José Roberto de Andrade Chaves

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2169050507926712
  • Última atualização do currículo em 01/09/2015


Possui graduação em Engenharia Elétrica pela USP São Carlos (1978), com pós-graduação em Otimização de Sistemas na Unicamp(1986), MBA pela Fundação Dom Cabral em 2002 e pós-MBA na Kellogg School of Management em 2006. Trabalhou na Companhia Energética de São Paulo(CESP) de 1978 a 1999, nas áreas de Planejamento e Operação, sendo o seu último cargo Gerente de Planejamento da Geração. Trabalhou na Duke Energy International, Geração Paranapanema S.A. no período de 1999 a 2010, sendo o seu último cargo Diretor de Assuntos Regulatórios. Foi também Vice Presidente do Conselho de Administração da APINE de 2006 a 2010. Com mais de 30 anos de experiência no Setor Elétrico, atualmente é sócio da MRTS Consultoria e Engenharia Ltda. e Consultor do Conselho de Administração da APINE(Associação dos Produtores Independentes de Energia). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
José Roberto de Andrade Chaves
Nome em citações bibliográficas
CHAVES, J. R. A.


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2006
Especialização em Pós MBA - Skills, Tools and Competencies(STC). (Carga Horária: 120h).
Northwestern University, NORTHWESTERN, Estados Unidos.
Título: Não teve.
2001 - 2002
Especialização em MBA Empresarial.
Fundação Dom Cabral, FDC, Brasil.
Título: ---.
1986 - 1987
Especialização em Pós-Graduação em Otimização de Sistemas e Especial. (Carga Horária: 1935h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Não teve.
Orientador: Secundino Soares FIlho.
1974 - 1978
Graduação em Engenharia Elétrica de São Carlos.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.




Formação Complementar


1996 - 1996
Integrated Resources Planning Training Program. (Carga horária: 20h).
Ontario Hydro Reseach.
1995 - 1996
Cursos de Windows, Word, Excell e Powerpoint. (Carga horária: 60h).
Companhia Energética de São Paulo - Matriz, CESP, Brasil.
1994 - 1994
Programa Intensivo de Desenvolvimento Gerencial. (Carga horária: 36h).
Fundação Getulio Vargas de São Paulo - Escola de Administração de Empresas.
1994 - 1994
Gestão Estratégica de Negócios. (Carga horária: 32h).
Fundação Getulio Vargas de São Paulo - Escola de Administração de Empresas.
1993 - 1993
Estratégia Empresarial. (Carga horária: 32h).
Faculdade FIA de Administração e Negócios.
1993 - 1993
Habilidades Gerenciais. (Carga horária: 40h).
Faculdade FIA de Administração e Negócios.
1992 - 1992
Modelos de Simulação a Subsistemas Equivalentes e. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1992 - 1992
Dimensionamento de Usinas Hidroelétricas. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1992 - 1992
Planejamento da Expansão e Operação de Usinas. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1992 - 1992
Electric Power Management II. (Carga horária: 200h).
Japan International Cooperation Agency.
1992 - 1992
Modelo de Confiabilidade de Ponta a Subsistemas. (Carga horária: 40h).
Centro de Pesquisas de Energia Elétrica.
1991 - 1991
Programação Matemática e Teoria da Otimização. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1991 - 1991
Programação Linear Avançada e Métodos de Decomposi. (Carga horária: 40h).
Centro de Pesquisas de Energia Elétrica.
1991 - 1991
Modelos de expansão a Longo Prazo e de Simulação. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1991 - 1991
Planejamento da Expansão por Otimização do Custo. (Carga horária: 40h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1988 - 1988
Curso Intern.sobre análise de sist de recurs. hidr. (Carga horária: 40h).
Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos.
1987 - 1987
Custos Marginais de Tarifação de Energia - CCMT. (Carga horária: 70h).
Centrais Elétricas Brasileiras.
1985 - 1985
Confiabilidade em Sistemas Elétricos. (Carga horária: 40h).
Fundação de Pesquisa e Assessoramento à Indústria.
1984 - 1984
Matemática Financeira e Engenharia Econômica. (Carga horária: 60h).
Companhia Energética de São Paulo - Matriz, CESP, Brasil.


