Bruna Klöppel

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8286322985780543
  • Última atualização do currículo em 21/03/2018


Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atualmente doutoranda em Antropologia Social na mesma Universidade e pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Antropologia do Corpo e da Saúde (NUPACS/UFRGS) e do Grupo de Pesquisa Ciências na Vida (UFRGS). Foi bolsista de Iniciação Científica no Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS), de 2011 a 2014. Realizou e realiza pesquisas nas temáticas: História da Antropologia, Gênero e Ciências, Antropologia da Ciência e Tecnologia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Bruna Klöppel
Nome em citações bibliográficas
KLÖPPEL, B.;KLÖPPEL, BRUNA


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Antropologia Social.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Orientador: Fabiola Rohden.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2015 - 2017
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Aparatos de produção subjetivo-corporais nas práticas de percepção da fertilidade,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Fabíola Rohden.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2011 - 2014
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Ciência, Excelência e Gênero: um olhar antropológico sobre um laboratório de Engenharia.
Orientador: Miriam Pillar Grossi.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2011
Francês.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2009
Espanhol.
Yes! Escola de Idiomas, YES, Brasil.
2014 - 2014
Gênero e Feminismo. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2010 - 2011
Francês.
Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.
2007 - 2007
Curso de revisão textual. (Carga horária: 60h).
Fundação Fritz Muller, FFM, Brasil.
1998 - 2005
Curso de Inglês.
Cross Cultural, CROSS CULTURAL, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista CNPq, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Intercâmbio de curta duração financiado pela CAPES, no quadro do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad), de intercâmbio institucional, firmado entre o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - UFSC, o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - UFRGS e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - UFG.

Atividades

08/2015 - 12/2015
Estágios , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.

Estágio realizado
Estágio Docente na Disciplina (HUM05043) Gênero e Sexualidade, sob orientação de Fabíola Rohden.

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Intercâmbio de curta duração financiado pela CAPES, no quadro do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad), de intercâmbio institucional, firmado entre o Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares Ciências Humanas - UFSC e o Programa de Pós-Graduação em Estudos sobre a Mulher - NEIM/UFBA.


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2011 - 11/2011
Extensão universitária , Centro de Filosofia e Ciências Humanas, .

Atividade de extensão realizada
Oficinas nas escolas públicas de Florianópolis e região sobre gênero, sexualidades e violência.

Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Bolsista de IC, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20


Yes! Escola de Idiomas, YES, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Instrutor de Inglês, Carga horária: 15



