Pablo Vieira Cerqueira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2826807026358825
  • Última atualização do currículo em 12/12/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas, modalidade Licenciatura Plena, pela Universidade Federal do Piauí. Mestrado em Zoologia no Museu Paraense Emilio Goeldi-MPEG/Universidade Federal do Pará-UFPA. Possui experiência com pesquisas na área de Zoologia/Ornitologia, com ênfase em Filogeografia, Sistemática, Biologia Molecular, Conservação e Biogeografia de Aves. Participa de projetos de levantamento e monitoramento de avifauna em áreas de Caatinga, Cerrado, Amazônia e seus ecótonos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Pablo Vieira Cerqueira
Nome em citações bibliográficas
CERQUEIRA, P. V.;CERQUEIRA, PABLO VIEIRA;CERQUEIRA, PABLO V.

Endereço


Endereço Profissional
Museu Paraense Emílio Goeldi, Laboratório de Ornitologia e Biologia Molecular.
Avenida Perimetral - de 1501/1502 a 5004/5005
Terra Firme
66077830 - Belém, PA - Brasil - Caixa-postal: 66077530
Telefone: (91) 982828575


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Zoologia.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: Filogeografia Comparada da Caatinga: Aves como um Modelo de Estudo para Florestas Tropicais Sazonalmente Secas,
Orientador: Alexandre Luis Padovan Aleixo.
Coorientador: Marcos Pérsio Dantas Santos.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2012 - 2014
Mestrado em Zoologia.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: Relações filogenéticas, limites inter-específicos e histórico de diversificação em Turdus ignobilis (Aves: Turdidae),Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Alexandre Luis Padovan Aleixo.
Coorientador: Marcos Pérsio Dantas Santos.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Amazônia; polifilia; abordagem coalescente; habitat; Passeriforme oscine.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Filogeografia.
2007 - 2011
Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas.
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
Título: Observação de Aves como Ferramenta de Educação Ambiental na Floresta Nacional de Palmares, Município de Altos - PI.
Orientador: Jeremias Pereira da Silva Filho.




Formação Complementar


2010 - 2010
Introdução à Ornitologia. (Carga horária: 10h).
XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia, CBZ 2010, Brasil.
2009 - 2009
Especiação de Aves Amazônicas: Padrões e Processos. (Carga horária: 8h).
Faculdade de Tecnologia FAESA, CET-FAESA, Brasil.
2008 - 2008
Taxidermia. (Carga horária: 18h).
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
2008 - 2008
Taxidermia. (Carga horária: 40h).
Instituto Federal do Piauí, IFPI, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual do Maranhão, UEMA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Pesquisador Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratório de Ornitologia e Biologia Molecular, .


Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Mestrando, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Atol Consultoria e Engenharia Ambiental, ATOL, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Contrato Prestação de Serviços, Enquadramento Funcional: Gestão técnico-administrativa, Carga horária: 40
Outras informações
Desenvolvimento de gestão técnico-administrativa de equipes técnicas em atuação nos aeroportos de Petrolina-PE, Juazeiro do Norte-CE e Teresina-PI.


Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina Morfologia e Fisiologia de Invertebrados II

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Realiza estágio no Laboratório de Zoologia da Universidade Federal do Piauí (LZUFPI) desevolvendo atividades de pesquisa e elaboração de projetos, confecção de relatórios e textos técnicos-científicos ligado a AVIFAUNA.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina de Biologia Celular.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina Morfologia e Fisiologia de Invertebrados I.



Linhas de pesquisa


1.
Filogeografia e Sistemática de Aves
2.
Taxonomia de Aves
3.
Diversidade e Conservação de aves


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Zoneamento bioenergético do plantio de palma e os impactos a biodiversidade no Estado do Pará
Descrição: O objetivo deste estudo é avaliar os impactos da expansão das plantações de palma na Amazônia Oriental sobre a biodiversidade aquática e de aves. Com isso, pretendemos gerar recomendações para o planejamento ecológico-econômico de uso do solo e apresentar estratégias de manejo, que possam permitir investimentos mais efetivos tanto para a conservação ambiental como para o desenvolvimento econômico da região. O estudo de caso será focado no Estado do Pará. Usaremos métodos mistos de pesquisa em ciências naturais (qualitativa e quantitativa) para coletar dados, e perticularmente avaliar como as políticas para a expansão da cultura de palma de óleo afeta áreas protegidas e a biodiversidade, hoje e no futuro....
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Integrante / Leandro Juen - Integrante / Luciano Fogaça de Assis Montag - Coordenador / Jessie Knowlton - Integrante / Julian Andrés Licata - Integrante.Financiador(es): Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Determinantes da distribuição da diversidade na Amazônia Paraense
Descrição: Florestas de Terra-Firme são componentes importantes dos sistemas amazônicos, sendo um dos mais biodiversos do planeta. Apresentando uma grande diferenciação regional, com uma alta diversidade local (diversidade alfa) e baixa similaridade de composição entre as diferentes regiões (diversidade beta). As causas para a grande variedade de espécies e os processo envolvidos na distribuição das mesmas ainda são pouco compreendidos, mas sabe-se que envolve diversos fatores, entre os quais recebem destaque a variação ambiental e a distância geográfica. Já que é esperado que quanto menor a similaridade ambiental entre áreas maior será sua diversidade beta, em virtude de cada espécie possuir exigências ambientais distintas (teoria do nicho). Predição similar é esperado para ambientes separados por grandes distâncias geográficas, devido a dificuldade de dispersão entre as áreas (teoria neutra). Com base nesse arcabolso o projeto tem três objetivos principais: 1) Descrever o padrão de distribuição da diversidade da fauna em ambientes aquáticos e terrestres da Amazônia paraense; 2) Determinar o efeito da integridade do hábitat sobre o padrão de distribuição da riqueza, composição de espécies e diversidade genética. 3) Determinar a importância relativa de fatores espaciais e das regras de assembleia 2 (efeito do ambiente) sobre a distribuição da riqueza, composição de espécies e diversidade genética. Para isso serão amostrado quatro sítios, cada um localizado dentro de uma Floresta Nacional (Flona) (Caxiuanã, Tapajós, Tapirapé Aquiri e Saracá Taquera), estabelecendo 15 pontos amostrais. Em cada ponto serão amostrados 13 táxons (Abelha, Aranha, Formiga, Aves, Borboleta, Crustáceo, Drosophila, Ephemeroptera, Heteroptera, Odonata, Peixe, Plecoptera, Trichoptera). As comparações serão realizadas dentro de cada sítio e entre sítios, utilizando análises multivariadas e genéticas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Integrante / Alexandre Aleixo - Integrante / Luciano Fogaça de Assis Montag - Coordenador / Alexandre Bonaldo - Integrante / Gustavo Ruiz - Integrante.Financiador(es): Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Habitat use and movements of birds and insects in bioenergy plantation landscape in the U.S. and Brazil

