Victor de Almeida Nobre Pires

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8956553256560362
  • Última atualização do currículo em 11/01/2019


Professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - Campus Sertão. Doutor em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Possui graduação em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (2011) e Mestrado em Comunicação pelo PPGCOM/UFPE (2013). Membro do Laboratório de Análise de Música e Audiovisual (LAMA/UFPE). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Victor de Almeida Nobre Pires
Nome em citações bibliográficas
PIRES, V. A. N.;PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em Comunicação.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Concertos em Rede: Sofar Sounds e Controvérsias da Música ao Vivo, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Jeder Silveira Janotti Junior.
Palavras-chave: Consumo musical; Música Popular Massiva; Circuitos Culturais.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Música.
2011 - 2013
Mestrado em Comunicação.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Além do pós-rock: as cenas musicais contemporâneas e a nova música instrumental brasileira,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Jeder Silveira Janotti Junior.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
Palavras-chave: Cena Musical; Música Popular Massiva; Circuitos Culturais.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Música.
2007 - 2011
Graduação em Jornalismo.
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: Para Além do Post-Rock: Cena, Mídia e a Nova Música Instrumental Brasileira.
Orientador: Jeder Silveira Janotti Junior.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2008 - 2008
Curso Intensivo de Espanhol. (Carga horária: 50h).
Austral Idiomas, AUSTRAL, Argentina.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2018 - Atual
Ensino, Comunicação Social - Relações Públicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias da Comunicação
10/2014 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica, Informática e Comunicação
Seminário Integrador
10/2014 - Atual
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica, Informática e Comunicação
Metodologia Científica
07/2014 - 07/2014
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica, Informática e Comunicação

Faculdade Integrada Tiradentes, FITS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Assistente I, Carga horária: 10

Atividades

02/2014 - 06/2014
Ensino, Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Práticas Investigativas II
Radiojornalismo I
Radiojornalismo II
02/2014 - 06/2014
Ensino, Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Práticas Investigativas II
08/2013 - 12/2013
Ensino, Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Radiojornalismo I

Festival LAB de Música Contemporânea, LAB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Produtor Cultural e Curadoria, Carga horária: 10


Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Discente



Projetos de pesquisa


2014 - 2017
A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia
Descrição: O presente projeto se propõe a fazer um mapeamento destas atividades afim de pensar não só essas manifestações culturais em si e suas condições de produção, circulação e consumo, mas, também, refletir seu papel dentro de uma cultura jovem do sertão pautada numa cultura midiática globalizada, suas implicações enquanto produtos de uma economia da cultura/criativa e seus impactos locais. A formação teórica se dará a partir uma abordagem interdisciplinar, mesclando conhecimentos e teorias das áreas da Comunicação, Sociologia, Estudos Culturais e Economia, fazendo uso de autores que tomam como base os estudos de cenas musicais (PIRES, 2013; JANOTTI JR, 2012; JANOTTI JR & SÁ, 2013); culturas juvenis contemporâneas (BORELLI & FREIRE FILHO, 2008; ALMEIDA & EUGÊNIO, 2006); do panorama da indústria da música e de outras indústrias culturais (DE MARCHI, 2012; MARTINS & DE MARCHI, 2013; HERSCHMANN, 2007; SANTOS, 2013); de estudos sobre padrões tecno-estéticos produtivos (BRITTOS & MENEZES, 2011; KALIKOSKE, 2010); da economia criativa/cultural e de estudos da Economia Política da Comunicação, da Informação e da Cultura (BOLAÑO, 2000; 2004; SANTOS, 2012)..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Victor de Almeida Nobre Pires - Coordenador / Anderson Santos - Integrante.
2013 - 2017
A música ao vivo enquanto rede: análise do caso Sofar Sounds
Descrição: Descrição: A música ao vivo é um local de práticas heterogêneas. Não é possível pensar a música ao vivo como um local ?dado? e resolvido. A partir dessas constatações, a presente tese propõe reconfigurar a noção de música ao vivo a partir da teoria do ator-rede. Pensando como as contribuições de análise e noções de ?actante?, ?mediação?, ?rede? e ?evento?, por exemplo, podem ser úteis para se pensar as dimensões de produção e consumo contemporâneo de música de maneira mais ampla. Verificando, portanto, como actantes humanos e não-humanos, práticas produtivas e de consumo, articulações de gênero musical específicos, performance e experiência ao vivo constituem redes de novas produções que constantemente reconfiguram os limites do segmento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Além do pós-rock: as cenas musicais contemporâneas e a nova música instrumental brasileira
Descrição: As cenas musicais foram reconfiguradas a partir do desenvolvimento das tecnologias de comunicação, desenvolvimento do mercado independente e as transformações nos modos de consumo musical. Atualmente, elas se colocam como locais que articulam diferentes estratégias e lógicas políticas, econômicas e culturais, mostrando que são mais que trincheiras de resistência musical de gêneros musicais pouco conhecidos. A presente pesquisa analisa a cena da nova música instrumental brasileira de maneira ampla em seus aspectos mercadológicos, identitários, sociais e estéticos, a partir das noções propostas por Will Straw, Andy Bennett, Richard Peterson, Holly Kruse, João Freire Filho, Fernanda Fernandes, Jeder Janotti Jr, Simone Sá e Micael Herschmann. Pensando as cenas como redes de alianças em torno de determinados gêneros e/ou rótulos musicais. Com base nisso, será mostrado o surgimento da cena da nova música instrumental, como foi rotulada pela mídia, a partir de três polos ? São Paulo, Belo Horizonte e Cuiabá ? para depois se espalhar por outras localidades e se mostrar como uma cena articulada nacionalmente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
Metodologia de Análise Midiática da Música Popular Massiva
Descrição: Este projeto apresenta-se como continuação e aprofundamento da pesquisa Uma proposta de análise midiática da música popular massiva a partir das noções de canção, gênero musical e performance, tendo como objeto a elaboração e aplicação de uma metodologia de análise midiática da música popular massiva. Assim, propõe-se a elaboração de uma metodologia, que além da inspiração semiótica articulada aos estudos culturais em suas aplicações às manifestações musicais, inclua também a perspectiva da observação da materialidade das expressões musicais em sua relação com os gêneros midiáticos. Por materialidade entendemos a articulação dos formatos técnicos e formatos de áudio configurados na música contemporânea. Essa perspectiva visa possibilitar o entendimento das práticas musicais a partir de suas especificidades enquanto fenômenos midiáticos. Isso implica abordar as manifestações da música popular massiva como expressões culturais vinculadas a determinados ambien-tes comunicacionais, interligando, assim, as perspectivas que abordam as expressões musicais a partir de visões diferenciadas da organização comercial da indústria fonográfica (HERSCHMANN, 2007; MARCHI, 2007; DIAS, 2000; NEGUS, 1999) aos trabalhos que tratam dos aspectos tecnológicos envolvidos na produção/apropriação das expressões musicais (AMARAL, 2007; SÁ, 2006a, 2006b; HENRIQUES, 2007; MARTIN, 2002)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Mídia Sonora
Descrição: O Mídia.Sonora nasce com a proposta de criar dentro da UFAL um espaço de discussão, interlocução e intercâmbio entre os alunos da instituição, com foco nos estudantes de Jornalismo e Relações Públicas, e profissionais que atuam no setor musical, sejam eles músicos, jornalistas, produtores ou pesquisadores da área acadêmica. O Mídia.Sonora tem como interesse discutir: 1) Produção Musical Contemporânea; 2) Transformações do consumo musical; 3) Desenvolvimento das tecnologias de comunicação; 4) Novas práticas produtivas para a comunicação e música; 5) Desafios para a criação e manutenção de uma carreira na música; 6) Comunicação e o mercado musical; 7) Comunicação, música e audiovisual (videoclipes, trilhas sonoras); 8) Fenômenos sociais e comportamentais atrelados à música; 9) Cenas e circuitos musicais; 10) Redes sociais e distribuição musical..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) .
Integrantes: Victor de Almeida Nobre Pires - Coordenador.
2013 - 2013
Festival Universitário de Música FITS
Descrição: Evento inserido na I Semana de Arte, Cultura e Design da Faculdade Integrada Tiradentes - FITS/AL. Com o objetivo de realizar shows com bandas da própria instituição e promover a integração dos discentes dos cursos de graduação, o festival de música surge como uma ação de estímulo à produção artística e musical..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Victor de Almeida Nobre Pires - Coordenador.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: CADERNOS DE ARTE E ANTROPOLOGIA
2018 - Atual
Periódico: LATITUDE (UFAL)
2019 - Atual
Periódico: TRÍADE: COMUNICAÇÃO, CULTURA E MÍDIA


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Teoria da Comunicação/Especialidade: Estudos Culturais e Comunicação.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Teoria da Comunicação.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Jornalismo e Editoração.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2010
Prêmio Letras de Jornalismo Cultural e Literário, Instituto Cidades Criativas.
2009
Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional, Banco do Nordeste (BNB).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
2PIRES, V. A. N.;PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE2018 PIRES, V. A. N.. -Put that shit away-: concertos ao vivo, midiatização e incômodo. REVISTA FRONTEIRAS (ONLINE), v. 20, p. 157-167, 2018.

