Bruno de Araujo Penna

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1215713501500050
  • Última atualização do currículo em 04/01/2019


Professor adjunto de bacteriologia do Depto de Microbiologia e Parasitologia da Universidade Federal Fluminense e vice coordenador do Programa de Pós Graduação em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas (PPGMPA/UFF). Atua como orientador no Programa de Pós Graduação em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas e Programa de Pós Graduação em Medicina Veterinária (Clínica e Reprodução Animal). É Jovem Cientista do Nosso estado (JCNE/FAPERJ). Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (2005), mestrado em Clínica e reprodução veterinária pela Universidade Federal Fluminense (2009), doutorado em Medicina Veterinária (Clínica e Reprodução Animal) pela Universidade Federal Fluminense (2013) e Pós Doutorado (2014) pelo mesmo programa. Tem experiência na área de Medicina Veterinária e Microbiologia, com ênfase em Microbiologia Veterinária, atuando principalmente nos seguintes temas: caracterização feno e genotípica dos agentes bacterianos Gram positivos prevalentes em quadros de infecções tópicas de pequenos animais e detecção fenotípica e genotípica da resistência e virulência em Staphylococcus isolados de processos infecciosos em animais de companhia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Bruno de Araujo Penna
Nome em citações bibliográficas
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal Fluminense, Centro de Ciências Médicas, Instituto Biomédico.
Rua Professor Hernani Melo 101, 311
São Domingos
24210130 - Niterói, RJ - Brasil
Telefone: (21) 26292435


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2013
Doutorado em Medicina Veterinária ( Clínica e Reprodução Animal).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: DISTRIBUIÇÃO DE ESPÉCIES E PREVALÊNCIA DE RESISTÊNCIA À METICILINA EM AMOSTRAS DE Staphylococcus SP. ISOLADAS DE CÃES, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Walter Lilenbaum.
Coorientador: Renata Fernandes Rabello.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: antimicrobial resistence; Staphylococcus; resistencia aos antimicrobianos; dermatite; otite; cães.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal / Especialidade: Clínica Veterinária.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Microbiologia Veterinária.
2007 - 2009
Mestrado em Clínica e reprodução veterinária.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS DE ISOLADOS DE Staphylococcus sp. DE ORIGEM CANINA,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Walter Lilenbaum.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Staphylococcus; resistencia aos antimicrobianos; otite; dermatite; Infecção do trato urinario; cães.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Microbiologia Veterinária.
2005 - 2006
Especialização em Clínica Médica Avançada de Pequenos Animais. (Carga Horária: 544h).
Universidade Estácio de Sá, UNESA, Brasil.
Título: Hernia Peritonio Pericárdio Diafragmática em um cão - relato de caso.
2000 - 2005
Graduação em Medicina Veterinária.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Relatório de Estágio Supervisionado.
Orientador: Ana Maria Dieckmann.


Pós-doutorado


2013 - 2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Microbiologia Veterinária.


Formação Complementar


2004 - 2004
Mini-Curso de Emergências. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2002 - 2002
Mini-Curso de Atualização em Emergências. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor Ad Hoc, Carga horária: 5


Oi Pet Petshop e Clinica Veterinaria, OIPET, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Prestador de serviços, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 8


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice Coordenador do Programa de Pós Graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Vice Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas - UFF

Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto de Bacteriologia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Pos-doutorado, Enquadramento Funcional: Pos-doutorando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Auxilia como Prof. de Bact. Vetrinaria, Carga horária: 6
Outras informações
Auxilair ministrando aulas para Graduação de Medicina Veterinária

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor substituto de Bacteriologia, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: Bolsista CAPES, Enquadramento Funcional: Aluno de doutorado em Medicina Veterinária, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Bolsista CNPQ, Enquadramento Funcional: Aluno de mestrado em Clinica e Reprodução, Carga horária: 40

Atividades

03/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Médicas, Instituto Biomédico.


Promove Saude Animal, PROMOVE, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: prestador de serviço, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 30



Linhas de pesquisa


1.
Estudo da Resistência aos antimicrobianos e Fatores de virulência em Staphylococcus sp. obtidos de animais domésticos

Objetivo: Atualmente as linhas de pesquisa são direcionadas ao estudo dos dos perfís de suscetibilidade aos antimicrobianos, bem como a presença de cepas multiresistêntes, que inclusive apresentam potencial zoonótico conhecido. Mais recentemente, estudos objetivando a realizaçnao da epidemiologia molecular de cepas de estafilococos, com a avaliação da presença de linhagens de distribuição mundial não só em animais, mas também de linhagens de disseminação global de importância para humanos..
Grande área: Ciências Agrárias
2.
Leptospirose animal

Objetivo: O Setor de Leptospirose do Laboratório de Bacteriologia Veterinária da Universidade Federal Fluminense vem trabalhando há aproximadamente 20 anos com pesquisas relacionadas à ocorrência da infecção em diferentes espécies de animais domésticos, como ruminantes, equinos, caninos, suínos; e selvagens, como felinos, primatas não-humanos e outros mamíferos. Atualmente as linhas de pesquisa são direcionadas ao estudo dos efeitos da infecção leptospírica na eficiência reprodutiva de animais domésticos, juntamente com a identificação dos serovares infectantes e sua relação com o hospedeiro. Mais recentemente, a equipe do Laboratório vem objetivando o isolamento do agente em amostras clínicas, como urina e fluidos do trato reprodutivo, bem como de amostras provenientes de animais abatidos em matadouros-frigoríficos, ou abortados. Como uma linha de pesquisa a ser explorada, cada estirpe isolada é caracterizada por diferentes técnicas moleculares e sorológicas, como sequenciamento, PFGE , VNTR e sorotipagem com anticorpos policlonais. Assim, por meio de uma ampla abordagem que soma as vivências de campo e laboratorial, a Equipe vem conseguindo avanços significativos nos estudos da leptospirose animal, principalmente no Estado do Rio de Janeiro, bem como a publicação de seus achados em periódicos de abrangência nacional e internacional..
3.
Bacteriologia

