Luis Felipe Ferreira de Mendonça

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0858411444864247
  • Última atualização do currículo em 14/01/2019


Formado em Oceanologia pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), sou Doutor e Mestre em Sensoriamento Remoto pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente sou Professor de Sensoriamento Remoto no Departamento de Oceanografia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Meu perfil acadêmico/profissional está direcionado para estudos e aplicações do sensoriamento remoto e modelagem numérica na oceanografia. Possuo expertise em modelagem numérica e estudos ambientais de interação oceano-atmosfera no oceano atlântico sul. Em meu pós-doutorado estudei o impacto de eventos sinóticos na dinâmica da Plataforma Continental Sul Brasileira e oceano atlântico sudoeste, através da modelagem numérica acoplada oceano-atmosfera e o sensoriamento remoto. Possuo dois cursos técnicos na área de eletromecânica e instrumentação de sistemas, com experiência em linguagens de programação e processamento de dados de sensoriamento remoto. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Luis Felipe Ferreira de Mendonça
Nome em citações bibliográficas
MENDONÇA, L. F. F.;Mendonça, L. F.;L. F. Mendonça;Mendonça, Luis Felipe

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Conselho Universitário, Instituto de Geociências.
Jardim Atlântida
Ondina
40170020 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (55) 991427414


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em Sensoriamento Remoto.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: CARACTERIZAÇÃO DA FRENTE SUBTROPICAL DE PLATAFORMA E SEU IMPACTO NA ATMOSFERA UTILIZANDO O MODELO REGIONAL ACOPLADO COAWST, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Ronald Buss de Souza.
Coorientador: Rita de Cássia Marques Alves.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Oceanografia; Modelagem Acoplada; Interação oceano-atmosfera; Corrente de Plataforma; Frente Subtropical de Plataforma.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica / Especialidade: Sensoriamento Remoto.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Modelagem Numérica Acoplada.
Setores de atividade: Outras atividades profissionais, científicas e técnicas.
2011 - 2013
Mestrado em Sensoriamento Remoto.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Estimativa das variações sazonais no fluxo de deslocamento da geleira Grey ? Campo de Gelo Patagônico Sul,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Jorge Arigony Neto.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Patagônia; Cosmo Skymed; Glaciology; Remote Sensing; Grey Glacier.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Física / Especialidade: Interação do Oceano com a Atmosfera.
2006 - 2010
Graduação em Oceanologia.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Título: Proposta de Zoneamento Ambiental Integrado dos municípios do Chuí brasileiro e Chuy uruguaio..
Orientador: Carlos Roney Armanini Tagliani.
Bolsista do(a): Fundação de Apoio a Universiadade Federal do Rio Grande, FAURG, Brasil.
2009 - 2009
Curso técnico/profissionalizante.
Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural, PROMINP, Brasil.
Bolsista do(a): Agência Nacional de Petróleo, ANP, Brasil.
2002 - 2005
Curso técnico/profissionalizante.
Colégio Técnico Industrial de Santa Maria, CTISM, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Centro de Oceanografia Integra, INCT DO MAR COI, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica / Especialidade: Sensoriamento Remoto.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Continental Shelf processes.
2017
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Modelagem Numérica.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Geoprocessamento.


Atuação Profissional



Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Mar - COI, INCT-MAR COI, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-Doutorando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2017
Vínculo: Estudante de Doutorado, Enquadramento Funcional: Aluno Externo Estudante de Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2014 - 11/2014
Outras atividades técnico-científicas , Programa Antártico / CRS-INPE, Programa Antártico / CRS-INPE.

Atividade realizada
Operação Antártica XXXIII - Embarque de 17 dias em mar -102020,85 milhas navegadas..

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Bolsista CAPES, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Neocorp Consultoria ltda, NEOCORP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Trainee, Enquadramento Funcional: Oceanógrafo, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Trabalho no Projeto do Ministério de Pesca e Aquicultura na demarcação de áreas para aquicultura no litoral do estado do Rio de Janeiro e mais 10 reservatórios de hidroelétricas brasileiros.


Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Aluno de Graduação, Enquadramento Funcional: Estagiário / Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

11/2009 - 11/2009
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Oceanografia, Instituto de Oceanografia.

Atividade realizada
Embarque - Projeto Amazônia Azul "Experiência Embarcada".
06/2009 - 06/2009
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Oceanografia, Instituto de Oceanografia.

Atividade realizada
Embarque - Projeto Siliciclástico REEMPLAC - Rio Grande do Sul / Santa Catarina.
06/2008 - 06/2008
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Oceanografia, Instituto de Oceanografia.

Atividade realizada
Embarque - Levantamento Eco-Batimétrico - Canal Miguel da Cunha em Rio Grande / RS.
03/2007 - 12/2007
Estágios , Instituto de Oceanografia, Laboratório de Oceanografia Geológica.

Estágio realizado
Projeto de Elaboração do EIA/RIMA para exploração de calcário na Região Costeira do Espiríto SAnto.
09/2007 - 09/2007
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Oceanografia, Instituto de Oceanografia.

Atividade realizada
Embarque - Levantamento Batimétrico e Sedimentológico.
06/2007 - 06/2007
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Oceanografia, Instituto de Oceanografia.

Atividade realizada
Embarque - Levantamento Batimétrico e Sedimentológico - Canal Miguél da Cunha / Rio Grande - RS.