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Avaliação do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero no Brasil
Descrição: Os objetivos do projeto são: a) Analisar as redações e artigos pré-selecionados em todas as edições do Prêmio buscando identificar temas recorrentes, em cada ano e ao longo de todo o concurso, e a presença de especificidades decorrentes do contexto local/regional, assim como, identificar os conceitos predominantes de gênero, raça/etnia, orientação sexual e articulação de gênero com outras categorias relevantes, tais como raça, classe etc.; b) Identificar perfil das/os estudantes de ensino médio em termos de gênero, cor, idade, orientação sexual, tipo de escola por dependência administrativa (municipal, estadual, federal ou privada), localização geográfica e outros critérios; c)Mapear a trajetória dos/as alunos/as premiados por Estado (estudantes de ensino médio, graduação e mestrado) por meio de consulta à currículo lattes e por meio de pesquisa eletrônica em redes sociais, contatos por e-mail e telefônicos e, se possível presencial, para averiguar o que fazem estas/es estudantes atualmente e se houve aprofundamento e continuidade de pesquisas sobre o tema; d)Investigar a inserção do projeto no Projeto Politico Pedagógico da escola e a abrangência do mesmo em termos de percentual de alunos/as e professores/as envolvidos, tempo de implementação do projeto e metodologia empregada na construção do projeto, assim como outros fatores que possam ter influenciado a participação no concurso como cursos de extensão, aperfeiçoamento e especialização em gênero (como o GDE Gênero e Diversidade na Escola) e/ou ativismo político em movimentos sociais; e)Identificar o perfil da escola em termos de dependência administrativa nas esferas pública e privada e localização geográfica no município e no Estado. f) Realizar uma pesquisa qualitativa in loco com uma amostra de 2 ou 3 escolas por região das escolas premiadas na categoria Escola Promotora da Igualdade , observando especialmente, se elas continuam implementando o projeto pedagógico no campo dos estudos de gênero e entrevistando professoras/es que tenham especial destaque no desenvolvimento de atividades pela Igualdade de Gênero e, se for o caso, o acompanhamento de alunos/as vencedoras. g) Entrevistar presencialmente, durante a visita in loco, representantes na esfera municipal e estadual dos Organismos de Políticas para as Mulheres nos Municípios em que estão situadas as escolas premiados na categoria Promotoras da Igualdade de Gênero para conhecer as políticas locais que podem (ou não) influenciar o bom desempenho de algumas escolas no concurso. h) Realizar um levantamento quantitativo dos ganhadores de prêmios em todas as categorias, construindo diferentes gráficos por região, estado, nível de premiação, gênero dos vencedores, etc. em vista de uma análise mais sociológica dos dados já disponíveis no site da SPM. A análise das diferenças regionais será feita por consultoras/es do projeto, pesquisadores/as vivendo nas cinco regiões do Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Avaliação do II Plano Nacional de Politicas para Mulheres e acompanhamento da III Conferencia Nacional de Políticas para Mulheres
Descrição: Este projeto tem como objetivo avaliara a aplicação do II Plano Nacional de Politicas para as Mulheres (PNPM) e o processo de organização da III Conferencia Nacional de Politicas para Mulheres, realizada em dezembro de 2011 em Brasilia. Para o primeiro objetivo foi analisado o SIGSPM e entrevistadas gestoras de vários ministérios responsaveis pela aplicação do PNPM. Para o segundo objetivo foram acompanhadas conferencias municipais, regionais, estaduais e as conferencias governalmental e nacional de politicas para mulheres. Foi privilegiada a metodologia qualitativa de observação participante e elaboração de etnografias dos processos de moblização politica...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
O Sistema de Justiça e a Prevenção aos Riscos de Desastres
Descrição: Análise dos processos da área ambiental nas comarca do Médio Vale do Itajaí entre os anos de 2000 e 2009, para ver a atuação do Sistema de Justiça frente ao problema..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Um olhar de gênero sobre a história e a transmissão das antropologias contemporâneas em diferentes países do mundo
Descrição: Este projeto visa dar visibilidade às mulheres antropólogas que tiveram um papel importante na constituição do campo antropológico do século XX e início do século XXI. A pesquisa, de cunho etnografico analise a constituição e a organização institucional, política e acadêmica e sobre os principais sistemas de formação antropológica de diferentes antropologias nacionais em suas articulações com redes, associações e instituições internacionais. Tem como eixo analítico a reflexão de como questões de gênero estão presentes neste universo científico, ou seja, como a produção de conhecimento é situada e permeada por relações de poder, muitas vezes invisibilizadas nos discursos hegemônicos que legitimam instituições, tradições teóricas e indivíduos no interior de um campo científico.A pesquisa dará continuidade a projeto anterior desenvolvido em diferentes países do mundo (Brasil, França, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Índia, China) através de investigação documental em arquivos institucionais e bibliotecas especializadas, observação participante em eventos acadêmicos na área de Antropologia e na realização de entrevistas, com enfoque em histórias de vida, com mulheres (e homens) chaves na constituição de diferentes instituições de ensino e na transmissão da Antropologia no mundo. O projeto é apoiado com Bolsa de Produtividade e de Iniciação Cientifica do CNPq...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Teoria Feminista, Teoria Queer ou Teorias Sociais Contemporâneas? O campo dos estudos de gênero e sexualidade no Brasil
Descrição: Este projeto visa contribuir à consolidação do campo de estudos sobre gênero e sexualidade no Brasil, refletindo sobre as principais correntes teóricas que o constituem: teorias feministas, teorias queer, teorias antropológicas, teorias históricas, teorias psicanalíticas e outras teorias sociais contemporâneas. O projeto tem como objetivo investigar os seguintes aspectos deste campo de estudos no Brasil: a)Sobre sua constituição disciplinar/interdisciplinar em quatro distintas décadas de desenvolvimento da pós-graduação (1970/1980/1990 e 2000) b) Sobre a relação entre conhecimento teórico e ativismo político em torno de questões de gênero e sexualidade, com ênfase na contribuição d os movimentos feminista e homossexual (LGBTTT). c) Sobre as influências teóricas internacionais e suas reapropriações e ressignificações no contexto brasileiro. d) Sobre o papel dos estudos de gênero e sexualidade no campo da produção de conhecimento cientifico no Brasil contemporâneo em publicações acadêmicas, associações científicas, instituições de pesquisa, etc. Para o desenvolvimento desta análise nos debruçaremos sobre cinco grandes eixos temáticos: a)Gênero e Campo Cientifico b)Violências e Politicas Publicas c) Sexualidade e Corpo d) Gênero e Religião e) Amor e Conjugalidades No plano metodológico serão desenvolvidos levantamentos bibliográficos e pesquisas empíricas por uma equipe composta de vinte doutor@s, doutorand@s, mestrand@s e estudantes de iniciação cientifica que integram o Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) da UFSC..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Bruna Klöppel - Integrante / Miriam Pillar Grossi - Coordenador / Felipe Bruno Fernandes - Integrante / Fatima Weiss de Jesus - Integrante / Claudia Nichnig - Integrante / Patricia Rosalba Costa - Integrante / Raruilquer Oliveira - Integrante / Giovanna Triñanes - Integrante / Isadora Vier Machado - Integrante / Anahi Guedes de Mello - Integrante / Anna Carolina H, Amorim - Integrante / Julia Godinho - Integrante / Bruno Cordeiro - Integrante / Leticia Cardoso Barreto - Integrante / Nattany Rodrigues - Integrante / Vinicius Ferreira - Integrante / Rosa Blanca Cedillo - Integrante / Simone Ávila - Integrante / Emilia Juliana Ferreira - Integrante / Claudio Leite Leandro - Integrante / Fernanda Azevedo Moraes - Integrante / Tania Welter - Integrante / Caterina Rea - Integrante / Izabela Liz Schlindwein - Integrante / Jimena Maria Massa - Integrante / Kathilça Lopes - Integrante / Camila Laurindo - Integrante / Laura Martendal - Integrante / Mareli Eliane Graupe - Integrante / Arianna Sala - Integrante.