Objetivo: Dentro da linha de pesquisa realizamos trabalhos na área: - Avaliação da diversidade genética e do potencial de agressão de cepas de Clostridium sp isoladas de espécimes fecais de animais domésticos, especialmente caninas. - Estudo da ocorrência, resistência aos antimicrobianos, fatores de virulência de Enterococcus spp. de origem animal - Estudo da Resistência aos antimicrobianos e Fatores de virulência em Staphylococcus sp. obtidos de animais domésticos.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Identificação e caracterização de determinantes genéticos de resistência antomicrobiana e linhages de disseminação global em amostras de Staphylococcus coagulase positivos e Enterococcus spp. obtidos de cães do Rio de Janeiro com vista potencial zoonótico
Descrição: As espécies de Estafilococos coagulase-positivas são mais prevalentes nas infecções caninas sendo que atualmente S. pseudintermedius é a mais frequentemente relatada. Staphylococcus schleiferi também tem sido isolado a partir da pele, ouvidos e mucosa nasal de cães saudáveis, além de lesões de pioderma e otite externa, bem como a partir da urina, fluido cerebrospinal e infecções do trato respiratório. Atualmente, uma maior preocupação envolve as estirpes resistentes a todos os β-lactâmicos Staphylococcus resistentes à meticilina (MRS). Varias espécies dentro do gênero já demonstraram albergar determinantes genéticos de resistência a meticilina. MRSs são virtualmente resistentes a todos os antimicrobianos betalactâmicos, além de poderem ainda albergar outros determinantes genéticos de resistência a outros antimicrobianos. Enterococos fazem parte da microbiota normal do trato gastrointestinal dos seres humanos e animais, e as principais espécies de enterococos são Enterococcus faecalis, E. faecium e E. durans. O gênero Enterococcus apresenta resistência intrínseca a vários antimicrobianos e também progressiva resistência adquirida. Atualmente a resistência a diversos antimicrobianos como aos aminoglicosídeos e aos β-lactâmicos, tem apresentado potencial forte patogênico. A prevalência, significado clínico e um manejo correto das infecções enterocócicas em pacientes veterinários não estão totalmente elucidados. Tem se demonstrado a importancia dos Enterococos como agentes infecciosos em pequenos animais, especificamente cães e gatos, em casos de infecções do trato urinário. Desta forma, o objetivo do presente estudo é de identificar e caracterizar determinantes genéticos de resistência antimicrobiana de amostras de Staphylococcus coagulase positivos e Enterococcus spp., especialmente Staphylococcus resistentes a meticilina e Enterococcus resistentes a vancomicina, isoladas de cães assintomáticos ou acometidos por infecções tópicas do Rio de Janeiro. Nesse contexto espera-se colaborar para um conhecimento geral dessas amostras que no conceito de ?one health? podem ter potencial zoonótico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador / Eliane de Oliveira Ferreira - Integrante / Izabel Mello Teixeira - Integrante.
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 1
2017 - Atual
Ocorrência, perfil de resistência, virulência e relação genética de amostras de Staphylococcus aureus, Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi e Enterococcus spp. obtidos de cães do Rio de Janeiro com vista ao potencial zoonótico
Descrição: As espécies de Estafilococos coagulase-positivas são mais prevalentes nas infecções caninas sendo que atualmente S. pseudintermedius é a mais frequentemente relatada. Staphylococcus schleiferi já foi isolado a partir da pele, ouvidos e mucosa nasal de cães saudáveis, mas também já foi isolado de lesões de pioderma, otite externa e meios de comunicação, bem como a partir da urina, fluido cerebrospinal e infecções do trato respiratório. Enterococos fazem parte da microbiota normal do trato gastrointestinal dos seres humanos e animais, e as principais espécies de enterococos são Enterococcus faecalis, E. faecium e E. durans. Atualmente, uma maior preocupação envolve as estirpes resistentes a todos os β-lactâmicos Staphylococcus resistentes à meticilina. O gênero Enterococcus apresenta resistência intrínseca a vários antimicrobianos e também progressiva resistência adquirida. Atualmente a resistência a diversos como aos aminoglicosídeos e aos β-lactâmicos, tem apresentado potencial patogênico. Apesar da prevalência clínica e vasta quantidade de informações publicadas sobre os enterococos na área da saúde humana, a prevalência, significado clínico e um manejo correto das infecções enterocócicas em pacientes veterinários não estão totalmente elucidados. Tem se demonstrado a importancia dos Enterococos como agentes infecciosos em pequenos animais, especificamente cães e gatos, em casos de infecções do trato urinário. A formação de biofilme é reconhecidamente um dos principais fatores de virulência das espécies do gênero Staphylococcus. A capacidade para formar um biofilme é variável entre espécies bacterianas do gênero Staphylococcus, e a capacidade de formação de biofilmes em amostras de Staphylococcus obtidas de espécimes clinicos de pequenos animais ainda não foi completamente elucidada. diversos fatores de virulência tem sido referidos a cepas de Enterococcus spp. de diferentes origens clínicas, tais como citolosina, gelatinase e substância de agregação, que também podem contribuir para a gravidade da infecção. Desta forma, o objetivo do presente estudo é de c aracterizar amostras de Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi, S. aureus e Enterococcus spp. isoladas de cães saudáveis, cães hospitalizados ou acometidos por infecções tópicas do Rio de Janeiro quanto a sua resistência aos antimicrobianos, perfil de fatores de virulência e relação genética. Nesse contexto espera-se obter uma correlação entre as cepas produtoras de biofilme com o quadro clínico causado pelas amostras de Estafilococos de origem canina, bem como colaborar para um conhecimento geral dessas amostras que no conceito de ?one health? podem ter potencial zoonótico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Identificação, avaliação do perfil de resistência e caracterização da capacidade de formação de biofilme de cepas de Staphylococcus coagulase positivos obtidos de amostras de cães do Rio de Janeiro com vista ao seu potencial zoonótico.
Descrição: As espécies de Estafilococos coagulase-positivas são mais prevalentes nas infecções caninas sendo que atualmente S. pseudintermedius é a mais frequentemente relatada. Staphylococcus schleiferi já foi isolado a partir da pele, ouvidos e mucosa nasal de cães saudáveis, mas também já foi isolado de lesões de pioderma, otite externa e meios de comunicação, bem como a partir da urina, fluido cerebrospinal e infecções do trato respiratório. A formação de biofilme é reconhecidamente um dos principais fatores de virulência das espécies do gênero Staphylococcus. A capacidade de formar um biofilme é variável entre espécies bacterianas do gênero, e a capacidade de formação de biofilme em amostras de Staphylococcus obtidas de espécimes clinicos de pequenos animais ainda não foi completamente elucidada. Desta forma, o objetivo do presente estudo é de caracterizar amostras de Staphylococcus coagulase positivos, principalmente Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi, S. aureus isoladas de cães saudáveis, cães hospitalizados ou acometidos por infecções tópicas do Rio de Janeiro quanto a sua resistência aos antimicrobianose capacidade da formação de biofilme. Nesse contexto espera-se obter uma correlação entre as cepas produtoras de biofilme com o quadro clínico causado pelas amostras de Estafilococos de origem canina, bem como colaborar para um conhecimento geral dessas amostras que no conceito de ?one health? podem ter potencial zoonótico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador / Eliane de Oliveira Ferreira - Integrante.
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 6
2017 - Atual
CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME NAS AMOSTRAS DE Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi e Staphylococcus aureus ISOLADOS DE AMOSTRAS CLINICAS DE CANINOS E FELINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL
Descrição: As espécies coagulase-positivas são mais prevalentes nas infecções caninas sendo que atualmente S. pseudintermedius é a mais frequentemente relatada. Staphylococcus schleiferi já foi isolado a partir da pele, ouvidos e mucosa nasal de cães saudáveis, mas também já foi isolado de lesões de pioderma, otite externa e meios de comunicação, bem como a partir da urina, fluido cerebrospinal e infecções do trato respiratório. Atualmente, uma maior preocupação envolve as estirpes resistentes a todos os β-lactâmicos. Staphylococcus resistentes à meticilina. A formação de biofilme é reconhecidamente um dos principais fatores de virulência das espécies do gênero Staphylococcus. A capacidade para formar um biofilme é variável entre espécies bacterianas do gênero Staphylococcus, e a capacidade de formação de biofilmes em amostras de Staphylococcus obtidas de espécimes clinicos de pequenos animais ainda não foi completamente elucidada. Desta forma, o objetivo do presente estudo é de caracterizar amostras de S. pseudintermedius, S. schleiferi e S. aureus isoladas de cães e gatos saudáveis, hospitalizados ou acometidos por infecções tópicas do Rio de Janeiro quanto a sua capacidade de formarem biofilmes, especialmente nas cepas resistentes a meticilina. Nesse contexto espera-se obter uma correlação entre as cepas produtoras de biofilme com o quadro clínico causado pelas amostras de Estafilococos de origem canina, bem como colaborar para um conhecimento geral dessas amostras que no conceito de ?one health? podem ter potencial zoonótico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador / Eliane de Oliveira Ferreira - Integrante.
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 6
2013 - 2015
Uso de estirpes locais de Leptospira como potenciais antígenos para o diagnóstico sorológico da leptospirose bovina

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Walter Lilenbaum em 02/04/2018.
Descrição: A leptospirose é uma zoonose que ocorre em todo o mundo, principalmente nos países tropicais. Na pecuária o agente é responsável por problemas reprodutivos como infertilidade e aborto, e o sorogrupo Sejroe, particularmente o sorovar Hardjo, prevalece em bovinos em várias regiões. O teste de soroaglutinação microscópica (SAM), é o método recomendado para o diagnóstico da leptospirose. Estudos sugerem que a inclusão de estirpes locais poderiam detectar um número maior de animais sororreativos. Nesse contexto, o objetivo do presente estudo foi avaliar se o uso de estirpes locais como antígenos aumentariam a sensibilidade do teste de soroaglutinação microscópica para leptospirose bovina. Amostras de sangue e urina foram coletadas de 314 bovinos selecionados aleatoriamente de vários rebanhos em um matadouro no Rio de Janeiro, Brasil. O diagnóstico sorológico foi feito utilizando uma coleção de 20 estirpes de referência (MAT20). Além disso, 13 estirpes locais (MAT33) foram incluídas como antígenos. A PCR foi realizada com as amostras de urina. Na MAT20 foram identificados como sororreativos 173 (55,1%) animais dos 314 estudados, com predominância do sorogrupo Sejroe (38,1%). Na MAT33, 204 (64,9%) animais foram sororreativos com um aumento significativo da sororreatividade (9,8%). Em conclusão, a MAT apresentou um aumento significativo da sensibilidade quando estirpes locais foram usadas ​​como antígenos. Entre as estirpes locais, as mais antigênicas foram a 2013_U152 (sorogrupo Shermani) e 2013_U280 (sorogrupo Grippotyphosa)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Integrante / Walter Lilenbaum - Coordenador / DA SILVA PINTO, PRISCILA - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2013 - 2014
Avaliação de um ELISA-in house utilizando a espécie intermediária Leptospira fainei serovar Hurstbridge para o diagnóstico de leptospirose animal

