Tarcila Pedrozo Benemann

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5493290448925527
  • Última atualização do currículo em 01/08/2017


Possui curso técnico profissionalizante em Automação Industrial pelo Instituto Federal Catarinense (2013), onde atualmente cursa Engenharia de Controle e Automação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Tarcila Pedrozo Benemann
Nome em citações bibliográficas
BENEMANN, T. P.


Formação acadêmica/titulação


2012
Graduação em andamento em Engenharia de Controle e Automação.
Instituto Federal Catarinense, IF-Catarinense, Brasil.
2010 - 2013
Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Automação Industrial.
Instituto Federal Catarinense, IF-Catarinense, Brasil.
2009 - 2011
Ensino Médio (2º grau).
Escola de Educação Básica Padre Nóbrega, EEBPN, Brasil.




Formação Complementar


2009 - 2009
Aprendizagem Industrial em Informática. (Carga horária: 800h).
SENAI / SC - Luzerna, SENAI, Brasil.
2008 - 2008
Aprendizagem Industrial em Desenho Técnico. (Carga horária: 800h).
SENAI / SC - Luzerna, SENAI, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal Catarinense, IF-Catarinense, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal Catarinense, IFC - LUZERNA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Aplicação de métodos numéricos aliados a análise térmica para determinação do refino de grão de ligas de alumínio