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 14/04/2015.
Descrição: We request an IREU supplement for DEB grant #1019928 (Collaborative research: Interactive effects of predation and ecosystem size on arthropod food webs in Hawaiian forests fragmented by lava flows), which expires August 31, 2015. This supplement request is for two U.S. and two Brazilian undergraduate students to work on collaborative research and gain international experience with support from NSF and the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Students will be mentored by faculty from Michigan Technological University (MTU) and the Universidade Federal do Pará (UFPA) on independent research projects. The students will devise inquiry-driven research and will interact with faculty, post-doctoral researchers and graduate students from both countries. This IREU affords the exiting opportunity for students to be part of an international research network established from an existing NSF grant, actively addressing sustainability challenges, with opportunities for professional growth through language skills, research and training, and professional networking...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Maira Rodrigues Cardoso - Integrante / Jessie Knowlton - Integrante / David Flaspohler - Integrante / Colin Phifer - Integrante / Larissa Cardoso Silva - Integrante / Camille Lopes - Integrante.Financiador(es): CAPES - Centro Anhanguera de Promoção e Educação Social - Auxílio financeiro / National Science Foundation - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Programa de estudos da biodiversidade e dos recursos naturais das unidades de conservação do Maranhão
Descrição: Objetivo: Realizar estudos voltados à avaliação e monitoramento ambiental dos Recursos Hídricos e Florestais, da Biodiversidade e da Qualidade Ambiental das Unidades de Conservação do Maranhão. Resumo metodológico: As áreas a serem amostradas com lacunas de conhecimento já estão delimitadas para cada grupo, assim como a composição de uma equipe altamente experiente na temática e no estado já estaria realizada. Para os estudos hidrológicos, estarão sendo adotados procedimentos metodológicos para caracterização da precipitação e da evapotranspiração da Ilha do Maranhão, sendo estas informações consideradas para as bacias hidrográficas; assim como para caracterização da vazão; cálculo do balanço hídrico; elaboração de cenários de sustentabilidade hídrica e análises laboratoriais de uma série de parâmetros da qualidade das águas desta ilha. Para a atualização do diagnóstico da bacia do rio Munim, o planejamento dos estudos de diagnóstico e prognóstico será organizado no âmbito dos recursos naturais, socioeconômico, e cultural-político. Os diagnósticos e prognósticos terão um caráter de atualização e complementação dos levantamentos temáticos. Estes estudos serão estruturados em diversos eixos temáticos. Os estudos socioeconômicos desta proposta serão realizados com base em dados e indicadores oficiais. Os dados socioeconômicos serão coletados obedecendo a uma série de parâmetros ou eixos: população e espaço geográfico; infraestrutura (rodovias, rede de distribuição de energia, telefonia, acesso a internet etc.); saneamento básico; saúde; educação e economia. Os diagnósticos e prognósticos socioeconômicos terão um caráter de atualização e complementação dos levantamentos temáticos. Estes estudos serão estruturados dos eixos temáticos socioeconômico e cultural-político. Para as análises utilizando as técnicas de geoprocessamento, tanto dos Recursos Florestais quanto Hídricos, serão feitas interpretações de imagens de satélite, uso de cartas da DSG e outras fontes de informações na produção dos mapas preliminares. Os estudos incluirão dados provenientes dos Satélites NOAA-15, ÁGUA, GOES 12 nos canais 2 e 4, assim como dos satélites da série MODIS: AQUA e TERRA. Aos mapas preliminares serão incorporados às informações oriundas de coletas em campo, obtendo-se os mapas finais. Os levantamentos para a parte da Biodiversidade serão feitos utilizando as técnicas de Avaliação Ecológica Rápida para plantas, mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes, utilizando procedimentos metodológicos padrão a cada um destes grupos. Nesta proposta, um dos maiores objetivos seria aquele de inventariar o máximo possível do Maranhão, focando nas UCs estaduais, mas também indo além das mesmas, mantendo sempre o foco principal na avaliação do risco de extinção das espécies ameaçadas do Maranhão, as quais deverão compor não apenas um Livro Vermelho, mas também a lista a ser oficializada pelo Governo do Estado do Maranhão. A determinação do status de ameaça das espécies será realizada seguindo os preceitos nacional e internacionalmente adotados, os da IUCN. Os dados dos diversos grupos temáticos da Biodiversidade serão integrados para prover mapa temático indicando as áreas prioritárias para conservação. A consolidação das informações irá propiciar não apenas os relatórios, livros e demais produtos previstos, mas também uma série de ferramentas que poderão ser utilizadas pela SEMA para gestão da biodiversidade e dos recursos naturais no Maranhão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Tadeu Gomes de Oliveira - Coordenador / Odgley Quixaba Vieira - Integrante / Jean Pierre Santos - Integrante / Gitana Cavalcanti - Integrante / Dante Pavan - Integrante / João Marcos Silla - Integrante / Lincoln Silva Carneiro - Integrante / Gustavo Helal Gonsioroski da Silva - Integrante.
2013 - Atual
Padrões macroecológicos e biogeografia de aves na Amazônia

