Matheus Smidt Weise

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5116163716004771
  • Última atualização do currículo em 29/10/2018


Possui graduação em Zootecnia (2010) e graduação no Programa Especial Para Formação De Professores Para Educação Profissional (2012) pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestrado (2012) e Doutorado em Zootecnia (2016) pela UFSM. Tem experiência na área de produção animal, atuando principalmente nos seguintes temas: peso de corpo vazio, charolês, nelore, rendimento de carcaça, qualidade da carne, peso de abate, condição corporal, pastagens e confinamento, nutrição de ruminantes e dietas alto-concentrado. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Matheus Smidt Weise
Nome em citações bibliográficas
WEISE, M. S.


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2016
Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: AVEIA BRANCA E/OU CASCA DE SOJA NA DIETA DE BOVINOS ALIMENTADOS COM OU SEM VOLUMOSO, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Prof. Dr. Ivan Luiz Brondani.
Coorientador: Prof. Dr. Dari Celestino Alves Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Bem estar animal; Bolo ruminal; Bovino de corte; Confinamento; Nutrição de ruminantes.
Grande área: Ciências Agrárias
Setores de atividade: Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados.
2010 - 2012
Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: SILAGEM DE PAPUÃ OU DE SORGO NA TERMINAÇÃO DE BOVINOS: TECIDOS CORPORAIS E CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA E DA CARNE,Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Prof. Dr. Dari Celestino Alves Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: rendimento de carcaça; peso de corpo vazio; qualidade da carne; órgãos vitais; gordura interna; Urochloa plantaginea.
Grande área: Ciências Agrárias
2010 - 2012
Graduação em Formação de Professores p/a Educação Profissional.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: ENSINO E AVALIAÇÃO POR COMPETÊNCIAS NOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES: UM ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS.
Orientador: Karla Marques da Rocha.
2005 - 2010
Graduação em Zootecnia.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM ZOOTECNIA ÁREA: BOVINOCULTURA DE CORTE.
Orientador: Ivan Luiz Brondani.




Formação Complementar


2009 - 2009
Minicurso: Avaliação de carcaças e cortes ovinos. (Carga horária: 10h).
Zootec 2009, ZOOTEC 2009, Brasil.
2009 - 2009
Inseminação Artificial em Bovinos. (Carga horária: 40h).
Fundação Bradesco, BRADESCO, Brasil.
2005 - 2009
Extensão universitária em Estágio Extracurricular: Bovinocultura de Corte. (Carga horária: 3900h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2008 - 2008
Mini-curso Nutrição de Eqüinos.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2007 - 2007
Manejo e Melhoramento de Campo Nativo. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal farroupilha, IFF, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 40

Atividades

06/2013 - Atual
Ensino, Bacharelado em Zootecnia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Apicultura
Avaliação Animal
Avicultura I e II
Criações Alternativas e Construções Rurais e Ambiência
Equinocultura II
Nutrição de Monogástricos
Melhoramento Animal I
06/2013 - Atual
Ensino, Técnico em Agropecuária, Nível: Outro

Disciplinas ministradas
Apicultura
Pastagens e Forrageiras

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Doutorado CNPq, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista de Mestrado CNPq, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, Brasil Título: IMPACTO DO USO DA SILAGEM DE PAPUÃ (Brachiaria plantaginea) NAS CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA, DA CARNE E DOS COMPONENTES NÃO INTEGRANTES DA CARCAÇA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO Orientador: Prof. Dr. Dari Celestino Alves Filho


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, FAPERGS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista FAPERGS, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPERGS, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista FAPERGS no projeto "MANEJOS PRÉ E PÓS ABATE E SEUS EFEITOS SOBRE O PERFIL DE ÁCIDOS GRAXOS NA CARNE DE NOVILHOS SUPERPRECOCE DA RAÇA ANGUS"


Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Bolsista - PRAE, Enquadramento Funcional: Bolsista - PRAE, Carga horária: 16
Outras informações
Bolsista - PRAE nos projetos/atividades intitulados "ALTERAÇÕES DO PERFIL DE ÁCIDOS GRAXOS DE CADEIA LONGA INGERIDOS NA DIGESTA DUODENAL E DEPOSITADOS NA CARCAÇA" e " QUALIDADE DA CARNE DE NOVILHOS ALIMENTADOS COM DIFERENTES DIETA" Orientador; Professor Ivan Luiz Brondani


Fundação Bradesco, BRADESCO, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor temporário, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Professor Terceirizado, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Atividades

04/2016 - 05/2016
Ensino, Técnico em Agropecuária, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Bovinocultura de Corte

Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria, CPUFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor Voluntário, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 6



Projetos de pesquisa


2015 - Atual
DESEMPENHO REPRODUTIVO DE FÊMEAS BOVINAS JOVENS DE DIFERENTES CLASSES DE PESOS NO PRIMEIRO ACASALAMENTO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: O conhecimento sobre os efeitos e aspectos que interferem nos índices reprodutivos dos rebanhos de cria, são de extrema relevância na gestão dos rebanhos bovinos. Dentre esses aspectos, o peso vivo na primeira monta e subépoca da primeira parição dessa fêmea pode refletir na sua vida reprodutiva. Dessa forma, o objetivo desse estudo será de avaliar o reflexo do peso vivo aos 24 meses de idade durante a primeira monta e subépoca da primeira parição sobre histórico reprodutivo das fêmeas até os 7 anos de idade. Para isso, será analisado o banco de dados com o histórico produtivo do rebanho de bovinos do Laboratório de Bovinocultura de Corte do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, compreendendo o intervalo entre os anos de 2003 até 2014. Serão consideradas todas as novilhas submetidas a monta pela primeira vez aos 24 meses de idade. O estudo será dividido em dois capítulos, no primeiro as fêmeas serão classificadas em três classes de peso vivo e será avaliado o desempenho reprodutivo na primeira monta. O segundo capítulo as fêmeas serão avaliadas em função da classe de peso vivo na primeira mota e a subépoca da primeira parição sobre o desempenho reprodutivo até os 7 anos de idade. Os dados serão submetidos a análise variância pelo teste F, teste de normalidade, teste de comparação de médias e análises de correlação a 5% de significância. O projeto está estimado em R$1.374.900,00..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
TERMINAÇÃO DE NOVILHOS CONFINADOS RECEBENDO URÉIA PROTEGIDA OU AGRÍCOLA COMO FONTE PROTEICA NA DIETA

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: A adoção do confinamento é uma das estratégias utilizadas por produtores, objetivando a intensificação do sistema de produção. Desde que bem planejado possibilita a redução da idade de abate e previsão da data de abate dos animais dentre outras vantagens, como a obtenção de carcaças de melhor qualidade e maior giro de capital.A utilização de forragens conservadas de qualidade associadas a concentrados de baixo custo é primordial para minimizar os custos da dieta com bovinos confinados. Conforme Pacheco et al. (2006), a alimentação é responsável por aproximadamente 73,9% do custo total do confinamento excluindo-se o valor dos animais. Valores maiores foram citados por Leme et al. (2003), quando atribuíram à alimentação aproximadamente 85% do custo da atividade produtiva, sendo a fração de concentrado da dieta o principal limitante responsável nesse sistema. Um dos produtos mais utilizados e com custo elevado na alimentação de bovinos é o farelo de soja, alimento rico em proteína bruta que torna os sistemas de produção onerosos dependendo da quantidade utilizada. A utilização de fontes alternativas de proteína na alimentação de ruminantes é importante, como no caso da uréia que apresenta baixo custo quando comparado a outras fontes de proteína, como o farelo de soja. A substituição das fontes convencionais de proteína pela uréia se torna possível em virtude da capacidade dos microrganismos ruminais de converter NNP em proteína de alto valor biológico.Por isso o objetivo deste trabalho é avaliar a viabilidade do confinamento mediante a utilização de uréia na terminação de novilhos e avaliar desempenho e comportamento ingestivo de novilhos terminados em confinamento,avaliar as características quantitativas e qualitativas da carcaça e avaliar os componentes não-integrantes da carcaça..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2016
PARÂMETROS PRODUTIVOS, DINÂMICA DE CRESCIMENTO DE PASTAGEM DE SORGO FORRAGEIRO IMPLANTADA COM DIFERENTES ARRANJOS POPULACIONAIS SOB O DESEMPENHO DE NOVILHAS SUPERPRECOCES EM TERMINAÇÃO
Descrição: A busca por encontrar arranjos populacionais em que as culturas alcancem um elevado rendimento, tanto de produção de biomassa quanto de grãos, é alvo de muitas pesquisas. Porém o estudo de arranjos populacionais em plantas forrageiras ainda são escassos na literatura, estando as pesquisas focadas principalmente nas espécies cultivadas com o objetivo de produção de grãos. O sorgo forrageiro possui características de suportar temperaturas elevadas, média tolerância à acidez do solo, e desenvolve-se bem em zonas secas e quentes, apresentando boa produção de massa seca, e o poder extraordinário de recuperação quando estresse é interrompido. O arranjo de plantas pode ser manipulado através de alterações na densidade de plantas, no espaçamento entre linhas, na distribuição de plantas na linha, sendo que as variações na distância entre plantas na linha e nas entre linhas conferem os diferentes arranjos na lavoura. O experimento será desenvolvido no Laboratório de Bovinocultura de Corte da Universidade Federal de Santa Maria, os tratamentos serão constituídos de 4 arranjos populacionais, sendo: E22D24 (espaçamento entre linhas de 22 cm e densidade de sementes de 24 kg/ha); E44D24 (espaçamento entre linhas de 44 cm e densidade de sementes de 24 kg/ha); E22D12 (espaçamento entre linhas de 22 cm e densidade de sementes de 12 kg/ha); E44D12 (espaçamento entre linhas de 44 cm e densidade de sementes de 12 kg/ha). Serão utilizadas novilhas cruzadas Charolês x Nelore de 15 meses de idade inicial e 270 kg de peso vivo, que receberão suplementação a base de 1% do peso vivo. Serão realizadas avaliações no pasto e nas novilhas experimentais. O delineamento experimental será o inteiramente casualizado, com medidas repetidas no tempo. As variáveis serão analisadas com auxilio do programa estatístico SAS..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2016
RECRIA DE BEZERROS DE CORTE MANTIDOS EM PASTAGEM DE SORGO OU MILHETO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: A recria eficiente de bezerros na pecuária de corte é responsável por melhorar a eficiência da produção, tornando a atividade mais competitiva economicamente. No Rio Grande do Sul essa fase de criação coincide com os períodos de inverno e verão. No período de inverno os campos nativos são de baixa qualidade, tornando-se incapazes de suprir as exigências nutricionais desta categoria bastante exigente, levando a necessidade suplementar a dieta via concentrado (NRC, 1996). Com finalidade de ofertar uma forragem de melhor qualidade, lança-se mão de pastagens temperadas de aveia e azevém. Em sistemas de produção semi-intensivos, onde a terminação de bovinos ocorre aos dois anos, a fase de recria se estende ao período de verão, onde a base da alimentação é o campo nativo, que apresenta baixa qualidade de forragem (ALVES FILHO, 1995). O manejo da oferta de forragem (OF) constitui um dos parâmetros determinantes das produções primária e secundária dos ecossistemas pastoris (NEVES et al., 2008). A utilização de diferentes níveis de oferta de forragem pode determinar composições botânicas e estruturas de vegetação distintas, assim como diferentes ganhos de peso vivo (PV) por animal e por área (CARVALHO et al., 2007). Visando maximizar o desempenho dos novilhos e antecipar a idade de abate dos animais, uma prática muito utilizada é a implantação de pastagens tropicais de melhor qualidade (RESTLE et al., 1996). Entre as espécies utilizadas, estão o milheto e o sorgo forrageiro, espécies de alta qualidade nutricional e com boa aceitabilidade, resultando em ganhos consideráveis. É de comum saber que as espécies de sorgo e milheto são amplamente utilizadas como pastagens anuais de verão no Rio Grande do Sul. De acordo com o exposto acima, torna-se relevante estudos que comparem o potencial produtivo das mesmas sob diferentes circunstâncias de clima, solo, níveis de fertilização, massas de oferta de forragem, categoria animal, etc, para que se tenham elementos para tomadas de decisões frente às diversidades de solo, clima e capacidade de investimento que nosso estado nos põe, o que é um desafio. Por isso objetivo deste trabalho será avaliar o desempenho de bezerros recriados exclusivamente em pastagem tropical de milheto e sorgo forrageiro manejados sob massa de forragem constante..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2016
USO DA CASTRAÇÃO IMUNOLÓGICA COMO ALTERNATIVA À CASTRAÇÃO CIRÚRGICA PARA NOVILHOS MANTIDOS EM PASTAGEM

