Rafael Campos de Barros

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5917795313040299
  • Última atualização do currículo em 29/11/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas (bacharel e licenciatura) pela Universidade Estadual de Londrina - UEL- (2014), mestrado em Ciências Biológicas (Biodiversidade) pela mesma universidade (2016). Atualmente é aluno de doutorado pelo programa de pós-graduação (Biodiversidade), também pela UEL. Produções acadêmicas relacionados aos temas: Levantamento Faunísticos, Coleoptera, Cerambycidae, Taxonomia de Grupos Recentes e Ensino em Ciências Biológicas. Atualmente está vinculado ao Laboratório de Entomologia Sistemática onde desenvolve pesquisas no Parque Estadual Mata dos Godoy e Parque Nacional do Iguaçu. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rafael Campos de Barros
Nome em citações bibliográficas
BARROS, R. C.;BARROS, RAFAEL C. DE;BARROS, RAFAEL C.


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Estrutura de comunidade de Cerambycidae (Coleoptera) em diferentes gradientes altitudinais na Serra do Mar Paranaense,
Orientador: Carlos Eduardo de Alvarenga Julio.
Palavras-chave: Armadilha Luminosa; Cerambycidae (Coleoptera); Floresta Atlântica; Gradientes altitudinais; Floresta Ombrófila Densa.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Zoologia Aplicada / Especialidade: Diversidade Faunística.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2013 - 2016
Mestrado em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Estrutura de assembleias de Cerambycidae (Coleoptera) no dossel e no solo de um fragmento de Mata Atlântica no Sul do Brasil,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Carlos Eduardo de Alvarenga Julio.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Parque Nacional do Iguaçu; Dossel; Armadilha Luminosa; Cerambycidae (Coleoptera); Floresta de Araucária; Floresta Ombrófila Mista.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2009 - 2013
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: CERAMBYCIDAE (COLEOPTERA) COLETADOS EM ARMADILHA DE LUZ EM DOSSEL DO PARQUE NACIONAL DO IGUAÇU ? FOZ DO IGUAÇU-PR.
Orientador: Carlos Eduardo de Alvarenga Júlio.




Formação Complementar


2013
Monitoria Acadêmica em Zoologia II. (Carga horária: 80h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2013 - 2013
Monitoria Acadêmica em Entomologia para Agrônomia. (Carga horária: 80h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2012 - 2012
Biodiversidade dos Insetos e as Interações Morfoló. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.
2011 - 2011
Insetos quáticos e seus ambientes. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2011 - 2011
Feminismo e Biologia: Aspectos Hist. e Filosóficos. (Carga horária: 3h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2011 - 2011
Monitoria Acadêmica em Entomologia I. (Carga horária: 170h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2010 - 2010
Entomologia Geral e Aplicada. (Carga horária: 20h).
Centro Universitário Filadélfia, UNIFIL, Brasil.
2009 - 2009
Entomologia Geral. (Carga horária: 25h).
Centro Universitário Filadélfia, UNIFIL, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de Pós-gradução



Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Análise da diversidade por meio de marcadores genéticos e citogenéticos: um estudo integrado em representantes de quatro ordens de insetos coletados no Parque Nacional do Iguaçu (Foz do Iguaçu ? Paraná ? Brasil).
Descrição: Os insetos compõem o maior grupo de organismos vivos do planeta, representando aproximadamente 75% das espécies animais. Eles estão associados aos diferentes ecossistemas por exercerem diversas funções, como a reciclagem de nutrientes, propagação de plantas, manutenção da comunidade de plantas, alimentos para diferentes vertebrados, manutenção da comunidade animal, entre outros. Dentre os insetos as ordens Hemiptera, Hymenoptera, Orthoptera e Coleoptera se destacam pela grande diversidade de espécies. Entretanto, ainda são escassos os conhecimentos sobre a biologia, ecologia e genética dessas ordens, frente à grande diversidade existente. A sistemática em alguns grupos é confusa, e nas últimas décadas estudos têm sido realizados a fim de elucidar as relações filogenéticas em cada ordem. O desenvolvimento e aprimoramento de diversas técnicas citogenéticas e moleculares têm contribuído muito em estudos taxonômicos, relações filogenéticas de diversos organismos bem como na conservação destes. Dentre as técnicas disponíveis, a localização e organização de diferentes famílias de DNA repetitivo nos cromossomos de insetos têm auxiliado na citotaxonomia de alguns grupos. Além disso, sem dúvida alguma, a técnica de sequenciamento de regiões dos genomas mitocondrial (barcoding) e nuclear está entre as mais amplamente utilizadas e eficientes em análises filogenéticas e de conservação. Desse modo, a associação dessas duas ferramentas se torna de grande importância para a resolução de problemas taxonômicos, filogenéticos e de conservação, como observado em alguns grupos de insetos (traças, borboletas, pulgões, e abelhas). Assim, o presente estudo propõe a empregar o uso de técnicas citogenéticas e moleculares no estudo de alguns representantes das ordens. Este estudo terá ênfase em espécies coletadas no Parque Nacional do Iguaçu, visando à elucidação de dúvidas taxonômicas e o conhecimento da diversidade de genética e citogenéticas nesses grupos de insetos. Adicionalmente, este trabalho deve contribuir para um maior entendimento das relações filogenéticas dos grupos, bem como a identificação de novas espécies que possivelmente serão coletadas. Outra importância desse projeto será o fortalecimento das linhas de pesquisa e a interação entre as instituições executoras do trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado profissional: (6) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rafael Campos de Barros - Integrante / Carlos Eduardo de Alvarenga Júlio - Integrante / Mailson Gabriel da Fonseca - Integrante / Bianca Piraccini Silva - Integrante / Renata da Rosa - Coordenador / Douglas Caldeira Giangarelli - Integrante / Silvia Helena Sofia - Integrante / Ana Lúcia Dias - Integrante.
2011 - 2012
Diversidade de Cerambyciddae (Coleoptera) em Fragmentos Florestais no Norte do Paraná
Descrição: A Mata Atlântica é considerada um dos ecossistemas mais ricos em espécies animais e vegetais. A região norte do Estado do Paraná encontra-se dentro desse domínio estando intensamente degradada, o que ameaça a biodiversidade da região, já que a floresta contínua deu lugar a uma paisagem em mosaico. Atualmente somente cerca de 8 por cento da cobertura florestal original resta sob a forma de fragmentos relativamente isolados entre si, sendo que estes apresentam, em geral, cerca de 10 ha e, em alguns poucos casos, fragmentos de tamanho máximo de 2900 ha. Em Londrina, por exemplo, os remanescentes florestais dificilmente ultrapassam 100 ha de área, somando apenas 2 a 4 por cento da cobertura original. O estudo dos Cerambicídeos é básico para profissionais das áreas florestal, frutícola e agrícola, pois constituem um grupo importante uma vez que as larvas são xilófagas e broqueiam os troncos e galhos, podendo causar danos econômicos. No Brasil, algumas culturas são atacadas essencialmente por indivíduos das subfamílias Cerambycinae e Lamiinae, que danificam ou até matam a planta hospedeira ao abrirem galerias em seus interiores. Devido à relação íntima com os recursos naturais que utiliza, a família Cerambycidae tem sido avaliada como potencial candidata ao monitoramento para conservação, já que preenche alguns dos requisitos necessários a um bioindicador ambiental eficiente, entre os quais destacam-se a monofilia do grupo, especificidade nas relações ambientais e comportamentais, além de conhecida importância econômica. A família Cerambycidae compreende, no mundo, cerca de 30000 espécies e, nas Américas, aproximadamente 8700 espécies distribuídas em cerca de 1500 gêneros. Com base no exposto acima está sendo realizado o levantamento da diversidade de Cerambycidae em remanescentes florestais no norte do Estado do Paraná, através de revisão bibliográfica, consultas a coleções entomológicas de instituições públicas brasileiras e pesquisas de campo. Como resultados preliminares foram registradas 85 espécies de Cerambycidae, distribuídas nas subfamílias Cerambycinae (46 espécies), Lamiinae (29 espécies) e Prioninae (10 espécies). A Tribo Trachyderini foi a mais representativa, até o momento, com 44 espécies registradas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2011 - 2013
Participação no Programa de Institucional de Bolsa e Iniciação a Docência - PIBID
Descrição: O PIBID tem como objetivo a elevação da qualidade das ações acadêmicas voltadas à formação inicial de professores nos cursos de licenciatura das instituições de educação superior. Assim como a inserção dos licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, o que promove a integração entre educação superior e educação básica. O programa visa também proporcionar aos futuros professores participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar e que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem. Além de incentivar as escolas públicas de educação básica a tornarem-se protagonistas nos processos formativos dos estudantes das licenciaturas, mobilizando seus professores como co-formadores dos futuros professores..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2010 - 2010
Dissecção de Peças Anatômicas: uma experiência de ensino
Descrição: A DISSECÇÃO É UMA METODOLOGIA DE ENSINO CONSTRUTIVA E QUE DEVE SER EXPLORADA POR DISCENTES E DOCENTES NA BUSCA DE UMA OTIMIZAÇÃO DOS CONHECIMENTOS RELATIVOS À CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO. QUANDO ESTUDAMOS QUALQUER ASSUNTO, A COMPREENSÃO DESTE OCORRE DE MANEIRA MAIS COMPLETA, QUANDO RELACIONAMOS OS PRECEITOS TEÓRICOS ADQUIRIDOS À EXECUÇÃO DIRETA DA PRÁTICA, PRINCIPALMENTE NO QUE TANGE AOS PRESSUPOSTOS ENCONTRADOS DENTRO DAS ÁREAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. QUANDO TRATAMOS DO CORPO HUMANO, QUE É UM DOS OBJETOS DE ESTUDO DESTAS ÁREAS, TEMOS UMA FACILIDADE, DO FUTURO PROFISSIONAL, EM CONHECER MELHOR O ORGANISMO, QUANDO ESTE PODE NÃO APENAS VISUALIZA-LAS, MAS EXPLORA-LA DE FORMAORGANIZADA E DIRECIONADA, A FIM DE COMPREENDER MELHOR SUA ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO. SENDO ASSIM, A DISSECÇÃO É TALVEZ A ÚNICA ETODOLOGIA DE ENSINO QUE OFERECE AO ACADÊMICO ESTA PODDIBILIDADE DE EXPLORAÇÃO, DANDO AO MESMO CAPACIDADE DE COMPREENDER MELHOR AS ESTRUTURAS E, NA SEQUÊNCIA, EXPLORARDE FORMA MAIS PROFUNDA SUAS NUANCES, PROPICIANDO UMA MELHOR COMPREENSÃO DO FUNCIONAMENTO DO ORGANISMO. O OBJETIVO DO PRESENTE PROJETO DE ENSINO, CONSISTE, PRIMEIRAMENTE, EM DEFINIR A REGIÃO DO CORPO A SER EXPLORADA POR CADA PARTICIPANTE DO MESMO. APÓS DETERMINAÇÃO DA REGIÃO, CADA DISCENTE FARÁ UM ESTUDO TEÓRICO E PRÁTICO DA MESMA, OS QUAIS SERVIRÃO DE SUPORTE PARA A REALIZAÇÃO DA TÉCNICA DE DISSECAÇÃO. AO FINAL DO PROJETO, O ACADÊMICO ESTARÁ MAIS APTO PARA TRABALHAR COM O VIVENTE POIS, COM OS NOVOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS, POSSUIRÁ UM MAIOR DOMÍNIO DAS ESTRUTURAS ANATÔMICAS..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BARROS, RAFAEL C. DE2018BARROS, RAFAEL C. DE; SILVA, BIANCA PIRACCINI ; JULIO, CARLOS E. DE ALVARENGA . Description of the male of Antodice quadrimaculata Martins & Galileo, 2003 (Coleoptera, Cerambycidae, Lamiinae), with new country record for the species. ZOOTAXA (ONLINE), v. 4377, p. 577, 2018.

