Daniela Ferreira Ribeiro

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9600985848647495
  • Última atualização do currículo em 28/09/2018


Geógrafa e Mestre em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP. Atualmente é doutoranda do curso de pós-graduação em Ciências do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Atua nas áreas de vulnerabilidade socioambiental, desastres naturais, análise ambiental e planejamento urbano. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniela Ferreira Ribeiro
Nome em citações bibliográficas
RIBEIRO, D. F.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.
Avenida dos Astronautas - de 1372/1373 ao fim
Jardim da Granja
12227010 - São José dos Campos, SP - Brasil
Telefone: (19) 35269000
URL da Homepage: http://www.ccst.inpe.br/


Formação acadêmica/titulação


2018
Doutorado em andamento em CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE.
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, Brasil.
Orientador: Regina Célia dos Santos Alvalá.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2015 - 2017
Mestrado em Geociências e Meio Ambiente.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Sensibilidade Ambiental ao Óleo para Rodovias: Estudo de caso de trecho da rodovia Washington Luís (SP 310),Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Paulina Setti Riedel.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Cartas SAO; Geociências; Geoprocessamento; Sensoriamento Remoto.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Gestão Ambiental.
2012 - 2012
Aperfeiçoamento em Ciências Ambientais aplicadas ao setor de P & G. (Carga Horária: 260h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP. Ano de finalização: 2012.
Orientador: Cenira Maria Lupinacci Cunha.
2010 - 2015
Graduação em Geografia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP.
Orientador: Cenira Maria Lupinacci.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2010 - 2014
Graduação em Geografia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Capacitação em Cartografia, Topografia e Geodésia. (Carga horária: 16h).
Métrica, MÉTRICA, Brasil.
2012 - 2012
Mapeamento Geomorfológico em SIG. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2012 - 2012
Cartografia Geomorfológica. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2012 - 2012
Oficina Gerenciador de Referências EndNote Web. (Carga horária: 2h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Geoplan Júnior, Empresa Júnior de Geografia UNESP, GEOPLAN JR, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Gerente de Relações Comerciais, Enquadramento Funcional: Gerente de Relações Comerciais, Carga horária: 4
Outras informações
Membro da Empresa Junior do Curso de Geografia "GEOPLAN - Jr - Soluções Locacionais", do Instituto de Geociências e Ciências Exatas - UNESP - Rio Claro/SP


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Pesquisadora na área de Sensibilidade Ambiental ao Óleo, Geoprocessamento, Mapeamento Geomorfológico e Sensoriamento Remoto, realizando mapeamentos em ambiente GIS e análise de fotografias aéreas para estudos ambientais.


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Pesquisadora na área de Geoprocessamento, Geomorfologia Aplicada a Análise Ambiental e Sensoriamento Remoto durante dois anos, realizando mapeamentos em ambiente GIS e análise de sensibilidade ambiental através de imagens orbitais.


Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2015 - 2017
SENSIBILIDADE AMBIENTAL AO ÓLEO PARA RODOVIAS: ESTUDO DE CASO DE TRECHO DA RODOVIA WASHINGTON LUÍS (SP 310)
Descrição: A presente pesquisa propõe um índice de sensibilidade ambiental ao óleo para os parâmetros físicos adjacentes a um trecho da rodovia Washington Luís (SP 310) a fim de colaborar com o desenvolvimento de Cartas de Sensibilidade Ambiental ao Óleo (Cartas SAO) para os ambientes terrestres. As Cartas SAO constituem-se em ferramentas interessantes para o auxílio na tomada de decisões em caso de acidentes envolvendo derrames de óleo, visto que apresentam as áreas com maior e menor sensibilidade, colaborando assim nas operações de emergência, com a escolha dos procedimentos adequados de limpeza e remoção. O índice de sensibilidade ambiental para a rodovia (IST) baseou-se nas metodologias propostas pela National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), pelo Ministério do Meio Ambiente e em trabalhos realizados em ambientes terrestres. Os estudos envolvendo as Cartas SAO possuem ampla aplicação nos ambientes litorâneos, mas ainda apresentam-se incipientes em ambientes terrestres, entretanto estes devem ser priorizados, pois são frequentes acidentes com derrames de óleo e petróleo, principalmente próximos a rodovias, visto que o modal rodoviário é um dos mais utilizados atualmente para o transporte de derivados de petróleo no Brasil. A metodologia aplicada baseou-se na técnica de compartimentação fisiográfica, realizada por meio da interpretação de imagens orbitais da área de estudo, apoiada por mapas básicos e trabalhos de campo, a fim de determinar zonas homólogas e classifica-las quanto à sensibilidade ambiental ao óleo. Foram delimitados 17 compartimentos, que foram classificados quanto à declividade, textura e espessura do solo, profundidade do nível d?água e permeabilidade. Para cada variável foi determinado um grau parcial de sensibilidade ambiental classificado entre baixo, médio e alto. Foram atribuídos pesos, baseados na importância relativa das diferentes classes, que foram então combinadas de forma ponderada pela ferramenta Weighted Sum, do software ArcGIs, o que possibilitou uma análise integrada dos fatores envolvidos. Os valores finais de sensibilidade ambiental ao óleo foram atribuídos com base no sistema de índices proposto pela NOAA, que utiliza índices de sensibilidade de 1 a 10, sendo este último o mais sensível. No geral, o trecho da rodovia estudado apresentou valores altos e intermediários de sensibilidade, não apresentando os índices de 1 a 4. As áreas mais sensíveis foram classificadas como índices 8 e 9. Esses valores relacionaram-se principalmente à alta ou média sensibilidade das variáveis declividade, espessura do solo e profundidade do nível d?água em grande parte da área de estudo. Conclui-se que a metodologia de sensibilidade ambiental ao óleo para áreas terrestres e, especificamente para o modal rodoviário, mostrou-se adequada, e pode ser aplicada em áreas com diferentes características físicas, com resultados bastante satisfatórios. Além disso, o uso de ferramentas geotecnológicas mostrou-se eficaz, tornando essa metodologia acessível para estudos futuros.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daniela Ferreira Ribeiro - Coordenador / Paulina Setti Riedel - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
2014 - 2015
Avaliação da Influência das características geomorfológicas na sensibilidade ambiental a derrames de óleo: Estudo de caso do Rio Araquá - SP
Descrição: As Cartas de Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo (Cartas SAO) constituem-se em ferramentas importantes para o planejamento de contingência e avaliação de danos causados pelos vazamentos de óleo. Atualmente, devido ao intenso uso do petróleo e seus derivados pelo homem, os riscos envolvendo acidentes com derrames de óleo para os oceanos e rios tornaram-se cada vez maiores. Assim, o principal objetivo desta pesquisa é colaborar com a avaliação da sensibilidade ambiental ao óleo dos cursos fluviais através da identificação das feições geomorfológicas de origem fluvial da área. No Brasil, os estudos relacionados ao tema voltam-se para os ambientes litorâneos devido a amplitude de ocorrência de acidentes nestes locais. Entretanto, os ambientes fluviais também devem ser cuidadosamente analisados, pois diversos cursos d?água localizam-se próximos a estradas, indústrias, cidades e nas imediações de dutos que transportam petróleo, o que pode ocasionar uma alta vulnerabilidade. Utilizando-se de imagens orbitais, pretende-se realizar a identificação e o mapeamento detalhado das feições geomorfológicas de origem fluvial da região, a fim de identificar o índice de sensibilidade ambiental ao óleo dessas feições. A realização de um mapeamento da sensibilidade ambiental a partir de parâmetros geomorfológicos contribui para a produção de Cartas SAO, que irão auxiliar nos procedimentos de contenção e limpeza em caso de acidentes em ambientes fluviais e terrestres. A área selecionada para o estudo corresponde ao Rio Araquá, localizado no município de São Pedro, no estado de São Paulo. Este rio apresenta-se como uma área de estudo interessante devido à presença de processos erosivos de grande intensidade, o que pode gerar uma alta sensibilidade ao óleo nos ambientes fluviais, devido aos constantes depósitos de sedimentos nos fundos de vale, os quais podem se mesclar ao óleo e, em um eventual acidente, dificultar as ações de limpeza..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Avaliação da influência das características geomorfológicas na sensibilidade ambiental a derrames de óleo: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP
Descrição: Avaliação da influência dos parâmetros geomorfológicos do trecho do baixo curso do rio Piracicaba como subsídio para elaboração de mapas de sensibilidade ambiental à derrames de óleo na região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Análise Ambiental.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Sensoriamento Remoto.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geoprocessamento.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geografia Física.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
RIBEIRO, D. F.2018RIBEIRO, D. F.; LUPINACCI, C. M. ; RIEDEL, P. S. . SENSORIAMENTO REMOTO NA AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS PARA A IDENTIFICAÇÃO DA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: BAIXO CURSO DO RIO PIRACICABA ? SP. GEOCIÊNCIAS (SÃO PAULO. ONLINE), v. 37, p. 583-596, 2018.