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 07/11/2016.
Descrição: O objetivo deste estudo é avaliar a eficácia da castração imunológica, comparado à castração cirúrgica, quanto aos níveis séricos de testosterona, desempenho animal e características da carcaça e carne de novilhos Angus e cruza Angus, em pastagem no Sul do Brasil. A produção nacional de carne bovina ocupa lugar de destaque no cenário mundial, no entanto o mercado comprador de carne, principalmente os que melhor remuneram, têm tornado-se cada vez mais exigentes com relação ao processo de produção e a qualidade do produto. No caso de bovinos machos a castração muitas vezes é usada como uma ferramenta de gestão, por melhorar a qualidade da carcaça, reduzir os comportamentos agressivos e sexuais, facilitar o manejo, além de melhorar o bem-estar animal. A castração imunológica temporária surge como uma alternativa a castração cirúrgica por eliminar os inconvenientes inerentes ao processo cirúrgico. Em bovinos, vacinas anti-GnRH induzem anticorpos neutralizantes, resultando em imunocastração caracterizado por supressão de LH e de testosterona (BONNEAU & ENRIGHT, 1995; GEARY et al. 2011). Os animais que serão utilizados no estudo são pertencentes à fazenda Conceição da Pirajú, situada no município de Manuel Viana- RS. Serão utilizados 48 bezerros Angus e cruza Angus. Um lote destes bezerros (12) será castrado ao nascimento e o restante permanecerão não-castrados até a desmama, com idade média de 6 meses e peso médio de 160 kg. Os animais serão distribuídos uniformemente nos seguintes tratamentos com 12 repetições em cada: castrados cirurgicamente ao nascer; castrados cirurgicamente ao desmame; castrados imunologicamente com 3 aplicações da vacina Bopriva®; castrados imunologicamente com 4 aplicações da vacina Bopriva®. Após o desmame os animais serão mantidos em pastagem de aveia (Avena strigosa Shreb) e azevém (Lolium multiflorum Lam.), no inverno e pastagem natural com suplementação no verão até o abate com idade de 18 meses. O delineamento será o inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 12 repetições. Os dados coletados serão testados quanto à normalidade, se necessário serão realizados ajustes. Os dados serão submetidos à análise de variância e teste F, e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
AVALIAÇÃO PÓS-ABATE DE BOVINOS TERMINADOS COM DIETA DE ALTO GRÃO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 07/11/2016.
Descrição: A utilização do confinamento é prática bastante difundida entre os produtores de bovinos de corte, com crescimento na pecuária nacional de 32,2% nos últimos cinco anos, sendo que 7,39% dos bovinos terminados são resultantes desse sistema (ANUALPEC, 2010). No entanto, sua dieta é baseada no uso de silagens junto a concentrados, o que, além de exigir equipamentos e maquinários tecnificados para produzir, requer extensas áreas, as quais estão sujeitas as intempéries climáticas e maior necessidade de emprego e custo com mão de obra. Com isso, surge a possibilidade do uso de dietas de alto grão, facilitando o manejo, pois não há necessidade da confecção de silagem. Diante disso, alternativas devem ser buscadas à substituição do volumoso na alimentação de bovinos em confinamento, diminuindo assim, os custos operacionais e possíveis problemas relacionados a intempéries, assim como promover intensificação da cadeia produtiva de bovinos de corte. No Brasil, ocorreu aumento de 66% da produção de grãos nos últimos dez anos (CONAB, 2011), e como consequência, promoveu aumento da disponibilidade de produtos na indústria. Além das culturas como o milho produzido na maior parte do Brasil, dispõe-se da cultura do arroz (Oriza sativa), sendo o RS o maior produtor, além da aveia branca (Avena sativa L.), cultura regional favorecida pelas condições climáticas do estado. Outro aspecto relevante quanto a intensificação da produção de bovinos de corte, refere-se a redução na idade de abate dos novilhos, assim como maior pressão de seleção, destinando ao abate fêmeas descartadas da reprodução, visando tornar mais rápido o retorno econômico e o giro de capital na propriedade. Assim, devem-se utilizar animais que apresentem boa resposta biológica durante o período de terminação, as quais podem ser respondidas, em parte, através do estudo das partes não-integrantes da carcaça dos bovinos. Do mesmo modo, há preocupações com a saúde alimentar humana, associada a efeitos maléficos ou benéficos associadas ao consumo de gorduras (KAZAMA et al., 2008). Entre os aspectos positivos do consumo de carne bovina está a presença do ácido linoléico conjugado (CLA), o qual tem efeitos anticarcinogênico, antiteratogênico e imunomodulador (MULVIHILL, 2001). Desse modo, o presente estudo tem por objetivo avaliar as características pós-abate de bovinos de corte terminados com dieta de alto grão em confinamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA E ECONOMICIDADE DE MÉTODOS DE CONTROLE DA LAGARTA DO CARTUCHO NA CULTURA DO MILHO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 07/11/2016.
Descrição: No Brasil, a cultura do milho tem singular importância e, apresentou significativa melhora tecnológica, refletindo em acréscimos de produtividade. Porém, entre outros fatores o ataque de pragas, interferem na capacidade produtiva deste cereal, sendo a lagarta do cartucho (Spodoptera frugiperda) a mais importante para este cereal. Neste víes, o objetivo do presente estudo é estudar a eficiência e a economicidade, para a região central do Rio Grande do Sul, de métodos isolados ou associados no controle da lagarta do cartucho na cultura do milho. O trabalho será realizado nas dependências do laboratório de bovinocultura de corte da Universidade Federal de Santa Maria. Será utilizado o delineamento blocos ao acaso, num esquema fatorial 02 x 03 (tecnologia na cultivar e controle adicional, respectivamente) em quatro repetições, compondo desta maneira os seguintes tratamentos: Milho transgênico (controles adicionais: agente químico, agente biológico e sem controle adicional) e milho convencional (controles adicionais: agente químico, agente biológico e sem controle adicional). Para avaliação será feitas avaliações subjetivas seguindo a escala de 0 a 9, sendo a menor nota atribuída para plantas sem ataque e maior nota para plantas totalmente destruídas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
DIFERENTES ALIMENTOS NA TERMINAÇÃO DE BOVINOS CONFINADOS COM DIETA DE ALTO GRÃO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 07/11/2016.
Descrição: Diante do cenário atual da pecuária de corte, o Brasil encontra-se como o maior exportador de carne bovina no mundo, representando aproximadamente 181 milhões de cabeças por ano, sendo uma produção tanto a pasto e confinamento (ANUALPEC, 2011). Nos últimos anos, está ocorrendo um expressivo aumento no sistema de terminação em confinamento, no qual aproximadamente 7,39% dos bovinos terminados são resultantes desse sistema (ANUALPEC, 2011). De acordo com Pacheco et al. (2006), cerca de 73,9% do custo total do confinamento, excluindo os animais, é proveniente da alimentação, sendo que dessa fração, 80% se refere apenas ao custo do concentrado da dieta. Em relação ao volumoso, os confinadores enfrentam grande problema na hora de produzi-lo para os animais que serão confinados. A confecção de silagens, por exemplo, exige equipamentos e maquinários cada vez mais caros, além de extensas áreas para produção, sem falar dos problemas climáticos e o custo da mão de obra, tanto na hora de produzir como durante a fase de alimentação dos animais. Diante disso, surge como alternativa a dieta de alto grão na substituição do volumoso na alimentação de bovinos em confinamento, diminuindo assim, os custos operacionais em relação à produção de silagem e possíveis problemas relacionados a intempéries. Segundo dados da CONAB (2011), o Brasil teve um crescimento na produção de grãos de 66%, com isso ocorreu um aumento da disponibilidade desses cereais na indústria. Além de culturas como o milho (Zea mays), produzido na maior parte do Brasil, dispõe-se também da cultura do arroz (Oriza sativa), sendo o RS o maior produtor, além da aveia branca (Avena sativa L.), cultura regional favorecida pelas condições climáticas do estado, no qual podem ser fornecidos na alimentação animal. Outro fator importante que pode ser relacionado à dieta de alto grão é que esta pode ser utilizada na terminação de animais, tanto jovem como adulto. Sabe-se que para uma intensificação da produção de bovinos de corte, busca-se uma redução na idade de abate, além do descarte de fêmeas em função da idade, problemas reprodutivos e seleção, enquanto que as novilhas geralmente são descartadas por seleção. Com isso, ocorrerá a liberação de áreas para outras categorias e tornando um giro de capital mais rápido na propriedade. Embora recente no Brasil, essa técnica de alto grão existe desde a década de 70, nos EUA e mais recentemente introduzida na América do Sul, especificamente na Argentina. Porém, o estudo da utilização tanto do milho, mas principalmente o arroz e a aveia branca na dieta de alto grão de ruminantes é praticamente inexistente. Com isso, surge o interesse do meio científico em pesquisar a utilização do milho, arroz e a aveia branca na dieta de novilhos e novilhas terminados em confinamento e a resposta no desempenho, comportamento ingestivo e digestibilidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
TERMINAÇÃO DE NOVILHAS EM PASTAGEM TEMPERADA SUPLEMENTADAS COM AVEIA BRANCA

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: Na produção de bovinos, o Brasil apresenta um dos maiores rebanhos com aproximadamente 176 milhões de cabeça (ANUALPEC, 2010), com crescimento na taxa de abate no último ano. Destaca-se a participação de vacas de descarte no abate, sendo animais com baixa eficiência biológica e muitas vezes permanecendo em campo nativo. Essa produção ainda é caracterizada pela criação extensiva, precisando mudar em direção à intensificação dos sistemas, visando proporcionar um aumento na produção e uma diminuição de animais não produtivos no rebanho. Uma alternativa de manejo pode ser a utilização de pastagem consorciada de aveia preta (Avena strigosa Schreb.) + azevém (Lolium multiflorum). A associação entre as duas ou mais espécies forrageiras com produções em períodos distintos seria uma forma de minimizar a carência alimentar, em função de a aveia preta possuir ciclo mais curto e produção de forragem mais precoce em relação ao azevém (ROCHA et al., 2007), sendo que, a mistura das duas espécies resulta no aumento da produção e do período de utilização da pastagem por combinar picos de produção de matéria seca atingidos em diferentes épocas (ROSO et al., 1999). Além da utilização consorciada de aveia preta e azevém, outra ferramenta de manejo para auxiliar na terminação dos animais pode ser a suplementação com grãos, como no caso do grão de aveia branca. Segundo Santos et al. (2005), a suplementação energética em pastagem de alta qualidade constitui uma alternativa para aumentar a velocidade de crescimento dos animais, a partir de melhor balanceamento de nutrientes da dieta e de aumento do consumo total de matéria seca. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo avaliar o uso da suplementação de aveia branca (Avena sativa L.) na terminação de novilhas em pastagem de aveia preta e azevém..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
TERMINAÇÃO DE BOVINOS SUPERPRECOCES DE DIFERENTES CONDIÇÕES SEXUAIS

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: A presente pesquisa tem por objetivo comparar a terminação de bovinos de corte superprecoces, de diferentes condições sexuais suplementados em capim Aruana (Panicum maximum Jacq cv. Aruana). Atualmente, é possível terminar animais superprecoces de diferentes condições sexuais, em sistema de terminação, tais como, pastagem de verão com uso de suplementação energética. As diferentes condições sexuais compreendem os animais não-castrados, castrados cirurgicamente e animais imunocastrados. Os animais não-castrados possuem características positivas para a produção de carne, no entanto, a deposição de gordura na carcaça é mais tardia, o que pode acarretar em carcaças com inferior acabamento, além dos comportamentos agressivos e sexuais que estão relacionados ao elevado nível de hormônios gonadais. Já a castração cirúrgica possibilita a produção de animais que apresentam carcaças com melhor acabamento, porém este método pode comprometer o bem-estar animal. Com isso, surgiu um método menos invasivo, a imunocastração, que pode eliminar os inconvenientes da castração cirúrgica, através da aplicação de vacinas anti-GnRH induzem anticorpos neutralizantes, resultando em imunocastração, caracterizado por supressão de LH e de testosterona (BONNEAU e ENRIGHT, 1995; GEARY et al., 2011). O experimento será realizado no Laboratório de Bovinocultura de Corte pertencente à Universidade Federal de Santa Maria - RS. Serão utilizados 42 animais oriundos do cruzamento rotativo alternado contínuo entre as raças Charolês e Nelore. Estes animais serão distribuídos nos seguinte tratamentos: animais castrados cirurgicamente (TCC), não-castrados (TNC) e imunocastrados (TI). A terminação será realizada em pastagem de aruana, além do fornecimento de suplemento energético. O delineamento será o inteiramente casualizado com 3 tratamentos e 4 peródos de avaliação. Os dados coletados serão testados quanto à normalidade, após, serão submetidos à análise de variância e teste F, e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
CARACTERÍSTICAS MORFOGÊNICAS E ESTRUTURAIS DA PASTAGEM DE SORGO SUBMETIDA AO PASTEJO CONTINUO COM SUPLEMENTAÇÃO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: O uso da cultura do sorgo (Sorghum bicolor L. Moench) pode ser uma alternativa no intuito de auxiliar a pecuária de corte e maximizar o sistema de produção, uma vez que a cultura é resistente ao déficit hídrico. Várias são as informações geradas sobre as características morfogênicas de gramíneas de estação quente, contribuindo para o entendimento sobre o desenvolvimento e crescimento de forrageiras e possíveis estratégias de manejo de pastagens. No entanto, são poucos os estudos morfogênicos referentes a cultura do sorgo, comprometendo a tomada de decisões quanto à utilização em sistemas alimentares para bovinos de corte. O objetivo do projeto é avaliar as características morfogênicas e estruturais da pastagem de sorgo submetida ao pastejo continuo. O projeto será desenvolvido na área experimental do Laboratório de Bovinocultura de Corte da UFSM. As avaliações de campo serão realizadas no período de Janeiro a maio de 2015. Os resultados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância utilizando o pacote estatístico SAS versão 9.2 (2009)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
USO DE SUPLEMENTAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE CARNE E CARCAÇA DE NOVILHOS SUPERJOVENS MANTIDOS EM PASTAGEM DE SORGO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: O Brasil é considerado um país com potencial de crescimento na produção de bovinos de corte, e de acordo com a Associação Brasileira de Indústrias Exportadoras - ABIEC (2011) foi produzido 9,1 milhões de toneladas de equivalente carcaça (tec) de carne bovina e exportado 1,5 milhão de tec., representando 16,5% do total produzido no país. Devido à produção de bovinos de corte ser uma atividade em destaque na produção pecuária, o produtor precisar ser mais competitivo, sendo o abate precoce de bovinos uma alternativa a ser aliada com outras, como uso de pastagens e suplemento, a fim de proporcionar maior rentabilidade e ainda reduzir o ciclo de produção. A utilização de pastagens anuais de verão como o sorgo forrageiro, pode ser uma alternativas, apesar de maior custo que a pastagem nativa, possibilitaria diminuir o período de terminação de novilhos em função dos altos ganhos individuais (RESTLE et al., 1996), e devido aos valores nutricionais das espécies forrageiras tropicais, possibilitaria também a redução de custos com suplementações. Santos et al. (2002), avaliando a influência da suplementação sobre as características da carcaça em bovinos F1 Limousin x Nelore, terminados precocemente em pastagens de Brachiaria decumbens Stapf na época seca, observaram que o fornecimento de suplementos proporcionou a terminação e o abate de animais jovens e com carcaças da mais alta qualidade. Desta maneira, o objetivo deste trabalho é avaliar a influência de duas alturas da pastagem de sorgo forrageiro e dois níveis de suplementação nas características da carcaça e da carne de novilhos superjovens..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
COMPARAÇÃO DE DIFERENTES ALIMENTOS UTILIZADOS NA TERMINAÇÃO DE BOVINOS EM CONFINAMENTO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 25/05/2014.
Descrição: Ao analisarmos as vantagens do uso da técnica de confinamento, dentre elas: escolha da época de abate, na busca de melhores preços; giro rápido do capital investido; liberação de áreas para outras categorias e melhoria e padronização de lotes e carcaças. E também observando o cenário da pecuária brasileira nos últimos 10 anos, onde número de animais confinados aumentou cerca de 80% nos últimos 10 anos, passando de 1,9 no de 2001, para 3,4 milhões no ano de 2011 (ANUALPEC, 2012), pensaríamos que esta seria uma técnica muito empregada na pecuária nacional. Mas se compararmos o número de animais confinados em 2011, com o total do rebanho brasileiro de corte no mesmo ano, que ficou acima de 143 milhões (ANUALPEC, 2012), observamos que apenas 2,4% dos bovinos de corte brasileiros foram confinados, uma realidade muito diferente de países como os Estados Unidos, que termina em confinamento, mais de 80% do seu gado (USDA, 2012). Esta realidade do baixo número de animais confinados no Brasil em relação a outros países esta associada, em parte, a sua grande extensão territorial, uma das características do Brasil, que possui mais de 172 milhões de hectares de pastagens (IBGE, 2006). Segundo Paulino et al. (2011), fatores como baixo custo, grande aptidão produtiva e fácil cultivo tornam os pastos a base da exploração pecuária no Brasil, sendo que a maior parte da produção de ruminantes no Brasil (cerca de 90%) é gerada sobre pastagens. Também podemos destacar que o confinamento é marcado pelo seu alto investimento e problemas com logística, sendo que a produção e estocagem de alimentos volumosos, talvez seja um dos maiores gargalos para as grandes operações de engorda em confinamento, devido à necessidade de grandes áreas para a produção de volumosos, maquinários de elevado custo para corte e transporte, bem como sua estocagem e fornecimento para os animais, traz dificuldades para a operação, onerando custos operacionais (CERVIERI et al., 2009). Porém nos últimos anos, o Brasil vem se destacando na produção de grãos, onde, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB, 2012), a estimativa de plantio para a safra 2012/13 indica um aumento 2,6% em relação à safra 2011/12, ou seja, poderão ser acrescidos 1,34 milhão de hectares a área de 50,89 milhões cultivada na safra anterior. Neste levantamento foram contempladas como: algodão, arroz, milho soja, e as culturas de inverno, (aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale), onde apenas a de soja apresenta crescimento de área, previsto entre 5,5% e 9,3%, superior à cultivada na safra anterior, passando de 25,04 milhões de hectares para 26,43 a 27,38 milhões de hectares, constituindo-se na maior área cultivada com a oleaginosa. O aumento da eficiência produtiva é primordial para a lucratividade da pecuária de corte, sendo que as atividades produtivas devem ser entendidas e manejadas dentro de um enfoque sistêmico, em busca da maximização de lucros. Os sistemas de produção de gado de corte são complexos e diversificados, não havendo fórmulas e nem recomendações únicas que possam ser largamente aplicadas por todo o Brasil (BARBOSA et al., 2010). Neste sentido podemos destacar as dietas chamadas alto grão, que podem ser uma estratégia de terminação de animais em confinamento. Destacando que esta alternativa de engorda, não exige uma grande área para a produção do volumoso, que consequentemente, pode ter a mão de obra e maquinário reduzido, beneficiando principalmente os pequenos produtores. Portanto o objetivo deste estudo é comparar e avaliar diferentes alimentos na terminação de bovinos em confinamento, fornecidos sob duas formas, o modelo tradicional que utiliza volumoso na composição da dieta e o modelo alto grão que utiliza grãos ou subprodutos como base da alimentação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Casca de soja e/ou aveia branca na terminação de novilhos confinados