Projetos de extensão


2011 - Atual
PROEXT - Oficinas de Gênero, Sexualidade e Violências
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2007 - Atual
Papo Sério - Discussões sobre Gênero, Homofobia e Prevenção com jovens do entorno da Universidade Federal de Santa Catarina.
Descrição: Projeto de extensão e pesquisa que tem como objetivo problematizar as representações de gênero e sexualidade com jovens alunos e alunas de escolas públicas de Florianópolis. O projeto está centrado em oficinas temáticas, em torno de questões de gênero e sexualidade, elaboradas a partir dos eixos de pesquisas realizadas no Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades da UFSC (NIGS). Em sua primeira edição (agosto-dezembro 2007) estudantes de escolas publicas participaram como ouvintes do Seminário Nacional Homofobia, Identidades e Cidadania LGBT e foram realizados 3 ciclos de quatro oficinas em escolas localizadas na região da UFSC. Em sua segunda edição (abril-dezembro 2009), foram realizadas ciclos de três oficinas em 4 escolas da Grande Florianópolis, atingindo aproximadamente 400 estudantes da rede publica de ensino e realizado o I Concurso de Cartazes sobre Homofobia, Lesbofobia e Transfobia na Escola. Participam do Projeto Papo Sério doutorand@s, mestrando@s e estudantes de graduação da UFSC. Em sua terceira edição (janeiro a dezembro 2010), o Projeto Papo Sério prevê realização da II Edição do Concurso de Cartazes e a continuidade das atividades de oficinas em um numero maior de escolas da Grande Florianópolis. O projeto tem permitido não apenas a formação continuada de estudantes, como de educadoras, em temáticas ligadas à diversidade sexual e na luta contra preconceitos, assim como ter sido campo de desenvolvimento de pesquisas sobre as tematicas do amor, da sexualidade e da violências..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: REVISTA EQUATORIAL - REVISTA DOS ALUNOS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANT


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
KLÖPPEL, BRUNA2017 KLÖPPEL, BRUNA. HEKMAN, Susan. The feminine subject. Cambridge: Polity Press, 2014. 228 p.. HORIZONTES ANTROPOLÓGICOS (UFRGS. IMPRESSO), v. 23, p. 427-430, 2017.