2.
3PIRES, V. A. N.;PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE2018PIRES, V. A. N.. Valorizando as pequenas experiências musicais: as turnês e concertos de sala de estar como alternativas para o cenário independente em tempos de crise. Diálogo com a Economia Criativa, v. 3, p. 134-145, 2018.

3.
1PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE2018PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE. Entre a "mesmice" e o "ecletismo iluminado". TRÍADE: COMUNICAÇÃO, CULTURA E MÍDIA, v. 6, p. 116-129, 2018.

4.
4PIRES, V. A. N.;PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE2017PIRES, V. A. N.. HÁ ALGO DE ERRADO COM A MÚSICA AO VIVO?: REPENSANDO O VALOR DA MÚSICA AO VIVO E TRANSFORMAÇÕES DAS ESTRATÉGIAS PRODUTIVAS NA REDE SOFAR SOUNDS. TRAMA: INDÚSTRIA CRIATIVA EM REVISTA, v. 05, p. 123-141, 2017.

5.
5PIRES, V. A. N.;PIRES, VICTOR DE ALMEIDA NOBRE2015PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . SO FAR, SO CLOSE: DISTINÇÃO E POLÍTICAS NA SOFAR SOUNDS, UMA REDE COLABORATIVA DE CONSUMO DE MÚSICA AO VIVO. REVISTA CONTEMPORÂNEA (UERJ. ONLINE), v. 02, p. 10-20, 2015.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PIRES, V. A. N.; FALCAO, L. (Org.) . Circuitos Urbanos e Palcos Midiáticos: Perspectivas Culturais da Música ao vivo. 01. ed. Maceió: Edufal, 2017. v. 01. 318p .

2.
PIRES, V. A. N.. Além do pós-rock: as cenas musicais contemporâneas e a nova música instrumental brasileira. 01. ed. Maceió: Edufal, 2015. v. 01. 160p .

3.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. (Org.) ; LIMA, T. R. (Org.) . Dez anos a mil: mídia e música popular massiva em tempos de internet. 01. ed. Porto Alegre: Simplíssimo, 2011.

Capítulos de livros publicados
1.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . Limites das Cidades Musicais: problematizando cidade, território e música. In: Cíntia Martin Fernandes; Micael Herschmann. (Org.). Cidades Musicais: Comunicação, territorialidade e política. 01ed.Porto Alegre: Sulina, 2018, v. 01, p. 141-162.

2.
PIRES, V. A. N.. Tensões entre o consumo musical ao vivo e o uso de dispositivos móveis na rede Sofar Sounds. In: PIRES, Victor de Almeida Nobre; ALMEIDA, Laís Barros Falcão de. (Org.). Circuitos Urbanos e Palcos Midiáticos: Perspectivas Culturais da Música Ao Vivo. 01ed.Maceió: Edufal, 2017, v. 01, p. 221-249.

3.
PIRES, V. A. N.. "Artista Igual Pedreiro": o novo cenário independente nacional e as novas lógicas de circulação musical. In: Programa de Pós-Graduação em Comunicação. (Org.). Integracomuni 2011. 01ed.Recife: EdUFPE, 2013, v. , p. 550-566.

4.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. ; GONCALVES, S. . Wado, um ilustre desconhecido nos novos tempos da indústria musical. In: Micael Herschamann. (Org.). Nas bordas e fora do mainstream musical. 1ed.São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2011, v. 1, p. 359-378.

5.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . Entre os afetos e os mercados culturais: as cenas musicais como formas de mediatização dos consumos musicais. In: Jeder Janotti Junior; Victor de Almeida Nobre Pires; Tatiana Rodrigues Lima. (Org.). Dez anos a mil: mídia e música popular massiva em tempos de internet. 1ed.Porto Alegre: Simplíssimo, 2011, v. 1, p. 8-22.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PIRES, V. A. N.. Quando o Jazz encontra a música Nordestina. Jornal Letras, Belo Horizonte, p. 10 - 11, 24 jul. 2010.