Atuação Profissional



Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico, LSI-TEC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


MRTS - Consultoria e Engneharia Ltda., MRTS, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Sócio, Carga horária: 20
Outras informações
Consultoria na área regulatória e pesquisas referentes ao Setor Elétrico.


Duke Energy International, Geração Paranapanema, DEI-GP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Diretor de Assuntos Regulatórios, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Diretoria responsável pela área regulatória da empresa, pela representação junto às associações de classe e juntos aos órgãos de regulação. Coordenação de projetos de pesquisa e desenvolvimento e desenvolvimento. Responsável pela defesa dos pleitos regulatórios da empresa, junto à ANEEL, MME e Secretaria de Energia de SP, com a coordenação de consultorias especializadas.

Vínculo institucional

2001 - 2006
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Gerente Geral de Assuntos Regulatórios, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenação dos estudos e análises do impacto da regulação sobre o processo de comercialização e o desenvolvimento de negócios da empresa, conforme a estratégia definida pela Diretoria. Representação da empresa nos grupos de trabalho das várias associações de classe. Elaboração de estudos técnicos/econômicos para viabilizar o Acordo Geral do Setor Elétrico, em decorrência do racionamento de 2001. Coordenador dos estudos de consultoria para os Assuntos Regulatórios da empresa. Gerência responsável pela coordenação dos projetos de P&D.

Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Gerente do Depto de Est. Energéticos e Transm, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenação dos estudos de transmissão de energia de interesse para a empresa. Determinação das curvas de preço futuro de energia, utilizando modelos de simulação. Estudos de avaliação de ativos de geração. Desenvolvimento de produtos para o site da empresa. Representante da empresa no Comitê Técnico do Mercado Atacadista de Energia. Estudos para licitação de concessão de novas usinas.


Companhia de Geração de Energia Paranaoanema S.A, CGEEP, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Gerente de Planejamento, Operação e Comercial, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenação da preparação dos dados de geração da empresa, para o Data Room no processo de privatização. Coordenação dos estudos de transmissão de energia das usinas do Rio Paranapanema. Acompanhamento das mudanças na regulamentação do Setor Elétrico. Coordenação da operação das usinas da empresa. Coordenação das atividades de comercialização e contabilização de energia. Representante da empresa no Mercado Atacadista de Energia.


Companhia Energética de São Paulo - Matriz, CESP, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1999
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Gerente de Planejamento da Geração, Carga horária: 40
Outras informações
Representante da empresa nos grupos de trabalho do GCPS(Grupo Coordenador do Planejamento do Setor Elétrico) Coordenação dos estudos relativos ao planejamento de longo prazo da geração da empresa. Estudos para avaliação da empresa, dentro do processo de privatização das empresas de energia do estado de São Paulo.

Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Chefe Setor de Planejam. da Operação, Carga horária: 40
Outras informações
Representante da empresa em grupos de trabalho do GCOI (Grupo Coordenador da Operação do Sistema Interligado). Coordenação dos estudos para a operação otimizada das usinas da empresa. Coordenação das atualizações dos dados de usinas e vazões das usinas para uso nos modelos de simulação.

Vínculo institucional

1979 - 1997
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Engenheiro da Divisão de Planejam. da Geração, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Representante da empresa nos grupos de Planejamento do Setor Elétrico(GCPS). Estudos de vaibilidade técncio-econômica de usinas hidroelétricas. Desenvolvimento de modelos de simulação para análise do sistema de geração. Estudos de Inventário do potencial remanescente no estado de São Paulo. Definição da motorização econômica de projetos de geração(Canoas I e II) Estudos para aplicação da nova estrutura tarifária, com a fixação dos contratos de suprimento de energia entre as empresas do Setor Elétrico.. Estudos para a repotenciação das usinas da empresa.



