Gabriela Cristina Lodo

Bolsista de Doutorado do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4371010995414259
  • Última atualização do currículo em 26/02/2017


Possui Graduação em Artes Visuais (2011) e Mestrado em História da Arte (2014) pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Atualmente é Doutoranda, também em História da Arte, pela mesma universidade. Foi bolsista CAPES no Mestrado, para a pesquisa intitulada "A I Bienal Latino-Americana de São paulo", e bolsista de Iniciação Científica (FAPESP e PIBIC/CNPq) na Graduação. Tem experiência na área de História da Arte, atuando principalmente nos seguintes temas: Arte Brasileira, Arte na América Latina, Bienais de São Paulo, Crítica de Arte, História da Arte Moderna e Contemporânea. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gabriela Cristina Lodo
Nome em citações bibliográficas
LODO, G. C.


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em História.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: O despertar para a América Latina: revisão e análise historiográfica da Crítica de Arte Latino-Americana na década de 1970.,
Orientador: Prof. Dr. Nelson Alfredo Aguilar.
Palavras-chave: Arte Brasileira; Arte na América Latina; Crítica de Arte na América Latina; Bienais de São Paulo; Arte Contemporânea.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Fundamentos e Crítica das Artes / Especialidade: Crítica da Arte.
2011 - 2014
Mestrado em História.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: A I Bienal Latino-Americana de São Paulo,Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Prof. Dr. Nelson Alfredo Aguilar.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Arte na América Latina; Bienais de São Paulo; crítica de arte.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Fundamentos e Crítica das Artes.
2006 - 2011
Graduação em Licenciatura em Artes Visuais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Soto, Oiticica e.
Orientador: Profa. Dra. Maria de Fátima Morethy Couto.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2006 - 2010
Graduação em Bacharelado em Artes Visuais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Jesus Rafael Soto nas Bienais de São Paulo.
Orientador: Prfa. Dra. Maria de Fátima Morethy Couto.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Formação Complementar


2012 - 2012
Extensão universitária em Arte e Sociedade na América Latina. (Carga horária: 32h).
Fundação Memorial da América Latina, MEMORIAL, Brasil.
2011 - 2011
AV002 Estudos Visuais - Teoria da Imagem. (Carga horária: 90h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2010 - 2010
Sete Teses sobre Arte Brasileira. (Carga horária: 12h).
Pinacoteca do Estado de São Paulo, Pinacoteca, Brasil.
2009 - 2009
CS100 - Cultura Moderna e Imagem. (Carga horária: 60h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2008 - 2008
Curso Livre de História da Arte: Arte e seu Espaço. (Carga horária: 20h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2008 - 2008
HH742 Top. Esp. em História (História da Arte): "Da Figuração à Abstração". (Carga horária: 90h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2008 - 2008
A Crítica dos Processos Criativos. (Carga horária: 12h).
Instituto Itaú Cultural, ITAÚ CUTURAL, Brasil.
2008 - 2008
Curso Livre de História da Arte no Brasil. (Carga horária: 20h).
Pinacoteca do Estado de São Paulo, Pinacoteca, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Estágio Docente, Enquadramento Funcional: Programa de Estágio à Docência, Carga horária: 8
Outras informações
Programa de Estágio à Docência para alunos de Pós-Graduação (PED). Atividade de docência integral para alunos do terceiro período de graduação, primeiro período letivo de 2016. Disciplina: AP398-A História da Arte III, Curso de Artes Visuais da UNICAMP. Supervisora: Profa. Dra. Caludia Valladão de Mattos.

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado CAPES, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em História, com ênfase em História da Arte, do IFCH/UNICAMP. Pesquisa intitulada "A Bienal Latino-Americana de São Paulo", financiada pela CAPES.

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa de Apoio Didático, Carga horária: 8
Outras informações
Programa de Apoio Didático (PAD). Monitoria e apoio didático a alunos do quinte período de graduação, primeiro período letivo de 2010. Disciplina: AP772-A Pré-Laboratório de Projetos e Pesquisas em Gravura, Curso de Graduação em Artes Visuais da UNICAMP. Supervisora: Profa. Dra. Luise Weiss.