2.
BARROS, RAFAEL C. DE2018BARROS, RAFAEL C. DE; FONSECA, MAILSON G. DA ; DE ARVARENGA JULIO, CARLOS E. . Species of Prioninae, Parandrinae, Lepturinae (Insecta, Coleoptera, Cerambycidae) and Disteniidae (Insecta, Coleoptera) from east Paraná State (Brazil), with three new geographic distribution records. ZOOTAXA (ONLINE), v. 4374, p. 99, 2018.

3.
PINEDA, CRISTIAN2018PINEDA, CRISTIAN ; BARROS, RAFAEL C. ; KOIKE, RICARDO M. . A new species of Conognatha Eschscholtz, 1829 (Coleoptera: Buprestidae), with new state records of the genus for Brazil. ZOOTAXA (ONLINE), v. 4526, p. 239, 2018.

4.
PINEDA, C.2017PINEDA, C. ; BARROS, R. C. . Nueva especie de Conognatha Eschscholtz (Coleoptera: Buprestidae) de Brasil. INSECTA MUNDI, v. 2017, p. 1, 2017.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
OLIVEIRA, V. L. B. ; MAISTRO, V. L. A. ; BARROS, R. C. ; VENDRAMINI, V. E. . Saberes e Fazeres: DESAFIOS DO PIBID. 1. ed. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2013. v. 1. 167p .

