Nathália Alves Louzada Boaventura

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6224478828200382
  • Última atualização do currículo em 14/09/2018


Graduada em História Licenciatura (2012) e Bacharelado (2013) pela Universidade Federal de Ouro Preto.Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Américas e Brasil Império. Atualmente trabalha como professora do Ensino Fundamental e Médio na rede estadual de ensino . (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Nathália Alves Louzada Boaventura
Nome em citações bibliográficas
BOAVENTURA, N. A. L.


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2012
Graduação em História.
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Título: Epopéia do povo Mexicano: O papel do Movimento Muralista e do Governo na busca pela definição da identidade nacional mexicana nas décadas de 1920 e 1930..
Orientador: Luiz Estevam de Oliveira Fernandes.
2002 - 2005
Ensino Médio (2º grau).
Instituto Santo Antônio, ISA, Brasil.




Formação Complementar


2018
Ética e Filosofia da tecnologia. (Carga horária: 60h).
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET/MG, Brasil.
2018 - 2018
O cinema e fotografia como possibilidades para a pesquisa histórica e ferra. (Carga horária: 6h).
Associação Nacional de Pesquisadores e Professores de História das Américas, ANPHLAC, Brasil.
2018 - 2018
Patrimônio cultural: teoria, prática e atuação no mercado de trabalho. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2017 - 2017
Introdução à Educação a Distância. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2017 - 2017
Intelectuais e circulação de ideias na América Latina. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2017 - 2017
História,cinema e o paradigma do saber indiciário na construção do conhec.. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2016 - 2016
Ensino Médio na perspectiva da AEE. (Carga horária: 8h).
Superintendência Regional de Ensino - Metropolitana A, SRE, Brasil.
2016 - 2016
Identidades e alteridades: o debate sobre a diversidade nas Américas. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 48, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, .


Escola Estadual Paulo das Graças da Silva, EEPGS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora de História do Ens. Fund. e Médio, Carga horária: 24


Escola Estadual Caminho a Luz, EECL, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora do Ensino Médio, Carga horária: 24


Escola Estadual Presidente Antonio Carlos, EEPAC, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora de História do Ensino Fund.e Médio, Carga horária: 24


Escola Estadual Maestro Villa Lobos, EEMVL, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora de História do Ensino Médio, Carga horária: 8


Escola Estadual Professor Leopoldo de Miranda, EEPLM, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora de História do Ensino Fund.e Médio, Carga horária: 24


Escola Estadual Major Delfino de Paula Ricardo, EEMDPR, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora de História do Ensino Fundamental, Carga horária: 6


Escola Estadual Henrique Diniz, EEHD, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora de Filosofia do Ensino Médio, Carga horária: 24



Linhas de pesquisa


1.
História das Américas: fontes e historiografia


Projetos de pesquisa


2011 - 2012
Súplicas por dinheiro e esmola ao imperador: imagem e auto-imagem de D. PedroII e da monarquia
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2011
Cultura Associativa no Rio de Janeiro Imperial: Sociedades Beneficentes de Imigrantes(1860-1889)
Descrição: De acordo com os dispositivos legais (lei 1.083 e decretos 2.711 e 2.686 de 1860), toda vez que um grupo de pessoas desejasse organizar uma associação beneficente, recreativa, profissional, de classe, cultural ou religiosa, tendo em vista interesses políticos, ideológicos, profissionais ou civis, era obrigatório que pedissem autorização na delegacia mais próxima do local em que pretendessem realizar a primeira reunião. O chefe de polícia, o sub-delegado e o delegado encarregados tomariam as providências para que o encontro ocorresse dentro da ordem estabelecida. A partir daí, os interessados promoveriam quantas reuniões fossem necessárias para elaborar os estatutos e fundar a associação, grêmio, clube ou irmandade, conforme o caso. Entre várias associações escolhemos para investigar um grupo de associações erigidas, eventualmente por imigrantes, em torno de elementos de caráter identitário, cuja finalidade, além de instituir mecanismos de socorros mútuos, era demarcar características étnicas, culturais e de memória entre os associados. Ao longo de um ano foi realizado o levantamento sistemático, classificação sumária e análise crítica dos registros de criação ou reformulação dos estatutos das associações beneficentes de imigrantes e comemorativas criadas na cidade do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX. O levantamento sistemático dos originais ou das cópias manuscritas dessa documentação possibilitou reconsiderar a percepção da dimensão e do alcance que o fenômeno associativo possuía na cidade do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX. Mais especificamente, exploramos a documentação de um determinado tipo de associação, as sociedades de imigrantes e comemorativas, cujos estatutos fornecem informações acerca de processos de formação de identidades coletivas em que predominam questões étnicas, políticas e de memória, constituindo,portanto rico material acerca dos fenômenos sociais e culturais que marcaram o Brasil na época do segundo reinado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História as Américas.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Império.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
BOAVENTURA, N. A. L.; Ronaldo Pereira de Jesus . CULTURA ASSOCIATIVA NO RIO DE JANEIRO IMPERIAL: SOCIEDADES BENEFICENTES DE IMIGRANTES E COMEMORATIVAS (1860-1889). In: SIC ( Seminário de Iniciação Científica), 2011, Ouro Preto. CULTURA ASSOCIATIVA NO RIO DE JANEIRO IMPERIAL: SOCIEDADES BENEFICENTES DE IMIGRANTES E COMEMORATIVAS (1860-1889), 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
BOAVENTURA, N. A. L.. ?Indigenismo e mestiçagem: a construção da identidade nacional no México pós-Revolução (1920-1940). 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
BOAVENTURA, N. A. L.; Odair José . Cultura Associativa no Rio de Janeiro Imperial: Sociedades beneficentes de imigrantes e comemorativas(1860-1889). 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Educação Superior e Democracia - Ciclo de debates. 2018. (Outra).

2.
Vamos conversar sobre educação hiperconectada?. 2018. (Outra).

3.
VII Encontro de Pequisa em História. 2018. (Encontro).

4.
XIII Encontro Internacional da ANPHLAC.Indigenismo e mestiçagem: a construção da identidade nacional no México pós-Revolução (1920-1940). 2018. (Encontro).

5.
XXVI Seminário Nacional da Rede UNIVERSITAS/Br: ?Políticas, Gestão e Direito à Educação Superior: novos modos de regulação e tendências em construção?,. 2018. (Seminário).

6.
3ª Conferência do Seminário Pensar a Educação Pensar o Brasil: A Universidade e a Cidade. 2017. (Seminário).

7.
VI Encontro de Pesquisa em História da UFMG: Tempo, permanências, rupturas e transições na história. 2017. (Encontro).

8.
Ensino Médio na perspectiva do AEE. 2016. (Oficina).

9.
II Encontro Educadores pela Liberdade. 2016. (Encontro).

10.
I Encontro de Pesquisa em História da UFMG- EPHIS. Belo Horizonte, 2012.. 2012. (Encontro).

11.
I Encontro Regional de Pesquisadores em História de Minas Gerais: desvendando os arquivos mineiros. 2011. (Encontro).

12.
"História local e Ensino de História". 2010. (Outra).

13.
I Ciclo de palestras: Los indígenas antes y después de la Conquista en el Caribe e Cuba en el período colonial. 2010. (Outra).

14.
"Colóquio Olhares sobre o negro: educação das relações étnico-raciais,historiografia e literatura. 2009. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BOAVENTURA, N. A. L.. I Mostra de Ensino de História. 2011. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 8:50:15