Ozorino Caldeira Cruz Neto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4525607861734666
  • Última atualização do currículo em 07/12/2018


Possui curso técnico em Agropecuária pela Escola Agrotécnica Federal de Salinas (2004), graduação em Ciências Biológicas (Biologia da Conservação) pela Universidade Estadual de Montes Claros (2012), complementação em licenciatura pelo Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes (Biologia) pela Universidade de Franca (2018) e mestrado em Ciências Biológicas (Biologia e Conservação) pela Universidade Estadual de Montes Claros (2015). Foi bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (BDTI-II) no Laboratório de Ecologia Vegetal (LEVE) da Unimontes. Possui experiência na área de Ecologia vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: biometria de frutos e sementes de espécies nativas; germinação de sementes, desenvolvimento e biomassa de plântulas; banco de sementes do solo; recuperação de áreas degradadas; estrutura, composição e dinâmica de comunidades e populações vegetais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ozorino Caldeira Cruz Neto
Nome em citações bibliográficas
CRUZ NETO, O. C.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Montes Claros, Laboratório de Ecologia Vegetal - UNIMONTES.
Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro
Vila Mauricéia
39401089 - Montes Claros, MG - Brasil
Telefone: (38) 32298187
Ramal: 8187


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2015
Mestrado em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.
Título: Dinâmica da comunidade arbórea em um gradiente sucessional de uma floresta tropical seca no Brasil,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Yule Roberta Ferreira Nunes.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Dinâmica de comunidades; Cronossequência; Espaço-temporal; Heterogeneidade; Ecologia de comunidades.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2016 - 2018
Graduação em Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes - Biologia.
Universidade de Franca, UNIFRAN, Brasil.
2009 - 2012
Graduação em Ciências Biológicas - Bacharelado.
Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.
Título: Germinação de sementes de Copaifera coriacea Mart. (Fabaceae) em diferentes substratos, luminosidade e irrigação.
Orientador: Yule Roberta Ferreira Nunes.
Bolsista do(a): Programa de Formação de Recursos Humanos / Petróleo Brasileiro S/A, PETROBRAS, Brasil.
2002 - 2004
Curso técnico/profissionalizante em Agropecuária.
Escola Agrotécnica Federal de Salinas, EAFSAL, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Temas Transversais. (Carga horária: 40h).
Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Carreiras - S/A. (Carga horária: 20h).
Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, Brasil.
2017 - 2017
Produção Integrada. (Carga horária: 80h).
Universidade Federal de Viçosa, UFV, Brasil.
2012 - 2012
Efeitos da Fragmentação Florestal. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.
2012 - 2012
Propagação de frutíferas do Cerrado e da Caatinga. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Desenvolvimento Tecnológico Industrial, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação e Pós-Graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais, EMATER/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Estágio Curricular, Enquadramento Funcional: Técnico em Agropecuária, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, SEE/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor designado, Carga horária: 8, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Ecossistemas de referência e espécies chave para restauração ambiental do rio Doce