2.
KLÖPPEL, B.;KLÖPPEL, BRUNA2013KLÖPPEL, B.. Representação publicitária das mulheres brasileiras: análise do caso da campanha publicitária da Hope. Mosaico Social, v. 6, p. 29-40, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
KLÖPPEL, B.. Ciência, Excelência e Gênero: um olhar antropológico sobre um laboratório de Engenharia. 1. ed. Florianópolis: UFSC, 2015. 167p .

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
KLÖPPEL, B.. Redes de Produção de Ciência e Tecnologia a Partir de um Laboratório de Engenharia. In: Reunião de Antropologia da Ciência e Tecnologia, 2015, Porto Alegre, RS. Anais da ReACT - Reunião de Antropologia da Ciência e Tecnologia, 2015. v. 2.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
KLÖPPEL, B.. Repensando natureza-cultura a partir dos feminismos (neo)materiais. In: II Seminário Internacional Desfazendo Gênero, 2015, Salvador, BA. Anais do Seminário Internacional Desfazendo Gênero, 2015. v. 2.

Apresentações de Trabalho
1.
KLÖPPEL, B.. Repensando natureza-cultura a partir dos feminismos (neo)materiais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
KLÖPPEL, B.. Redes de produção de ciência e tecnologia a partir de um laboratório de engenharia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
KLÖPPEL, B.. Mulheres jovens e tecnologias contraceptivas a partir de uma perspectiva feminista. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
KLÖPPEL, B.. Um olhar de gênero sobre um laboratório de excelência em engenharia elétrica. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
KLÖPPEL, B.. Redes de Produção em Ciência e Tecnologia: um olhar antropológico sobre um laboratório de Engenharia. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
KLÖPPEL, B.. Ciência, Excelência e Gênero. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
KLÖPPEL, B.. POR UMA ANÁLISE DE GÊNERO DA ANTROPOLOGIA BRASILEIRA: AS TRAJETÓRIAS DE RUTH CARDOSO E EUNICE DURHAM. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
KLÖPPEL, B.. Um olhar de gênero sobre a história das mulheres na Antropologia brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
KLÖPPEL, B.. Um olhar de gênero sobre a história da antropologia brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
KLÖPPEL, B.. Uma história das mulheres na Antropologia Brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
KLÖPPEL, B.. Monitoria Curso Gênero e Feminismo. 2014.

2.
KLÖPPEL, B.. Monitoria 29 Reunião Brasileira de Antropologia.. 2014.

3.
KLÖPPEL, B.. Monitoria Fazendo Gênero 10. 2013.

4.
KLÖPPEL, B.. Monitoria 28 Reunião Brasileira de Antropologia.. 2012.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
KLÖPPEL, B.. Feminismo leva mulheres jovens a abandonar a pílula ... - Veja mais em https://estilo.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2016/11/24/feminismo-leva-mulheres-jovens-a-abandonar-a-pilula.htm?cmpid=copiaecola. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
KLÖPPEL, B.. Por um Dia da Mulher diferente. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Demais tipos de produção técnica
1.
KLÖPPEL, B.; FREITAS, J. I. ; COSTA, L.C ; MARICATO, G. ; GUERRA, S. C. ; LOUREIRO, J. ; BESEN, L. . TEORIA FEMINISTA NA CIÊNCIA: O LUGAR DO SABER CIENTÍFICO NA PRODUÇÃO DA DIFERENÇA. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
KLÖPPEL, B.. Relatório Final de Bolsa de Iniciação Científica.. 2012. (Relatório de pesquisa).

Demais trabalhos
1.
KLÖPPEL, B.. Um estudo interdisciplinar sobre o II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres e a III Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres. 2011 (Pesquisa) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SILVA, Sergio Baptista.; BERGARMASCHI, Maria Aparecida.; ANTONI, Edson; KLÖPPEL, B.. Participação em banca de Marina Palombini Fagundes.Outras ciências possíveis? Pesquisadores Kaingang na Academia: um olhar para as produções acadêmicas na área de Educação. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
OLIVEIRA, Amurabi; GROSSI, M. P.; Tassinari, Antonella; KLÖPPEL, B.. Participação em banca de Bruno Pereira Cordeiro.Uma etnografia na escola: gênero e sexualidade entre jovens em Florianópolis. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Seminário Internacional Desfazendo Gênero.Repensando natureza-cultura a partir dos feminismos (neo)materiais.. 2015. (Seminário).

