Domila do Prado Pazzini

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3748720098541882
  • Última atualização do currículo em 27/08/2018


Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2012) e mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos (2015). Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas, membro do Núcleo de Pesquisas de Gênero Pagu e pesquisadora do NaMargem - Núcleo de Estudos Urbanos, vinculado ao Centro de Estudos da Metrópole - Centro Brasileiro de Análise e Planejamento. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Domila do Prado Pazzini
Nome em citações bibliográficas
PAZZINI, D. P.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas.
Rodovia Washington Luís, km 235 - SP-310
Monjolinho
13565905 - São Carlos, SP - Brasil
Telefone: (016) 93024770


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Do Brasil ao México: um estudo das redes transnacionais de ajudas e afetos dos migrantes haitianos em Tijuana,
Orientador: Adriana Gracia Piscitelli.
2013 - 2015
Mestrado em Sociologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: MERCADO DOS PRAZERES: notas de uma etnografia multi situada em espaços de prostituição no interior de São Paulo,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Gabriel de Santis Feltran.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Prostituição; Códigos de condutas; Ilegalismos; Etnografia multisituada; Moralidades.
Grande área: Ciências Humanas
2009 - 2012
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Prostituição e ilegalismos: uma etnografia de códigos de condutas.
Orientador: Gabriel de Santis Feltran.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Formação Complementar


2011
Extensão universitária em Educação, direitos humanos e trabalho sexual.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2017 - 2017
?Urbin Urbin: Urban Institutions, Urban Inequalities. Institutional Inequal. (Carga horária: 72h).
Humboldt-Universität Zu Berlin, HUB, Alemanha.
2017 - 2017
Procesos de resistencia frente a viejas y nuevas violencias. (Carga horária: 36h).
Centro de Investigaciones y estudios en antropolog, CIESAS, México.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Estudante de Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Mestranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica
Outras informações
Projeto de Pesquisa: Circuitos "marginais" em torno do mercado do sexo: o caso de uma cidade do interior de São Paulo. Com orientação do Prof. Dr. Gabriel de Santis Feltran.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista no Arquivo Ana Lagôa, Carga horária: 8


Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, CEBRAP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Atividades de Participação em Projeto, Centro de Estudos da Metrópole. Projetos de pesquisa: As margens da cidade: grupos urbanos "marginais", política e violência em três territórios do estado de São Paulo



Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Do Brasil ao México: um estudo das redes transnacionais de ajudas e afetos dos migrantes haitianos em Tijuana
Descrição: Este projeto se centra na análise da alteração dos fluxos migratórios de haitianos (homens e mulheres) que, deixando o Brasil, se dirigiram aos Estados Unidos em 2016 e que, impossibilitados de entrar neste país, vivem, atualmente, em Tijuana (México), prestando particular atenção em como as redes transnacionais de afetos e ?ajudas? participam nessas alterações. Essas redes serão estudadas a partir de uma perspectiva que entende as relações que estabelecem dentro das redes são pautadas pela intersecção entre gênero e outras categorias de diferenciação. Este projeto tem como objetivos gerais analisar como as redes transnacionais de afetos e ajudas participam na alteração de destinos migratórios dos haitianos que saíram do Brasil e vivem, atualmente, no México, e como elas são construídas e/ou reelaboradas nesse novo movimento para outro país. Como objetivos específicos pretendo:1- Entender como as ajudas e afetos são expressas nas relações sociais pautadas por essas diferenciações, e como influem na vida dos migrantes; 2- Identificar e analisar a relevância da dimensão material e subjetiva dessas redes e perceber como elas são construídas e reconstruídas no contexto migratório; 3- Analisar de que forma essas redes participam da mudança dos projetos migratórios dos haitianos que estavam no Brasil e foram para o México. Para isso, realizarei um trabalho etnográfico em Tijuana, incluindo entrevistas em profundidade pautadas nas trajetórias de vida dos haitianos que presenciaram esse trânsito..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
A condição liminar da prostituição: um estudo sobre ilegalismos a partir de códigos e condutas cotidianas
Descrição: As práticas da prostituição se situam em posição liminar entre o trabalho e a imoralidade, entre o ofício e a ilegalidade, entre as dimensões do mercado lícito e da marginalidade. Neste projeto de pesquisa proponho compreender o tema justamente a partir dessa situação liminar, vivida nos cotidianos da prostituição, na medida em que são essas práticas que borram as fronteiras da moral e legalidade dominantes. Ao estudar a prostituição como ilegalismo, portanto, estudo também a moralidade e a legalidade dominantes. Para tanto, pretendo descrever e analisar os códigos e condutas cotidianamente utilizados em contextos de prostituição (nas relações entre prostitutas, cafetão, funcionários de casas, clientes, etc.), procurando pela normatividade que se funda neles. Com isso, minhas reflexões partirão de quatro dimensões analíticas centrais: 1) compreender as regras de convívio compartilhado nos espaços de prostituição; 2) entender os as relações criadas entre as prostitutas que compartilham o mesmo território; 3) entender as relações das prostitutas com os clientes e com o cafetão (ou cafetões); 4) compreender como se dão as relações entre funcionários, cafetão, clientes, vizinhos etc., na medida em que aparecerem nesses espaços. Realizarei trabalho de campo etnográfico na cidade de São Carlos, interior de São Paulo, com observações em diferentes espaços de prostituição (casas e praças), registradas em diários de campo. Entrevistas com mulheres prostitutas e outros agentes que compõem estes contextos serão utilizadas como método complementar..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2012
Prostituição e ilegalismos: uma etnografia de códigos de condutas
Descrição: Este projeto de pesquisa tem o objetivo de estudar os modos contemporâneos de criminalização da prostituição que, situados na fronteira do legal e o ilegal, produzem, nos contextos de prostituição, códigos de conduta, valores morais e modos de vida distintos dos legitimados na moral dominante. Dado que, no Brasil contemporâneo, algumas leis, moralidades e critérios de legitimidade aceitos socialmente criminalizam práticas de prostituição, pessoas inscritas nesse mundo acabam criando novas condutas e novos códigos para que seja possível exercer suas atividades. Essa produção de códigos, regras e normas valorativas e práticas têm por característica situar-se em trânsito entre o legal e o ilegal. Para estudar quais são e como se originam essas novas condutas e códigos valorativos de ação cotidiana, será realizado um trabalho de campo com mulheres que exercem prostituição nas casas noturnas de uma cidade média do interior de São Paulo. Os objetivos específicos dessa pesquisa são: 1) etnografar códigos de conduta, valores morais e modos de vida construídos contemporaneamente em contextos de prostituição em casas noturnas da cidade de Pinheiros [nome fictício], afim de 2) entender como esses códigos de conduta interagem, nos cotidianos, com a normatização jurídica da prostituição, e 3) perceber de que maneira as práticas proibidas de prostituição seguem sendo realizadas, e como elas informam também sobre reconfigurações nas práticas lícitas do trabalho, família, mercados, etc..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2011 - 2011
PROSTITUIÇÃO E DIREITOS HUMANOS: CONVERSANDO COM PROSTITUTAS DE CASAS NOTURNAS EM SÃO CARLOS
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Urbana.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Bolsa Programa Santander de Mobilidade Internacional, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PAZZINI, D. P.2016PAZZINI, D. P.; MIGUEL, L. H. . Quanto dura o programa? Notas sobre prostituição e envelhecimento de mulheres e travestis. REVISTA ENFOQUES (RIO DE JANEIRO), v. 15, p. 23-33, 2016.

2.
MARTINEZ, M. M.2014MARTINEZ, M. M. ; PEREIRA, L. F. P. ; BARBOSA, A. ; OLIVEIRA, L. M. F. ; PAZZINI, D. P. . A produção e a gestão da população de rua: A trajetória de Luciene. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 7, p. 741-767, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
PAZZINI, D. P.. A prostituição entre o legal-ilegal, moral-imoral: um estudo de códigos e condutas nas casas noturnas de São Carlos-SP. In: GIORDANO BARBIN BERTELLI E GABRIEL FELTRAN. (Org.). Vozes à margem: periferias, estética e política. 1ed.São Carlos, São Paulo, Brasil: EDUFSCar, 2017, v. , p. 283-.

2.
MIGUEL, L. H. ; PAZZINI, D. P. . Percepções do envelhecer: a experiência e ressignificação do envelhecimento entre mulheres e travestis que se prostituem. In: Fernanda Castro Manhães, Rosalee Santos Crespo Istoe e Carlos Henrique Medeiros de Souza. (Org.). Envelhecimento em foco: abordagens interdisciplinares III. 1ed.: Instituto Brasil Multicultural, 2016, v. , p. 294-313.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PAZZINI, D. P.. PROSTITUIÇÃO E ILEGALISMOS: UM ESTUDO DE CÓDIGOS E CONDUTAS EM CASAS NOTURNAS DE SÃO CARLOS-SP. In: 29ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal - RN. ANAIS da 29ª Reunião Brasileira de Antropologia. Brasília: Editora Kiron, 2014.

2.
PAZZINI, D. P.. A PROSTITUIÇÃO DE MULHERES EM CASAS NOTURNAS DO INTERIOR DE SÃO PAULO. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 10, 2013, Florianópolis -SC. Seminário Internacional Fazendo Gênero 10 (Anais Eletrônicos), 2013.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PAZZINI, D. P.; BARBOSA, A. . As "de dentro" e as "de fora": olhares sobre a prostituição em São Carlos-SP. In: XV Congresso Brasileiro de Sociologia - Mudanças, Permanências e Desafios Sociológicos, 2011, Curitiba. Anais do XV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PAZZINI, D. P.. AS PROSTITUTAS DAS CASAS OLHANDO PARA A PROSTITUIÇÃO NAS RUAS. In: II Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 2011, São Carlos. ANAIS do II Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 2011.