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Estudo de Avaliação da Atratividade de Integração das Fontes Solar e Hidrelétrica contemplando definição de Metodologia e Modelo de Simulação
Descrição: Descrição: O objetivo é estabelecer os conceitos e os requisitos de modelagem computacional, para avaliação da Atratividade de Integração das Fontes Solar e Hidrelétrica, junto a Reservatórios de Usinas em operação, contemplando a definição de Metodologia e Modelo de Simulação. A implantação de centrais fotovoltaicas junto a usinas hidroelétricas existentes pode propiciar uma redução significativa do custo da energia, caso se possa estabelecer uma operação integrada entre as plantas solar e hidrelétrica, utilizando o reservatório da usina para regularizar a produção da central solar e, ao mesmo tempo, tirando proveito da subestação existente, para redução dos custos de instalação, já que não haveria a necessidade de uma nova subestação e sua conexão ao sistema. No caso do Estado de São Paulo, a maior parte das centrais hidrelétricas foi dimensionada com baixo fator de capacidade (relação entre a energia assegurada e potência instalada abaixo de 50%), principalmente as usinas localizadas nos rios Tietê e Paranapanema. Esta característica permite uma maior flexibilidade operacional, pois como a subestação foi dimensionada para atender a potência instalada na usina no horário de ponta do Sistema, há uma folga razoável nos demais horários. Além disso, a existência de um reservatório permite que durante o dia não haja vertimentos, quando a geração hidráulica é reduzida para permitir o escoamento da produção fotovoltaica, com armazenamento da água que deixou de ser turbinada, para utilização no período noturno, quando a geração fotovoltaica cessa. O que se pretende com o arcabouço conceitual e a metodologia a ser estabelecida é justificar o ganho de energia assegurada proporcionado pela geração fotovoltaica agregada à usina...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Desenvolvimento e instalação piloto de geração fotovoltaica para Modelo Estratégico de Referência Tecnológica, Regulatória, Econômica e Comercial, inserindo esta energia na matriz energética nacional
Descrição: Descrição: Projeto de P&D Estratégico, c/ instalação de 0,73 MWp de Painéis Fotovoltaicos no Parque Vila Lobos / SP _ chamada ANEEL 13/2011"Arranjos Técnicos e Comerciais para Inserção da Geração Solar Fotovoltaica na Matriz Energética Nacional". Projeto tem como objetivo desenvolver trabalho de P&D centrado na definição de arranjos técnicos e comerciais para a inserção da energia fotovoltaica na matriz elétrica brasileira, em atendimento à chamada pública nº 013/2011 da ANEEL. A pesquisa a ser desenvolvida tem cunho estratégico, por permitir a formulação de propostas sobre os mecanismos de contratação e de mercado para a energia solar, com desdobramentos relativos ao desenvolvimento de uma indústria nacional, tecnologicamente atualizada, no âmbito dessa importante alternativa de suprimento energético. Ademais disso, o escopo do Projeto prevê a implantação de uma planta de geração solar fotovoltaica, possibilitando testar determinados arranjos técnicos para visualizar sua implantação no país. As linhas de desenvolvimento de âmbito metodológico e conceitual contém etapas focadas estritamente em arranjos técnicos e comerciais. Essa vertente do Projeto é então complementada por outra frente de desenvolvimento, estritamente tecnológico, onde será construída uma central solar de potência instalada de até 0,73 MWp para aferição de desempenho de variantes tecnológicas a partir de componentes oriundos de tecnologias distintas em um arranjo específico, localizado em área residencial da zona oeste da cidade de São Paulo, no Parque Vila Lobos. O projeto tem objetivos específicos importantes, ressaltados a seguir: i. Propor alterações de atos normativos e tributários para a viabilização do projeto de geração solar fotovoltaica com a análise comparativa sobre a regulamentação vigente. ii. Identificar possibilidades de otimização dos recursos energéticos, considerando o planejamento integrado de recursos e complementaridade energética entre fontes e entre regiões...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Ramos, D.S.1995 Ramos, D.S. ; Mazon, J.G. ; CHAVES, J. R. A. ; Grull, D. . Repotenciação de Usinas Existentes : Uma Nova Opção para a Expansão da Oferta do Parque Gerador Interligado a Custo Reduzido. Eletricidade Moderna, v. 45, n. 258, p. 135.. Eletricidade Moderna, v. 45, p. 135-135, 1995.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SUSTERAS, ; Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; SUSTERAS, A. . Attracting Wind Generators to the Wholesale Market by Mitigating Individual Exposure to Intermittent Outputs: an Adaptation of the Brazilian Experience with Hydro Generation. I. In: 8º International Conference on the European Energy Market,, 2011, Zagreb.. Attracting Wind Generators to the Wholesale Market by Mitigating Individual Exposure to Intermittent Outputs: an Adaptation of the Brazilian Experience with Hydro Generation., 2011.

