Christian Gonzatti

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3424217300381419
  • Última atualização do currículo em 28/09/2018


Doutorando em Ciências da Comunicação da Unisinos. Mestre em Ciências da Comunicação na linha de pesquisa de Linguagens e Práticas Jornalísticas pela UNISINOS. Graduado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela UNISINOS- Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2012-2015). Integrante dos grupos LIC- Laboratório de Investigação do Ciberacontecimento, GPJor- Grupo de Estudos em Jornalismo, atuando em projetos de pesquisa relacionados aos ciberacontecimentos e ao estudo de coletivos midiáticos que trabalham com questões de ativismo. Tem interesse nas áreas da cultura pop, semiótica, sites de redes sociais, jornalismo, publicidade e propaganda, cibercultura, e estudos de gênero e sexualidade. E-mail: christiangonzatti@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Christian Gonzatti
Nome em citações bibliográficas
GONZATTI, C.;Gonzatti, Christian


Formação acadêmica/titulação


2018
Doutorado em andamento em Ciências da Comunicação.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Orientador: Ronaldo Henn.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2016 - 2017
Mestrado em Ciências da Comunicação.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Bicha, a senhora é performática mesmo: sentidos queer nas redes digitais do jornalismo pop,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Ronaldo Henn.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: jornalismo; cultura pop; gênero; queer; cultura digital.
2012 - 2015
Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Ciberacontecimento feat. Publicidade e Propaganda: but first, let me take a selfie.
Orientador: Ronaldo Henn.
Bolsista do(a): Programa Universidade para Todos, PROUNI, Brasil.




Formação Complementar


2014
Inglês.
CAPES, CAPES, Brasil.
2018 - 2018
Inbound Marketing. (Carga horária: 10h).
HupSpot Academy, HSA, Estados Unidos.
2018 - 2018
O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2018 - 2018
Imagens para pensar o Outro. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2016 - 2017
Extensão universitária em Gênero, sexualidade e comunicação. (Carga horária: 33h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2016 - 2016
Empreendedorismo no Jornalismo. (Carga horária: 5h).
Faculdade Cásper Líbero, FCL, Brasil.
2016 - 2016
Mídias Digitais e Relações Humanas. (Carga horária: 6h).
Faculdade Cásper Líbero, FCL, Brasil.
2016 - 2016
Photoshop. (Carga horária: 21h).
Eleven C- Escola de Atividades Criativas, ELEVEN C, Brasil.
2016 - 2016
Política Nacional de Saúde Integral LGBT. (Carga horária: 45h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em Gênero, Saúde e Cinema. (Carga horária: 21h).
Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em Rupturas de linguagem no cinema, tevê e internet. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em Introdução à Etnologia da África Subsaariana. (Carga horária: 15h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2015 - 2015
Invisibilidade e Visibilidade Queer. (Carga horária: 8h).
Espaço de Empoderamento da Mulher, TRANSLAB, Brasil.
2015 - 2015
Técnicas Básicas do Jornalismo de Dados. (Carga horária: 30h).
Knight Center for Journalism in the Americas, KCJA, Brasil.
2008 - 2009
Informática. (Carga horária: 72h).
Microsul, Microsul, Brasil.
2005 - 2005
Educação Ambiental.
Escola de Educação Ambiental, EEA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de mestrado- CAPES/PROEX, Carga horária: 10
Outras informações
Dedicação a linha de pesquisa de Linguagens e Práticas Jornalísticas, atendendo, prioritariamente, as demandas do grupo LIC.

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Estágio em Docência, Enquadramento Funcional: Professor (estagiário), Carga horária: 5
Outras informações
Desenvolvimento de atividades para as aulas; elaboração de PPTs para as aulas de cibercultura, convergência e espalhamento mediático, ciberacontecimentos e estudos culturais II; presença em todas as aulas teóricas; elaboração e correção das provas do Grau A e Grau B junto com o professor; avaliação de apresentação de trabalhos.

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica-PROCAD/CAPES, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Monitoramento de sites de redes sociais para coleta de dados e posterior análise; Desenvolvimento de artigos relacionados ao tema do grupo de pesquisa; Participação de bancas de graduação, mestrado e doutorado; Participação em eventos da área.

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica- FAPERGS, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Monitoramento de sites de redes sociais para coleta de dados e posterior análise; Desenvolvimento de artigos relacionados ao tema do grupo de pesquisa; Participação de bancas de graduação, mestrado e doutorado; Participação em eventos da área.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica- FAPERGS, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Leitura de artigos; Desenvolvimentos de textos e blog; Participação de reuniões

Atividades

06/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Comunicação, .


Rede Plaza de Hotéis, Resorts & SPAs, PLAZA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 25
Outras informações
Elaboração e revisão de matérias para o blog da empresa; Auxiliar na administração dos perfis em sites de redes sociais; Desenvolver redação publicitária para campanhas.


Cape Code Store, CCSTORE, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Marketing e Comunicação, Carga horária: 15
Outras informações
-Administração do e-commerce -Social Media -Desenvolvimento de identidade visual e peças publicitárias -Ações mercadológicas relacionadas ao marketing


Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mobilidade Acadêmica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Participação nas reuniões no grupo de pesquisa GRUPOP, coordenado pelo Profº. Drº. Thiago Soares, visando o aprimoramento da dissertação de mestrado, visibilizando e discutindo as temáticas que atravessam o projeto em vigor através do Procad.


Contato Mídias Sociais, CMS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Freelancer, Enquadramento Funcional: Administrador de redes sociais, Carga horária: 20
Outras informações
Elaboração de planejamentos visando o posicionamento digital de empresas; análise de resultados; produção de conteúdos, incluindo direção de arte; relatórios semanais; atendimento; gerenciamento de conversação.


Agência Champs, CHAMPS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Freelancer, Enquadramento Funcional: Gerente do Núcleo Digital, Carga horária: 20
Outras informações
Gerenciamento do posicionamento digital de empresas; elaboração de planejamentos comunicacionais visando o alcance de objetivos específicos em sites de redes sociais; produção de conteúdo; administração de investimento em mídias; criação de anúncios através do gerenciador do Facebook.



