Celine Coutinho de Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0350618513087399
  • Última atualização do currículo em 20/11/2013


Graduanda no Curso de Geologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho UNESP, campus Rio Claro. Atualmente trabalha vinculada a Fundação Para o Desenvolvimento da Unesp, FUNDUNESP, junto ao laboratório de Remediação de Áreas Contaminadas por Hidrocarbonetos (RAIH) - Departamento de Geologia Aplicada - DGA Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE- UNESP, participando de projetos de Remediação e Apoio Técnico na Gestão de Áreas Contaminadas da Petrobras, atuando como prestadora de serviços em geologia e elaboração de desenhos técnicos, através da utilização de ferramentas de SIG aplicando os conceitos de hidrogeologia e geologia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Celine Coutinho de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
OLIVEIRA, C. C.;OLIVEIRA, CELINE COUTINHO DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro, Departamento de Geologia Aplicada.
UNESP - Universidade do Estado de São Paulo
Jardim Bela Vista
13506900 - Rio Claro, SP - Brasil
Telefone: (19) 35269000
Ramal: 9445


Formação acadêmica/titulação


2007
Graduação em andamento em Geologia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Caracterização de Sedimentos da Plataforma Continental da Bacia de Santos por Meio de Susceptibilidade Magnética.
Orientador: Profª Drª Maria Rita Caetano Chang.
2006 interrompida
Graduação interrompida em 2007 em Geografia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Ano de interrupção: 2007




Formação Complementar


2013 - 2013
Extensão universitária em Processamento e Interpretação de Dados Geofísicos. (Carga horária: 30h).
Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas - USP.
2013 - 2013
Caracterização de Aquíferos -Testes de Bombeamento. (Carga horária: 24h).
Centro de Estudos Ambientais da UNESP.
2011 - 2011
Ident. e interpretação de paleoníveis marinhos. (Carga horária: 6h).
XIV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar.
2010 - 2010
Introdução ao ArcGis 9.3.1. (Carga horária: 40h).
Fundação de Apoio a Pesquisa Ensino e Extensão.
2010 - 2010
Introdução ao CorelDraw X5. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Geologia.


Atuação Profissional



Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Prestadora de serviços em geologia, Carga horária: 30
Outras informações
UNESP Rio Claro/DGA Departamento de Geologia Aplicada / IGCE LEBAC / RAIH (Remediação de Áreas Impactadas por Hidrocarbonetos) Prestadora de serviços em geologia, participando de projetos de Remediação e Apoio Técnico na Gestão de Áreas Contaminadas da Petrobras, atuando na elaboração de desenhos técnicos, através da utilização de ferramentas de SIG aplicando os conceitos de hidrogeologia e geologia.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20
Outras informações
UNESP Rio Claro/DGA Departamento de Geologia Aplicada / IGCE LEBAC / RAIH (Remediação de Áreas Impactadas por Hidrocarbonetos) Estagiária em geologia, elaboração de desenhos técnicos e utilização de ferramentas de SIG aplicando os conceitos de hidrogeologia e geologia.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20
Outras informações
UNESP Rio Claro/DGA Departamento de Geologia Aplicada / IGCE Projeto: Programa ambiental de investigação mineral na faixa do gasoduto RIO DE JANEIRO BELO HORIZONTE (GASBEL II)

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20
Outras informações
UNESP Rio Claro/DGA Departamento de Geologia Aplicada / IGCE Projeto: Apoio técnico as atividades de extração de matéria prima executadas pela indústria oleira da região de Rio Claro (SP)


Programa de Pesquisas Científicas na Ilha da Trindade, PROTRINDADE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
Desenvolveu atividades relacionadas com o projeto de pesquisa: Evolução Termo Tectônica da Ilha da Trindade (UNESP), perfazendo um total de 168 horas de embarque e navegou 1.600 milhas, e permaneceu 53 dias na Ilha de Trindade (29/nov/2011 - 27/jan/2012).


Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, CPRM/DF, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador convidado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
1 ª Expedição de Pesquisa Geológica e Geofísica em águas internacionais no Atlântico Sul (29 de junho - 24/jul/2011) Desenvolvimento de atividades relacionadas ao Projeto Elevação do Rio Grande (PROERG), totalizando 576 horas de embarque. Desenvolver atividades na caracterização litológica e triagem da amostras, estudo geoquímico realizados com fluorescência de raios X.