2.
SOARES FILHO, Secundino ; CARNEIRO, A. A. F. M. ; CICOGNA, M. ; SILVA FILHO, D. ; CHAVES, J. R. A. . Otimização da Operação Energética das Usinas do Rio Paranapanema.. In: 1o. CITENEL - Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica, 2001, 2001, Brasilia. 1o. CITENEL - Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica, Brasilia 2001, 2001.

3.
SILVA FILHO, D. ; CARNEIRO, A. A. F. M. ; CASTRO, ; CHAVES, J. R. A. . Influência das Regras de Operação Sobre Parâmetros de Dimensionamento de Usinas Hidroelétricas. In: VII SEPOPE - Symposium of Specialists in Electric Operational and Expansion Planning,, 2000, Curitiba. VII SEPOPE - Symposium of Specialists in Electric Operational and Expansion Planning, Curitiba, 2000, 2000.

4.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; AMADOR, D. J. . Parcerias com a Iniciativa Privada e a Solução para o Equacionamento de Empreendimentos Paralisados do Setor Elétrico: O Exemplo da Usina de Porto Primavera .. In: VIII ERLAC - Encuentro Regional Latinoamericano de la CIGRE, 1999, 1999, Ciudad del Este.. Parcerias com a Iniciativa Privada e a Solução para o Equacionamento de Empreendimentos Paralisados do Setor Elétrico: O Exemplo da Usina de Porto Primavera ., 1999.

5.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; RODRIGUES, ; SANTANNA, . Restrições Financeiras e Impacto Ambiental : Uma Conjunção de Interesses na Viabilização da Conclusão da UHE Porto Primavera .. In: Reunião Internacional do Subcomitê de Planejamento e Meio-Ambiente do CIER - SUPLAMA/CIER., 1998, Quito.. Reunião Internacional do Subcomitê de Planejamento e Meio-Ambiente do CIER - SUPLAMA/CIER. Quito 1998, 1998.

6.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; CASTRO, ; AMADOR, D. J. . Parcerias com a Iniciativa Privada: Uma Solução de Sucesso no Equacionamento de Empreendimentos Paralisados do Setor Elétrico e uma Perspectiva para a Concretização de Novas Oportunidade Negociais.. In: ENERSHOW 98, 1998, São Paulo. ENERSHOW 98, 1998, 1998.

7.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; MELLO, A. C. G. ; SANTANNA, . Escalonamento da Motorização e Operação em Cota Reduzida : Uma Contribuição para Reduzir o Esforço de Investimento Necessário à Conclusão da UHE Porto Primavera.. In: III Congresso Latino Americano de Geração e Transmissão de Energia Elétrica., 1997, Campos do Jordão.. III Congresso Latino Americano de Geração e Transmissão de Energia Elétrica. Campos do Jordão 1997, 1997.