Linhas de pesquisa


1.
Linguagens e Práticas Jornalísticas


Projetos de pesquisa


2016 - 2018
Sentidos queer nas redes digitais do jornalismo pop
Descrição: O projeto de pesquisa visa, através da Análise de Construção de Sentidos em Redes Digitais, inferir os sentidos sobre as questões de sexo/gênero, sexualidade e/ou raça - marcadores sociais compreendidos através dos estudos queer - que são acionados pela cobertura jornalística da cultura pop. Para esse movimento, foi caracterizado aquilo podemos entender como jornalismo pop e todos os seus eixos temáticos no Brasil, assim como as especificidades dos vínculos de produção, perpassadas pelas lógicas fãs e ativismos políticos em casos singulares. Em uma segunda parte, o Papel Pop, objeto de referência para o desenvolvimento da pesquisa, foi caracterizado através de experimentações qualitativas e uma entrevista com o proprietário do veículo para entender como os sentidos queer são acionados nas redes analisadas. Foram cartografadas, assim, sete constelações de sentidos: Linguagens do Vale, Transviadices, Feminismos, Heteronormatividades, Enfrentamentos políticos, Racismos/Multiculturalismos e Representações. Através da materializações semióticas e da elaboração de inferências sobre cada uma das constelações, constatou-se que o Papel Pop aciona uma territorialidade semiótica singular na cobertura da cultura pop que está articulada aos acontecimentos, as notícias e as linguagens que ganham espaço no veículo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Coordenador / Ronaldo Henn - Integrante.
2015 - Atual
Jornalismo e Midiatização do Ativismo: produção e circulação de conteúdos por coletivos midiáticos em contexto de movimentos em rede e impactos na narrativa jornalística digital
Descrição: O projeto dá continuidade à pesquisa de pós-doutorado sobre transformações, elementos e continuidades do jornalismo digital num cenário em que interesses de movimentos sociais, cidadãos, ativistas e jornalistas estimulam apropriações que interferem no jornalismo. Opta-se pelo foco nos processos de produção e circulação de narrativas construídas no contexto de movimentos em rede por coletivos midiáticos independentes, sem ignorar a atuação de veículos de massa que publicam conteúdo online. Utiliza-se o conceito de midiatização para pensar o entrelaçamento entre as noções de convergência midiática (AQUINO BITTENCOURT, 2012) e mídia de espalhamento (JENKINS, FORD E GREEN, 2013). Apropriações midiáticas por cidadãos, ativistas e movimentos, e pela própria mídia de massa, ampliam a reflexão sobre a midiatização do ativismo e dos processos de produção e circulação de narrativas sobre os protestos. Esse processo reflexivo partirá de um mapeamento dos coletivos e das ferramentas de comunicação digital que utilizam, para que se possa observar formatos, características, elementos e dinâmicas nos processos de produção e circulação das narrativas. Métodos de observação dos processos e de entrevista com os produtores dos conteúdos serão empregados, além da possibilidade de questionários com os consumidores dos conteúdos, caso seja necessário para avaliar o processo de circulação. Análises comparativas com veículos de comunicação de massa serão realizadas com o objetivo de identificar os impactos das atividades dos coletivos na narrativa jornalística digital. Serão realizadas também rodadas de pesquisa documental para contextualizar os acontecimentos escolhidos como casos a serem analisados para atingir os objetivos da pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Integrante / Maria Clara Aquino Bittencourt - Coordenador / Raquel da Cunha Recuero - Integrante / Leonardo Oliveira da Silva - Integrante / Diori Fontoura Vasconcelos - Integrante / Carlos Alberto Teixeira Correa - Integrante.
2014 - 2018
Produção de acontecimentos nas redes digitais: ciberacontecimento, gêneros e homofobia
Descrição: A presente proposta é um desdobramento de pesquisa em andamento chamada A produção do acontecimento nas redes sociais: a emergência do ciberacontecimento. Trabalha-se com o pressuposto de que, parte dos acontecimentos que se transforma em acontecimentos jornalísticos na sociedade contemporânea, já contem a textura das redes sociais digitais. Na análise dos processos com essa envergadura, chegou-se a um conceito que se articula na revisão de teorias sobre o acontecimento, na perspectiva semiótica/sistêmica, que tem como foco as processualidades da produção de sentidos nos ambientes culturais, e nas questões trazidas pelo universo da cultural digital. O interesse agora recai sobre acontecimentos específicos, tramados no âmbito das redes sociais da internet e que acionam sentidos sobre construções de gêneros e sexualidades. Nesse contexto, pretende-se analisar casos envolvendo acontecimentos que contenham manifestações de homofobia confrontadas com reações articuladas em rede. Com isso, entre outras metas, objetiva-se testar a aplicabilidade do conceito de ciberacontecimento nos processos sócios/culturais em que boa parte de suas dinâmicas ainda habitam zonas de silenciamentos ou visibilidades enviesadas...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Integrante / Maria Clara Aquino Bittencourt - Integrante / Ronaldo Henn - Coordenador / Felipe Viero Kolinski Machado - Integrante / Felipe Moura de Oliveira - Integrante / Natália Scholz - Integrante / Moreno Cruz Osório - Integrante.
2014 - Atual
Cartografias do Urbano na Cultura Musical e Audiovisual: Som, Imagem, Lugares e Territorialidades em perspectiva comparada
Descrição: Projeto PROCAD/CAPES Qual o papel da cultura musical e audiovisual na construção de um imaginário urbano, suburbano, cosmopolita, periférico, translocal e/ ou virtual? De que maneira o espaço urbano se reconfigura a partir de um imaginário produzido por canções, filmes, videoclipes, trilhas sonoras e demais produtos sonoros e/ou audiovisuais? Nos debates sobre música e cultura audiovisual, noções ligadas a lugar, espaço e territorialidades são constantemente acionadas. Seja para atrelar determinada prática musical a um sentimento de identidade local ou regional; seja para delimitar espaços simbólicos de circulação de gêneros; seja ainda para referir-se a ambientes virtuais tais como redes sociais e plataformas musicais, a noção de que canções, filmes, novelas, videoclipes, circulam (ou se reconfiguram) em lugares ou espaços definidos físicos, simbólicos, afetivos, virtuais é recorrente.Além disto, estes produtos midiáticos estabelecem com o espaço urbano uma via de mão dupla: por um lado, bairros e/ou cidades inspiram compositores, diretores, e criadores do campo musical e audiovisual; por outro lado, letras de músicas, filmes ou mesmo um gênero