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Yule Roberta Ferreira Nunes em 19/01/2018.
Descrição: Os ecossistemas terrestres estão organizados no entorno de um núcleo de espécies vegetais que fornecem o sustento estrutural e funcional para o restante da comunidade biótica. Estas espécies, basais criam os habitats ocupados por outras espécies e/ou contribuem com uma fração importante da energia para a rede trófica. Devido à influência que exercem sobre outros organismos, a variabilidade fenotípica destas plantas em resposta a fatores extrínsecos e intrínsecos, determinarão a heterogeneidade espaço-temporal, a biodiversidade e os serviços ambientais do ecossistema. Embora a seleção das espécies basais seja de crucial relevância em projetos de restauração ambiental, uma parcela enorme destes projetos falha por causa do erro na escolha das espécies. Além disso, o conhecimento da diversidade de fungos micorrízicos arbusculares- FMA em ecossistemas de referência e nos solos contaminados é relevante não apenas como parâmetro biológico para a avaliação do distúrbio ambiental, mas fundamental para a restauração dos danos. Não é do nosso conhecimento um projeto de restauração no Brasil que tenha utilizado este tipo de conhecimento para recuperar áreas degradadas. O presente projeto aborda esta etapa crucial na restauração ambiental: i) estabelecimento do ecossistema de referência; e ii) seleção das espécies basais a serem propagadas com fins de maximizar o retorno da biodiversidade, funcionalidade e serviços ambientais. No intuito de reconhecer o ecossistema de referência serão selecionados três trechos na vegetação ciliar do rio Doce onde será feito o levantamento fitossociológico dos estratos arbóreo e regenerativo, avaliação da estrutura da vegetação em relação as variáveis ambientais (cobertura do dossel e qualidade nutricional do solo), e estudo do mutualismo entre micorrizas e plantas para seleção de espécies basais (análise molecular), com avaliação das concentrações de glomalina (glicoproteína).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Ozorino Caldeira Cruz Neto - Integrante / Yule Roberta Ferreira Nunes - Coordenador / Geraldo Wilson Fernandes - Integrante / Islaine Francielly Pinheiro Azevedo - Integrante / Yumi Oki - Integrante.
2012 - 2015
Ecologia e conservação das Matas Secas do norte de Minas Gerais
Descrição: A presente proposta visa aumentar o conhecimento sobre as florestas estacionais deciduais brasileiras de uma maneira geral, com foco principal nas Matas Secas do norte de Minas Gerais. Assim, o núcleo emergente, Ecologia e Conservação das Matas Secas do norte de Minas Gerais, tem como tópico unificador o estudo da sucessão ecológica nessas florestas, no contexto dos serviços do ecossistema propiciados à sociedade humana, além do entendimento do seu uso e ocupação pelo homem. O estudo será realizado no Parque Estadual da Mata Seca, localizado no município de Manga, no norte de Minas Gerais.Assim, 6 sub-projetos da desta proposta tem como objetivo caracterizar o processo de regeneração natural das Matas Secas norte-mineiras, através da identificação de mudanças nas condições ambientais e na diversidade de grupos-chave e suas conseqüências para a integridade das funções desse ecossistema. A obtenção dessas informações visa embasar futuras estratégias de recuperação de áreas degradadas contendo esse tipo de vegetação. Assim, serão amostrados os seguintes grupos: fungos micorrízicos arbusculares (FMA), árvores, insetos vetores de doenças, formigas e aves. Para verificar como a composição das espécies e sua diversidade muda ao longo da regeneração natural, as amostragens serão feitas ao longo de um gradiente sucessional formado por fragmentos de Matas Secas nos estágios inicial, intermediário e tardio. O sétimo sub-projeto realizará uma investigação da situação sócio-ambiental no entorno do Parque Estadual da Mata Seca, com foco principal no uso tradicional dos recursos naturais e possíveis conflitos entre unidades de conservação e as populações existentes nas suas redondezas. Assim, o presente núcleo tem caráter multidisciplinar e fornecerá informações muito importantes para a avaliação da efetividade de estratégias de conservação (como a criação de unidades de conservação) e de recuperação de áreas degradadas em áreas de Matas Secas em Minas Gerais.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2015
Tropi-Dry: Enhancing knowledge exchange for conservation and management of tropical dry forests in the Americas
Descrição: Este projeto representa uma continuação das atividades da Rede Colaborativa de Pesquisas Tropi-Dry, com ênfase na síntese dos resultados obtidos na primeira fase do projeto (2006-2011). O objetivo principal do projeto intensificar as análises dos dados obtidos, incluindo o uso de modelos matemáticos, para levar resultados práticos sobre as mudanças no uso da terra em florestas tropicais secas nas Américas, sua regeneração natural, ocupação humana e uso sustentável dos recursos naturais.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
Recuperação de um trecho da vegetação ciliar do Rio Pandeiros (norte de Minas Gerais) sobre o impacto da bovinocultura
Descrição: Este projeto tem como objetivo desenvolver um experimento piloto para restauração da vegetação ciliar do rio Pandeiros, norte de Minas Gerais, conforme a extensão de sua Área de Preservação Permanente (APP), através de diferentes modelos recuperação, dentro de uma visão ecossistêmica, com subsídios obtidos em estudos de florística e de fitossociologia. Este projeto será desenvolvido na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Pandeiros, especificamente, na fazenda Agropop (coordenadas aproximadas 15º 36? S e 44º 42? W), pertencente ao município de Januária. O experimento será feito ao longo da margem esquerda do rio, somando-se uma extensão de 8 km de vegetação ciliar. Serão implantados oito diferentes modelos de recuperação, incluindo o controle. Cada modelo terá cinco repetições ou parcelas de aproximadamente 1 ha, totalizando 40 parcelas (40 ha), determinada pela largura de proteção da mata ciliar (de APP), sendo marcada parcelas de 50 m de largura (perpendicular ao rio)  200 m de comprimento (paralelo ao rio). Estes modelos serão feitos conciliando técnicas de preparo do solo, de plantio e de cercamento da área. Assim, será implantado o tratamento controle, que não inclui qualquer tipo de intervenção na área até modelos mais complexos, que incluem preparo do solo, cercamento, plantio de mudas, semeadura direta e diferentes distância de linhas de plantio. Nos modelos a serem implantados serão utilizados dois métodos principais de plantio: a semeadura direta e o plantio de mudas. Será feito o mapeamento da vegetação ciliar remanescente e adjacente às parcelas e à caracterização do solo de cada parcela. Para determinar os efeitos do modelo de recuperação sobre a regeneração natural serão implantadas em cada área de plantio, seguindo o mesmo padrão estabelecido para análise de solo, sub-parcelas de 2,0 m  2,0 m (4m2), totalizando 12 sub-parcelas/ parcela (480 sub-parcelas no total).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2011
Ecologia, sensoriamento remoto e ocupação humana das Matas Secas do norte de Minas Gerais: um estudo de longa duração
Descrição: O objetivo geral do projeto é entender como funcionam os processos de regeneração das matas secas do norte de Minas Gerais, através de um estudo compreensivo das conseqüências das mudanças no uso da terra nestes ecossistemas. Desta forma, pretende-se integrar estudos ecológicos, biofísicos e sócio-econômicos em uma abordagem multidisciplinar de longa duração (5 anos), visando comparar estes resultados com estudos padronizados realizados simultaneamente no México, Costa Rica, Venezuela, Panamá e Cuba.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CRUZ NETO, O. C.; FERNANDES, R. R. ; TOLENTINO, G. S. ; OLIVEIRA, O. S. ; AZEVEDO, I. F. P. ; NUNES, Y. R. F. . Composição florística da vegetação arbórea e regenerante em remanescentes florestais ao longo do rio Gualaxo do Norte, Bacia do Rio Doce. In: IV Congresso Brasileiro de Áreas Úmidas, 2018, Brasília - DF. Anais IV COMBRAU, 2018.