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 21/04/2015.
Descrição: A macroecologia tem por objetivo compreender a relação entre variáveis ecológicas em grandes escalas de tempo e espaço e os padrões de distribuição de organismos. No intuito de compreender o padrão de distribuição espacial da diversidade ou os graus de diferença de semelhança entre áreas, a diversidade beta, vários estudos tem sido realizados com foco em comunidade de aves, onde os padrões têm sido explicados principalmente por determinantes ambientais, e/ou por processos históricos e limite de dispersão. Os mecanismos relacionados aos fatores ambientais referem-se a tradicional teoria de assembléias de nichos, a qual assume que as espécies diferem entre si exibindo certa diferenciação de nicho, de forma que os recursos são utilizados diferencialmente por cada espécie, dessa forma, o padrão de composição das espécies deve ser determinado por características ambientais que relacionam as espécies capazes de se estabelecer em certo local. Por outro lado, mecanismos relacionados com processos históricos e limite de dispersão presumem que espécies têm a mesma chance de recrutamento, independente da superioridade competitiva de um indivíduo. É o que diz a Teoria Neutra da Biodiversidade e Biogeografia, proposta por Hubbell (2001), o qual acredita que processos probabilísticos na colonização e extinção dos indivíduos nos habitats podem explicar as diferenças de composição e abundância relativa das espécies. Para isso, a teoria neutra assume que não há nenhuma diferença entre indivíduos em termos de taxa de vida per capita ou em suas respostas as forças básicas agindo na comunidade.Com base nessas premissas esse projeto tem como objetivo testar o efeito de fatores espaciais e ambientais sobre os padrões de distribuição de aves na Amazônia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Dorinny Lisboa Carvalho - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Gabriela Silva Ribeiro Gonçalves - Integrante / Leandro Juen - Integrante / Maira Rodrigues Cardoso - Integrante / Sara Miranda Almeida - Integrante.
2013 - Atual
Efeitos filogenéticos e funcionais nos padrões de distribuição de aves na Amazônia Brasileira