podem ressignificar o imaginário sobre uma cidade ou país . Desta maneira, a articulação entre a produção e consumo sonoro e imagético e as metáforas espaciais abrange uma ampla gama de ideias que cercam as práticas culturais e sua distribuição midiática.Tal como apontado por Steven Connor (2000) este projeto parte da premissa de que as paisagens midiáticas construídas através da música e do audiovisual constroem novos mapas urbanos e que com grande recorrência os espaços fragmentários das cidades contemporâneas são reconfigurados por estes produtos culturais. Esta pesquisa tem como objetivo problematizar, tensionar e avançar na reflexão entre as diversas articulações entre música, audiovisual, espaço e territorialidades, acionando debates que caminham basicamente por quatro eixos: (1) a relação hierárquica dos símbolos e referências espaciais que circulam nas práticas culturais em torno das categorias de centro/ periferia, e de local/trasnlocal/global , absorvendo as diferenciadas experiências espaciais que circulam em torno das territorialidades sônico-musicais e audiovisuais; (2) a formação e conceituação das ideias de espaços e cenas culturais, pensadas tanto como referências a uma cidade quanto como metáforas de articulação de gostos que se conectam de modo virtual; (3) as relações do espaço com a performance, com destaque para os debates sobre corpo e sexualidade e para a questão do valor - seja entre fãs ou através da crítica cultural; e (4) a circulação de música e audiovisual pelo ciberespaço, com foco no papel das tecnologias que mediam estas apropriações. Delineada de maneira coletiva, a partir de equipes de pesquisadores das Universidades Federal Fluminense (UFF); Federal de Pernambuco (UFPE) e Vale dos Sinos (Unisinos), nosso objetivo é contribuir para o refinamento do debate a partir da construção de problemas comuns suscitados pela temática proposta e produzir uma cartografia do urbano em suas múltiplas entonações nos produtos musicais e audio-visuais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (18) / Doutorado: (12) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Integrante / Ronaldo Henn - Integrante / Simone Maria Andrade Pereira de Sá - Coordenador / Angela Prysthon - Integrante / Jeder Janotti Jr - Integrante / Fernando Resende - Integrante / Gustavo Daudt Fischer - Integrante / Adriana Rosa Amaral - Integrante / Fabrício Silveira - Integrante / Felipe Trotta - Integrante / Thiago Soares - Integrante / Rodrigo Carreiro - Integrante / Marco Antonio Roxo - Integrante.
2012 - 2014
A produção do acontecimento nas redes sociais: a emergência do ciberacontecimento
Descrição: A pesquisa pretende investigar as lógicas de um tipo de acontecimento específico, cuja emergência se dá no âmbito das redes sociais. Com foco em ocorrências de naturezas diversas, desde as que envolvam mobilizações coletivas em escala global até ás que se situam no âmbito do entretenimento, a investigação, centrada no Facebook e Twitter, analisará as manifestações que produzam noticiário nos principais portais de notícias. Busca-se desenhar uma cartografia destes acontecimentos, a partir do conceito de semiose de C. S. Peirce, que permita que se entenda tanto a sua natureza constituinte como as possibilidades de sentido. Parte-se do pressuposto de que já existam acontecimentos que atendem às dinâmicas da web em convergência com outras ferramentas e plataformas cuja tipologia vem sendo construída em outra pesquisa e que se designa como ciberacontecimento. Haverá um monitoramento dessas ocorrências ao longo de seis meses, a constituição de um mapa temático e análise em profundidade daquelas que atingirem veiculação intensiva. Pretende-se, com essa operação, a identificação das potencialidades mobilizadoras dos posts transformados em acontecimento e dos processos de enquadramento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Integrante / Maria Clara Aquino Bittencourt - Integrante / Ronaldo Henn - Coordenador / Felipe Viero Kolinski Machado - Integrante / Francielle Esmitiz - Integrante / Vanessa Scopel - Integrante / Beatriz Sallet - Integrante / Felipe Moura de Oliveira - Integrante / Natália Scholz - Integrante.
2010 - 2013
As transformações do acontecimento no webjornalismo
Descrição: A pesquisa propõe-se a investigar configurações de acontecimentos no webjornalismo. Parte-se do pressuposto de que já exista uma especificidade de acontecimento que atende as lógicas da web, principalmente aqueles cuja produção e difusão se dão a partir de plataformas e ferramentas digitais e online. Será feito monitoramento de três portais noticiosos de expressão nacional (UOL, Terra, G1) com a observação e catalogação das matérias que ganham destaque nos espaços mais nobres. O material será classificado através de categorias cuja construção obedecerá a critérios estabelecidos pelo próprio levantamento. Com isso pretende-se mapear uma tipologia de acontecimentos na web; identificar os ingredientes que produzem agendamento; categorizar os elementos noticiosos e sua hierarquização; analisar a natureza das ocorrências de maior irradiação; e cotejar as configurações destes processos com as teorias do acontecimento jornalístico constituídas. Do conjunto de material observado serão escolhidos seis casos que merecerão análise em profundidade orientada por pressupostos semióticos. A união dos dois procedimentos tende a proporcionar um quadro horizontal e vertical que revele tanto a superfície do processo de construção do acontecimento quanto os estados interiores em que ele se articula. A pesquisa prevê publicação de livro com os resultados e mais seis artigos referentes a cada análise em profundidade proposta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Christian Gonzatti - Integrante / Ronaldo Henn - Coordenador / Beatriz Sallet - Integrante / Felipe Moura de Oliveira - Integrante / Kellen Mendes Höehr - Integrante / Achylles de Oliveira Costa Junior - Integrante / Tais Seibt - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Menção Honrosa na XXII Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica, Unisinos.
2015
Prêmio Unicos - Melhor Produção Acadêmica, Unisinos.
2015
Destaque na área de Ciências Sociais Aplicadas - Jornalismo na Feira de Iniciação Científica - Inovamundi, Feevale.
2014
Menção Honrosa na XXI Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica, Unisinos.
2006
Destaque na XVI Feira Municipal de Ciências e Idéias, Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2018AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; RIOS, T. . A midiatização do ativismo e os elementos constitutivos e de análise do conceito de coletivo midiático. Cadernos de Comunicação, v. 22, p. 59-78, 2018.