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Walter Lilenbaum em 08/07/2013.
Descrição: O ELISA tem sido amplamente utilizado para o diagnóstico sorológico de leptospirose e podem ser realizados com pouca exigência de treinamento e poucos equipamentos e, tipicamente, proporcionar resultados em 4 horas. Em geral, os antigénios utilizados para o ELISA são baseados em leptospiras não patogências da espécie L. biflexa, mas estes testes podem não reconhecer a diversidade de todos os sorotipos que infectam e a sensibilidade total destes testes são pobres. Recentemente foi desenvolvido por nossos colaboradores do Institut Pasteur um ELISA baseado em um extrato de antigénio de célula inteira obtido a partir de L. fainei serovar Hurstbridge, que demonstrou sensibilidade e especificidade muito maiores para a detecção de anticorpos em soros humanos do que normalmente reportados. O objetivo do presente projeto é a avaliação do protocolo de ELISA com antígeno HB para soros de diversas espécies animais.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Integrante / Walter Lilenbaum - Coordenador / Carla Dray Marassi - Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2009 - 2013
DISTRIBUIÇÃO DE ESPÉCIES E PREVALÊNCIA DE RESISTÊNCIA À METICILINA EM AMOSTRAS DE Staphylococcus SP. ISOLADAS DE CÃES
Descrição: O aumento da frequência de infecções por bactérias multiresistentes, em especial por Staphylococcus aureus resistentes à meticilina (MRSA), tem resultado em uma maior preocupação frente a outras espécies do gênero de importância na medicina veterinária. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi avaliar a distribuição e prevalência de espécies de estafilococos resistentes à meticilina isoladas de cães com infecções tópicas e de cães sadios, além de caracterizar molecularmente MRSA. Foram incluídas no estudo 282 amostras de estafilococos obtidas de cães com infecções tópicas (n = 122, com otite externa; n = 72, com piodermite) e de cães saudáveis (n = 88). As amostras foram identificadas por provas fenotípicas e avaliadas quanto à susceptibilidade a 15 antimicrobianos pelo teste de difusão de disco. A resistência à meticilina foi determinada pelos discos de oxacilina e cefoxitina, além da detecção do gene mecA pela reação em cadeia da polimerase. As amostras resistentes à meticilina foram submetidas à tipagem do cassete cromossômico SCCmec. A diversidade genética das cepas de MRSA isoladas foi avaliada pela eletroforese em gel de campo pulsado (PFGE) e pela análise das sequências de fragmentos de genes de isoenzimas (MLST). Também, foi realizada a detecção da leucocidina Panton-Valentine (PVL). Dentre as amostras de estafilococos de infecções tópicas, as espécies coagulase-positivas (CPS) foram as mais frequentemente isoladas (n = 114; 58,8%). Em relação à distribuição de espécies do gênero, o grupo Staphylococcus intermedius foi o mais frequente (n = 85), seguido das espécies Staphylococcus schleiferi schleiferi (n = 42), Staphylococcus schleiferi coagulans (n = 22), Staphylococcus simulans (n = 21), Staphylococcus epidermidis (n = 19) e S. aureus (n = 7). No caso dos cães sadios, foram isoladas 54 amostras (61,4%) de espécies coagulase-negativas (CNS) e 34 de CPS. As espécies isoladas foram do grupo S. intermedius (n = 31), S. schleiferi schleiferi (n = 28), S..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador / Walter Lilenbaum - Integrante / Renata Fernandes Rabello - Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 5
2007 - 2009
RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS DE ISOLADOS DE Staphylococcus sp. DE ORIGEM CANINA
Descrição: O presente estudo se propõe a caracterizar quanto á distribuição por espécies e ao perfil de susceptibilidade aos antimicrobianos, isolados do gênero Staphylococcus sp. obtidos de amostras clínicas de cães acometidos por três tipos de infecção: Piodermites, Otites externas e Infecções do trato urinário. os objetivos do projeto são: 1) Isolar e identificar amostras de Staphylococcus em amostras clínicas de cães de diferentes raças, idades e de ambos os sexos, acometidos por três tipos de infecção: infecção do trato urinário, piodermites e otite externa e; 2) Realizar teste de sensibilidade aos antimicrobianos dos microrganismos isolados e avaliar o padrão de resistência das amostras encontradas em hospitais e clínicas veterinárias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Bruno de Araujo Penna - Coordenador / Walter Lilenbaum - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Applied and environmental microbiology (Online)
2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência Veterinária (Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Journal of Veterinary Emergency and Critical Care (Online)
2012 - Atual
Periódico: Virulence
2013 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of Microbiology (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: BMC Veterinary Research
2013 - Atual
Periódico: Animal Reproduction Science (Print)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Microbiologia Veterinária.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
XVIII Encontro Científico do Instituto Biomédico - II Concurso de Fotografia Científica ? - Menção Honrosa - eleito pelo voto popular, Universidade federal Fluminense.
2018
Grand Challenges Explorations - Brazil: New Approaches to Characterize the Global Burden of Antimicrobial Resistance, Bill & Melinda Gates Foundation.
2018
Concurso de Fotografia do Jubileu de Ouro do Instituto Biomédico da UFF, UFF.
2017
Jovem Cientista do Nosso Estado, FAPERJ.
2011
Menção Honrosa, Sociedade Brasileira de Microbiologia.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:14
Total de citações:138
Fator H:8
Penna, Bruno  Data: 26/11/2018

SciELO
Total de trabalhos:28
Total de citações:250
Penna, B  Data: 26/11/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:176
Total de citações:27
Penna B  Data: 21/03/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2017PENNA, B.; NARDUCHE, L. ; LIBONATI, HUGO ; MARASSI, C. D. ; BOURHY, P. ; LILENBAUM, W. . Diagnostic accuracy of an in-house ELISA using the intermediate species Leptospira fainei as antigen for diagnosis of acute leptospirosis in dogs. Comparative Immunology, Microbiology and Infectious Diseases, v. 50, p. 13-15, 2017.

2.
DONATO, ANNA C.J.2017DONATO, ANNA C.J. ; PENNA, B. ; CONSALTER, ANGÉLICA ; CARVALHO, DANIELA D. ; LILENBAUM, W. ; FERREIRA, ANA M.R. . Antibiotic resistance in Staphylococcus sp. isolated from the vaginal environment of squirrel monkeys ( Saimiri spp. ) bred ex situ. JOURNAL OF MEDICAL PRIMATOLOGY, v. 46, p. 75-78, 2017.

3.
VASCONCELOS, CARLOS OTÁVIO DE PAULA2016VASCONCELOS, CARLOS OTÁVIO DE PAULA ; BRANDÃO, FELIPE ZANDONADI ; Martins, Gabriel ; PENNA, B. ; SOUZA-FABJAN, JOANNA MARIA GONÇALVES DE ; LILENBAUM, W. . Qualitative and quantitative analysis of bacteria from vaginitis associated with intravaginal implants in ewes following estrus synchronization. Ciência Rural, v. 46, p. 632-636, 2016.

4.
DA SILVA PINTO, PRISCILA2016DA SILVA PINTO, PRISCILA ; LIBONATI, HUGO ; Penna, Bruno ; Lilenbaum, Walter . A systematic review on the microscopic agglutination test seroepidemiology of bovine leptospirosis in Latin America. Tropical Animal Health and Production, v. 48, p. 239-248, 2016.

