Gabriela Cleveston Gelain

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2957410050811113
  • Última atualização do currículo em 17/01/2019


Doutoranda em Comunicação pelo PPGCOM em Comunicação e Práticas de Consumo (ESPM - São Paulo). Mestra em Comunicação (2017) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Ao longo do mestrado, foi bolsista pela Capes. Atuou na linha de pesquisa em Cultura, Cidadania e Tecnologias da Comunicação e foi integrante do Grupo de Pesquisa CULTPOP, Grupo de Pesquisa em Cultura Pop, Comunicação e Tecnologias, coordenado pela Profª. Drª Adriana Amaral. Jornalista com graduação (2014) pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Ao longo de toda a graduação, fez iniciação científica junto ao grupo de pesquisa Mídia, Recepção e Consumo Cultural, coordenado pela Profª. Drª Veneza Mayora Ronsini. Em 2014, participou do grupo de pesquisa EduCom na UFSM, coordenado pela Profª. Drª Rosane Rosa. Desenvolveu e coordenou o programa de rádio ao vivo "Santa Demo", na Rádio Universidade UFSM. Desde 2012 realiza oficinas sobre a teoria e a prática de fanzines e é voluntária no projeto de cooperação feminina "Girls Rock Camp". Desde 2016, integra a equipe executiva do Congresso Internacional Keep It Simple, Make it Fast (KISMIF) em Portugal, com a coordenação da professora Paula Guerra (Universidade do Porto). No campo da Comunicação, possui interesse nas seguintes temáticas: cenas musicais; consumo cultural e musical; culturas juvenis e identidade; feminismos e ativismos; estudos de gênero; mídia e práticas urbanas. https://espm.academia.edu/GabrielaGelain (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gabriela Cleveston Gelain
Nome em citações bibliográficas
GELAIN, G.

Endereço


Endereço Profissional
Escola Superior de Propaganda e Marketing.
Rua Doutor Álvaro Alvim
Vila Mariana
04018010 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 50854600


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2017
Mestrado em Ciências da Comunicação.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Releituras, Transições e Dissidências da Subcultura Feminista Riot Grrrl no Brasil,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Adriana da Rosa Amaral.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2010 - 2014
Graduação em Jornalismo.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: Consumo de Mídia e Subcultura Zineira.
Orientador: Profª Drª Veneza Mayora Ronsini.
2009 interrompida
Graduação interrompida em 2010 em Letras - Inglês.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Ano de interrupção: 2010
2004 - 2006
Ensino Médio (2º grau).
Instituto Sinodal da Paz, GEGA, Brasil.
1996 - 2003
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Estadual de Ensino Fundamental Fernando Albino da Rosa, E.E.E.F., Brasil.




Formação Complementar


2018
Unilínguas - Espanhol Pré Intermediário.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2018 - 2018
Ressoando o Corpo Feminino no Espaço - @ La Photo Galeria. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2017 - 2017
Unilínguas - Espanhol Básico 1. (Carga horária: 60h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2017 - 2017
Conversação em Inglês - Avançado. (Carga horária: 60h).
Associação de Pesquisas e Práticas em Humanidades, APPH, Brasil.
2017 - 2017
Unilínguas - Francês Básico 1. (Carga horária: 60h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2017 - 2017
Unilínguas - Espanhol Básico 2. (Carga horária: 60h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2012 - 2013
English Course.
Instituto de Idiomas Yázigi - Santa Maria, YÁZIGI, Brasil.
2011 - 2013
Rádio UFSM - Jornalismo - Programa Santa Demo ao vivo.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2009 - 2010
Letras Inglês.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2006
English Course. (Carga horária: 324h).
Yes English School - Santa Rosa -RS, YES, Brasil.
1999 - 2003
English Course. (Carga horária: 400h).
Yes English School - Santa Rosa -RS, YES, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda


Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Membro do Grupo de Pesquisa Mídia, Recepção e Consumo Cultural coordenado pela professora Veneza Mayora Ronsini e registrado na base Lattes do CNPq. A aluna iniciou suas atividades como membro do Grupo em julho de 2011 tendo frequentado as reuniões semanais, participando da coleta de dados da pesquisa, da descrição dos dados bem como da redação, em co-autoria com outros membros, de textos apresentados em eventos e encaminhads para a publicação.



Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Construção do feminino: do livro às redes sociais digitais
Descrição: O estudo conjuga as preocupações a respeito dos usos e apropriações de obras de referência sobre feminismo e sua vinculação (ou não) com a produção de conteúdo em redes sociais digitais. Sendo uma pesquisa de cunho científico acerca da área de Comunicação Social e, mais especificadamente, da área da Produção Editorial, assume importância ao avaliar se há e como há a incorporação do livro ? tido como meio tradicional de circulação dos saberes ? na produção de conteúdo online acerca do imaginário de ?ser mulher?. Assim, o objetivo é explorar a circulação das ideias sobre o feminismo em livros de referência e nas redes sociais digitais, para compreender as formações imaginárias que indicam a construção do feminino na atualidade. Como objetivos específicos, destacam-se: Resgatar o papel histórico do livro como promotor de ideias do feminino; Monitorar e examinar as práticas de circulação, consumo e produção das ideias do feminino nas redes sociais digitais; Explorar os usos e apropriações das obras de referência sobre feminino por produtores de conteúdo em redes sociais digitais.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2017
Releituras, transições e dissidências da subcultura feminista Riot Grrrl no Brasil
Descrição: Esta pesquisa tem o objetivo de entender o que os elementos subculturais e sujeitos que envolvem a subcultura feminista Riot Grrrl dizem sobre a sua atualização no Brasil. Enquanto elementos subculturais estão os fanzines, blogs, shows, bandas e eventos como o Girls Rock Camp no país. Enquanto sujeitos, entendo as mulheres que estão em contato direto e envolvidas com a subcultura Riot Grrrl no Brasil, amostra composta por 67 entrevistadas de 11 estados brasileiros, entre 15 e 47 anos de idade. A partir de autores e autoras como David Hesmondhalgh (2005), Paula Guerra (2010), Dick Hebdige (1979), Paul Hodkinson (2011) como base, proponho discutir o porquê de tratar Riot Grrrl enquanto subcultura feminista, e ainda as questões de invisibilidade feminina na música e nos estudos subculturais e sobre juventude. Quanto à metodologia, assumo, através de uma observação participante (online e off-line) e inspirada na etnografia virtual, a posição de pesquisadora insider (Paul HODKINSON, 2005; Adriana AMARAL, 2009). Por fim, não há um consenso sobre o que significa ser uma riot grrrl, nem sobre o que seria a subcultura hoje no Brasil, mas nesta complexidade de vozes, idades, estados e opiniões, a vontade de trazer outras mulheres para pensar os feminismos parece falar mais alto do que os diferentes estilos musicais, as dissidências ou preocupações em dar nome às inspirações que tomamos sobre as atitudes das primeiras e ?originais? riot grrrls. Palavras-chave: Riot Grrrl. Feminismo. Subcultura. Pesquisa insider..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Gabriela Cleveston Gelain - Integrante / Adriana da Rosa Amaral - Coordenador.
2015 - Atual
Creative Industries, Cities and Popular Music Scenes: The Social Media Mapping of Urban Music Scenes
Descrição: O presente projeto consiste na síntese de abordagens comparativas entre os contextos das indústrias criativas através da pesquisa sobre a distribuição espacial das cenas musicais em Manchester e em Porto Alegre, arquivando e gerando um arquivo audiovisual e textual acessível aos usuários através de uma plataforma e um aplicativo móvel que fornece dados que poderão ser aplicados a outros centros urbanos. A pesquisa centra-se análise dos processos mediáticos e nas apropriações mnemônicas pelos sites de mídias sociais na articulação entre espaço urbano, cenas, territórios, mídias e indústrias criativas além de proposições de memória e arquivamento das mesmas.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Gabriela Cleveston Gelain - Coordenador / Paola Sartori - Integrante / Adriana da Rosa Amaral - Integrante / Fabricio Lopes da Silveira - Integrante / Gustavo Daudt Fischer - Integrante / Michael N Goddard - Integrante / Caroline Govari Nunes - Integrante / Gustavo Alonso - Integrante / Rosana Vieira de Souza - Integrante / Roberto Caloni - Integrante.
2013 - 2013
Consumo de Mídia e Subcultura Zineira
Descrição: Este trabalho tem por objetivo central compreender como o capital subcultural se articula à classe social na vida e nas publicações dos editores de fanzines impressos, os zineiros da cena punk hardcore. Realizamos um estudo de caso com onze zineiros de diferentes classes sociais: quatro de classe média alta, quatro de classe média e três de classe média baixa. Também realizamos a análise de conteúdo de trinta e quatro publicações impressas dos zineiros, que foram organizadas em seis categorias. A descrição e análise dos dados revelaram que os zineiros realizam um diferente consumo de mídia hegemônica como leitura de jornais, revistas, programação de canais de TV por assinatura e programas de rádio. A mídia preferida dos zineiros é o livro, assim como a internet, que é utilizada com alta frequência. O capital subcultural pode ser percebido nos fanzines pela questão estética e nos zineiros através das falas sobre bens culturais adquiridos, como coleções de CDs e discos de vinil de punk e hardcore, das tatuagens e da opção ou não pelo vegetarianismo. A observação dos ?rituais? de criação dos fanzines revelou notórios contrastes de classe social entre a subcultura zineira. Palavras-chave: Mídia. Consumo. Capital Subcultural. Fanzines. Estudo De Caso. Análise De Conteúdo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Gabriela Cleveston Gelain - Coordenador.
2011 - Atual
Aprendendo a ser mulher de classe com a mídia
Descrição: O objetivo do trabalho é investigar as apropriações das representações de gênero na novela das oito, a fim de compreender os modos de classificação dos agentes na estrutura social e sua relação com a reprodução da desigualdade de classe e de gênero, bem como com sua contestação.A partir das mediações iremos investigar as representações de gênero efetuadas por mulheres de condições econômicas e culturais distintas a fim de testar a seguinte hipótese: as mulheres de classe popular, comparadas com as de classe alta, tendem para uma leitura mais conservadora das relações de gênero e da categoria gênero feminino. Porém, o dilema das mulheres de classe alta é o da contradição entre um modelo de feminilidade mais aberto à liberdade sexual e autonomia econômica, mas que exige delas a manutenção de outros aspectos da vida privada que colaboram para a opressão feminina (os cuidados com a família, a casa e a beleza). Se para a mulher de classe popular, a opressão reside na adequação aos resquícios do patriarcado, para a de classe alta, a opressão é ter podido enfrentá-lo.Interessa-nos investigar um aspecto pouco trabalhado no cenário nacional e internacional, o impacto dos sistemas simbólicos na construção de um self cujos atributos são avaliados positiva ou negativamente e atuam para estabilizar posições e hierarquias, modelar a auto-estima feminina e regular comportamentos. Os temas que servirão para caracterizar os modelos femininos construídos pelas mulheres são: trabalho, casamento, maternidade, sexualidade e a hexis corporal. As bases teórico-metodológicas incluem o modelo comunicacional das mediações, teorias de gênero e de classe e o enfoque qualitativo da etnografia e do estudo de caso...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende RazoavelmenteLê Pouco.


