Sarah Costa Schmidt

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7473029533293506
  • Última atualização do currículo em 24/04/2018


Mestre em Divulgação Científica e Cultural pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), realizado com bolsa CAPES, e graduada no curso de Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). É professora da Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais do Senac - Campinas (SP). É bolsista da Fundação Ford (Ford Fundation) na área de divulgação científica e cultural do projeto 'Rede Latino-­Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade: interseções entre pesquisa, ação e tecnologia'. Foi bolsita da FAPESP na modalidade Mídia e Ciência. Trabalhou como jornalista no Portal Terra, Jornal Correio Popular, Revista ComCiência e Programa de Rádio Oxigênio, da Unicamp. Também ministra aulas de jornalismo digital em projetos sociais, como a Agência Livre e Projeto Com.Você. Atua como gestora e consultora em mídias sociais. Temas de pesquisa: cibercultura, jornalismo, jornalismo e trabalho, cultura digital, mídias sociais, novas mídias. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sarah Costa Schmidt
Nome em citações bibliográficas
SCHMIDT, S. C.


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2015
Mestrado em Divulgação Científica e Cultural.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Casa da Cultura Digital: reflexões e ideias que circulam entre trabalho, cultura e ideologia,Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Rafael de Almeida Evangelista.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: cultura digital; cibercultura; jornalismo; sociedade da informação.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Tecnologia.
2007 - 2010
Graduação em Jornalismo.
Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Escrita Criativa e Afetuosa. (Carga horária: 8h).
Ana Holanda, ANA HOLANDA, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Jornalismo Online. (Carga horária: 12h).
Escola de Comunicação - Comunique-se, COMUNIQUE-SE, Brasil.
2008 - 2008
Recursos Online: orientações para pesquisa. (Carga horária: 4h).
Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
2008 - 2008
A pesquisa- Ação na graduação: múltiplas possib.. (Carga horária: 4h).
Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: PED, Enquadramento Funcional: PED - Estágio Docente, Carga horária: 2
Outras informações
Fez parte do Programa de Estágio Docente (PED) da disciplina JO-003- Oficina de Jornalismo Científico III- Produção de Matérias Jornalísticas, do curso de pós-graduação lato sensu - Especialização em Jornalismo Científico do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Unicamp. Auxiliou as professoras Vera Regina Toledo Camargo e Sabine Righetti em suas aulas e na correção das atividades. As aulas foram focadas em mostrar como funcionava a rotina de produção de jornalismo diário focado em ciência.

Atividades

06/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Estudos da Linguagem, Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor).


Correio Popular S/A, CORREIO POPULAR, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Repórter
Outras informações
Repórter da Revista Metrópole, que circula com o jornal Correio Popular. Também escreveu para as editorias de Turismo, Infantil e Cidades do periódico.


Terra Networks, PORTAL TERRA, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Redatora
Outras informações
Repórter do canal de jornalismo colaborativo VC Repórter. Atuou na seleção, apuração e checagem das informações enviadas pelos internautas e também redação de reportagens em parceria com os mesmos.


Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Bolsista de Inciação Científica, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitora de Introdução ao Jornalismo Impresso, Carga horária: 18
Outras informações
Monitora da disciplina de Introdução ao Jornalismo Impresso, ministrada pelo professor Carlos Alberto Zanotti.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estágio Voluntário Redação Modelo, Carga horária: 12
Outras informações
Trabalho voluntário na Redação Modelo da Faculdade de Jornalismo, exercendo atividades de decupagem e clipagens.

Atividades

07/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Linguagem e Comunicação, .

Linhas de pesquisa
Cultura Digital

Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: carta-convite, Enquadramento Funcional: Professora de Pós-Graduação, Carga horária: 8
Outras informações
Professora da Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais no Senac Campinas (SP). Responsável pelas disciplinas de Comportamento do Consumidor da turma 2016 e Mídias Sociais e Curadoria de Conteúdo.