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 21/04/2015.
Descrição: Os ecólogos têm reconhecido que a organização das comunidades é determinada não apenas pelo ambiente atual e por interações biológicas, mas também pela história evolutiva dos clados que compõem as comunidades e pelo histórico biogeográfico da região. As medidas mais tradicionais de diversidade são a diversidade alfa e a diversidade beta, porém essas medidas consistem em estimativas pouco preditivas da estrutura e do funcionamento da comunidade. No entanto, sabe-se que as diversidades funcional e filogenética são mais sensíveis para detectar respostas das assembleias às mudanças ambientais do que as medidas tradicionais, pois incorporam informações sobre as espécies ou sobre os indivíduos. A Amazônia vem sofrendo com o desmatamento causado pela expansão agrícola, rodoviária e pecuária. Essa devastação é acompanhada de uma expansão de florestas secundárias (capoeiras) que se estabelecem nas áreas abandonadas. Neste trabalho consideramos floresta secundária a vegetação resultante dos processos naturais de sucessão, após supressão total ou parcial da vegetação primária por ações antrópicas ou por causas naturais. Muitas espécies de aves características de florestas primárias podem ocorrer em florestas em regeneração e algumas podem se locomover através delas, mas não utilizá-las como hábitat, pois grupos de espécies possuem respostas diferentes à substituição de floresta primária por floresta secundária. Nesse contexto, o objetivo do presente trabalho é verificar o efeito de variáveis ambientais e espaciais em escala local e regional sobre a riqueza, diversidade funcional e diversidade filogenética das comunidades de aves de sub-bosque na Amazônia. Para tal, testaremos i) se a diversidade funcional e filogenética em floresta secundária é menor do que em floresta primária na Amazônia Oriental; ii) se a riqueza, a diversidade funcional e a diversidade filogenética das comunidades de aves de sub-bosque na Amazônia Oriental se relacionam com fatores ambientais e abióticos; e iii) através dos cálculo de diversidade beta e filodiversidade beta avaliaremos se a estrutura filogenética de comunidades primariamente reflete especiação de aves entre nove regiões de endemismo da Amazônia ou se há dispersão de linhagens entre essas regiões..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Dorinny Lisboa Carvalho - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Gabriela Silva Ribeiro Gonçalves - Integrante / Leandro Juen - Integrante / Maira Rodrigues Cardoso - Integrante / Sara Miranda Almeida - Integrante.
2012 - Atual
Relações filogenéticas, limites inter-específicos e histórico de diversificação em Turdus ignobilis (Aves: Turdidae)
Descrição: A Floresta Amazônica se estende por mais de 6.600.000 Km² concentrando a maior biodiversidade do planeta, com aproximadamente 30.000 espécies de plantas vasculares e 960 espécies de vertebrados terrestres endêmicos (Mittermeier 2003). Dentre os grupos de vertebrados melhores estudados do bioma estão as Aves, representadas por mais de 1300 espécies, sendo 263 endêmicas (Marini e Garcia 2005). Historicamente, a questão da origem da diversidade amazônica tem sido abordada sob uma perspectiva biogeográfica, assumindo que essa elevada diversidade foi resultado de fatores históricos associados à mudança da paisagem na região. Hipóteses baseadas principalmente em eventos vicariantes foram propostas, tais como: o soerguimento dos Andes (Chapman 1917), refúgios florestais (Haffer 1969; Vanzolini e Willians 1970), rios como barreiras (Wallace 1852; Sick 1967) e incursões marinhas do Mioceno (Räsänen et al. 1995; Webb 1995). Historicamente a família Turdidae tem sido alvo de poucos estudos na região Neotropical, sendo o gênero Turdus um dos maiores e mais amplamente distribuídos da ordem Passeriformes, com 65 espécies reconhecidas distribuídas nas Américas do Sul, Central e Norte, África e Eurásia. Um estudo filogeográfico recente realizado com o gênero Turdus (Voelker et al. 2007; Figura 2), forneceu subsídios para investigações futuras mais detalhadas dentro do gênero. Com isso, estudos filogeográficos adicionais sobre o gênero vêm surgindo, como no caso da descoberta de uma nova espécie críptica de sabiá no oeste da Amazônia, Turdus sanchezorum, por O?Neill et al. (2011). Como objetivo geral: Revisar a sistemática da espécie politípica Turdus ignobilis com base em caracteres moleculares, vocais e morfológicos, a fim de identificar unidades evolutivas independentes dentro do táxon, no intuito de reconhecer espécies válidas a partir de critérios alternativos de delimitação de espécies. Além disso, pretende-se construir uma filogeografia para as linhagens agrupadas dentro d.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Coordenador / Marcos Pérsio Dantas Santos - Integrante / Alexandre Luis Padovan ALeixo - Integrante.
2012 - Atual
Diagnóstico e análise de viabilidade populacional das aves endêmicas e ameaçadas da Caatinga presentes nos Parques Nacionais da Serra da Capivara, Serra das Confusões e Sete Cidades no estado do Piauí.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 26/04/2013.
Descrição: A ausência de conhecimento básico sobre a biologia das espécies típicas da Caatinga tem interferido nas estratégias de conservação de sua biota. Em recente avaliação da lista de aves ameaçadas de extinção do Bioma, várias das espécies endêmicas da Caatinga foram classificadas como deficientes de dados pela ausência de conhecimento básico dessas aves, como por exemplo: Estimativas populacionais, uso do hábitat, biologia reprodutiva, etc. Desta forma, a produção de conhecimento básico sobre essas espécies é urgente e deve ser tratada de forma prioritária nos planos de ação que venham a ser desenvolvidos para essas aves. A inexistência dessas informações é preocupante, pois impossibilita a avaliação sobre o real status de conservação dessas aves endêmicas da Caatinga, Bioma que vem experimentado taxas crescentes de desmatamento e pressões antrópicas. O uso da terra para atividades agrícolas aceleram a fragmentação e a perda de hábitats e podem levar ao declínio das populações naturais, causando um aumento do risco de extinção. A vulnerabilidade à extinção em decorrência da perda de habitat é variável e depende de características da história de vida de cada espécie, como por exemplo, tamanho do corpo, distribuição geográfica, taxa de sobrevivência e de fecundidade e tempo de geração. Para uma estimativa adequada do risco de extinção é fundamental que os dados sobre a biologia da espécie sejam de qualidade e confiáveis e que se tenha boas estimativas das variâncias dos parâmetros demográficos e ambientais incluídos no modelo. Assim, selecionamos um conjunto de espécies presentes em três Unidades de Conservação que representam a maior parte da diversidade de ambientes encontrados na Caatinga, como os Parques Nacionais da Serra da Capivara e Serra das Confusões, além do Parque Nacional de Sete Cidades que está inserido em área de transição ecológica entre a Caatinga e o Cerrado, o que implica em adaptações adicionais da biota local para viver em áreas de tensão ecológica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Shirliane de Araújo Sousa - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Marcelo Silva - Integrante / Gabriela Silva Ribeiro Gonçalves - Integrante / Fábio Macedo Lopes - Integrante / Leonardo Sousa carvalho - Integrante / Alexandre Luis Padovan Aleixo - Integrante / Leandro Juen - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Sistemática molecular, biogeografia e revisão taxonômica de aves florestais distribuídas nos biomas Amazônia e Mata atlântica
Descrição: Os biomas florestais Amazônia e Mata Atlântica são os mais extensos da América do Sul Cis-Andina (porção do continente situada a leste da cordilheira dos Andes) e, juntos, abrigam a maior diversidade de aves de todo o planeta. Por que esses dois biomas abrigam tantas espécies de aves? Apesar de uma literatura relativamente extensa direcionada à responder essa pergunta, não existe consenso sobre como a grande diversidade de aves destes biomas foi gerada nos contextos geográfico, temporal e ecológico. O número de estudos filogeográficos e de ecologia histórica que procuraram responder a esta questão publicados até o momento são poucos, o que ainda impede uma avaliação crítica da generalidade de alguns padrões já identificados. O objetivo deste projeto é otimizar / maximizar a produção e interpretação de dados filogenéticos e de ecologia histórica inéditos para o maior número possível de linhagens de aves dos biomas Amazônia e Mata Atlântica com boa representatividade em coleções de tecidos no Brasil e no exterior. Com base nesse critério, um conjunto de 163 linhagens representativo dos biomas Amazônia e Mata Atlântica foi selecionado para amostragem neste projeto (ver Tabela 1, abaixo). Ao final deste estudo, espera-se obter informações para uma síntese dos padrões espacial, temporal e ecológico de diversificação da avifauna dos dois maiores biomas brasileiros e que juntos, abarcam a quase totalidade dos biomas florestais Cis-Andinos da América do Sul. Paralelamente, os resultados obtidos também servirão para uma ampla revisão taxonômica dos limites inter-específicos das linhagens amostradas, através da análise integrada de caracteres moleculares, bioacústicos e morfológicos. Objetivos específicos: 1) Reconstruir filogenias com base em vários loci dos genomas nuclear e mitocondrial para buscar padrões filogenéticos / filogeográficos gerais convergentes e divergentes para um conjunto filogeneticamente e ecologicamente representativo de linhagens de aves dos bio...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Alexandre Luis Padovan ALeixo - Coordenador / Ana Luisa Kerti Mangabeira Albernaz - Integrante / Péricles Sena do Rêgo - Integrante / Mario Cohn-Haft - Integrante / Camila Cherem Ribas - Integrante.
2012 - Atual
Sistemática e Filogeografia da família Bucconidae (Aves: Galbuliformes)