2.
PIRES, V. A. N.. A Cupira Rainha. Agência Univerisitária de Notícias (AUN), Maceió, 28 set. 2009.

3.
PIRES, V. A. N.. Uma Nação Universal. O Jornal, Maceió, 01 maio 2009.

4.
PIRES, V. A. N.. Música Brasileira Tipo Importação. O Jornal, Maceió, 02 abr. 2009.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PIRES, V. A. N.. ?Nostalgia is not dead?: Valor musical e revival grunge a partir do legado do Nirvana. In: Congresso Internacional de Comunicação e Consumo, 2018, São Paulo. 7º Encontro de GTS de Pós-Graduação, 2018. v. 01.

2.
PIRES, V. A. N.. Perto e longe das capitais: a cena (descentralizada ) da nova música instrumental brasileira. In: Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Música Popular ? MUSICOM, 2012, São Paulo. Anais do MUSICOM I, II, III e IV, 2012. v. 01.

3.
PIRES, V. A. N.. Cenas Musicais: do discurso jornalístico ao estudo acadêmico. In: XIII Congresso de Ciências da Comunicação da Região Nordeste, 2011, Maceió. Anais do XIII Congresso de Ciências da Comunicação da Região Nordeste. São Paulo: Intercom, 2011.

4.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . Entre os afetos e os mercados culturais: as cenas musicais como forma de mediatização dos consumos musicais. In: VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (ENECULT), 2011, Salvador. Anais do VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, 2011. v. 01.

5.
PIRES, V. A. N.. ?We are post-rock?: contribuições do netlabel para o fortalecimento da nova cena de música instrumental brasileira. In: Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Música Popular ? MUSICOM, 2011, Recife. Anais do MUSICOM I, II, III e IV, 2011. v. 01.

6.
PIRES, V. A. N.. Para Além do Post-Rock: O surgimento de uma nova cena de rock instrumental tipicamente brasileira. In: XII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste, 2010, Campina Grande. Congresso de Comunicação da Região Nordeste, 2010. v. 12.

Apresentações de Trabalho
1.
PIRES, V. A. N.. A ?domestificação? da música ao vivo: a construção da sala de estar como território sonoro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
PIRES, V. A. N.. Cenas musicais pela perspectiva da Comunicação. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PIRES, V. A. N.. 'Waiting for B.': O Pop como lugar de tensão. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PIRES, V. A. N.. Circuitos urbanos, palcos midiáticos: em busca de uma metodologia para análise da música ao vivo. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
RANGEL, H. C. C. ; PIRES, V. A. N. ; MELO, W. L. . Nossos Comerciais, Por Favor!: Uma análise discursiva sobre a linguagem publicitária. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PIRES, V. A. N.. Another room in a different city: aesthetic cosmopolitanism in Sofar Sounds music network. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
PIRES, V. A. N.. Tensões entre consumo musical ao vivo e o uso de dispositivos móveis na rede sofar sounds. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
PIRES, V. A. N.. 'Daft Punk is playing in my house': concertos na sala de estar, crise econômica e novas estratégias do setor da música ao vivo independente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
PIRES, V. A. N.. Repensando contribuições e limites da Teoria do Ator-Rede (TAR) para os Estudos sobre Música e Comunicação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
PIRES, V. A. N.. Entre o ao vivo e o midiático: repensando mediações e práticas socioculturais contemporâneas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . So far, so close: affects, distinction, fetishes and politics in Sofar Sounds, a collaborative network for consumption of live music. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
PIRES, V. A. N.. Valorizando as ?pequenas? experiências musicais: possibilidades para a música ao vivo independente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
PIRES, V. A. N.; SANTOS, R. B. ; SANTOS, A. . Interfaces do consumo contemporâneo: aspectos culturais, sociais e tecnológicos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
PIRES, V. A. N.. Perto e longe das capitais: a cena (descentralizada) da nova música instrumental brasileira. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
PIRES, V. A. N.. Cenas Musicais: do discurso jornalístico ao estudo acadêmico. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. . Entre os afetos e os mercados culturais: as cenas musicais como forma de mediatização dos consumos musicais. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
PIRES, V. A. N.. Between affects and cultural markets: the music scenes as a form of mediatization of music consumption. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
PIRES, V. A. N.. 'We are Post-Rock': contribuições do netlabel Sinewave para o fortalecimento da nova cena de música instrumental brasileira. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
PIRES, V. A. N.. Para Além do Post-Rock: O surgimento de uma nova cena de rock instrumental tipicamente brasileira. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
PIRES, V. A. N.. Cenas musicais: a nova música instrumental brasileira. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Demais tipos de produção técnica
1.
PIRES, V. A. N.. Metodologia de análise midiática da música popular massiva. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Produção artística/cultural
Música
1.
PIRES, V. A. N.; ALMEIDA, G. C. . Trilha Sonora para o Curta-metragem 'Farpa'. 2012. Trilha Sonora.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BITTENCOURT, J. B. M.; PIRES, V. A. N.; MELO, M.. Participação em banca de Roberta Bastos de Carvalho.Viver de rock e viver de cultura: uma discussão sobre a profissionalização da criatividade e da juventude desde a realidade do coletivo popfuzz. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Alagoas.