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Interação gelo marinho-oceano-atmosfera-ondas no setor Atlântico do Oceano Austral e a relação com o Clima da América do Sul. (ATMOS AnTarctic Modeling Observation System)
Descrição: Programas internacionais como o Scientific Committee on Antarctic Research (SCAR), o Climate and Cryosphere (CliC) Project (do World Climate Research Program - WCRP) e o Southern Ocean Observing System (SOOS) servem como referência para as ciências climáticas relacionadas à criosfera, variabilidade e mudança climática, e interação com os demais sistemas que determinam o clima. O projeto ATMOS é uma promissora iniciativa de ciência, tecnologia e inovação que visa contribuir para um melhor entendimento dos processos de interação do gelo marinho com oceano, com a atmosfera, com as ondas oceânicas e as trocas de fluxos turbulentos nesta interface em micro e mesoescalas no Setor Atlântico do Oceano Austral, em sintonia com os projetos internacionais mencionados acima. Espera-se implementar um sistema capaz de fazer medidas in situ do comportamento das ondas oceânicas, da interação delas com o gelo marinho além de realizar medidas diretas de fluxos de momentum, calor e demais variáveis padrões atmosféricas e oceânicas no Setor Atlântico do Oceano Austral. Estes fluxos são o caminho pelo qual as ondas, o oceano e a atmosfera trocam propriedades dinâmicas e termodinâmicas que são importantes e determinantes para o clima do Planeta Terra. Além disto, propõe-se o desenvolvimento e uso pela primeira vez de um modelo regional acoplado oceano-gelo marinho-atmosfera-ondas para aprofundar o conhecimento sobre estas trocas que ocorrem na interface oceano-atmosfera. As observações in situ e derivadas de satélite serão também utilizadas para o ajuste fino das parametrizações físicas empregadas nos modelos numéricos. Uma terceira grande área desta proposta é aprofundar o conhecimento sobre as relações entre as altas latitudes, o gelo marinho e o clima da América do Sul, com ênfase no clima do Brasil através da teleconexões de grande escala e os transientes que ligam estas duas regiões (por exemplo ciclones). Esta no escopo desta proposta, ampliar a parceria entre as universidades e institutos de pesquisa nacionais e internacionais, em particular com universidades da Inglaterra, Estados Unidos e Austrália, além de fomentar a formação de jovens pesquisadores Antárticos brasileiros...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Luciano Ponzi Pezzi - Coordenador.
2018 - Atual
Sistema de detecção de manchas de óleo na superfície do mar da Bacia de Cumuruxatiba por meio de técnicas de classificação textural de imagens de radar e modelagem numérica
Descrição: Os derramamentos de óleo correspondem a uma das mais impactantes fontes de poluição marinha. O presente projeto tem por objetivo o desenvolvimento de um sistema de detecção de derramamento de óleo, baseado em modelagem numérica e geometria fractal em imagens de radar. O sistema será desenvolvido para a Bacia de Cumuruxatiba, região ao sul do estado da Bahia, escolhida devido a sua proximidade com o Parque Nacional do Abrolhos e o alto risco ambiental associado a indústria do petróleo na região. O uso da dimensão fractal como característica para classificação melhora a detecção de derramamentos de óleo, pois aumenta a discriminação de textura. O método calcula a dimensão fractal a partir do espectro de potência: onde a razão entre potências em diferentes escalas é diretamente relacionada à dimensão fractal. Complementarmente, será utilizado o modelo oceânico, Regional Oceano Model System (ROMS), para obtenção de dados de correntes oceânicas, temperatura da superfície do mar e vento em superfície. Os resultados deverão complementar as observações síncronas do Radar, informações sobre a trajetória do derramamento e taxa de diluição do óleo. Além disso, os efeitos da incerteza das correntes oceânicas e do coeficiente de difusão nos resultados da trajetória também serão estudados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Coordenador / Carlos Alessandre Domingos Lentini - Integrante / Fabricio Sanguinetti Cruz de Oliveira - Integrante / Gisele Mara Hadlich - Integrante / Ricardo Piazza Meireles - Integrante / Igor Cristino Silva Cruz - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Biocomplexidade e Interações Físico-Químico-Biológicas em Múltiplas Escalas no Atlântico Sudoeste
Descrição: A análise microscópica de amostras de secções verticais meridionais no Oceano Atlântico revelaram algumas regiões de alta diversidade fitoplanctônica, em particular diatomáceas, na zona de ressurgência a nordeste do continente africano e na CBM. A determinação do papel relativo dos mecanismos físicos, químicos e/ou biológicos será revelada através da observação, simulação e interpretação de padrões de diversidade no Oceano Atlântico Sudoeste, com foco na Confluência Brasil-Malvinas (CBM) e sua extensão em múltiplas escalas. Com base no exposto, este projeto consiste em um estudo interdisciplinar de observações oceânicas e atmosféricas, simulações numéricas e teoria ecológica envolvendo os parâmetros físicos e biogeoquímicos para o diagnóstico e a previsão da distribuição fitoplanctônica, da dinâmica do ecossistema bem como a sua resposta a mudanças climáticas no ambiente no Oceano Atlântico Sudoeste, com foco na CBM e sua extensão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Coordenador / Carlos Alessandre Domingos Lentini - Integrante / Moacyr Cunha de Araujo Filho - Integrante.
