Artur Weiduschath

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4138066034307133
  • Última atualização do currículo em 06/11/2018


Possui graduação em História pelo Fundação Universidade Regional de Blumenau(2013), ensino-medio-segundo-graupela Senai(2007), aperfeicoamento em O estimulo às inteligencias múltiplas na aprendizagem do educando pela Agencia de Capacitação Educacional(2015), aperfeicoamento em Educação para comunidade: Escola de Todos pela Agencia de Capacitação Educacional(2015) e aperfeicoamento em O estimulo às inteligencias múltiplas na aprendizagem do educando pela Agencia de Capacitação Educacional(2015). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Artur Weiduschath
Nome em citações bibliográficas
WEIDUSCHATH, ARTUR


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2015
Aperfeiçoamento em Educação para comunidade: Escola de Todos. (Carga Horária: 80h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.
Título: Educação para comunidade: Escola para todos. Ano de finalização: 2015.
2015 - 2015
Aperfeiçoamento em O estimulo às inteligencias múltiplas na aprendizagem do educando. (Carga Horária: 150h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.
Título: O estímulo às inteligências múltiplas na aprendizagem do educando. Ano de finalização: 2015.
2015 - 2015
Aperfeiçoamento em O estimulo às inteligencias múltiplas na aprendizagem do educando. (Carga Horária: 150h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.
Título: O estimulo às inteligencias múltiplas na aprendizagem do educando. Ano de finalização: 2015.
2008 - 2013
Graduação em História.
Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.
Título: A construção do Sentido Histórico pelo Suporte das Maquinas: Um estudo do filme Matrix..
Orientador: Celso Kramer.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2005 - 2007
Ensino Médio (2º grau).
Senai, SENAI, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
(Re)visões das dimensões conceituais do PPP e dos planos de ações da ecola. (Carga horária: 80h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
O estímulo das inteligências múltiplas na aprendizagem do educando. (Carga horária: 150h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.
2015 - 2015
O estímulo das inteligências múltiplas na aprendizagem do educando. (Carga horária: 150h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.
2015 - 2015
Educação para comunidade: Escola de todos. (Carga horária: 80h).
Agencia de Capacitação Educacional, ACAPED, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista


Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, SEDE/SC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 30


Fundação Cultural de Blumenau, FCB, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30