2.
BITTENCOURT, J. B. M.; RECHENBERG, F.; PIRES, V. A. N.. Participação em banca de Epaminondas Pascácio Rocha Júnior.Em terra quente: narrativas sobre o punk em Maceió. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Alagoas.

3.
SANTOS, R. B.; PIRES, V. A. N.; REJANE, M.. Participação em banca de Laís Barros Falcão de Almeida.O Labirinto de Romulo Fróes e a Emergência de um Gênero Musical no Contexto de Reconfiguração da Indústria da Música. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas.

4.
SANTOS, R. B.; PIRES, V. A. N.; AVILA, J. S.. Participação em banca de Flávio Marcílio Maia e Silva Júnior.O Jovem e o Consumo de música na contemporaneidade: Uma Análise da Festa Vish. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas.

5.
SANTOS, R. B.; PIRES, V. A. N.; PAULO, N.. Participação em banca de Lidian LIma Costa e Karine Luana Amorim Braga.O papel das tecnologias digitais de comunicação na produção e no consumo audiovisual em tempos de cibercultura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Relações Públicas) - Universidade Federal de Alagoas.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. GP Comunicação e Cultura Digital. 2018. (Congresso).

2.
II Seminário Juventudes Contemporâneas.Avaliador. 2017. (Seminário).

3.
Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia ? CAIITE 2015. Entre o ao vivo e o midiático: repensando mediações e práticas socioculturais contemporâneas. 2015. (Congresso).

4.
Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia ? CAIITE 2014. Interfaces do consumo contemporâneo: aspectos culturais, sociais e tecnológicos. 2014. (Congresso).

5.
Keep it simple, Make it fast! Underground music scenes and DIY cultures. So far, so close: affects, distinction, fetishes and politics in Sofar Sounds, a collaborative network for consumption of live music. 2014. (Congresso).

6.
Ostra Musical 2014.Valorizando as ?pequenas? experiências musicais: possibilidades para a música ao vivo independente. 2014. (Seminário).

7.
Festival Pequenas Sessões.Debate sobre música independente. 2013. (Outra).

8.
IV MUSICOM ? Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Música Popular.Perto e longe das capitais: a cena (descentralizada) da nova música instrumental brasileira. 2012. (Encontro).

9.
IAMCR. Between affects and cultural markets: the music scenes as a form of mediatization of music consumption. 2011. (Congresso).

10.
II Encontro Integrado de Pesquisas em Comunicação. ?Artista Igual Pedreiro?: o novo cenário independente nacional e as novas lógicas de circulação musical. 2011. (Congresso).

11.
III MUSICOM ? Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Música Popular. ?We are Post-Rock?: Contribuições do netlabel Sinewave para o fortalecimento da nova cena de música instrumental brasileira. 2011. (Congresso).

12.
VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Entre os afetos e os mercados culturais: as cenas musicais como forma de mediatização dos consumos musicais. 2011. (Congresso).

13.
XII Congresso de Ciencias da Comunicação da Região Nordeste 2011. Cenas Musicais: do discurso jornalístico ao estudo acadêmico. 2011. (Congresso).

14.
Festival Produto Instrumental Bruto (PiB).Debate sobre a nova música instrumental brasileira. 2010. (Outra).

15.
I Encontro Nacional de Pesquisadores em Comunicação e Música. Para além do Post-Rock: O surgimento de uma nova cena de rock instrumental tipicamente brasileira. 2010. (Congresso).

16.
XII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste. Para além do Post-Rock: O surgimento de uma nova cena de rock instrumental tipicamente brasileira. 2010. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PIRES, V. A. N.; CUNHA, T. P. . IV Festival LAB de Música Contemporânea. 2012. (Festival).

