Gustavo Mattos Silva de Souza

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8656506670630961
  • Última atualização do currículo em 26/11/2018


Graduação em Ciência Biológicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2005-09), Mestrado e Doutorado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2009-11 e 2012-16). Realizou parte do doutorado na Universidad Católica del Norte, UCN - Chile (2015) sob supervisão da Dr. Pilar Haye. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em estudos com invertebrados bentônicas marinhos. Durante a iniciação científica e o mestrado desenvolveu estudos com ecologia de comunidades e populações de invertebrados de praias, buscando entender os padrões e processos envolvidos na estruturação espaço-temporal e a dinâmica populacional e produção secundária destes invertebrados. No doutorado, estudou os padrões de distribuição de invertebrados de praias arenosas em diferentes escalas espaciais usando abordagens biogeográficas, filogeográficas e meta-análises. Atualmente, o principal interesse é entender os processos históricos e atuais que influenciam a distribuição de invertebrados marinhos em múltiplas escalas espaciais. Com bolsa de pós-doutorado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), atua como pesquisador do Projeto Costão Rochoso - Subsídios para o Plano de Manejo da RESEXMar de Arraial do Cabo. Neste projeto que visa subsidiar o plano de manejo da RESEXMar, desenvolve pesquisas com estrutura de comunidades bentônicas associadas ao sedimento e utiliza técnicas moleculares (metabarcoding) para o estudo de dieta de peixes recifais com importância comercial a fim de entender suas relações tróficas com os invertebrados. E-mail: gustavo.mattos@globo.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gustavo Mattos Silva de Souza
Nome em citações bibliográficas
MATTOS, G.;MATTOS, GUSTAVO;MATTOS, G

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Biologia.
Av. Brigadeiro Trompowski s/n - CCS Bloco A
Ilha do Fundão
21941-590 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 25605993
Ramal: 31
URL da Homepage: http://www.biologia.ufrj.br/labs/labpoly/


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2016
Doutorado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
com período sanduíche em Universidade Catolica del Norte (Orientador: Pilar Haye).
Título: Biogeografia e Filogeografia da macrofauna de praias arenosas em diferentes níveis taxonômicos e escalas espaciais, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Paulo Cesar de Paiva.
Coorientador: Ricardo Silva Cardoso.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2009 - 2011
Mestrado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Dinâmica populacional de dois bivalves suspensívoros em uma praia protegida do sudeste brasileiro: Anomalocardia brasiliana (Veneridae) e Diplodonta punctata (Ungulinidae),Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Ricardo Silva Cardoso.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Anomalocardia brasiliana; Diplodonta punctata.
Grande área: Ciências Biológicas
2005 - 2009
Graduação em Ciência Biológicas.
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Título: Macrofauna de uma praia protegida no sudeste do Brasil.
Orientador: Ricardo Silva Cardoso.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Fundo Brasileiro para a Biodiversidade, FUNBIO, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Marinha.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Conservação.


Formação Complementar


2013 - 2013
Patrones, Procesos y Mecanismos. (Carga horária: 4h).
Universidad de la Republica Uruguay, UDELAR, Uruguai.
2010 - 2010
Modelos Mistos de ANOVA em Ecologia no Ambiente R. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
2009 - 2009
Design and Analysis of Ecological Experiments. (Carga horária: 64h).
Centre for Research on Ecological Impacts of Coastal Cities, EICC, Austrália.
2009 - 2009
Curso Básico de Segurança em Plataforma. (Carga horária: 32h).
Multilink Assessoria Técnica, MULTILINK, Brasil.
2007 - 2007
Obtenção e Uso de Imagens Biológicas. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
2006 - 2006
Estudos de impactos no meio ambiente. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
2006 - 2006
Ecologia de Bentos Marinho. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2006 - 2006
Ecologia de Costão Rochoso. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
2005 - 2005
Biologia e Conservação de Mamíferos do Brasil. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
2005 - 2005
Introdução ao estudo de ambientes recifais. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador no Projeto Costão Rochoso
Outras informações
Colaboração com o Laboratório de Ecologia e Conservação de Ambientes Recifas (LECAR) do Departamento de Biologia Marinha da UFF para o desenvolvimento do Projeto Costão Rochoso


Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ, CECIERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Tutor à Distância, Carga horária: 10


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Pós-doutorado, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
Bolsa financiada pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) para atuar no Projeto Costão Rochoso - Subsídios para o Plano de Manejo da RESEXMar de Arraial do Cabo