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 09/11/2016.
Descrição: A criação de bovinos de corte no Brasil vem crescendo a cada ano que avançamos, devido a melhora de índices produtivos, chegando ao ano de 2010 com aproximadamente 200 milhões de animais (ANUALPEC, 2010). Uma das tecnologias empregadas para o incremento destes índices vem sendo o confinamento de animais para a terminação, o qual vem aumentando o número de animais terminados neste sistema. Para que possamos atender as necessidades dos nossos pecuaristas geramos informações apartir de experimentações com animais onde procuramos oferecer diversas alternativas de implementação na empresa rural. Dentre essas informações esta a utilização de alimentos energéticos alternativos para a terminação de animais em confinamento. A casca de soja e a aveia branca são exemplos, onde ambas são ricas em fibra em detergente neutro (FDN) e atuam na regulação do pH ruminal pela salivação ocasionada no seu consumo. Ezequiel et al. (2006) encontraram para a casca de soja valores de 72,5% de fibra em detergente neutro (FDN), 10,6% de proteína bruta e energia metabolizável de 2,8 Mcal/kg, todos referentes na base seca. Já Restle et al. (2009) encontraram que a aveia branca possuía FDN de 29,3%, proteína bruta 13,68% e energia digestível de 3,179 Mcal/kg, mas os nutrientes são de difícil acesso a digestão bacteriana devido a presença de uma camada envoltória fibrosa (MCALLISTER & CHENG, 1996). Neste sentido o estudo torna-se importante para sabermos qual das dietas adapta-se melhor ao desempenho animal. O experimento será desenvolvido no Laboratório de Bovinocultura de Corte do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, município de Santa Maria, localizado na Depressão Central do Estado do Rio Grande do Sul. Serão utilizados 36 novilhos divididos em três tratamentos: Casca de Soja (CS), Aveia Branca (AV) e Mistura (M). As dietas serão isoproteicas obedecendo à relação volumoso:concentrado de 50:50, sendo o volumoso silagem de sorgo e o concentrado constituído por farelo de soja, calcário calcítico, ureia e ingrediente testado. Os animais permanecerão em dupla em confinamento semi-coberto com área de 20 m²/box onde possuem uma área de cocho de 4 m lineares e cocho de água regulado por torneira boia. A dieta será fornecida em duas ocasiões, pela manha (8 h) e outra no começo da tarde (14 h). Os parâmetros avaliados serão o desempenho animal (consumo de matéria-seca, ganho de peso vivo e conversão alimentar), comportamento ingestivo (eficiência de alimentação, tempo consumindo alimento, eficiência de ruminação, tempo de ruminação total, consumo de fibra em detergente neutro, tempo de mastigação diária, número de bolos mastigados por dia, tempo destinado à mastigação por bolo ruminal, número de mastigadas mericiclicas diárias, tempo destinado à ruminação em pé, tempo destinado à ruminação deitado, tempo total destinado ao ócio, tempo destinado ao ócio em pé e tempo destinado ao ócio deitado). O delineamento experimental será em blocos ao acaso com três tratamentos e com seis repetições por tratamento, sendo os dados de desempenho submetidos a análise de variância e teste F e as médias comparadas através do teste ``t´´ de Student, a 5% de probabilidade. Os dados do comportamento ingestivo serão comparados pelo procedimento PROC MIXED. Para cada variável analisada serão testadas diferentes estruturas de covariância. Quando encontrada diferença entre as médias, estas serão comparadas pelo teste de diferença mínima significativa com 5% de significância, sendo utilizado o pacote estatístico SAS (SAS, 2003) para as duas análises..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Grão de aveia branca e/ou casca do grão de soja na alimentação de novilhos terminados em confinamento

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 09/11/2016.
Descrição: O Brasil produz aproximadamente nove milhões de toneladas de carne bovina por ano sendo o maior exportador mundial. (SCVCF, 2005) No cenário atual, porém, ainda faz-se necessário melhorar os índices zootécnicos, assim como intensificar a cadeia produtiva de bovinos. Diante deste cenário as opções que temos para acabamento de novilhos cruza charolês nelore aos dois anos de idade, é a terminação em pastagens cultivadas tanto espécies forrageiras de verão como de inverno ou, o uso do confinamento que além de ser uma estratégia segura quando se deseja atingir determinados índices produtivos, pois ofertar animais para o mercado consumidor durante a entre safra permitindo melhor retorno econômico para o produtor. Entre os fatores que desestimulam o uso do confinamento, encontra-se a qualidade e o custo dos ingredientes disponíveis para formulação da dieta, pois seu uso inadequado pode afetar de forma severa o desempenho animal, com reflexos sobre os índices produtivos (EZEQUIEL et al., 2006). Segundo Restle & Vaz (1999), excetuando-se a aquisição dos animais, a alimentação representa cerca de 70% do custo total do confinamento, sendo que a fração concentrada da dieta corresponde a cerca de dois terços do custo. Segundo Pascoal e Restle (1998), os concentrados energéticos, apresentam elevado teor de matéria seca e alta velocidade de passagem pelo rúmen e digestibilidade, além de boa palatabilidade, que podem favorecer o desempenho animal. Nos últimos anos, o desenvolvimento da agricultura brasileira permitiu aumentar a produção e oferta de grãos e, consequentemente, resíduos agroindustriais, capaz de atender a maior demanda por alimentos energéticos na produção animal. Dentre esses subprodutos, a casca de soja (Glycinemax) obtida da industrialização do grão, tem grande destaque no cenário nacional, em virtude da alta produção de grão de soja que em 2010 soma 68,0 milhões de toneladas (IBGE 2010), a casca de soja representa em media 2% do total do grão, mas esse percentual pode variar até 3% (RESTLE et al., 2004). Do ponto de vista nutricional, além de apresentar boa aceitabilidade pelos ruminantes, a casca de soja possui 80% do valor energético do grão de milho, porém com teor de fibra muito acima daquele proporcionado pelo milho (SILVAet al, 2002). Alguns pesquisadores(SARWAR et al.,1991; FISCHER et al., 1992), a consideram como um produto intermediário entre volumoso e concentrado. Diversos cereais podem ser usados como fonte energética, com destaque para a aveia branca (Avena sativa) que, além de possibilitar redução no custo de produção, permite maior integração entre lavoura e pecuária (MEDEIROS et al., 1987). A aveia branca, na alimentação de ruminantes, comporta-se como um "concentrado-volumoso", pois segundo Peixoto et al. (1985), é o cereal de mais alto teor de fibra bruta, em torno de 10%, enquanto os demais cereais atingem não mais de 3%. Desse modo o presente trabalho tem por objetivo avaliar o uso da casca de soja e/ou aveia branca na alimentação de bovinos terminados em confinamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
CRUZAMENTO EM BOVINOS DE CORTE ENVOLVENDO AS RAÇAS CHAROLÊS E NELORE

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: O presente projeto está em andamento, teve início em 1984 e tinha sua conclusão prevista para 1999, quando fosse atingida quinta geração de cruzamento (G5). No entanto, visando avaliar plenamente a quinta geração de cruzamento, o projeto será estendido até o ano de 2014. Foram produzidos em quinze anos (1985 a 2001) um total de 2803 animais, ou seja, dezessete produções de animais puros (definidos) Charolês (C) e Nelore (N) e quinze produções de animais da primeira geração de cruzamento - G1 (1/2 CN e 1/2 NC) nos anos de 1985 a 2001; quatorze produções de segunda geração de cruzamento - G2 (3/4 C 1/4 N e 3/4 N 1/4 C) nos anos de 1988 a 2001; onze produções da terceira geração de cruzamento - G3 (5/8 C 3/8 N e 5/8 N 3/8 C) nos anos de 1991 a 2001; sete produções da G4 (11/16 C 5/16 N e 5/16 C 11/16 N) nos anos de 1995 a 2001. Em 1997/01 foram produzidos animais da quinta geração de cruzamento - G5. No entanto, hoje (2010) nos falta produzir mais informações da G5 e de seu filhos. Atualmente, o projeto contém, dos diferentes grupos genéticos, 700 animais, entre esses estão 102 vacas prenhas. O projeto Cruzamento Alternado Contínuo das Raças Charolês e Nelore, foi apoiado financeiramente pela FINEP em 1985 (convênio 42.85.0462.00), em 1989 (convênio 42.89.0214.00). A partir de 1994 passou a receber auxílio na forma de recursos e bolsas do CNPq via Projetos Integrados. Este é um projeto de longo prazo, que visa a obtenção de dados científicos mais sólidos e confiáveis para a orientação de técnicos e produtores, sobre o cruzamento em bovinos de corte no nosso meio. A importância dos dados gerados não são apenas regional, mas atinge o âmbito nacional. Os resultados finais e globais do projeto serão publicados a partir de 2014. No entanto, os dados parciais estão sendo utilizados para teses de alunos do Curso de Pós-Graduação (já foram geradas oito teses a nível de mestrado). Os resultados, à medida que estão sendo obtidos, são divulgados aos técnicos e produtores através de "Dias de Campo", Ciclos de palestras, publicações em revistas especializadas e jornais. As informações mais técnicas e científicas estão sendo divulgadas em Congressos Científicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
UTILIZAÇÃO DA CASCA DE SOJA E/OU AVEIA BRANCA NA DIETA DE ALTO GRÃO DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Dari Celestino Alves Filho em 09/11/2016.
Descrição: A dieta de alto grão é utilizada para explorar o máximo da eficiência biológica dos animais, com o uso de procedimentos simples, tendo como base o concentrado. Grande parte dessa fração é formada por grão de milho inteiro. Neste último ano a aplicação da técnica tornou-se mais onerosa, com grande destaque para o custo de aquisição do grão de milho. Diante desse cenário surgiu como possível alternativa a esse cereal o grão de aveia branca, a qual teve o custo de aquisição cerca de 50% inferior ao preço do grão de milho e produção em torno de 379 mil toneladas (CONAB, 2011). A casca de soja é outra alternativa que também pode ser utilizada na composição da dieta de alto grão em função de suas características bromatológicas, além disso sua produção é mais estável considerando a produção de grão de soja no pais. Os ingredientes utilizados para alimentação são responsáveis pelo maior custo na terminação de bovinos de corte, quando se compara sistemas de terminação em confinamento e pastagem. Normalmente animais que são confinados apresentam resultados superiores à terminação de animais em pastagens, porém com custo de produção superior. Com incremento na terminação de bovinos com dieta de alto grão, esse desempenho pode ser maior, pois ocorre aumento no aporte energético da dieta e dessa forma disponibiliza maior quantidade de nutrientes para serem absorvidos pelos animais. Com isso, pode se obter carcaças com acabamento de gordura adequado, as quais venham atender um consumidor exigente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2016
Parâmetros produtivos, dinâmica de crescimento e desenvolvimento de pastagem de capim sudão ou milheto sobre o desempenho e comportamento ingestivo de vacas de descarte em terminação

