Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0915046866847338
  • Última atualização do currículo em 18/02/2018


Possui graduação em Engenharia de Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2007), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010) e doutorado em andamento no Programa de Pós Graduação em Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina. Atua principalmente nos seguintes temas: taxonomia de algas bentônicas marinhas, ecologia marítima costeira, hidrodinâmica marítima, oceanografia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela
Nome em citações bibliográficas
DONNANGELO, A.


Formação acadêmica/titulação


2011
Doutorado em andamento em Engenharia Ambiental.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: A definir,
Orientador: Davide Franco.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Hidrodinâmica maritima; Ecologia costeira.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Biológica / Especialidade: Interação entre os Organismos Marinhos e os Parâmetros Ambientais.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia.
2008 - 2010
Mestrado em Biologia de Fungos, Algas e Plantas.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Flora Macrofitobêntica da Reserva Biológica do Arvoredo e Ilhas Circunvizinhas à Ilha de Santa Catarina, Brasil.,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Paulo Antunes Horta.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Algas Marinhas; Taxonomia; Ecologia.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Educação.
2001 - 2007
Graduação em Engenharia de Aquicultura.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: ASPECTOS BIOLÓGICOS E TAXONÓMICOS DO GÊNERO LAURENCIA (RHODOPHYTA) DO LITORAL DA ILHA DE SANTA CATARINA..
Orientador: Paulo Antunes Horta.




Formação Complementar


2011 - 2011
MOHID Water Modelling System Nível Avançado. (Carga horária: 40h).
Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, EPAGRI, Brasil.
2011 - 2011
MOHID Water Modelling System. (Carga horária: 40h).
Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, EPAGRI, Brasil.
2002 - 2004
Extensão universitária em Ciências Biologicas. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 20


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagio, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
ESTUDOS SOBRE CICLO HIDROLÓGICO, BIOGEOQUÍMICA E HIDRODINAMICA DA LAGOA DA CONCEIÇÃO ? LEVANTAMENTO, ANÁLISE E MODELAGEM COMPUTACIONAL DE DADOS AMBIENTAIS
Descrição: Caracterizado por serem áreas de transição entre ambientes terrestres e oceânicos, os ecossistemas costeiros, lagunas e estuários estão entre os sistemas aquáticos mais produtivos do mundo, tanto pelo aporte de nutrientes, como pela elevada biomassa e pelos complexos processos biogeoquímicos e suas interações com os sedimentos . A Lagoa da Conceição constitui um dos sistemas lacustres mais importantes da Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil. A população urbana no entrono da laguna cresceu 93,19% do ano de 2001 á 2015 a uma taxa de 6,3% ao ano, sendo que a taxa referente ao Estado de Santa Catarina para o mesmo período foi de 1,5% ao ano e segundo o Plano Municipal Integrado De Saneamento Básico, para a Bacia Hidrográfica da Lagoa da Conceição a fração da população atendida pela rede de coleta de esgoto sanitário é de 15% (MPB, 2010). O presente projeto têm por objetivo: A) Avaliar a influência do crescimento populacional no entorno da Lagoa da Conceição e as consequentes alterações na qualidade da água da laguna e na sua balneabilidade de 2002 a 2017; B) Desenvolver modelo hidrodinâmico e biogeoquímico para a bacia hidrográfica da Lagoa da Conceição, integrando informações hidrológicas, climatológicas, biogeoquímicas e hidrodinâmicas; C) Compreender os termos do balanço hídrico das sub-bacias, bem como da laguna; D) Quantificar as descargas de nutrientes (nitrogênio e fósforo) de fonte mineral, vegetal e antrópica da bacia hidrográfica da Lagoa da Conceição, identificando as possíveis fontes poluidoras; E)Identificar as forçantes climáticas que mais influenciam a hidrodinâmica da Lagoa da Conceição (precipitação, vento, níveis da laguna e do mar) e sua influência nos ciclos biogeoquímicos de nutrientes; F) Compreender o ciclo biogeoquímico de nutrientes de fonte natural e antrópica na bacia hidrográfica e na laguna.Ressalta-se, também a contribuição do projeto na capacitação de recursos humanos por meio do envolvimento de alunos de graduação e de pós-graduação nas atividades..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (3) .

