Rodrigo Cardoso Costa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9999899680433844
  • Última atualização do currículo em 13/09/2018


Mestre em Engenharia pelo PPGE3M da UFRGS. Psicopedagogo Institucional pela UCB. Tecnólogo em Eletromecânica pela UNESC. Atualmente sou professor do Instituto Federal Catarinense. Área de concentração profissional: Fabricação Mecânica com ênfase em Processos de Soldagem. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rodrigo Cardoso Costa
Nome em citações bibliográficas
COSTA, R. C.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal Catarinense, Campus Luzerna.
Vigário Frei João
Centro
89609000 - Luzerna, SC - Brasil
Telefone: (049) 35234300
Ramal: 4343
URL da Homepage: ifc.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2014
Doutorado em andamento em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: INVESTIGAÇÃO SOBRE A INFLUÊNCIA DO GÁS ARGÔNIO NA MICROESTRUTURA DO REVESTIMENTO A BASE DE NiCr METALIZADO POR ARC SPRAY,
Orientador: Alexandre da Silva Rocha.
Grande área: Engenharias
2009 - 2013
Mestrado em PPGEM/UFRGS Programa de Pós-Graduação em Eng Minas, Metalúrgica e Materiais.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Desenvolvimento de novos Revestimentos por Aspersão Térmica à ARCO para Proteção contra Corrosão e Desgaste Erosivo em Trocadores de Calor Ar/Gases,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Dr. Alexandre da Silva Rocha.
2002 - 2005
Graduação em tecnologia em eletromecanica.
Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC, Brasil.
1996 - 1999
Curso técnico/profissionalizante.
Faculdade SATC, FASATC, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Inspetor de Soldagem - Nível 1. (Carga horária: 190h).
Fundação Brasileira de Tecnologia da Soldagem, FBTS, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Psicopedagogia Institucional. (Carga horária: 435h).
Universidade Castelo Branco, UCB/RJ, Brasil.