Linhas de pesquisa


1.
Cultura Digital
2.
Informação, Comunicação, Tecnologia e Sociedade


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Divulgação Científica e Cultural da Rede Lavits
Descrição: Projeto focado na divulgação científica e cultural da Rede Latino-Americana de Estudos Sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (Lavits), desenvolvido na Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp, sob orientação de Marta Kanashiro e Rafael Evangelista e com bolsa da Fundação Ford. As ações dão continuidade a um projeto anterior de divulgação, desenvolvido com bolsa da FAPESP. Nesta etapa, são feitos mais ajustes na plataforma Wordpress do site da Lavits, e também são desenvolvidas estratégias de comunicação nas redes sociais, produção de matérias e notícias para alimentação do site, além da promoção da comunicação interna da Rede. Este plano de divulgação integra o projeto 'Interseções entre pesquisa, ação e tecnologia: Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (LAVITS)', sob coordenação de Fernanda Bruno, da UFRJ, e financiado pela Fundação Ford, que destina-se a disseminar esse cenário para os estudiosos, ativistas e do público em geral, através da construção de um discurso crítico sobre as implicações da "normalização" das práticas de vigilância..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Integrante / Rafael de Almeida Evangelista - Integrante / Marta Mourão Kanashiro - Integrante / Fernanda Bruno - Coordenador.
2015 - 2016
Projeto de divulgação científica das ações e tecnologias desenvolvidas pela Rede LatinoAmericana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade Lavits

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Rafael de Almeida Evangelista em 11/11/2016.
Descrição: O objetivo deste projeto, executado com a bolsa José Reis de Incentivo ao Jornalismo Científico Mídia Ciência, da FAPESP, é divulgar as ações, ferramentas, tecnologias e os resultados de pesquisa elaborados e desenvolvidos pela Rede LatinoAmericana de Estudos sobre Vigilância (Latin American Network of Surveillance, Technology an Society Studies LAVITS). A Rede, criada em 2009, busca promover o intercâmbio de conhecimentos, projetos e ações entre pesquisadores, ativistas e artistas interessados na reflexão e na promoção pública do debate sobre os crescentes aparatos de monitoramento e vigilância na atualidade, especialmente no âmbito da América Latina. As ações de divulgação da Rede já foram contempladas pelo Programa José Reis de Incentivo ao Jornalismo Científico Mídia Ciência por duas vezes, nos anos de 2011 e 2014, e este projeto busca dar continuidade ao trabalho. A necessidade da divulgação das pesquisas da Rede ficou ainda mais evidente diante do recente vazamento de documentos sobre o aparato de vigilância de massa dirigido pela Agência Nacional de Segurança (NSA, em inglês), dos Estados Unidos. Neste cenário, este projeto de divulgação é focado nas ações e pesquisas realizadas pela LAVITS, com destaque no desenvolvimento da tecnologia de um sistema jogável que permitirá mapear os aparelhos de vigilância espalhados pela cidade de Campinas (SP), a ser criado em software livre. Este trabalho de divulgação será realizado com o objetivo de repercutir pesquisas, ações e debates por meio de notícias e reportagens para a Revista ComCiência, para o site da LAVITS, para redes sociais e divulgação de informações dentro da plataforma do próprio software do jogo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Integrante / Rafael de Almeida Evangelista - Coordenador / Marta Mourão Kanashiro - Integrante.
2015 - Atual
DIO - Câmeras na rua

