Elizabeth Costa Teixeira

Bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial do CNPq - Nível B

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9678448777332265
  • Última atualização do currículo em 12/09/2018


Licenciatura em Ciências Biológicas (2015) e mestrado em Ciências Biológicas na área de Biodiversidade (2018) pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Experiência com ecologia de peixes, idade e crescimento de arraias e gestão de pesca. Atualmente desenvolve estudos como bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial do CNPq sobre pesca de camarão marinho com foco em conservação, gestão e governança. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Elizabeth Costa Teixeira
Nome em citações bibliográficas
TEIXEIRA, E. C.;TEIXEIRA, ELIZABETH


Formação acadêmica/titulação


2016 - 2018
Mestrado em Diversidade Biológica e Conservação Nos Trópicos.
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: Pesquisa sobre pesca do camarão marinho - incompatibilidades geográficas e temáticas. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica e Conservação Nos Trópicos),Ano de Obtenção: 2018.
Orientador: Vandick da Silva Batista.
Palavras-chave: manejo; pesca; camarão marinho; governança.
Grande área: Ciências Biológicas
2009 - 2015
Graduação em Ciências Biológicas Licenciatura.
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
com período sanduíche em University of Prince Edward Island (Orientador: Pedro A. Quijon).
Título: Determinação da idade e crescimento de Dasyatis guttata (Bloch & Schneider, 1801) no litoral alagoano.
Orientador: Vandick da Silva Batista.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2012
Francês. (Carga horária: 240h).
Casa de Cultura e Expressão Francesa, CCEF, Brasil.
2011 - 2011
Morfologia Vegetal: Teoria e Prática. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
2009 - 2010
Aplicativos de Informática. (Carga horária: 160h).
Microcamp, MC, Brasil.
2008 - 2010
Inglês.
Casa de Cultura Britânica, CCB, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


University of Prince Edward Island, UPEI, Canadá.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Research trainee, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20


Instituto Brasileiro de Línguas, IBL, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Instrutora de inglês, Carga horária: 40


Minds English School, MINDS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Instrutora de Inglês, Carga horária: 36



Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Bases bioecológicas para o desenvolvimento de indicadores do estado dos recursos explotados pela pesca de pequena escala/PRONEM-Pesca
Descrição: O projeto tem o objetivo geral de nosso projeto é elaborar um conjunto de indicadores ecossistêmicos que possa ser utilizado com pouca informação e de propriedades conhecidas. De forma transversal pretende-se conjugar um conjunto de indicadores a escalas geográficas locais e regionais, analisando de forma aninhada diversos fatores bióticos e abióticos que possam estar alterando a estrutura das populações, comunidades e ecossistemas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Elizabeth Costa Teixeira - Integrante / Vandick da Silva Batista - Coordenador / NÍDIA NOEMI FABRÉ - Integrante / Marcia Ferreira de Sousa - Integrante / Flávia Lucena Fredou - Integrante / Rochard J. Ladle - Integrante / Ana Cláudia Mendes Malhado - Integrante / Thierry Fredou - Integrante / Sidineia Aparecida Amadio - Integrante / Marcos Vinícius Carneiro Vital - Integrante / Hiran Batista de Oliveira - Integrante / Ruan Carlos Pires Faquim - Integrante.
2012 - 2015
Determinação da idade e crescimento de Dasyatis guttata (Bloch & Schneider, 1801) no litoral alagoano
Descrição: Peixes representam um importante papel na alimentação humana no litoral alagoano, apesar disto, inexistem estudos sobre a dinâmica das populações explotadas que permitam seu uso sustentado. Para determinar o nível sustentável por uma dada espécie é necessário anteriormente identificar os parâmetros que caracterizam sua estratégia de vida. A estimação da idade a partir de anéis pode ser feita em várias estruturas rígidas nos peixes: escamas, otólitos, vértebras, ossos operculares, espinhos das nadadeiras dorsal e peitoral entre outros. Para elasmobrânquios, as vértebras costumam ser a única opção disponível. Diferentes tratamentos podem ser utilizados para selecionar a estrutura que venha a evidenciar melhor os anéis de crescimento e que possa ser usado em larga escala. Após ter determinado na primeira etapa do projeto uma técnica que propicie anéis bem nítidos e de fácil manuseio, é factível efetuar as leituras das estruturas e validar a periodicidade da ocorrência dos anéis etários. Neste contexto, o presente projeto tem visa determinar a idade e os parâmetros de crescimento de Dasyatis guttata no litoral alagoano para o estabelecimento de bases científicas para a conservação e determinação de limites sustentáveis e de sua explotação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Elizabeth Costa Teixeira - Integrante / Vandick da Silva Batista - Coordenador.
2011 - 2012
Determinação de idade de peixes no litoral alagoano: identificação de estruturas e técnicas
Descrição: Peixes representam um importante papel na alimentação humana no litoral alagoano, apesar disto, inexistem estudos sobre a dinâmica das populações explotadas que permitam seu uso sustentado. Para determinar o nível sustentável por uma dada espécie é necessário anteriormente identificar os parâmetros que caracterizam sua estratégia de vida. A estimação da idade a partir de anéis pode ser feita em várias estruturas rígidas nos peixes: escamas, otólitos, vértebras, ossos operculares, espinhos das nadadeiras dorsal e peitoral entre outros. As estruturas que são comumente usadas para determinação de idade em teleósteos são escamas e otólitos, mas também secundariamente são usada vértebras, espinho dorsais, peitorais e partes do esqueleto como o cleitra. Já para elasmobrânquios, as vértebras costumam ser a única opção disponível. Diferentes tratamentos podem ser utilizados para selecionar a estrutura que venha a evidenciar melhor os anéis de crescimento e que possa ser usado em larga escala. De um modo geral se deve fazer uso de uma estrutura que propicie anéis bem nítidos, que seja de fácil manuseio e, se possível, de outra que possa servir como subsidio para uma análise comparativa. Neste contexto, o presente projeto visa desenvolver métodos fundamentais para determinação de parâmetros necessários para o estabelecimento de bases científicas para a conservação e à determinação de limites sustentáveis da explotação de e um teleósteo (Chloroscombrus chrysurus) e um elasmobrânquio (Dasyatis guttata), por meio da identificação ou desenvolvimento de técnicas facilitadoras do reconhecimento de marcas etárias em estruturas rígidas destes recursos em ambiente tropical..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Elizabeth Costa Teixeira - Integrante / Nathallia Leite Alves Salvador - Integrante / Vandick da Silva Batista - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2018 - Atual
Rede cooperativa multidisciplinar para subsidiar o manejo da pesca dos estoques de camarões da região Norte e Nordeste do Brasil com foco ecossistêmico
Descrição: As pescarias artesanais e industriais de camarões possuem grande importância econômica e social no Brasil. Contudo, estas pescarias encontram-se ameaçadas seja pelo aumento da pressão pesqueira, como por outras atividades humanas. As pescarias da região N e NE do Brasil atuam basicamente sobre as mesmas espécies de camarões. Contudo, estas duas regiões são muito distintas, desde o ponto de vista oceanográfico e ambiental. Este fato nos leva a buscar responder as seguintes perguntas: ? Quais são as características comuns desses dois grandes ecossistemas marinhos, no que diz respeito à produtividade, riqueza e abundância da assembleia de espécies de cada um? ? Qual o grau de complexidade, maturidade ecológica, de fluxos de energia e diversidade funcional da comunidade biótica de cada um desses ecossistemas? ? Que mecanismos efetivamente controlam a produtividade das águas e, em última instância, a abundância dos recursos pesqueiros em estes dois modelos de ecossistemas marinhos/estuarinos? ? Que fatores ambientais, ecológicos, econômicos, sócio-culturais ou mesmo políticos diferenciam ou assemelham os padrões da pesca em estas duas regiões tão extensas? ? Quais as consequências de interferências antrópicas específicas (intensidade da pesca, fauna acompanhante, degradação de habitat) ou globais (mudanças climáticas) em cada um deles? O que podemos esperar em um cenário futuro em termos de níveis de resiliência destes grandes ecossistemas marinhos, se confrontados com impactos ambientais extremos? ? Que lições podemos apreender da gestão pesqueira até agora praticada nessas duas regiões e quais as consequências das respostas às perguntas anteriores na gestão da pesca em cada uma das regiões? Para tal, serão realizadas pesquisas buscando abordar uma ampla gama de assuntos, tais como biologia populacional, dinâmica de populações e avaliação de estoques, modelagem ecossistêmica e modelos de pesca; economia pesqueira; tecnologia pesqueira; gestão pesqueira. O principal objetivo do projeto será: Promover estudos multidisciplinares que subsidiem os tomadores de decisão sobre possíveis formas da gestão pesqueira e da conservação dos estoques de camarões nas regiões N e NE do Brasil, permitindo a proposição de medidas que contemplem as características ambientais, econômicas, e sócio-culturais de cada região, delimitando cenários que considerem impactos regionais e globais, em longo prazo..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