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mario Wolfart Junior em 02/08/2017.
Descrição: A racionalização dos problemas enfrentados todos os dias em todas as áreas, ou seja, tanto humana quanto exata, passa pelo processo de análise e em seguida a escolha do melhor método numérico que se enquadra na resolução do problema. Sendo assim, é muito importante a investigação e o conhecimento das melhores aplicações para cada método. Na indústria de fundição de alumínio, por exemplo, a busca por melhorias das propriedades das ligas leva a um tratamento conhecido como refino de grão. O processo de refino de grão visa melhorar as propriedades mecânicas do metal, modificando sua microestrutura através da adição de um inoculante geralmente do sistema Al-Ti-B [1]. As informações podem ser obtidas a partir da curva de resfriamento de tempo e temperatura, além de outras avaliações, tal como a análise metalográfica. Porém, por se tratar de um processo mais ágil se comparado com a análise metalográfica, cada vez mais se tem optado por utilizar a análise térmica e para validar esta é interessante que a curva de resfriamento seja modelada utilizando um método numérico apropriado, permitindo desta forma a realização de derivadas que fornecem informações relevantes quanto a microestrutura da liga. No entanto, apesar dos resultados satisfatórios a análise térmica é pouco aplicada no Arranjo Produtivo Local, pois trata-se de uma tecnologia relativamente de alto custo e pouco difundida na região. A pesquisa aplicada no desenvolvimento desta técnica de análise para medir o refino de grão, com cunho inovador, visa obter resultados de forma mais rápida, o que surtirá efeitos na produção de ligas, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos ofertados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Tarcila Pedrozo Benemann - Integrante / Mario Wolfart Junior - Coordenador.
2015 - 2016
Determinação do refino de grão utilizando a termo-análise
Descrição: A utilização de ligas Al-Si por muitos setores industriais com grande variedade de interesses amplificou a demanda por qualidade e aprimoramento das ligas utilizadas. Uma técnica que mostrou resultados significativos na melhoria das propriedades mecânicas foi o refino de grão. Esse procedimento utiliza um inoculante (geralmente do sistema Al-Ti-B) que é adicionado a liga fundida, o qual promove uma modificação da microestrutura da liga através da transição do grão com aspecto colunar para equiaxial melhorando as propriedades e consequentemente resultando em um material de qualidade superior. Para fazer a avaliação do processo de refino de grão pode-se contar com a análise metalográfica e a termo-análise. Dentre as técnicas citadas a que melhor atende a necessidade da indústria é a termo-análise, devido à obtenção de resultados mais rápidos, quase que imediatos se comparado com outras. Através da análise numérica, utilizando o método newtoniano, serão obtidas a primeira e a segunda derivada da curva de resfriamento da liga após passar por refino de grão, que destacam pontos importantes para análise dos resultados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Tarcila Pedrozo Benemann - Integrante / Mario Wolfart Junior - Coordenador.
2014 - 2015
Otimização do equipamento de termo-análise desenvolvido no IFC Câmpus Luzerna
Descrição: O principal objetivo deste projeto de pesquisa é otimizar o equipamento de termo-análise desenvolvido junto ao edital 195/13, ou seja, este projeto tem a intenção de dar sequência ao projeto de pesquisa/extensão iniciado em setembro de 2013. O protótipo, já testado ainda carece de adaptações e alterações para poder ser introduzido no mercado. Através da utilização da composição química da liga de alumínio original e do percentual do elemento químico estrôncio adicionado no alumínio fundido, será possível através do termo-analisador medir o grau de modificação da liga ou seja determinar o quanto a microestrutura da liga foi modificada em função da estrôncio adicionado .E ainda se levarmos em conta que o custo deste equipamento importado é em média R$120.000,00 (30.000,00 euros) e que o custo estimado para fabricação deste equipamento será aproximadamente de R$15.000,00, tornará viável a aquisição por parte das micro e pequenas empresas, de um equipamento nacional um custo muito abaixo do que o mercado internacional oferece. A Termo-análise é uma tecnologia que é utilizada para medir o grau de modificação não existe no Brasil, somente existe em países desenvolvidos como na Europa e EUA. A utilização deste equipamento possibilitará a redução do tempo de produção na fundição de até 12,5% e proporcionará também uma produção de ligas de alumínio com níveis de qualidade superior às ligas de alumínio atuais. Além disso, a utilização do Termo-analisador irá proporcionar uma economia no consumo de energia em até 10% ou mais para a realização do processo. Na etapa anterior do projeto de pesquisa, o protótipo (equipamento) foi desenvolvido e testado. Os resultados foram satisfatórios, mas ainda será necessário desenvolver novos dispositivos como: cadinhos, protetores para termopar, uma placa de aquisição de dados mais precisa e também otimizar os procedimentos de utilização do equipamento, tornando assim um equipamento de fácil utilização. Outro objetivo desta etapa será de tornar o software mais acessível e intuitivo. Também serão desenvolvidos parâmetros de processo de fundição: percentuais ideais de adição de estrôncio e como deve ser o procedimento de adição de estrôncio..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Tarcila Pedrozo Benemann - Integrante / Mario Wolfart Junior - Coordenador / Vinícius Peccin Beppler - Integrante.
2013 - 2014
Desenvolvimento de um termo-análise para medir o grau de modificação de ligas de alumínio eutéticas fundidas
Descrição: O principal objetivo deste projeto de pesquisa é otimizar o equipamento de termo-análise, desenvolvido junto ao edital 195/13, ou seja este projeto tem a intenção de dar sequência ao projeto de pesquisa /extensão iniciado em setembro de 2013. O protótipo, já testado, ainda carece de adaptações e alterações para poder ser introduzido no mercado. Através da utilização da composição química da liga de alumínio original e do percentual do elemento químico estrôncio adicionado no alumínio fundido, será possível através do termo-analisador medir o grau de modificação da liga ou seja, determinar o quanto a microestrutura da liga foi modificada em função do estrôncio adicionado. E ainda se levarmos em conta que o custo deste equipamento importado é em média R$120.000,00 (30.000,00 euros) e que o custo estimado para fabricação deste equipamento será aproximadamente de R$15.000,00, tornará viável a aquisição por parte das micro e pequenas empresas, de um equipamento nacional a um custo muito abaixo em comparação com o que o mercado internacional oferece. A Termo-análise é uma tecnologia que é utilizada para medir o grau de modificação e ainda não existe no Brasil, somente existe em países desenvolvidos como na Europa e EUA. A utilização deste equipamento possibilitará a redução do tempo de produção na fundição de até 12,5% e proporcionará também uma produção de ligas de alumínio com níveis de qualidade superior às ligas de alumínio atuais. Além disso, a utilização do Termo-analisador irá proporcionar uma economia no consumo de energia em até 10% ou mais para a realização do processo. Na etapa anterior do projeto de pesquisa, o protótipo (equipamento) foi desenvolvido e testado. Os resultados foram satisfatórios, mas ainda será necessário desenvolver novos dispositivos como: cadinhos, protetores para termopar, uma placa de aquisição de dados mais precisa e também otimizar os procedimentos de utilização do equipamento, tornando assim um equipamento de fácil utilização. Outro objetivo desta etapa será de tornar o software mais acessível e intuitívo. Também serão desenvolvidos parâmetros de processo de fundição, os quais serão determinados os percentuais ideais de adição de estrôncio bem como os procedimentos de adição deestrôncio..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Tarcila Pedrozo Benemann - Integrante / Mario Wolfart Junior - Coordenador / Vinícius Peccin Beppler - Integrante.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Wolfart Junior, M.2016Wolfart Junior, M. ; BEPPLER, V. P. ; BENEMANN, T. P. ; SOUZA, T. F. . DESENVOLVIMENTO DE UM TERMOANALISADOR PARA MEDIR O GRAU DE MODIFICAÇÃO POR ESTRÔNCIO EM LIGAS DE ALUMÍNIO. REVISTA DA ABIFA - FUNDIÇÃO & MATÉRIAS-PRIMAS, v. XVIII, p. 51-56, 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BENEMANN, T. P.; Wolfart Junior, M. ; LIMA, D. R. S. . DETERMINAÇÃO DO REFINO DE GRÃO UTILIZANDO A TERMO-ANÁLISE. In: MICTI - Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar, 2016, Videira. ANAIS IX MICTI 2016, 2016.



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/01/2019 às 21:48:23