Paulo Victor de Araújo Brito Lisbôa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5708747369274665
  • Última atualização do currículo em 08/05/2018


Atualmente é bolsita doutorando CAPES do PPGOFQG da Universidade Federal do Rio Grande. Tem experiência na área de Oceanografia, com ênfase em Oceanografia Física e Geológica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Paulo Victor de Araújo Brito Lisbôa
Nome em citações bibliográficas
LISBOA, P. V.;PAULO VICTOR LISBOA;LISBOA, PAULO VICTOR


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Oceanografia Física, Química e Geológica.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Título: Sediment Transport and Depositional Processes in the Southern Brazilian Continental Shelf,
Orientador: Elisa Helena Fernandes.
Coorientador: Carlos Augusto Schetinni.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2013 - 2015
Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Título: Escalas do Tempo de Transporte para o Estuário da Lagoa dos Patos,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Elisa Helena Leão Fernades.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2007
Graduação em andamento em Oceanologia.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Título: Influência da obra de modernização do Canal de Acesso ao Porto do Rio Grande sobre a dinâmica sedimentar do Pontal Sul da Barra, Estuário da Lagoa dos Patos - RS.
Orientador: Elisa Helena Leão Fernandes.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, FAPERGS, Brasil.
2013
Curso técnico/profissionalizante em andamento.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, IFRS, Brasil.




Formação Complementar


2011
ODV - Ocean Digital View. (Carga horária: 240h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
1994
Ingles.
Centro de Cultura Anglo Americana, CCAA, Brasil.
2013 - 2015
Extensão universitária em Geoprocessamento. (Carga horária: 1400h).
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, IFRS, Brasil.
2013 - 2013
Ferramentas para a Modelagem Computacional. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2013 - 2013
Software Matlab - Avançado. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2013 - 2013
Software BlueKenue. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2012 - 2012
Ferramentas para a Modelagem Computacional. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2012 - 2012
Software Matlab. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2012 - 2012
SMC - Sistema de Modelagem Costeira. (Carga horária: 40h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2012 - 2012
Lógica de Programação. (Carga horária: 80h).
SENAI - Departamento Regional de São Paulo, SENAI/DR/SP, Brasil.
2011 - 2011
Modelagem Numérica de Energia de Ondas. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2011 - 2011
Erosão Costeira: causas e alternativas de proteção. (Carga horária: 6h).
Associação Brasileira de Oceanografia, AOCEANO, Brasil.
2009 - 2009
R statistic. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2008 - 2008
Dinâmica Populacional e Conservação de Cetácios. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
2008 - 2008
Circulação Oceânica de Mesoescala. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
2007 - 2007
Contribuição do Oceanógrafo na Ind. de Petróleo.. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estágio de Iniciação Científica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2011 - Atual
Estágios , LOG - Laboratório de Oceanografia Geológica, .

Estágio realizado
Estágio para auxiliar na montagem da monografia.
08/2010 - Atual
Estágios , Laboratório de Oceanografia Física Costeira e Estuarina - IO - FURG, .

Estágio realizado
Estagio de Iniciação Científica.
03/2009 - 08/2010
Estágios , Laboratório de Elasmobranquios e Aves marinhas, .

Estágio realizado
Estagio de iniciaçao científica..
04/2007 - 06/2007
Estágios , Laboratório de Ictioplancton, .