2017 - 2018
Oceanografia Integrada e Usos Múltiplos da Plataforma Continental e Oceano Adjacente Centro de Oceanografia Integrada (COI) (INCT Mar COI)
Descrição: O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Mar (INCT Mar) Centro de Oceanografia Integrada (COI), INCT-Mar COI tem como objetivo maior implantar e consolidar uma rede de instituições para desenvolverem pesquisas oceanográficas em mar aberto atuando na vanguarda do conhecimento e contribuindo para a formação de recursos humanos, transferência de conhecimento para a sociedade e para a geração de políticas publicas. A estratégia adotada para atingir este objetivo é composto de sete linhas integradas de pesquisa: (1) Valorização dos recursos vivos; (2) Conhecimento dos fundos marinhos: geodiversidade e biodiversidade; (3) Papel dos oceanos nas mudanças climáticas; (4) Formação e Capacitação de Pessoal Qualificado; (5) Transferência de Conhecimento para a Sociedade para o Setor Empresarial e para o Governo; (6) Formulação de Políticas Publicas; e, (7) Grandes equipamentos e infraestrutura. O INCT-Mar COI está sediado no Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Rio Grande (IO-FURG), e é formado por quase uma centena de pesquisadores distribuídos por 9 estados brasileiros (RS, SC, PR, SP, RJ, ES, BA, PE e AL), que englobam 15 instituições de ensino superior, 2 institutos de pesquisa e 1 instituto federal de educação tecnológica. Para a formação de recursos humanos, o INCT-Mar COI conta com uma rede de instituições acadêmicas, responsáveis por 1 (um) curso técnico profissionalizante (integrado ao Ensino Médio) e vários cursos de Graduação e Programas de Pós-Graduação. O INCT-Mar COI conta com apoio de inúmeras instituições internacionais de renome, muitas delas já engajadas com os temas científicos do INCT-Mar COI, confirmando a sua abrangência, influência e excelência técnico-científica. O INCT-Mar COI atende os objetivos do Programa dos INCTs de mobilizar e agregar, de forma articulada, com atuação em redes, os melhores grupos de pesquisa em áreas de fronteira da ciência e em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do País..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Antonio Fernando Härter Fetter Filho - Integrante / José Henrique Mueblert - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2014 - 2017
Estudos Avançados em Oceanografia de Médias e Altas Latitudes
Descrição: projeto que tem como objetivo principal contribuir para o melhor entendimento dos processos oceânicos em médias e altas latitudes do oceano Atlântico Sul e oceano Austral. Particularmente, as ações propostas procuram relações entre estes processos e o clima. Neste sentido, o projeto está organizado em quatro (4) eixos temáticos: i) Estudos Oceanográficos em Altas Latitudes; ii) Fluxos de CO2 e Acidificação no Atlântico Sudoeste e setor Atlântico do Oceano Austral; iii) Teleconexões entre Altas e Médias Latitudes Interação Oceano/Atmosfera no Atlântico Sudoeste e Setor Atlântico do Oceano Austral; iv) Síntese da Vulnerabilidade Climática nos Oceanos Atlântico Sul e Austral. Esta é uma iniciativa multidisciplinar do Grupo de Oceanografia de Altas Latitude (GOAL)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Ronald Buss de Souza - Integrante / Luciano Ponzi Pezzi - Coordenador.
2011 - 2013
COSMO-SkyMed data in support of climate sensitivity studies of selected glaciers in Antarctica, South America, the Arctic and Northern Europe - GlacioCOSMO (COSMO-SkyMed AO proposal No. 2294)
Descrição: The activities of the consortium comprise mapping of glacier outlines and their changes, derivation of glacier velocity fields and topographic information with differential SAR interferometry as well as time series analysis for glacier facies mapping over glaciated and periglacial areas with multi-temporal SAR intensity images. GlacioCOSMO will make full use of the various modes and products of COSMO-SkyMed for glacier studies. ScanSAR and Stripmap mode data acquired during winter months will be particularly used for DInSAR analysis, whereas summer imagery will facilitate glacier facies mapping. The high-resolution capabilities will provide the basis mapping of small-scale periglacial snow cover or DInSAR velocity mapping over small glaciers. From the 16 day revisit time (4 days with full constellation), improved products are expected for glacier facies mapping since in some areas previous data acquisition was restricted by the operation of a receiving station or the 35 orbits of ERS-1/2 and ENVISAT. The single-pass tandem interferometric configuration will provide the ideal conditions for InSAR applications on glacier surfaces, whereas repeat-pass interferometry might enable the subsequent derivation of glacier velocities. Additionally, the high-resolution capabilities might favour techniques like speckle or feature tracking, especially in early stages of the constellation when not all satellites are yet available..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Jefferson Cardia Simões - Coordenador / Matthias Braun - Integrante / Frank Rau - Integrante / Ricardo Jaña - Integrante / Steffen Vogt - Integrante / Helmut Saurer - Integrante / Rafael da Rocha Ribeiro - Integrante / Edson Ramirez - Integrante / Christoph Schneider - Integrante / Jorge Arigony Neto - Integrante.