2.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2018AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; ESMITIZ, F. . ?Das bruxas da sua idade você é a mais inteligente?: articulações entre celebridades e feminismo a partir dos campos problemáticos inaugurados por Emma Watson no contexto digital. VOZES & DIÁLOGO, v. 17, p. 167, 2018.

3.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2018AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . Análise de construção de sentido em redes digitais: a política das diferenças no caso da Rede Ninja de Opinião. COMUNICAÇÃO & INOVAÇÃO (ONLINE), v. 19, p. 1, 2018.

4.
GONZATTI, C.2018GONZATTI, C.; KOLINSKI MACHADO, F. V. . Notas sobre o espalhamento da criança viada na cultura pop digital brasileira. REVISTA PERIÓDICUS, v. 1, p. 248-267, 2018.

5.
HENN, R.C2018HENN, R.C ; KOLINSKI MACHADO, F. V. ; GONZATTI, C. . Jordan Lives for the Applause: performances de si como propulsoras de ciberacontecimentos. CONTEMPORANEA (UFBA. ONLINE), v. 18, p. 90, 2018.

6.
KOLINSKI MACHADO, F. V.2018KOLINSKI MACHADO, F. V. ; GONZATTI, C. ; ESMITIZ, F. . E elxs viverão felizes para sempre? (In)visibilidades de personagens LGBT em produções da Disney como força propulsora de ciberacontecimentos. COMUNICACAO, MIDIA E CONSUMO (ONLINE), v. 15, p. 178-204, 2018.

7.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2017AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . O ciclo de vida de um meme: delineamentos para o espalhamento a partir do ciberacontecimento em torno do caso da capivara-cachorro. LUMINA (JUIZ DE FORA), v. 11, p. 1-20, 2017.

8.
GONZATTI, C.2017 GONZATTI, C.. A rede digital como catalisadora de espaços informativos em torno das marcas da diferença: uma análise da página Cartazes e Tirinhas LGBT. REVISTA PERIÓDICUS, v. 1, p. 372-387, 2017.

9.
HENN, R.C2017HENN, R.C ; Gonzatti, Christian ; ESMITIZ, F. . Pussy made of steel: os sentidos inaugurados por um cartaz da Women?s March na página Supergirl Brasil. REVISTA FRONTEIRAS (ONLINE), v. 19, p. 401-414, 2017.

10.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2016AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . House of memes: midiatização do ativismo e transformações no jornalismo a partir de uma (ciber)cultura pop. REVISTA GEMInIS, v. 15, p. 101-116, 2016.

11.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2015 AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; HENN, R.C ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . O Desafio do Balde de Gelo como Ciberacontecimento: Celebridades como Vetores-Chave de Espalhamento e Apropriações. Revista Fronteiras (Online), v. 17, p. p.77-90, 2015.

12.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2015AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; ESMITIZ, F. . De Rainha dos Baixinhos a Rainha dos Memes: o humor como vetor de ciberacontecimentos a partir da ida de Xuxa da Rede Globo para a Rede Record. Sessões do Imaginário (Impresso), v. 20, p. 81-90, 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
GONZATTI, C.. Aspectos do queer na cultura pop em sites de redes sociais: a (des)construção da página Viado Nerd. In: Ernani Cesar de Freitas; Juracy Assmann Saraiva; Gislene Feiten Haubrich. (Org.). Diálogos Interdisciplinares: Cultura, Comunicação e Diversidade no Contexto Contemporâneo. 1ed.Novo Hamburgo: Feevale, 2017, v. 1, p. 170-187.

2.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . Narrativas, Técnicas e Estratégias: uma análise da cobertura do G1 e do Mídia Ninja dos protestos de 13 e 31 de março de 2016. In: Ernani Cesar de Freitas; Juracy Assmann Saraiva; Gislene Feiten Haubrich. (Org.). DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES: Cultura, Comunicação e Diversidade no Contexto Contemporâneo. 2ed.Novo Hamburgo: Feevale, 2017, v. 2, p. 638-652.

3.
Henn, Ronaldo ; Machado, Felipe Viero Kolinski ; Gonzatti, Christian . We re All Born Naked and the Rest Is Drag : The Performativity of Bodies Constructed in Digital Networks. RuPaul s Drag Race and the Shifting Visibility of Drag Culture. 1ed.: Springer International Publishing, 2017, v. , p. 287-303.

4.
KOLINSKI MACHADO, F. V. ; HENN, R.C ; GONZATTI, C. . O que há além do beijo gay: glee como um espaço de crítica a heteronormatividade. In: Fernando Seffner; Marcio Caetano (organizadores). (Org.). Discurso, discursos e contra-discursos latino-americanos sobre a diversidade sexual e de gênero. 1ed.Rio Grande: Editora Realize, 2016, v. , p. 1600-1616.

5.
GONZATTI, C.; AQUINO BITTENCOURT, M.C . Da propaganda ao acontecimento: os sentidos inaugurados pelo vídeo de Dia dos Namorados da O Boticário nos sites de redes sociais. In: Agathe Juliane Erig Sebastiani; Ana Carolina Kayser. (Org.). Livro de Destaques- Feira de Iniciação Científica 2015. 1ed.Novo Hamburgo: Feevale, 2015, v. 1, p. 146-166.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GONZATTI, C.; HENN, R.C ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . A Puta em Pauta: performances queer de Madonna e territorialidades semióticas no jornalismo (de cultura pop). In: 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2018, Joinville. Anais da Intercom 2018, 2018.

2.
LEITE, M. ; GONZATTI, C. . Da Pokébola às Redes Digitais: os sentidos inaugurados por notícias em torno de Pokémon Go. In: I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2017, São Leopoldo. Anais do I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2017.

3.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. ; SCOPEL, V . Representatividade, cultura pop e jornalismo: uma análise dos coletivos midiáticos Collant sem Decote e Minas Nerds. In: I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2017, São Leopoldo. Anais do I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2017.

4.
ESMITIZ, F. ; GONZATTI, C. ; AQUINO BITTENCOURT, M.C . ?Das bruxas da sua idade você é a mais inteligente?: articulações entre celebridades e feminismo a partir dos campos problemáticos inaugurados por Emma Watson no contexto digital. In: XVIII CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUL, 2017, Caxias. Anais, 2017.

5.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. . Além de uma princesa lésbica: a (in)visibilidade de LGBTs na Disney como força propulsora de acontecimentos em redes digitais. In: XVIII CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUL, 2017, Caxias do Sul. Anais da Intercom Sul, 2017.

6.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; GUERREIRO, A. . Análise de Construção de Sentido em Redes Digitais: a política das diferenças no caso da Rede Ninja de Opinião. In: 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2017, Curitiba. Anais: Intercom 2017, 2017.

7.
GONZATTI, C.; FURTADO, V. . Agenciamentos entre narrativas seriadas da Netflix e ciberacontecimentos: reverberações de 13 Reasons Why em sites de redes sociais. In: 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2017, Curitiba. Anais: Intercom 2017, 2017.

8.
HENN, R.C ; GONZATTI, C. ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . Jordan Lives for the Applause: perfomances de si como propulsoras de ciberacontecimentos. In: XXV Encontro Anual da Compós, 2016, Goiânia. Anais do XXV Encontro Anual da Compós, 2016.

9.
GONZATTI, C.. Articulações entre o Queer e o Pop: a recepção de notícias do Papel Pop por pessoas LGBTs. In: III Jornada Gaúcha de Pesquisadores da Recepção, 2016, São Leopoldo. Anais da Terceira Jornada de Pesquisadores da Recepção: transformações epistemológicas na recepção. São Leopoldo: Unisinos, 2016. p. 662-674.