2.
V Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia. Redes de produção de ciência e tecnologia a partir de um laboratório de engenharia.. 2015. (Congresso).

3.
XI Reunião de Antropologia do Mercosul. Mulheres jovens e tecnologias contraceptivas a partir de uma perspectiva feminista. 2015. (Congresso).

4.
29 Reunião Brasileira de Antropologia. Um olhar de gênero sobre um laboratório de excelência em engenharia elétrica. 2014. (Congresso).

5.
Contribuições Filosóficas de Judith Butler para a teoria feminista contemporânea -Maria Luisa Femenias. 2013. (Outra).

6.
Fazendo Gênero 10. 2013. (Seminário).

7.
I Jornada Gênero, Feminismo e Ciências.Um olhar de gênero sobre a história das mulheres na Antropologia brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2013. (Outra).

8.
IV TransDay NIGS. 2013. (Encontro).

9.
Mesa Riscos nas Fronteiras da Vida (e da Morte). Seminário Internacional TransOceanik. 2013. (Seminário).

10.
Reunião de Antropologia do Mercosul. 2013. (Congresso).

11.
Seminário Cem Anos de Egon Schaden. 2013. (Seminário).

12.
Seminário de Iniciação Científica.Um olhar de gênero sobre a história da antropologia brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2013. (Seminário).

13.
XVI Congresso Brasileiro de Sociologia. POR UMA ANÁLISE DE GÊNERO DA ANTROPOLOGIA BRASILEIRA: AS TRAJETÓRIAS DE RUTH CARDOSO E EUNICE DURHAM. 2013. (Congresso).

14.
III TransDay NIGS. 2012. (Encontro).

15.
Reunião Brasileira de Antropologia. 2012. (Outra).

16.
Seminário de Iniciação Científica.Uma história das mulheres na antropologia brasileira: Ruth Cardoso e Eunice Durham. 2012. (Seminário).

17.
II TransDay NIGS. 2011. (Encontro).

18.
Mulheres em Séries de TV: análise da narrativa, caracterização das representações de personagens femininas. Professora Ivia Alves. 2011. (Oficina).

19.
Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. 2011. (Feira).

20.
Seminário Estadual Sociedade e Meio Ambiente: ações e políticas de prevenção e respostas pós-desastre 2008. 2010. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
KLÖPPEL, B.. V Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia. 2015. (Congresso).

2.
KLÖPPEL, B.; FREITAS, J. I. ; COSTA, L.C ; BESEN, L. ; LOUREIRO, J. ; GUERRA, S. C. ; MARICATO, G. . TEORIA FEMINISTA NA CIÊNCIA: O LUGAR DO SABER CIENTÍFICO NA PRODUÇÃO DA DIFERENÇA. 2015. (Outro).

3.
KLÖPPEL, B.; FREITAS, J. I. ; COSTA, L.C ; BESEN, L. ; LOUREIRO, J. ; GUERRA, S. C. ; MARICATO, G. . TEORIA FEMINISTA NA CIÊNCIA: O LUGAR DO SABER CIENTÍFICO NA PRODUÇÃO DA DIFERENÇA. 2015. (Outro).

4.
GROSSI, M. P. ; SALA, A. ; CORDEIRO, B. ; NAVES, L. ; GODINHO, J. M. ; MARTENDAL, L. ; KLÖPPEL, B. . V Concurso de Cartazes sobre Homo-Lesbo-Transfobia nas Escolas. 2013. (Concurso).



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
KLÖPPEL, B.. Ciência, Excelência e Gênero: um olhar antropológico sobre um laboratório de Engenharia. 1. ed. Florianópolis: UFSC, 2015. 167p .


Apresentações de Trabalho
1.
KLÖPPEL, B.. Ciência, Excelência e Gênero. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
KLÖPPEL, B.. Por um Dia da Mulher diferente. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GROSSI, M. P. ; SALA, A. ; CORDEIRO, B. ; NAVES, L. ; GODINHO, J. M. ; MARTENDAL, L. ; KLÖPPEL, B. . V Concurso de Cartazes sobre Homo-Lesbo-Transfobia nas Escolas. 2013. (Concurso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2018 às 11:54:42