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 21/04/2015.
Descrição: Historicamente a questão da origem da diversidade amazônica tem sido abordada em uma perspectiva biogeográfica, assumindo que essa elevada diversidade foi resultado de fatores históricos associados à mudança da paisagem na região. A filogeografia comparada tem sido importante para desenvolver e testar hipóteses sobre processos evolutivos históricos relacionados com a origem da biodiversidade atual. Nesse contexto, a Família Bucconidae é composta por 35 espécies distribuídas em 12 gêneros exclusivamente neotropical. É um excelente modelo para se testar hipóteses sobre a origem da biota da região neotropical em especial a amazônica. Os taxons que compõem a familia Bucconidae ocorrem desde o sul do México ao norte da Argentina alcançando sua maior diversidade no norte da America do Sul, mais especificamente na Amazônia. O principal objetivo para este estudo é reconstituir as relações filogeográficas entre os táxons que compõem a família Bucconidae, a partir de marcadores moleculares nucleares e mitocondriais, datar os eventos cladogenéticos para inferir quais processos históricos os causaram e tentar medir o efeito de cada um destes processos entre os diferentes táxons que os vivenciaram. Através deste banco de dados e a partir de análises com diferentes abordagens (bayesianas, coalescentes e genético-populacionais), pretendemos reconstruir as relações filogenéticas entre os táxons da família Bucconidae buscando avaliar se há congruência entre as linhagens genéticas e sua distribuição espacial. Além disso, através de métodos de datação molecular pretendemos reconstruir a história evolutiva, propondo um cenário temporal e espacial para a evolução e diversificação desses gêneros em toda sua área de distribuição, com base nas filogenias moleculares obtidas. Assim, tentaremos analisar a sua evolução dentro do contexto de eventos históricos, relacionando-os com as principais hipóteses biogeográficas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Leonardo Moura dos Santos Soares - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Alexandre Aleixo - Integrante / Mateus Ferreira - Integrante / Bruno Almeida - Integrante.
2012 - Atual
Inventário de aves na Amazônia: Ampliando o conhecimento e diminuindo as lacunas da biodiversidade amazônica