Estágio realizado
Iniciação Cientifica.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, IFRS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Porto do Rio Grande: Propostas de Desenvolvimento e suas Implicações Ambientais
Descrição: Devido a sua vasta extensão costeira e de vias navegáveis interiores, a implantação e a melhoria de obras portuárias e acostáveis representam para o Brasil um fator de primordial importância para a ampliação e diversificação da rede de transportes. Por outro lado, o crescente transporte de grandes quantidades de carga e matérias-primas entre pontos estratégicos do litoral brasileiro e o aumento do comércio exterior exigem a crescente ampliação e modernização da rede portuária marítima e fluvial. Estas obras, entretanto, podem apresentar consequências sócio-econômico-ambientais em cascata para os ecossistemas costeiros e estuarinos, que são sensíveis e de baixa resiliência. Consequentemente, os sistemas portuários têm estado sob permanente pressão para aperfeiçoar suas atividades, minimizar os impactos ambientais e mitigar, com volumosos investimentos, as perdas irreparáveis que via de regra produzem. Dentro deste contexto, as atividades econômicas de grande complexidade e diversidade que se desenvolvem nas regiões portuárias demandam instrumentos de gestão avançados, tecnologicamente amparados e costumizados segundo as características próprias de cada processo. A construção dos cenários de expansão desta proposta em ambiente virtual, combinada com a utilização de modelos numéricos na sua forma prognóstica possibilitará avaliar os impactos ambientais do cenário proposto sobre a dinâmica do sistema estudado, sem que nenhuma mudança física tenha sido efetivamente concretizada. Além disso, é possível promover a otimização da configuração de um determinado cenário, de forma a minimizar seus impactos ambientais...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Paulo Victor de Araújo Brito Lisbôa - Coordenador / Roberto Valente - Integrante / Pablo da Silva - Integrante / Heline Oliveira - Integrante / Caio Dalaqua - Integrante / Elisa Helena Fernandes - Integrante.
2012 - Atual
EXPORTO - Ferramentas de Avaliação de Alternativas de Expansão dos Portos Brasileiros
Descrição: Descrição: Devido a sua vasta extensão costeira e de vias navegáveis interiores, a implantação e a melhoria de obras portuárias e acostáveis representam para o Brasil um fator de primordial importância para a ampliação e diversificação da rede de transportes. Por outro lado, o crescente transporte de grandes quantidades de carga e matérias-primas entre pontos estratégicos do litoral brasileiro e o aumento do comércio exterior exigem a crescente ampliação e modernização da rede portuária marítima e fluvial. Estas obras, entretanto, podem apresentar consequências sócio-econômico-ambientais em cascata para os ecossistemas costeiros e estuarinos, que são sensíveis e de baixa resiliência. Consequentemente, os sistemas portuários têm estado sob permanente pressão para aperfeiçoar suas atividades, minimizar os impactos ambientais e mitigar, com volumosos investimentos, as perdas irreparáveis que via de regra produzem. Dentro deste contexto, as atividades econômicas de grande complexidade e diversidade que se desenvolvem nas regiões portuárias demandam instrumentos de gestão avançados, tecnologicamente amparados e costumizados segundo as características próprias de cada processo. A evolução da representação convencional cartográfica de alta precisão, em cartas e plantas, para uma representação tridimensional, em ambiente de visualização digital de alto desempenho, com elementos de realismo e virtualmente capaz de produzir a sensação de presencialidade, por si só, já constitui uma inovação tecnológica de alto valor e ainda original para áreas portuárias no Brasil. Porém, o ambiente computacional permite muito mais do que a representação do espaço geográfico e do resultado de medidas e de apropriação de informações. Permite a realização da modelagem numérica e a simulação de cenários de desenvolvimento e condições de navegação sob determinadas condições ambientais. Após a construção de cenários de expansão em ambiente virtual, a utilização de modelos numéricos na sua forma prognóstic. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Limnificação e ação antrópica no Estuário da Lagoa dos Patos: Consequências de longo prazo no recrutamento, invasão de espécies e interações tróficas (PELD2)
Descrição: O projeto Efeito de Perturbações Naturais e Antrópicas na Ecologia do Estuário da Lagoa dos Patos (PELD I), desenvolvido no sítio nº 8 do Programa Ecológico de Longa Duração do CNPq entre 1998 e 2009, teve como base o conhecimento existente sobre o estuário da Lagoa dos Patos e a costa adjacente produzido por pesquisadores desde o século XIX. Neste ecossistema, os processos hidrodinâmicos são controlados pelos regimes meteorológicos local e regional, sendo a precipitação e ventos os principais forçantes que determinam as condições físicas e químicas da coluna de água e da dinâmica dos sedimentos da região estuarina e costeira adjacente. Variações hidrológicas de curto e médio prazo e de caráter sazonal condicionam primariamente a ecologia do estuário da Lagoa dos Patos (ELP). Entretanto, foi verificado na execução do PELD I, que profundas alterações no regime hidrodinâmico podem ocorrer devido a perturbações naturais episódicas, esporádicas e caóticas (eventos climáticos de larga escala como El Niño Oscilação Sul - ENOS, e tempestades). Foi demonstrado que essas variações, bem como as perturbações antrópicas de escala prolongada (como eutrofização, dragagem e pesca descontrolada), desequilibram a estrutura e alteram a dinâmica de populações e comunidades do bentos, plâncton, nécton e a distribuição dos habitats submersose emersos no ELP. A despeito da ocorrência de períodos onde o ELP apresentou elevada salinidade em anos de La Nina, o período a partir de meados de 90 caracterizou-se pela redução significativa dos valores médios de salinidade (condições mais límnicas). Uma maior vazão dos tributários decorre das condições mais úmidas e quentes nas décadas recentes na região do Sul da América (Haylock et al. 2006), como possível impactoda transição climática de 1976/77 no Oceano Pacífico Equatorial (Agosta & Campagnucci 2008). Neste cenário, obras de prolongamento dos molhes da Barra de Rio Grande deverão contribuir para o aumento da vazão de saída de água..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Física Costeira e Estuarina.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Modelagem Numérica.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Oceanografia Geológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LISBOA, P. V.2015LISBOA, P. V.; FERNANDES, E. H. L. . Anthropogenic influence on the sedimentary dynamics of a sand spit bar, Patos Lagoon Estuary, RS, Brazil. Revista da Gestão Costeira Integrada, p. 35-46, 2015.