Integrantes: Elizabeth Costa Teixeira - Coordenador / Vandick da Silva Batista - Integrante / Flávia Lucena Fredou - Integrante / Taciana Kramer de Oliveira Pinto - Integrante / Nidia Noemi Fabré - Integrante / Victoria Judith Isaac - Integrante / Cláudio Luis Santos Sampaio - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Excelência de Trabalho Científico Obtida com o Trabalho "Estrutura de Comunidades Ictiícas no Estuário do Rio Santo Antônio em Alagoas", XVIII Encontro Nordestino de Zoologia..


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SILVA, V. E. L.2018SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; FABRÉ, N. N. ; BATISTA, V. S. . Reproductive biology of the longnose stingray Hypanus guttatus (Bloch & Schneider, 1801) from the northeastern coast of Brazil. CAHIERS DE BIOLOGIE MARINE, v. 59, p. 467-472, 2018.

2.
DA SILVA, VICTOR2018DA SILVA, VICTOR ; TEIXEIRA, ELIZABETH ; BATISTA, VANDICK ; FABRÉ, NIDIA . Spatial distribution of juvenile fish species in nursery grounds of a tropical coastal area of the south-western Atlantic. ACTA ICHTHYOLOGICA ET PISCATORIA, v. 48, p. 9-18, 2018.

3.
DA SILVA, V. E. L.2017DA SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; BATISTA, V. S. ; FABRÉ, N. N. . Length-weight relationships of two mugilid species from tropical estuarine systems in Alagoas, northeastern coast of Brazil. Journal of Applied Ichthyology, v. 00, p. 1-3, 2017.

4.
TEIXEIRA, E. C.;TEIXEIRA, ELIZABETH2017TEIXEIRA, E. C.; SILVA, V. E. L. ; FABRÉ, N. N. ; BATISTA, V. S. . Length-weight relationships for four stingray species from the tropical Atlantic Ocean. JOURNAL OF APPLIED ICHTHYOLOGY, v. 33, p. 594-596, 2017.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; SOUSA, M. F. ; FABRÉ, N, N . A importância de um estuário tropical do litoral norte de Alagoas como berçário para espécies ictiícas. In: ongresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia, 2015, Maceió. Desafios para Alagoas, 2015.

2.
TEIXEIRA, E. C.; SILVA, V. E. L. ; BATISTA, V. S. . Raias explotadas pela comunidade pesqueira do Jaraguá em Alagoas. In: Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia, 2015, Maceió. Desafios para Alagoas, 2015.

3.
TEIXEIRA, E. C.; SILVA, V. E. L. ; BATISTA, V. S. . Distribuição de comprimento da raia Dasyatis guttata. In: Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia, 2015, Maceió. Desafios para Alagoas, 2015.

4.
SALVADOR, N. L. A. ; MACEDO, M. M. ; TIBURTINO, C. ; SOUZA, C. D ; BATISTA, V. S. ; FABRÉ, N, N ; TEIXEIRA, E. C. ; REIS, M. ; LOPES, A.C . RELAÇÃO PESO-COMPRIMENTO E ÍNDICES FISIOLÓGICOS DA ESPÉCIE CHLOROSCOMBRUS CHRYSURUS, LINNAEUS, 1766 (CARANGIDAE) NO LITORAL DE ALAGOAS. In: Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011, Balneário Camboriú. XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011.

