presença de um conjunto de arranjos democráticos que têm a função de organizar e controlar este processo, como os Conselhos e as Conferências de Políticas Públicas. Por grau de mobilização entende-se o número e a diferenciação de atores organizados ou não em torno destas políticas, conformando comunidades de políticas públicas que envolvem desde experts até o cidadão comum. Espera-se ainda que a ideia de sistema integrado de participação e deliberação nos permita rever e qualificar a relação entre tamanho e democracia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Integrante / Claudia Feres Faria - Coordenador.
2015 - 2016
Migração, Vulnerabilidade e Mudanças Ambientais no Vale do Rio Doce
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (7) .

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Coordenador / Gilvan Ramalho Guedes - Integrante / Carlos Alberto Dias - Integrante / Alisson Flávio Barbieri - Integrante / Dimitri Fazito - Integrante / Andrea Branco Simão - Integrante / Haruf Salmen Espindola - Integrante / Weber Soares - Integrante / Marina Alves Amorim - Integrante / Gregory Nicolas Santos - Integrante / Júlia Capobiango e Silva - Integrante / Eduardo Fernandes e Silva - Integrante.
2010 - 2011
População Idosa na Região Metropolitana de Belo Horizonte: um estudo sobre a institucionalização de longa permanência
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Integrante / Luciana Leite Lima - Integrante / Mirela Castro Santos Camargos - Coordenador / Fátima Beatriz Carneiro Teixeira P. Fortes - Integrante / Carla Jorge Machado - Integrante / Roberto Nascimento Rodrigues - Integrante / Kenya Valeria Micaela de Souza Noronha - Integrante / Adriana de Miranda-Ribeiro - Integrante / Cláudio Santiago Dias Júnior - Integrante / Yara Oliveira Souza - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2010 - 2010
Avaliação do Programa Viva Vida do Governo de Minas Gerais
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Integrante / Betânia Peixoto Lemos - Coordenador / Louis Rosales Allanic - Integrante / Luiza de Marilac de Souza - Integrante / Luciana Leite Lima - Integrante / Mirela Castro Santos Camargos - Integrante / Kenya Valeria Micaela de Souza Noronha - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2011 - 2012
Por um Sistema Nacional de Ouvidorias Públicas - Possibilidades e Obstáculos
Descrição: A materialização da democracia é um dos grandes desafios enfrentados por todas as esferas do poder público. O Estado tem a obrigação constitucional de promovê-la, assim como a construção de uma nação livre, justa e solidária, mas esbarra em uma sociedade civil ainda em amadurecimento, más práticas políticas enraizadas e na dificuldade de comunicação entre camadas sociais. Os antigos modelos autoritários de gestão estatal vêm perdendo espaço para formas de governança focadas na cooperação e participação da sociedade civil, sendo tendência moderna buscar a modificação do quadro atual e conferir ao cidadão a titularidade do poder político. As ouvidorias públicas se inserem nesse contexto, pois, além de contribuírem para a superação do modelo tradicional de democracia, em que o cidadão é somente representado e seus anseios imaginados, estabelecem um elo entre a legalidade e a legitimidade. No entanto, as ouvidorias dos diversos entes estatais brasileiros vêm encontrando entraves ao bom desempenho do seu papel institucional, como: dificuldades resultantes da complexidade da estrutura administrativa; a fragmentação e a sobreposição de competência das diversas esferas estatais; a falta de intercomunicação entre as ouvidorias de cada um dos poderes e a barreira de entendimento relacionada à linguagem técnica, sobretudo jurídica. Este projeto busca encontrar um meio termo entre as necessidades de gestão da administração pública e a introdução de mecanismos de participação popular que efetivem o Estado Democrático de Direito..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Sílvia Resende de Sá - Integrante / Adriana Campos Silva - Coordenador / Humberto Magno Peixoto Goncalves - Integrante / Marcelo Andrade Cattoni de Oliveira - Integrante / Bruno Wanderley Junior - Integrante / Felipe Martins Pinto - Integrante / Tereza Cristina Sorice Baracho Thibau - Integrante.
Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro / Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Auxílio financeiro.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia / Subárea: Fontes de Dados Demográficos.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Estatística/Especialidade: Análise de Dados.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Probabilidade e Estatística Aplicadas.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAMARGOS, M. C. S. ; FORTES, F. B. C. T. P. ; SÁ, S. R. ; SOUZA, Y. O. . A necessidade de vagas em instituições de longa permanência para idosos: um estudo na Região Metropolitana de Belo Horizonte. In: Anais do XVIII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, 2012, Rio de Janeiro. Anais do XVIII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, 2012.

2.
CAMARGOS, M. C. S. ; FORTES, F. B. C. T. P. ; SÁ, S. R. ; SOUZA, Y. O. . Viver em uma instituição de longa permanência para idosos: a percepção de seus gerentes e proprietários sobre esta possibilidade. In: VI Congresso Mineiro de Geriatria e Gerontologia, 2011, Ouro Preto. nais do VI Congresso Mineiro de Geriatria e Gerontologia, 2011.

3.
CAMARGOS, M. C. S. ; FORTES, F. B. C. T. P. ; SÁ, S. R. ; SOUZA, Y. O. ; SOUZA, H. C. ; DASSUNCAO, A. F. A. . Instituições de longa permanência para idosos: um estudo sobre a necessidade de vagas. In: VI Congresso Mineiro de Geriatria e Gerontologia, 2011, Ouro Preto. Anais do VI Congresso Mineiro de Geriatria e Gerontologia, 2011.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 22:59:57