2.
PAZZINI, D. P.; SOUSA, F. R. ; OLIVEIRA, M. W. . Prostituição e Direitos Humanos: conversando com prostitutas em São Carlos. In: 9ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar, 2011, São Carlos. Anais de Eventos da UFSCar, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
PAZZINI, D. P.. The sex market conducted in the squares: a study of two cities into São Paulo state, Brazil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
PAZZINI, D. P.. A condição liminar da prostituição: um estudo de códigos e condutas em três cidades do interior de São Paulo-Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
PAZZINI, D. P.. Discutindo prostituição. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PAZZINI, D. P.. A prostituição de mulheres em casas noturnas no interior de São Paulo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PAZZINI, D. P.. Prostituição e ilegalismos: um estudo de códigos e condutas em casas noturnas de São Carlos-SP. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
PAZZINI, D. P.. A prostituição de mulheres em casas noturnas do interior de São Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
PAZZINI, D. P.. Direitos humanos no contexto do trabalho sexual. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
PAZZINI, D. P.. Amor e Ouro. Campinas: IFCH, 2017. (Tradução/Artigo).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário de Tese - Gênero e Sexualidade: debates contemporâneos sobre política e diferença.Oportunidades moldando gênero e trabalho no contexto da imigração haitiana do Brasil. 2017. (Seminário).

2.
Congresso Luso‐Afro‐Brasileiro, XII CONLAB. A condição liminar da prostituição: um estudo de códigos e condutas em três cidades do interior de São Paulo - Brasil. 2015. (Congresso).

3.
29 Reunião Brasileira de Antropologia.Prostituição e ilegalismos: um estudo de códigos e condutas em casas noturnas de São Carlos-SP. 2014. (Outra).

4.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10: Desafios Atuais dos Feminismos.A prostituição de mulheres em casas noturnas do interior de São Paulo. 2013. (Seminário).

5.
XVI Congresso Brasileiro de Sociologia. PRAZER E PERIGO: UM ESTUDO DOS CÓDIGOS RELACIONADOS AO EXERCÍCIO DA PROSTITUIÇÃO. 2013. (Congresso).

6.
28ª RBA: Desafios Antropológicos Contemporâneos. Prostituição e criminalização: o Código Penal como agente de transformação nas práticas e condutas. 2012. (Congresso).

7.
9ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar.Prostituição e Direitos Humanos: conversando com prostitutas em São Carlos. 2011. (Outra).

8.
II Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia.AS PROSTITUTAS DAS CASAS OLHANDO PARA A PROSTITUIÇÃO NAS RUAS. 2011. (Seminário).

9.
I SEMINÁRIO INTERNACIONAL GÊNERO, SEXUALIDADE E MÍDIA: OLHARES PLURAIS PARA O COTIDIANO.Direitos humanos no contexto do trabalho sexual. 2011. (Seminário).

10.
XV Congresso Brasileiro de Sociologia. As " de dentro" e as " de fora": olhares sobre a prostituição em São Carlos-SP. 2011. (Congresso).

11.
XV Congresso Brasileiro de Sociologia. 2011. (Congresso).

12.
Debate sobre o Dia Internacional da Prostituta. 2010. (Outra).

13.
mini-curso: ANTROPOLOGIA DA CRIANÇA: DILEMAS E DESAFIOS. VIII Semana de Ciências Sociais UFSCar. 2010. (Outra).

14.
Seminário Internacional Sexualidades, Saberes e Direitos. 2010. (Seminário).

15.
VIII Semana de Ciências Sociais UFSCar. 2010. (Outra).

16.
mini-curso:PROSTITUIÇÃO E EDUCAÇÃO POPULAR: CONTRIBUIÇÕES PARA UMA METODOLOGIA DE PESQUISA DIALÓGICA. 2009. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SOUSA, F. R. ; PAZZINI, D. P. . Seminário de Aprofundamento de Estudos: El proceso de victimización de la trabajadora sexual migrante. 2012. (Outro).

2.
MARTINS FILHO, J. R. ; PRADO, S. ; PAZZINI, D. P. . A ditadura militar em quatro tempos. 2011. (Exposição).

3.
PAZZINI, D. P.; SOUSA, F. R. . Ciclo de debates - Dia Internacional da Prostituta. 2011. (Outro).



Outras informações relevantes


Participei até o ano de 2012 do Grupo de Estudos sobre Trabalho Sexual (UFSCar), realizando atividades de aprofundamento teórico em temas como trabalho sexual, gênero, sexualidade, educação popular, direitos humanos. Desde o primeiro semestre de 2010, este grupo foi coordenado pela Profa. Dra. Maria Waldenez de Oliveira e Profa. Dr. Fabiana Rodrigues de Sousa.

No ano de 2017, fui contemplada pela Bolsa Programa Santander de Mobilidade Internacional, através de um processo seletivo do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 21:39:03