5.
LOPES, A.C ; TIBURTINO, C. ; SOUZA, C. D ; MACEDO, M. M. ; BATISTA, V. S. ; FABRÉ, N, N ; TEIXEIRA, E. C. ; SALVADOR, N. L. A. . RELAÇÃO PESO-COMPRIMENTO E ÍNDICE DE CONDIÇÃO DO COROQUI AMARELO CONODON NOBILIS (LINNAEUS, 1758) (HAEMULIDAE), NO LITORAL CENTRO DE ALAGOAS. In: Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011, Balneário Camboriú. XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; FABRÉ, N. N. . Relação peso-comprimento de nove espécies da família Sciaenidae (Perciformes) capturadas como by-catch no litoral de Alagoas. In: Congresso Brasileiro de Zoologia, 2018, Foz do Iguaçu. XXXII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2018.

2.
SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; FABRÉ, N, N . A comparison between juvenile fish assemblages from mangrove and sandy beach areas in a tropical estuary. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2016, Salvador. Oceanografia e Mudanças Climáticas: desafios profissionais, 2016.

3.
TEIXEIRA, E. C.; BATISTA, V. S. ; REIS, M. ; SILVA, V. E. L. ; LOPES, A.C . RELAÇÃO PESO-LARGURA DO DISCO E PROPORÇÃO SEXUAL DE DASYATIS GUTTATA (BLOCH & SCHNEIDER,1801) NO LITORAL ALAGOANO. In: XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013, Maringá. Livro de Resumos EBI 2013, 2013.

4.
SOUSA, M. F. ; FABRÉ, N, N ; PASSOS, C. V. B. ; TEIXEIRA, E. C. . CRESCIMENTO SAZONAL DA TAINHA MUGIL LIZA ESTUÁRIO TROPICAL DO ATLÂNTICO SUL VALENCIENNES, 1836 (MUGILIDAE) EM. In: XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013, Maringá. Livro de Resumos EBI 2013, 2013.

5.
SILVA, V. E. L. ; FABRÉ, N, N ; TEIXEIRA, E. C. ; SOUSA, M. F. ; PASSOS, C. V. B. ; ALENCAR, H. F. S. . CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA CAPTURADA ACIDENTALMENTE NAS PESCARIAS DE ARRASTO CAMAROEIRO NO LITORAL CENTRAL DE ALAGOAS. In: XVIII Encontro de Zoologia do Nordeste, 2013, Maceió. Do Oceano ao Sertão, 2013.

6.
SILVA, V. E. L. ; FABRÉ, N, N ; TEIXEIRA, E. C. ; LOPES, A.C ; SALVADOR, N. L. A. . Estrutura de Comunidades Ictiícas no Estuário do Rio Santo Antônio em Alagoas. In: XVIII Encontro de Zoologia do Nordeste, 2013, Maceió. Do Oceano ao Sertão, 2013.

Artigos aceitos para publicação
1.
SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; BATISTA, V. S. ; FABRÉ, N. N. . Spatial distribution of juvenile fish species in nursery grounds of a tropical coastal area from the southwestern Atlantic. ACTA ICHTHYOLOGICA ET PISCATORIA, 2018.

2.
SILVA, V. E. L. ; TEIXEIRA, E. C. ; FABRÉ, N, N ; BATISTA, V. S. . Reproductive biology of the longnose stingray Hypanus guttatus (Bloch & Schneider, 1801) from the northeastern coast of Brazil. CAHIERS DE BIOLOGIE MARINE, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
TEIXEIRA, E. C.; BOSWALL, M. ; TUMMON-FLYNN, P. ; QUIJON, P. A. . Habitat complexity and its relationship with cannibalism rates in the European green crab (Carcinus maenas). 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
TEIXEIRA, E. C.. Determinação de Idade de Dasyatis guttata no litoral alagoano. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Science Undergraduate Research Conference.Habitat complexity and its relationship with cannibalism rates in the European green crab (Carcinus maenas). 2013. (Seminário).

2.
Fala Professor. 2011. (Outra).

3.
XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar. RELAÇÃO PESO-COMPRIMENTO E ÍNDICES FISIOLÓGICOS DA ESPÉCIE CHLOROSCOMBRUS CHRYSURUS, LINNAEUS, 1766 (CARANGIDAE) NO LITORAL DE ALAGOAS. 2011. (Congresso).

4.
XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia. 2011. (Encontro).

5.
XXIV Semana de Biologia. Cinebio. 2009. (Congresso).

6.
XXIV Semana de Biologia da UFAL: 200 anos de Darwin e 150 anos de sua teoria que continua uma (R)evolução. 2009. (Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 24/01/2019 às 3:36:16