2.
RIBEIRO, D. F.2017RIBEIRO, D. F.; RIEDEL, P. S. ; LEME, A. M. ; ZAINE, J. E. . Sensibilidade Ambiental ao Óleo em Ambientes Terrestres: aplicação em obras lineares. RBC. REVISTA BRASILEIRA DE CARTOGRAFIA (ONLINE), v. 69, p. 1895-1912, 2017.

3.
RIBEIRO, D. F.2014RIBEIRO, D. F.; LUPINACCI, C. M. . Impactos da Atividade de Mineração na Dinâmica Fluvial do Rio Araquá (São Pedro -SP). Ravista Geonorte, v. 10, p. 499-503, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
BASILIO, T. C. C ; LEME, A. M. ; RIBEIRO, D. F. ; RIEDEL, P. S. . A utilização do sensoriamento remoto e geoprocessamento na análise de sensibilidade ambiental ao óleo em ambientes terrestres: estudo de caso de trecho da rodovia anhanguera (SP-330). In: PEREZ FILHO, A.; AMORIM, R. R.. (Org.). Os Desafios da Geografia Física na Fronteira do Conhecimento. 1ed.Campinas: Instituto de Geociências - UNICAMP, 2017, v. 1, p. 1-7417.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, D. F.; LEME, A. M. ; BASILIO, T. C. C ; FERREIRA, M. N. ; RIEDEL, P. S. . A utilização de sensoriamento remoto e geoprocessamento para análise de sensibilidade ambiental ao óleo para rodovias: estudo de caso de trecho da Rodovia Washington Luís ? SP. In: XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017, Santos. Anais XVIII SBSR, 2017.

2.
LEME, A. M. ; RIBEIRO, D. F. . Resíduos de equipamentos elétricos: descarte de óleo isolante ? Estudo de caso no município de Rio Claro ? SP. In: V Simpósio sobre Resíduos Sólidos, 2017, São Carlos. V Simpósio sobre Resíduos Sólidos. São Carlos: Escola de Engenharia de São Carlos-USP, 2017. p. 1-324.

3.
RIBEIRO, D. F.; CUNHA, C. M. L. . A INFLUÊNCIA DA GEOMORFOLOGIA NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: ESTUDO DE CASO DO RIO ARAQUÁ ? SP. In: VII Congresso Brasileiro de Geógrafos, 2014, Vitória. Natureza/Meio Ambiente, 2014.

4.
RIBEIRO, D. F.; CUNHA, C. M. L. . AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: ESTUDO DE CASO NO BAIXO CURSO DO RIO PIRACICABA ? SP. In: XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 2013, Vitória. XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 2013.

5.
RIBEIRO, D. F.; LEME, A. M. . AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELO DESPEJO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS PROVENIENTES DA ESCOLA AGRÍCOLA ENG. RUBENS FOOT GUIMARÃES NA BACIA DO CÓRREGO CACHOEIRINHA ? RIO CLARO (SP). In: IV WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL EM BACIAS HIDROGRÁFICAS, 2013, Presidente Prudente. ANAIS DO IV WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL EM BACIAS HIDROGRÁFICAS, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, D. F.; RIEDEL, P. S. . SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO EM AMBIENTES TERRESTRES: ESTUDO DE CASO DE TRECHO DA RODOVIA WASHINGTON LUÍS (SP-310). In: IX Encontro da Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente, 2016, Rio Claro. SUPLEMENTO - IX ENCONTRO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GEOCIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE, 2016. p. https://www.cea.