10.
BRAGHINI, K. ; GONZATTI, C. . Dos Sentidos Queers em Sense8: a ressignificação da narrativa através dos processos de recepção, remixabilidade e espalhamento em sites de redes sociais. In: III Jornada Gaúcha dos Pesquisadores da Recepção, 2016, São Leopoldo. Anais da III Jornada Gaúcha de Pesquisadores da Recepção: transformações epistemológicas na recepção. São Leopoldo: Unisinos, 2016. p. 675-689.

11.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. ; SCOPEL, V . De Clarina a Love Wins: articulações entre ciberacontecimentos, questões de gênero e sexualidade e publicidade e propaganda em sites de redes sociais. In: Prêmio Unicos, 2015, São Leopoldo. Produção Acadêmica, 2015.

12.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. ; SCOPEL, V . De Clarina a love wins: articulações entre ciberacontecimentos, questões de gênero e sexualidade e publicidade e propaganda em sites de redes sociais. In: VII Seminário de Mídia e Cultura, 2015, Goiânia. Anais do VII Seminário de Mídia e Cultura, 2015.

13.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; HENN, R.C ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . O Desafio do Balde de Gelo como Ciberacontecimento: Celebridades como Vetores-Chave de Espalhamento e Apropriações. In: VIII Simpósio Nacional da ABCiber, 2014, São Paulo. Comunicação Mercadológica, Corporativa e Sites de Redes Sociais, 2014.

14.
KOLINSKI MACHADO, F. V. ; HENN, R.C ; GONZATTI, C. . O que há além do beijo gay: Glee como um espaço de crítica à heteronormatividade.. In: VII Congresso Internacional de Estudos sobre a Diversidade Sexual e de Gênero da Associação Brasileira de Estudos da Homocultura ABEH, 2014, Rio Grande. Anais do VII Congresso Internacional de Estudos sobre a Diversidade Sexual e de Gênero da Associação Brasileira de Estudos da Homocultura ABEH, 2014., 2014.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
GONZATTI, C.. Caminhos de um Viado Nerd em Territorialidades Semióticas: os sentidos acionados pelas dissidências de gênero e sexualidade nas redes digitais do jornalismo pop. In: I Seminário Discente do PPGCC Unisinos, 2018, São Leopoldo. Anais: SDCOM UNISINOS, 2018.

2.
Gonzatti, Christian. A possibilidade de uma representação queer nos filmes da Marvel: sentidos acionados em redes digitais do jornalismo de cultura pop. In: Inovamundi, 2017, Novo Hamburgo. Anais: Inovamundi, 2017., 2017.

3.
LEITE, M. ; GONZATTI, C. . Da Pokébola às Redes Digitais: os sentidos inaugurados por notícias em torno de Pokémon Go. In: I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2016, São Leopoldo. Caderno de Resumos, 2016.

4.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. ; SCOPEL, V . Representatividade, cultura pop e jornalismo: uma análise dos coletivos midiáticos Collant sem Decote e Minas Nerds. In: I Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2016, São Leopoldo. Caderno de Resumos, 2016.

5.
GONZATTI, C.; FURTADO, V. . O Pacto entre Ciberacontecimentos e Publicidade e Propaganda: um xou de ações publicitárias da Netflix no contexto digital. In: Seminário de Pós-graduação- Inovamundi 2016, 2016, Novo Hamburgo. Anais do Seminário de Pós-Graduação. Novo Hamburgo: Feevale, 2016. v. 9. p. 1243-1249.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GONZATTI, C.; MIORANDO, G. . Uma cartografia queer da construção do amor não-canônico entre super-heróis em redes digitais. In: 5ª Jornada Internacional de História em Quadrinhos, 2018, São Paulo. Caderno de resumos. São Paulo: Observatório de Histórias em Quadrinhos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Pau, 2018. v. 1. p. 145-145.

2.
GELAIN, G. ; GONZATTI, C. . #VaiMalandra Anitta?smusicvideo in digital networks: politicalclashes and prejudicesin Brazil. In: KISMIF, 2018, Porto. Anais da KISMIF 2018, 2018. p. 126-126.

3.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . Narrativas, técnicas e estratégias nas redes: uma análise das coberturas do G1 e do Mídia Ninja nos protestos de 13 e 31 de março de 2016. In: I CIDI- Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares: cultura, comunicação e diversidade no Contexto Contemporâneio, 2016, Novo Hamburgo. Comunicação Individual- CIDI. Novo Hamburgo: Feevale, 2016. v. 1. p. 130-130.

4.
GONZATTI, C.. Aspectos do queer na cultura pop em sites de redes sociais: a (des)construção da página Viado Nerd. In: I CIDI- Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares: cultura, comunicação e diversidade no contexto contemporâneo, 2016, Novo Hamburgo. Comunicação Individual- I CIDI. Novo Hamburgo: Feevale, 2016. v. 1. p. 209-209.

5.
GONZATTI, C.. Da propaganda ao acontecimento: os sentidos inaugurados pelo vídeo de Dia dos Namorados da marca 'O Boticário' nos sites de redes sociais. In: Feira de Iniciação Científica (Inovamundi), 2015, Novo Hamburgo. Ano 7, volume 7, outubro de 2015, 2015.

6.
GONZATTI, C.. Brendan Jordan: ciberacontecimento como um 'divar' efêmero. In: XXII Mostra Unisinos de Iniciação Científica, 2015, São Leopoldo. E-book Edição 2015: Mostra Unisinos de Inovação Científica e Tecnológica, 2015.

7.
GONZATTI, C.. As inferências do queer nas linguagens que emergem em veículos jornalísticos de cultura pop. In: III Jornada de Pesquisas sobre Tecnologias Comunicacionais Contemporâneas, 2015, Porto Alegre. Anais da III Jornada de Pesquisas sobre Tecnologias Comunicacionais Contemporâneas, 2015.

8.
GONZATTI, C.. Além da Hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. In: XXI Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2014, São Leopoldo. Anais da XXI Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2014.

9.
GONZATTI, C.. Além da Hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. In: XXVI Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2014, Porto Alegre. Anais do XXVI Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2014.

10.
GONZATTI, C.. O erro como motor de acontecimento: a falsa polêmica em torno de Harry Potter. In: XX Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2013, São Leopoldo. Anais da XX Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2013.

11.
GONZATTI, C.. O erro como motor de acontecimento: a falsa polêmica em torno de Harry Potter. In: XXV Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2013, Porto Alegre. Anais do XXV Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2013.