Prêmios e títulos


2016
Indicação ao Prêmio Comunicon 2016 com o trabalho "''Fanzine e subcultura punk: produção, consumo e identidade na cena brasileira'', ESPM.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GELAIN, G.2018GELAIN, G.; CARLOS, G. S. . Fanzine e subcultura punk: produção, consumo e identidade na cena brasileira. VOZES & DIÁLOGO, v. 17, p. 74-87, 2018.

2.
OLIVIA-MELO, C.2018OLIVIA-MELO, C. ; GELAIN, G. . Zines do Oceano Atlântico: subjetivação e experiência em auto-publicações do Rio de Janeiro- Brasil. Working Papers, v. 3, p. 1, 2018.

3.
GUERRA, P.2018GUERRA, P. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. . Chapter 3 Punk Fairytale: Popular Music, Media, and the (Re) production of Gender. Advances in Gender Research, v. 1, p. 1, 2018.

4.
5GELAIN, G.2017GELAIN, G.. Herstory, elementos preliminares da trajetória de investigação de uma riot grrrl. IS Working Papers - Institute of Sociology of the University of Porto, v. 3, p. 1-27, 2017.

5.
4GELAIN, G.2017GELAIN, G.; AMARAL, A. R. . Girls Rock Camps no Brasil: continuidade subcultural e presença Riot Grrrl. IS Working Papers, v. 1, p. 1-18, 2017.

6.
2DEPEXE, Sandra D.2017DEPEXE, Sandra D. ; GELAIN, G. ; CORRÊA, L. B. . #primeiroassedio: quando a tela da TV é só o começo. REVISTA FRONTEIRAS (ONLINE), v. 19, p. 277-286, 2017.

7.
1GUERRA, P.2017GUERRA, P. ; GELAIN, G. ; MOREIRA, T. . COLLANTS, CORRENTES E BATONS: GÉNERO E DIFERENÇA NA CULTURA PUNK EM PORTUGAL E NO BRASIL. Lectora: revista de dones i textualitat, v. 1, p. 13-34, 2017.

8.
6GELAIN, G.2016GELAIN, G.. Zineiros da cena punk/hardcore: capital subcultural, classe social e consumo. Imaginário!, v. 10, p. 2237-6933, 2016.

Capítulos de livros publicados
1.
GUERRA, P. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. . Chapter 3 Punk Fairytale: Popular Music, Media, and the (Re) production of Gender. In: Marcia Texler Segal Indiana University Southeast, USA Vasilikie Demos University of Minnesota-Morris, USA. (Org.). Gender and the Media: Women's Places Vol: 26. 26ed.Bingley, UK: Emerald Group Publishing, 2018, v. 26, p. 1-.

2.
GELAIN, G.; PILZ, J. . Novas práticas da subcultura Riot Grrrl: reconfigurações na produção de fanzines a partir das potencialidades do Tumblr. In: Ernanin Cesar de Freitas; Juracy Assmann Saraiva; Gislene Feiten Haubrich. (Org.). E-book Diálogos Interdisciplinares- Cultura, Comunicação e Diversidade no Contexto Contemporâneo. 1ed.Novo Hamburgo: Editora Feevale, 2017, v. , p. 366-383.

3.
GUERRA, P. ; GELAIN, G. . Corpetes, pulseiras e batons: género e diferença na cultura punk em Portugal e no Brasil (Congresso Internacional Lusófono Todas as Artes Todos os Nomes - no livro de atas 2017). In: Glória Diógenes, Lígia Dabul, Paula Guerra e Pedro Costa (Orgs.). (Org.). I CONGRESSO INTERNACIONAL LUSÓFONO TODAS AS ARTES | TODOS OS NOMES Livro de Atas. 1ed.Porto, Portugal: Universidade do Porto. Faculdade de Letras, 2017, v. I, p. 49-66.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GELAIN, G.. Influências Múltiplas de Davi Moraes. Revista NOIZE, http://www.noize.com.br/, 19 jan. 2014.