Vínculo institucional

2012 - 2016
Vínculo: Bolsista de Doutorado, Enquadramento Funcional: Aluno do PPG em Ecologia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista de Apoio Técnico A, Enquadramento Funcional: Integrante, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista de Mestrado, Enquadramento Funcional: Aluno do PPG em Ecologia, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PBIC/CNPq, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica UNIRIO, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Extensão UNIRIO, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz, PETROBRAS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Contratado, Enquadramento Funcional: Biólogo off-shore
Outras informações
Atuando no Núcleo Operacional de Análise Ambiental de Imagens Marinhas (NOAA-IM)


Universidad Catolica Del Norte, UCN, Chile.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador colaborador



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Projeto Costão Rochoso - Subsídios para o Plano de Manejo da RESEX Mar de Arraial do Cabo
Descrição: Arraial do Cabo é uma região estratégica em termos sócioecológicos, que necessita de um gerenciamento apropriado para a sustentabilidade e uso contínuo dos recursos locais. Devido às características oceanográficas e geomorfológicas costeiras, ocorre na região um evento de ressurgência que aumenta a produção pesqueira e provê uma diversidade de habitats associada a uma rica biodiversidade marinha. A região agrega além das atividades de pesca, um intenso e crescente turismo que tem causando danos severos a biodiversidade e aos serviços ecossistêmicos devido à falta de manejo específico. O projeto objetiva investigar o sistema recifal da RESEXMar de Arraial do Cabo e suas inter-relações com a atividade humana de modo a suportar metas prioritárias do plano de manejo e promover a sensibilização da sociedade a fim de garantir o uso sustentável dos recursos marinhos e cumprir metas do PAN Corais. Censos visuais subaquáticos serão realizados em pontos específicos da RESEXMar, visando estimar a abundância de peixes recifais. De modo a quantificar a abundância relativa dos recursos bentônicos, incluindo algas e invertebrados recifais serão realizadas estimativas da cobertura bentônica na RESEXMar. As interações tróficas entre peixes e suas presas serão analisadas por meio de estudos de dieta e analise genética. Por meio de entrevistas nos pontos de pesca serão acumulados dados de esforço e tamanho da frota da pesca recreativa visando manejar os estoques. Entrevistas com os diversos setores da pesca artesanal produzirão dados do passado, reconstruindo a memória dos principais estoques da região. Estudos de telemetria serão realizados com espécies de peixes exploradas e ameaçadas, objetivando entender a sua movimentação e uso de habitat, que juntamente as entrevistas com os extrativistas irão sustentar a seleção e implantação de uma área intangível dentro da unidade de conservação (área de produção de peixes). Os resultados obtidos pelo ?Projeto Costão Rochoso? serão amplamente divulgados em ações de educação ambiental objetivando aproximar a comunidade dos valores históricos e funcionais, no contexto das pesquisas científicas, das técnicas de manejo e da sensibilização sobre a conservação dos recursos marinhos locais. Finalmente, os dados gerados subsidiarão as demandas específicas do plano de manejo da RESEXMar de Arraial do Cabo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Conectividade entre populações da macrofauna de invertebrados de praias arenosas da costa brasileira
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Biodiversidade molecular de anelídeos poliquetas e sipúnculas de ilhas oceânicas do nordeste brasileiro utilizando DNA barcode
Descrição: O presente estudo permitirá uma compreensão mais adequada da diversidade de anelídeos poliquetas e sipúnculas das ilhas oceânicas do nordeste brasileiro pela descrição da diversidade morfológica e molecular. Disponibilizando esta informação permitirá a identificação de espécies de anelídeos poliquetas e sipúnculas de modo mais fácil e acurado nos locais estudados. Resultando na descrição de dinâmicas de comunidade e ecossistemas mais completas, avaliação de impactos ambientais e planos eficientes de conservação, manejo e exploração sustentável de recurso. Além disso, os DNA barcode gerados no presente estudo para espécies não endêmicas serão úteis na identificação destas espécies, e assim na descrição da diversidade, de outros lugares pois as sequências de nucleotídeos estarão disponíveis no banco de dados BrBOL- Brazilian Barcode of Life e GenBank (NCBI).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Macrofauna das praias arenosas da Ilha Grande, Rio de Janeiro