12.
GONZATTI, C.. Convergência Digital: estratégias para conteúdo local no capitalismo reconfigurado. In: XIX Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2012, São Leopoldo. Anais da XIX Mostra de Iniciação Científica Unisinos, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
GONZATTI, C.. Sentidos queer nas redes digitais do jornalismo pop. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
GONZATTI, C.. Caminhos de um Viado Nerd em Territorialidades Semióticas: os sentidos acionados pelas dissidências de gênero e sexualidade nas redes digitais do jornalismo pop. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
GONZATTI, C.. Feminismos e Experiências LGBT+. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
GONZATTI, C.. Gênero, Sexualidade e Cultura Pop. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
GELAIN, G. ; GONZATTI, C. . #VaiMalandra Anitta?s music video in digital networks: political clashes and prejudices in Brazil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
GONZATTI, C.; MACHADO, E. . O Queermuseu em uma perspectiva de territorialidades semióticas: uma análise de construção de sentidos em redes digitais. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
GONZATTI, C.. A Armadura do Heróis e o Vestido da Princesa: a (des)construção de gêneros na cultura pop. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
HENN, R.C ; GONZATTI, C. . Liberdade de Gênero e Estratégia de Sentidos em Redes Digitais. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
GONZATTI, C.; HENN, R.C . Agora a Pabllo Vittar foi longe demais:disputas semióticas em redes digitais,ciberacontecimentos e subversões de fake news em perspectivas queer. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
ESMITIZ, F. ; GONZATTI, C. . Gênero, raça e sexualidade no Big Brother Brasil: dispositivo pedagógico da mídia, produção de sentidos em redes digitais e construção da realidade no jornalismo do BuzzFeed. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
GONZATTI, C.. A Puta em Pauta: performances queer de Madonna e territorialidades semióticas no jornalismo (de cultura pop). 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
GONZATTI, C.. Participação na aula de Metodologia e Iniciação Científica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
GONZATTI, C.; HENN, R.C . Via(da)gens no Vale dos Homossexuais: territorialidades semióticas em redes digitais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
HENN, R.C ; GONZATTI, C. . Don?t be a drag, just be a queer: a música pop como instauradora da semiodiversidade em sites de redes sociais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
GONZATTI, C.; ESMITIZ, F. . Além de uma princesa lésbica: a (in)visibilidade de LGBTs na Disney como força propulsora de acontecimentos em redes digitais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
ESMITIZ, F. ; GONZATTI, C. . Das bruxas da sua idade você é a mais inteligente?: articulações entre celebridades e feminismo a partir dos campos problemáticos inaugurados por Emma Watson no contexto digital. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; GUERREIRO, A. . Análise de Construção de Sentido em Redes Digitais: a política das diferenças no caso da Rede Ninja de Opinião. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
GONZATTI, C.; FURTADO, V. . Agenciamentos entre narrativas seriadas da Netflix e ciberacontecimentos: reverberações de 13 Reasons Why em sites de redes sociais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
GONZATTI, C.; HENN, R.C . Game of Thrones and Journalism: the emergence of feminist collectives in Brazilian digital pop culture.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
Gonzatti, Christian. A possibilidade de uma representação queer nos filmes da Marvel: sentidos acionados em redes digitais do jornalismo de cultura pop. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

21.
GONZATTI, C.. O que há de queer no jornalismo pop?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
GONZATTI, C.; MARCONI, D. . Instâncias performáticas e performativas de Pabllo Vittar na música pop brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
GONZATTI, C.. Discussão sobre celebridades, ciberacontecimentos e circulação a partir do Desafio do Balde de Gelo para a turma de Redes Sociais da ComDig. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

24.
HENN, R.C ; GONZATTI, C. ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . Jordan Lives for the Applause: performances de si como propulsoras de ciberacontecimentos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
HENN, R.C ; SCOPEL, V ; GONZATTI, C. ; KOLINSKI MACHADO, F. V. . Cultura pop, gênero, performances e ciberacontecimentos: os desdobramentos do caso #FreeKesha. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

26.
GONZATTI, C.. Articulações entre o Queer e o Pop: a recepção de notícias do Papel Pop por pessoas LGBTs. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
BRAGHINI, K. ; GONZATTI, C. . Dos Sentidos Queers em Sense8: a ressignificação da narrativa através dos processos de recepção, remixabilidade e espalhamento em sites de redes sociais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
GONZATTI, C.. Aspectos do Queer na Cultura Pop em Sites de Redes Sociais: a (des)construção da página Viado Nerd. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. . Narrativas, Técnicas e Estratégias nas Redes: uma análise das coberturas do G1 e do Mídia Ninja nos protestos de 13 e 31 de março de 2016. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
GONZATTI, C.. Discussão sobre recepção, remixabilidade e espalhamento em sites de redes sociais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
GONZATTI, C.; FURTADO, V. . O Pacto entre Ciberacontecimentos e Publicidade e Propaganda: um xou de ações publicitárias da Netflix no contexto digital. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

32.
GONZATTI, C.. Discussão sobre gênero, sexualidade, ciberacontecimentos e celebridades. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

33.
GONZATTI, C.; IWANCOW, A. . Desafios do projeto de trabalho de conclusão de curso na disciplina Teoria e Pesquisa em Publicidade e Propaganda. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

34.
GONZATTI, C.. As inferências do queer nas linguagens que emergem em veículos jornalísticos de cultura pop. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

35.
GONZATTI, C.. Da propaganda ao acontecimento: os sentidos inaugurados pelo vídeo de Dia dos Namorados da marca 'O Boticário' em sites de redes sociais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
GONZATTI, C.. Brendan Jordan: ciberacontecimento como um 'divar' efêmero. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
GONZATTI, C.. Brendan Jordan: ciberacontecimento como um 'divar' efêmero. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
KOLINSKI MACHADO, F. V. ; HENN, R.C ; GONZATTI, C. . O que há além do beijo gay: Glee como um espaço de crítica à heteronormatividade.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
GONZATTI, C.. Além da Hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
GONZATTI, C.. Além da Hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
GONZATTI, C.. Discussão sobre selfies, ciberacontecimento e metodologia. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

42.
GONZATTI, C.. Apresentação sobre selfies, ciberacontecimentos e narcisismo nas redes sociais digitais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

43.
GONZATTI, C.. O erro como motor de acontecimento: a falsa polêmica em torno de Harry Potter. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

44.
GONZATTI, C.. O erro como motor de acontecimento: a falsa polêmica em torno de Harry Potter. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
GONZATTI, C.. Convergência Digital: estratégias para conteúdo local no capitalismo reconfigurado. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
GONZATTI, C.. Ciberacontecimento feat. Publicidade e Propaganda: but first, let me take a selfie 2015 (Trabalho de Conclusão de Curso).