2.
GELAIN, G.. Emicida Circus. Revista NOIZE, site da Revista NOIZE, 17 dez. 2013.

3.
GELAIN, G.; HOGREFE, D. ; RIOS, J. L. . 'Faces do Terceiro Mundo' - 10 anos. Sirva-se Cultura Alternativa, http://sirvase.net, 21 dez. 2012.

4.
GELAIN, G.. Tropical punk no subterrâneo sul. Sirva-Se Cultura Alternativa, http://sirvase.net, 02 nov. 2012.

5.
GELAIN, G.. ZINES, VÍDEO, MÚSICA, ARTE, SKATE: SESPER. Revista O Viés, 28 jun. 2012.

6.
GELAIN, G.. A contracultura do mundo subterrâneo. Revista O Viés, online, 31 jul. 2011.

7.
GELAIN, G.. Dead Fish: 20 anos de estrada em DVD ao vivo. Whiplash.

8.
GELAIN, G.. Resistência ou Nada. Sirva-se Cultura Alternativa (http://sirvase.net).

9.
GELAIN, G.. ''Fanzines pra toda a vida". Sirva-se Cultura Alternativa (http://sirvase.net).

10.
GELAIN, G.. Assassinato na pacta cidade de Holcomb. Revista O Viés.

11.
MINUZZI, Luciana ; GELAIN, G. . Blog "Santa Demo". http://ufsm.br/santademo.

12.
GELAIN, G.; HOMRICH, B. ; FRIGO, D. . Política, diversão e arte. Revista .TXT, UFSM.

13.
GELAIN, G.; FRIGO, D. ; HOMRICH, B. . Estudante, o que te UNE?. Revista .TXT, UFSM.

14.
GELAIN, G.. Comunicação Subterrânea. Revista O Viés.

15.
GELAIN, G.; HOMRICH, B. . Educação musical empodera meninas e mulheres. Revista Nimbus, http://coral.ufsm.br/nimbus/?p.

16.
GELAIN, G.; HOMRICH, B. . Anos 90: o feminismo na música. Revista Nimbus, http://coral.ufsm.br/nimbus/?p.

17.
GELAIN, G.; HOMRICH, B. . O grito do Riot Grrrl!. Sirva-Se Cultura Alternativa.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MAZER, D. ; GELAIN, G. ; GUERRA, P. . Eu sou MC: participação coletiva e plural de mulheres em cenas musicais Rap. In: anais do II Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2018, São Leopoldo. II Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2018.

2.
GELAIN, G.; CARLOS, G. S. . Subcultura ou Fandom? Apontamentos introdutórios para início de pesquisa. In: Congresso Internacional em Comunicação e Consumo, 2018, São Paulo SP. Anais do 7º Encontro de GTS de Pós-Graduação - Comunicon 2018, 2018.

3.
GUERRA, P. ; GELAIN, G. ; BITTENCOURT, L. ; LAGE, R. . TECNOLOGIAS MUSICAIS, MATERIALIDADES ARTÍSTICAS E ATIVISMO FEMININO: o caso do Girls Rock Camp Porto Alegre. In: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação - XXVI Encontro Anual da Compós, 2017, São Paulo. anais do XXVI Encontro Anual da Compós, 2017.

4.
GUERRA, P. ; GELAIN, G. ; JANOTTI JR., J. ; BITTENCOURT, L. ; LIMA, J. C. . A Música em Carne Viva: Dinâmicas Recentes de Festivalização da Cultura Contemporânea. In: 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - INTERCOM Nacional, 2017, Curitiba. Anais do 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2017.

5.
GELAIN, G.; BITTENCOURT, L. . Spread the (Riot Grrrl) Word: A influência do Uso de Hashtags no Consumo Feminino.. In: X Simpósio Nacional da ABCiber, 2017, São Paulo. Anais do X Simpósio Nacional da ABCiber, 2017. p. 3115-3131.

6.
GELAIN, G.; CARLOS, G. S. . Fanzine e subcultura punk: produção, consumo e identidade na cena brasileira. In: Congresso Internacional de Comunicação e Consumo - COMUNICON, 2016, São Paulo, SP. GT 02: COMUNICAÇÃO, CONSUMO e IDENTIDADE: materialidades, atribuição de sentidos e representações midiáticas., 2016.

7.
DEPEXE, S. ; GELAIN, G. ; BETAT, L. C. . #PrimeiroAssedio: Quando a Tela da TV é Só o Começo. In: III Jornada Gaúcha de Pesquisadores da Recepção, 2016, São Leopoldo, Rio Grande do Su. Anais da III Jornada Gaúcha de Pesquisadores da Recepção, 2016.

8.
GELAIN, G.; PILZ, J. . Novas práticas da subcultura Riot Grrrl: reconfigurações na produção de fanzines a partir das potencialidades do Tumblr. In: I CIDI - Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares, 2016, Novo Hamburgo. I CIDI - Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares, 2016.

9.
GELAIN, G.; LAGE, R. . Herstory, a história dela: Kathleen Hanna e o início do movimento Riot Grrrl. In: Simpósio Internacional de Gênero, Arte e Memória - V SIGAM, 2016, Pelotas. Anais do V SIGAM, 2016.