Projetos de pesquisa


2010 - 2010
ANÁLISE DAS INTERFERÊNCIAS AMBIENTAIS E LEGAIS ENTRE AS ATIVIDADES DE LAVRA E PESQUISA MINERAL E AS DE CONSTRUÇÃO E OPERAÇÃO DE DUTOS DE HIDROCARBONETOS: APLICAÇÃO ÀS FAIXAS DOS GASODUTOS RIO DE JANEIRO-BELO HORIZONTE E CACIMBAS-CATU

Descrição: O objetivo principal deste projeto de pesquisa é a análise das interferências legais e ambientais entre atividades de lavra e pesquisa mineral e aquelas decorrentes da construção e operação de gasodutos, com base nos exemplos anteriormente estudados e naqueles cujos estudos estão se iniciando (Rio de Janeiro-Belo Horizonte e Cacimbas-Catu), buscando identificar, qualificar e quantificar, em um nível de reconhecimento, os problemas legais e os impactos ambientais recíprocos causados por essas duas formas de ocupação territorial. Os resultados almejados deverão servir de base para futuros estudos previsionais visando: a) o planejamento para a implantação de obras similares, com a introdução da questão minerária na identificação de alternativas para o melhor traçado sobre os pontos de vista ambiental e econômico; b) a adoção de medidas administrativas, legais e técnicas que antecedam a construção da obra em si, facilitando operações em áreas de proteção de fontes minerais, em travessias de rios e na deposição de rejeitos da abertura de túneis; c) subsidiar os órgãos públicos responsáveis pela administração dos recursos minerais e pelo controle e fiscalização das condições ambientais no estabelecimento de políticas que preservem os interesses públicos envolvidos; d) orientar as empresas envolvidas com atividades de pesquisa e lavra mineral na defesa de seus interesses legais e na adoção de medidas de controle ambiental minimizando os riscos ambientais aos dutos; e) auxiliar as empresas responsáveis pela construção da obra no equacionamento de eventuais conflitos com mineradores e/ou detentores de direitos minerários (distintos dos direitos superficiários), possibilitando o andamento dos trabalhos em acordo aos cronogramas pré-estabelecidos; e f) fornecer aos concessionários da operação dos dutos indicações de procedimentos para a gestão de questões indenizatórias de direitos minerários e para o monitoramento dos impactos decorrentes de atividades de mine.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Celine Coutinho de Oliveira - Integrante / Gilda Carneiro Ferreira - Coordenador / Hildebrandro Herrmann - Integrante / Rogério Dell Antônio - Integrante.
Financiador(es): Fundação para o Desenvolvimento da UNESP - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2009 - 2009
PROGRAMA AMBIENTAL DE INVESTIGAÇÃO MINERAL NA FAIXA DO GASODUTO RIO DE JANEIRO - BELO HORIZONTE (GASBEL II)

Descrição: Análises das interferências entre as atividades minerarias em andamento ou com previsão de execução ao longo da faixa onde está planejada a construção do Gasoduto Rio de Janeiro Belo Horizonte (GASBEL II), e a indicação de sugestões para o seu encaminhamento junto aos Órgãos governamentais dos setores mineral e ambiental, e aos titulares dos direitos minerários sobre áreas interferentes com a faixa que deverá ser declarada de utilidade pública, por Decreto do Governo Federal para fins de implantação dessa obra..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Celine Coutinho de Oliveira - Integrante / Gilda Carneiro Ferreira - Integrante / Hildebrandro Herrmann - Integrante / Elias Carneiro Daitx - Coordenador.
Financiador(es): Fundação para o Desenvolvimento da UNESP - Bolsa.
2008 - 2009
APOIO TÉCNICO ÀS ATIVIDADES DE EXTRAÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA EXECUTADAS PELA INDÚSTRIA OLEIRA DA REGIÃO DE RIO CLARO