Atividades

03/2016 - Atual
Estágios , Instituto de Artes, .

Estágio realizado
Programa de Estágio à Docência (PED).
03/2010 - 06/2010
Estágios , Instituto de Artes, .

Estágio realizado
Programa de Apoio Didático (PAD).


Projetos de pesquisa


2011 - 2014
A I Bienal Latino-Americana de São Paulo
Descrição: O objetivo da pesquisa de Mestrado foi problematizar a ocorrência de um evento específico no quadro de exposições realizadas no Brasil, a I Bienal Latino-Americana de São Paulo, realizada em 1978 pela Fundação Bienal de São Paulo. A mostra latina, inédita na história das Bienais, contou apenas com uma edição dedicada a esta temática. O certame integrou um projeto maior que almejava produzir uma série de bienais latino-americanas na cidade de São Paulo, mas conheceu fim prematuro no ano de 1980. O estudo possibilitou entender algumas particularidades do percurso das Bienais de São Paulo enquanto evento internacional realizado no país, buscando compreender a importância de um evento dedicado exclusivamente à arte da América Latina, além de ter possibilitado a análise da produção crítica e teórica latino-americana do período, bem como o estudo dos resultados que esse evento trouxe para a história da arte do país e do continente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
Soto, Oiticica e Penetráveis
Descrição: A pesquisa de Iniciação Científica consistiu em desenvolver um estudo analítico-comparativo acerca de duas obras de arte intituladas "Penetrável". A primeira pertencente ao artista venezuelano Jesus Rafael soto (1923 - 2005), radicado em Paris desde a década de 1950, e a segunda do artista brasileiro Hélio Oiticica (1937 -1980). Ambos os artistas realizaram trabalho sob o título de "Penetrável" na década de 1960, em que obedeciam a uma proposta semelhante de interação e participação do espectador, o que gerava uma experiência sensória e lúdica. Esses trabalhos se caracterizam por serem obras ambientas e por se constituírem de materiais diferenciados, como madeira, PVC e metal. A pesquisa possibilitou estabelecer uma comparação entre as obras e refletir sobre a escolha do termo penetrar utilizado pelos dois artistas, mesmo estes pertencendo a contextos artísticos diferentes. Permitiu ainda analisar os movimentos aos quais os autores integravam, como a Arte Cinética e o Neoconcretismo e concluir que os elementos que compõem os trabalhos estudados não versam apenas a experiência estética, mas também certa pertinência política e social..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Jesus Rafael Soto nas Bienais de São Paulo
Descrição: A pesquisa de Iniciação Científica consistiu em entender a recepção das obras do artista venezuelano Jesus Soto (1923-2005) no Brasil. Para tanto, analisamos os trabalhos de sua autoria que figuraram em seis edições da Bienal Internacional de São Paulo, realizadas nos seguintes anos: 1957, 1959, 1963, 1994, 1996, 1998, nas IV, V, VII, XXII, XXIII, XXIV edições, respectivamente. Através dessa análise, pretendeu-se discutir o desenvolvimento da produção pessoal do artista, as características principais do movimento ao qual ele pertenceu, a Arte Cinética, e a possível relação do seu trabalho com o de outros artistas brasileiros do mesmo período, mesmo não havendo entre os nossos artistas grandes manifestações acerca desse movimento. Jesus Soto deixa a Venezuela e estabelece-se em Paris no início da década de 1950, onde reside até sua morte. É na Europa que ele realiza pesquisas de cunho abstrato geométrico, juntamente com outro artistas, na sua maioria estrangeiros, apoiados pela Galeria Denise René. O resultado desses estudos e experimentações leva-o à arte cinética, tendência que trabalha com idéias de movimento, espaço, tempo e transformação da obra perante o público. Nas Bienais de São Paulo Soto expôs obras de diferentes momentos de sua carreira, o que nos dá a possibilidade de compreender e discutir a sua produção pessoal do modo mais amplo. Além de entender os princípios da seleção de artistas estrangeiros nos primeiros anos da Bienal, e nos últimos anos, quando a atividade do curador se fez presente, assim como, abarcar um grande período da mostra que se tornou uma das mais importantes do país..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: História da Arte.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Fundamentos e Crítica das Artes.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Fundamentos e Crítica das Artes/Especialidade: Teoria da Arte.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Outras
Total de trabalhos:1
Total de citações:1
LODO, Gabriela.  Data: 17/11/2015