Descrição: As praias arenosas situadas na Ilha Grande, município de Angra dos Reis, região sul do Estado do Rio de Janeiro apresentam águas calmas, próxima a uma mata atlântica ainda preservada. Em virtude da beleza paisagística da região, sua principal vocação natural concentra-se no turismo e lazer náutico. Conseqüentemente, ao longo da costa verde existe uma série de influências antrópicas que agem sobre este ecossistema, uma vez que na Baía da Ilha Grande existem empreendimentos de grande porte, como um porto comercial, um terminal de petróleo, um terminal de minérios, duas usinas nucleares e um estaleiro. Também se observa a construção de marinas, cais e ancoradouros que funcionam como barreiras físicas, afetando a dinâmica natural das áreas onde ocorrem. A influência antrópica sobre Ilha Grande já é realidade, uma vez que não apresenta tratamento dos efluentes de origem doméstica e sofre com o uso de áreas restritas e inadequadas para camping. Além disso, esta área geográfica (Baía de Ilha Grande) representa uma das maiores lacunas no conhecimento da macrofauna em praias arenosas. O referido projeto irá amostrar, durante os períodos de verão e inverno de 2011, oito praias localizadas ao redor da ilha Grande com o intuito de caracterizar a macrofauna das praias e suas relações com fatores ambientais (água e sedimento), fatores morfodinâmicos das praias e a posição geográfica das mesmas. A caracterização do ambiente e da biota permitirá determinar a influência antrópica e ambiental na estruturação da macrofauna e além de analisar sua variação espaço-temporal. Assim, fornecerá informações relevantes sobre a macrofauna de praias e possibilitará um futuro planejamento de gestão ambiental consciente.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Integrante / Ricardo da Silva Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2010 - Atual
A praia de Fora, Baía de Guanabara, como modelo de estudo ecológico
Descrição: A Baía de Guanabara transformou-se progressivamente, ao longo dos anos, num dos ecossistemas mais eutrofizados do mundo, com elevadas taxas de produção. O forte impacto antrópico que altera as condições físicas e químicas dos ecossistemas costeiros repercute visivelmente sobre suas comunidades biológicas. O Complexo da Praia de Fora compreende os ecossistemas marinhos de costão rochoso e praia arenosa, sendo estes considerados importantes para a estabilidade e manutenção da biota marinha costeira. Neste projeto serão avaliados de modo integrado o fitoplâncton, bentos (fito e zoobentos) e a ictiofauna habitante do costão rochoso e da praia arenosa, por meio de um desenho amostral sistemático com repetições temporais. O fitoplâncton e os dinoflagelados epi-bentônicos serão amostrados trimestralmente durante um ano, quantificados e identificados em microscópio óptico invertido. No costão rochoso serão realizadas coletas trimestrais durante um ano, sendo estabelecido dois transectos paralelos a linha d´água, dos quais serão retirados cinco réplicas (0,04m2). Na praia arenosa serão realizadas coletas mensais durante um ano, sendo estabelecidos cinco transectos perpendiculares a linha d´água, e em cada transecto retirando-se dez amostras (0,04m2). Para a ictiofauna, os indivíduos serão capturados, trimestralmente durante um ano, com redes de espera e de arrasto do tipo picaré, além de amostragens por censos visuais. Os organismos coletados serão devidamente fixados e conservados, até posterior processamento em laboratório. Estes dados possibilitarão o acompanhamento dos compartimentos deste ecossistema, a caracterização das comunidades associadas, e a avaliação dos descritores das principais populações de organismos (micro e macro algas, macrofauna bêntica e ictiofauna), propiciando uma análise integrada dos diferentes compartimentos, das condicionantes ambientais, e de suas complexas interações ecológicas.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Integrante / Ricardo da Silva Cardoso - Coordenador / Carlos Henrique Soares Caetano - Integrante / Tatiana Barbosa Medeiros Cabrini - Integrante / Luciano Neves dos Santos - Integrante / Felipe Meireis - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2010 - Atual
Biodiversidade marinha do estado do Rio de Janeiro: praias arenosas
Descrição: As praias arenosas situadas no Estado do Rio de Janeiro apresentam uma imensa beleza paisagística e são um dos principais atrativos para o turismo (nacional e internacional) na região, além de ser importante fonte de lazer para a população fluminense. Conseqüentemente, existe uma série de influências antrópicas que agem sobre este ecossistema. O referido projeto irá estudar 34 praias ao longo dos 635 km do litoral do Estado do Rio de Janeiro. Estas praias se distribuem pelas porções: norte, de Carapebus até Restinga de Massambaba; central, entre as praias de Itaipuaçu e a Restinga da marambaia e sul que são representadas pelas praias das Baías de Sepetiba e da Ilha Grande ocupando igualitariamente todo o Estado do Rio de Janeiro. O grande número de praias estudadas permitirá caracterizar a biodiversidade da macrofauna e do plâncton de boa parte do Estado do Rio de Janeiro e assim avaliar suas relações com fatores ambientais (água e sedimento), morfodinâmicos e a influência dos padrões espaciais em diferentes escalas (praias, ilhas e baías). Além de analisar relações entre os níveis de metais pesados nos organismos bentônicos e planctônicos com a assimetria flutuante e a biodiversidade. A caracterização do ambiente e da biota possibilitará determinar a influência antrópica e ambiental na estruturação da macrofauna e do plâncton analisando suas variações espaciais. Assim, fornecerá informações relevantes sobre a macrofauna e o plâncton de praias de forma a mapear a biodiversidade destes grupos taxonômicos habitantes deste ecossistema praial, estruturando uma rede de estudos a cerca da biodiversidade de praias fluminenses..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Estrutura e funções do ecossistema da Baía de Guanabara. Pesquisa Ecológica de Longa Duração - PELD