Descrição: Para que as atividades de extração mineral realizadas pelos oleiros passem a ser executadas com base em critérios técnicos de mineração e ambientais, a equipe do projeto realizará as atividades abaixo listadas, ou apenas algumas delas, de acordo com a situação atual de cada área minerária: a) Orientação dos oleiros no que se refere à situação legal minerária e ambiental das atuais áreas de extração e das atividades necessárias à sua regularização; b) Montagens dos processos administrativos para protocolo no DNPM e CETESB, visando a obtenção das respectivas autorizações mineral e ambiental; c) Amostragem dos materiais de interesse aos oleiros e a quantificação dos volumes desses materiais presentes nas áreas tituladas, na escala e precisão condizentes com a natureza de cada título minerário; d) Execução de ensaios físicos* para caracterizar as propriedades cerâmicas dos materiais argilosos atualmente em uso nas olarias, ou que vierem a ser encontrados no decorrer dos trabalhos de pesquisa mineral e que tenham utilidade na indústria oleira local. * Nos materiais amostrados nas atuais frentes de extração de argila e/ou nos furos de sondagem a serem realizados nas jazidas, envolvendo 3 (três) amostras por jazida, num total previsto de 19 (dezenove) jazidas, deverão ser realizados os seguintes ensaios: - Plasticidade: determina a capacidade do material ser moldável, isto é como será o desempenho de uma argila ao se efetuar a conformação dos tijolos por extrusão, introduzindo água. - Distribuição Granulométrica: determinará as faixas de granulometria encontradas no material, assim como o teor de quartzo, que influencia diretamente a queima do material, assim como sua qualidade pós queima. - Resistência Mecânica a Seco: determina a resistência mecânica mínima que as peças apresentarão para o manuseio na olaria (colocação de peças para secagem, colocação de peças no forno, etc.). - Absorção de Água: determina a quantidade de água que o material absorve e indireta.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Celine Coutinho de Oliveira - Integrante / Gilda Carneiro Ferreira - Coordenador / Elias Carneiro Daitx - Integrante / Pâmela Ressignelli de Lima - Integrante / João Ricardo de Souza Gomes - Integrante.
Financiador(es): Fundação para o Desenvolvimento da UNESP - Bolsa.
2006 - 2006
A produção do vídeo documentário no ensino de geografia no ensino médio: estudo sobre o córrego Cachoeirinha no município de Rio Claro-SP