Artigos aceitos para publicação
1.
RIBEIRO, D. F.; CUNHA, C. M. L. ; RIEDEL, P. S. . AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: Estudo de caso do Rio Araquá - SP. PESQUISAS EM GEOCIÊNCIAS (ONLINE), 2019.

Apresentações de Trabalho
1.
RIBEIRO, D. F.; RIEDEL, P. S. . Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo em Ambientes Terrestres: estudo de caso de trecho da Rodovia Washington Luís (SP-310). 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
RIBEIRO, D. F.; CUNHA, C. M. L. . A Influência da Geomorfologia na Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo: Estudo de caso do Rio Araquá - SP. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
RIBEIRO, D. F.; CUNHA, C. M. L. . Avaliação da Influência das Características Geomorfológicas na Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
RIBEIRO, D. F.. Aplicação de SIG para o Mapeamento Geomorfológico de uma amostra do setor do fundo de vale do rio Piracicaba. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
RIBEIRO, D. F.. AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Mesa Redonda - Ética e Sustentabilidade. 2017. (Outra).

2.
XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto.A utilização de sensoriamento remoto e geoprocessamento para análise de sensibilidade ambiental ao óleo para rodovias: estudo de caso de trecho da Rodovia Washington Luís SP. 2017. (Simpósio).

3.
IX Encontro da Pós Graduação em Geociências.SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO EM AMBIENTES TERRESTRES: ESTUDO DE CASO DE TRECHO DA RODOVIA WASHINGTON LUÍS (SP-310). 2016. (Encontro).

4.
II Workshop InovaGeo. 2014. (Outra).

5.
MundoGEO#Connect LatinAmerica 2014. 2014. (Feira).

6.
VII Congresso Brasileiro de Geógrafos. A Influência da Geomorfologia na Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo: Estudo de caso do Rio Araquá - SP. 2014. (Congresso).

7.
XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada.Avaliação da Influência das Características Geomorfológicas na Sensibilidade Ambiental a Derrames de Óleo: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP. 2013. (Simpósio).

8.
XXV Congresso de Iniciação Científica da Unesp. Aplicação de SIG para o Mapeamento Geomorfológico de uma amostra do setor do fundo de vale do rio Piracicaba. 2013. (Congresso).

9.
I Workshop Inovageo. 2012. (Outra).

10.
Reunião Anual de Avaliação dos PRHs Sudeste 2.AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS GEOMORFOLÓGICAS NA SENSIBILIDADE AMBIENTAL A DERRAMES DE ÓLEO: Estudo de caso no baixo curso do Rio Piracicaba - SP. 2012. (Outra).

11.
41ª Semana de Estudos Geográficos - Território, Neoliberalismo e Ideologia: olhares e contribuições a Geografia. 2011. (Outra).

12.
Conferência Internacional "Desafios e Potencialidades das Políticas Públicas Urbanas - Exemplos do Brasil e Portugal". 2011. (Outra).

13.
III Encontro Acadêmico da Geografia - UNESP - Rio Claro. 2011. (Encontro).

14.
I Workshop "Geógrafos em Ação". 2011. (Outra).

15.
XVI Encontro de Comemoração do "Dia do Geógrafo". 2011. (Encontro).

16.
Amazônia Azul - Território Brasileiro. 2010. (Outra).

17.
VI Semana de Manifestações Culturais. 2010. (Seminário).

18.
XIII Encontro de Comemoração do "Dia do Geógrafo". 2010. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RIBEIRO, D. F.. Geógrafos em Ação. 2015. (Outro).



Outras informações relevantes


Possui dois artigos submetidos nos periódicos "Revista Brasileira de Cartografia" e "Pesquisa em Geociências".



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 11:23:44