Integrantes: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela - Integrante / Davide Franco - Coordenador / Victor Eduardo Cury Silva - Integrante / Anna Luiza Pacheco Dalbosco - Integrante / Paricia Kazue - Integrante / Pedro Chaffe - Integrante.
2008 - 2010
Ilhas da Costa Sul: Biogeografia, Conectividade Ecológica das Populações Marinhas e Efetividade das Unidades de Conservação
Descrição: Descrição: A região sul do Brasil possui uma série de arquipélagos costeiros, dispostos ao longo de 300 km e sendo um deles a Reserva Biológica Marinha do Arvoredo SC (a única REBIO marinha brasileira além do Atol das Rocas). Relativamente poucos estudos foram realizados na parte subaquática desses sistemas. O presente projeto contempla um tema recente, relacionado ao manejo de ecossistemas marinhos: a conectividade ecológica das populações. O conceito de conectividade indica o grau pelo qual a produção local resulta do auto-recrutamento local ou da importação de larvas de outra população. A conectividade entre populações é um processo importante em estudos de comunidades marinhas e uma informação crucial para se determinar o número e o tamanho ideal de áreas marinhas protegidas para que sustentem a pesca de uma dada região. As ilhas costeiras de Santa Catarina encontram-se a uma distância variando de 10 a 100 Km entre si, sugerindo a ocorrência de forte conectividade entre populações de peixes e invertebrados. As ilhas do norte devem abastecer de larvas as ilhas do sul devido ao sistema dominante na direção norte-sul da Corrente do Brasil. Devido ao efeito da baixa temperatura para organismos de origem tropical, algumas espécies têm baixa abundância, o que se reflete na pouca disponibilidade de larvas, e por sua vez na restrição da distribuição, i.e. limite sul da distribuição. Através de uma equipe multi-institucional e multidisciplinar, o presente projeto estudará diferentes organismos marinhos (peixes e invertebrados), que tradicionalmente tem sido estudados isoladamente. Esses diferentes grupos taxonômicos serão amostrados de forma conjunta nos arquipélagos costeiros do sul do Brasil, de modo que se avance no conhecimento: 1) da biodiversidade e biogeografia dessas ilhas, 2) da efetividade das diferentes Unidades de Conservação (UCs), e 3) do entendimento da conectividade entre as ilhas. . Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Gradu.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela - Integrante / Paulo Antunes Horta - Integrante / Floetter, Sergio - Coordenador.
2002 - 2003
Rodofíceas Marinhas Bentônicas do Estado da Bahia, Brasil
Descrição: O projeto teve como objetivo conhecer as espécies de rodofíceas marinhas bentônicas do litoral da bahia, identificar e discutir problemas taxonômicos entre os representantes desse grupo e estudar com maior ênfase os grupos pouco conhecidos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela - Integrante / Jose Marcos de castro Nunes - Coordenador.


Projetos de extensão


2013 - Atual
PROJETO MAArE - Monitoramento Ambiental da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo e Entorno
Descrição: Descrição: O objetivo principal do projeto é estabelecer um Programa de Monitoramento continuo e sistematizado baseado em indicadores biológicos, associado a parâmetros oceanográficos, que permitam monitorar a qualidade ambiental do ecossistema marinho da REBIO Arvoredo e entorno, buscando subsidiar o processo de gestão da UC. Serão monitorados locais reconhecidos como de relevante interesse ambiental nas áreas de fundos consolidados e inconsolidados da REBIO Arvoredo e entorno. O projeto irá priorizar o monitoramento de espécies exóticas, com intuito de prevenir a introdução, controlar e erradicar populações de espécies potencialmente invasoras. Metodologicamente serão utilizadas técnicas e ferramentas adequadas ao monitoramento de comunidades bênticas de fundos consolidados e não consolidados, além de técnicas específicas para o monitoramento das condições oceanográficas consideradas relevantes para o entendimento dos processos biológicos. A Metodologia ReefCheck Brasil (Ferreira e Maida, 2006) é uma das referências metodológicas a ser utilizada na concepção do projeto, em função da facilidade de sua aplicação, bem como da possibilidade de comparação com outros programas de monitoramento que vêm sendo realizados em ambientes recifais brasileiros http://recifescosteiros.org.br/index.php/projetos/reef-check/o-programa). O Protocolo Dafor (Paula e Creed 2005; Creed e Fleury 2009), que já vem sendo utilizado pelo Projeto Coral Sol (http://www.uerj.br/modulos/kernel/index.php?pagina=461&cod_modulo=642, será adotado especificamente para a identificação e quantificação de espécies invasoras. O projeto contemplará um Sistema de Gestão da Informação, englobando as etapas de: Levantamento de dados pretéritos, Coleta, Tratamento, Análise, Armazenamento e Disponibilização dos resultados. O modelo de gestão priorizará a disponibilização pública da informação em página eletrônica na internet e a publicação dos resultados em veículos de comunicação de acesso da comunidade em geral.. Situação: Em andamento; Natureza: Extensão..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela - Integrante / Paulo Antunes Horta - Integrante / Sergio Ricardo Floeter - Integrante / Andrea Santarosa Freire - Integrante / Barbara segal - Coordenador / Barabara S. Menezes - Integrante / Melissa Carvalho - Integrante / Luis A S Madureira - Integrante / Alessandra Fonseca - Integrante / Davide Fanco - Integrante / Alberto Linder - Integrante / Charles Gorri - Integrante.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Journal of Coastal Research