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: Indícios apontam o capim sudão como gramínea forrageira capaz de ser utilizada na produção de bovinos em método de pastejo contínuo, com potencial produtivo semelhante ao milheto. Dessa forma o projeto tem por objetivo avaliar os parâmetros produtivos, dinâmica de crescimento, estrutural e morfogências do capim sudão e milheto, assim como, o comportamento ingestivo de bovinos manejados com o método de pastejo continuo. Serão utilizadas 22 vacas de descarte em fase de terminação. O delineamento experimental utilizado será o inteiramente casualizado com dois tratamentos e cinco repetições de área, para as avaliações dos parâmetros das pastagens, e para as avaliações de desempenho e comportamento ingestivo, os animais serão as unidades experimentais (onze por tratamento). Para as avaliações quantitativas e dinâmicas da pastagem, serão mensurados os parâmetros produtivos das espécies estudadas, através do ganho de peso animal por hectare, taxa de acumulo de matéria seca por hectare, produção de matéria seca por hectare, taxa de lotação, altura de dossel, densidade de perfilhos, consumo de pasto, perdas de pastagem, densidade e numero de perfilhos por hectare, quando comparadas às espécies, assim como as características morfogênicas do capim sudão e milheto sob método de pastejo contínuo. Serão avaliados o comportamento ingestivo dos animais através do registro das atividades de pastejo, ócio e ruminação, assim como as estratégias de consumo através das avaliações de estação de pastejo e taxa de bocado. O projeto se estenderá de dezembro de 2010 á fevereiro de 2013, com um orçamento estimado em R$ 61.978,50..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
PERFIL AGRONÔMICO DA PLANTA E VALOR NUTRITIVO DA SILAGEM DE MILHO (Zea may, L.) ADUBADO COM FERTILIZANTES ORGÂNICOS E QUÍMICOS, SOB DIFERENTES FORMAS DE APLICAÇÃO
Descrição: A silagem é uma forma de conservação de forragens bastante difundida entre os produtores de bovinos de leite e corte, e serve como base forrageira para a maioria dos animais terminados em confinamento. Pimentel et al. (1998), relataram que para a produção de silagem, é aconselhável o cultivo de espécies forrageiras que proporcionem alta produção de massa ensilada por área e boa qualidade nutritiva para os animais. Dessa forma, o objetivo da pesquisa será de obter mais informações sobre o aproveitamento da adubação orgânica, proveniente de dejetos suínos e bovinos, e o potencial do milho como silagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
IMPACTO DO USO DA SILAGEM DE PAPUÃ (Brachiaria plantaginea) NAS CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA, DA CARNE E DOS COMPONENTES NÃO INTEGRANTES DA CARCAÇA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO
Descrição: O rebanho bovino brasileiro é o maior rebanho comercial do mundo, superando o indiano e o chinês. É composto por cerca de 80% de animais de raças zebuínas (Bos taurus indicus) e de 20% de raças taurinas (Bos taurus taurus) (ABIEC, 2010 a). Ainda, segundo a ABIEC (2010 b), transformar a carne brasileira em produto destacado, com o valor agregado e não em mais uma commodity, é um dos grandes desafios que a cadeia do agronegócio da Bovinocultura tem que enfrentar. Portanto busca-se cada vez mais no setor agropecuário, o aumento da produtividade sem agregar mais custos a produção. No caso da bovinocultura de corte, onde as margens de lucro são muito baixas, tem se buscado alternativas mais eficientes para aumentar a lucratividade, tanto do produtor quanto para o frigorífico. Ao mesmo tempo em que se busca um produto de melhor qualidade, seja para exportação ou para o mercado interno. Mercado interno este, que possui cada dia, mais consumidores exigentes, que buscam produtos, principalmente alimentícios de melhor aparência e qualidade. Nesse contexto, trabalhos que falem da qualidade da carcaça e da carne, e ao mesmo tempo quantifique os componentes não integrantes da carcaça são escassos, principalmente os que trabalham com fontes de alimentos não tradicionais, no intuito de promover um menor custo de produção, não deixando de produzir um produto de boa qualidade, que agregue maiores lucros, tanto para o produtor quanto para os frigoríficos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
HIERARQUIA SOCIAL E BEM-ESTAR DE BOVINOS CONFINADOS COM DIEFERENTES ESPAÇOS INDIVIDUAIS
Descrição: A produção de bovinos de corte brasileira destaca-se pela liderança no ranking de exportação. Porém, juntamente com exigências na qualidade da carne, surgem preocupações com o meio de produção dos bovinos, bem como com as técnicas de manejo empregadas e instalações utilizadas, visando, com isso, promover melhorias em conforto e bem-estar dos animais em produção. Desse modo, o presente estudo tem por objetivo avaliar o comportamento e o bem-estar de novilhos mantidos em baias com diferentes disponibilidades de espaços individuais, e seus reflexos sobre o desempenho, temperamento e qualidade da carne de novilhos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Viabilidade de sistemas de cria, recria e terminação de novilhos precoces Braford e seus reflexos na qualidade e nas características nutraceuticas da carne.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: A utilização de forrageiras de clima tropical nos sistemas de cria e engorda para produção de bovinos de corte, e a utilização do confinamento na terminação, são ferramentas que atreladas à utilização de pastagem temperada no período outono/inverno/primavera tendem a maximizar a produção animal, principalmente com o objetivo de se alcançar peso de abate adequado o mais cedo possível, dentro de patamares economicamente viáveis. Além disso, esses sistemas devem alcançar qualidade de carcaça, para sua adequada comercialização e valorização, com produção de carne que tenha aceitação do consumidor pela qualidade do produto adquirido e que será consumido como constituinte de uma dieta saudável..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
AVALIAÇÃO DA SILAGEM DE CAPIM PAPUÃ (Brachiaria plantaginea) NA TERMINAÇÃO DE NOVILHOS EM CONFINAMENTO
Descrição: O sistema tradicional de produção de bovinos de corte tem apresentado limitações econômicas, obrigando os produtores buscar novas alternativas que aumentem a rentabilidade da propriedade (MISSIO et al, 2009). Nesse intuito, a adoção do confinamento é uma das estratégias utilizadas por produtores, objetivando a intensificação do sistema de produção. Desde que bem planejado possibilita a redução da idade de abate e previsão da data de abate dos animais dentre outras vantagens, como a obtenção de carcaças de melhor qualidade e maior giro de capital. Dessa forma, a utilização de forragens conservadas de qualidade associadas a concentrados de baixo custo, é primordial para minimizar os custos da dieta com bovinos confinados. O presente estudo será conduzido com o objetivo de avaliar a silagem de papuã no desempenho e o comportamento ingestivo de bovinos de corte, terminados em confinamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Diferentes fontes energéticas na terminação de novilhos de corte em confinamento - Aspectos comportamentais
Descrição: Há pouco mais de uma década o Brasil ocupa uma posição de destaque no cenário do agronegócio mundial. Detentor do maior rebanho comercial bovino do mundo, com aproximadamente 200 milhões de cabeças (Anualpec, 2009), tem na cadeia da carne bovina um dos setores mais expressivos do comércio brasileiro. Baseado no presente cenário, muitas pesquisas tem sido realizadas com o intuito de fornecer aos produtores subsídios para alcançar a eficiência produtiva utilizando técnicas que contemplem as exigências, muito bem definidas, do mercado consumidor; enfatizando a produção de alimento de qualidade em sistemas de criação menos agressivos ao ecossistema. Assim a realização de estudos que avaliem e quantifiquem a influencia deste tipo de manejo alimentar, pode auxiliar substancialmente no entendimento dos aspectos comportamentais de bovinos confinados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2015
USO DA SUPLEMENTAÇÃO DE FARELO DE ARROZ INTEGRAL E/OU GORDURA PROTEGIDA NA RECRIA DE FÊMEAS DE 18 MESES EM PASTAGEM DE AVEIA PRETA (Avena strigosa Schreb.) E AZEVÉM (Lolium multiflorum)
Descrição: A idade ao primeiro acasalamento de fêmeas de reposição tem grande reflexo na eficiência do sistema de produção de bovinos de corte em propriedades de cria. No Rio Grande do Sul nos períodos outono/inverno, as condições do campo nativo são desfavoráveis para que esses animais atinjam o peso mínimo necessário para o primeiro acasalamento aos 24 meses de idade, o que eleva a idade ao primeiro acasalamento para 36 meses, diminuindo a vida útil da matriz e influenciando negativamente a eficiência do sistema de cria. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo avaliar o uso da suplementação de farelo de arroz integral e/ou gordura protegida na recria de fêmeas de 18 meses em pastagem de aveia preta (Avena strigosa Schreb.) e azevém (Lolium multiflorum)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Cruzamento rotativo alternado envolvendo as raças bovinas Charolês e Nelore para a produção de carne
Descrição: O presente projeto está em andamento, teve início em 1984 e tinha sua conclusão prevista para 1999, quando fosse atingida quinta geração de cruzamento (G5). No entanto, visando avaliar plenamente a quinta geração de cruzamento, o projeto será estendido até o ano de 2012..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2014
EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE SILAGEM DE MILHO E, OU CONCENTRADO NA TERMINAÇÃO DE NOVILHOS DE CORTE EM PASTAGEM DE AZEVÉM(L.multiflorum)
Descrição: No Rio Grande do Sul, durante a estação fria, a utilização de pastagens cultivadas de inverno tem se tornado uma prática corriqueira em propriedades com sistemas de produção menos extensivos. Visto que durante este período a falta de alimento leva a um déficit produtivo acarretando em perdas que serão retomadas somente no período de estações mais quentes, que é quando as pastagens tendem a se recuperar e o ganho de peso é positivo. Espécies forrageiras de estação fria, como o azevém (Lolium multiflorum), possuem alta digestibilidade e níveis de proteína bruta superiores às exigências de bovinos em terminação. O método de utilização de alimentos concentrados protéicos e energéticos são os mais utilizados na suplementação de animais em pastejo. Esta escolha se baseia no manejo de fornecimento mais simplificado, que proporciona intervalos mais prolongados de permanência nos cochos, além de exigir dos produtores menor investimento em instalações e equipamentos. Visando esses fatores objetivo do presente trabalho foi estudar diferentes níveis de utilização da silagem de milho como suplemento fornecido junto, ou não, ao concentrado, com base em milho quebrado, através do desempenho de novilhos de cortes submetidos a pastejo contínuo em pastagem de azevén até a terminação dos mesmos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
CARACTERIZAÇÃO DO EFEITO DO ACABAMENTO E EXPRESSÃO MUSCULAR SOBRE AS CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA E CARNE DE VACAS DE DESCARTE NELORE
Descrição: O Brasil tem-se destacado nos últimos anos como grande produtor de proteínas de alto valor biológico, fundamentais na alimentação do ser humano. A rápida expansão nas exportações de carne bovina, para as mais diferentes regiões e países do mundo, colocou o país no cenário mundial como grande exportador. O abate de bovinos vem aumentado gradativamente nos últimos anos, atingindo 47 milhões de cabeças em 2006, sendo que deste total, 24 milhões são fêmeas, demonstrando a relevância desta categoria na produção de carne. Apesar da importância das vacas de descarte na produção de carne e na renda das propriedades rurais, poucas informações científicas foram geradas no país sobre as características de carcaça e da carne desta categoria. As informações geradas no país referem-se, na sua maioria, a novilhos. Além do peso, dois aspectos importantes da carcaça podem ser avaliados durante o abate dos animais, a cobertura de gordura e a conformação. Estas características são importantes para todos os segmentos da cadeia da carne bovina, pois se relacionam com as demais características da carcaça e da carne. É consenso que gordura de cobertura na carcaça inferior a 3 mm é inadequada, e que os frigoríficos em geral dão preferência para espessura entre 3 e 6 mm. No entanto, recentemente frigoríficos estão bonificando através do preço, carcaças com espessura de gordura superior visando o incremento na qualidade da carne. Isto pode representar recorte com eliminação do excesso de gordura antes da pesagem da carcaça com redução de peso da carcaça para o produtor, quando o animal é comercializado a rendimento. A conformação, que é avaliada subjetivamente, considera o desenvolvimento muscular. A conformação tem relevante importância comercial devido ao melhor aspecto visual que a carcaça com maior hipertrofia muscular apresenta. A maioria dos estudos que abordam as características da carcaça e da carne no país se referem a novilhos, poucos são os estudos realizados com vacas, embora est.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Suplementação com sais de cálcio de ácidos graxos durante o período pré e/ou pós-parto de vacas de corte mantidas em pastagem natural
Descrição: A pecuária de corte brasileira apresenta baixos índices de eficiência do rebanho de cria, e atualmente apresenta valores próximos a 55 % de natalidade. No estado do Rio Grande do Sul os índices reprodutivos do rebanho bovino de cria não diferem muito da situação brasileira, principalmente por que as matrizes se alimentam basicamente de pastagens nativas, as quais estão sujeitas às oscilações no valor nutritivo e produtivo da forragem. A dependência exclusiva dos pastos aumenta os riscos de fracasso, sendo que uma adequada nutrição é fator crítico para o sucesso da função reprodutiva de vacas de corte. O consumo inadequado de energia na dieta e uma baixa condição corporal podem afetar negativamente a função reprodutiva. A suplementação com lipídios tem sido utilizada para aumentar a densidade energética da dieta, além disso, pode também apresentar efeitos diretos na reprodução, como estimular o crescimento dos folículos. A inclusão de lipídios insolúveis no rúmen (inertes), como sais de cálcio de ácidos graxos de cadeia longa, têm sido uma boa alternativa para os sistemas de produção de bovinos, uma vez que, promove um retorno mais rápido do balanço energético positivo, antecipação do ciclo ovariano no pós-parto e altas taxas de concepção no primeiro serviço, além de melhorar a produção de leite. Assim, estratégias de manejo e inclusão de tecnologias que melhorem o aspecto fisiológico dos ovários e atividade cíclica, melhorias nas taxas de prenhez e peso de bezerros ao desmame, dependem de um arranjo nas práticas de manejo e melhores condições nutricionais. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar estratégias de suplementação com sais de ácidos graxos para vacas de corte mantidas em pastagem natural..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2013
Cruzamento Rotativo das Raças Bovinas Charolês e Nelore
Descrição: O presente projeto tem como objetivo incrementar a produção de bovinos para a produção de carne através do cruzamento alternado e sistemático de uma raça bovina de corte européia com uma zebuína. Ainda o projeto visa avaliar por cinco gerações sucessivas, o desempenho das cruzas Charolês x Nelore, comparando com as raças puras Charolês e Nelore. Avaliar, quantitativamente e qualitativamente a carcaça e a carne dod novilhos e das fêmeas de descarte dos grupos genéticos envolvidos. Medir o grau de heterose mantido nas gerações sucessivas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - Atual
Cruzamento rotativo alternado envolvendo as raças bovinas Charolês e Nelore para a produção de carne
Descrição: O presente projeto está em andamento, teve início em 1984 e tinha sua conclusão prevista para 1999, quando fosse atingida quinta geração de cruzamento (G5). No entanto, visando avaliar plenamente a quinta geração de cruzamento, o projeto será estendido até o ano de 2012..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2014 - Atual
Interação Universidade sociedade: ações de transferência de tecnologias e de levantamento de demandas técnicas na área de bovinocultura de corte na região central do RS