10.
GELAIN, G.. Riot Grrrl no Brasil: atualizações da subcultura original. In: Simpósio Internacional de Gênero, Arte e Memória - V SIGAM, 2016, Pelotas. Anais do V SIGAM, 2016.

11.
GELAIN, G.. Consumo de Mìdia e Subcultura Zineira. In: II Congresso Internacional de Estudos do Rock, 2015, Cascavel- Paraná. Anais do II Congresso Internacional de Estudos do Rock, 2015.

12.
Veneza Mayora Ronsini ; DEPEXE, S. ; SCHERER, F. ; SCHNORR, J. M. ; GELAIN, G. . Aspirações femininas: modelos da televisão e da vida. In: XXII Encontro Anual Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), 2013, Salvador - BA. Recepção: processos de interpretação, uso e consumo midiáticos, 2013.

13.
Maria Cândida Noal Cassol ; Laura Roratto Foletto ; GELAIN, G. ; COLL, Liana ; Thiago de Lima Vieira ; Veneza Mayora Ronsini . Consumo de mídia e gênero. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2012, Fortaleza. Anais do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Fortaleza: Unifor, 2012.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
GELAIN, G.. 'Riot Grrrl paradigm present on Kathleen Hanna?s life and career: a continuity of the punk feminist movement'. In: IASPM 2017, 2016, Kassel, Germany. IASPM 2017, 2016.

2.
GELAIN, G.; AMARAL, A. R. . Riot Grrrl movement in Brazil: differences and continuities of the original subculture. In: KISMIF Conference, 2016, Porto, Portugal. KISMIF Conference - Book of Abstracts, 2016.

3.
GELAIN, G.; DHEIN, G. . Do-it-yourself: entrepreneurship and actions of a lifestyle?. In: KISMIF Conference, 2016, Porto, Portugal. KISMIF Conference - Book of Abstracts, 2016.

4.
LAGE, R. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. . Guitarraixo e equalização Riot Grrrl: tecnologias digitais e sonoras na banda Ostra Brains. In: IX SIMPÓSIO NACIONAL ABCiber, 2016, São Paulo. IX SIMPÓSIO NACIONAL ABCiber, 2016.

5.
BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. ; LAGE, R. . Tecnologias musicais e aprendizado feminino: o caso do Girls Rock Camp Brasil. In: ARTECNOLOGIA - Simpósio Internacional de Tecnologias e Cultura Contemporânea, 2016, Rio de Janeiro. Anais - Artecnologia, 2016.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MAZER, D. ; GELAIN, G. . Women in Rap and Riot Grrrl scenes: network action and DIY in Brazil. In: KISMIF International Conference. Keep it Simple Make it Fast! Gender, Differences, Identities and DIY Cultures, 2018, Porto, Portugal. Keep it Simple Make it Fast! Gender, Differences, Identities and DIY Cultures. Book of Abstracts. Porto, Portugal: Universidade do Porto. Faculdade de Letras [University of Porto. Faculty of Arts and Humanities], Po, 2018. v. 4. p. 176-176.

2.
GELAIN, G.; OLIVIA-MELO, C. . D.I.Y or Die! : Personalself-writing and handmade letters to keep on zine culture. In: Kismif International Conference, 2018, Porto, Portugal. Keep it Simple Make it Fast! Gender, Differences, Identities and DIY Cultures. Book of Abstracts. Porto, Portugal: Universidade do Porto. Faculdade de Letras [University of Porto. Faculty of Arts and Humanities],, 2018. v. 4. p. 279-279.

3.
CUNHA, S. E. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. . My bodytour: networks of re-existence of non-hegemonic bodiesin Brazilian YouTube. In: KISMIF International Conference, 2018, Porto, Portugal. Keep it Simple Make it Fast! Gender, Differences, Identities and DIY Cultures. Book of Abstracts. Porto, Portugal: Universidade do Porto. Faculdade de Letras [University of Porto. Faculty of Arts and Humanities], 2018. v. 4. p. 100-100.

4.
GELAIN, G.; GONZATTI, C. . #VaiMalandra Anitta?smusicvideo in digital networks: politicalclashes and prejudicesin Brazil. In: Kismif International Conference, 2018, Porto, Portugal. Keep it Simple Make it Fast! Gender, Differences, Identities and DIY Cultures. Book of Abstracts. Porto, Portugal: Universidade do Porto. Faculdade de Letras [University of Porto. Faculty of Arts and Humanities], 2018. p. 126-126.