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Pérsio Dantas Santos em 21/04/2015.
Descrição: Infelizmente, o esforço de amostragem da avifauna Amazônica é extremamente desigual, com algumas poucas localidades apenas podendo ser consideradas bem amostradas. Além disso, a distribuição das localidades para as quais se dispõe de informação ornitológica está preponderantemente localizada ao longo dos principais rios Amazônicos, situação explicada pela facilidade de deslocamento através dos mesmos e pelo fato de que até as décadas de 1960 e 1970 o acesso a regiões interfluviais era extremamente difícil. Não é surpreendente, portanto, que até os dias de hoje novas espécies de aves continuem a ser descritas da Amazônia e que o conhecimento sobre a distribuição geográfica de várias espécies na região sofra grandes alterações. Assim como localidades, também existem ambientes ainda sub-amostrados ornitológicamente na Amazônia. Em função de sua maior representatividade e facilidade de acesso, a maior parte dos inventários de avifauna se realizou em florestas de terra-firme e várzea / igapó. Estudos mais recentes na Amazônia têm apontado para a importância de ambientes como bambuzais, florestas em solos arenosos e enclaves de vegetações abertas, como o cerrado, que embora menos representativos em termos de área, são detentores de uma avifauna única e com afinidades biogeográficas completamente distintas em relação àquelas da avifauna florestal de terra-firme e várzea / igapó. Existe, portanto, uma enorme necessidade de inventários adicionais de avifauna na Amazônia utilizando metodologias modernas de amostragem, direcionados a regiões ainda sub-amostradas, que compreendem a maior parte da bacia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Pablo Vieira Cerqueira - Integrante / Leonardo Moura dos Santos Soares - Integrante / Dorinny Lisboa Carvalho - Integrante / Marcos Pérsio Dantas Santos - Coordenador / Gabriela Silva Ribeiro Gonçalves - Integrante / Maira Rodrigues Cardoso - Integrante / Sara Miranda Almeida - Integrante / Bianca Darski - Integrante / Tainá Carreira da Rocha - Integrante.
2010 - 2011
Levantamento da Avifauna da Floresta Nacional de Palmares, Município de Altos, Piauí.
Descrição: Este projeto visa a realizar um inventário avifaunístico da Floresta Nacional de Palmares, município de Altos, PI, com a consequente produção de uma lista de espécies constantes na área estudada, avaliando-se a riqueza, abundância, guildas tróficas e uso do habitat. Destacando a importância deste tipo de vegetação florestal para as comunidades de aves e destas para a floresta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
Utilização da Observação de Aves como Ferramenta de Educação Ambiental na Floresta Nacional de Palmares, Município de Altos ? PI.
Descrição: Este projeto visa promover a educação ambiental utilizando como ferramenta a observação de aves em campo, despertar a curiosidade e interesse do público alvo para a conservação do meio ambiente com base nas aves, abordando pontos chaves na conscientização da população próxima à área da Floresta Nacional, serão alvos deste trabalho o público de todas as idades. Este projeto será utilizado como o trabalho de conclusão de curso da minha graduação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2003 - Atual
Levantamento e monitoramento da fauna de vertebrados terrestres na área do Eco Resort Nazareth, município de José de Freitas, esatdo do Piauí
Descrição: Monitoramento da fauna de vertebrados em uma área de Floresta Semi-decídua a longo prazo...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2009 - 2011
Educação Ambiental e Capacitação de funcionários, condutores de visitantes e comunidades de influência dos Parques Nacionais Sete Cidades e Serra da Capivara, Piauí
Descrição: O presente projeto objetiva capacitar os profissionais atuantes nos Parques Nacionais de Sete Cidades e Serra da Capivara assim como as populações que vivem nas regiões adjacentes no Estado do Piauí. Neste contexto serão proferidas palestras de educação ambiental, prevenção de acidentes com animais peçonhentos, caracterização da fauna e flora locais, turismo de aventura e turismo arqueológico além da importância da preservação ambiental e seu contexto regional, disponibilizando como produto final, guias fotográficos com informações em dois idiomas (português/inglês) das principais espécies animais da região nos centros de visitantes para divulgação de informações sobre a fauna local à comunidade de turistas que visitam estas áreas de conservação permanente do Piauí. Pretende-se ainda aplicar questionários para traçar o perfil sócio-econômico-cultural destas pessoas envolvidas, avaliando o potencial local do turismo de aventura, avaliar a sustentabilidade do turismo arqueológico, sensibilizar esta população sobre a importância da capacitação contínua para o desenvolvimento da exploração sustentável dos atrativos naturais destes Parques e ainda produzir guias fotográficos sobre as principais espécies de animais destas áreas. Isto proporcionará uma melhoria na qualificação dos profissionais e habitantes da região. Espera-se com isto, melhorar a atividade turística e conservacionista destes Parques. VALOR: R$30.000...
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ornitologia (Online)
2016 - Atual
Periódico: Check List (São Paulo. Online)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Filogeografia e Biologia Molecular.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Zoologia.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Ornitologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Biogeografia.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Conservação das Espécies Animais.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Educação Ambiental.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GONÇALVES, GABRIELA RIBEIRO2017 GONÇALVES, GABRIELA RIBEIRO ; SANTOS, Marcos Pérsio Dantas ; CERQUEIRA, PABLO VIEIRA ; JUEN, LEANDRO ; BISPO, ARTHUR ÂNGELO . The relationship between bird distribution patterns and environmental factors in an ecotone area of northeast Brazil. Journal of Arid Environments, v. 140, p. 6-13, 2017.

2.
CARVALHO, D. L.2017CARVALHO, D. L. ; SOUSA-NEVES, T. ; CERQUEIRA, P. V. ; Gonsioroski, G. ; SILVA, S. M. ; SILVA, D. P. ; SANTOS, M. P. D. . Delimiting priority areas for the conservation of endemic and threatened Neotropical birds using a niche-based gap analysis. PLoS One, v. 12, p. e0171838-16, 2017.

3.
KNOWLTON, JESSIE L.2017KNOWLTON, JESSIE L. ; PHIFER, COLIN C. ; CERQUEIRA, PABLO V. ; BARRO, FERNANDA DE CARVALHO ; OLIVEIRA, SAMUEL L. ; FISER, CYNTHIA M. ; BECKER, NIA M. ; CARDOSO, MAÍRA R. ; FLASPOHLER, DAVID J. ; DANTAS SANTOS, MARCOS PÉRSIO . Oil Palm Plantations Affect Movement Behavior of a Key Member of Mixed-Species Flocks of Forest Birds in Amazonia, Brazil. Tropical Conservation Science, v. 10, p. 194008291769280, 2017.

4.
GONÇALVES, GABRIELA SILVA RIBEIRO2017GONÇALVES, GABRIELA SILVA RIBEIRO ; CERQUEIRA, PABLO VIEIRA ; BRASIL, LEANDRO SCHLEMMER ; SANTOS, Marcos Pérsio Dantas . The role of climate and environmental variables in structuring bird assemblages in the Seasonally Dry Tropical Forests (SDTFs). PLoS One, v. 12, p. e0176066, 2017.