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Ficologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Física/Especialidade: Movimento da Água do Mar.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SILVA, V. E. C.2017SILVA, V. E. C. ; FANCO, D. ; FONSECA, A. ; FONTES, M. L. ; DONNANGELO, A. . Space time evolution of the trofhic state os a subtropical lagoon: Lagoa da Conceição, Florianópolis Island of Santa Catarina, Brazil. Brazilian Journal of Water Resources, v. 22, p. 1-17, 2017.

2.
GOUVEA, L.2017GOUVEA, L. ; SCHUBERT, N. ; MARTINS, C. ; SISSINI, M. ; RAMLOV, F. ; RODRIGUES, E. R. ; BASTOS, E. ; FREIRE, V. ; MARASCHIN, M. ; SIMONASSI, J. C. ; DONNANGELO, A. ; FRANCO, D. ; CASSANO, V. ; FONSECA, A. ; BARUFI, J. ; HORTA, P. A. . Interactive effects of marine heatwaves and eutrophication on the ecophysiology of a widespread and ecologically important macroalga. LIMNOLOGY AND OCEANOGRAPHY, v. 62, p. 2056-2075, 2017.

3.
Barros, G.2017Barros, G. ; FONSECA, A. ; Cabral do Santos, A. ; FONTES, M. L. ; DONNANGELO, A. ; FRANCO, D. . Nutrient distribution in a shallow subtropical lagoon, south Brazil, subjected to seasonal hypoxic and anoxic events. BRAZILIAN JOURNAL OF OCEANOGRAPHY, v. 65, p. 116-127, 2017.

4.
Lhullier C.2009Lhullier C. ; DONNANGELO, A. ; CARO, M. ; Palermo J. ; HORTA, P. A. ; Falkenberg M. ; Schenkel E. P. . Isolation of elatol from Laurencia microcladia and its palatability. Biochemical Systematics and Ecology, v. 37, p. 1-6, 2009.

5.
NUNES, J. M. C.2008 NUNES, J. M. C. ; GUIMARAES, S. M. P. B. ; DONNANGELO, A. ; FARIAS J. N. ; HORTA, P. A. . ASPECTOS TAXONÔMICOS DE TRÊS ESPÉCIES DE CORALINÁCEAS NÃO ARTICULADAS DO LITORAL DO ESTADO DA BAHIA, BRASIL.. Rodriguesia, v. 59, p. 75-86, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
DONNANGELO, A.; SILVA, V. E. C. . Estatística. 1. ed. São Paulo: Laureate Brasil, 2015. v. 1. 94p .

Capítulos de livros publicados
1.
FREIRE, A. S. ; DONNANGELO, A. ; FONSECA, A. ; MENEZES, B. S. ; GORRI, C. ; FANCO, D. ; MADUREIRA, L. A. S. ; CARVALHO, M. . O Ambiente Oceanográfico. In: Barbar Ségal; Andrea Santarosa Freire; Alberto Linder; Jõao Paulo Krajewsk; Marcio Soldateli. (Org.). Monitoramento Ambiental da reserva Biológica Marinha do Arvoredo e Entorno. 1ed.Campinas: Jõao Paulo, 2016, v. 1, p. 74-99.