5.
PINTO, PRISCILA S.2015PINTO, PRISCILA S. ; LOUREIRO, ANA P. ; Penna, Bruno ; Lilenbaum, Walter . Usage of Leptospira spp. local strains as antigens increases the sensitivity of the serodiagnosis of bovine leptospirosis. Acta Tropica, v. 143, p. 163-167, 2015.

6.
Penna, Bruno2014 Penna, Bruno; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . Comparison of cefoxitin disk diffusion test and mecA gene PCR results for methicillin resistance detection in Staphylococcus intermedius Group isolates from canine origin in Brazil. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 45, p. 235-237, 2014.

7.
Lilenbaum, Walter2014Lilenbaum, Walter ; NARDUCHE, LORENA ; LOUREIRO, ANA PAULA ; DE ARAÚJO PENNA, BRUNO . Letter to the Editor. Journal of Veterinary Internal Medicine, v. 28, p. 1633-1633, 2014.

8.
DIRECTOR, A.2014DIRECTOR, A. ; PENNA, B. ; Hamond, C. ; LOUREIRO, A. P. ; Martins, G. ; Medeiros, M. A. ; Lilenbaum, W. . Isolation of Leptospira interrogans Hardjoprajitno from vaginal fluid of a clinically healthy ewe suggests potential for venereal transmission. Journal of Medical Microbiology, v. 63, p. 1234-1236, 2014.

9.
PENNA, B.2013PENNA, B.; MENDES, W. ; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . Isolation of meticillin-resistant staphylococci in canine skin infections in Rio de Janeiro, Brazil. Veterinary Dermatology (Print), v. 1, p. n/a, 2013.

10.
OLIVEIRA, J. S. K.2013OLIVEIRA, J. S. K. ; Martins, Gabriel ; ESTEVES, L. V. ; PENNA, B. ; Hamond, C. ; FONSECA, J. F. ; RODRIGUES, A. L. R. ; Zandonadi, F.B. ; Lilenbaum, W. . Changes in the vaginal flora of goats following a short-term protocol of oestrus induction and synchronisation with intravaginal sponges as well as their antimicrobial sensitivity. Small Ruminant Research, p. X, 2013.

11.
OTAKA, DENIS2013OTAKA, DENIS ; Penna, Bruno ; Martins, Gabriel ; Hamond, Camila ; Lilenbaum, Walter ; MEDEIROS, MARCO ALBERTO . Rapid diagnostic of leptospirosis in an aborted bovine fetus by PCR in Rio de Janeiro, Brazil. Veterinary Microbiology (Amsterdam. Print), v. 162, p. 1001-1002, 2013.

12.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2013PENNA, B.; Pinna, A.E. ; PINTO, P. S. ; RIBEIRO, C. R. A. ; LILENBAUM, W. . Fatal diarrhea caused by multidrug resistant Pseudomonas aeruginosa in a foal from Rio de Janeiro, Brazil. Revista Brasileira de Ciência Veterinária (Impresso), v. 20, p. 67-68, 2013.

13.
MUNIZ, I. M.2013MUNIZ, I. M. ; Penna, Bruno ; LILENBAUM, W. . Meticillin-resistant commensal staphylococci in the oral cavity of healthy cats: a reservoir of meticillin resistance. Veterinary Record, v. 173, p. 502-502, 2013.

14.
PENNA, B.2013PENNA, B.; MENDES, W. ; Rabello, R. ; LILENBAUM, W. . Carriage of methicillin susceptible and resistant Staphylococcus schleiferi among dog with or without topic infections. Veterinary Microbiology (Amsterdam. Print), v. 162, p. 298-299, 2013.

15.
Penna, Bruno2013Penna, Bruno; LIBONATI, HUGO ; DIRECTOR, ARIEL ; SARZEDAS, ANA CLARA ; Martins, Gabriel ; BRANDÃO, FELIPE Z. ; FONSECA, JEFERSON ; Lilenbaum, Walter . Progestin-impregnated intravaginal sponges for estrus induction and synchronization influences on goats vaginal flora and antimicrobial susceptibility. Animal Reproduction Science (Print), v. 142, p. 71-74, 2013.

16.
OTAKA, D. Y.2012OTAKA, D. Y. ; Martins, G. ; Hamond, C. ; PENNA, B. ; Medeiros, M. A. ; LILENBAUM, W. . Serology and PCR for bovine leptospirosis: herd and individual approaches. Veterinary Record, v. 170, p. 338-338, 2012.

17.
PENNA, B.2012 PENNA, B.; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . Nitrofurantoin reveals good in vitro antimicrobial activity against methicillin-resistant staphylococci isolated from dogs with topic infections. Journal of Small Animal Practice, v. 53, p. 365-365, 2012.

18.
Hamond, C.2012Hamond, C. ; MARTINS, G. ; DINIZ, R. ; PENNA, B. ; LILENBAUM, W. . Comparison of rapid-slide versus microscopic agglutination tests for equine leptospirosis. Online Journal of Veterinary Research, v. 16, p. 111-116, 2012.

19.
Martins, Gabriel2012Martins, Gabriel ; Penna, Bruno ; Lilenbaum, Walter . Differences between seroreactivity to leptospirosis in dairy and beef cattle from the same herd in Rio de Janeiro, Brazil. Tropical Animal Health and Production, v. 44, p. 377-378, 2012.

20.
MUNIZ, I. M.2012MUNIZ, I. M. ; PENNA, B. ; LILENBAUM, W. . Treating Animal Bites: Susceptibility of Staphylococci from Oral Mucosa of Cats. Zoonoses and Public Health (Print), v. 1, p. no-no, 2012.

21.
Martins, Gabriel2012Martins, Gabriel ; Penna, Bruno ; Hamond, Camila ; Leite, Rachel Cosendey-Kezen ; Silva, Andressa ; Ferreira, Ana ; Brandão, Felipe ; Oliveira, Francisco ; Lilenbaum, Walter . Leptospirosis as the most frequent infectious disease impairing productivity in small ruminants in Rio de Janeiro, Brazil. Tropical Animal Health and Production, v. 44, p. 773-777, 2012.

22.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2011PENNA, B.; VARGES, R. ; Medeiros, L. ; MARTINS, G. M. ; MARTINS, R. R. ; LILENBAUM, W. . Prevalencia clinica de Staphylococcus sp. de origem canina e sua resistencia in vitro aos antimicrobianos. Clínica Veterinária (São Paulo), v. 16, p. 82-88, 2011.

23.
Martins, G.2011Martins, G. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, Walter . The dog in the transmission of human leptospirosis under tropical conditions: victim or villain?. Epidemiology and Infection (Online), v. 140, p. 207-208, 2011.

24.
PENNA, B.2011PENNA, B.; Thomé, S. ; Martins, R. ; Martins, G. ; LILENBAUM, W. . In vitro antimicrobial resistance of Pseudomonas aeruginosa isolated from canine otitis externa in Rio de Janeiro , Brazil. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 42, p. 1434-1436, 2011.

25.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2010 PENNA, B.; Varges, R. ; Martins, R.R. ; Martins, G. ; Lilenbaum, W. . IN VITRO ANTIMICROBIAL RESISTANCE OF STAPHYLOCOCCI ISOLATES FROM CANINE URINARY TRACT INFECTION. Canadian Veterinary Journal, v. 51, p. 738-742, 2010.

26.
Martins, G.2010Martins, G. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W. . Maintenance of Leptospira infection in cattle under tropical conditions. Veterinary Record, v. 167, p. 629-630, 2010.

27.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2010 PENNA, B.; Varges, R. ; MEDEIROS, L.S. ; Martins, R.R. ; Martins, G. ; Lilenbaum, W. . Species distribution and antimicrobial susceptibility of staphylococci isolated from canine otitis externa. Veterinary Dermatology (Print), v. 21, p. 292-296, 2010.

28.
Varges, Renato2009Varges, Renato ; Penna, Bruno ; Martins, Gabriel ; Martins, Rodrigo ; Lilenbaum, Walter . Antimicrobial susceptibility of isolated from naturally occurring canine external ocular diseases. Veterinary Ophthalmology (Print), v. 12, p. 216-220, 2009.