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Rafael de Almeida Evangelista em 11/11/2016.
Descrição: Sistema jogável, que inclui aplicativo para celular e site que permita ao usuário registrar a localização e sua passagem cotidiana por aparelhos de vigilância espalhados pelas cidades. Deste modo, seria possível conseguir não apenas um mapa detalhado da localização e câmeras no ambiente urbano como oferecer ao usuário um registro das câmeras com as quais ele entra em contato - e eventualmente é registrado - diariamente. O elemento jogável é importante para garantir um uso cotidiano do dispositivo, tanto na geolocalização das câmeras quanto no registro dos trajetos. Já existem no mercado alguns jogos que exploram recursos integrados pelos dispositivos móveis, como câmera, GPS e internet. Disponibilizados gratuitamente, esses jogos oferecem a empresas controladoras mapas informacionais produzidos pelos usuários e, ao mesmo tempo, servem de chamariz para que os usuários se desloquem a pontos comerciais negociados pelas empresas Trata-se de estimular um registro coletivo da localização e detalhes de dispositivos de vigilância pela cidade. Esse registro teria como vantagem: um esforço coletivo de mapeamento da vigilância; aumentar a consciência pública da explosão de mecanismos de monitoramento por imagem, públicos e privados, espalhados em espaços de passagem; dados - que podem ser utilizados pelo projeto e pelos usuários - sobre não somente a proliferação das câmeras, mas como estamos cotidianamente expostos a elas. Além disso, sendo o projeto desenvolvido em software livre, busca-se estimular que projetos semelhantes, com outras prioridades, possam ser imaginados (por exemplo, um mapeamento de locais costumeiros de batidas policiais fora da abrangência das câmeras, por exemplo, poderia revelar o quanto as regiões mais pobres são mais visadas). Projeto financiado pela Fundação Ford..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Integrante / Rafael de Almeida Evangelista - Coordenador / Tiago C. Soares - Integrante / Felipe Lavignatti - Integrante / Marta Mourão Kanashiro - Integrante.
2013 - 2015
Casa da Cultura Digital : reflexões e ideias que circulam entre trabalho, cultura e ideologia
Descrição: Especialistas e ativistas da web apontam o ano de 2003 como um momento em que houve uma mudança de cenário para a cultura pensada no âmbito do digital no Brasil. Naquela época, o cantor e expositor da Tropicália Gilberto Gil assumia o cargo de Ministro da Cultura e trazia consigo ativistas digitais. Nesse contexto, o termo "cultura digital" ganhou força política. Boa parte das discussões acerca do tema circulou pelo ambiente da primeira Casa da Cultura Digital (CCD) criada no Brasil, ainda em 2009, na cidade de São Paulo. A CCD, definida por alguns de seus membros como "uma rede", "uma ideia", um "laboratório de vivências" e uma "incubadora de redes políticoculturais", abrigou coletivos culturais, ativistas, jornalistas e hackers em torno de valores, ideais e utopias comuns em um mesmo espaço de trabalho/convivência/debates. A ideia das casas se espalhou e, nos anos seguintes, foram criadas Casas da Cultura Digital nas cidades de Porto Alegre (RS), Belém (PA) e Campinas (SP), Vila Velhas (ES) e Fortaleza (CE), ao passo que cada uma delas tem características próprias e não são espelhos da primeira. A presente pesquisa realiza uma etnografia das ideias da CCD de São Paulo, a casa embrionária, com o objetivo de apontar confluências, relações e filiações que transpassaram o ambiente desta rede. Sob a luz de Barbrook e Cameron (1998) e Turner (2006), esta dissertação procura mostrar, também, as influências dos ideais da geração digital do Vale do Silício, e de que forma essas ideias são apropriadas e ressignificadas quando chegam ao Brasil, sob o recorte da Casa da Cultura Digital. Os membros da CCD ainda se mostram como formadores de opinião sobre a ideia da própria cultura digital no País, mediante a relação direta com o Ministério da Cultura. Ainda, a utopia (Harvey, 2006) se mostra como o fiocondutor das ações dentro da casa. Todos esses movimentos mostram a busca de uma geração, nascida nos anos 1980, em sua maioria, que compartilha um otimismo pelo digital e está em busca de meios de trabalho que fujam do capitalismo industrial, criando um espaço em que opções neoliberais, como o modelo empresa, se cruzam com anseios e a busca por realizações, projetos e transformações sociais. Essas confluências poderiam ser alcançadas se a própria vida fosse colocada e vivida em laboratório e experimentação. Projeto de mestrado desenvolvido com Bolsa Capes e sob orientação de Rafael de Almeida Evangelista..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Coordenador / Rafael de Almeida Evangelista - Integrante.
2009 - 2010
Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo
Descrição: Trabalho pretende apurar volume e frequência com que o jornal "Correio popular" e o portal "Cosmo On Line", ambos do mesmo grupo empresarial de Campinas, publicam informações de seu público enquanto prática do jornalismo colaborativo. Os dados deverão fornecer informações para propor um quadro de gêneros (informação, opinião e serviço), bem como as intenções dos colaboradores, a partir de uma análise de tais conteúdos. A atividade vai requerer uma revisão bibliográfica acerca das práticas colaborativas, associadas às atividades de long tail (ANDERSON, 2006) de enredamento da informação webjornalística..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Integrante / Carlos Alberto Zanotti - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2008 - 2009
Jornalismo colaborativo: conceitos e implicações
Descrição: Jornalismo colaborativo, jornalismo cidadão, jornalismo participativo ou open source journalism é o nome que se dá a produções noticiosas elaboradas a partir da colaboração de não jornalistas. Graças à difusão e propagação das TICs, leigos capacitaram-se tecnologicamente a elaborar e processar textos, imagens e vídeos, que enviam a jornalistas que, por sua vez, cuidam da edição e difusão deste material. Estas novas produções alimentam sítios, noticiosos ou não, onde desfrutam de maior liberdade temática, autoral e estrutural se comparado ao processo tradicional de produção editorial. O plano aqui proposto busca debater conceitos e implicações da atividade, apurando-se o estágio de sua inserção na Região Metropolitana de Campinas. A partir de uma revisão bibliográfica sobre esta atividade, o aluno de IC deverá localizar e historiar a presença da prática colaborativa na RMC e elaborar, a partir da observação, levantamento e discussão dos aspectos éticos, técnicos e estéticos que caracterizam o fazer jornalístico consagrado na imprensa convencional. Este projeto de pesquisa faz parte do trabalho "Os portais noticiosos da imprensa escrita na RMC: estágio de desenvolvimento e sistemática de financiamento" do presente orientador, Carlos Alberto Zanotti..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Sarah Costa Schmidt - Integrante / Carlos Alberto Zanotti - Coordenador.Financiador(es): Pontifícia Universidade Católica de Campinas - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Jornalismo e Editoração.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2010
3º lugar das Áreas de Ciências Sociais Aplicadas na modalidade PIBIC/CNPq, com o Trabalho de IC "Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo do Correio Popular e portal Cosmo On-line", Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).
2010
2º lugar do Centro de Linguagem e Comunicação na modalidade FAPIC/Reitoria, com o plano de IC "Jornalismo colaborativo: conceitos e implicações", Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).
2009
3º lugar no II Prêmio Estudante Repórter PUC-Campinas/CBN, Rádio CBN Campinas e Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
ZANOTTI, C. A. ; SCHMIDT, S. C. . Jornais em dispositivos móveis: experiências com resultados opostos em cidades do interior do Estado de São Paulo (Brasil). In: João Canavilhas. (Org.). Notícias e Mobilidade: O Jornalismo na Era dos Dispositivos Móveis. 1ed.Covilhã: Livros Labcom, 2013, v. 1, p. 141-162.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SCHMIDT, S. C.. Notícias falsas: a pós-verdade e as redes sociais. Revista ComCiência, 09 mar. 2017.