8.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; MARQUES, P. H. ; Mazon, J.G. . Finding Economic Hydro Upgrade Opportunities.. In: HRW Worldwide Review, 1996, 1996, Kansas City, Missouri / USA.. HRW Worldwide Review, 1996. Kansas City, Missouri / USA., 1996.

9.
Ramos, D.S. ; Mazon, J.G. ; CHAVES, J. R. A. ; Grull, D. . Repotenciação de Usinas Existentes : Uma Nova Opção para a Expansão da Oferta do Parque Gerador Interligado a Custo Reduzido.. In: Reunião Internacional do Subcomitê de Planejamento e Meio-Ambiente do CIER - SUPLAMA/CIER, 1995, 1995, Cartagena de Índias / Colômbia. Anais da Reunião Internacional do Subcomitê de Planejamento e Meio-Ambiente do CIER - SUPLAMA/CIER, 1995, 1995.

10.
Ramos, D.S. ; RIBEIRO, L. P. L. ; CHAVES, J. R. A. ; PRAÇA, W. L. . Uma Aplicação Concreta do Planejamento Integrado Geração/Transmissão: Definição do Sistema Supridor para o Vale do Ribeira de Iguape e Litoral Sul de São Paulo.. In: XI SNPTEE (Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica), 1991, Rio de Janeiro. Anais do XI SNPTEE (Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica), 1991, 1991.

11.
Ramos, D.S. ; Mazon, J.G. ; CHAVES, J. R. A. . Aplicação de metodologia Custo/Benefício na Definição de Motorização de Usinas Hidroelétricas.. In: V Reunião Internacional do CIER (Subcomitês de Planejamento e de Engenharia), 1986, 1986, Caracas. Anais da V Reunião Internacional do CIER (Subcomitês de Planejamento e de Engenharia), 1986, 1986.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Ramos, D.S. ; CHAVES, J. R. A. ; Mazon, J.G. ; ALFAIA JR, O. . Repotenciação do Parque Gerador Existente como Opção para Participação Privada na Expansão da Oferta de Energia do Sistema Interligado Brasileiro.. In: Reunião Internacional do Subcomitê de Projetos e Obras do CIER - SUPRO/CIER,, 1997, Rio de Janeiro. Reunião Internacional do Subcomitê de Projetos e Obras do CIER - SUPRO/CIER, Rio de Janeiro 1997, 1997.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
COSTA, Geraldo Roberto Martins da; CHAVES, J. R. A.; CARNEIRO, A. A. F. M.. Participação em banca de Renato Mendes da Silva. Avaliação da Operação Otimizada de Usinas Hidrelétricas.. 2003. Dissertação (Mestrado em Mestrado) - Escola de Engenharia de São Carlos da USP.

Qualificações de Doutorado
1.
Ramos, D.S.; CHAVES, J. R. A.; CARNEIRO, A. A. F. M.. Participação em banca de Donato da Silva Filho. Uma Nova Abordagem ao Dimensionamento Eletro-Energético de Usinas Hidroelétricas para o Planejamento da Expansão da Geração.. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Engenharia El'etrica) - Escola de Engenharia de São Carlos da USP.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
8. ENERCON 2008.Estado Atual do Modelo do Setor Elétrico. 2008. (Encontro).

2.
ENERSHOW 98.Parcerias com a Iniciativa Privada. 1998. (Seminário).

3.
VI SEPOPE - Symposium of Specialists in Electric Operational and Expansion Planning. 1998. (Simpósio).

4.
VI ERLAC - Encontro Regional Latino Americano - CIGRÉ. 1995. (Encontro).

5.
Brasil Con 89. 1989. (Congresso).

6.
X SNPTEE Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica. 1989. (Seminário).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/10/2018 às 7:22:21