Atuação Profissional



Faculdade SATC, FASATC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2017
Vínculo: Professor Pesquisador, Enquadramento Funcional: Professor em tempo integral, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Instituto Federal Catarinense, IF-Catarinense, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor do curso de Engenharia Mecânica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Desenvolvimento de equipamento e metodologia para caracterização da resistência mecânica a torção de materiais
Descrição: Muitas máquinas industriais utilizam eixos para transmissão de potência mecânica. Neste sentido, quando em operação, o material do eixo é constantemente submetido ao esforço de torção. De posse desse conhecimento, os engenheiros mecânicos procuram desenvolver os projetos dimensionais dos eixos, de forma que as tensões tangencias aplicadas no eixo de interesse não ultrapassem os limites máximos de resistência mecânica do material metálico selecionado para a fabricação do mesmo. A determinação das propriedades mecânicas de um material metálico normalmente ocorre por meio de ensaios mecânicos destrutivos padronizados, por exemplo ensaio de tração, compressão, torção fadiga dentre outros. Em todo ensaio destrutivo acontece a ruptura ou a inutilização do corpo de prova, ou seja, o material é forçado ao seu limite máximo de resistência para avaliar sua aplicabilidade. A proposta do ensaio mecânico destrutivo de torção é testar o material de interesse em condições similares às das operações industriais. Neste tipo de ensaio mecânico um lado do corpo de prova permanece estático, enquanto o outro é rotacionado com potência, velocidade angular e sentido constante. No núcleo do corpo de prova surgem vetores de força que tendem ao cisalhamento do material em planos mutuamente perpendiculares, conforme a hélice de torção do corpo de prova. Esses vetores surgem como resposta de resistência do material ao esforço mecânico de torção. Internamente no corpo de prova, durante o ensaio de torção, são observadas incessantes tensões trativas e compressivas, cuja a extrapolação da resistência do material promove a ruptura do mesmo. As informações referentes ao limite de escoamento e a máxima tensão do material são utilizadas para o dimensionamento de eixos, bem como a avaliação de diferentes tipos de materiais metálicos e tratamentos térmicos empregados na fabricação dos mesmos. A fabricação de peças industriais de qualidade é pautada no conhecimento técnico das pessoas envolvidas, no domínio da tecnologia empregada na produção e na organização empresarial. Nem sempre as empresas produtoras de bens e serviços finais estão capacitadas para garantir a qualidade plena de seus produtos. A deficiência de conhecimentos específicos de alguns segmentos industriais despertou o interesse de órgãos federais como os Institutos Federais no fomento de projetos de pesquisa, para capacitar, treinar e aperfeiçoar os arranjos produtivos de várias e distintas regiões. O compartilhamento de conhecimento entre indústria e instituição de ensino tende ao fortalecimento de uma economia local, uma vez que existe a possibilidade da divisão dos custos de pesquisas tecnológicas, da oportunidade de abertura de novos negócios, da promoção de competitividade, e do desenvolvimento sustentável associados a fabricação de produtos com qualidade superior. Com base na capacitação e aperfeiçoamento de arranjos produtivos locais de empresas que fabricam componentes mecânicos submetidos ao esforço de torção, é necessário o desenvolvimento de um equipamento de laboratório que atenda às necessidades técnicas para avaliar a resistência mecânica a torção do material que constitui o produto de interesse. A proposta desse projeto de pesquisa é tornar possível a constatação das informações obtidas via simulação numérica na prática, ou seja, comparar os resultados de resistência a torção frente aos cálculos matemáticos e simulações. Com isso busca-se agregar confiabilidade do produto em campo e promover a sustentação da economia local..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Rodrigo Cardoso Costa - Coordenador / Mario Wolarft Junior - Integrante / Elandir Antonio Desiderio - Integrante / Eduardo Augusto Flesch - Integrante.Financiador(es): Instituição Federal Catarinense - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Estudo da refrigeração criogênica na usinagem de torneamento CNC
Descrição: Os setores aeroespacial, alimentício e biomédico apresentam crescente demanda na fabricação de peças mecânicas. Normalmente essas peças mecânicas são constituídas de materiais específicos, em razão de algumas exigências técnicas, tais como: elevada resistência mecânica, elevada resistência a corrosão, suportar grande diferencial de temperatura, apresentar características estáveis e inertes em meios vivos e forte integridade das propriedades físicas e metalúrgicas. As ligas metálicas de titânio e aços inoxidáveis austeníticos normalmente são empregadas na fabricação de peças ou componentes para os setores: aeroespacial, alimentício e biomédico. Essas ligas apresentam difícil usinabilidade e isso contribui para o aumento do desgaste das ferramentas de corte, além de aumento do tempo de usinagem e por consequência o custo de fabricação. A refrigeração criogênica mostrou-se uma alternativa viável na otimização dos parâmetros de usinagem, para fabricação de peças com melhor acabamento superficial e menor desgaste das arestas de corte. O uso do nitrogênio líquido pode ser considerado uma inovação tecnológica a respeito de usinagem de aços inoxidáveis do meio oeste catarinense, uma vez que não é observado a aplicação desse tipo de refrigeração em escala industrial. Também existe pouca literatura nacional a respeito da influência do nitrogênio sobre os aspectos: científicos, técnicos operacionais, metalúrgicos e econômicos. Os resultados da usinagem criogênica, em operação de desbaste externo com torno CNC, será comparada com a refrigeração via líquido emulsivo e usinagem a seco para determinação da influência do nitrogênio líquido. A literatura indica que a baixíssima temperatura do jato de nitrogênio líquido pode influenciar algumas características de usinagem, tais como: maior troca térmica de peça nas regiões do corte; redução do atrito na aresta de corte, inibição da formação do gume postiço e fragilização do cavaco. A aplicação da tecnologia de refrigeração criogênica, no caso da usinagem do aço inoxidável AISI 316L, se faz necessário para a otimização do processo de usinagem CNC, em operação de desbaste externo com grande avanço de corte. A otimização do processo de fabricação pode reduzir os efeitos de alguns problemas de usinagem e com isso contribuir para a redução dos custos de fabricação de peças em aço inoxidável AISI 316L..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rodrigo Cardoso Costa - Coordenador / Elandir Antonio Desiderio - Integrante / Fernando Prando Dacas - Integrante.
2010 - 2012
Desenvolvimento de novos revestimentos por aspersão térmica à arco para proteção contra corrosão e desgaste erosivo em trocadores de calor ar/gases
Descrição: Estudo aprofundado sobre o método de metalização aspersão térmica via arco elétrico. Revestimentos metálicos de ligas CrMO, WCr, CrNi e Al foram processados para determinação dos parâmetros operacionais. A camada de revestimento fabricada foi caracterizada quanto a microestrutura e resistências ao mecanismo de desgaste, abrasivo, erosivo e corrosivo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rodrigo Cardoso Costa - Integrante / Norton Zanette Kejelin - Coordenador / Aline Resmini Melo - Integrante / Franco Wornski Comelli - Integrante.