2.
SCHMIDT, S. C.. Regulamentação do uso civil de drones no Brasil gera debate entre pesquisadores. Revista ComCiência, 10 jun. 2016.

3.
SCHMIDT, S. C.; Medina, Erik Nardini . Interdisciplinaridade em ensino e pesquisa acelera o desenvolvimento, avaliam especialistas. Revista ComCiência, 10 maio 2016.

4.
SCHMIDT, S. C.. ?Passaralhos? marcam a rotina de jornalistas no Brasil. Revista ComCiência, 10 abr. 2016.

5.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista com Marilene Ramos, presidente do Ibama, sobre desastre ambiental em Mariana (MG). Revista ComCiência, 10 mar. 2016.

6.
SCHMIDT, S. C.. Pesquisadores apostam no open hardware para criar tecnologias de acessibilidade de baixo custo. Revista ComCiência, 10 fev. 2016.

7.
SCHMIDT, S. C.. Privacidade em disputa no Brasil: Marco Civil da Internet, dados pessoais e o 'PL Espião'. Revista Ciência e Cultura, 01 jan. 2016.

8.
SCHMIDT, S. C.. Todos por um: o mercado do financiamento coletivo no Brasil. Revista ComCiência, 10 dez. 2015.

9.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista sobre Mobilidade Sustentável com Clarisse Linke. Revista ComCiência, 10 nov. 2015.

10.
SCHMIDT, S. C.. Voluntariado, gratuidade e integração de conhecimentos na Olimpíada de Robótica. Revista ComCiência, 10 out. 2015.

11.
SCHMIDT, S. C.. Energia nuclear no cenário pós-Fukushima. Revista ComCiência, 10 set. 2015.

12.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista pingue-pongue sobre Dados Pessoais com Danilo Doneda. Revista ComCiência, 10 jul. 2015.