Artigos completos publicados em periódicos

1.
1LODO, G. C.2016LODO, G. C.. Um caminho pela América Latina: reflexões sobre a história da arte no continente e suas ressignificações nas décadas de 1960 e 1970. Revista Anima, v. V, p. 74-88, 2016.

2.
2LODO, G. C.2015LODO, G. C.. Expandindo as Fronteiras: arte nacional e latino-americana nas Bienais de São Paulo na década de 1970. Revista Valise, v. 5, p. 149-159, 2015.

3.
3LODO, G. C.2014LODO, G. C.. Quando a arte se constrói pela 'ação': análise de uma parcela da produção artística brasileira da década de 1970.. ARS HISTORICA, v. 2014, p. 60-73, 2014.

4.
4LODO, G. C.2012LODO, G. C.. O corpo desmaterializado na arte: o corpo ausente e o corpo presente em Soto e Oiticica. Revista Valise, v. 2, p. 75-86, 2012.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
LODO, G. C.; HARGRAVE, I. (Org.) ; CARVALHO, L. (Org.) ; LOBÃO, L. (Org.) ; CANINA, M. (Org.) ; SALVADOR, N. C. (Org.) ; COSTA, R. S. (Org.) ; ROMAO, T. (Org.) . Anais do VII Encontro de História da Arte: os caminhos da história da arte desde Giorgio Vasari. 1. ed. Campinas: UNICAMP, 2012. v. 1. 552p .

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LODO, G. C.. A temática latino-americana nos simpósios da década de 1970. In: XXXIV Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte, 2014, Uberlândia. XXXIV Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte. Territórios da História da Arte.. Uberlândia: CBHA, 2014. v. 2. p. 949-956.

2.
LODO, G. C.. O Despertar para a América Latina: a busca de uma identidade para a produção artística do continente na década de 1970. In: IX Encontro de História da Arte do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP, 2013, Campinas - SP. IX Encontro de História da Arte: Circulação e trânsito de imagens e ideias na História da Arte. Campinas, SP: UNICAMP/IFCH/CHAA, 2013. p. 94-100.

3.
LODO, G. C.. A I Bienal Latino-Americana de São Paulo: a influência de um presidente e do meio artístico. In: VIII Encontro de História da Arte - História da Arte e da Curadoria, 2012, Campinas - SP. Anais do VIII Encontro de História da Arte: História da Arte e da Curadoria. Campinas, SP: IFCH; UNICAMP; Centro de História da Arte e Arqueologia, 2012. p. 182-191.

4.
LODO, G. C.. Marta Traba e a construção de duas histórias da arte na América Latina. In: VII Enontro de História da Arte, 2011, Campinas. Anais do VII Encontro de História da Arte IFCH/UNICAMP, 2011. p. 209-218.

5.
LODO, G. C.. Jesús Rafael Soto nas IV, V e VII Bienais de São Paulo. In: V Encontro de HIstória da Arte - IFCH/UNICAMP, 2009, Campinas. Anais do V Encontro de História da Arte - IFCH/UNICAMP, 2009. p. 269-274.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LODO, G. C.. Jesus Soto, Hélio Oiticica e Penetráveis. In: XIX Congresso Interno de Iniciação Científica da UNICAMP, 2011, Campinas. XIX Congresso Interno de Iniciação Científica da UNICAMP, 2011.

2.
LODO, G. C.. Jesus Rafael Soto nas Bienais de São Paulo. In: XVII Congresso Interno de Iniciação Científica da Unicamp, 2009, Campinas. XVII Congresso Interno de Iniciação Científica da Unicamp, 2009.