5.
CERQUEIRA, PABLO VIEIRA2016 CERQUEIRA, PABLO VIEIRA; SANTOS, Marcos Pérsio Dantas ; ALEIXO, Alexandre . Phylogeography, inter-specific limits and diversification of Turdus ignobilis (Aves: Turdidae). Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 97, p. 177-186, 2016.

6.
ALMEIDA, SARA M.2016ALMEIDA, SARA M. ; SILVA, LARISSA C. ; CARDOSO, MAÍRA R. ; CERQUEIRA, PABLO V. ; JUEN, LEANDRO ; SANTOS, MARCOS P. D. . The effects of oil palm plantations on the functional diversity of Amazonian birds. Journal of Tropical Ecology (Print), v. 32, p. 1-16, 2016.

7.
CERQUEIRA, PABLO VIEIRA2015CERQUEIRA, PABLO VIEIRA; GONÇALVES, GABRIELA SILVA RIBEIRO ; DE ARAÚJO SOUSA, SHIRLIANE ; PAZ, RODRIGO LIMA ; LANDIM, ANDRÉ SANTOS ; SANTOS, Marcos Pérsio Dantas . First Record of the Ornate Hawk-Eagle ( Spizaetus ornatus ) from the Brazilian Caatinga. Wilson Journal of Ornithology, v. 127, p. 153-156, 2015.

8.
CERQUEIRA, P. V.;CERQUEIRA, PABLO VIEIRA;CERQUEIRA, PABLO V.2011CERQUEIRA, P. V.; PORTES, Carlos Eduardo Bustamante ; SILVA, Antonita Santana ; SOARES, L. M. S. ; SANTOS, Marcos Pérsio Dantas . Plica umbra (Linnaeus, 1758) (Squamata: Tropiduridae) como item alimentar de Philydor erythrocercum (Pelzeln, 1859)(Aves: Furnariidae). Ornithologia (CEMAVE/IBAMA. Impresso), v. 4, p. 126-126, 2011.

9.
SANTOS, M. P. D.2010 SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; SOARES, L. M. S. . Avifauna em seis localidades no Centro-Sul do Estado do Maranhão, Brasil. Ornithologia (CEMAVE/IBAMA. Impresso), v. 4, p. 49-65, 2010.

10.
SANTOS, M. P. D.2010SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; LOPES, F. M. . Range extension for the Chotoy Spinetail Schoeniophylax phryganophilus (Vieillot, 1817) in northeastern Brazil. Revista Brasileira de Ornitologia, v. 18, p. 347-348, 2010.

Capítulos de livros publicados
1.
SANTOS, M. P. D. ; JUEN, L. ; CERQUEIRA, P. V. ; GONCALVES, G. S. R. ; SOARES, L. M. S. . Diagnóstico e análise de viabilidade populacional das aves endêmicas e ameaçadas da Caatinga presentes nos Parques Nacionais da Serra da Capivara e da Serra das Confusões. In: Waldmir Mantovani; Ricardo Ferreira Monteiro; Luiz dos Anjos; Mariana Otero Cariello. (Org.). Pesquisas em Unidades de Conservação no Domínio da Caatinga - Subsídios à Gestão. 1ed.Fortaleza: Edições UFC, 2017, v. 1, p. 1-.

2.
CERQUEIRA, PABLO V.; GONÇALVES, GABRIELA SILVA RIBEIRO ; SOARES, L. M. S. . Métodos e Técnicas Para o Estudo de Aves. In: Mauro Sérgio Cruz Sousa Lima; Leonardo Sousa Carvalho; Fábio Prezoto. (Org.). Métodos em Ecologia e Comportamento Animal. 1ed.Teresina: Editora da Universidade Federal do Piauí - EDUFPI, 2015, v. , p. 265-279.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CERQUEIRA, P. V.; SOARES, L. M. S. ; SILVA, M. ; GONCALVES, G. S. R. ; LOPES, F. M. ; SANTOS, M. P. D. . AVIFAUNA EM ÁREA DE FLORESTA SEMIDECIDUAL NO ENTORNO DA CIDADE DE TERESINA - PI. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2010, Belém. XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia - Biodiversidade e Sustentabilidade. Resumos., 2010.

2.
SILVA, A. S. ; SOARES, L. M. S. ; CERQUEIRA, P. V. ; SOUSA, S. A. ; LIMA, C. M. B. ; CARVALHO, D. L. ; PORTES, C. E. B. ; SANTOS, M. P. D. . Avifauna em Quatro Áreas no Centro de Endemismo Guiana nos Estados do Pará e Amazonas. In: XVII Congresso Brasileiro de Ornitologia, 2009, Aracruz-ES. Biogeografia das Aves da Mata Atlantica: Estado do Conhecimento Atual e Expectativas para o Avanço Cientifico, 2009.

Apresentações de Trabalho
1.
CERQUEIRA, P. V.. PASSARINHANDO NA REGIÃO MAIS AMEAÇADA DA AMAZÔNIA: CENTRO DE ENDEMISMO BELÉM. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
CERQUEIRA, P. V.. Aves da Caatinga: o que se Conhece e o que Esperar desse Notável Bioma?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
CERQUEIRA, P. V.; SOARES, L. M. S. ; SILVA, M. ; GONCALVES, G. S. R. ; LOPES, F. M. ; SANTOS, M. P. D. . AVIFAUNA EM ÁREA DE FLORESTA SEMIDECIDUAL NO ENTORNO DA CIDADE DE TERESINA - PI. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
SILVA, A. S. ; SOARES, L. M. S. ; CERQUEIRA, P. V. ; SOUSA, S. A. ; LIMA, C. M. B. ; CARVALHO, D. L. ; PORTES, C. E. B. ; SANTOS, M. P. D. . Avifauna em Quatro Áreas no Centro de Endemismo Guiana nos Estados do Pará e Amazonas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
FARIAS, E. A. B. ; COSTA FILHO, A. A. I. ; CERQUEIRA, P. V. ; SOARES, L. M. S. ; SANTOS, M. P. D. . Distribuição Geográfica do Arapaçu do Nordeste, Xiphocolaptes falcirostris (Aves Dendrocolaptidae) no Estado do Piauí.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CERQUEIRA, P. V.. Levantamento da avifauna na área de influência da LT 230kV Oriximiná-Juruti-Parintins.. 2015.