Projetos de extensão


2017 - 2018
Avaliação das temperaturas desenvolvidas no acabamento de torneamento de liga Ti-6Al-4V com diferentes lubrificações
Descrição: Resumo: A liga de titânio Ti-6Al-4V possui baixa densidade junto com alta resistência mecânica, mesmo em altas temperaturas. Com isso apresenta ótimas soluções nas indústrias naval, aeroespacial, nuclear e biomédica. A influência que a usinagem exerce sobre a produtividade e o custo final de produção serve como parâmetro para reforçar a necessidade de preocupação com o comportamento desses materiais quando submeti-dos a algum processo de manufatura. A usinagem desta liga de titânio sempre foi classificada como de difícil usinabilidade. Deste modo, este projeto visa estudar o comportamento das temperaturas no acaba-mento superficial do torneamento da liga Ti-6Al-4V a seco, com lubrificação a ar comprimido e criogênico, utilizando parâmetros de corte já determinados em outros estudos. Visando assim diminuir atrito ferramenta/peça, obtendo maior vida útil da ferramenta, melhor acabamento superficial, e preservação da integridade superficial do material. O desenvolvimento se dará por meio de parâmetros de corte fixos, modificando os lubrificantes mencionados com o mesmo tempo de usinagem para todos, obtendo gráficos de temperatura em função do tempo, fazendo a avaliação de dureza e rugosidade superficial. Justificativa: As ligas de titânio, são um dos materiais mais utilizados na indústria aeronáutica, naval, petroquímica e biomédica em implantes cirúrgicos. Sua crescente utilização vem levantando questões que possibilitem melhorar sua utilização nos processos de manufatura, devido a sua difícil usinabilidade em função das altas temperaturas desenvolvidas nas atividades em função de ser um material de baixa condutividade térmica. Fluidos de corte convencionais em sua maioria não são recomendados em função de reagir quimicamente com o material. Por outro lado, os fluidos especiais existentes têm custo elevado, onde aumentam os custos de produção além de poluir meio ambiente. A utilização de fluidos como o criogênico vem crescendo na indústria internacional, mas não sendo tão conhecida no pais. A possibilidade de diminuir drasticamente as temperaturas na usinagem de titânio é de grande ganho da indústria do ponto de vista onde irá poder aumentar a produtividade e reduzir os gastos com ferramentas, e possibilitando melhorar a integridade superficial da peça bem como diminuir a influência das temperaturas na microestrutura do material. O pouco conhecimento da usinagem de titânio na região instiga a pesquisa e procura por experiência no desenvolvimento neste processo, sendo que o principal meio produtivo local é a área metalúrgica. Recentemente empresas como IAF ? Industria Catarinense Aeroespacial LTDA e NMT ? New Medical Technology atuam na região, onde ambas têm o interesse na utilização do titânio em seus produtos, procurando formas de desenvolver um método eficaz e viável para manufatura do mesmo. Assim pode-se contribuir para o desenvolvimento de um novo patamar na usinagem das ligas de titânio, sendo de grande ganho para indústria tanto regional quanto nacional..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rodrigo Cardoso Costa - Coordenador / Mario Wolarft Junior - Integrante / Felipe Canal - Integrante.


Revisor de periódico


2016 - 2016
Periódico: Revista Matéria


Áreas de atuação


1.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Mecânica / Subárea: Processos de Fabricação/Especialidade: Processo de soldagem.


Prêmios e títulos


2013
Mestre em Engenharia, UFRGS.
2006
Pós Graduado "Lato sensu", UCB.
2005
Graduado em Tecnologia em Eletromecânica, UNESC.
2002
Diploma de Técnico em Mecânica, Escola Técnica "General Oswaldo Pinto da Veiga"-SATC.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MARQUES, F. M.2016MARQUES, F. M. ; COSTA, R. C. ; Rocha, AS . Análise de Desgaste Abrasivo do Revestimento Duro a base de Carbonetos de Cromo depositado por SMAW. REVISTA IBEROAMERICANA DE INGENIERÍA MECÁNICA, v. 20, p. 13-23, 2016.