Descrição: O projeto tem como metas principais monitorar durante a próxima década o comportamento das variáveis chaves do ecossistema da Baia de Guanabara, suas comunidades planctônicas, bentônicas e nectônicas, sua biodiversidade, produção e capacidade de renovação e recuperação em decorrência do Programa de Despoluição. Uma metodologia moderna baseada em estudos in situ e experimentais será aplicada dando origem a um importante acervo de dados e informações. Esses dados darão subsídios para a elaboração de modelos ecológicos de simulação e previsão, fornecendo uma ferramenta objetiva aos órgãos responsáveis do meio ambiente para formular uma política eficaz de gerenciamento.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Integrante / Ricardo Silva Cardoso - Integrante / Carlos Henrique Soares Caetano - Integrante / Jean Louis Valentin - Coordenador / Inacio Domingo Neto - Integrante / Gisela Mandali de Figueiredo - Integrante / Andrea Junqueira - Integrante / Marcelo Vianna - Integrante / Helena Passeri Lavrado - Integrante / Yocie Yoneshigue Valentin - Integrante / Alex Enrich Prast - Integrante / Antônio Sole Cava - Integrante / Elianne Omena - Integrante / Joel Campos de Paula - Integrante / Luciano Neves dos Santos - Integrante / Michel Iskin da S. Costa - Integrante / Mariangela Menezes - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Dinâmica populacional e produção secundária de dois bivalves em uma praia protegida do sudeste brasileiro
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Coordenador / Ricardo da Silva Cardoso - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2008 - 2012
Biologia Populacional e Produção Secundária de Anomalocardia brasiliana (Bivalvia: Veneridae) na Praia das Flexeiras, Sudeste do Brasil
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Integrante / Ricardo da Silva Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2007 - 2008
Caracterização espaço-temporal da macrofauna bentônica da praia das Flexeiras, Itacuruçá, Rio de Janeiro
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2010
Caracterização Espacial da Macrofauna de Praias Arenosas em Cinco Ilhas da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro
Descrição: As praias arenosas situadas em ilhas no interior da Baía de Sepetiba, município de Mangaratiba, região sul do Estado do Rio de Janeiro apresentam águas calmas, próxima a uma mata atlântica bastante preservada. Entretanto, a influência antrópica sobre o ecossistema já é realidade, uma vez que não apresentam tratamento dos efluentes de origem doméstica (comprometendo a balneabilidade das praias) e sofrem com o crescente número de casas de veraneio e seus deques a beira-mar. Além disso, em escala local representam uma das maiores lacunas no conhecimento acerca deste tipo de ambiente. O referido projeto irá trabalhará com a comunicade das praias arenosas localizadas nas ilhas de Jaguanum, Itacuruçá, Jardim, Bonita e Marambaia, todas situadas no interior da Baía de Sepetiba, com o intuito de caracterizar a macrofauna estimando: composição e estrutura da macrofauna, distribuição espacial, riqueza de espécies, equitatividade e diversidade ecológica, dominância, abundância e biomassa. Posteriormente serão iniciados trabalhos enfocando a biologia populacional das principais espécies..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Gustavo Mattos Silva de Souza - Integrante / Ricardo da Silva Cardoso - Coordenador / Fábio Sendim Manoel - Integrante / Carlos Henrique Soares Caetano - Integrante / Tatiana Barbosa Medeiros Cabrini - Integrante / Bruna Alvez Zavarize - Integrante / Ludmila Brandão Galhardo - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2005 - 2007
Caracterização Espaço-Temporal do Lixo Acumulado em Praias Arenosas do Litoral do Rio de Janeiro como um Instrumento para a Educação Ambiental
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Marinha.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Marinha/Especialidade: Ecologia de Praias Arenosas.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Marinha/Especialidade: Dinâmica Populacional.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Macroecologia.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Filogeografia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2018
1o colocado: melhor trabalho na categoria pôster, VIII International Sandy Beach Symposium.
2014
Bolsista Nota 10 - Doutorado, FAPERJ, Programa de Pós Graduação em Ecologia - UFRJ., FAPERJ.
2014
Aprovação em Concurso Púbico para o cargo de Biólogo (Ecologia Marinha) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, .
2012
Aprovação em Concurso Púbico para o cargo de Pesquisador - Ecologia de ambientes aquáticos da Fundação Instituto da Pesca do Estado do Rio de Janeiro - FIPERJ, .
2011
Aprovação em Concurso Púbico para o cargo de Biólogo da Prefeitura do Rio de Janeiro, .
2009
Aprovação em Concurso Público para o cargo de Biólogo da Eletrobrás Termonuclear S/A, .
2009
Aprovação em Concurso Púbico para o cargo de Biólogo (Zoologia) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, .