13.
SCHMIDT, S. C.. Após aprovação, Marco Civil enfrenta o desafio da regulamentação. Revista Ciência e Cultura, Campinas, SP, p. 6 - 7, 01 abr. 2015.

14.
SCHMIDT, S. C.. Novos canais de comunicação. Ciência e Cultura, p. 15 - 15, 01 jun. 2014.

15.
SCHMIDT, S. C.. Redes sociais federadas prometem mais autonomia. Revista Ciência & Cultura, p. 12 - 13, 01 out. 2013.

16.
SCHMIDT, S. C.. Um cisma entre veículos e redes sociais?. Observatório da Imprensa (São Paulo), 14 maio 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SCHMIDT, S. C.; SOARES, G. M. ; MENEZES, D. . Desafios e soluções para a gestão de resíduos eletrônicos na Unicamp. In: V Simpósio Nacional de Tecnologia e Sociedade, 2013, Curitiba. CIÊNCIA, TECNOLOGIA E CULTURA: OUTRO DESENVOLVIMENTO É POSSÍVEL?, 2013. p. 2970-2978.

2.
SCHMIDT, S. C.; PALAZI, A. P. ; ZANOTTI, C. A. . De leão de chácara a anfitrião: a criação do cargo de editor de mídias sociais nas empresas de comunicação. In: 9º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, 2011, Rio de Janeiro. 9º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo - 1º Encontro de Jovens Pesquisadores em Jornalismo, 2011.

3.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . O jornalismo colaborativo na Região Metropolitana de Campinas: observações preliminares. In: XIV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste - Intercom Sudeste 2009, 2009, Rio de Janeiro. Intercom Sudeste 2009, 2009.

4.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Newsmaking e Jornalismo Colaborativo: uma análise dos portais da Região Metropolitana de Campinas. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - Intercom 2009, 2009, Curitiba - PR. Anais do ... Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Curitiba, 2009.

5.
SCHMIDT, S. C.; MENDEZ, R. B. ; PALAZI, A. P. ; CASSANO, L. F. . O que é manchete e chamada de capa para o jornal popular Notícia JÁ?. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2009, Curitiba - SP. Anais do ... Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Curitiba, 2009.

6.
SCHMIDT, S. C.; SILVA, Diego Ismael de Almeida . Wikinotícias: mídia convencional como fontre determinante para um jornalismo dito colaborativo. In: 7º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo - SBPJor, 2009, São Paulo. Anais ... SBPJor - Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, 2009.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SCHMIDT, S. C.; AMIEL, T. ; PIRES, D. S. ; SAMPAIO, R. B. . Formando para Criar: Agência Livre Colaborativa de Notícias. In: XVI Workshop Internacional de Software Livre, 2015, Porto Alegre, RS. Anais do XVI Workshop Internacional de Software Livre, 2015. v. 1. p. 1-7.

2.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo do jornal 'Correio Popular' e portal 'Cosmo Online'. In: XV Encontro de Iniciação Científica da PUC-Campinas, 2010, Campinas. Anais do XV Encontro de Iniciação Científica da PUC-Campinas, 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SCHMIDT, S. C.; Evangelista, Rafael de Almeida ; SOARES, T. C. ; LAVIGNATTI, F. . DIO: a mobile game to map surveillance cameras. In: 4S/EASST Conference - Science + Technology by other means, 2016, Barcelona. Science & technology by other means: Exploring collectives, spaces and futures, 2016.