2.
PIRES, V. A. N.; CUNHA, T. P. ; JANOTTI JUNIOR, J. S. ; DIAS, M. M. ; GONCALVES, S. . II Encontro Nacional de Pesquisadores em Comunicação e Música. 2011. (Congresso).

3.
PIRES, V. A. N.. II Encontro Integrado de Pesquisas em Comunicação. 2011. (Congresso).

4.
PIRES, V. A. N.; CUNHA, T. P. . III Festival LAB de Música Contemporânea. 2011. (Festival).

5.
PIRES, V. A. N.. II Festival LAB de Música Contemporânea. 2010. (Festival).

6.
PIRES, V. A. N.; JANOTTI JUNIOR, J. S. ; GONCALVES, S. ; CUNHA, T. ; RIOS, J. L. ; VASCONCELOS, L. ; DIAS, M. M. . I Encontro Nacional de Pesquisadores em Comunicação e Música. 2010. (Congresso).

7.
PIRES, V. A. N.; BARROS, V.M. . I Festival LAB de Música Contemporânea. 2009. (Festival).

8.
PIRES, V. A. N.; BARROS, V.M. ; BERNARD, B. ; MEDEIROS, R. ; BISPO, R. . III Mostra de Artes da Comunicação. 2009. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Carlos Humberto de Albuquerque Spinelli. A autonomia da arte performática de Madonna: os atos políticos e culturais na Confessions Tour. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

2.
Mateus Antonio Magalhães Gonçalves. Pedagogias da escuta e as novas movimentações da crítica musical contemporânea. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

3.
Keila Wanderley. A INFLUÊNCIA DA INTERNET NO JORNALISMO CULTURAL: UMA ANÁLISE DAS BANDAS INDEPENDENTES LANÇADAS PELO MEIO VIRTUAL. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

Iniciação científica
1.
CARLOS HUMBERTO DE ALBUQUERQUE SPINELLI. A autonomia da arte performática de Madonna: os atos políticos na Confessions Tour. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

2.
BARBARA DANTAS SILVA. ?Another media in the wall?: artefatos midiáticos na turnê ?Us + Them? de Roger Waters. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Comunicação Social - Relações Públicas) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

3.
JANIELE RODRIGUES DOS SANTOS. Transmissão e apropriação social da música ao vivo em ambientes virtuais: Uma análise cibermétrica. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Biblioteconomia) - Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).

4.
NATHALIA JERONIMO DE MELO PAZ. A música que faz a cidade: a música ao vivo enquanto agente territorializador dos espaços públicos no Jaraguá. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas, Universidade Federal de Alagoas. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Cléo Bramont Mancini Vaz. Análise do Festival Lollapalooza. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Produção e Gestão Cultural) - Fundação Getúlio Vargas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Emerson Victor Amorim de Oliveira e Caio Lorena. Documentário Rock Além da Fronteira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

2.
Morena Melo Dias. A invenção da MPB - Mídia, crítica musical e identidade nacional. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

Iniciação científica
1.
ANTONIO BARBOSA DA ROSA OITICICA. ?Às vezes dói que só morar em Maceió?: cartografia da cena musical independente em Maceió. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

2.
NATHALIA JERONIMO DE MELO PAZ. ?Nossa agenda é cheia de espaços vazios?: a importância do Quintal Cultural para a cena punk em Maceió. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas, Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

3.
LETICIA SANT ANA NASCIMENTO DE LIMA. "Na virada do maracatu": territorialidade na sede do Coletivo AfroCaeté. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

Orientações de outra natureza
1.
Adriana dos Santos Barbosa. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (Letras - Língua Portuguesa) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

2.
Camila Maria Araújo. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (Letras - Língua Portuguesa) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

3.
Cleanne Greyce Queiroz Rodrigues. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (Letras - Língua Portuguesa) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

4.
Byanca Silva Vilela de Almeida. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

5.
Manoel Pedro Neto. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.

6.
Maria Gabriela da Silva Lima. A reinvenção do sertão: Economia Política, identidade e tecnologias da comunicação no desenvolvimento da cultura jovem de Delmiro Gouveia. 2015. Orientação de outra natureza. (Geografia) - Universidade Federal de Alagoas. Orientador: Victor de Almeida Nobre Pires.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
PIRES, V. A. N.. Metodologia de análise midiática da música popular massiva. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 16:56:08