Financiador(es): Department of Geography, RWTH Aachen University - Cooperação / Department of Physical Geography, University of Freiburg - Cooperação / Instituto Antártico Chileno - Cooperação / Italian Space Agency - Outra / Centre for Remote Sensing of Land Surfaces, University of Bonn - Cooperação.
2009 - 2014
Atlantic Ocean Carbon Experiment ? ACEx: Estudo observacional e numérico dos fluxos de calor, momento e CO2 na interface oceano-atmosfera do Atlântico Sul
Descrição: O projeto visa estudar, por meio de observações e modelos numéricos, as interações entre o oceano e a atmosfera em micro e meso-escalas na região do Atlântico Sul e Austral, visando entender as trocas que ocorrem na interface oceano-atmosfera por meios de fluxos de momento, calor e CO2. O projeto conduzirá estudos multidisciplinares abordando alguns aspectos desta importante região oceânica do hemisfério sul, tais como as trocas de gases de efeito estufa (GEE) entre o oceano e a atmosfera na região de estudo, os níveis de concentração do CO2 na atmosfera e de outros constituintes relevantes ao clima do Planeta Terra, bem como as pecos da instabilidade da CLA que influenciam diretamente no comportamento dos fluxos na interface ar-mar. Para tal, serão estudadas regiões que apresentam um intenso contraste térmico oceânico, tais como a região geográfica do Oceano Atlântico Sudoeste, incluindo a zona costeira do sul do Brasil e a confluência Brasil-Malvinas e a atmosfera adjacente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (3) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Ronald Buss de Souza - Integrante / Luciano Ponzi Pezzi - Coordenador / João Antônio Lorenzetti - Integrante / Milton Kampbel - Integrante / Arsilan Assireu - Integrante / Ilana Wainer - Integrante / Ricardo de Camargo - Integrante / Otávio Acevedo - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2013
SIMTECO: Sistema Integrado de Monitoramento do Tempo, Clima e Oceano para o Sul do Brasil
Descrição: O projeto visa integrar as atividades de operação dos órgão estadual de Meteorologia com as atividades de ensino e pesquisa das universidades e do Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais (CRS) do INPE, através de observações atmosféricas e oceânicas, sensoriamento remoto e modelagem numérica para melhorar e automatizar as ações de monitoramento do tempo e previsão de eventos extremos no estado do Rio Grande do Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Rita de Cássia Marques Alves - Coordenador / Gabriel Bonow Munchow - Integrante / Vanessa Arruda - Integrante / Eliana Klering - Integrante / Ronald Buss de Souza - Integrante.
2008 - 2009
Elaboração dos Planos Ambientais de municípios da Zona Sul, RS
Descrição: O objetivo desse projeto é a elaboração dos Planos Ambientais Municipais para 10 municípios da Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, fundamentado-se, entre outros aspectos, na (o) (s): a) Exigências de licenciamento ambiental expressas na legislação vigente (lei Federal nº 6938, de 31/08/81, Resolução nº 237 do CONAMA, Lei Estadual n 11520 de 03/08/2000, b) Incremento do processo de descentralização do licenciamento ambiental municipal no Rio Grande do Sul para atividades de impacto local, c) Necessidade de habilitação municipal para o licenciamento (Resoluções CONSEMA 04/2000 e 011/2000), que depende, entre outros requisitos, da elaboração e aprovação legal do Plano Ambiental Municipal d) Dificuldade dos municípios da zona Sul em elaborar seus Planos Ambientais, seja pela falta de capacitação técnica, seja pela falta de recursos financeiros. e) Existência de uma excelente articulação interinstitucional entre a FURG e os municípios através da Associação dos Municípios da Zona Sul (AZONASUL). f) Experiência de mais de 20 anos da FURG na condução de projetos ambientais em várias regiões do país e exterior. Entre as atividades previstas ao longo de 2 anos de duração do projeto destacam-se : 1.Inventário dos usos atuais dos recursos ambientais locais e dos conflitos resultantes 2.Inventário da Fauna 3.Diagnóstico socioeconômico 4.Digitalização dos mapas temáticos e estruturação do banco de dados digitais em um Sistema de Informações Geográficas 5.Definição dos programas e projetos prioritários (controle, monitoramento e manejo) e do cronograma de implantação, de acordo com as características de cada município e região, considerando sua vocação socioeconômica, cultural e ambiental. Como resultado direto desse projeto, à curto prazo, espera-se possibilitar a habilitação dos municípios para realizar o licenciamento ambiental de atividades de baixo impacto, o que influenciará direta e positivamente para a manutenção e/ou melhoria da qualidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Luis Felipe Ferreira de Mendonça - Integrante / Armanini Tagliani, Carlos Roney - Coordenador / De Oliveira, Allan de Oliveira; - Integrante / Farina, Eduardo; - Integrante / Seifert Junior, Carlos Alberto; - Integrante / Lainetti Gianasi, Bruno; - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidade Federal do Rio Grande - Cooperação / Associação dos Municípios da Zona Sul - Bolsa.


