Julien Pierre Meyer

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8637200437145266
  • Última atualização do currículo em 24/12/2012


Foneticista e Psicolinguista, possui Pós-Doutorado em Documentação de Línguas e Músicas ameaçadas, Doutorado em Ciências Cognitivas, opção Linguística; Engenheiro em Acústica, especializado em bioacústica (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Julien Pierre Meyer
Nome em citações bibliográficas
MEYER, J. P.

Endereço


Endereço Profissional
Museu Paraense Emílio Goeldi, Diretoria, Coordenação de Ciências Humanas.
Campus de pesquisa, av perimetral
terra firme
66077-530 - Belem, PA - Brasil


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2005
Doutorado em Sciences Cognitives, Option Linguistique.
Université Lumiere Lyon 2, LYON II, França.
Título: Description typologique et intelligibilité des langues sifflées: approche linguistique et bioacoustique, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Jean Marie Hombert/ René-Guy Busnel/ Colette Grinevald.
Bolsista do(a): Centre National de Recherche Scientifique.
Palavras-chave: palavra assobiada.
2001 - 2002
Mestrado em Ciências Cognitivas.
Université Lumiere Lyon 2, LYON II, França.
Título: Aspectos cognitivos na identificação e na discriminação de línguas afro-asiáticas,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Pellegrino F. & Meunier F.
1998 - 2000
Mestrado profissional em Engenheira Acustica.
Centrale Marseille,.
Título: Base de dados e aspetos dinâmicos do site Internet da associação de PlaNetFinance, Ano de Obtenção: .
Orientador: Mr Stern.


Pós-doutorado


2011
Pós-Doutorado.
Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Fonética.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Teoria e Análise Lingüística.
2009 - 2011
Pós-Doutorado.
Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Bolsista do(a): Endangered Language Documentation Program SOAS, Universidade de Londres, ELDP SOAS, Grã-Bretanha.
2006 - 2008
Pós-Doutorado.
Universitat Polytecnica de Catalunya.
Bolsista do(a): Fondation Fyssen.


Atuação Profissional



Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Finalizção em 02/2013


Universitat Politècnica de Catalunya.
Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Colaborador Pós-Doutorado, Enquadramento Funcional: Colaborador, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Laboratório de Aplicações Bioacústicas (LAB), Barcelona, Espanha. Pós-Doutorado: "O papel do ritmo na inteligibilidade de discurso: análise do discurso assoviado e instrumental".


Centre National de Recherche Scientifique.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Associado
Outras informações
Pesquisador associado, projeto África - América Latina, Línguas em Perigo: nichos ecológicos e línguas. (AALLED, CNRS). Coordenadora: Grinevald, C


Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Conselheiro Cientifico, Enquadramento Funcional: Conselheiro
Outras informações
UNESCO, departamento do patrimônio imaterial da humanidade (assunto: vitalidade de fala assoviada no mundo). Contatos: Smeets R. and Minasyan A.


Instituto Alexander Von Humboldt.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 35
Outras informações
Curso Internacional de Bio-acústica, Instituto de Investigación em Recursos Bíologicos Alexander Von Humboldt, Villa de Leyva, Colombia.


Laboratoire Dynamique Du Langage (DDL).
Vínculo institucional

2002 - 2005
Vínculo: Bolsa CNRS, Docteur Ingénieur, Enquadramento Funcional: Doctorat, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Description Typologique et intelligibilité des langues sifflées: approches linguistique et bioacoustique, Thèse de doctorat, Université Lyon2