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
WOUTERS, JULIA M.2018 WOUTERS, JULIA M. ; GUSMAO, JOAO B. ; MATTOS, GUSTAVO ; LANA, PAULO . Polychaete functional diversity in shallow habitats: Shelter from the storm. JOURNAL OF SEA RESEARCH, v. 135, p. 18-30, 2018.

2.
MATTOS, GUSTAVO2018 MATTOS, GUSTAVO; SEIXAS, VICTOR CORRÊA ; PAIVA, PAULO C. . Comparative phylogeography and genetic connectivity of two crustacean species with contrasting life histories on South Atlantic sandy beaches. HYDROBIOLOGIA, v. 826, p. 319-330, 2018.

3.
MATTOS, G2018MATTOS, G; Paiva, PC ; MATEOS, M ; HAYE, PA ; HURTADO, LA . The cost of ignoring cryptic diversity in macroecological studies: Comment on Martínez et al. (2017). MARINE ECOLOGY PROGRESS SERIES, v. 601, p. 269-271, 2018.

4.
BARBOZA, C. A. M.2017BARBOZA, C. A. M. ; CABRINI, T. B. M. ; MATTOS, G. ; SKINNER, V. B. ; CARDOSO, RICARDO S. . Variability of macrofauna distribution along a dissipative log-spiral sandy beach in Rio de Janeiro, Southeastern Brazil. SCIENTIA MARINA (ONLINE), v. 81, p. 111-120, 2017.

5.
HURTADO, L. A.2016 HURTADO, L. A. ; MATEOS, M. ; MATTOS, G. ; LIU, S. ; HAYE, P. A. ; PAIVA, P. C. . Multiple transisthmian divergences, extensive cryptic diversity, occasional long-distance dispersal and biogeographic patterns in a marine coastal isopod with an amphi-American distribution. Ecology and Evolution, v. 16, p. 1-15, 2016.

6.
BARBOZA, C. A. M.2015BARBOZA, C. A. M. ; MATTOS, G. ; PAIVA, P. C. . Brittle stars from the Saint Peter and Saint Paul Archipelago: morphological and molecular data. Marine Biodiversity Records, v. 8, p. e16, 2015.

7.
MATTOS, GUSTAVO2013 MATTOS, GUSTAVO; CARDOSO, RICARDO S. ; SANTOS, ANDRÉ SOUZA DOS . Environmental effects on the structure of polychaete feeding guilds on the beaches of Sepetiba Bay, south-eastern Brazil. JOURNAL OF THE MARINE BIOLOGICAL ASSOCIATION OF THE UNITED KINGDOM, v. 93, p. 973-980, 2013.

8.
CARDOSO, R. S.2012CARDOSO, R. S. ; MATTOS, G. ; CAETANO, C. H. S. ; CABRINI, T. B. M. ; GALHARDO, L. B. ; MEIREIS, F. . Effects of environmental gradients on sandy beach macrofauna of a semi-enclosed bay. Marine Ecology-An Evolutionary Perspective, v. 33, p. 106-116, 2012.

9.
MATTOS, G.;MATTOS, GUSTAVO;MATTOS, G2012MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Population dynamics of two suspension-feeding bivalves on a sheltered beach in southeastern Brazil. HELGOLAND MARINE RESEARCH, v. 66, p. 393-400, 2012.

10.
CARDOSO, R. S.2011CARDOSO, R. S. ; MEIREIS, F. ; MATTOS, G. . Crustaceans composition in sandy beaches of Sepetiba Bay, Rio de Janeiro, Brazil. CHECK LIST, JOURNAL OF SPICIES LIST AND DISTRIBUTION, v. 7, p. 778-781, 2011.

11.
CAETANO, C. H. S.2008CAETANO, C. H. S. ; CARDOSO, R. S. ; BRAGA, C. M. ; MATTOS, G. . Marine Molluscs from Flexeiras beach, Rio de Janeiro state, Southeastern Brazil.. Strombus (São Paulo. Impresso), v. 15, p. 1-7, 2008.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MATTOS, G.. Pesquisa em ecologia na praia de Fora na Urca. Associação dos Moradores da URCA - AMOUR, Rio de Janeiro, p. 13 - 13, 01 abr. 2012.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MATTOS, GUSTAVO; SEIXAS, V. C. ; PAIVA, P. C. . Comparative phylogeography and genetic connectivity of two sandy beaches invertebrates with contrasting dispersal potential in south Atlantic. In: VIII International Sandy Beaches Symposium, 2018, Heraklion. Comparative phylogeography and genetic connectivity of two sandy beaches invertebrates with contrasting dispersal potential in south Atlantic, 2018.