2.
SILVA, P.2015SILVA, P. ; LISBOA, P. V. ; FERNANDES, E. H. L. . Changes on the fine sediment dynamics after the Port of Rio Grande expansion. Advances in Geosciences, v. 39, p. 123-127, 2015.

3.
LISBOA, P. V.2015LISBOA, P. V.; FERNANDES, E. H. L. ; ESPINOZA, J. M. ; ALBURQUERQUE, M. G. . Variações Geomorfológicas do Pontal Sul do Estuário da Laguna dos Patos ? RS ? Brasil. Scientia Plena, v. 11, p. 1-6, 2015.

Apresentações de Trabalho
1.
LISBOA, P. V.; FERNANDES, E. H. L. . Influência da Obra de Modernização do Canal de Acesso ao Porto de Rio Grande sobre a dinâmica Sedimentar do Pontal Sul da Barra, Estuário da Lagoa dos Patos - RS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
LISBOA, P. V.; FERNANDES, E. H. L. . Anthropogenic influence on the sedimentary dynamics of a sandy spit bar, Patos Lagoon Estuary. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
LISBOA, P. V.; FERNANDES, E. H. L. ; ESPINOZA, J. M. ; ALBURQUERQUE, M. G. . Variações geomorfológicas do Pontal Sul do Estuário da Laguna dos Patos ? RS - Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
LISBOA, P. V.; Silva. M.A. ; FERNANDES, E. H. L. . Influência da Morfologia do Estuário da Lagoa dos Patos - RS na diluição da compostos oriundos de tintas antiincustantes. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
LISBOA, P. V.; Jung, B. M. ; FERNANDES, E. H. L. . Uso da Modelagem Numérica na análise da Trajetória em diferentes Profundidades. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
LISBOA, P. V.; Jung, B. M. ; FERNANDES, E. H. L. . Determinação do Tempo de Residência para alta e baixa vazão no estuário da Lagoa dos Patos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
LISBOA, P. V.; KIRINUS, E. ; Fernandes, E. . Influencia del flujo en la Caracterizacíon salina del estuário de la Laguna de los Patos, Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
LISBOA, P. V.; KIRINUS, E. P. ; FERNANDES, E. H. L. . Influência da baixa vazão na caracterização salina do estuário da Lagoa dos Patos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
LISBOA, P. V.; SEILER, L. ; OLIVEIRA, C. ; SALAME, C. . Avaliação da Sensação Térmica da Cidade de Rio Grande - RS nos últimos cinco anos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
LISBOA, P. V.; MONTEALEGRE-QUIJANO, S. . Estudo das vértebras dos tubarões Anequim, Isurus Oxyrinchus (Lamnidae) e Martelo, Sphyrna Lewini (Sphyrnidae) para estimativa da idade e crescimento no sul do Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
LISBOA, P. V.; MONTEALEGRE-QUIJANO, S. . Estimativa, com vértebras, da idade e crescimento dos tubarões Isurus Oxyrinchus e Sphyrna Lewini no Sul do Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
LISBOA, P. V.; MONTEALEGRE-QUIJANO, S. . Estudo das vértebras dos tubarões Anequim, Isurus Oxyrinchus (Lamnidae) e Martelo, Sphyrna Lewini (Sphyrnidae) para estimativa da idade e crescimento no sul do Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Mostra de Produção Científica e Tecnológica.Avaliador na Categoria de Pesquisa. 2014. (Outra).