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BARROS, R. C.; FONSECA M. G. ; DIAS T. H. C. ; JULIO, C. E. A. . Cerambycidade (Coleoptera) do Parque Estadual Mata dos Godoy. In: XXIX Congresso Brasileiro de Zoologia, 2012, Salvador. Cerambycidade (Coleoptera) do Parque Estadual Mata dos Godoy, 2012.

2.
BARROS, R. C.; FONSECA M. G. ; DIAS T. H. C. ; JULIO, C. E. A. . Catálogo Ilustrado das espécies de Cerambycidae (Coleoptera) do Norte do Paraná. In: XXIV Congresso Brasileiro de Entomologia, 2012, Curitiba. XXIV Congresso Brasileiro de Entomologia, 2012.

3.
BARROS, R. C.; FONSECA, F. N. ; ANDRADE, M. F. ; JULIO, C. E. A. . Diversidade de Cerambycidae (Coleoptera) em Fragmentos Florestais no Norte do Paraná.. In: XXIII Congresso Brasileiro de Entomologia, 2010, Natal. XXIII Congresso Brasileiro de Entomologia., 2010.

Apresentações de Trabalho
1.
CAMPOS, A. F. G. ; VITURI, G. W. ; BARROS, R. C. ; JULIO, C. E. A. . Elateridae (Coleoptera) coletados com armadilha de luz no dossel e no solo de Floresta Ombrófila Mista no Sul do Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
VENDRAMINI, V. E. ; BARROS, R. C. ; PINE, J. P. B. ; SILVA, B. P. ; JULIO, C. E. A. . Curculionidae (Coleoptera) atraídos por armadilha luminosa em um fragmento de Mata Atlântica no Sul do Brasil.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
BARROS, R. C.; FONSECA, M. G. ; SILVA, B. P. ; PINE, J. P. B. ; JULIO, C. E. A. . CERAMBYCIDAE (COLEOPTERA) COMMUNITY STRUCTURE IN ARAUCARIA FOREST IN SOUTHERN BRAZIL. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
BARROS, R. C.; FONSECA, M. G. ; JULIO, C. E. A. . Cerambycidae (Coleoptera) coletados em armadilha de luz em dossel no Parque Nacional do Iguaçu. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
BARROS, R. C.. Diversidade de Cerambycidae (Coleoptera) em Fragmentos Florestais no Norte do Paraná. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
ANDRADE, M. F. ; BARROS, R. C. ; FONSECA, F. N. ; JULIO, C. E. A. . A Coleção Entomológica do Museu de Zoologia da Universidade Estadual de Londrina. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
BARROS, R. C.; ANDRADE, M. F. ; FONSECA, F. N. ; JULIO, C. E. A. . Diversidade de Cerambycidae (Coleoptera) em Fragmentos Florestais no Norte do Paraná. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
BARROS, RAFAEL C. DE; SILVA, B. P. ; KOIKE, R. M. . Biodiversidade em insetos; curiosidades, principais grupos, coleta e as grandes coleções entomológicas do Brasil. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
BARROS, R. C.; SILVA, B. P. . Biodiversidade em insetos: Curiosidade, Principais Grupos, Coleta, Montagem e as Grandes Coleções Entomológicas do Brasil. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
BARROS, R. C.; FONSECA M. G. ; MAZZARO, D. . Técnicas de Coleta, Montagem e Identificação de Insetos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Semana da Biologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná - I SEBIO UENP.Biodiversidade em Insetos: curiosidade, principais grupos, coletas e as grandes coleções entomológicas do Brasil. 2016. (Encontro).

2.
XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia. Curculionidae (Coleoptera) atraídos por armadilha luminosa em um fragmento de Mata Atlântica no Sul do Brasil.. 2016. (Congresso).

3.
V Simpósio Internacional de Entomologia.CERAMBYCIDAE (COLEOPTERA) COMMUNITY STRUCTURE IN ARAUCARIA FOREST IN SOUTHERN BRAZIL. 2015. (Simpósio).

4.
XXV Congresso Nacional de Entomologia. Primeiro registro de Megasoma anubis (Chevrolat, 1836) (Coleoptera, Scarabaeidae) no Parque Estadual Mata dos Godoy ? Londrina ? Paraná. 2014. (Congresso).