2.
MATTOS, GUSTAVO; HAYE, PILAR A. ; PAIVA, P. C. . Biogeography and taxonomic remarks on the sandy-beach isopods of the genus Excirolana. In: VIII International Sandy Beaches Symposium, 2018, Heraklion. Biogeography and taxonomic remarks on the sandy-beach isopods of the genus Excirolana, 2018.

3.
MATTOS, G.; PAIVA, P. C. . Patterns of benthic macrofauna diversity of sandy beaches along Neotropical coast. In: II International Symposium of Ecology and Evolution, 2014, Viçosa. Patterns of benthic macrofauna diversity of sandy beaches along Neotropical coast, 2014.

4.
MATTOS, G.; Paiva, PC . Biogeografia da macrofauna de praias arenosas americanas e africanas. In: 4° Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013, Florianópolis. Biogeografia da macrofauna de praias arenosas americanas e africanas, 2013.

5.
MATTOS, G.; Paiva, PC . From Pan-American distribution to cryptic species: the case of the sandy beach isopod Excirolana braziliesis. In: XV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2013, Punta del Leste. From Pan-American distribution to cryptic species: the case of the sandy beach isopod Excirolana braziliesis, 2013.

6.
CARDOSO, R. S. ; CABRINI, T. B. M. ; GALHARDO, L. B. ; MEIREIS, F. ; SKINNER, V. B. ; MATTOS, G. ; JUSTEN, A. A. ; FROTA, G. P. ; ALMEIDA, M. R. ; MONTEIRO, M. P. . Macrofauna de praias arenosas da Ilha Grande, Rio de Janeiro. In: V Congresso Brasileira de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Macrofauna de praias arenosas da Ilha Grande, Rio de Janeiro, 2012.

7.
CARDOSO, R. S. ; CABRINI, T. B. M. ; GALHARDO, L. B. ; MEIREIS, F. ; SKINNER, V. B. ; MATTOS, G. ; FROTA, G. P. ; JUSTEN, A. A. ; ALMEIDA, M. R. ; MONTEIRO, M. P. . Caracterização espacial da macrofauna de praias arenosas de suas ilhas da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro. In: V Congresso Brasileira de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Caracterização espacial da macrofauna de praias arenosas de suas ilhas da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro, 2012.

8.
JUSTEN, A. A. ; MONTEIRO, M. P. ; LOPES FILHO, E. A. P. ; CRUZ, N. M. L. ; ALVEZ, J. P. ; CARDOSO, R. S. ; MATTOS, G. . Aspectos ecológicos e comportamentais na atividade de Atlantoirchestoidea brasiliensis (AMPHIPODA: TALITRIDAE) na praia de Fora, RJ, Brasil. In: V Congresso Brasileira de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Aspectos ecológicos e comportamentais na atividade de Atlantoirchestoidea brasiliensis (AMPHIPODA: TALITRIDAE) na praia de Fora, RJ, Brasil, 2012.

9.
MEIREIS, F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Influência dos fatores físicos nos crustáceos de cinco ilhas da Baía de Sepetiba. In: 10a Jornada de Iniciação Científica da UNIRIO, 2011, Rio de Janeiro. Influência dos fatores físicos nos crustáceos de cinco ilhas da Baía de Sepetiba, 2011.

10.
SKINNER, V. B. ; CABRINI, T. B. M. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Caracterização temporal da macrofauna de uma praia da Baía de Guanabara, Rio de Janeiro. In: XIV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar, 2011, Balneário Camboriú. Caracterização temporal da macrofauna de uma praia da Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, 2011.

11.
LESSA, F. C. F. ; CARDOSO, R. S. ; MATTOS, G. ; CABRINI, T. B. M. . Flutuação populacional e distribuição espacial de Emerita brasiliensis, na Praia de Fora, Rio de Janeiro, Brasil. In: 10ª Jornada de Iniciação Científica da UNIRIO, 2011, Rio de Janeiro. Flutuação populacional e distribuição espacial de Emerita brasiliensis, na Praia de Fora, Rio de Janeiro, Brasil, 2011.

12.
NUNES, MV ; MATTOS, G. ; CARVALHO, R. ; CARDOSO, R. S. . Burrowing behavior by talitrid amphipod: an experimental study. In: I Simpósio Internacional de Ecologia, 2011, São Carlos. Burrowing behavior by talitrid amphipod: an experimental study, 2011.

13.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. ; CAETANO, C. H. S. . Efeito de Gradientes Ambientais na Estrutura da Macrofauna de Praias Arenosas em Larga Escala. In: IV Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2010, Rio Grande. Efeito de Gradientes Ambientais na Estrutura da Macrofauna de Praias Arenosas em Larga Escala, 2010.