5.
GUERRA, P. ; GELAIN, G. . Corpetes, pulseiras e batons: género e diferença na cultura punk em Portugal e no Brasil. In: Congresso Internacional Lusófono Todas as Artes Todos os Nomes, 2016, Lisboa. Corpetes, pulseiras e batons: género e diferença na cultura punk em Portugal e no Brasil, 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
GUERRA, P. ; BITTENCOURT, L. ; DOMINGUES, D. ; GELAIN, G. . Rock Girls Forever: Iniciação musical na infância-adolescência e a formação de uma identidade riot grrrl. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
GELAIN, G.; GONZATTI, C. . #VaiMalandra Anitta?s music video in digital networks: political clashes and prejudices in Brazil - KISMIF 2018. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
GELAIN, G.; MAZER, D. . Women in Rap and Riot Grrrl scenes: network action and DIY in Brazil - KISMIF 2018. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
CUNHA, S. E. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. . My body tour: networks of re-existence of non-hegemonic bodies in Brazilian YouTube. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
CARLOS, G. S. ; GELAIN, G. . Garotas, mulheres e feminino nos estudos de subculturas e de fãs. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
MAZER, D. ; GUERRA, P. ; GELAIN, G. . Eu sou MC: participação coletiva e plural de mulheres em cenas musicais rap. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
GELAIN, G.; CARLOS, G. S. . Subcultura ou Fandom? Apontamentos introdutórios para início de pesquisa. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
OLIVIA-MELO, C. ; GELAIN, G. . WORKSHOP: 'D.I.Y or Die!: Personal self-writing and handmade letters to keep on zine culture' - KISMIF 2018. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
GUERRA, P. ; MOREIRA, T. ; GELAIN, G. . Bikini Kills ou outra forma de apelidar as Garotas Rebeldes: o quadro de afirmação simbólica dos rrriot girls fanzines nas cenas punk portuguesa e brasileira. (V COMUSICA). 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
GUERRA, P. ; BITTENCOURT, L. ; GELAIN, G. ; LAGE, R. . Girls Rock Camp Porto Alegre: Tecnologias Digitais e Ativismo Feminino. (Woman XXI - International Conference on Woman). 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
GELAIN, G.; BITTENCOURT, L. . Spread the (riot grrrl) word: a influência do uso de hashtags no consumo feminino. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
GELAIN, G.. Extensão Universitária 'Uma introdução aos fanzines e aos Feminismos' - Diretório acadêmico da GEOLOGIA / Unisinos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
GELAIN, G.. ?Riot Grrrl no Brasil: atualizações da subcultura original?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
GELAIN, G.. Fanzine nas escolas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
GELAIN, G.. Por uma produção independente: teoria e prática de fanzines. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
GELAIN, G.. Oficina de Fanzine na E.E. De Ensino Fundamental Marieta D'Ambrósio. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
GELAIN, G.. Palestra - Oficina de Fanzine pela 8ª Coordenadoria Regional da Educação. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

18.
GELAIN, G.. Oficina de Fanzines na 38a Semana Acadêmica da Comunicação Social. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
GELAIN, G.. Oficina de ZINE para professores de Língua Portuguesa e de Artes da Rede Pública de Ensino do Município de Santa Rosa - RS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
GELAIN, G.. Sessão de Estudos - Laboratório de Pesquisa- PET- Comunicação Social UFSM. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
GELAIN, G.; NOGUEIRA, I. . Girls Rock Camp promove empoderamento feminino através da música em sua edição de Porto Alegre. Women's Music Event, 2017 (Review sobre Girls Rock Camp POA para WOMEN'S MUSIC EVENT).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
PADILHA, Luiza ; GELAIN, G. . Música com M de Mulher - Dia da Cultura na UFRGS. 2018. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
GELAIN, G.; KEHL, C. . Artigo Acadêmico Sobre O Movimento Riot Grrrl.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
AMARAL, A. ; BATTISTI, L. R. ; GELAIN, G. . Entrevista para o programa 'MENINAS PRA FRENTE' da Rádio Armazém de Santa Maria/RS. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
GELAIN, G.; PAUL, D. M. ; CARVALHO, N. ; MARTINUZZI, M. . Rima de Resistência (videorreportagem). 2013.

5.
GELAIN, G.; CORTES, L. P. . Programa Santa Demo #34 citado no blog Chiveta da MTV. 2013.

6.
GELAIN, G.; MINUZZI, Luciana . Criação do Programa Santa Demo. 2012.

7.
GELAIN, G.; MINUZZI, Luciana . Volutária na produção e apresentação do programa Santa Demo de 24/03/2012 a 20/0702013 (semanal - 140 horas no total de programas). 2012.


Demais tipos de produção técnica
1.
GELAIN, G.. Aula de fanzines e Riot Grrrl - Disciplina de Comunicação e Gênero UFSM. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
MAZER, D. ; GELAIN, G. . A subcultura feminista Riot Grrrl e o Girls Rock Camp no Brasil - Seminário Comunicação, Culturas Urbanas e Indústrias Criativas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação UFRGS. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
HENN, R. ; GONZATTI, C. ; GELAIN, G. . Aula e oficina sobre Fanzines para a Comunicação Popular - Disciplina de Teorias Contemporâneas da Comunicação - Comunicação Social UNISINOS. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
MACHADO, Cristina ; GELAIN, G. . Teoria e Prática de Fanzines para o curso de Psicologia. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
HENN, R. ; GONZATTI, C. ; GELAIN, G. . Oficina de fanzine para a Disciplina Teorias Contemporâneas da Comunicação. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
GELAIN, G.; LEITE, L. R. B. . Mulheres Independentes na Música Independente: Riot Grrrl, zines, fitas, resistência e ocupação'. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
GELAIN, G.; AMARAL, A. R. . 'Releituras e Atualizações da Subcultura Riot Grrrl no Brasil' - Aula ministrada no curso de Produção Fonográfica - UNISINOS. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
GELAIN, G.. Manutenção do @grupocultpop. [Instagram do grupo de pesquisa CultPop da Unisinos].. 2016. (Instagram).