Projetos de pesquisa


2012 - 2013
História e cultura indígena na Mesorregião do Vale do Itajaí: desafios e perspectivas a partir da Lei n. 11.645/08 e vozes de educadores, educandos e gestores das SDRs/GEREDs
Descrição: Descrição: Introdução) A Constituição Federal Brasileira de 1988 garante às comunidades indígenas o direito a uma educação diferenciada, exclusiva e bilíngüe, bem como aos princípios educacionais direcionados a toda a sociedade brasileira, atendendo preceitos legais estabelecidos na Constituição de 1988. A Lei nº. 11.645, de 10 de março de 2008, altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, já modificada pela Lei no 10.639, de 09 de janeiro de 2003, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena . Estudos, pesquisas e encontros com educadores e gestores nos últimos anos revelam uma certa fragilidade de conhecimentos e ao mesmo tempo de referenciais teórico-práticos que dêem sustentação teórica para intervir pedagogicamente e socialmente em questões, que dizem respeito à cultura e história dos Povos Indígenas. (Objetivos) O presente projeto busca investigar elementos que organizam e constituem os conteúdos, que abranjam a história e a cultura dos Povos Indígenas em Escolas Estaduais das Secretarias de Desenvolvimento Regional SDRs/Gerências de Educação-GEREDs da Mesorregião do Vale do Itajaí, em cumprimento da Lei n. 11.645/2008. Busca identificar concepções, práticas pedagógico-didáticas, contribuições, desafios e perspectivas para processos formadores e vivências sociais, que se pautem pelo respeito, valorização e interação com os Povos Indígenas subsidiando e encaminhando possibilidades de maiores interlocuções teóricas e práticas, exercícios de democracia, cidadania e desenvolvimento regional. (Metodologia) A investigação se constitui de pesquisa bibliográfica, documental a partir do acervo e meios disponíveis na Mesorregião do Vale do Itajai e pesquisa social com educandos, educadores e gestores que integram as SDRs/GEREDs da mesorregião em estudo e investigação. (Resultados) Processos de reflexão, conscientização e elaboração de artigos,..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Artur Weiduschath - Integrante / Lilian Blanck de Oliveira - Coordenador.
2011 - 2012
Direitos humanos e Diversidade Cultural: o espaço/lugar das diferenças no ECS do Curso CR-ER da FURB/SC
Descrição: Introdução) A temática dos Direitos Humanos e diversidade cultural têm interpelado e desafiado instituições, programas e projetos formadores em seus discursos e práticas relacionados às diferenças. Uma educação com, para, e em Direitos Humanos requer a construção e mediação de saberes e conhecimentos que contemplem, respeitem e integre as diversidades, entre elas a diversidade cultural religiosa. O direito à diferença se constitui em um direito inalienável do ser humano. Formar para o respeito, acolhida e interação com as diferenças pressupõe aportes e práticas formadoras, que se pautem essencialmente por e em exercícios de alteridade. (Objetivos) Este projeto visa investigar referenciais teórico-práticos relativos aos Direitos Humanos e Diversidade Cultural presentes nos documentos de Estágio Curricular Supervisionado (ECS) de egressos do Curso de Ciências da Religião ? Licenciatura em Ensino Religioso (CR-ER) ? período 1999 - 2009, que contemplem/integrem o respeito, acolhida e interação em alteridade com as diferenças. (Metodologia) A investigação de cunho qualitativo se constitui de pesquisa bibliográfica e documental, a partir do acervo e meios disponíveis na Biblioteca Central da FURB e documentos de ECS do Curso de CR-ER. (Resultados) Os resultados serão socializados em eventos científicos, seminários e encontros pedagógicos buscando subsidiar e/ou fomentar estudos e pesquisas relacionadas ao tema.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Artur Weiduschath - Integrante / Lilian Blanck de Oliveira - Coordenador.
2010 - 2011
HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA EM ESCOLAS DA SDR/GERED DE RIO DO SUL ESPAÇOS E LUGARES NAS SECRETARIAS DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL/GERENCIA DE EDUCAÇÃO DE RIO DO SUL, ITUPORANGA E TAIÓ
Descrição: Descrição: (Introdução) A Lei nº. 11.645, de 10 de março de 2008, altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática ?História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena?. A região do Alto Vale do Itajaí (Santa Catarina ? Brasil) historicamente tem sido habitada pelo Povo Laklãnõ Xokleng, que reside na Terra Indígena (TI) Laklãnõ e abrangem os municípios de José Boiteux, Vítor Meireles, Doutor Pedrinho e Itaiópolis com uma população de quase duas mil pessoas. Sua sobrevivência está na base da agricultura e em menor escala na pesca, caça, coleta, artesanato e trabalhos para terceiros. No interior da comunidade indígena a escolarização é de caráter étnico, de acordo com a legislação em vigor. Pesquisas em escolas da região (2009) e processos de formação continuada desenvolvidos na última década no Alto Vale do Itajaí têm sinalizado uma presença reduzida de conhecimentos e práticas pedagógicas relacionadas à história e cultura dos Povos Indígenas. Os registros apontam para uma possível fragilidade no currículo escolar e se constitui em uma problemática, que requer mais estudos e pesquisas a buscar referenciais e dados na direção de ações, que venham contribuir para a elaboração de propostas e práticas pedagógico-didáticas curriculares comprometidas com a socialização de conhecimentos das diferentes culturas e etnias da região. (Objetivos) Este projeto visa investigar espaços, lugares, leituras e olhares sobre a temática indígena no currículo escolar a partir de educandos, educadores e gestores das SDR/GERED de Rio do Sul, buscando identificar conteúdos, práticas pedagógico-didáticas, desafios e perspectivas para processos formadores em consonância com a Lei nº. 11.645/08. (Metodologia) A investigação se constitui de pesquisa bibliográfica e social com entrevistas semi-estruturadas junto à educandos, educadores e gestores do Ensino Fun. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Artur Weiduschath - Coordenador / Lilian Blanck de Oliveira - Integrante.