2.
SANTOS, C.S. ; FAGUNDES, N.C.A. ; VELOSO, C. V. R. A. ; CRUZ NETO, O. C. ; MACHADO, A.O. ; AZEVEDO, I.F.P. ; NUNES, Y. R. F. . Potencial regenerativo da vegetação ciliar do rio Pandeiros após diferentes tratamentos de restauração em uma área impactada pela bovinocultura. In: III REFOREST - Simpósio Nacional sobre Restauração Florestal, 2016, Viçosa - MG. Anais. Viçosa: UFV-SIF, 2016.

3.
MENEZES, S. D. ; RODRIGUES, R. A. ; CRUZ NETO, O. C. ; ESPÍRITO-SANTO, M. M. . Avaliação da predação e dispersão de frutos de Enterolobium Contortisiliquum (Vell.) Morong. no Parque Estadual da Lapa Grande, Montes Claros, MG. In: XI Congresso de Ecologia do Brasil | I Congresso Internacional de Ecologia, 2013, Porto Seguro - BA. XI Congresso de Ecologia do Brasil | I Congresso Internacional de Ecologia, 2013.

4.
CRUZ NETO, O. C.. Biometria de frutos e predação de sementes de Enterolobium Contortisiliquum (Vell.) Morong. (Fabaceae: Mimosoideae). In: XI Congresso de Ecologia do Brasil | I Congresso Internacional de Ecologia, 2013, Porto Seguro - BA. XI Congresso de Ecologia do Brasil | I Congresso Internacional de Ecologia, 2013.