9.
OLIVEIRA, D. L. ; GELAIN, G. . Edição de vídeos do Seminário Mapeando Cenas da Música Pop (UNISINOS). 2016. (Edição de vídeos).

10.
GELAIN, G.. Transformações na cultura dos Fanzines e no movimento Riot Grrrl. 2016. (Oficina).

11.
GELAIN, G.; NAKAEMA, J. . Oficina de Fanzine na I Feira do Livro Feminista e Autônoma de Porto Alegre. 2015. (Oficina).

12.
GELAIN, G.. Oficina sobre Fanzine. 2013. (Oficina).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GELAIN, G.; KOFF, R. F.; BARBOSA, F.. Participação em banca de Eduardo da Silveira Molinar.Rockabilly Brasil. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal de Santa Maria.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Congresso Internacional em Comunicação e Consumo - Comunicon 2018. Subcultura ou Fandom? Apontamentos introdutórios para início de pesquisa. 2018. (Congresso).

2.
I Aquenda de Comunicação, Gêneros e Sexualidades.Garotas, mulheres e feminino nos estudos de subculturas e de fãs. 2018. (Outra).

3.
III Colóquio Internacional de Investigação Crítica em Comunicação. 2018. (Outra).

4.
II Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais.Eu sou MC: participação coletiva e plural de mulheres em cenas musicais rap. 2018. (Seminário).

5.
Kismif Conference 2018. "Women in Rap and Riot Grrrl scenes: network action and DIY in Brazil", Workshop of Fanzines, "#VaiMalandra Anitta?s music video in digital networks: political clashes and prejudices in Brazil'', '' My body tour: networks of re-existence of non-hegemonic'. 2018. (Congresso).

6.
Workshop ''Ressoando o Corpo Feminino no Espaço'' - WISWOS (Women in Sound/ Women on Sound).Workshop Ressoando o Corpo Feminino no Espaço - WOMEN ON SOUND/ WOMEN IN SOUND com Isabel Nogueira e Linda OKeeffe. 2018. (Oficina).

7.
19th IASPM 2017 - Popular Music Studies Today.The Riot Grrrl paradigm present on Kathleen Hanna?s life and career: a continuity of the punk feminist movement. 2017. (Encontro).

8.
ABCIBER 10 - X SIMPÓSIO NACIONAL DA ABCIBER - Conectividade, Hibridação e Ecologia das Redes Digitais..SPREAD THE (RIOT GRRRL) WORD: A INFLUÊNCIA DO USO DE HASHTAGS NO CONSUMO FEMININO. 2017. (Simpósio).

9.
COMPÓS - XXVI Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. TECNOLOGIAS MUSICAIS, MATERIALIDADES ARTÍSTICAS E ATIVISMO FEMININO: O CASO DO GIRLS ROCK CAMP PORTO ALEGRE (COMPÓS 2017 - GT Estudos de Som e Música). 2017. (Congresso).

10.
V COMUSICA. Bikini Kills ou outra forma de apelidar as Garotas Rebeldes: o quadro de afirmação simbólica dos rrriot girls fanzines nas cenas punk portuguesa e brasileira. 2017. (Congresso).

11.
XIV Encuentro feminista Latinoamericano y del Caribe. 2017. (Encontro).

12.
Comunicon - Congresso Internacional de Comunicação e Consumo ESPM. Fanzine e subcultura punk: produção, consumo e identidade na cena brasileira. 2016. (Congresso).

13.
Curso de extensão UFRGS "Gênero, sexualidade e comunicação: desconstruindo normatividades e refletindo dissidências"."Gênero, sexualidade e comunicação: desconstruindo normatividades e refletindo dissidências". 2016. (Outra).

14.
I CIDI - Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares: Cultura, Comunicação e Diversidade No Contexto Contemporâneo. Novas práticas da subcultura Riot Grrrl: reconfigurações na produção de fanzines a partir das potencialidades do Tumblr. 2016. (Congresso).

15.
III Jornada Gaúcha de Pesquisadores da Recepção.#primeiroassedio: quando a tela da TV é só o começo. 2016. (Encontro).

16.
KISMIF International Conference- DIY Cultures Spaces & Places. ''Do-it-yourself: entrepreneurship and actions of a lifestyle?'' e ''Riot Grrrl movement in Brazil: differences and continuities of the original subculture''. 2016. (Congresso).

17.
Simpósio Mapeando Cenas da Música Pop: Cidades, Mediações, Arquivos. 2016. (Simpósio).

18.
V SIGAM ? Simpósio Internacional de Gênero, Arte e Memória​,.Riot Grrrl no Brasil: atualizações da subcultura original. 2016. (Simpósio).

19.
5 OBITEC - Encontro de Ubiquidade Tecnológica. 2015. (Encontro).