2.
COSTA, R. C.2014 COSTA, R. C.; KEJELIN, N. Z. ; COMELLI, F. W. ; DACOREGGIO, M. V. . Avaliação da Resistência a Corrosão de Revestimentos Metálicos Depositados por Aspersão Térmica a Arco: uma Aplicação em Trocadores de Calor. REVISTA SOLDAGEM E INSPEÇÃO, v. 19, p. 292, 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ROCHA, A. S. ; COSTA, R. C. ; MARQUES, F. M. ; HOFFMANN, P. R. . Influência do processo de usinagem na integridade superficial e propriedades da liga de aço inox austenítico F138 e 316L. In: 9º Congresso Latino-Americano de órgãos artificiais e biomateriais, 2016, Foz de Iguaçu. 9º COLAOB, 2016.

2.
COSTA, R. C.; KEJELIN, N. Z. ; ROCHA, A. S. ; COMELLI, F. W. ; BUSCHINELLI, A. J. A. . Estudo do Desempenho de Revestimentos Metálicos Depositados Pelo Processo de Aspersão Térmica à Arco, em Relação ao Desgaste Erosivo em Trocadores de Calor Ar/Gases.. In: XXXVIII CONSOLDA ? Congresso Nacional de Soldagem 15 a 18 de Outubro de 2012, 2012, Ouro Preto, MG, Brasil. XXXVIII CONSOLDA, 2012.

3.
ROCHA, A. S. ; COSTA, R. C. ; CASTRO3, R. M. ; MARQUES, F. M. ; CAVALER, L. C. C. . Análise de desgaste de brocas de aço rápido revestidas com AlCrN e não revestidas, na usinagem do ferro fundido nodular DIN GGG 50. In: 20º Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciências dos Materiais, 2012, Joinville. 20º CBECIMAT, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, R. C.; MILAK, L. C. ; MARQUES, F. M. ; LOPES, A. M. ; MILANEZ, A. . ESTUDO DAS CARACTERISTICAS MECÂNICAS DO ALUMÍNIO EM RELAÇÃO À LIGA DE NIAL COMO CAMADA DE LIGAÇÃO DEPOSITADOS POR ASPERSÃO TÉRMICA À ARCO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
COSTA, R. C.; KEJELIN, N. Z. ; MILAK, L. C. ; CASTRO3, R. M. ; COMELLI, F. W. . ESTUDO COMPARATIVO DE REVESTIMENTOS METÁLICOS, DEPOSITADOS POR ASPERSÃO TÉRMICA A ARCO, CONTRA DESGASTE ABRASIVO DAS CHAPAS DE AÇO SAE 1060 UTILIZADAS NA ESTEIRA TRANSPORTADORA DE CINZAS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M. ; WOLARFT M. J. ; DESIDERIO, E. A. ; DACAS, F. P. ; CANAL, F. . Avaliação da refrigeração criogênica na usinagem CNC do aço inoxidável martensítico AISI 440c. Foz do Iguaçu: 23º CBECiMAT, 2018 (Resumo de artigo aceito em eventos e congressos).

2.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M. ; ROCHA, A. S. ; WOLARFT M. J. ; ZAGO, M. R. ; SAVI, W. L. . ESTUDO DOS PARÂMETROS DE SOLDAGEM GMAW-MAG EM AÇO DISSIMILAR. Foz do Iguaçu-PR: 23º CBECimat, 2018 (Resumo de artigo aceito em eventos e congressos).

3.
MARQUES, F. M. ; COSTA, R. C. . Estudo Comparativo de Aços Inoxidáveis em Aplicações Marítimas. Foz do Iguaçu-PR: 23º CBECiMat, 2018 (Resumo de artigo aceito em eventos e congressos).

4.
MARQUES, F. M. ; COSTA, R. C. . THE INFLUENCE OF THE MACHINING PROCESS ON THE SURFACE INTEGRITY AND PROPERTIES OF ASTM F138 AND AISI 316L AUSTENITIC STAINLESS STEELS. Foz do Iguaçu-PR: 23º CBECiMat, 2018 (Resumo de artigo aceito em eventos e congressos).

5.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M. ; WOLARFT M. J. ; BALD, M. F. ; BALAN, N. J. ; BARP, L. . Desenvolvimento de equipamento para realização de ensaio de torção em eixo AISI 4340. Foz do Iguaçu-PR: 23º CBECiMat, 2018 (Resumo de artigo aceito em eventos e congressos).