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ivan Luiz Brondani em 18/11/2016.
Descrição: A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem-se destacado no meio científico pela diversidade de tecnologias desenvolvidas. Contudo percebe-se que muitos pecuaristas, vizinhos à esta instituição, permanecem as margens de informações técnicas aqui desenvolvidas. Dentre alguns fatores, destacam-se o descompasso entre pesquisa e realidade rural e a falta de assistência técnica. Em função destas verificações, surge a necessidade de conjugar esforços entre as mais diversas entidades pesquisadoras e de extensão rural com vistas a promover o desenvolvimento rural na região central do RS. Algumas destas entidades já vem realizando ações neste sentido. Ciente de seu papel e a importância de sua contribuição, o Laboratório de Bovinocultura de Corte manifesta o interesse em desenvolver ações que contribuam neste processo, através da motivação e aporte técnico científico aos produtores rurais e técnicos extencionistas para que esses busquem novos conhecimentos e tecnologias, interpretem coletivamente e os apliquem da forma mais adequada à sua condição sócio-econômica, ambiental e cultural daquela região onde atuam..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2009 - 2011
DIAGNÓSTICO E LEVANTAMENTO DE DADOS DE PROPRIEDADES DO DISTRITO DE PAINS VISANDO A BUSCA DE NOVOS CONHECIMENTOS, ASSISTÊNCIA AOS PRODUTORES COM SUPORTE CIENTÍFICO BÁSICO E APRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES E TECNOLOGIAS NA ÁREA DE BOVINOCULTURA DE CORTE-FASE II
Descrição: A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem-se destacado no meio científico pela diversidade de tecnologias desenvolvidas, contudo percebe-se a condição marginalizada que se encontram alguns produtores rurais situados acerca da instituição frente a informações, técnicas, extensão rural, e percebe-se, mesmo que empiricamente, alguns fatores relevantes tais como: o descompasso entre pesquisa e realidade rural, falta de assistência técnica, entre outros. Em função destas verificações, surge a necessidade de conjugar esforços entre as mais diversas entidades pesquisadoras e de extensão rural com vistas a promover o desenvolvimento rural sustentável. Algumas destas já estão realizando atividades neste âmbito e, entendendo a importância de sua contribuição. Neste processo, o Laboratório de Bovinocultura de Corte manifesta o interesse em desenvolver ações que promovam a motivação e crescimento intelectual dos produtores rurais e técnicos extencionistas para que esses busquem novos conhecimentos e tecnologias, interpretem coletivamente e os apliquem da forma mais adequada à sua condição sócio-econômica, ambiental e cultural..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2008 - 2010
DIAGNÓSTICO E LEVANTAMENTO DE DADOS DE PROPRIEDADES DO DISTRITO DE PAINS VISANDO A BUSCA DE NOVOS CONHECIMENTOS, ASSISTÊNCIA AOS PRODUTORES COM SUPORTE CIENTÍFICO BÁSICO E APRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES E TECNOLOGIAS NA ÁREA DE BOVINOCULTURA DE CORTE
Descrição: Diante de constatações da condição marginalizada que alguns produtores rurais se encontram frente a informações, tecnologias, extensão rural, percebe-se, mesmo que empiricamente, alguns fatores relevantes tais como: o descompasso entre pesquisa e realidade rural, falta de assistência técnica, entre outros. Em função destas verificações, surge a necessidade de conjugar esforços entre as mais diversas entidades pesquisadoras e de extensão rural com vistas a promover o desenvolvimento rural sustentável. Algumas destas já estão realizando atividades neste âmbito e, entendendo a importância de sua contribuição neste processo, o Laboratório de Bovinocultura de Corte manifesta o interesse em desenvolver ações que promovam a motivação e crescimento intelectual dos produtores rurais e técnicos extencionistas para que esses busquem novos conhecimentos e tecnologias, interpretem coletivamente e os apliquem da forma mais adequada à sua condição sócio-econômica, ambiental e cultural..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2007 - 2008
AÇÕES DE MOTIVAÇÃO A BUSCA DE NOVOS CONHECIMENTOS, SUPORTE CIENTÍFICO BÁSICO E APRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES E TECNOLOGIAS NA ÁREA DE BOVINOCULTURA DE CORTE
Descrição: Diante de constatações da condição marginalizada que alguns produtores rurais se encontram frente a informações, tecnologias, extensão rural, etc., percebe-se, mesmo que empiricamente, alguns fatores relevantes tais como: o descompasso entre pesquisa e realidade rural, falta de assistência técnica, entre outros. Em função destas verificações, surge a necessidade de conjugar esforços entre as mais diversas entidades pesquisadoras e de extensão rural com vistas a promover o desenvolvimento rural sustentável. Algumas destas já estão realizando atividades neste âmbito e, entendendo a importância de sua contribuição neste processo, o Laboratório de Bovinocultura de Corte manifesta o interesse em desenvolver ações que promovam a motivação e crescimento intelectual dos produtores rurais e técnicos extencionistas para que esses busquem novos conhecimentos e tecnologias, interpretem coletivamente e os apliquem da forma mais adequada à sua condição sócio-econômica, ambiental e cultural..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Ciência Rural


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia.


Idiomas


Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2016
Professor Homenageado, Terceira turma do curso de Zootecnia do Instituto Federal Farroupilha, campus Alegrete.
2014
Professor Homenageado, Primeira turma do curso de Zootecnia do Instituto Federal Farroupilha, campus Alegrete.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Cattelam, J.2016Cattelam, J. ; BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; NORNBERG, J. L. ; SEGABINAZZI, L. R. ; DONICHT, P. A. M. M. ; WEISE, M. S. ; WYZYKOWSKI, A. ; MARTINI, A. P. M. ; SIQUEIRA JUNIOR, V. . Desempenho de novilhos confinados com diferentes espaços individuais. ACTA TECNOLÓGICA, v. 11, p. 27-41, 2016.

2.
CATTELAM, J.2015CATTELAM, J. ; SCHMIDT, T. ; METZ, P. A. M. ; ALVES FILHO, Dari Celestino ; SILVA, J. H. S. ; OSMARI, M. P. ; SILVEIRA, M. F. ; WEISE, M. S. ; PAULA, P. C. ; BRONDANI, I. L. . Composião física da carcaça e qualidade da carne de novilhos superpreoces, terminados em confinamento. Acta Tecnológica, v. 10, p. 1-8, 2015.

3.
Pazdiora, Raul Dirceu2014Pazdiora, Raul Dirceu ; PACHECO, Rangel Fernandes ; BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, Dari Celestino ; MENEZES, L. F. G. ; PIZZUTI, LUIZ ANGELO DAMIAN ; WEISE, M. S. ; MAYER, A. R. ; Borchate, D. . FREQUÊNCIAS DO FORNECIMENTO DO ALIMENTO NO DESEMPENHO DE VACAS E NOVILHAS EM CONFINAMENTO. Archivos de Zootecnia (Internet), v. 63, p. 3-12, 2014.

4.
Argenta, Flânia Mônego2013Argenta, Flânia Mônego ; BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, Dari Celestino ; NÖRNBERG, José Laerte ; SEGABINAZZI, LUCIANE RUMPEL ; RESTLE, J. ; WEISE, M. S. ; Borchate, D. ; RODRIGUES, L. S. ; MOURA, A. F. . Comportamento ingestivo de novilhos alimentados com silagem de capim papuã (Urochloa plantaginea) x silagem de sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench). Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais (PUCPR. Impresso), v. 11, p. 29-39, 2013.

5.
MENEZES, L. F. G.2011MENEZES, L. F. G. ; BRONDANI, I. L. ; RESTLE, J. ; ALVES FILHO, D. C. ; CALLEGARO, A. M. ; WEISE, M. S. . Características dos componentes não-integrantes da carcaça de novilhos superjovens da raça Devon, terminados em diferentes sistemas de alimentação. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 63, p. 372-381, 2011.

6.
CATTELAM, J.2011CATTELAM, J. ; FREITAS, L. S. ; BRONDANI, I. L. ; SILVA, J. H. S. ; ARBOITTE, M. Z. ; WEISE, M. S. . Características dos componentes externos e das gorduras descartadas de novilhos superprecoces não-castrados ou castrados de dois genótipos terminados em confinamento. Revista brasileira de zootecnia (Online), v. 40, p. 1774-1780, 2011.

7.
METZ, P. A. M.2011METZ, P. A. M. ; RESTLE, J. ; FREITAS, L. S. ; CALLEGARO, A. M. ; WEISE, M. S. ; BRONDANI, I. L. . FONTES DE GORDURA NA DIETA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO ? CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA E DA CARNE. Ciência Animal Brasileira (Online), v. 12, p. 487-496, 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PIZZUTI, LUIZ ANGELO DAMIAN ; ALVES FILHO, D. C. ; CALLEGARO, A. M. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; Argenta, Flânia Mônego ; PACHECO, Rangel Fernandes ; COCCO, J. M. . Efeitos dos níveis de suplementação concentrada na produção de bezerros em pastagem de Tifton 85. In: XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2015, 2015, Fortaleza ? CE,. Dimensões Tecnológicas e Sociais da Zootecnia, 2015.

2.
PEREIRA, L. B. ; VIANA, A. F. P. ; DOMINGUES, C. C. ; CARDOSO, G. S. ; TEIXEIRA, O. S. ; WEISE, M. S. ; NORNBERG, J. L. ; ALVES FILHO, D. C. . Tempo destinado ao pastejo em bezerros Braford, submetidos à suplementação energética em pastagem de aveia preta e azevém. In: XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2015, 2015, Fortaleza ? CE. Dimensões Tecnológicas e Sociais da Zootecnia, 2015.

3.
GUZATTO, C. ; LINHAT, A. ; DOMINGUES, C. C. ; SILVA, M. B. ; COCCO, J. M. ; PACHECO, R. F. ; WEISE, M. S. ; BRONDANI, I. L. . Desempenho de novilhos castrados cirurgicamente ou imunocastrados, terminados em pastagem natural com suplementação. In: XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2015, 2015, Fortaleza ? CE. Dimensões Tecnológicas e Sociais da Zootecnia, 2015.

4.
BORCHATE, D. ; COCCO, J. M. ; RODRIGUES, L. S. ; MARTINI, A. P. ; WEISE, M. S. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; PIZZUTI, L. A. D. . Característica da carcaça de vacas de descarte com alto ou baixo peso de abate. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

5.
SILVA, M. B. ; BORCHATE, D. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; SILVA, V. S. ; PAULA, P. C. ; WEISE, M. S. ; MAYER, A. R. ; BRONDANI, I. L. . Características da carcaça de vacas de descarte de diferentes classes de peso ao início da fase de terminação: abordagem meta-analítica. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

6.
MOURA, A. F. ; COCCO, J. M. ; BORCHATE, D. ; TEIXEIRA, O. S. ; PEREIRA, L. B. ; WEISE, M. S. ; CALLEGARO, A. M. ; BRONDANI, I. L. . Componentes não-integrantes da carcaça de novilhos alimentados com dietas de alto concentrado. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

7.
CARDOSO, G. S. ; MONFARDINI, L. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; MARTINI, A. P. ; WEISE, M. S. ; ADANS, S. M. ; ARGENTA, F. M. ; BRONDANI, I. L. . Componentes não-integrantes da carcaça de novilhos Charolês ou Nelore, terminados em confinemento. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

8.
CATTELAM, J. ; MARTINI, P. M. ; MACHADO, D. S. ; MARTINI, A. P. ; WEISE, M. S. ; MAYER, A. R. ; PACHECO, R. F. ; QUADROS, A. R. B. . Composição física da carcaça de vacas de descarte de distintas classes de peso inicial e sistemas de terminação. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

9.
MACHADO, D. S. ; ALVES FILHO, D. C. ; PIZZUTI, L. A. D. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; VIANA, A. F. P. ; COSTA, L. S. ; LINHAT, A. . Níveis séricos de testosterona e parâmetros testiculares de novilhos castrados cirurgicamente em duas idades ou imunocastrados com dois protocolos. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

10.
PEREIRA, L. B. ; BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; CARDOSO, G. S. ; TEIXEIRA, O. S. ; CAMPARA, J. M. . pH e temperatura de carcaças de novilhos confinados e alimentados com dietas de alto concentrado. In: Zootec 2014, 2014, Vitória ES. A Zootecnia Fazendo o Brasil Crescer, 2014.

11.
ROZADO, M. F. ; BARROS, G. G. ; PORSCH, R. V. ; ANTUNES, M. R. ; SAUCEDA, D. R. ; FARIA, R. X. ; FREITAS, L. S. ; WEISE, M. S. . Desempenho de novilhos confinados alimentados com diferentes níveis de energia na dieta. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

12.
PEREIRA, L. B. ; MARTINI, P. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; CALLEGARO, A. M. ; JONER, G. ; COCCO, J. M. ; ALVES FILHO, D. C. . Desempenho de novilhos confinados com dietas alto concentrado. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

13.
ADANS, S. M. ; MARTINI, A. P. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; CARDOSO, G. S. ; COCCO, J. M. ; MAYER, A. R. ; ALVES FILHO, D. C. . Características métricas da carcaça de novilhos confinados com diferentes fontes energéticas. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

14.
BORCHATE, D. ; SILVA, V. S. ; COLVERO FILHO, J. G. B. ; PACHECO, R. F. ; WEISE, M. S. ; RODRIGUES, L. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; QUADROS, A. R. B. . Parâmetros qualitativos das pastegens tropicais manejadas sob pastejo contínuo. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

15.
BORCHATE, D. ; WEISE, M. S. ; MAYER, A. R. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; PIZZUTI, L. A. D. ; MARTINI, A. P. ; JONER, G. ; BRONDANI, I. L. . Efeito heterótico sobre órgãos internos de novilhos terminados em confinamento. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

16.
CATTELAM, J. ; CALLEGARO, A. M. ; WEISE, M. S. ; PEREIRA, L. B. ; TEIXEIRA, O. S. ; BORCHATE, D. ; MOURA, A. F. ; PACHECO, P. S. . Efeito heterótico nas características métricas da carcaça de novilhos terminados em confinamento. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

17.
ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; SILVA, M. A. ; MAYER, A. R. ; SIQUEIRA JUNIOR, V. ; PIZZUTI, L. A. D. ; ALVES FILHO, D. C. . Componentes externos de novilhos terminados em confinamento alimentados com diferentes fontes energéticas. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

18.
DOMINGUES, C. C. ; KLEIN, J. L. ; MOURA, A. F. ; BORCHATE, D. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; TEIXEIRA, O. S. ; QUADROS, A. R. B. . Efeito heterótico nos tecidos da carcaça de novilhos terminados em confinamento. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

19.
WEISE, M. S.; TEIXEIRA, O. S. ; ARGENTA, F. M. ; CARDOSO, G. S. ; RODRIGUES, L. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; CALLEGARO, A. M. ; BRONDANI, I. L. . Qualidade nutracêutica da carne de novilhos alimentados com diferentes níveis de borra de soja. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

20.
PAULA, P. C. ; WEISE, M. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; RODRIGUES, L. S. ; COCCO, J. M. ; JONER, G. ; ADANS, S. M. ; BRONDANI, I. L. . Efeito heterótico sobre o desempenho de novilhos terminados em confinamento. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

21.
WEISE, M. S.; PACHECO, P. S. ; PACHECO, R. F. ; MOURA, A. F. ; COCCO, J. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; PEREIRA, L. B. ; SIQUEIRA JUNIOR, V. . Parâmetros comportamentais de vacas de descarte em pastagem de estação quente. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

22.
CAMPARA, J. M. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; ADANS, S. M. ; SILVA, M. A. ; RODRIGUES, L. S. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; SILVA, J. H. S. . Efeito heterótico nas medidas corporais de novilhos terminados em confinameno. In: Zootec 2013, 2013, Foz do Iguaçu/PR. Zootecnia do futuro: Produção animal sustentável, 2013.