20.
II Congresso Internacional de Estudos do Rock. Consumo de Mìdia e Subcultura Zineira. 2015. (Congresso).

21.
KISMIF International Conference - Crossing Borders of Underground Music Scenes. 2015. (Congresso).

22.
Aula Magna na UFSM ministrada pela professora Doutora Maria Immacolata Vassallo de Lopes. 2013. (Outra).

23.
II Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade: Mídias e Direitos da Sociedade em Rede. *Colaborador de Cobertura Colaborativa. 2013. (Congresso).

24.
II Educom Sul ? Encontro de Educomunicação da Região Sul.Oficina sobre Fanzine. 2013. (Encontro).

25.
XXII Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação.Aspirações femininas: modelos da televisão e da vida. 2013. (Encontro).

26.
37a Semana Acadêmica da Comunicaçao Social da Universidade Federal de Santa Maria.Oficina de Fanzines. 2012. (Outra).

27.
36a Semana Acadêmica da Comunicação Social da Universidade Federal de Santa Maria. 2011. (Outra).

28.
Seminário Internacional de Pesquisa em Comunicação. 2011. (Seminário).

29.
XI Seminário Internacional da Comunicação da PUCRS. 2011. (Seminário).

30.
35a Semana Acadêmica da Comunicação Social da Universidade Federal de Santa Maria. 2010. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GUERRA, P. ; MOREIRA, T. ; ACELERADO, E. ; BENNETT, A. ; GELAIN, G. . Kismif International Conference 2018 - Gender, differences, identities and DIY cultures. 2018. (Congresso).

2.
GELAIN, G.. voluntária no Girls Rock Camp Porto Alegre - Oficina de fanzine e defesa pessoal. 2018. (Outro).

3.
AMARAL, A. R. ; GELAIN, G. ; SARTORI, P. ; BITTENCOURT, L. ; MEDEIROS, B. A. ; OLIVEIRA, D. L. ; NUNES, C. G. ; FREITAS, E. M. ; PIRES, G. V. ; INOCENCIO, L. ; RIBOLI, M. ; SOUZA, R. V. ; MARTINS, W. ; SALVADOR, T. T. ; SARTORI, A. P. ; CONTER, M. B. ; BECKO, L. . Comissão Organizadora no Congresso V Comúsica: Congresso de Comunicação e Música 2017. 2017. (Congresso).

4.
GUERRA, P. ; BENNETT, A. ; GELAIN, G. ; MOREIRA, T. . KISMIF Conference - Keep it Simple, Make it Fast! DIY Cultures, Spaces and Places. 2016. (Congresso).

5.
GELAIN, G.; GUERRA, P. ; MOREIRA, T. . EXHIBITION ?Search & Destroy? - KISMIF Conference. 2016. (Exposição).

6.
AMARAL, A. R. ; NUNES, C. G. ; SARTORI, P. ; CONTER, M. B. ; GELAIN, G. ; GODDARD, M. ; BOMFIM, I. ; BORGMANN, J. ; SILVEIRA, F. . SIMPÓSIO "Mapeando Cenas da Música Pop: Cidades, Mediações, Arquivos". 2016. (Outro).

7.
AMARAL, A. R. ; GELAIN, G. ; ALVES, P. . Percursos Musicais e Urbanos de Patti Smith. 2016. (Outro).

8.
GELAIN, G.. Voluntária no GIRLS ROCK CAMP Brasil Porto Alegre. 2016. (Outro).

9.
ACELERADO, E. ; GELAIN, G. . EXHIBITION ?DIY DIY My Darling! Zines & Records? KISMIF Conference. 2016. (Exposição).



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
MAZER, D. ; GELAIN, G. . A subcultura feminista Riot Grrrl e o Girls Rock Camp no Brasil - Seminário Comunicação, Culturas Urbanas e Indústrias Criativas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação UFRGS. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
MACHADO, Cristina ; GELAIN, G. . Teoria e Prática de Fanzines para o curso de Psicologia. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
HENN, R. ; GONZATTI, C. ; GELAIN, G. . Oficina de fanzine para a Disciplina Teorias Contemporâneas da Comunicação. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
GELAIN, G.; LEITE, L. R. B. . Mulheres Independentes na Música Independente: Riot Grrrl, zines, fitas, resistência e ocupação'. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Outras informações relevantes


No primeiro semestre de 2018, participou do grupo de pesquisa Deslocar, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM-SP e coordenado pela professora Denise Cogo. /// Integrante da equipe executiva do Congresso Internacional KISMIF em Portugal desde 2016 (Kismif Project, com a coordenação da professora socióloga Paula Guerra da Universidade do Porto, Portugal) ///
Voluntária no acampamento de cooperação feminina intitulado "Girls Rock Camp" (2017, 2018 e 2019). //// Tem experiência com rádio. Idealizou e coordenou o programa de rádio ao vivo ''Santa Demo'' com Luciana Minuzzi na Rádio Universidade da UFSM (apresentação de março de 2012 a março de 2013.) ///
Aprovada no Doutorado em Comunicação e Práticas de Consumo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM / São Paulo) no ano de 2019, com bolsa Capes Integral.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/01/2019 às 3:41:15