Demais tipos de produção técnica
1.
COSTA, R. C.. Soldagem. 2017. (Apostila Técnica).

2.
COSTA, R. C.. Eletricidade. 2017. (Apostila Técnica).

3.
COSTA, R. C.. Metrologia I. 2017. (Apostila técnica).

4.
COSTA, R. C.. Manutenção Mecânica Industrial. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
COSTA, R. C.. Curso de Solda MAG/MIG. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
MELO, A. R. ; COSTA, R. C. ; KEJELIN, N. Z. ; COMELLI, F. W. . Desenvolvimento de novos Revestimentos por Aspersão Térmica à ARCO para Proteção contra Corrosão e Desgaste Erosivo em Trocadores de Calor Ar/Gases. 2012. (Relatório de pesquisa).

8.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

12.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M.. Participação em banca de Diego Cardozo de Jesus.Análise de resistência ao desgaste em palhetas de turbina para máquina de jateamento. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

2.
MARQUES, F. M.; COSTA, R. C.. Participação em banca de Josué Colonetti Boaroli.Caracterização microestrutural química e microdureza dos aços inoxidáveis. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

3.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Allisson Vieira Menegaz.Estudo na soldagem pelo processo GMAW-MAG em distintas espessuras de chapas de aço carbono com diferentes diêmtros de arames sólidos. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

4.
COSTA, R. C.. Participação em banca de João Antônio Gaidzinki.Influência do gás de proteção utilizado na soldagem de aço inoxidável AISI 304 pelo processo GMAW-MIG/MAG com metal de adição ER308LSi. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

5.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Raphael Marcon Gonçalves.Estudo da influência do pré-aquecimento e do tratamento térmico pós-soldagem sobre a microestrutura e microdureza de tubos em aço liga DIN 10CrMO910. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

6.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Renan Vieira.Desenvolvimento do projeto mecânico de uma máquina para teste de torção em eixos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

7.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Carlos Alexandre Borges de Souza.Análise de resistência ao desgaste e a corrosão do aço AISI 304 utilizados em mineradoras de carvão. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

8.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Edvaldo silva da Roza.Desenvolvimento de uma máquina protótipo para ensaio de torção em eixos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

9.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Raphael Marcon Gonçalves.Estudo da influência do pré-aquecimento e do tratamento térmico pós-soldagem sobre a microestrutura e microdureza de tubos em aço liga DIM 10CrMo910. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

10.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Talles Ramires Comim Salvaro.Desenvolvimento de bancada de testes em rolamentos fixos de uma cerreira de esferas. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC.

11.
COSTA, R. C.; COMELLI, F. W.; FELIPPE, L.. Participação em banca de Brainer Rodrigues Martins.Estudo do Desempenho de Revestimentos Metálicos Depositados pelo Processo de Aspersão Térmica à Arco em Relação ao Desgaste Erosivo em Trocadores de Calor Ar/Gases. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

12.
COSTA, R. C.; COMELLI, F. W.. Participação em banca de Lucas Cardoso Milak.Estudo da Resistência ao Desgaste Abrasivo dos Revestimentos depositados por Aspersão térmica à Arco em comparação às Chapas de aços ABNT 1060 Empregadas na Esteira Transportadora de Cinzas do Complexo Termelétrico jorge lacerda. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.

13.
COSTA, R. C.. Participação em banca de Carlos Alberto Minetto.Recuperação dimensional em cabeçotes de alumínio para motor automotivo utilizando-se o processo de aspersão. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CBECIMAT. 20° Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais. 2012. (Congresso).

2.
CONSOLDA. 36° Congresso nacional de Soldagem. 2012. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M. . MInicurso - Usinagem CNC de rosca triangular externa. 2018. (Outro).