2.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Jornalismo Colaborativo: conceitos e implicações. In: XIII Encontro de Iniciação Científica, 2008, Campinas. XIII Encontro de Iniciação Científica. Campinas: PUC-Campinas, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
SCHMIDT, S. C.. Cultura Digital no Brasil: reflexões, relações e as ideias que ecoam entre cultura, tecnologia, ideologia e jornalismo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
SCHMIDT, S. C.. Cultura digital: Conceitos e de que forma é noticiada nos suplementos de tecnologia dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SCHMIDT, S. C.. Como a cultura digital é retratada no jornalismo online. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
ZANOTTI, C. A. ; SCHMIDT, S. C. . Jornais em dispositivos móveis: experiências em cidades do interior do Estado de São Paulo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. ; PALAZI, A. P. . De leão de chácara a anfitrião: a criação do cargo de editor de mídias sociais nas empresas de comunicação. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo do 'Correio Popular' e portal 'Cosmo On-Line'. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . O jornalismo colaborativo na Região Metropolitana de Campinas: observações preliminares. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
SCHMIDT, S. C.; SILVA, Diego Ismael de Almeida . Wikinotícias: mídia convencional como fonte determinante para um jornalismo dito colaborativo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Newsmaking e Jornalismo Colaborativo: uma análise dos portais da Região Metropolitana de Campinas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
SCHMIDT, S. C.. Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo do jornal 'Correio Popular' e portal 'Cosmo On Line'. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
SCHMIDT, S. C.; ZANOTTI, C. A. . Jornalismo colaborativo: conceitos e implicações. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
SCHMIDT, S. C.; PALAZI, A. P. ; CASSANO, L. F. ; MENDEZ, R. B. . O que é manchete e chamada de capa para o jornal popular Notícia JÁ?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
SCHMIDT, S. C.; PALAZI, A. P. . De leão de chácara a anfitrião - de que forma as redes sociais na internet estão alterando o trabalho dos jornalistas 2010 (Livro-reportagem).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
SCHMIDT, S. C.; KANASHIRO, M. M. ; Evangelista, Rafael de Almeida . Reformulação e alimentação do site da Rede Lavits. 2015; Tema: Notícias e artigos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade. (Site).

2.
SCHMIDT, S. C.; PIRES, D. S. ; SAMPAIO, R. B. ; AMIEL, T. . Agência Livre. 2014; Tema: Criação de agência de jornalismo cidadão para jovens de Campinas. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
SCHMIDT, S. C.; PIRES, D. S. ; SOARES, G. M. ; OLIVEIRA, R. S. M. ; RODRIGUES, M. S. . Introdução ao Jornalismo. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
SCHMIDT, S. C.. Jornal Laboratório Saiba +. 2008. (Editoração/Periódico).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
SCHMIDT, S. C.; STATERI, J.; ARAUJO, G. L.. Participação em banca de Filippi, Leandro; Barros, Maria R.S.L.. Atuação de influenciadores políticos no Facebook durante a crise de impeachment de Dilma Roussef: um estudo de caso.. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais) - Centro Universitário Senac.

2.
SCHMIDT, S. C.; STATERI, J.; ARAUJO, G. L.. Participação em banca de Carreira, H;Randomille, E.P. ; Veiga, L.. EcoSchopping: Proposta de marketplace para comercialização de produtos sustentáveis. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais) - Centro Universitário Senac.

3.
SCHMIDT, S. C.; STATERI, J.; ARAUJO, G. L.. Participação em banca de Manrique C., Cebalho, C.P., Pinto, L.R., Amaral, V.. Plano de negócios de um aplicativo voltado para happy hours. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais) - Centro Universitário Senac.

4.
SCHMIDT, S. C.; STATERI, J.; ARAUJO, G. L.. Participação em banca de Leonardo Maia dos Santos. Resilientes - Ferramentas digitais no enfrentamento da dependência química. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais) - Centro Universitário Senac.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Formação para o uso Consciente da Internet - 2a. Semana de Cultura Digital de Campinas e Região. 2013. (Outra).

2.
I Jornada Internacional de Análise de Discurso e Psicanálise ?A-versão do sentido?. 2013. (Encontro).

3.
Seminário Caminhos da Pesquisa em Comunicação no Brasil. 2013. (Seminário).

4.
68ª Assembleia Geral da Sociedad Interamericana de Prensa (SIP).Participação como jovem jornalista, convidada para cobrir o evento. 2012. (Encontro).

5.
Jornalismo e Dispositivos Móveis. Jornais em dispositivos móveis: experiências em cidades do interior do Estado de São Paulo. 2012. (Congresso).

6.
XV Encontro de Iniciação Científica PUC-Campinas.Gêneros e intencionalidades no jornalismo colaborativo do 'Correio Popular' e portal 'Cosmo On-Line'. 2010. (Encontro).

7.
"Divulgação Científica e Novas Tecnologias de Linguagem", do Fórum Permanente de Conhecimento e Tecnologia da Informação da Unicamp. 2009. (Seminário).