Membro de corpo editorial


2015 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica Científica da UERGS


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica Científica da UERGS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica/Especialidade: Sensoriamento Remoto.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Física.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Modelagem Numérica.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Interação Oceano-Atmosfera.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Geológica/Especialidade: Gestão Ambiental em Zonas Costeiras.
6.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Geológica/Especialidade: Geoprocessamento.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2012
Melhores apresentações da sessão de Pôsteres do II Workshop APECS ? BRASIL, Integração da Pesquisa Antártica Sul-Americana, Associação de Pesquisadores e Educadores em Início de Carreira sobre o Mar e os Polos (APECS-Brasil).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Mendonça, Luis Felipe2018Mendonça, Luis Felipe; DE SOUZA, RONALD ; REIS, RAFAEL ; ALVES, RITA DE CÁSSIA . Análise da Variabilidade Superficial de Temperatura e Altimetria no Oceano Atlântico Sudoeste durante o Ano de 2012. RBC. REVISTA BRASILEIRA DE CARTOGRAFIA (ONLINE), v. 70, p. 1158-1176, 2018.

2.
Mendonça, L. F.2016 Mendonça, L. F.; SOUZA, R. B. ; ASEFF, C. R. C. ; Pezzi, L. P. ; MÖLLER, O. O. ; ALVES, R. C. M. . Regional modeling of the water masses and circulation annual variability at the Southern Brazilian Continental Shelf. Journal of Geophysical Research: Oceans, v. 121, p. 1780, 2016.

3.
MENDONÇA, L. F. F.2015 MENDONÇA, L. F. F.; Ariogony-Neto ; MENDES JUNIOR, C. ; SANTOS, V. ; Jaña, R. . Estimativa das variações sazonais no fluxo da geleira Grey, Patagônia, por imagens SAR. RBC. REVISTA BRASILEIRA DE CARTOGRAFIA (ONLINE), v. 67, p. 1541-1555, 2015.

4.
MENDONÇA, L. F. F.2010MENDONÇA, L. F. F.; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan ; Tagliani . Desenvolvimento de um Banco de Dados Geográficos para a Gestão Ambiental do Município do Chuí. INFOGEO (CURITIBA), v. 60, p. 17413, 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MENDONÇA, L. F. F.. MONITORING GLACIER VARIATIONS IN THE SOUTHERN PATAGONIA ICEFIELD UTILIZING IMAGES LANDSAT 7 ETM+. In: XXII International Society for Photogrammetry & Remote Sensing Congress, 2012, Melborn. International Archives of the Photogrammetry, Remote Sensing and Spatial Information Sciences, 2012. v. 39B8. p. 567-571.

2.
Bruno ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Allan ; Tagliani . A GESTÃO AMBIENTAL EM ÁREAS DE FRONTEIRA: ESTUDO DE CASO NOS MUNICÍPIOS DO CHUÍ E JAGUARÃO, RS, BRASIL. In: 12º Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2009, 2009, Montevideo - Uruguay. 12º Encuentro de Geógrafos de América Latina: Caminando em una América Latina en Transformación. Montevideo - Uruguay, 2009, 2009. p. 307-308.