2.
HORTA, P. A. ; SILVA, R. L. ; Rorig, L. ; DONNANGELO, A. ; Burgos, D. C. . Sistemas de Classificação de macroalgas: bases para um estudo taxonômico. In: Alexandre de Gusmão Pedrini. (Org.). Macroalgas, uma introdução à taxonomia.. Rio de Janeiro: Technical Books, 2010, v. 1, p. 29-51.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, V. E. C. ; FANCO, D. ; MARTINS, C. M. ; ARCARI, T. ; KAZUE, P. L. ; LEITE, R. R. W. ; LEITE, N. C. ; SEGATTO, S. A. ; BIER, F. B. ; HORN, L. ; DONNANGELO, A. . ESTIMATIVA DE APORTE FLUVIAL NA LAGOA DA CONCEIÇÃO, FLORIANÓPOLIS - SC - COMPARAÇÃO DOS MÉTODOS DE MEDIÇÃO DE VAZÃO DO FLUTUADOR E FLOWMETER. In: XXII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2017, Florianópolis. XXII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Porto Alegre: ABRH. v. 1. p. 1-8.

2.
SILVA, V. E. C. ; FRANCO, D. ; UDA, P. K. ; MARTINS, C. M. ; FONSECA, A. ; DONNANGELO, A. . INFLUÊNCIA ANTRÓPICA E DA HIDRODINÂMICA NA QUALIDADE DA ÁGUA E NA DISTRIBUIÇÃO DE NUTRIENTES E CLOROFILA NA LAGOA DA CONCEIÇÃO - SC. In: XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2017, Florianópolis. XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Porto Alegre: ABRH, 2017. v. 1. p. 1-8.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ITOKAZU, A. G. ; SILVA, R. L. ; DONNANGELO, A. ; TALGATTI, . Floração de Bleakeleya notata(diatomea) sobre o macrofitobentos de ilhas oceânicas.. In: In: XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2010, Paraty, RJ. Anais do XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2010, Paraty. Anais do XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2009.

2.
DONNANGELO, A.; Lhullier C. ; Falkenberg M. ; HORTA, P. A. . Aspectos taxonômicos das espécies do Complexo Laurencia (Ceramiales, Rhodophyta) da Ilha de Santa Catarina.. In: 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. A Botânica no Brasil: Pesquisa, ensino e Políticas Públicas Ambientais. São Paulo, 2007., 2007.

3.
DONNANGELO, A.; HORTA, P. A. ; NUNES, J. M. C. . Corallinaceae não articuladas do litopral Bahiano: Lithophyllum stictaeforme, Mesophyllum erubescens e Sporolithon epiporum (Corallinales, Rhodophyta).. In: X Reunião Brasileira de Ficologia, 2004, Salvador. Formação de Ficólogos: um compromisso com a sustentabilidade dos recursos aquáticos,, 2004.

Apresentações de Trabalho
1.
ALBANO, P. ; FANCO, D. ; DONNANGELO, A. . Validation of the SWAN model with wave spectra observation in the Arvoredo marine biological reserve, Santa Catarina, Brazil.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
DONNANGELO, A.; SEGATTO, S. A. ; DALBOSCO, A. L. P. ; SILVA, V. E. C. ; BIER, F. B. ; VARELA, D. M. D. ; ARRUDA, D. ; FRANCO, D. . Análise de dados ambientais com software KNIME + R. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
ARRUDA, D. ; DALBOSCO, A. L. P. ; DONNANGELO, A. ; UDA, P. K. ; FRANCO, D. . Congreso Latinoamericano de Ciencias del Mar. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
ALBANO, P. ; FRANCO, D. ; DONNANGELO, A. . Validation of Wave Observation with the SWAN Model in the Arvoredo Marine Biological Reserve - Santa Catarina - Brazil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SIMONETTI, B. ; DONNANGELO, A. ; FRANCO, D. . Primeiros Registros de Ressurgência Costeira na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
DALBOSCO, A. L. P. ; RLETTA, R. C. B. ; DONNANGELO, A. ; SILVA, V. E. C. ; FRANCO, D. . Análise dos Padrões Hidrodinâmicos e de Transporte de Sedimentos em Praia Arenosa com Processo Erosivo: Es tudo de Caso da Praia da Armação, Ilha de Santa Catarina ? SC.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
MATHEUS, B. M. ; DONNANGELO, A. ; SIMONETTI, B. ; FRANCO, D. . Estimativa da Taxa de Decaimento Bacteriano para a Baía Sul da Ilha de Santa Catarina. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
ALVES, B. ; DONNANGELO, A. ; SIMONETTI, B. ; GARCIA, A. ; ARRUDA, D. ; FRANCO, D. . Avaliação do Fundeio de um Perfilador Acústico por Efeito Doppler no Litoral de Santa Catarina. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
DONNANGELO, A.; BASTOS, E. ; MAIA, C. ; Lhullier C. ; Falkenberg M. ; MARASCHIN, ; Schenkel E. P. ; HORTA, P. A. . AVALIAÇÃO DA DIVERSIDADE TAXONÔMICA E QUIMICA EM COMUNIDADES DE ALGAS MARINHAS EXPOSTAS A UM GRADIENTE DE URBANIZAÇÃO. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
Lhullier C. ; Garcia S. T. ; DONNANGELO, A. ; HORTA, P. A. ; Falkenberg M. ; Schenkel E. P. . Can thin layer chromatography be helpful in taxonomy of the Laurencia complex Lamouroux?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
DONNANGELO, A.; HORTA, P. A. ; NUNES, J. M. C. ; Bouzon L. Z. . CORALLINACEAS NÃO ARTICULADAS DO LITORAL BAHIANO: Lithophyllum stictaeforme, Mesophyllum erubescens E Sporolithon episporum (CORALLINALES, RHODOPHYTA). 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
Patricia Cardoso Monteiro ; HORTA, P. A. ; FARIAS J. N. ; Debora Cabral ; Maria N. Sissini ; DONNANGELO, A. ; Ana Zanandrea ; Renato Araujo ; Cristal Yoshimura . Caracterização da distribuição espacial de Porphyra sp. na costa do sul do Brasil: Inicio da construção de um panorama da influência do aquecimento global sobre a viabilidade dessas populações.. Rio Grande 2009 (Workshop).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
DONNANGELO, A.. Análise macrofitobêntica na Barra do Canal do Linguado, Balneário de Barra do Sul, Santa Catarina, Brasil.. 2010.