29.
VARGES, R.2009VARGES, R. ; PENNA, B. ; LILENBAUM, W. . Urinary tract infection caused by Corynebacterium urealyticum in a male dog. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 61, p. 520-522, 2009.

30.
Martins, Gabriel2009Martins, Gabriel ; Figueira, Lucas ; Penna, Bruno ; Brandão, Felipe ; Varges, Renato ; Vasconcelos, Carlos ; Lilenbaum, Walter . Prevalence and antimicrobial susceptibility of vaginal bacteria from ewes treated with progestin-impregnated intravaginal sponges. Small Ruminant Research, v. 81, p. 182-184, 2009.

31.
PENNA, B.;Penna, Bruno;DE ARAÚJO PENNA, BRUNO2009PENNA, B.; Varges, R. ; Medeiros, L. ; Martins, G.M. ; Martins, R.R. ; Lilenbaum, W . In vitro antimicrobial susceptibility of staphylococci isolated from canine pyoderma in Rio de Janeiro, Brazil. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 40, p. 490-494, 2009.

32.
CABRAL, C. C.2009PENNA, B.; CABRAL, C. C. ; VARGES, R. ; MARTINS, G. M. ; THOME, S. ; GALLARDO, S. ; LILENBAUM, W. . Ostemyelitis by Pseudomonas aeruginosa in a dog from Rio de Janeiro, Brazil. Journal of Small Animal Practice, v. 50, p. 504-504, 2009.

33.
Martins, G.2009Martins, G. ; BRANDAO, F. Z. ; Figueira, L.M. ; PENNA, B. ; Varges, R. ; Lilenbaum, W. . Prevalence and in vitro antimicrobial susceptibility of Staphylococci isolated from the vagina of healthy ewes.. Revista Brasileira de Ciência Veterinária (Impresso), v. 16, p. 37-40, 2009.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PENNA, B.; MENDES, W. ; Oliveira, E ; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . Isolamento de Staphylococcus resistentes à meticilina de cães com piodermatite e otite externa no Rio de Janeiro, Brasil. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Fóz do Iguaçu. Anais do 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LOPES, A. B. ; FIGUEIREDO, A. M. S. ; Penna, Bruno . PAPEL DE ALELOS SAES NA EVOLUÇÃO DA VIRULÊNCIA DE CLONES DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTES À METICINA ISOLADOS DE HUMANOS E ANIMAIS DOMÉSTICOS.. In: III Semana Cienífica do PPGMPA-UFF, 2017, niteroi. Anais do III Semana Cienífica do PPGMPA-UFF, 2017.

2.
TEIXEIRA, I. M. ; ASSUMPCAO, Y. M. ; PALETTA, A. C. C. ; AGUIAR, L. R. ; FERREIRA, E. O. ; Penna, Bruno . CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME E RESISTÊNCIA EM AMOSTRAS DO grupo dos Staphylococcus intermedius E Staphylococcus schleiferi ISOLADOS DE CANINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. In: III Semana Cienífica do PPGMPA-UFF, 2017, Niteroi. Anais do III Semana Cienífica do PPGMPA-UFF, 2017.

3.
BOTELHO, A. M. N. ; BELTRAME, C. O. ; Penna, Bruno ; PLANET, P. J. ; FERREIRA-CARVALHO, B. T. ; FIGUEIREDO, A. M. S. . Whole genome sequencing of methicillin-resistant Staphylococcus aureus from ST5 lineage of human and dog origins pinpoints the bacterial transmission direction. In: 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017, Foz do Iguaçu. Anais do 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017.

4.
AGUIAR, L. R. ; FERREIRA, R. F. ; TEIXEIRA, I. M. ; PALETTA, A. C. C. ; ASSUMPCAO, Y. M. ; FERREIRA, E. O. ; Penna, Bruno . ISOLATION AND CHARACTERIZATION OF Enterococcus STRAINS IN INFECTIOUS SAMPLES OF DOMESTIC DOGS IN RIO DE JANEIRO, BRAZIL.. In: 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017, Foz do Iguaçu. Anais do 29º Congresso Brasileiro de Microbiologias, 2017.

5.
TEIXEIRA, I. M. ; PALETTA, A. C. C. ; AGUIAR, L. R. ; ASSUMPCAO, Y. M. ; Penna, Bruno ; FERREIRA, E. O. . ANTIMICROBIAL RESISTANCE OF STAPHYLOCOCCUS SPECIES ISOLATED FROM DOGS AFFECTED WITH PYODERMA AND OTITIS. In: 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017, Fóz do Iguaçu. Anais do 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017.

6.
TEIXEIRA, I. M. ; Penna, Bruno ; RAIMUNDO, M. S. ; CARVALHO, M. C. S. ; FIGUEIREDO, A. M. S. . DETECTION OF AN INTERNATIONAL MULTIRESISTANT CLONE of METHICILLIN-RESISTANT Staphylococcus pseudintermedius AMONG COLONIZED AND INFECTED DOGS. In: 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017, Foz do Iguaçu. Anais do 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017.

7.
RAINHA, K. ; FERREIRA, R. F. ; Penna, Bruno ; MIYAJIMA, F. ; DOMINGUES, R. M. C. P. ; FERREIRA, E. O. . ISOLATION AND CHARACTERIZATION OF CLOSTRIDIOIDES DIFFICILE STRAINS IN STOOLS OF DOMESTIC DOGS IN RIO DE JANEIRO, BRAZIL. In: 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017, Fóz de Iguaçu. Anais do 29º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2017.

8.
Penna, Bruno; Martins, G. ; RABELLO, R. F. ; SOUZA, V. ; MOREIRA, B. ; Lilenbaum, Walter . IDENTIFICAÇÃO DE LINHAGENS DE DISSEMINAÇÃO GLOBAL DENTRE AMOSTRAS DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTES A METICILINA OBTIDAS DE CÃES DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. In: 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal. Anais do 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013.

9.
MARTINS, G. ; Loureiro, A.P.P. ; PINTO, P. S. ; NARDUCHE, L. ; Hamond, C. ; Penna, Bruno ; Medeiros, M. A. ; OLIVEIRA, C. S. ; Lilenbaum, Walter . ESTRATÉGIAS DE CONTROLE DA LEPTOSPIROSE EM BOVINOS NATURALMENTE INFECTADOS PELO SEROVAR HARDJO. In: 27o Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal. Anais do 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013.

10.
OTAKA, D. Y. ; MARTINS, G. ; Hamond, Camila ; Penna, Bruno ; MEDEIROS, M. ; LILENBAUM, W. . Serodiagnosis for leptospirosis in cattle: a valuable tool for herd screening but a limited tool for individual diagnosis. In: World Buiatrics Congress, 2012, Lisboa. Anals of World Buiatrics Congress, 2012.

11.
MANSUR, I. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W . RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS DE AMOSTRAS DE Staphylococcus sp. ISOLADOS DA CAVIDADE ORAL DE FELINOS. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Fóz do Iguaçu. Anais do 26º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2011.

12.
OTAKA, D. Y. ; Martins, G. ; Hamond, Camila ; PENNA, B. ; MEDEIROS, M. ; LILENBAUM, W. . ESTUDO SOROLÓGICO E MOLECULAR DA LEPTOSPIROSE EM BOVINOS ORIUNDOS DE REBANHOS COM FALHAS REPRODUTIVAS. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. Anais 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

13.
NARDUCHE, L. ; PENNA, B. ; SALOMAO, N. ; Oliveira, E ; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . STAPHYLOCOCCUS RESISTENTES À METICILINA ISOLADOS DE CÃES SADIOS NO RIO DE JANEIRO, BRASIL. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. Anais do 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

14.
SALOMAO, N. ; PENNA, B. ; NARDUCHE, L. ; Oliveira, E ; RABELLO, R. F. ; Lilenbaum, W . RESISTÊNCIA ANTIMICROBIANA DE AMOSTRAS DE STAPHYLOCOCCUS ISOLADAS DE CÃES COM OTITE EXTERNA NO RIO DE JANEIRO, BRASIL. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. Anais do 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

15.
MENDES, W. ; PENNA, B. ; Marassi, C.D. ; Lilenbaum, W . RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS DE AMOSTRAS DE STAPHYLOCOCCUS SP. ISOLADOS DA CÃES COM PIODERMITE. In: 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011, Foz do Iguaçu. Anais do 26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2011.