3.
Bruno ; Junior ; MENDONÇA, L. F. F. ; Tagliani ; Allan . SISTEMA DE APOIO Á GESTÃO AMBIENTAL PARA OS MUNICÍPIOS DA ZONA SUL DO RIO GRANDE DO SUL.. In: XX Semana Nacional de Oceanografia, 2008., 2008, Arraial do Cabo. In: XX Semana Nacional de Oceanografia, 2008, Arraial do Cabo, 2008.

Artigos aceitos para publicação
1.
MENDONÇA, L. F. F.. Assessing the impact in the ocean of an atmospheric frontal system passage along the Southern Brazilian coast with the regional coupled model COAWST. CONTINENTAL SHELF RESEARCH, 2019.

2.
MENDONÇA, L. F. F.; Souza, R.B. . Análise da variabilidade superficial de temperatura e altimetria no Oceano Atlântico Sudoeste durante o ano de 2012. RBC. REVISTA BRASILEIRA DE CARTOGRAFIA (ONLINE), 2017.

Apresentações de Trabalho
1.
Munchow, G.B. ; MENDONÇA, L. F. F. ; Alves, R.C.M. ; Souza, R.B. ; Santos, D.C. . Implementação do Modelo Acoplado COAWST para análise da interação oceano-atmosfera no litoral sul do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
MENDONÇA, L. F. F.. MONITORING GLACIER VARIATIONS IN THE SOUTHERN PATAGONIA ICEFIELD USING LANDSAT 7 ETM+ IMAGES. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
MENDONÇA, L. F. F.; Ariogony-Neto . MONITORING GLACIER VARIATIONS IN THE SOUTHERN PATAGONIA ICEFIELD USING LANDSAT 7 ETM+ IMAGES. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
Bruno ; MENDONÇA, L. F. F. ; Eduardo ; Junior ; Allan ; Tagliani . A GESTÃO AMBIENTAL EM ÁREAS DE FRONTEIRA: ESTUDO DE CASO NOS MUNICÍPIOS DO CHUÍ E JAGUARÃO, RS, BRASIL. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Amibental Municipail do Chuí, RS. 2008.

2.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Morro Redondo. 2008.

3.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Herval. 2008.

4.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Allan ; Bruno . Plano Ambiental Municipal de Jaguarão. 2008.

5.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Cerrito. 2008.

6.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Amaral Ferrador. 2008.

7.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Encruzilhada do Sul. 2008.

8.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Santana da Boa Vista. 2008.

9.
Tagliani ; MENDONÇA, L. F. F. ; Junior ; Eduardo ; Bruno ; Allan . Plano Ambiental Municipal de Pedro Osório. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
MENDONÇA, L. F. F.. Aplicações do Sensoriamento Remoto por Radar. 2014. .

2.
MENDONÇA, L. F. F.. Sensoriamento Remoto por Radar. 2013. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
NASCIMENTO, D. M. C.; MENDONÇA, L. F. F.; ALIXANDRINI JUNIOR, M. J.; PEREIRA, G. C.; SANTOS, P. S.. Participação em banca de Desireé Alves Celestino Santos. Análise de áreas suscetíveis a escorregamentos e da vulnerabilidade social em São Marcos, Salvador - Bahia. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Geografia) - Universidade Federal da Bahia.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Coupled-Atmophere-Ocean-Waves-sedimenteTransporte (COAWST) Modeling System TRaining..Coupled-Atmophere-Ocean-Waves-sedimenteTransporte (COAWST) Modeling System TRaining.. 2014. (Outra).

2.
XVIII Congresso Brasileiro de Meteorologia. ESTUDO DE VALIDAÇÃO DAS SAÍDAS GERADAS NO MODELO COAWST ATRAVÉS DE DADOS COLETADOS IN SITU NA COSTA SUL DO BRASIL.. 2014. (Congresso).