23.
SIQUEIRA JUNIOR, V. ; BORCHATE, D. ; MARTINI, A. P. ; COCCO, J. M. ; WEISE, M. S. ; CALLEGARO, A. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; QUADROS, A. R. B. . Características da carcaça de novilhos confinados em diferentes espaçamentos individuais. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

24.
RODRIGUES, L. S. ; NORNBERG, J. L. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; PIZZUTI, L. A. D. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; MACHADO, D. S. ; MARTINI, A. P. . Comportamento ingestivo de novilhos terminados em confinamentos submetidos a diferentes espaçamentos individuais. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

25.
PAULA, P. C. ; BORCHATE, D. ; CARDOSO, G. S. ; SIQUEIRA JUNIOR, V. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; TASCHETTO, P. M. ; PACHECO, P. S. . Sistema de acasalamento no desempenho de bovinos machos no período pós-desmama. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

26.
PEREIRA, L. B. ; BIANCHIN, A. ; MACHADO, D. S. ; MARTINI, A. P. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; FREITAS, L. S. ; ALVES FILHO, D. C. . Espaçamento individual para a terminação de novilhos de corte confinados. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

27.
WEISE, M. S.; TEIXEIRA, O. S. ; METZ, P. A. M. ; AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; CALLEGARO, A. M. ; ARGENTA, F. M. ; PACHECO, R. F. ; PACHECO, P. S. . Características da carcaça de vacas da raça Charolês abatidas com diferentes pesos e idades. In: Zootec, 2012, Cuiabá MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

28.
WEISE, M. S.; RODRIGUES, L. S. ; MACHADO, D. S. ; ARGENTA, F. M. ; PAULA, P. C. ; CALLEGARO, A. M. ; MAYER, A. R. ; PACHECO, P. S. . Fatores genéticos que influenciam o desempenho pós-desmama em bovinos de corte. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

29.
SILVA, V. S. ; FREITAS, L. S. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; CALLEGARO, A. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; JONER, G. ; SILVA, J. H. S. . Fontes energéticas nas características qualitativas e organolépticas da carne de novilhos confinados. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

30.
AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; ARGENTA, F. M. ; PACHECO, R. F. ; CALLEGARO, A. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; QUADROS, A. R. B. . Fatores ambientais no desempenho pós-desmama de machos Charolês, Nelore e cruzas F1. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

31.
MARTINI, A. P. ; PEREIRA, L. B. ; MOURA, A. F. ; BIANCHIN, A. ; PIZZUTI, L. A. D. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; ALVES FILHO, D. C. . Comportamento ingestivo de novilhos confinados de predominância racial Charolês ou Nelore. In: Zootec, 2012, Cuiabá - MT. A importância da Zootecnia para a Segurança Alimentar, 2012.

32.
CALLEGARO, A. M. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; MACHADO, D. S. ; RODRIGUES, M. W. ; MARTINI, A. P. ; ALVES FILHO, D. C. . Utilização da borra de soja na terminação de novilhos em confinamento - Desenpenho. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió- AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

33.
CARDOSO, G. S. ; WEISE, M. S. ; ARGENTA, F. M. ; METZ, P. A. M. ; SILVEIRA, M. F. ; CHIESA, E. D. ; NUNES, P. A. A. ; RESTLE, J. . Desempenho produtivo de vacas suplementadas com sais de cálcio de ácidos graxos durante o período pré e/ou pós-parto. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

34.
CATTELAM, J. ; METZ, P. A. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; FREITAS, L. S. ; PACHECO, R. F. ; CARDOSO, G. S. ; RESTLE, J. . Características da carcaça de novilhos terminados em confinamento alimentados com diferentes tipos de silagem. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

35.
PIZZUTI, L. A. D. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; MACHADO, D. S. ; MOURA, A. F. ; GINDRI, M. ; PACHECO, P. S. ; ALVES FILHO, D. C. . Evolução do desenvolvimento de novilhas manejadas em pastagem temperada recebendo diferentes fontes energéticas. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

36.
RODRIGUES, M. W. ; CARDOSO, G. S. ; JONER, G. ; WEISE, M. S. ; ARGENTA, F. M. ; SILVA, V. S. ; NORNBERG, J. L. ; BRONDANI, I. L. . Avaliação das características físicas e organolépticas da carne de novilhos alimentados com silagem de sorgo ou papuã. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

37.
RODRIGUES, M. W. ; CARDOSO, G. S. ; JONER, G. ; WEISE, M. S. ; ARGENTA, F. M. ; SILVA, V. S. ; NORNBERG, J. L. ; BRONDANI, I. L. . Silagem de milho em substituição ao grão de milho moído na suplementação de novilhos terminados em pastagem de azevém anual ? trato gastrintestinal. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

38.
WEISE, M. S.; CORREA, A. F. ; MOURA, A. F. ; JONER, G. ; SILVA, V. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; FREITAS, L. S. ; BRONDANI, I. L. . Componentes externos de novilhos alimentados com diferentes fontes de volumoso em confinamento. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

39.
WEISE, M. S.; MACHADO, D. S. ; CORREA, A. F. ; CATTELAM, J. ; ARGENTA, F. M. ; PAULA, P. C. ; METZ, P. A. M. ; BRONDANI, I. L. . Impacto do uso da silagem de papuã (Brachiaria plantaginea) nas características da carcaça de novilhos terminados em confinamento. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

40.
WEISE, M. S.; PACHECO, R. F. ; JONER, G. ; CARDOSO, G. S. ; ARGENTA, F. M. ; SILVA, V. S. ; METZ, P. A. M. ; ALVES FILHO, D. C. . Características da carcaça de novilhos terminados em confinamento alimentados com silagem de papuã (Brachiaria plantaginea). In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

41.
PACHECO, R. F. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; CARDOSO, G. S. ; CALLEGARO, A. M. ; FREITAS, L. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; RESTLE, J. . Impacto do uso de diferentes alternativas de volumosos sob as características do trato digestório de novilhos terminados em confinamento. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

42.
PACHECO, R. F. ; PIZZUTI, L. A. D. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; CALLEGARO, A. M. ; SEGABINAZZI, L. R. ; SILVA, J. H. S. ; BRONDANI, I. L. . Parâmetros produtivos da pastagem temperada manejada com novilhas de corte. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 2011.

43.
PACHECO, R. F. ; PAULA, P. C. ; JONER, G. ; WEISE, M. S. ; FREITAS, L. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; METZ, P. A. M. ; SILVA, J. H. S. . Deposição de gorduras internas e de descarte em novilhos mestiços Bos taurus taurus com Bos taurus indicus terminados em confinamento. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

44.
SILVA, V. S. ; MAYER, A. R. ; MACHADO, D. S. ; TEIXEIRA, O. S. ; WEISE, M. S. ; METZ, P. A. M. ; FREITAS, L. S. ; BRONDANI, I. L. . Componentes externos da carcaça de novilhos alimentados com diferentes fontes energéticas na dieta. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

45.
SILVA, V. S. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; CALLEGARO, A. M. ; PACHECO, R. F. ; CATTELAM, J. ; BORCHATE, D. ; SILVA, J. H. S. . Características físicas da carcaça e da carne de novilhos de predominância Nelore ou Charolês terminados em confinamento. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA - Zootec, 2011, Maceió - AL. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E MERCADO CONSUMIDOR, 2011.

46.
OSMARI, M. P. ; SILVA, J. H. S. ; WEISE, M. S. ; PAULA, P. C. ; FREITAS, L. S. ; ALVES FILHO, D. C. . Variações de temperatura e pH em dois pontos da carcaça de vacas de descarte terminadas em pastagem de sorgo sob diferentes ofertas de lâminas foliares. In: 47ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2010, Salvador - BA. Empreendedorismo e Progresso Científicos na Zootecnia Brasileira de Vanguarda.

47.
TEIXEIRA, O. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; VIEGAS, J. ; PACHECO, R. F. ; WEISE, M. S. ; CATTELAM, J. . INCLUSÃO DE ADITIVO A BASE DE EXTRATOS VEGETAIS OU MONENSINA SÓDICA NA DIETA DE VACAS DE DESCARTE - CARACTERÍSTICAS DA CARNE. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

48.
WEISE, M. S.; SEGABINAZZI, L. R. ; PAULA, P. C. ; MARTINI, A. P. ; VIEGAS, J. ; PIZZUTI, L. A. D. . COMPORTAMENTO INGESTIVO DE VACAS DE DESCARTE CONFINADAS ALIMENTADAS COM DIETA COM ADITIVO FITOGENICO OU MONENSINA SÓDICA. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

49.
WEISE, M. S.; JONER, G. ; CATTELAM, J. ; SEGABINAZZI, L. R. ; BRONDANI, I. L. ; SILVA, V. S. . DIFERENTES NIVEIS DE EXTRATO ETÉREO VIA BORRA DE SOJA NA DIETA DE NOVILHOS ? ORGÃOS VITAIS. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

50.
RODRIGUES, M. W. ; PACHECO, R. F. ; WEISE, M. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; ALVES FILHO, D. C. ; VIEGAS, J. . CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS E MÉTRICAS DA CARCAÇA DE VACAS DE DESCARTE COM PREDOMINÂNCIA CHAROLÊS OU NELORE TERMINADAS EM CONFINAMENTO. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

51.
PIZZUTI, L. A. D. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; RESTLE, J. ; SILVEIRA, M. F. ; DUTRA, G. M. . METABÓLITOS SANGUÍNEOS DE VACAS DE CORTE MANTIDAS EM PASTAGEM NATURAL SUPLEMENTADAS OU NÃO COM SAIS DE CÁLCIO DE ÁCIDOS GRAXOS DURANTE O PERÍODO PRÉ E/OU PÓS-PARTO. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

52.
PEREIRA, L. B. ; WEISE, M. S. ; JONER, G. ; CALLEGARO, A. M. ; RESTLE, J. ; SILVEIRA, M. F. . COMPOSIÇÃO DO LEITE VACAS DE PREDOMÍNIO RACIAL CHAROLÊS OU NELORE, MANTIDAS EM PASTAGEM NATURAL, SUPLEMENTADAS OU NÃO COM SAIS DE CÁLCIO DE ÁCIDOS GRAXOS DURANTE O PERÍODO PRÉ E/OU PÓS-PARTO. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

53.
CATTELAM, J. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; PACHECO, R. F. ; SILVA, J. H. S. . CARACTERÍSTICAS DO TRATO GASTROINTESTINAL DE NOVILHOS DE DIFERENTES GENÓTIPOS TERMINADOS EM PASTAGEM CULTIVADA DE AZEVÉM. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

54.
CARDOSO, G. S. ; METZ, P. A. M. ; SEGABINAZZI, L. R. ; ARGENTA, F. M. ; BRONDANI, I. L. ; WEISE, M. S. . QUALIDADE DA CARNE DE NOVILHOS CONFINADO ALIMENTADOS COM DIETAS CONTENDO DIFERENTES NÍVEIS DE EXTRATO ETÉREO VIA INCLUSÃO DE BORRA DE SOJA. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

55.
ARGENTA, F. M. ; OSMARI, M. P. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; BRONDANI, I. L. . COMPONENTES EXTERNOS DE NOVILHOS DE PREDOMINÂNCIA RACIAL CHAROLÊS OU NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

56.
MACHADO, D. S. ; WEISE, M. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; OSMARI, M. P. ; ARGENTA, F. M. ; BRONDANI, I. L. . DEPOSIÇÃO DAS GORDURAS INTERNAS DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO RECEBENDO NÍVEIS CRESCENTES DE EXTRATO ETÉREO NA DIETA. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

57.
CALLEGARO, A. M. ; METZ, P. A. M. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; ALVES FILHO, D. C. ; SILVEIRA, M. F. . COMPORTAMENTO INGESTIVO DE NOVILHOS DE PREDOMINÂNCIA CHAROLÊS OU NELORE ALIMENTADOS EM CONFINAMENTO. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

58.
PACHECO, R. F. ; SACHET, R. H. ; PIZZUTI, L. A. D. ; WEISE, M. S. ; PAULA, P. C. ; BRONDANI, I. L. . SILAGEM DE MILHO EM SUBSTITUIÇÃO AO GRÃO DE MILHO MOÍDO NA SUPLEMENTAÇÃO DE NOVILHOS TERMINADOS EM PASTAGEM DE AZEVÉM ANUAL ? ÓRGÃOS VITAIS. In: ZOOTEC, 2010, Palmas - TO. Sustentabilidade e Produção Animal, 2010.

59.
SILVEIRA, M. F. ; SILVA, J. H. S. ; ALVES FILHO, D. C. ; ARBOITTE, M. Z. ; CHIESA, E. D. ; WEISE, M. S. . Qualidade da carne de vacas de descarte terminadas em pastagem de sorgo (Sorghum bicolor, L. Moench) manejado sob diferentes ofertas de lâminas foliares. In: 46º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2009, Maringá, PR. 46º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2009.

60.
OSMARI, M. P. ; BRONDANI, I. L. ; QUADROS, F. L. F. ; WEISE, M. S. ; MOURA, R. M. ; ARGENTA, F. M. . Produção animal e avaliação forrageira de sorgo (Sorghum bicolor L. Moench) manejado sob diferentes ofertas de lâminas foliares. In: 46º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2009, Maringa, PR. 46º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2009.