Projetos de pesquisa


2011 - Atual
Documentação, Análise e Descrição das Formas Assoviadas e Instrumentais das Línguas Indigenas Gavião, Suruí e Wayãpi do Brasil
Descrição: Este projeto de bolsa do CNPq visa à continuação e expansão dos estudos pioneiros do candidato Julien Meyer sobre as formas assobiadas e instrumentais das línguas do Brasil. Estas práticas consistem no discurso falado emulado em assovios (para diálogos à distância) e o discurso cantado adaptado em sons musicais com instrumentos. São duas formas pouco conhecidas da fala, já identificadas como ameaçadas e com pouca transmissão nas culturas onde sobrevivem porque fazem parte do substrato tradicional do patrimônio oral. Quase não há estudos sistemáticos sobre esses fenômenos na Amazônia, contudo é um dos lugares raros do mundo onde diversas línguas indígenas são ainda expressas dessa maneira. Meyer é especialista nesses assuntos, com experiência em várias regiões do mundo e, tem desenvolvido uma metodologia específica de documentação e análise das várias formas especiais da fala (assoviada, gritada, cantada, instrumental)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Documentação, Análise e Descrição das Formas Assoviadas e Instrumentais das Línguas Gavião e Suruí de Rondônia (Família Mondé)
Descrição: Este projeto visa à documentação, análise e descrição lingüística das formas assoviadas e instrumentais de duas línguas da família Mondé: Gavião de Rondônia (Ikõléèy, Área Indígena Igarapé Lourdes) e Suruí de Rondônia (Paíteer; Área Indígena Sete de Setembro). A documentação de línguas ameaçadas de extinção é uma preocupação mundial. Formas não faladas de línguas são perdidas antes das formas faladas. O objetivo dessa pesquisa é realizar a documentação lingüística das formas tradicionais da fala assoviada e tocada com instrumentos musicais. A metodologia desse trabalho inclui, além disso, a documentação de corpora em forma de voz (falada, gritada, cantada) e de informações do contexto socioambiental das práticas (principalmente sociolingüística e acústica, no contexto do meio ambiente local). Quando o falante está longe do seu interlocutor, numerosas populações do mundo (ainda mais de trinta) utilizam a fala assoviada, que emula a fala normal, para superar o ruído ambiental e para lidar com a absorção acústica do meio natural (Meyer & Gautheron 2006). Seu papel funcional principal é otimizar a inteligibilidade das frases nas circunstâncias para que os diálogos diários falados ou mesmo gritados não sejam eficientes (por causa da degradação rápida da voz com a distância). Esse uso de fala assoviada é observado somente em biótopos específicos de montanhas ásperas e, mais recentemente, de florestas densas. Na região da Amazônia, assoviar é uma resposta ao fato de que a floresta e os rios aumentam o número de situações diárias quando os indivíduos estão isolados. Além disso, permite as pessoas a estarem mais difíceis a detectar no ruído ambiental, por exemplo, durante a caça. Várias espécies de animais, por exemplo, adotam a mesma estratégia acústica (espécies de pássaros, antas, uma espécie de macaco (Marler, 1955)). Quanto ao discurso instrumental, este imita o discurso cantado (ou declamado) em sons musicais. É uma arte verbal executada com os instrumentos mu.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) . Financiador(es): Endangered Language Documentation Program SOAS, Universidade de Londres - Bolsa.


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Plos One



Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2008
Grant of the Endangered Language Documentation Fund (ELDP),, School of Oriental and African Studies (SOAS), University of London.
2006
Rolex Award 2006, Rolex Awards.
2006
Grant for Post Doctoral studies, Fyssen Foundation.
2003
Prix Scientifique de la Mairie de Paris, Jeunes Aventure, Mairie de Paris.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MEYER, J. P.2010 MEYER, J. P.. Parole sifflée dans le monde: variété des locuteurs et de leurs pratiques. Faits de Langues, v. 35-36, p. 443-468, 2010.

2.
MEYER, J. P.2008 MEYER, J. P.. Acoustic Strategy and Typology of Whistled Languages; Phonetic Comparison and Perceptual Cues of Whistled Vowels. Journal of the International Phonetic Association, v. 38, p. 64-90, 2008.

3.
MEYER, J. P.2008MEYER, J. P.; CASIMIRO, J.N . Exploiting the didactic role of whistled speech: interactions between phonetic research and education in Gomero Spanish and Mazatec.. Language Design, v. 2, p. 57-64, 2008.

4.
MEYER, J. P.2006 MEYER, J. P.; Gautheron, B. . Whistled speech and whistled languages. Encyclopedia of Language & Linguistics, v. 14, p. 573-576, 2006.

5.
MEYER, J. P.2004 MEYER, J. P.. Bioacoustics of human whistled languages: an alternative approach to the cognitive processes of language. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso), v. 76, p. 406-412, 2004.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MEYER, J. P.. Typologie et inteligibilité des langues sifflées: approche linguistique et bioacoustique. Lyon: Cybethése Publication, 2005.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MEYER, J. P.; DENTEL, L ; SEIFART, F. . A methodology for the study of rhythm in drummed forms of languages: application to Bora Manguaré of Amazon. In: Interspeech 2012, 2012, Portland. Proceedings of Interspeech 2012, 2012.

2.
MEYER, J. P.. Pitch and phonological perception of tone in the Suruí language of Rondônia (Brazil): identification task of LHL and LHH tonal pattern. In: Interspeech 2012, 2012, Portland. Proceedings of Interspeech 2012, 2012.

3.
MEYER, J. P.; DENTEL, L ; MEUNIER, F. . Intelligibilité de mots français à plusieurs distances dans un bruit naturel. In: 10ème Congrès Français d Acoustique, 2010, Lyon. Annales du 10ème Congrès Français d Acoustique, 2010. p. 200-206.

4.
SEIFART, F. ; MEYER, J. P. . Bora drum communication, emulated speech, and prosodic typology. In: Symposium of Prosodic Typology: State of the Art and Future Prospects, 2010, Berlin. DGfS Jahrestagung, 2010.