2.
GONZATTI, C.. Lady Gaga: Mother Web 2012 (Produção de conteúdo para o blog Convergência Jovem).

3.
GONZATTI, C.. Transmídia: mudança nas interações sociais 2012 (Produção de conteúdo para o blog Convergência Jovem).

4.
GONZATTI, C.. A influência da mídia na moda jovem 2012 (Produção de conteúdo para o blog Convergência Jovem).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
GONZATTI, C.. Parecer. Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura. 2018.

2.
GONZATTI, C.. Parecer. Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura. 2018.

3.
GONZATTI, C.. I Aquenda, Seminário Nacional de Comunicação,Gêneros e Sexualidades. 2018.

4.
GONZATTI, C.. Parecer. Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura. 2017.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Gonzatti, Christian. Christian Gonzatti fala sobre pesquisa queer e suas relações com a cultura pop. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
GONZATTI, C.. Entrevista na Rádio Unisinos sobre gênero e sexualidade na cultura pop. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
GONZATTI, C.. QUEER: a representatividade na cultura pop. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
GONZATTI, C.. Representatividade, cosplay e literatura ficcional: como foi o primeiro dia da ComicCon RS em Canoas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
GONZATTI, C.. 60 anos de Madonna. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
GONZATTI, C.. 2º Ciclo de Humanidades e Diversidade. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

7.
GONZATTI, C.. Discriminação amparada por lei. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
GONZATTI, C.. A comunidade LGBTQI e a relutância ao esporte. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

9.
GONZATTI, C.. Pelo Direito de Existir. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
GONZATTI, C.. Publicitário reproduz foto de Gaga como convite para defesa de dissertação. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

11.
GONZATTI, C.. As viagens da vida transformam a gente. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

12.
GONZATTI, C.. Ciclo de Debates: Respeito às diferenças. 2016.

13.
GONZATTI, C.. Dress Like a (?). 2016.

14.
GONZATTI, C.. Alta Fidelidade- Poa Music Scenes com Christian Gonzatti. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

15.
GONZATTI, C.. Oscar 2015 repercute grandes assuntos na internet. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

16.
GONZATTI, C.. Bolsistas de Iniciação Científica. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
GONZATTI, C.; SCHOLZ, N . Conexão Vestibular- Campus São Leopoldo. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
GONZATTI, C.. Identidade Visual para a fanpage da linha de Linguagens e Práticas Jornalísticas. 2016. (Rede social).

2.
GONZATTI, C.. Criação da página Diversidade Nerd. 2015; Tema: Questões de gênero e sexualidade na cultura pop. (Rede social).

3.
GONZATTI, C.; HENN, R.C . Fanpage do Grupo LIC. 2015; Tema: Página no Facebook. (Rede social).

4.
GONZATTI, C.; ZAMORA, P. M. . Convergência Jovem. 2012; Tema: Espaço para interagir, discutir e ficar por dentro do universo jovem através das diversas formas de comunicação. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
GONZATTI, C.. Análise de Construção de Sentidos em Redes Digitais: possibilidades metodológicas através do estudo de ciberacontecimentos. 2018. .

2.
GONZATTI, C.. Relatório do Bolsista CAPES/PROEX. 2017. (Relatório de pesquisa).

3.
GONZATTI, C.; HENN, R.C . Relatório do bolsista CAPES/PROEX. 2016. (Relatório de pesquisa).

4.
Gonzatti, Christian; HENN, R.C . Relatório do bolsista CAPES/PROEX. 2016. (Relatório de pesquisa).

5.
GONZATTI, C.. Relatório do Bolsista. 2015. (Relatório de pesquisa).

6.
GONZATTI, C.. Relatório do Bolsista. 2014. (Relatório de pesquisa).

7.
GONZATTI, C.. Relatório do Bolsista. 2013. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
2º Ciclo de Humanidades e Diversidade.Liberdade de Gênero e Estratégia de Sentidos em Redes Digitais. 2018. (Outra).

2.
41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. A Puta em Pauta: performances queer de Madonna e territorialidades semióticas no jornalismo (de cultura pop). 2018. (Congresso).

3.
ComicCon RS. Representatividade, a palavra da discórdia?. 2018. (Feira).

4.
I Aquenda, Seminário Nacional de Comunicação, Gêneros e Sexualidades. 2018. (Seminário).

5.
II Encontro de Diversidade Sexual e de Gênero. Sentidos queer nas redes digitais do jornalismo pop. 2018. (Congresso).

6.
III Colóquio Internacional de Investigação Crítica. 2018. (Outra).

7.
IV Jornada dos Grupos de Pesquisa em Semiótica.O Queermuseu em uma perspectiva de territorialidades semióticas: uma análise de construção de sentidos em redes digitais. 2018. (Seminário).

8.
VII Semana da Psicologia - A Multidisciplinaridade na Profissão.A Armadura do Heróis e o Vestido da Princesa: a (des)construção de gêneros na cultura pop. 2018. (Seminário).

9.
XI Semana Acadêmica de História da UFPR.Feminismos e Experiências LGBT+. 2018. (Seminário).

10.
3º Congresso Nacional Online sobre Diversidade Sexual e de Gênero. O que há de queer no jornalismo pop?. 2017. (Congresso).

11.
40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Agenciamentos entre narrativas seriadas da Netflix e ciberacontecimentos: reverberações de 13 Reasons Why em sites de redes sociais. 2017. (Congresso).

12.
Afinal, quem é (a)normal?. 2017. (Outra).

13.
Game of Thrones: An International Conference.Game of Thrones and Journalism: the emergence of feminist collectives in Brazilian digital pop culture.. 2017. (Encontro).

14.
I Congresso Nacional Online de Literatura Queer. 2017. (Congresso).

15.
I Encontro de Diversidade Sexual e de Gênero.Via(da)gens no Vale dos Homossexuais: entre o queer e o pop. 2017. (Encontro).

16.
III Jornada dos Grupos de Pesquisa em Semiótica.Via(da)gens no Vale dos Homossexuais: territorialidades semióticas em redes digitais. 2017. (Encontro).

17.
II Seminário Discente PPGCOM/UFRGS. 2017. (Seminário).

18.
Inovamundi - Seminário de Pós-Graduação.A possibilidade de uma representação queer nos filmes da Marvel: sentidos acionados em redes digitais do jornalismo de cultura pop. 2017. (Seminário).

19.
V Comúsica 2017. Dont'be a drag just be a queer: a música pop como instauradora da semiodiversidade em sites de redes sociais. 2017. (Congresso).