14.
MEIREIS, F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Análise temporal da carcinofauna de uma praia da Baía de Sepetiba. In: IV Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2010, Rio Grande. Análise temporal da carcinofauna de uma praia da Baía de Sepetiba, 2010.

15.
MAXWEL, D. C. O. ; OLIVEIRA, B. T. ; SOUZA, L. S. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Influência do substrato na composição da macrofauna de uma praia protegida na Baía de Sepetiba. In: IV Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2010, Rio Grande. Influência do substrato na composição da macrofauna de uma praiaprotegida na Baía de Sepetiba, 2010.

16.
MEIREIS, F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Relações de fatores físicos com as densidades de duas espécies de isópodas em praias da Baía de Sepetiba. In: IV Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2010, Rio Grande. Relações de fatores físicos com as densidades de duas espécies de isópodas em praias da Baía de Sepetiba, 2010.

17.
MEIREIS, F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Composição e distribuição entre ilhas da carcinofauna da regiãi entremarés de praias da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro. In: 9a Jornada de Iniciação Científica da UNIRIO, 2010, Rio de Janeiro. Composição e distribuição entre ilhas da carcinofauna da regiãi entremarés de praias da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro, 2010.

18.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Macrofauna bentônica de uma praia areno-lamosa na baía de Sepetiba, sudeste brasileiro. In: II Congresso de Biologia Marinha, 2009, Búzios. Macrofauna bentônica de uma praia areno-lamosa na baía de Sepetiba, sudeste brasileiro, 2009.

19.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. ; CAETANO, C. H. S. . Dinâmica Populacional de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro - Resultados Preliminares. In: III Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2008, Fortaleza. Dinâmica Populacional de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro - Resultados Preliminares, 2008.

20.
Sendim, F. M. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. ; MCALLAN, J. . Aspectos Reprodutivos de Callichirus major em uma praia do Rio de Janeiro. In: Congresso Latino Americano de Ciências do Mar, 2007, Florianópolis. Aspectos reprodutivos de Callichirus major em uma praia do Rio de Janeiro, 2007.

21.
MATTOS, G.; CAETANO, C. H. S. ; CARDOSO, R. S. . Caracterização da Macrofauna Bentônica da Praia das Flexeiras, Itacuruçá, RJ.. In: Congresso Latino Americano de Ciências do Mar, 2007, Florianópolis. Caracterização da Macrofauna Bentônica da Praia das Flexeiras, Itacuruçá, RJ., 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MATTOS, G.; PAIVA, P. C. . Biodiversidad y patrones macroecológicos en playas arenosas del Atlántico suroeste y Pacífico sureste. In: XXXV Congreso de Ciencas del Mar, 2015, Coquimbo. Biodiversidad y patrones macroecológicos en playas arenosas del Atlántico suroeste y Pacífico Sureste, 2015.

2.
MATTOS, G.; PAIVA, P. C. ; HAYE, P. A. . Geographic distribution of sandy beach isopods of the genus Excirolana using ecological niche models and potential of cryptic diversity. In: XVI Congreso Latino Americano de Ciencias del Mar, 2015, Santa Marta. Geographic distribution of sandy beach isopods of the genus Excirolana using ecological niche models and potential of cryptic diversity, 2015.

3.
CARDOSO, R. S. ; MATTOS, G. ; CAETANO, C. H. S. ; CABRINI, T. B. M. ; GALHARDO, L. B. ; MEIREIS, F. . Effects of environmental gradients on sandy beach macrofauna of a semi-enclosed bay. In: IV International Sandy Beaches Symposium, 2012, Mpekweni. Programme & Book of Abstracts of IV International Sandy Beaches Symposium, 2012. v. 1. p. 18.

4.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. ; SANTOS, A. S. . Environmental effects on the structure of Polychaete feeding guilds in the beaches of Sepetiba bay, SE Brazil. In: IV International Sandy Beaches Symposium, 2012, Mpekweni. Programme & Book of Abstracts of IV International Sandy Beaches Symposium, 2012. v. 1. p. 50.

5.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Dinâmica populacional de dois bivalves suspensívoros em uma praia protegida (sudeste do Brasil): Anomalocardia brasiliana (Veneridae) e Diplodonta punctata (Ungulinidae). In: 3º Congresso de Biologia Marinha, 2011, Natal. Dinâmica populacional de dois bivalves suspensívoros em uma praia protegida (sudeste do Brasil): Anomalocardia brasiliana (Veneridae) e Diplodonta punctata (Ungulinidae), 2011.

6.
MEIREIS, F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Como a carcinofauna responde ao gradiente exposto-protegido de praias arenosas?. In: 3º Congresso de Biologia Marinha, 2011, Natal. Como a carcinofauna responde ao gradiente exposto-protegido de praias arenosas?, 2011.