61.
CATTELAM, J. ; MARTINI, A. P. ; RESTLE, J. ; METZ, P. A. M. ; WEISE, M. S. ; MOURA, R. M. ; PAULA, P. C. ; PACHECO, R. F. . CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA DE NOVILHOS CONFINADOS ALIMENTADOS COM DIFERENTES FONTES DE GORDURA NA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

62.
SILVA, V. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; BRONDANI, I. L. ; ARBOITTE, M. Z. ; PAULA, P. C. ; MOURA, R. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. . CARACTERÍSTICAS DA CARCAÇA DE VACAS E NOVILHAS TERMINADAS EM CONFINAMENTO RECEBENDO DIFERENTES MANEJOS ALIMENTARES. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia. Zootec 2009, 2009.

63.
MACHADO, D. S. ; CATTELAM, J. ; SILVA, V. S. ; ALVES FILHO, D. C. ; SILVA, J. H. S. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; ARBOITTE, M. Z. . CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA DE VACAS E NOVILHAS QUE RECEBERAM DIFERENTES FREQUENCIAS DE FORNECIMENTO DA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

64.
PACHECO, R. F. ; SILVEIRA, M. F. ; RESTLE, J. ; METZ, P. A. M. ; PAULA, P. C. ; GOMES, R. M. ; MACHADO, D. S. ; WEISE, M. S. . COMPONENTES EXTERNOS NÃO INTEGRANTES DA CARCAÇA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

65.
PAULA, P. C. ; ARBOITTE, M. Z. ; SEGABINAZZI, L. R. ; RESTLE, J. ; SILVA, J. H. S. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; SILVEIRA, M. F. . COMPORTAMENTO INGESTIVO DE BEZERROS DE CORTE SUBMETIDOS A DIFERENTES SUPLEMENTAÇÕES ENERGÉTICAS EM PASTAGEM DE AZEVÉM. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia. Zootec 2009, 2009.

66.
PIZZUTI, L. A. D. ; PACHECO, R. F. ; METZ, P. A. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; BRONDANI, I. L. ; PAZDIORA, R. D. ; CALLEGARO, A. M. . COMPORTAMENTO INGESTIVO DE VACAS E NOVILHAS, ALIMENTADAS EM CONFINAMENTO, COM DIFERENTES FREQÜÊNCIAS NO FORNECIMENTO DE VOLUMOSO E CONCENTRADO. In: Zooetc 2009, 2009, Águas de lind´pia. Zootec 2009, 2009.

67.
PAULA, P. C. ; RESTLE, J. ; METZ, P. A. M. ; SILVA, J. H. S. ; MOURA, R. M. ; OSMARI, M. P. ; SACHET, R. H. ; WEISE, M. S. . CORTES COMERCIAIS E COMPOSICÃO FÍSICA DA CARCAÇA DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO ALIMENTADOS COM DIFERENTES FONTES DE GORDURA NA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia. Zootec 2009, 2009.

68.
CATTELAM, J. ; PAULA, P. C. ; ALVES FILHO, D. C. ; WEISE, M. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; PACHECO, R. F. ; POSSANI, G. ; MARTINI, A. P. . CORTES COMERCIAIS E COMPOSIÇÃO FÍSICA DA CARCAÇA DE BOVINOS DE DUAS CATEGORIAS RECEBENDO DIFERENTES MANEJOS ALIMENTARES. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

69.
CALLEGARO, A. M. ; BRONDANI, I. L. ; PAZDIORA, R. D. ; WEISE, M. S. ; ARBOITTE, M. Z. ; JONER, G. ; MOURA, R. M. ; MACHADO, D. S. . CORTES COMERCIAIS E COMPOSIÇÃO FÍSICA DA CARCAÇA DE BOVINOS RECEBENDO DIFERENTES FREQUÊNCIAS DO FORNECIMENTO DO VOLUMOSO E CONCENTRADO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

70.
ARGENTA, F. M. ; OSMARI, M. P. ; SILVA, J. H. S. ; FREITAS, L. S. ; POSSANI, G. ; METZ, P. A. M. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. . CORTES COMERCIAIS E COMPOSIÇÃO FÍSICA DA CARCAÇA DE VACAS DE DESCARTE TERMINADAS EM PASTAGEM DE SORGO (SORGHUM BICOLOR L. MOENCH) MANEJADA SOB DIFERENTES OFERTAS DE LÂMINAS FOLIARES. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia. Zootec 2009, 2009.

71.
WEISE, M. S.; ARGENTA, F. M. ; SILVA, J. H. S. ; JONER, G. ; SILVEIRA, M. F. ; CHIESA, E. D. ; PAULA, P. C. ; SILVA, V. S. . DIFERENTES FREQÜÊNCIAS DO FORNECIMENTO DE VOLUMOSO E CONCENTRADO NA DIETA DE BOVINOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO - COMPORTAMENTO INGESTIVO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia. Zootec 2009, 2009.

72.
PIZZUTI, L. A. D. ; BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; CATTELAM, J. ; PAZDIORA, R. D. ; WEISE, M. S. ; MARTINI, A. P. ; SCORTEGAGNA, A. . DIGESTIBILIDADE DE DIETAS DE BOVINOS ALIMENTADOS COM DIFERENTES FREQÜÊNCIAS DO FORNECIMENTO DO VOLUMOSO E CONCENTRADO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

73.
WEISE, M. S.; CATTELAM, J. ; ARBOITTE, M. Z. ; ARGENTA, F. M. ; BRONDANI, I. L. ; MACCARI, M. ; CHIESA, E. D. ; SEGABINAZZI, L. R. . ESTUDO DO DESEMPENHO DE NOVILHOS DE CORTE MANTIDOS EM PASTAGEM DE AVEIA PRETA (Avena strigosa Schreb.) E AZEVÉM (Lolium multiflorum Lam.) RECEBENDO DIFERENTES TIPOS DE SUPLEMENTAÇÃO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

74.
WEISE, M. S.; JONER, G. ; BRONDANI, I. L. ; CHIESA, E. D. ; ARGENTA, F. M. ; SEGABINAZZI, L. R. ; PAZDIORA, R. D. ; SILVA, V. S. . FREQUÊNCIA DE FORNECIMENTO DO VOLUMOSO E DO CONCENTRADO NAS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DA CARNE DE VACAS E NOVILHAS TERMINADAS EM CONFINAMENTO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

75.
PIZZUTI, L. A. D. ; RESTLE, J. ; SILVEIRA, M. F. ; PAULA, P. C. ; MOURA, R. M. ; ARGENTA, F. M. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. . ÓRGÂOS VITAIS DE NOVILHOS ALIMENTADOS COM DIFERENTES NÍVEIS DE INCREMENTO DE FARELO DE ARROZ INTEGRAL NA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

76.
CALLEGARO, A. M. ; ALVES FILHO, D. C. ; FREITAS, L. S. ; ARGENTA, F. M. ; SILVA, V. S. ; WEISE, M. S. ; MACHADO, D. S. ; GOMES, R. M. . ÓRGÃOS INTERNOS DE NOVILHOS DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

77.
MACHADO, D. S. ; SEGABINAZZI, L. R. ; METZ, P. A. M. ; RESTLE, J. ; WEISE, M. S. ; SACHET, R. H. ; PIZZUTI, L. A. D. ; OSMARI, M. P. . QUALIDADE DA CARNE DE NOVILHOS TERMINADOS EM CONFINAMENTO ALIMENTADOS COM DIFERENTES FONTES DE GORDURA NA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Londóia, SP. Zootec 2009, 2009.

78.
ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; SILVEIRA, M. F. ; PAZDIORA, R. D. ; ALVES FILHO, D. C. ; BRONDANI, I. L. ; CATTELAM, J. ; EBLING, R. C. . QUALIDADE DA CARNE DE VACAS DE DESCARTE E NOVILHAS TERMINADAS EM CONFINAMENTO RECEBENDO DIFERENTES FREQÜÊNCIAS DE FORNECIMENTO DA DIETA. In: Zootec 2009, 2009, Águas de Lindóia, SP. Zootec 2009, 2009.

79.
WEISE, M. S.; FERREIRA, J. J. ; CALLEGARO, A. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; CATTELAM, J. ; PACHECO, R. F. ; RESTLE, J. . Componentes não-integrantes da carcaça de novilhos e vacas de descarte de diferentes grupos genéticos terminados em confinamento. In: 45º Reunião Anual da Sociedade Brasilera de Zootecnia, 2008, Lavras - MG. 45º Reunião Anual da Sociedade Brasilera de Zootecnia, 2008.

80.
OSMARI, M. P. ; CEZIMBRA, I. M. ; WEISE, M. S. ; SACHET, R. H. ; BRONDANI, I. L. . Medidas corporais de tourinhos de diferentes grupos genéticos mantidos em pastagem de azevém (Lolium multiflorun L.). In: 45º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2008, Lavras - MG. 45º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2008.

81.
WEISE, M. S.; ALVES FILHO, D. C. ; FREITAS, L. S. ; PACHECO, R. F. ; SILVA, G. S. ; SILVA, V. S. ; BARCELLOS, J. O. J. . Silagem de girassol (Helianthus annuus L.) em substituição parcial à silagem de milho na avaliação da gordura interna de novilhos terminados em confinamento. In: 45º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2008, Lavras - MG. 45º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2008.

82.
CATTELAM, J. ; SCHMIDT, T. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; CALLEGARO, A. M. ; OSMARI, M. P. ; ALVES FILHO, D. C. . CARACTERÍSTICAS DAS PARTES NÃO INTEGRANTES DA CARCAÇA DE NOVILHOS SUPERPRECOCES INTEIROS OU CASTRADOS DE PREDOMINÂNCIA CHAROLÊS OU NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO ? ÓRGÃOS VITAIS. In: V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008, ARACAJU - SE. V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008.

83.
ARGENTA, F. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; SILVA, V. S. ; OSMARI, M. P. ; WEISE, M. S. ; METZ, P. A. M. ; RESTLE, J. . GORDURA INTERNA DA CARCAÇA DE NOVILHOS E VACAS DE DESCARTE DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS. In: V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008, ARACAJU - SE. V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008.

84.
RIST, G. P. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; SILVEIRA, M. F. ; FREITAS, L. S. ; BARCELLOS, J. O. J. ; ALVES FILHO, D. C. . INCLUSÃO DE SILAGEM DE GIRASSOL (Helianthus annuus, L.) NA TERMINAÇÃO DE NOVILHOS EM CONFINAMENTO: EFEITOS NOS COMPONENTES NÃO-INTEGRANTES DA CARCAÇA ? ÓRGÃOS VITAIS. In: V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008, ARACAJU - SE. V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008.

85.
CATTELAM, J. ; ARBOITTE, M. Z. ; CALLEGARO, A. M. ; PIZZUTI, L. A. D. ; WEISE, M. S. ; CHIESA, E. D. ; BRONDANI, I. L. . MEDIDAS CORPORAIS DE NOVILHOS SUPERPRECOCES INTEIROS OU CASTRADOS COM PREDOMINÂNCIA CHAROLÊS OU NELORE. In: V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008, ARACAJU - SE. V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008.

86.
WEISE, M. S.; CALLEGARO, A. M. ; CATTELAM, J. ; RIST, G. P. ; PAULA, P. C. ; OSMARI, M. P. ; SILVA, J. H. S. . MEDIDAS MORFOMÉTRICAS DE NOVILHOS SUPERPRECOCES COM DIFERENTES CONDIÇÕES SEXUAIS COM PREDOMINÂNCIA RACIAL CHAROLÊS OU NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO. In: V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008, ARACAJU - SE. V CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 2008.

87.
CALLEGARO, A. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; SILVA, V. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; PAULA, P. C. ; ALVES FILHO, D. C. ; BARCELLOS, J. O. J. ; MIOTTO, C. B. ; RESTLE, J. ; SILVEIRA, S. R. L. ; CATTELAM, J. . COMPONENTES NÃO-INTEGRANTES DA CARCAÇA DE NOVILHOS SUBMETIDOS À SUBSTITUIÇÃO PARCIAL DE SILAGEM DE MILHO POR SILAGEM DE GIRASSOL (HELIANTHUS ANNUUS L.) NA DIETA. In: I CONGRESSO BRASILEIRO DE NUTRIÇÃO ANIMAL, 2008, FORTALEZA - CE. I CONGRESSO BRASILEIRO DE NUTRIÇÃO ANIMAL, 2008.

88.
WEISE, M. S.; METZ, P. A. M. ; SILVEIRA, S. R. L. ; CHIESA, E. D. ; BRONDANI, I. L. ; RESTLE, J. . Características dos componentes não ? integrantes da carcaça de novilhos terminados em pastagem cultivada de verão recebendo ou não suplementação. In: 44º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2007, Jaboticabal - SP. 44º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2007.

89.
WEISE, M. S.; FREITAS, L. S. ; METZ, P. A. M. ; SILVEIRA, S. R. L. ; RESTLE, J. ; BRONDANI, I. L. . Influência dos níveis de concentrados na terminação de novilhos inteiros em confinamento?componentes externos. In: 44º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2007, Jaboticabal - SP. 44º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 2007.

90.
MISSIO, R. L. ; ARBOITTE, M. Z. ; BRONDANI, I. L. ; RESTLE, J. ; CEZIMBRA, I. M. ; CHIESA, E. D. ; CHASSOT, R. C. ; JONER, G. ; WEISE, M. S. . Composição e produção de matéria seca de dois híbridos de girassol (helianthus annus l.) na região de santa maria - Rio Grande do Sul. In: 43° REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 2006, João Pessoa - PB. 43° REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
WEISE, M. S.; ALVES FILHO, D. C. ; TEIXEIRA, O. S. ; BORCHATE, D. ; MARTINI, A. P. ; WYZYKOWSKI, A. . Cortes Comerciais e Composição Física da Carcaça de Novilhos de Predominância Charolês ou Nelore Terminados em Confinamento. In: 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011, Santa Maria - RS. 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011.

2.
RODRIGUES, R. D. ; SILVA, J. H. S. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; MARTINI, A. P. ; MAYER, A. R. . Componentes Externos da Carcaça de Novilhos Terminados em Sistema de Confinamento com Diferentes Fontes Energéticas na Dieta. In: 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011, Santa Maria - RS. 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011.

3.
MARTINI, A. P. ; ALVES FILHO, D. C. ; WEISE, M. S. ; SIQUEIRA JUNIOR, V. ; COLVERO FILHO, J. G. B. ; PENNA, F. O. . Desenvolvimento e Desempenho Reprodutivo de Novilhas de Corte Suplementadas com Farelo de Arroz Integral e/ou Gordura Protegida em Pastagem Temperada. In: 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011, Santa Maria - RS. 26º Jornada Acadêmica Integrada, 2011.