5.
SANTOS, P. F. ; MACHADO, I. ; PAULA, S. L. A. DE ; SILVA, F. G. DA ; CRUZ NETO, O. C. ; SILVA, E. A. DA ; MELO, G. A. . Fenologia de Gomphrena marginata Seub. (Amarathaceae) em campos rupestres de Itacambira, norte de Minas Gerais. In: VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012, Montes Claros - MG. VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012.

6.
SANTOS, P. F. ; MACHADO, I. ; PAULA, S. L. A. DE ; CANGUSSU, L. M. B. ; CRUZ NETO, O. C. ; SILVA, E. A. DA ; MELO, G. A. . Fenologia de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae) em área de Cerrado no município de Itacambira, Minas Gerais. In: VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012, Montes Claros - MG. VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012.

7.
CRUZ NETO, O. C.; SANTOS, D. D. . Distribuição vertical de epífitas em uma área de mata ripária do Parque Estadual da Lapa Grande - MG. In: VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012, Montes Claros - MG. VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CRUZ NETO, O. C.; FERNANDES, R. R. ; TOLENTINO, G. S. ; OLIVEIRA, O. S. ; AZEVEDO, I. F. P. ; NUNES, Y. R. F. . Riqueza e abundância da vegetação arbórea em remanescentes florestais ao longo do rio Gualaxo do Norte, bacia do rio Doce. In: VI Simpósio de Ciências Agrárias do Norte de Minas Gerais, 2018, Januária - MG. Anais do Simpósio de Ciências Agrárias do Norte de Minas Gerais, 2018.

2.
CRUZ NETO, O. C.; FERNANDES, R. R. ; TOLENTINO, G. S. ; OLIVEIRA, O. S. ; AZEVEDO, I. F. P. ; NUNES, Y. R. F. . Potencial regenerativo em remanescentes florestais ao longo do rio Gualaxo do Norte, bacia do rio Doce. In: Simpósio de Ciências Agrárias do Norte de Minas Gerais, 2018, Januária - MG. Anais do Simpósio de Ciências Agrárias do Norte de Minas Gerais, 2018.

3.
VELOSO, C. P. J. ; CRUZ NETO, O. C. ; FIGUEIREDO, J. C. G. ; LUZ, G. R. ; NUNES, Y. R. F. . Variação sazonal do banco de sementes do solo de um campo rupestre na Serra do Cipó, Minas Gerais. In: III Simpósio de Ecologia e Sustentabilidade, 2018, Montes Claros - MG. Anais III SIES, 2018.

4.
VELOSO, C. P. J. ; FIGUEIREDO, J. C. G. ; LUZ, G. R. ; CRUZ NETO, O. C. ; NUNES, Y. R. F. . Banco de sementes do solo de diferentes profundidades de um campo rupestre na Sera do Cipó, Minas Gerais. In: III Simpósio de Ecologia e Sustentabilidade, 2018, Montes Claros - MG. Anais do III SIES, 2018.

5.
CRUZ NETO, O. C.; FERNANDES, R. R. ; TOLENTINO, G. S. ; OLIVEIRA, O. S. ; AZEVEDO, I. F. P. ; NUNES, Y. R. F. . Estrutura da vegetação lenhosa em remanescentes florestais ao longo do rio gualaxo do norte, bacia do Rio Doce. In: II Conferência Brasileira de Restauração Ecológica / X Simpósio Brasileiro sobre Tecnologia de Sementes Florestais, 2018, Belo Horizonte - MG. Anais do SOBRE 2018, 2018.

6.
AZEVEDO, I. F. P. ; CRUZ NETO, O. C. ; FERNANDES, R. R. ; TOLENTINO, G. S. ; OLIVEIRA, O. S. ; NUNES, Y. R. F. . Estrutura da vegetação regenerante em remanescentes florestais ao longo do rio gualaxo do norte, bacia do Rio Doce. In: II Conferência Brasileira de Restauração Ecológica / X Simpósio Brasileiro sobre Tecnologia de Sementes Florestais, 2018, Belo Horizonte - MG. Anais do SOBRE 2018, 2018.