20.
VI Seminário Aberto de Jornalismo. 2017. (Seminário).

21.
XVIII CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUL. Além de uma princesa lésbica: a (in)visibilidade de LGBTs na Disney como força propulsora de acontecimentos em redes digitais. 2017. (Congresso).

22.
Cultpop- Sessão da Tarde - Ghostbusters (1984).Discussão sobre aspectos da Cultura Pop. 2016. (Oficina).

23.
I CIDI - Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares: Cultura, Comunicação e Diversidade No Contexto Contemporâneo. Aspectos do Queer na Cultura Pop em Sites de Redes Sociais: a (des)construção da página Viado Nerd. 2016. (Congresso).

24.
I Encontro de Bolsistas de Iniciação Científica do PPGCCOM Unisinos.I Encontro de Bolsistas de Iniciação Científica do PPGCCOM Unisinos. 2016. (Encontro).

25.
III Jornada Gaúcha de Pesquisadores de Recepção. Articulações entre o Queer e o Pop: a recepção de notícias do Papel Pop por pessoas LGBTs. 2016. (Congresso).

26.
Jornalismo, Democracia e Poder. 2016. (Outra).

27.
Mapeando Cenas da Música Pop: Cidades, Mediações, Arquivos.Cultura pop, gênero, performances e ciberacontecimentos: os desdobramentos do caso #FreeKesha. 2016. (Simpósio).

28.
Palestra com Pierre Lévy. Educação: Novas Tecnologias, Colaboração e Inteligência Coletiva. 2016. (Outra).

29.
Seminário de Pós-Graduação- 2016- Inovamundi.O Pacto entre Ciberacontecimentos e Publicidade e Propaganda: um xou de ações publicitárias da Netflix no contexto digital. 2016. (Seminário).

30.
XXIII Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica- Unisinos. 2016. (Congresso).

31.
XXV Encontro Anual da Compós.JORDAN LIVES FOR THE APPLAUSE: perfomances de si como propulsoras de ciberacontecimentos. 2016. (Encontro).

32.
3ª Conferência Imagem e Imaginários: Narrativas do Imaginário. 2015. (Seminário).

33.
3º Encontro de Jornalismo Online. 2015. (Encontro).

34.
5° Encontro de Ubiquidade Tecnológica. 2015. (Encontro).

35.
A não fronteira entre realidade e ficção na narrativa jornalística. 2015. (Outra).

36.
Comic Con RS. 2015. (Outra).

37.
Feira de Iniciação Científica 2015- Inovamundi. Da propaganda ao acontecimento: os sentidos inaugurados pelo vídeo de Dia dos Namorados da marca. 2015. (Feira).

38.
Fluxos migratórios e cosmologias religiosas na África Ocidental: uma etnografia sobre feitiçaria, fronteiras e territórios. 2015. (Outra).

39.
I Encontro Regional de Grupos de Pesquisa em Comunicação e Tecnologias.Articulações entre ciberacontecimentos, identidade de gênero e sexualidade, moda e vestuário e entretenimento. 2015. (Encontro).

40.
III Jornada de Pesquisas sobre tecnologias comunicacionais contemporâneas.As inferências do queer nas linguagens que emergem em veículos jornalísticos de cultura pop. 2015. (Outra).

41.
Jornada dos 20 anos do Núcleo de Pesquisa Cultura e Recepção Midiática. 2015. (Encontro).

42.
Jovens, novas mídias e o compartilhamento de protocolos de comunicação na sociedade em rede ?. 2015. (Outra).

43.
PL5069/13 e a Primavera Feminista - Debate com Rosana Pinheiro Machado (University of Oxford). 2015. (Encontro).

44.
Prêmio Unicos.De Clarina a Love Wins: articulações entre ciberacontecimentos, questões de gênero e sexualidade e publicidade e propaganda em sites de redes sociais. 2015. (Outra).

45.
Salão UFRGS 2015: SIC - XXVII SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFRGS. Brendan Jordan: ciberacontecimento como um "divar" efêmero. 2015. (Congresso).

46.
Whos that Girl? MADONNA: a virgem, a puta, a rainha. 2015. (Encontro).

47.
XXII Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica. Brendan Jordan: ciberacontecimento como um "divar" efêmero. 2015. (Congresso).

48.
Lançamento da Escola da Indústria Criativa/1° Encontro da Escola da Indústria Criativa. 2014. (Encontro).

49.
Metáforas visuais: oficina de análise de imagens publicitárias. 2014. (Oficina).

50.
Moda, música e literatura: relações entre tendências de estilo e comportamento de consumo. 2014. (Oficina).

51.
Prêmio Unicos.Trabalho da Disciplina de Fotografia. 2014. (Outra).

52.
XXI Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica e I Mostra de Popularização da Ciência 2014. Além da hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. 2014. (Congresso).

53.
XXVI Salão de Iniciação Científica da UFRGS. Além da hashtag: a selfie como motor de acontecimentos. 2014. (Congresso).

54.
Prêmio Unicos.Trabalho da Disciplina de Fotografia. 2013. (Outra).

55.
XX Mostra Unisinos de Iniciação Científica 2013. O erro como motor de acontecimento nas redes sociais: a falsa polêmica em torno de Harry Potter.. 2013. (Congresso).

56.
XXV Salão de Iniciação Científica da UFRGS. O erro como motor de acontecimento nas redes sociais: a falsa polêmica em torno de Harry Potter.. 2013. (Congresso).

57.
II CICPG - Congresso de Iniciação Científica e Pós-Graduação e o e XIX Mostra Unisinos de Iniciação Científica. Convergência Digital: estratégias para conteúdo local no capitalismo reconfigurado. 2012. (Congresso).

58.
XVI Feira Municipal de Ciências e Idéias. Trabalho do Ensino Fundamental sobre o processo de aprendizagem de crianças com Síndrome de Down na APAE. 2007. (Feira).

59.
XIV Feira Municipal de Ciências e Idéias. Trabalho do Ensino Fundamental sobre o universo de Harry Potter. 2006. (Feira).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GONZATTI, C.. Cultpop- Sessão da Tarde - Ghostbusters (1984). 2016. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
AQUINO BITTENCOURT, M.C2018AQUINO BITTENCOURT, M.C ; GONZATTI, C. ; ESMITIZ, F. . ?Das bruxas da sua idade você é a mais inteligente?: articulações entre celebridades e feminismo a partir dos campos problemáticos inaugurados por Emma Watson no contexto digital. VOZES & DIÁLOGO, v. 17, p. 167, 2018.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/10/2018 às 13:39:53