2.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. . EIA-RIMA da área de influência da UHE de Jatobá, Rio Tapajós, Pará. 2013. 2013.

3.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; PORTES, C. E. B. ; SILVA, A. S. ; SOARES, L. M. S. . Monitoramento da avifauna na área de influência da linha de transmissão de energia 500 KV Oriximiná-Silves-Eng. Lechuga. 2011.. 2011.

4.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. . EIA RIMA do Cluster Represa no Piauí - GBE.. 2010.

5.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. . Levantamento da avifauna na área de influência da UHE do Rio Teles-Pires.. 2009.

Trabalhos técnicos
1.
CERQUEIRA, P. V.. Levantamento da Avifauna nas Áreas de Infulência da Linha de Transmissão de Energia Picos/PI - Tauá/CE. 2011.

2.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. . Diagnóstico da avifauna para o EIA-RIMA da área de influência da linha de transmissão de energia 230 KV Oriximiná - Mineração rio do Norte - MRN.. 2011.

3.
SANTOS, M. P. D. ; SOARES, L. M. S. ; SOUSA, S. A. ; CERQUEIRA, P. V. ; PORTES, C. E. B. ; LIMA, C. M. B. ; CARVALHO, D. L. ; SILVA, A. S. . Levantamento da Avifauna na área de influência da linha de transmissão de energia 500 KV Oriximiná-PA/ Cariri-AM.. 2009.

4.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; SOARES, L. M. S. . Diagnóstico da Avifauna na Área de Influência do Projeto Florestal da Suzano Celulose na Região de Timon no Estado do Maranhão.. 2009.

5.
SOARES, L. M. S. ; SILVA, M. ; CERQUEIRA, P. V. . DIAGNÓSTICO DA AVIFAUNA NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DO PROJETO RESIDENCIAL ALPHAVILLE.. 2009.


Demais tipos de produção técnica
1.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; GONCALVES, G. S. R. ; Ciro Albano ; JUEN, L. ; LANDIM, A. S. ; SOARES, L. M. S. ; PAZ, R. L. . Aves da Caatinga. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha com informações sobre 40 espécies de aves da Caatinga).

2.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; GONCALVES, G. S. R. ; Ciro Albano ; LANDIM, A. S. ; JUEN, L. ; SOARES, L. M. S. ; PAZ, R. L. . Super Aves. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Jogo didático).

3.
CERQUEIRA, P. V.; Ciro Albano . Levantamento e Monitoramento de Comunidades de Aves. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CERQUEIRA, PABLO V.; LUNA, L. W. R.. Participação em banca de Juliana Damasceno Carvalho Magro.Sistemática e Filogeografia do Complexo Xiphorhynchus guttatu/guttatoides (Aves: Dendrocolaptidae). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.

2.
CERQUEIRA, P. V.; CARDOSO, M. R.. Participação em banca de Sibele Cristine Rodrigues Trindade.Riqueza de Espécies, Diversidade Funcional e Filogenética de Aves na Floresta Estadual do Trombetas, Calha Norte do Rio Amazonas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Avistar - XII Encontro Brasileiro de Observação de Aves. PASSARINHANDO NA REGIÃO MAIS AMEAÇADA DA AMAZÔNIA: CENTRO DE ENDEMISMO BELÉM. 2017. (Congresso).

2.
Congresso Avistar-Brasil. 2016. (Congresso).

3.
XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia. AVIFAUNA EM ÁREA DE FLORESTA SEMIDECIDUAL NO ENTORNO DA CIDADE DE TERESINA - PI. 2010. (Congresso).

4.
XVII Congresso Brasileiro de Ornitologia. Levantamento da Avifauna na área de influência da linha de transmissão de energia 500 KV Oriximiná-PA/ Cariri-AM. 2009. (Congresso).

5.
II Simpósio de Biologia.Distribuição Geográfica do Arapaçu do Nordeste, Xiphocolaptes falcirostris (Aves Dendrocolaptidae) no Estado do Piauí.. 2008. (Simpósio).

6.
XXVII Semana de Medicina Veterinária do Piauí. 2008. (Outra).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
CERQUEIRA, P. V.. Aves da Caatinga: o que se Conhece e o que Esperar desse Notável Bioma?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; GONCALVES, G. S. R. ; Ciro Albano ; JUEN, L. ; LANDIM, A. S. ; SOARES, L. M. S. ; PAZ, R. L. . Aves da Caatinga. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha com informações sobre 40 espécies de aves da Caatinga).

2.
SANTOS, M. P. D. ; CERQUEIRA, P. V. ; GONCALVES, G. S. R. ; Ciro Albano ; LANDIM, A. S. ; JUEN, L. ; SOARES, L. M. S. ; PAZ, R. L. . Super Aves. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Jogo didático).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/01/2019 às 22:47:41