8.
III Conferência Municipal de Assistência Social de Paulínia. 2009. (Encontro).

9.
Jornalismo multimídia e regulamentação profissional. 2009. (Seminário).

10.
Palestra A Pesquisa na Graduação - XIV Encontro de Iniciação Científica. 2009. (Outra).

11.
XIV Encontro de Iniciação Científica da PUC-Campinas.Jornalismo colaborativo: conceitos e implicações. 2009. (Encontro).

12.
3 ª Jornada de Jornalismo - "200 Anos da Imprensa no Brasil e 150 Anos da Imprensa Campineira em Campinas", promovida pela Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas.. 2008. (Seminário).

13.
Palestra "Ética em Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais", promovido pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da PUC-Campinas.. 2008. (Seminário).

14.
XIII Encontro de Iniciação Científica.Jornalismo Colaborativo: conceitos e implicações. 2008. (Encontro).

15.
"Seminário Mário Erbolato", promovido pelo INTERCOM e Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas. 2007. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCHMIDT, S. C.; KANASHIRO, M. M. ; Evangelista, Rafael de Almeida ; BRUNO, F. . V Seminário Lavits: intersecções entre pesquisa, ação e tecnologia. 2016. (Outro).

2.
SCHMIDT, S. C.; KANASHIRO, M. M. ; BRUNO, F. . IV Simpósio Internacional Lavits. 2016. (Congresso).

3.
SCHMIDT, S. C.; SOARES, G. M. ; RODRIGUES, M. S. . International Public Communication of Science and Technology Conference (PCST). 2014. (Congresso).

4.
SCHMIDT, S. C.. II Encontro de Divulgação de Ciência e Cultura - EDICC 2. 2013. (Congresso).

5.
SCHMIDT, S. C.. 2ª Jornada de Jornalismo. 2007. (Outro).



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista pingue-pongue sobre Dados Pessoais com Danilo Doneda. Revista ComCiência, 10 jul. 2015.

2.
SCHMIDT, S. C.. Energia nuclear no cenário pós-Fukushima. Revista ComCiência, 10 set. 2015.

3.
SCHMIDT, S. C.. Voluntariado, gratuidade e integração de conhecimentos na Olimpíada de Robótica. Revista ComCiência, 10 out. 2015.

4.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista sobre Mobilidade Sustentável com Clarisse Linke. Revista ComCiência, 10 nov. 2015.

5.
SCHMIDT, S. C.. Todos por um: o mercado do financiamento coletivo no Brasil. Revista ComCiência, 10 dez. 2015.

6.
SCHMIDT, S. C.. Pesquisadores apostam no open hardware para criar tecnologias de acessibilidade de baixo custo. Revista ComCiência, 10 fev. 2016.

7.
SCHMIDT, S. C.. Entrevista com Marilene Ramos, presidente do Ibama, sobre desastre ambiental em Mariana (MG). Revista ComCiência, 10 mar. 2016.

8.
SCHMIDT, S. C.. ?Passaralhos? marcam a rotina de jornalistas no Brasil. Revista ComCiência, 10 abr. 2016.

9.
SCHMIDT, S. C.; Medina, Erik Nardini . Interdisciplinaridade em ensino e pesquisa acelera o desenvolvimento, avaliam especialistas. Revista ComCiência, 10 maio 2016.

10.
SCHMIDT, S. C.. Regulamentação do uso civil de drones no Brasil gera debate entre pesquisadores. Revista ComCiência, 10 jun. 2016.

11.
SCHMIDT, S. C.. Privacidade em disputa no Brasil: Marco Civil da Internet, dados pessoais e o 'PL Espião'. Revista Ciência e Cultura, 01 jan. 2016.


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCHMIDT, S. C.; KANASHIRO, M. M. ; Evangelista, Rafael de Almeida ; BRUNO, F. . V Seminário Lavits: intersecções entre pesquisa, ação e tecnologia. 2016. (Outro).


Redes sociais, websites e blogs
1.
SCHMIDT, S. C.; KANASHIRO, M. M. ; Evangelista, Rafael de Almeida . Reformulação e alimentação do site da Rede Lavits. 2015; Tema: Notícias e artigos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 12:43:02