16.
Hamond, C ; MARTINS, G. ; PINNA, A. E. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W. . Fatores de risco associados a Leptospirose em equinos do Jockey Clube Brasileiro do Rio de Janeiro. In: XI Conferência nacional da ABRAVEQ, 2010, São Paulo. Anais da XI Conferência nacional da ABRAVEQ, 2010. v. 29. p. 214-215.

17.
MARTINS, G. ; Hamond, C. ; OTAKA, D. Y. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W. . Estudo sorológico de Brucella abortus em pequenos ruminantes no estado do Rio de Janeiro. In: Seminário Nacional sobre Brucelose e Tuberculose animal, 2010, Belo Horizonte. Anais do Seminário Nacional sobre Brucelose e Tuberculose animal, 2010.

18.
MARTINS, G. ; Hamond, C ; OTAKA, D. Y. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W. . Ocorrência de anticorpos Anti-Brucella ovis em rebanhos de diversos municípios do estado do Rio de Janeiro. In: Seminário Nacional sobre Brucelose e Tuberculose animal, 2010, Belo Horizonte. Anais do Seminário Nacional sobre Brucelose e Tuberculose animal, 2010.

19.
Martins, G. ; Martins, R.R. ; PENNA, B. ; CABRAL, C. ; THOME, S. ; Varges, R. ; Lilenbaum, W. . Susceptibilidade antimicrobiana de cepas de Pseudomonas sp. obtidos de cães com infecção urinária.. In: Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas. Anais do Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

20.
PENNA, B.; Varges, R. ; CABRAL, C. ; THOME, S. ; Martins, G. ; Martins, R.R. ; Lilenbaum, W. . SUSCEPTIBILIDADE ANTIMICROBIANA DE AMOSTRAS DE PSEUDOMONAS AERUGINOSA OBTIDOS DE CÃES COM OTITE EXTERNA. In: 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas. Anais do 25ºCongresso de Microbiologia, 2009.

21.
PENNA, B.; Varges, R. ; CABRAL, C. ; THOME, S. ; Martins, G. ; Martins, R.R. ; Lilenbaum, W. . OSTEOMIELITE DETERMINADA POR PSEUDOMONAS AERUGINOSA EM CÃO NO RIO DE JANEIRO. In: 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas. Anais do 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

22.
Santos , MRC ; Lilenbaum, W. ; Varges, R. ; PENNA, B. ; Rodrigues, G.S. . Environmental assessment and risk analysis model for the Pectens Marine Farm in the Ilha Grande Bay, Brazil. In: 12th International Symposium on Veterinary Epidemiology and Economics, 2009, Durban. Anals of 12th International Symposium on Veterinary Epidemiology and Economics, 2009.

23.
Martins, G. ; Figueira, L.M. ; Zandonadi, F.B. ; PENNA, B. ; Varges, R. ; Lilenbaum, W. . PREVALÊNCIA E SUSCEPTIBILIDADE DE BACTÉRIAS VAGINAIS DE OVELHAS APÓS O USO DE ESPONJAS INTRAVAGINAIS. In: Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008, Gramado. Anais do Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008.

24.
Martins, G. ; Figueira, L.M. ; Zandonadi, F.B. ; PENNA, B. ; Varges, R. ; Lilenbaum, W. . PREVELÊNCIA E SUSCEPTIBILIDADE AOS ANTIMICROBIANOS DE Staphylococci ISOLADOS DA VAGINA DE OVELHAS SADIAS. In: Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008, Gramado. Anais do Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008.

25.
PENNA, B.; Varges, R. ; Martins, R.R. ; Martins, G. ; Pinna, M ; Lilenbaum, W. . IDENTIFICAÇÃO E SUSCEPTIBILIDADE A ANTIMICROBIANOS DE STAPHYLOCOCCI ISOLADOS DE CÃES COM INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFERIOR. In: Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008, Gramado. Anais do Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, 2008.

26.
Varges, R. ; Martins, G. ; Martins, R.R. ; PENNA, B. ; Lilenbaum, W. . ANTIMICROBIAL SUSCEPTIBILITY OF Staphylococci ISOLATED FROM NATURALLY OCCURING CANINE EXTERNAL OCULAR DISEASE. In: 1º Simpósio Internacional de Microbiologia Médica, 2008, Gramado. Anais do Simposio Brasileiro de Microbiologia, 2008.

27.
PENNA, B.; Varges, R. ; Martins, G. ; Martins, R.R. ; Lilenbaum, W. . CHARACTERIZATION AND ANTIMICROBIAL SUSCEPTIBILITY OF Staphylococci ISOLATED FROM CANINE OTITIS EXTERNA. In: 1ºSimposio Internacional de Microbiologia Médica, 2008, Gramado. Anais do 1ºSimposio Internacional de Microbiologia Médica, 2008.

28.
PENNA, B.; Varges, R. ; Loureiro, A.P.P. ; Martins, R.R. ; Martins, G. ; Lilenbaum, W. . Antimicrobial susceptibility of Staphylococci isolated from canine urinary tract disease. In: Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2007, Brasilia. Anais do 24ºCongresso Brasileiro de Microbiologia, 2007.

29.
PENNA, B.; Varges, R. ; Loureiro, A.P.P. ; Martins, R.R. ; Martins, G. ; Lilenbaum, W. . Antimicrobial susceptibility of Staphylococci isolated from canine otitis externa. In: 24º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2007, Brasilia. Anais do 24º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2007.

30.
Varges, R. ; ABREU, R. N. ; PENNA, B. ; Loureiro, A.P.P. ; Martins, R.R. ; MEDEIROS, L.S. ; Lilenbaum, W. . Susceptibilidade antimicrobiana de Staphylococci isolados de cães com infecção ocular. In: 24ºCongresso Brasileiro de Microbiogia, 2007, Brasília. Anais do 24ºCongresso Brasileiro de Microbiogia, 2007.

31.
ZANANI, R.T.F.F. ; PENNA, B. . Distribution of the Ciliac Artery in the Guinea-pig. In: XIV Pan American Congress of Anatomy, 2002, Rio de Janeiro. Brazilian journal of Morphology science, 2002. v. 18. p. 146.

Artigos aceitos para publicação
1.
Vasconcelos, Carlos ; BRANDAO, F. Z. ; MARTINS, G. ; PENNA, B. ; SOUZA-FABJAN, J. M. G. ; LILENBAUM, W. . Qualitative and quantitative analysis of bacteria from vaginitis associated with intravaginal implants in ewes following estrus synchronization. Ciência Rural (UFSM. Impresso), 2015.

Apresentações de Trabalho
1.
PENNA, B.. Staphylococcus de pequenos animais: quem são, o que fazem e como vivem?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PENNA, B.; CERQUEIRA, A. M. F. ; SANTOS, A. L. S. . Biofilme - Estratégia microbiana de sobrevivência no hospedeiro/ ambiente. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PENNA, B.. Técnicas moleculares de tipificação bacteriana. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
PENNA, B.. Biofilme Estafilocócico: como estamos e para onde vamos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Penna, Bruno. Leptospirose canina: novas realidades para uma velha conhecida. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PENNA, B.; MENDES, W. ; Oliveira, E ; RABELLO, R. F. ; LILENBAUM, W. . Isolamento de Staphylococcus resistentes à meticilina de cães com piodermatite e otite externa no Rio de Janeiro, Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Demais tipos de produção técnica
1.
PENNA, B.. Génetica Bacteriana (1/2012). 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
PENNA, B.. Microbiota Normal (1/2012). 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
PENNA, B.. Gênero Staphylococcus (1/2012). 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (1/2012). 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (1/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
PENNA, B.. Gêneros Corynebacterium e Listeria (1/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
PENNA, B.. Genética Bacteriana (2/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
PENNA, B.. Microbiota Normal (2/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (2/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
PENNA, B.. Genética Bacteriana (1/2011). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
PENNA, B.. Genética Bacteriana (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
PENNA, B.. Microbiota Normal (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

13.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
PENNA, B.. Gêneros Campylobacter e Pseudomonas (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

15.
PENNA, B.. Gênero Bacillus (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

16.
PENNA, B.. Génetica Bacteriana (2/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
PENNA, B.. Microbiota Normal (2/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