5.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia. Cerambycidae (Coleoptera) coletados em armadilha de luz em dossel no Parque Nacional do Iguaçu. 2014. (Congresso).

6.
II Encontro PIBID/UEL. 2012. (Encontro).

7.
III Encontro de Ciências Biológicas. 2012. (Encontro).

8.
I Seminário Estadual PIBID do Paraná.O Código Florestal X Responsabilidade Social. 2012. (Seminário).

9.
XXIV Congresso Brasileiro de Entomologia. Catálogo Ilustrado das espécies de Cerambycidae (Coleoptera) do Norte do Paraná. 2012. (Congresso).

10.
XXIX Congresso Brasileiro de Zoologia. Cerambycidade (Coleoptera) do Parque Estadual Mata dos Godoy. 2012. (Congresso).

11.
Dia Nacional da Construção Social. 2011. (Outra).

12.
I Encontro PIBID/UEL.Interações Biológicas: Reflexões e Relato de Experiência. 2011. (Encontro).

13.
II Encontro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Londrina - ''2011: Ano Internacional das Florestas''. 2011. (Encontro).

14.
V Encontro de Bolsistas do Programa de Apoio a Ações Afirmativas para Inclusão Social.DIVERSIDADE DE CERAMBYCIDAE (COLEOPTERA) EM FRAGMENTOS FLORESTAIS NO NORTE DO PARANÁ. 2011. (Encontro).

15.
V Encontro Regional Sul de Ensino de Biologia (EREBIO - SUL). 2011. (Encontro).

16.
10ª Edição do Cursos de Férias. 2010. (Encontro).

17.
XIX Encontro Anual de Iniciação Científica.DIVERSIDADE DE CERAMBYCIDAE (COLEOPTERA) EM FRAGMENTOS FLORESTAIS NO NORTE DO PARANÁ. 2010. (Encontro).

18.
XXIII Congresso Brasilerio de Entomologia. Diversidade de Cerambycidae (Coleoptera) em Fragmentos Florestais no Norte do Paraná. 2010. (Congresso).

19.
Ciclo de Palestras - Origem e Evolução do Universo. 2009. (Outra).

20.
X Semana do Biologia, V dia do Biólogo na comunidade, e V Amostra de Prática Pedagógica: Qualidade de Vida e Formação Profisional. 2009. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RINCAO, M. P. ; ALMEIDA, F. S. ; BARROS, R. C. ; BONFIM, W. A. ; MENEZES, D. C. L. ; FONSECA, M. G. ; SILVA, L. S. A. E. ; FREITAS, F. J. F. ; MAZZARO, D. ; DAL, P. C. V. ; MONTEIRO, A. B. G. F. ; CABRAL, M. T. ; DEBIASI, T. V. ; FERREIRA, A. E. L. ; PERINI, H. F. ; UEMURA, N. ; OLIVEIRA, P. M. ; GONCALVES, G. D. ; BRAZ, B. O. ; DAMBROZIO, R. . I Congresso de Biologia & V Encontro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Londrina. 2014. (Congresso).



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
OLIVEIRA, V. L. B. ; MAISTRO, V. L. A. ; BARROS, R. C. ; VENDRAMINI, V. E. . Saberes e Fazeres: DESAFIOS DO PIBID. 1. ed. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2013. v. 1. 167p .


Cursos de curta duração ministrados
1.
BARROS, R. C.; FONSECA M. G. ; MAZZARO, D. . Técnicas de Coleta, Montagem e Identificação de Insetos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
BARROS, R. C.; SILVA, B. P. . Biodiversidade em insetos: Curiosidade, Principais Grupos, Coleta, Montagem e as Grandes Coleções Entomológicas do Brasil. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RINCAO, M. P. ; ALMEIDA, F. S. ; BARROS, R. C. ; BONFIM, W. A. ; MENEZES, D. C. L. ; FONSECA, M. G. ; SILVA, L. S. A. E. ; FREITAS, F. J. F. ; MAZZARO, D. ; DAL, P. C. V. ; MONTEIRO, A. B. G. F. ; CABRAL, M. T. ; DEBIASI, T. V. ; FERREIRA, A. E. L. ; PERINI, H. F. ; UEMURA, N. ; OLIVEIRA, P. M. ; GONCALVES, G. D. ; BRAZ, B. O. ; DAMBROZIO, R. . I Congresso de Biologia & V Encontro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Londrina. 2014. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 21:51:00