2.
COSTA, R. C.; MARQUES, F. M. . Palestra VII SECITEC - Influência da potência e parâmetros de corte na usinagem em máquina CNC. 2018. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Lucas Barp. Desenvolvimento de equipamento e metodologia para caracterização da resistência mecânica a torção de materiais. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

2.
Camila Costa. Implantação da metodologia TMP em linha de montagem de baterias para motocicletas. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

3.
Fernando Prando Dacas. Avaliação da refrigeração criogênica na usinagem CNC do aço inoxidável austenítico AISI 316L. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

4.
Nicolas Willich Klickow. Desenvolvimento de projeto para máquina de teste de abrasão de baixa tensão. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Neimar João Balan. Desenvolvimento de equipamento e metodologia para caracterização da resistência mecânica a torção de materiais. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

2.
Mateus Boesing Bilibio. Estudo da refrigeração criogênica na usinagem de torneamento CNC. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

3.
Mateus Felipe Bald. Desenvolvimento de equipamento e metodologia para caracterização da resistência mecânica a torção de materiais. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Maecio Bernard. Orientação de estágio obrigatório. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Instituição Federal Catarinense. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Washington Luiz Savi. Estudo sobre soldagem GMAW-MAG multipasses para desenvolvimento de EPS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

2.
Ivan Damiani. Desenvolvimento de equipamento para ensaio de abrasivo de baixa tensão ASTM G65. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

3.
Douglas Ramos. Avaliação do argônio como gás de mistura na metalização do revestimento AISI 316L via AS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Manutenção Industrial) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

4.
Marcio de Souza Martins. Metalização AS com gás de mistura: Um estudo sobre a aplicação do gás argônio. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

5.
Gustavo Savi Freitas. Influência do gás de mistura sobre a resistência a corrosão do revestimento AISI 420 metalizado por Arc Spray. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

6.
Bruno Resendes Ferreira. Influência dos parâmetros e modo de soldagem GMAW-MAG sobre o índice de respingos utilizando gás de mistura CO2 puro. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

7.
Carlos Messias Fortunato Junior. Caracterização de juntas soldadas pelo processo de soldagem FCAW pulsado térmico. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

8.
Hudson Marcolino Cardoso. Análise dos principais parâmetros do processo de soldagem MAG Automatizada na fabricação de grampos para secagem de tabaco. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

9.
Jaks Paquelin. Comparação entre os processos de soldagem SMAW e FCAW na soldagem de tubos de pequenas espessuras. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Faculdade SATC. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

Iniciação científica
1.
Felipe Canal. Resumo: A liga de titânio Ti-6Al-4V possui baixa densidade junto com alta resistência mecânica, mesmo em altas temperaturas. Com isso apresenta ótimas soluções nas indústrias naval, aeroespacial, nuclear e biomédica. A influência que a usinagem exerce sobre a produtividade e o custo final de produção serve como parâmetro para reforçar a necessidade de preocupação com o comportamento desses materia. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

Orientações de outra natureza
1.
Camila Costa. Orientação de estágio obrigatório. 2018. Orientação de outra natureza. (Engenharia Mecânica) - Instituto Federal Catarinense. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.

2.
Lucas Barp. Orientação de estágio obrigatório. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia Mecânica) - Instituição Federal Catarinense. Orientador: Rodrigo Cardoso Costa.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
COSTA, R. C.2014 COSTA, R. C.; KEJELIN, N. Z. ; COMELLI, F. W. ; DACOREGGIO, M. V. . Avaliação da Resistência a Corrosão de Revestimentos Metálicos Depositados por Aspersão Térmica a Arco: uma Aplicação em Trocadores de Calor. REVISTA SOLDAGEM E INSPEÇÃO, v. 19, p. 292, 2014.


Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, R. C.; MILAK, L. C. ; MARQUES, F. M. ; LOPES, A. M. ; MILANEZ, A. . ESTUDO DAS CARACTERISTICAS MECÂNICAS DO ALUMÍNIO EM RELAÇÃO À LIGA DE NIAL COMO CAMADA DE LIGAÇÃO DEPOSITADOS POR ASPERSÃO TÉRMICA À ARCO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
COSTA, R. C.; KEJELIN, N. Z. ; MILAK, L. C. ; CASTRO3, R. M. ; COMELLI, F. W. . ESTUDO COMPARATIVO DE REVESTIMENTOS METÁLICOS, DEPOSITADOS POR ASPERSÃO TÉRMICA A ARCO, CONTRA DESGASTE ABRASIVO DAS CHAPAS DE AÇO SAE 1060 UTILIZADAS NA ESTEIRA TRANSPORTADORA DE CINZAS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Cursos de curta duração ministrados
1.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
COSTA, R. C.. Curso de Solda. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
COSTA, R. C.. Manutenção Mecânica Industrial. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
COSTA, R. C.. Curso de Solda MAG/MIG. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/10/2018 às 12:27:58