18.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (2/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

19.
PENNA, B.. Gêneros Corynebacterium e Listeria (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

20.
PENNA, B.. Gênero Staphylococcus (1/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

21.
PENNA, B.. Gêneros Corynebacterium e Listeria (2/2010). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

22.
PENNA, B.. Enterobactérias: E. coli, Salmonella, Shigella (1/2009). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

23.
PENNA, B.. Enterobactérias III (1º Semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

24.
PENNA, B.. Gêneros Bacillus (1º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

25.
PENNA, B.. Antimicrobianos (1ºsemestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

26.
PENNA, B.. Antimicrobianos (2º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

27.
PENNA, B.. Gêneros Bacillus (2º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

28.
PENNA, B.. Gêneros Campylobacter e Pseudomonas (2ºSemestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

29.
PENNA, B.. Gênero Staphylococcus (1ºsemestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

30.
PENNA, B.. Gênero Staphylococcus (2º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

31.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (1º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

32.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus (2º semestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

33.
PENNA, B.. Taxonomia Bacteriana (2/2009). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

34.
PENNA, B.. Enterobactérias: E. coli, Salmonella, Shigella (2/2009). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

35.
PENNA, B.. Gêneros Corynebacterium e Listeria (2/2009). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

36.
PENNA, B.. Gêneros Campylobacter e Pseudomonas (1ºSemestre). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

37.
PENNA, B.. Controle Microbiano. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

38.
PENNA, B.. Isolamento de Cocos Gram Positivos I e II. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

39.
PENNA, B.. Isolamento de Bacilos Gram Negativos I e II. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

40.
PENNA, B.. Gênero Streptococcus. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

41.
PENNA, B.. Gênero Staphylococcus. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

42.
PENNA, B.. Controle Microbiano (1ºSemestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

43.
PENNA, B.. Isolamento de Cocos Gram Positivos I (1ºSemestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

44.
PENNA, B.. Isolamento de Cocos Gram Positivos II (1º semestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

45.
PENNA, B.. Controle Microbiano (2ºsemestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

46.
PENNA, B.. isolamento de Cocos Gram Positivos I (2º semestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

47.
PENNA, B.. Isolamento Cocos Gram Positivos II (2ºsemestre). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

48.
PENNA, B.. Isolamento de Bacilos Gram Negativos I. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

49.
PENNA, B.. Isolamento de Bacilos Gram Negativos. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

50.
PENNA, B.. Antibiograma. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PENNA, B.; BONELLI, R.; ROSA, A. C. P.. Participação em banca de Daniel da Fonseca Costa Campelo. MARCADORES DE VIRULÊNCIA EXTRAINTESTINAL E PERFIL DE RESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS EM Escherichia coli ISOLADAS DE AVES, ALIMENTOS E AMBIENTE. 2018. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense.

2.
PENNA, B.; MERQUIOR, V. L. C.; LAPORT, M. S.. Participação em banca de Juliana da Silva Reviello. Avaliação da formação do biofilme entre as espécies Staphylococcus lugdunensis e Propionibacterium acnes. 2018 - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
Lilenbaum, W.; Moreira L; PINNA, A. E.; Penna, Bruno; Nunes, G. Participação em banca de Fernanda Santana Oliveira. Investigação da colonização vaginal por Leptospiras sp. em vacas (suplente). 2015. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária ( Clínica e Reprodução Animal)) - Universidade Federal Fluminense.

4.
BARROS, R. R.; PENNA, B.; PINTO, T. C. A.. Participação em banca de Nayara Torres Cardoso. Ocorrência, Resistência a antimicrobianos e Diversidade Genética de Streptococcus pneumoniae isolados de pacientes atendidos no Instituto Nacional de Cancer/RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense.

5.
CERQUEIRA, A. M. F.; RABELLO, R. F.; RIBEIRO, R. L.; PENNA, B.; PINTO, T. C. A.. Participação em banca de Barbara Araujo dos Santons. Ocorrência, resistência a antimicrobianos, fatores de virulência e relação genética de Enterococcus spp. isolados de infecções de pacientes assistidos no Instituto Nacional de Cancer/RJ (suplente). 2015. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense.

6.
CERQUEIRA, A. M. F.; RABELLO, R. F.; RIBEIRO, R. L.; PINTO, T. C. A.; Penna, Bruno. Participação em banca de Bárbara Araujo dos Santos. OCORRÊNCIA, RESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS, FATORES DE VIRULÊNCIA E RELAÇÃO GENÉTICA DE ENTEROCOCCUS SPP. ISOLADOS DE INFECÇÕES EM PACIENTES ASSISTIDOS NO INSTITUTO NACIONAL DO CANCER/RJ (SUPLENTE). 2015. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense.

7.
DUARTE, R. S.; PENNA, B.; LEAL, I.. Participação em banca de SUZANNE DE OLIVEIRA NUNES. DETECÇÃO DE ATIVIDADE INIBITÓRIA E ANTIBIOFILME DE BACTÉRIAS ASSOCIADAS A ESPONJAS MARINHAS FRENTE A Staphylococcus spp. ISOLADOS DE CÃES. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
NEVES, F. P. G.; RABELLO, R. F.; PINHEIRO, M. S.; LEAO, R. S.; MERQUIOR, V. L. C.; PENNA, B.; CERQUEIRA, A. M. F.; SOUZA, A. R. V.. Participação em banca de Nayara Torres Cardoso. Impacto das vacinas pneumocócicas conjugadas na colonização por Streptococcus pneumonia em crianças e adultos assistidos em instituições de saúde em Niterói/RJ (SUPLENTE). 2018. Tese (Doutorado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
PENNA, B.; CARVALHO, D.; FERREIRA, R. B. R.. Participação em banca de Kelly Cristiny Borges Rainha. Gênomica comparativa de ribotipos patogênicos de Clostridioides difficile isolados de cães e humanos no estado do Rio de Janeiro. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
BRANDÃO, FELIPE Z.; ASCOLI, F. O.; DELLAGOSTIN, O. A.; Nunes, G; SLADE, C. O.; PENNA, B.. Participação em banca de GABRIEL MENDES DE SOUZA MARTINS. ESTRATÉGIAS PARA O CONTROLE DA LEPTOSPIROSE EM RUMINANTES NATURAL E EXPERIMENTALMENTE INFECTADOS (suplente). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Veterinária ( Clínica e Reprodução Animal)) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Mestrado
1.
LEAL, I.; DUARTE, R. S.; PENNA, B.. Participação em banca de Suzanne de Oliveira Nunes. Detecção de atividade inibitória e antibiofilme de bactérias associadas a esponjas marinhas frente a Staphylococcus spp. isolados de cães. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
FRACALANZZA, S. E. L.; PENNA, B.; DOMINGUES, R. M. C. P.. Participação em banca de Ingrid da Silva Dias. Identificação e caracterização Molecular de cepas de Staphylococcus spp. de origem felina. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PENNA, B.; CARVALHO, B. T. F.; SANTOS, W. P.. Participação em banca de Thiago Freitas de Sá Coimbra.Avaliação da Motilidade de amostras de Staphylococcus app em meio semi solido. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
PENNA, B.; PINHEIRO, M. S.; CAMPELO, D. F. C.. Participação em banca de Yasmim de Moraes Assumpção.Seleção de biomarcadores através da Técnica de Espectrometria de Massas - MALDI TOF - para identificação das subespécies de Staphylococcus schleiferi isolados de cães. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

3.
PENNA, B.; CHAGAS, T. P. G.; CASTRO, H. C.. Participação em banca de Bianca Santos da Costa.Avaliação da frequências de resistência à polimixina e da presença do gene mar-1 em Klebsiella pneumoniae e Escherichia coli isolados de amostras clínicas no Brasil. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense.