Outros Projetos


2012 - Atual
PIBID iNTERDISCIPLINAR SUSTENTABILIDADE
Descrição: Descrição: Aliar prosperidade econômica, responsabilidade social e respeito aos aspectos ambientais tem sido um dos maiores desafios da atualidade. É desta forma que questões de desenvolvimento sustentável estão cada vez mais presentes na agenda das discussões não só no meio empresarial, mas nos mais variados campos de atuação da vida. Tal fato emana tanto do aumento exponencial da conscientização das pessoas sobre a necessidade de se criar outras formas de convívio com o meio, menos degradantes, quanto das pressões que o próprio ambiente quando ignorado exerce em conseqüência. A escolarização está inserida nesta problemática não só como organização que precisa preocupar-se com o uso eficiente e disponibilidade dos recursos, poluição, desperdícios e conservação, mas principalmente como lócus decisivo para a construção de uma cultura de vida sustentável. Neste sentido, tomar a temática da sustentabilidade relacionando-a a educação requer um enfoque que ultrapassa a mera identificação dos impactos ambientais decorrentes da atuação destas organizações escolares de modo a propor-lhes práticas sustentáveis ? por mais importantes que possam ser tais ações - mas refere-se principalmente a composição de valores e cultura que levem as escolas não só a adotar práticas de sustentabilidade adaptando seus espaços e tempos, mas que, nestas ações sensibilizem a comunidade escolar como um todo para o fato de que as mudanças no planeta começam por cada um, no lar, na comunidade e na escola. Desta forma a implementação de tecnologias sustentáveis nas escolas transcende a ação por si mesma e a localiza como exemplo a ser seguido. Trata-se, portanto de instituírem-se mecanismos e estratégias que constituam a escola sustentável onde se propõe uma educação básica que inclua o ensino de valores sustentáveis promovendo o cuidado com o planeta, com as pessoas, bem como a partilha justa dos recursos. Neste sentido, a especificidade da formação do licenciando nas diferentes áreas do conhecimento não pod..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.


Idiomas


Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Apresentações de Trabalho
1.
WEIDUSCHATH, ARTUR. Direitos Humanos e Diversidade Cultural nos processos de Estágio Curricular Obrigatório de Ensino Religioso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
V Mostra Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2011. (Feira).

2.
XIX Semana Acadêmica de História - História e Cultura: recortes temáticas. 2011. (Seminário).

3.
Pesquisa em História. 2010. (Seminário).

4.
XVIII Semana Acadêmica de História - História Social: estudo e perspectiva. 2010. (Seminário).

5.
XVII Semana Acadêmica de História - Tempo Presente: uma reflexão conceitual. 2010. (Seminário).

6.
Aula Inaugural do Curso de História "História e Licenciatura: diálogos possíveis e pertinentes". 2009. (Seminário).

7.
Clio no Cio - O corpo na história. 2009. (Seminário).

8.
Seminário de Apresentação de TCCs - Turma 2008/2. 2009. (Seminário).

9.
V Seminário das Licenciaturas. 2009. (Seminário).

10.
Palestra "Arquivos em Santa Catarina: entre memória, história e cidadania. 2008. (Seminário).

11.
XVI Semana Acadêmica de História: Tendências de História Regional. 2008. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
WEIDUSCHATH, ARTUR. 26º Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau. 2013. (Festival).

2.
WEIDUSCHATH, ARTUR. XVII Semana Acadêmica de História - Tempo Presente: uma reflexão conceitual. 2010. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 8:20:35