Descrição: O processo de educação implica não só a transmissão do conhecimento, mas a própria produção do mesmo. Nesse sentido, as diversas etapas da produção vídeo documentários, proporcionam ambiente propício ao desenvolvimento do processo pedagógico. A geografia, por ser disciplina que envolve conhecimentos multidisciplinares e abarca o espaço do homem como seu objeto de estudo, tem utilizado o vídeo documentário como ferramenta didática, no entanto de forma passiva. A proposta do presente projeto é ir além, incorporando a própria produção videográfica no processo de ensino-aprendizagem da geografia. O projeto envolverá duas turmas do terceiro ano do ensino médio da Escola Estadual Professor José Fernandes e sua professora de Geografia, num total de 80 alunos. O projeto será desenvolvido de acordo com as seguintes etapas: 1 sensibilização e discussão do projeto com os alunos e professores envolvidos 2 Desenvolvimento de oficinas de roteiro e linguagem cinematográfica com os envolvidos no projeto. As oficinas terão a seguinte estrutura: - Criatividade e concepção de idéias - Noções de story line e argumento - Estrutura de roteiros - Elementos básicos de linguagem cinematográfica - Elementos básicos da produção de um curta-metragem: pré-produção, produção, pós-produção. - Técnicas básicas de filmagem: movimentos de câmera, Planos e Enquadramentos. - Análise de exemplos práticos 3 - Planejamento coletivo e compartilhado das etapas do projeto; 4 - Resgate do conhecimento dos alunos sobre o tema a ser desenvolvido; 5 -Estudos dos aspectos físicos, geológicos, pedológicos, inserindo a temática da água e a ocupação da área e alterações ambientais decorrentes. (Incluirá uma visita de campo com os alunos à área de estudo) 6 - Pesquisa e coleta de documentos, imagens, dados, relatos e outras fontes de informação sobre o tema de estudo; 7 - Análise dos dados levantados, destacando as características de cada bairro inserido ou adjacente à bacia do Córrego Cac.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Celine Coutinho de Oliveira - Integrante / Roberto Braga - Coordenador / Camila Canuto Dias de Mello - Integrante / Luiz Henrique dos Santos - Integrante.
Financiador(es): Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Bolsa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Cartografia Geológica.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Hidrogeologia.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Geologia Ambiental.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Geológica/Especialidade: Geofísica Marinha.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Geológica/Especialidade: Sedimentologia Marinha.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FERREIRA, GILDA CARNEIRO2012FERREIRA, GILDA CARNEIRO ; DAITX, ELIAS CARNEIRO ; OLIVEIRA, CELINE COUTINHO DE ; LIMA, PAMELA RESSIGNELLI DE . Programa de apoio à legalização mineral de olarias da região de Rio Claro (SP). REM. Revista Escola de Minas (Impresso), v. 65, p. 119-126, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
OLIVEIRA, C. C. ; RODELLI, D. ; JOVANE, L. . Caracterização de Sedimentos da Plataforma Continental da Bacia de Santos por Meio de Susceptibilidade Magnética e Paleomagnetismo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SOARES, L. C. R. ; ISLER, E. ; OLIVEIRA, C. C. ; ALBERTO, M. C. ; FERREIRA, S. M. ; TOTTI, P. ; SANTOS, E. P. ; ROMUALDO, D. B. ; ROSA, C. S. ; LOPES, S. ; CHANG, H.K. . Avaliação de Variação Temporal do Sentido de Fluxo da Água Subterrânea, em Área Localizada no Município de Cubatão/SP. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
OLIVEIRA, C. C. . Geologia e Formação da Ilha da Trindade. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Demais tipos de produção técnica
1.
OLIVEIRA, C. C. . Introdução ao Corel Draw X5 aplicado à Geologia. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
OLIVEIRA, C. C. ; CEZAR, R. M. . Introdução ao Corel Draw aplicado à Geologia. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
OLIVEIRA, C. C. . Introdução ao Corel Draw X5 aplicado à Geologia. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MARINE BRAZIL: Building the Marine Science French Brasilian Meeting.Caracterização de Sedimentos da Plataforma Continental da Bacia de Santos por Meio de Susceptibilidade Magnética e Paleomagnetismo. 2013. (Encontro).

2.
XLIII SEGESP - Semana de Estudos Geológicos do Estado de São Paulo. 2013.Minicurso "Introdução ao Corel Draw aplicado à Geologia". 2013. (Outra).

3.
XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS. Avaliação de Variação Temporal do Sentido de Fluxo da Água Subterrânea, em Área Localizada no Município de Cubatão/SP. 2012. (Congresso).

4.
46º Congresso Brasileiro de Geologia. 2012. (Congresso).

5.
XIV Congresso Latino-Americado de Ciências do Mar. 2011. (Congresso).

6.
I Seminário do Programa de Pesquisas Científicas na Ilha da Trindade.Geologia e Formação da Ilha da Trindade. 2011. (Seminário).

7.
45º Congresso Brasileiro de Geologia. 2010. (Congresso).

8.
Workshop Geoparque - Estratégia de Geoconservação e Projetos Educacionais. 2009. (Oficina).

9.
XXXI ENEGEO Encontro Nacional dos Estudantes de Geologia. 2009. (Encontro).

10.
XXXIX SEGESP - Semana de Estudos Geológicos do Estado de São Paulo. 2009. (Outra).

11.
44º Congresso Brasileiro de Geologia. 2008. (Congresso).

12.
XXX ENEGEO Encontro Nacional dos Estudantes de Geologia. 2008. (Encontro).

13.
XXXVIII SEGESP - Semana de Estudos Geológicos do Estado de São Paulo. 2008. (Outra).

14.
XXIX ENEGEO Encontro Nacional dos Estudantes de Geologia. 2007. (Encontro).

15.
XXXVII SEGESP - Semana de Estudos Geológicos do Estado de São Paulo. 2007. (Outra).

16.
II Simpósio Internacional sobre Cidades Médias, Dinâmica Econômica e Produção do Espaço. 2006. (Simpósio).

17.
XXXVI SEGESP - Semana de Estudos Geológicos do Estado de São Paulo. 2006. (Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 01/09/2014 às 4:37:41