3.
Curso Agência Nacional de Águas - "Comitê de Bacias: Práticas e Procedimentos". 2013. (Outra).

4.
Curso Agência Nacional de Águas - "Cuidando das Águas". 2013. (Outra).

5.
Semana Acadêmica Tecnologia em Geoprocessamento.Sensoriamento Remoto por Radar aplicado a Ambientes Glaciais. 2013. (Seminário).

6.
Seminário Antártica, 2048 - Mudanças Climáticas e Equilíbrio Global. 2013. (Seminário).

7.
X Simpósio sobre Ondas, Marés, Engenharia Oceânica e Oceanografia por Satélite..Implementação do Modelo Acoplado COAWST para análise da Interação Oceano-Atmosfera no Litoral do Sul do Brasil. 2013. (Simpósio).

8.
II WORKSHOP APECS-Brasil: INTEGRAÇÃO DA PESQUISA ANTÁRTICA SUL-AMERICANA. MONITORING GLACIER VARIATIONS IN THE SOUTHERN PATAGONIA ICEFIELD USING LANDSAT 7 ETM+ IMAGES. 2012. (Congresso).

9.
XXII ISPRS - Congress of International Society for Phogrammetry & Remote Sensing. Monitoring Glacier Variations in the Southern Patagonia Icefield utilizing Landsat 7 ETM+ images. 2012. (Congresso).

10.
12º Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2009. A Gestão Ambiental em áreas de Fronteira: Estudo de caso nos municípios do Chuí e Jaguarão, RS, Brasil. 2009. (Congresso).

11.
1º Fórum Brasileiro da Amazônia Azul e Antártico. 2009. 2009. (Outra).

12.
XIX Semana Nacional de Oceanografia. Mini-curso "A Contribuição do Oceanógrafo Para a Indústria do Petróleo e Gás". 2007. (Congresso).

13.
XIX Semana Nacional de Oceanografia. 2007. (Congresso).

14.
Eficiência Energética nas Micro, Pequenas e Médias Empresas.Programa Energia Brasil. 2004. (Outra).

15.
XII Encontro de Estagiários e Supervisores de Estágio. 2004. (Outra).

16.
Curso de Especiação de Motores. 2003. (Outra).

17.
Feira das Profissões - V Edição.Trabalho de Microbiologia - Estande Colégio Técnico Industrial de Sta Maria. 2003. (Outra).

18.
Feira de Tecnologia, Ciências e Artes do PEIES - III Edição.Microbiologia. 2003. (Outra).

19.
XI Encontro de Estagiários e Supervisores de Estágio. 2003. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MENDONÇA, L. F. F.. CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA. 2012. (Congresso).



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
MENDONÇA, L. F. F.2015 MENDONÇA, L. F. F.; Ariogony-Neto ; MENDES JUNIOR, C. ; SANTOS, V. ; Jaña, R. . Estimativa das variações sazonais no fluxo da geleira Grey, Patagônia, por imagens SAR. RBC. REVISTA BRASILEIRA DE CARTOGRAFIA (ONLINE), v. 67, p. 1541-1555, 2015.

2.
Mendonça, L. F.2016 Mendonça, L. F.; SOUZA, R. B. ; ASEFF, C. R. C. ; Pezzi, L. P. ; MÖLLER, O. O. ; ALVES, R. C. M. . Regional modeling of the water masses and circulation annual variability at the Southern Brazilian Continental Shelf. Journal of Geophysical Research: Oceans, v. 121, p. 1780, 2016.


Apresentações de Trabalho
1.
Munchow, G.B. ; MENDONÇA, L. F. F. ; Alves, R.C.M. ; Souza, R.B. ; Santos, D.C. . Implementação do Modelo Acoplado COAWST para análise da interação oceano-atmosfera no litoral sul do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Cursos de curta duração ministrados
1.
MENDONÇA, L. F. F.. Aplicações do Sensoriamento Remoto por Radar. 2014. .


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MENDONÇA, L. F. F.. CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA. 2012. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/02/2019 às 18:38:47