5.
MEYER, J. P.; MEUNIER, F. ; DENTEL, L . Identification of Natural Whistled Vowels by Non-Whistlers. In: Interspeech, 2007, Antwerpen. Proceedings of Interspeech 2007, 2007.

6.
MEYER, J. P.. Acoustic features and perceptive cues of songs and dialogues in whistled speech: convergences with sung speech. In: ISMA, 2007, Barcelona. Proceedings of the International Symposium on Musical Acoustics 2007, 2007.

7.
MEYER, J. P.. Whistled Turkish: statistical analysis of vowel distribution and consonant modulations. In: ICPhS, 2007, Sarrebrucken. Proceedings of XVI International Conference of Phonetic Sciences, 2007.

8.
MEYER, J. P.. Whistled speech: a natural phonetic description of languages adapted to human perception and to the natural environment. In: Interspeech, 2005, Lisboa. Proceedings of Interspeech 2005, 2005.

9.
MEYER, J. P.; PELLEGRINO, F. ; BARKAT, M. . The notion of perceptual distance: the case of Afro-Asiatic languages. In: ICPhS, 2003, Barcelona. Proceedings of XV International Conference of Phonetic Sciences, 2003.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MEYER, J. P.; MOORE, D. . A arte verbal da fala tocada com instrumentos musicais na língua Gavião de Rondônia. In: Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia (CIELLA), 2011, Belém. Anais do CIELLA III, 2011.

2.
MEYER, J. P.. Strategies to document the verbal content that is played on talking musical instruments: methodologies on the edge of the music-language relation. In: The 2nd International Conference on Language Documentation and Conservation (ICLDC), 2011, Haxai. Proceedings of the 2nd International Conference on Language Documentation and Conservation (ICLDC), 2011.

3.
MEYER, J. P.. Effect of propagation on speech in natural middles. In: XXI International BioAcoustics Congress, 2007, Pavia. Proceedings of the XXI International BioAcoustics Congress, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MEYER, J. P.. A arte verbal da fala assoviada Gavião de Rondônia: diálogos e canções produzidos com lábios, mãos, folhas e flautas. In: VII Meeting Society for the Anthropology of Lowland South America, 2011, Belém. VII Meeting Society for the Anthropology of Lowland South America, 2011.

2.
KOUNELI, A. ; MEYER, J. P. ; NEVINS, A. . Whistled languages: A continuum of endangerment situations and strategies for revitalization.. In: Conference Language endangerment: Documentation, Pedagogy and Revitalization, 2011, Cambridge. Conference Language endangerment: Documentation, Pedagogy and Revitalization, 2011.

3.
MEYER, J. P.. What does the typology of whistled forms of languages teach us about prosody?. In: 7th International biennial meeting of the Association of Linguistic Typology, 2007, Paris. Proceedings of ALT7, 2007.

Artigos aceitos para publicação
1.
MEYER, J. P.; MOORE, D. . Arte verbal é música na língua Gavião de Rondônia: metodologia para estudar e documentar a fala tocada com instrumentos músicais. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, 2013.

Apresentações de Trabalho
1.
MEYER, J. P.. Formas assoviadas de línguas: presença no Brasil e interesse para linguística. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MEYER, J. P.. Documentação das formas assoviadas e intrumentais de línguas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MEYER, J. P.; DENTEL, L . Effect of propagation on speech in natural middles. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MEYER, J. P.; DENTEL, L ; MEUNIER, F. . Identification of Natural Whistled Vowels by Non-Whistlers. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
MEYER, J. P.; GAVIAO, C. ; DENTEL, L . Língua assobiada Gavião. Belem: Museu Paraense Emilio Goeldi, 2010 (Video documentario).

2.
DENTEL, L ; MEYER, J. P. ; GAVIAO, J. ; GAVIAO, C. . Arte verbal Gavião das tabocas Totorav. Belem: Museu Paraense Emilio Goeldi, 2010 (Video documentario).

3.
MEYER, J. P.; DENTEL, L ; GAVIAO, J. ; GAVIAO, C. . As flautas Kutirav e os Arcos Iridinav, arte verbal Gavião. Belem: Museu Paraense Emilio Goeldi, 2010 (Video documentario).

4.
MEYER, J. P.; SURUI, C. ; DENTEL, L . Língua assobiada Suruí. Belem: Museu Paraense Emilio Goeldi, 2010 (Video documentario).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MEYER, J. P.. Participação em banca de Ana Sousa da Silva. Propriedades Fonéticas da Fonologia Segmental Araweté (Tupi). 2009. Dissertação (Mestrado em Letras: Lingüística e Teoria Literária) - Universidade Federal do Pará.





Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 8:46:33