2.
22nd Biennial Conference of the Coastal and Estuarine Research Federation. Anthropogenic influence on the sedimentary dynamics of a sandy spit bar, Patos Lagoon Estuary. 2013. (Congresso).

3.
3° Mostra de Produção Científica e Tecnológic​a.Variações geomorfológicas do Pontal Sul do Estuário da Laguna dos Patos ? RS - Brasil. 2013. (Simpósio).

4.
X Simpósio sobre Ondas, Marés, Engenharia Ocêanica e Oceanografia por Satélite.Influência da Obra de Modernização do Canal de Acesso ao Porto de Rio Grande sobre a dinâmica Sedimentar do Pontal Sul da Barra, Estuário da Lagoa dos Patos - RS. 2013. (Simpósio).

5.
Congresso Brasileiro de Oceanografia - CBO 2012. Influência da Morfologia do Estuário da Lagoa dos Patos - RS na diluição da compostos oriundos de tintas antiincustantes. 2012. (Congresso).

6.
Congresso Brasileiro de Oceanografia - CBO 2012. Uso da Modelagem Numérica na análise da Trajetória em diferentes Profundidades. 2012. (Congresso).

7.
IX Simpósio sobre Ondas, Marés, Engenharia Ocêanica e Oceanografia por Satélite. Determinação do Tempo de Residência para alta e baixa vazão no estuário da Lagoa dos Patos. 2011. (Congresso).

8.
XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar. Influência da Baixa Vazão na caracterização salina do estuário da Lagoa dos Patos. 2011. (Congresso).

9.
XXXI Congreso de Ciencias del Mar. Influencia del flujo en la caracterizacíon salina del estuário de la Laguna de los Patos, Brasil. 2011. (Congresso).

10.
IV CBO - Cogresso Brasileiro de Oceangrafia. 2010. (Congresso).

11.
IX MPU - IX Mostra da Produção Universitária.Estudo das vértebras dos tubarões Anequim, Isurus Oxyrinchus (Lamnidae) e Martelo, Sphyrna Lewini (Sphyrnidae) para estimativa da idade e crescimento no sul do Brasil. 2010. (Encontro).

12.
SNO - Semana Nacional de Oceanografia. Estudo das vértebras dos tubarões Anequim, Isurus Oxyrinchus (Lamnidae) e Martelo, Sphyrna Lewini (Sphyrnidae) para estimativa da idade e crescimento no sul do Brasil. 2010. (Congresso).

13.
1° Fórum Brasileiro da Amazônia Azul. 2009. (Simpósio).

14.
I Workshop de Mudanças Climatica em Zonas Costeiras. 2009. (Outra).

15.
VIII Seminário Sobre Ondas, Maré, Engenharia Oceânica e Oceanografia por Satélite. 2009. (Seminário).

16.
III CBO - Congresso Brasileiro de Oceanografia. 2008. (Congresso).

17.
XX SNO - Semana Nacional de Oceanografia. 2008. (Congresso).

18.
XIX SNO - Semana Nacional de Oceanografia. 2007. (Congresso).



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 17:21:49