7.
NUNES, Y. R. F. ; AZEVEDO, I. F. P. ; SANTOS, C.S. ; CRUZ NETO, O. C. ; FAGUNDES, N.C.A. ; MOTA, G. S. ; VELOSO, C. V. R. A. . Potencial regenerativo da vegetação ciliar do Rio Pandeiros após diferentes tratamentos de restauração em uma área impactada pela bovinocultura. In: II Conferência Brasileira de Restauração Ecológica / X Simpósio Brasileiro sobre Tecnologia de Sementes Florestais, 2018, Belo Horizonte - MG. Anais do SOBRE 2018, 2018.

8.
CRUZ NETO, O. C.; SOUZA, S. R. ; VELOSO, C. V. R. A. ; OLIVEIRA, M. H. ; MENEZES, J. C. ; GONÇALVES, T. S. ; ARAÚJO, H. L. ; SANTOS, R. M. ; VELOSO, M. D. M. ; NUNES, Y. R. F. ; ESPÍRITO-SANTO, M. M. . Riqueza e abundância de lianas em diferentes gradientes sucessionais em uma Floresta Estacional Decidual. In: XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014, Salvador - BA. Anais do XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014.

9.
CRUZ NETO, O. C.; DIAS, G. S. ; SILVA, R. H. S. ; SILVA, R. S. ; BAHIA, T. O. ; NUNES, Y. R. F. . Germinação de sementes de Copaifera Coriacea Mart. (Fabaceae). In: XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014, Salvador - BA. Anais do XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014.

10.
MENEZES, J. C. ; CRUZ NETO, O. C. ; SOUZA, S. M. ; PACHECO, B. S. ; D'ANGELIS, P. A. B. ; SILVA, L. V. ; SILVA, J. M. A. ; AVILA, M. A. ; NUNES, Y. R. F. ; VELOSO, M. D. M. ; D´ANGELO NETO, S. . Florística da comunidade arbórea em uma área de cerrado no município de Bonito de Minas, norte de Minas Gerais. In: XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014, Salvador - BA. Anais do XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica, 2014.

11.
MOTA, N. M. ; NUNES, Y. R. F. ; BAHIA, T. O. ; CRUZ NETO, O. C. ; FERNANDES, G. W. . Flora e estrutura da vegetação lenhosa regenerante em um gradiente altitudinal do complexo rupestre da Serra do Cipó, Minas Gerais. In: 63º Congresso Nacional de Botânica, 2012, Joinville - SC. 63º Congresso Nacional de Botânica, 2012.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XI Congresso Latinoamericano de Botánica | LXV Congresso Nacional de Botânica. 2014. (Congresso).

2.
I Workshop Rede Matas Secas/Sistema Nacional de Pesquisa em Biodiversidade. 2013. (Outra).

3.
Workshop Ecologia de Florestas Tropicais Secas. 2013. (Outra).

4.
XI Congresso de Ecologia do Brasil | I Congresso Internacional de Ecologia. 2013. (Congresso).

5.
II Simpósio da Pós-graduação de Ciências Biológicas, XIV Semana da Biologia e IX Encontro Norte Mineiro de Biólogos. 2012. (Simpósio).

6.
VI FEPEG - Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da UNIMONTES. 2012. (Outra).

7.
1º Ciclo de Palestras dos Acadêmicos de Biologia da Unimontes. 2011. (Seminário).

8.
I Simpósio da Pós-graduação em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Montes Claros(PPGCB/Unimontes): Os novos rumos da pesquisa em Ciências Biológicas.. 2011. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CRUZ NETO, O. C.; NASCIMENTO, F. C. ; RODRIGUES, R. A. ; SOUSA, S. A. S. ; VELOSO, M. D. M. ; MOREIRA, P. A. ; SILVA, A. D. D. ; SANTOS, D. D. ; NEIVA, D. S. ; AGUIAR, M. M. R. ; PEREIRA, M. P. ; SANTOS, M. C. S. ; SANTOS, P. F. ; RODRIGUES, P. L. ; MENEZES, S. D. ; CALDEIRA, T. B. S. P. . XIII Semana da Biologia e VIII Encontro Norte-Mineiro de Biólogos. 2011. (Outro).



Outras informações relevantes


Aprovado no concurso da CODEVASF - Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, classificado em 3º lugar para o cargo de Técnico Agrícola.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 22:53:17