Apresentações de Trabalho
1.
LODO, G. C.. A I Bienal Latino-Americana de São Paulo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
LODO, G. C.. A temática latino-americana nos simpósios da década de 1970. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
LODO, G. C.. O despertar para a América Latina: a busca de uma identidade para a produção artística do Continente na década de 1970.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LODO, G. C.. I Bienal Latino-Americana de São Paulo: a influência de um presidente e do meio artístico. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
LODO, G. C.. Marta Traba e a construção de duas histórias da arte na América Latina. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
LODO, G. C.. Jesus Soto, Hélio Oiticica e Penetráveis. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
LODO, G. C.. Jesus Rafael Soto nas IV, V e VII Bienias de São Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
LODO, G. C.. Jesus Rafael Soto nas Bienias de São Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
LODO, G. C.; Iracema Sales . Os críticos e a cultura da América Latina. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
LODO, G. C.; Iracema Sales . Marta Traba e a arte colonizada. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
LODO, G. C.. XXIII Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP. 2015. (Avaliador).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
LODO, G. C.. Água Viva. 2010. Gravura.

2.
LODO, G. C.. Casulo. 2009. Instalação.

3.
LODO, G. C.. Água Viva. 2009. Gravura.

4.
LODO, G. C.. Água Viva. 2008. Gravura.

5.
LODO, G. C.. Bolhas de Sabão. 2007. Desenho.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XXXIV Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte. A temática latino-americana nos simpósios da década de 1970. 2014. (Congresso).

2.
IX Encontro de História da Arte.O despertar para a América Latina: a busca de uma identidade para a produção artística do Continente na década de 1970.. 2013. (Encontro).

3.
VIII Encontro de História da Arte. I Bienal Latino-Americana de São Paulo: a influência de um presidente e do meio artístico. 2012. (Congresso).

4.
Coleções e Museus de Arte. 2011. (Encontro).

5.
Colóquio Internacional Giorgio Vasari no Quinto Centenário do Nascimento. 2011. (Congresso).

6.
I Simpósio Internacional Pietro Maria Bardi. 2011. (Simpósio).

7.
Museus de Arte na Atualidade: Propósitos e Proposições. 2011. (Encontro).

8.
VII Encontro de História da Arte.Marta Traba e a construção de duas histórias da arte na América Latina. 2011. (Encontro).

9.
XXXI Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte. 2011. (Congresso).

10.
Acervos e Museus Universitários. 2009. (Simpósio).

11.
Colóquio Internacional Matisse. 2009. (Simpósio).

12.
Colóquio Modernidade(s) no Brasil: experiências múltiplas. 2009. (Simpósio).

13.
V Encontro de História da Arte - IFCH/UNICAMP. Jesus Rafael Soto nas IV, V e VII Bienais de São Paulo. 2009. (Congresso).

14.
XVII Congresso Interno de Iniciação Científica da UNICAMP. Jesus Rafael Soto nas Bienais de São Paulo. 2009. (Congresso).

15.
IV Encontro de História da Arte - IFCH/UNICAMP. 2008. (Congresso).

16.
Colóquio Espaços na Arte Contemporânea. 2007. (Simpósio).

17.
Colóquio Convergências na Arte Contemporânea. 2006. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LODO, G. C.; TOLEDO, G. P. ; MOL, E. P. ; CORREA, F. S. ; OLIVEIRA, I. T. ; BARROS, A. R. ; CAMPOAS, L. B. P. K. ; SILVA, M. A. ; COSTA JUNIOR, M. A. ; FARIAS, M. . XI Encontro de História da Arte - Da percepção à palavra: luz e cor na história da arte. 2015. (Congresso).

2.
LODO, G. C.; COSTA, R. S. ; SALVADOR, N. C. ; HARGRAVE, I. ; LOBÃO, L. ; CANINA, M. ; CARVALHO, L. ; ROMAO, T. . VII Encontro de História da Arte. Os caminhos da História da Arte desde Giorgio Vasari: consolidação e desenvolvimento da disciplina.. 2011. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 23:06:55