4.
BONELLI, R.; PENNA, B.; FERREIRA, R. B. R.. Participação em banca de Pedro Avellar Cabral Rodrigues da Costa.Desenvolvimento de PCR para identificação molecular de Staphylococcus chromogenes. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
MALHEIROS, L. R; PENNA, B.; NEVES, F. P. G.. Participação em banca de Juliana dos Santos Ferreira Fernandes.RASTREAMENTO DE PORTADORES NASAIS DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTES A ANTIMICROBIANOS NA COMUNIDADE. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal Fluminense.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
27 Congresso Brasileiro de Microbiologia. IDENTIFICAÇÃO DE LINHAGENS DE DISSEMINAÇÃO GLOBAL DENTRE AMOSTRAS DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTES A METICILINA OBTIDAS DE CÃES DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. 2013. (Congresso).

2.
27 Congresso Brasileiro de Microbiologia. 2013. (Congresso).

3.
26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. 2011. (Congresso).

4.
26º CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. Isolamento de Staphylococcus resistentes à meticilina de cães com piodermatite e otite externa no Rio de Janeiro, Brasil. 2011. (Congresso).

5.
25º Congresso brasileiro de Microbiologia. 2009. (Congresso).

6.
24º Congresso Brasileiro de Microbiologia. 2007. (Congresso).

7.
I Simpósio de Cardiologia Veterinária da Universidade Federal Fluminense. 2004. (Simpósio).

8.
IV Conferência Sul-americana de Medicina Veterinária. 2004. (Congresso).

9.
Semana Américo Braga. 2004. (Congresso).

10.
Seminário Internacional de Urologia. 2004. (Seminário).

11.
III Conferência Sul-americana de Medicina Veterinária. 2003. (Congresso).

12.
XIX Semana do Médico Veterinário - Ciclo de Pequenos Animais. 2002. (Congresso).

13.
XIX Semana do Médico Veterinario - Mini curso de Emergência de Pequenos Animais. 2002. (Congresso).

14.
XVIII Semana do Médico Veterinário - Ciclo de Pequenos Animais. 2001. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINHEIRO, M. S. ; LOPES, H. R. ; ALBUQUERQUE, J. P. ; PENNA, B. ; CERQUEIRA, A. M. F. ; RABELLO, R. F. . Mostra de Fotografias Científicas. 2018. (Exposição).

2.
LOPES, H. R. ; PINHEIRO, M. S. ; ALBUQUERQUE, J. P. ; PENNA, B. ; CERQUEIRA, A. M. F. ; RABELLO, R. F. . Viagem ao mundo dos Microbios. 2018. (Exposição).

3.
PENNA, B.. XVIII Encontro Científico do Instituto Biomédico. 2018. (Congresso).

4.
PENNA, B.. XVII ECIB, VI JCB, V Workshop de MPA e I Concurso de Fotografia Científica do CMB. 2017. (Congresso).

5.
LOPES, H. R. ; PINHEIRO, M. S. ; ALBUQUERQUE, J. P. ; PENNA, B. ; CERQUEIRA, A. ; NEVES, F. P. G. ; RABELLO, R. F. ; BARROS, R. R. . Viagem ao mundo dos Microbios. 2016. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Luciana Guimarães de Carvalho. Ococcrência, caracterização e avaliação de possíveis fatores de risco de colonização por Staphylococcus sp. resistentes a meticilina em cães e em seus tutores. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária ( Clínica e Reprodução Animal)) - Universidade Federal Fluminense. (Orientador).

2.
Suzana Leite. PARTICIPATION OF Clostridioides difficile IN THE DEVELOPMENT OF COLITIS IN DOMESTIC DOGS WITH DISORDERS AT LOWER GASTROINTESTINAL TRACT IN RIO DE JANEIRO STATE. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

3.
Camila Malcher Pesset. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME DE Staphylococcus pseudintermedius EM DISPOSITIVOS MÉDICOS. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Kelly Cristiny Borges Rainha. Genômica comparativa de ribotipos patogênicos de Clostridioides difficile isolados de cães domésticos e de humanos no estado do Rio de Janeiro. Início: 2018. Tese (Doutorado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

2.
Izabel Mello Teixeira. Molecular characterization of biofilm from Staphylococcus pseudintermedius isolated from dogs. Início: 2018. Tese (Doutorado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Milena de Souza Antunes. Ocorrência, perfil de resistência, virulência e relação genética de amostras de Staphylococcus pseudintermedius obtidos de cães do Rio de Janeiro com vista ao potencial zoonótico. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. (Orientador).

2.
Isabella Thomaz da Silva. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME DE Staphylococcus pseudintermedius EM DISPOSITIVOS MÉDICOS. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Yasmim de Moraes Assumpção. O uso do aplicativo Kahoot! para o auxílio no aprendizado de Bacteriologia Veterinária. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal Fluminense. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Izabel Mello Teixeira. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME NAS AMOSTRAS DE Staphylococcus pseudintermedius, Staphylococcus schleiferi e Staphylococcus aureus ISOLADOS DE AMOSTRAS CLINICAS DE CANINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. 2018. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

2.
KELLY CRISTINY BORGES RAINHA. Caracterização de cepas de Clostridium difficile isoladas de fezes diarreicas de cães no Estado do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Bruno de Araujo Penna.

3.
Priscila da Silva Pinto. Uso de Estirpes locais de Leptospira spp. Do Brasil como antígenos para diagnóstico sorológico da Leptospirose Bovina. 2015. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Bruno de Araujo Penna.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Yasmim Moraes Assumpção. PADRONIZAÇÃO DA TÉCNICA DE ESPECTOFOTOMETRIA DE MASSA ? MALDI TOF ? PARA IDENTIFICAÇÃO DAS SUBESPÉCIES Staphylococcus schleiferi ISOLADOS DE CÃES. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

2.
Izabel Mello Teixeira. Caracterização da Formação de Biofilme e Perfil de Resistência em amostras do grupo dos Staphylococcus intermedius isolados de cães. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

3.
Junia Berzin Grapiglia. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Relatório de estágio supervisionado. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

4.
Lorena Narduche Dos Santos Fim. Relatório de estágio supervisionado. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

5.
Priscila da Silva Pinto. Relatório de estagio supervisionado. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

6.
Sabrina Alves Thomé. Relatório de Estagio Supervisionado. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

7.
Gabriel Mendes de Souza Martins. Relatório de Estagio Supervisionado. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

Iniciação científica
1.
Carolina Oliveira da Fonseca. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME NAS AMOSTRAS DE Staphylococcus pseudintermedius, ISOLADOS DE AMOSTRAS CLINICAS DE CANINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

2.
Louise Regina Aguiar. Ocorrência, perfil de resistência, virulência e relação genética de amostras de Staphylococcus pseudintermedius obtidos de cães do Rio de Janeiro com vista ao potencial zoonótico. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

3.
Louise Regina Aguiar. OCORRÊNCIA, PERFIL DE RESISTÊNCIA E VIRULÊNCIA DE AMOSTRAS DE ENTEROCOCCUS SPP. OBTIDOS DE CÃES DO RIO DE JANEIRO COM VISTA AO POTENCIAL ZOONÓTICO. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

4.
Ana Clara Cabral Paletta. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME NAS AMOSTRAS DE Staphylococcus pseudintermedius, ISOLADOS DE AMOSTRAS CLINICAS DE CANINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. 2017. Iniciação Científica - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

5.
VERONICA CRISTINA DE OLIVEIRA AGUILERA. CARACTERIZAÇÃO DA FORMAÇÃO DE BIOFILME NAS AMOSTRAS DE Staphylococcus pseudintermedius, ISOLADOS DE AMOSTRAS CLINICAS DE CANINOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

6.
Junia Grapiglia. AVALIAÇÃO DA INTERMITÊNCIA DA ELIMINAÇÃO DE LEPTOSPIRAS NA URINA DE OVELHAS EXPERIMENTALMENTE INFECTADAS. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

Orientações de outra natureza
1.
Yasmim de Moraes Assumpção. Perfil Bacteriológico: o jogo para o auxílio no aprendizado de Bacteriologia Veterinária. 2017. Orientação de outra natureza. (Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.

2.
Izabel Mello Teixeira. Monitoria de Bacteriologia - DIAGNÓSTICO SOROLÓGICO DA BRUCELOSE BOVINA. 2015. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Bruno de Araujo Penna.



Outras informações relevantes


- Aprovado em segundo lugar no concurso para professor substituto para disciplina de Bacteriologia, processo numero: 23069.009136/2009-32



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/02/2019 às 9:43:58