4.
PAULA, P. C. ; SILVA, J. H. S. ; MACHADO, D. S. ; CARDOSO, G. S. ; GINDRI, M. ; WEISE, M. S. . DESEMPENHO DE BEZERROS FILHOS DE VACAS DE CORTE COM PREDOMINÂNCIA RACIAL CHAROLÊS OU NELORE, SUPLEMENTADAS OU NÃO COM SAIS DE CÁLCIO DURANTE O PERÍODO PRÉ E/OU PÓS PARTO. In: 25ª Jornada Acadêmica Integrada, 2010, Santa Maria - RS. JAI, 2010.

5.
WEISE, M. S.; ALVES FILHO, D. C. ; EBLING, R. C. ; NUNES, P. A. A. ; SEGABINAZZI, L. R. ; FREITAS, L. S. . DESEMPENHO DE TERNEIROS DE VACAS DE CORTE DE DIFERENTES CLASSES DE IDADE, SUPLEMENTADAS COM GORDURA PROTEGIDA EM CAMPO NATIVO. In: 25ª Jornada Academica Integrada, 2010, Santa Maria - RS. JAI, 2010.

6.
EBLING, R. C. ; BRONDANI, I. L. ; MACHADO, D. S. ; CALLEGARO, A. M. ; PAULA, P. C. ; WEISE, M. S. . COMPOSIÇÃO FÍSICA DA CARCAÇA DE NOVILHOS RECEBENDO DIFERENTES NÍVEIS DE EXTRATO ETÉREO VIA BORRA DE SOJA NA DIETA. In: 25ª Jornada Acadêmica Integrada, 2010, Santa Maria - RS. JAI, 2010.

7.
CARDOSO, G. S. ; SILVA, J. H. S. ; PEREIRA, L. B. ; BORCHATE, D. ; WEISE, M. S. . DESEMPENHO PRODUTIVO DURANTE O PERÍODO PÓS PARTO DE VACAS DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS RECEBENDO SAIS DE CÁLCIO DE ÁCIDOS GRAXOS. In: 25ª Jornada Acadêmica Integrada, 2010, Santa Maria - RS. JAI, 2010.

8.
PEREIRA, L. B. ; ALVES FILHO, D. C. ; MARTINI, A. P. ; WEISE, M. S. ; ARGENTA, F. M. ; SILVA, V. S. . DESEMPENHO DE BOVINOS DE CORTE ALIMENTADOS EM DIFERENTES FREQUÊNCIAS DE FORNECIMENTO DO VOLUMOSO E CONCENTRADO. In: 62 ª Reunião Anual da SBPC, 2010, Natal - RN. Jornada Nacional de Iniciação Científica, 2010.

9.
SILVA, V. S. ; SILVA, J. H. S. ; RIST, G. P. ; WEISE, M. S. ; PACHECO, R. F. ; MOURA, R. M. . Características da carcaça de novilhos terminados em confinamento alimentados com diferentes níveis de proteína via uréia. In: 23ª Jornada Academica Integrada, 2008, Santa Maria - RS. 23ª Jornada Academica Integrada, 2008.

10.
EBLING, R. C. ; SILVA, J. H. S. ; RIST, G. P. ; WEISE, M. S. ; MOURA, R. M. ; SCHMIDT, T. . Substituição da silagem de milho por silagem de girassol na dieta de novilhos confinados - comportamento ingestivo. In: 23ª Jornada Academica Integrada, 2008, Santa Maria - RS. 23ª Jornada Academica Integrada, 2008.

11.
WEISE, M. S.; BRONDANI, I. L. ; MANHAGO, D. D. ; ARGENTA, F. M. ; JONER, G. ; OSMARI, M. P. . Níveis de suplementação na terminação de bovinos em pastagem cultivada de verão ? órgãos vitais. In: 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007, Santa Maria - RS. 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007.

12.
CALLEGARO, A. M. ; BRONDANI, I. L. ; CATTELAM, J. ; WEISE, M. S. ; SACHET, R. H. ; SCHMIDT, T. . FARELO DE ARROZ DESENGORDURADO E FARELO DE GLÚTEM DE MILHO NA SUPLEMENTAÇÃO DE BOVINOS DE CORTE. In: 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007, Santa Maria - RS. 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007.

13.
CATTELAM, J. ; BRONDANI, I. L. ; CALLEGARO, A. M. ; ARGENTA, F. M. ; WEISE, M. S. ; SILVA, V. S. . Características das partes não integrantes das carcaças de novilhos superprecoces. In: 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007, Santa Maria - RS. 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007.

14.
SILVA, V. S. ; BRONDANI, I. L. ; ZALTRON, C. M. ; WEISE, M. S. ; PAULA, P. C. ; PACHECO, R. F. . Influência de sistemas alimentares na terminação de bovinos ? órgãos vitais. In: 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007, Santa Maria - RS. 22º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2007.

15.
WEISE, M. S.; BRONDANI, I. L. ; STURZA, D. A. F. ; SACHET, R. H. ; SA, M. F. ; CALLEGARO, A. M. . FARELO DE GLÚTEM DE MILHO COMO SUPLEMENTO PARA VACAS DE DESCARTE MANTIDAS EM PASTAGEM NATIVA. In: 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006, SAnta Maria - RS. 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006.

16.
SANTI, M. A. M. ; BRONDANI, I. L. ; WEISE, M. S. ; PIZZUTI, L. A. D. ; CEZIMBRA, I. M. ; MANHAGO, D. D. . ASPECTOS AGRONÔMICOS E PRODUTIVOS DOS HÍBRIDOS DE GIRASSOL (HELIANTHUS ANNUS L.) HELIO 251 E HELIO 360 NA DEPRESSÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL. In: 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006, Santa Maria - RS. 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006.

17.
PIZZUTI, L. A. D. ; BRONDANI, I. L. ; JONER, G. ; SANTI, M. A. M. ; FREITAS, L. S. ; WEISE, M. S. . SUPLEMENTAÇÃO COM FARELO DE ARROZ DESENGORDURADO PARA BOVINOS DE CORTE. In: 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006, Santa Maria - RS. 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006.

18.
ARGENTA, F. M. ; BRONDANI, I. L. ; CEZIMBRA, I. M. ; WEISE, M. S. ; SILVEIRA, S. R. L. ; PIZZUTI, L. A. D. . AVALIAÇÃO DE DIFERENTES CULTIVARES DE AZEVÉM NO DESEMPENHO DE BEZERROS. In: 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006, Santa Maria - RS. 21º Jornada Acadêmica Integrada-UFSM, 2006.

Apresentações de Trabalho
1.
FREITAS, L. S. ; WEISE, M. S. . 'Desmame para Terneiros de Corte'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
WEISE, M. S.; BRONDANI, I. L. . Dietas alto concentrado comparado com dietas convencionais para bovinos terminados em confinamento. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
AZEVEDO JUNIOR, R. L. ; WEISE, M. S. . Terminação de novilhas em pastagem temperada suplementadas com aveia branca. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PACHECO, P. S.; FABRÍCIO, E.A.; WEISE, M. S.. Participação em banca de Guilherme Peiter.Homeopatia e suas aplicações na bovinocultura de leite. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria.

2.
SACCOL, A.G.F.; WEISE, M. S.; SOLDATI, L.. Participação em banca de Juan Lameira Dornelles.Dietas com alta inclusão de concentrado para ovinos em sistemas de confinamento. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria.

3.
WEISE, M. S.. Participação em banca de Cleuza Margarida de Oliveira.Defesa Formal de Estágio Curricular: Técnico em Agropecuária. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal farroupilha.

4.
WEISE, M. S.. Participação em banca de Jabnel Barboza da Costa.Defesa Formal de Estágio Curricular: Técnico em Agropecuária. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal farroupilha.

5.
WEISE, M. S.. Participação em banca de Avela Aniara dos Santos Santa Maria.Defesa Formal de Estágio Curricular: Técnico em Agropecuária. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal farroupilha.

6.
WEISE, M. S.. Participação em banca de Henrique Lagreca Fan.Defesa Formal de Estágio Curricular: Técnico em Agropecuária. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal farroupilha.

7.
WEISE, M. S.. Participação em banca de Alexandre Antunes Dri.Defesa Formal de Estágio Curricular: Técnico em Agropecuária. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal farroupilha.

8.
ALVES FILHO, D. C.; PASCOAL, L. L.; WEISE, M. S.. Participação em banca de Greicy Sofia Maysonnave.Defesa Formal de Estágio Supervisionado em Zootecnia. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria.

9.
ALVES FILHO, D. C.; WEISE, M. S.; PIZZUTI, L. A. D.. Participação em banca de Diego Soares Machado.Defesa Formal de Estágio Supervisionado em Zootecnia. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria.

10.
ALVES FILHO, D. C.; PASCOAL, L. L.; WEISE, M. S.. Participação em banca de Othávio Ceccim Morales.Defesa Formal de Estágio Supervisionado em Zootecnia. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria.

11.
PASCOAL, L. L.; ANTONIAZZI, A. Q.; WEISE, M. S.. Participação em banca de Márcio da Costa.Defesa Formal de Estágio Supervisionado em Medicina Veterinária. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DIA DE CAMPO DO LABORATÓRIO DE BOVINOCULTURA DE CORTE - Produção Forrageira. 2015. (Encontro).

2.
Zootec 2013 - Simpósio - Cadeia Produtiva de Ruminantes. 2013. (Simpósio).

3.
Zootec 2013 - Workshop - Equideocultura. 2013. (Congresso).

4.
2º Simpósio Gaúcho de Ovinocultura - Produção de Carne Ovina - 16 hs. 2012. (Simpósio).

5.
41ª Etapa do Fórum Permanente do Agronegócio: Seminário: De onde virão os terneiros?. 2012. (Seminário).

6.
VII CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE. 2012. (Outra).

7.
Zootec 2012 - 16 hs. 2012. (Congresso).

8.
VI CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE "O Ambiente, a Sustentabilidade, o Planejamento e a Produção de Bovinos". 2011. (Seminário).

9.
VII CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE "A Experiência, o Empreendedorismo e a pequena propriedade na Produção de corte". 2011. (Seminário).

10.
III CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE "Sistema NOVITEL e Integração Lavoura-pecuária na produção de bovinos de corte". 2010. (Seminário).

11.
IV CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - "Eficiência, reflexos e negociação de bovinos de corte". 2010. (Outra).

12.
V CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - " A expeirência, o manejo e o sucesso". 2010. (Outra).

13.
V Jornada NESPRO - "A nova pecuária - A retomada da competitividade" 12 horas. 2010. (Seminário).

14.
XV SEMINÁRIO ESTADUAL DE APICULTURA. 2010. (Seminário).

15.
Cadeia Agroindustrial da Carne - 20 horas. 2009. (Simpósio).

16.
I CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - " A produção de carne no contexto atual". 2009. (Outra).

17.
II CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - "A genética, o tamanho e a energia voltados para a eficiência produtiva". 2009. (Outra).

18.
Zootec 2009. 2009. (Congresso).

19.
15ª Semana Acadêmica da Zootecnia - 40 horas. 2008. (Outra).

20.
23ª Jornada Academica Integrada. 2008. (Outra).

21.
45ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia. 2008. (Congresso).

22.
Fórum Nacional de Entidades de Zootecnia. 2008. (Outra).

23.
Nutrição de Ruminantes - 24 horas. 2008. (Simpósio).

24.
13ª Semana Acadêmica da Zootecnia - 40 horas. 2007. (Outra).

25.
14ª Semana Acadêmica da Zootecnia - 40 horas. 2007. (Outra).

26.
22ª Jornada Academica Integrada. 2007. (Outra).

27.
44ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia. 2007. (Congresso).

28.
Avanços Metodológicos das Pesquisas em Nutriçao e Alimentação de Ruminantes. 2007. (Simpósio).

29.
21ª Jornada Academica Integrada. 2006. (Outra).

30.
II Simpósio Internacional Em Produção Animal. 2006. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
WEISE, M. S.. Parecerista na avaliação de trabalhos do Zootec 2016. 2016. (Congresso).

2.
WEISE, M. S.. IX CICLO DE PALESTRAS E DIA DE EM PECUÁRIA DE CORTE - "Gestãoe produção em foco: Braford, pastagem e confinamento". 2013. (Outro).

3.
WEISE, M. S.. VIII CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - " A Mão de Obra Rural, a Produção de Bovinos e o Carrapato.. 2012. (Outro).

4.
WEISE, M. S.. VI CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE " O Ambiente, a Sustentabilidade, o Planejamento e a Produção de Bovinos". 2011. (Outro).

5.
WEISE, M. S.. DIA DE CAMPO DO LABARATÓRIO DE BOVINOCULTURA DE CORTE - Exposição de resultados parciais de pesquisas utilizando alternativos alimentos e pastagem". 2011. (Outro).

6.
WEISE, M. S.. VII CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE " A Experiência, o Empreendedorismo e a pequena propriedade na Produção de Carne". 2011. (Outro).

7.
BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; WEISE, M. S. . IV CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - "Eficiência, reflexos e negociação de bovinos de corte". 2010. (Outro).

8.
BRONDANI, I. L. ; ALVES FILHO, D. C. ; WEISE, M. S. . V CICLO DE PALESTRAS EM PECUÁRIA DE CORTE - " A experiência, o manejo e o sucesso". 2010. (Outro).

9.
WEISE, M. S.. XV SEMINÁRIO ESTADUAL DE APICULTURA. 2010. (Outro).

10.
WEISE, M. S.. III Ciclo de Palestras em Pecuária de Corte - "Sistema NOVITEL e Integração lavoura-pecuária na produção de bovinos de corte. 2010. (Outro).

11.
WEISE, M. S.. 31ª EXPOINTER. 2008. (Exposição).

12.
WEISE, M. S.. 39ª Expofeira de Santa Maria. 2006. (Exposição).



Outras informações relevantes


APROVADO em 2° lugar no processo seletivo para professor substituto (Zootecnia/Construções e Instalações Rurais/Equinocultura/Apicultura) por prazo determinado no INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA, campus de Alegrete. EDITAL Nº 014/2010.

APROVADO em 2° lugar no processo seletivo para professor substituto Agropecuária/Zootecnia) por prazo determinado no INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, campus Bento Gonçalves, EDITAL No- 7, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2011.

Aprovado em 1º lugar no processo seletivo para professor substituto (Produção Animal e Instalações para produção animal) por prazo determinado na UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA-CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE, campus Palmeira das Missões, EDITAL Nº 26, de 25 março de 2013.

Aprovado em 1º lugar no processo seletivo para professor substituto (Zootecnia de não ruminantes) por prazo determinado no INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA, campus de Alegrete. EDITAL Nº 027, de 29 abril de 2013.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 16:31:35