2.
DONNANGELO, A.. Estudo de Impacto Ambiental para Implantação da Abertura e Fixação da Barra do Canal do Linguado, Balneário Barra do Sul, SC.. 2010.

3.
DONNANGELO, A.; Ricardo Arruda . Levantamento da flora macrofitobêntica da região da Ponta do Pabeço, Praia Grossa, Município de Itapema, Santa Catarina, Brasil.. 2010.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
DONNANGELO, A.; Sherner F. . O mundo das macroalgas marinhas. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
DONNANGELO, A.; Sherner F. . Ecologia e taxonomia de macroalgas marinhas. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XXII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.INFLUENCIA ANTRÓPICA E DA HIDRODINÂMICA NA QUALIDADE DA ÁGUA E NA DISTRIBUIÇÃO DE NUTRIENTES E CLOROFILA NA LAGOA DA CONCEIÇÃO - SC. 2017. (Simpósio).

2.
XXII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.ESTIMATIVA DE APORTE FLUVIAL NA LAGOA DA CONCEIÇÃO, FLORIANÓPOLIS - SC - COMPARAÇÃO DOS MÉTODOS DE MEDIÇÃO DE VAZÃO DO FLUTUADOR E FLOWMETER. 2017. (Simpósio).

3.
Seminário e Workshop em Engenharia Oceânica. 2012. (Congresso).

4.
II Workshop - Novos Bioativos de Macroalgas.AVALIAÇÃO DA DIVERSIDADE TAXONÔMICA E QUIMICA EM COMUNIDADES DE ALGAS MARINHAS EXPOSTAS A UM GRADIENTE DE URBANIZAÇÃO.. 2009. (Outra).

5.
X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia.CORALLINACEAS NÃO ARTICULADAS DO LITORAL BAHIANO: Lithophyllum stictaeforme, Mesophyllum erubescens e Sporolithon episporum (CORALLINALES, RHODOPHYTA). 2004. (Encontro).

6.
SEPEX.MARUFSC. 2003. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Eduardo Bastos. Flora Macrofitobêntica da Reserva Biológica do Arvoredo e Ilhas Circunvizinhas à Ilha de Santa Catarina, Brasil: Aspectos da Taxonomia e da Diversidade Química.. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela.

Orientações de outra natureza
1.
Claudia Maia. Flora Macrofitobêntica da Reserva Biológica do Arvoredo e Ilhas Circunvizinhas à Ilha de Santa Catarina, Brasil: Aspectos da Taxonomia e da Diversidade Química.. 2009. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alejandro Rodolfo Donnangelo Varela.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
DONNANGELO, A.; SILVA, V. E. C. . Estatística. 1. ed. São Paulo: Laureate Brasil, 2015. v. 1. 94p .




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/02/2019 às 11:34:40