7.
DANTAS, R. J. S. ; JUSTEN, A. A. ; MONTEIRO, M. P. ; SILVA, F. S. P. ; OLIVEIRA, B. T. ; SILVA, V. F. ; MATTOS, G. ; CARDOSO, R. S. . Seleção de habitat de Ischnochiton striolatus (Gray, 1828) (Polyplacophora: Ischnochitonidae) em duas áreas da praia das Flexeiras, ilha de Itacuruçá, Mangaratiba, RJ. In: 3º Congresso de Biologia Marinha, 2011, Natal. Seleção de habitat de Ischnochiton striolatus (Gray, 1828) (Polyplacophora: Ischnochitonidae) em duas áreas da praia das Flexeiras, ilha de Itacuruçá, Mangaratiba, RJ., 2011.

8.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Produção secundária do bivalve Anomalocardia brasiliana em uma praia areno-lamosa. In: XXI Encontro Brasileiro de Malacologia, 2009, Rio de Janeiro. Produção secundária do bivalve Anomalocardia brasiliana em uma praia areno-lamosa, 2009.

9.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Zonação da malacofauna no entremarés, fatores físicos e biológicos atuam?. In: XXI Encontro Brasileiro de Malacologia, 2009, Rio de Janeiro. Zonação da malacofauna no entremarés, fatores físicos e biológicos atuam?, 2009.

10.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. ; CAETANO, C. H. S. . Estrutura Populacional de Anomalocardia brasiliana (GMELIN, 1791) (BIVALVIA: VENERIDAE) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

11.
OLIVEIRA, E.L.S. ; CARDOSO, R. S. ; CAETANO, C. H. S. ; MATTOS, G. . Estrutura Populacional e Distruibuição Espacial de Diplodonta punctata (BIVALVIA: UNGULINIDAE) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, RJ.. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

12.
MATTOS, G.; CAETANO, C. H. S. ; CARDOSO, R. S. ; OLIVEIRA, E.L.S. . Distribuição espacial de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro.. In: XX Encontro Brasileiro de Malacologia, 2007, Rio de Janeiro. Distribuição espacial de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro., 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
MATTOS, GUSTAVO; HAYE, PILAR A. ; PAIVA, P. C. . Biogeography and species diversity of the sandy-beach isopods of the genus Excirolana. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
MATTOS, GUSTAVO; SEIXAS, V. C. ; PAIVA, P. C. . Comparative phylogeography and genetic connectivity of two sandy beaches invertebrates with contrasting dispersal potential in South Atlantic Ocean. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
MATTOS, G. Macroecologia de Praias Arenosas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Dinâmica populacional de dois bivalves suspensívoros em uma praia protegida (sudeste do Brasil): Anomalocardia brasiliana (Veneridae) e Diplodonta punctata (Ungulinidae). 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. ; CAETANO, C. H. S. . Efeito de gradientes ambientais na estrutura da macrofauna de praias arenosas em larga escala. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Macrofauna bentônica de uma praia areno-lamosa na baía de Sepetiba, sudeste brasileiro. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
MATTOS, G.. Caracterização espaço-temporal da macrofauna bentônica da praia das Flexeiras, Itacuruçá, Rio de Janeiro. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
CARDOSO, R. S. ; MATTOS, G. ; Isabel Gomes ; Amanda Vieira . Caracterização Espaço-Temporal do Lixo Acumulado em Praias Arenosas do Litoral do Rio de Janeiro como um Instrumento para a Educação Ambiental. Rio de Janeiro: Armazém das Letras, 2006 (Resumo).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MATTOS, GUSTAVO. Environmental Compliance Survey - Visual Inspection with ROV - Drill Ship West Saturn, SeaDrill Company - Tenerife, Canary Islands. 2017.

2.
MATTOS, GUSTAVO. Programa de Monitoramento Ambiental do Campo de Polvo, Bacia de Campos. 2014.

3.
MATTOS, GUSTAVO. Elaboração de relatório de informações e de interpretação de dados, treinamento e consultoria para atividades de petróleo e gás. 2013.

4.
MATTOS, GUSTAVO. Campanha de Monitoramento Ambiental nos Blocos BM-C-37 e BM-C-38, Bacia de Campos. 2012.

5.
MATTOS, GUSTAVO. Projeto de Monitoramento Ambiental para o Desenvolvimento Integrado da Produção e Escoamento de Óleo e Gás Natural na Área Abrangida pelos Blocos BM-C-39 a BM-C-43, Bacia de Campos, no entorno da futura locação da FPSO OSX-I. 2011.

6.
MATTOS, G.. Projeto de Monitoramento Ambiental da perfuração do poço Abacate I, Bloco BM-S-29, Bacia de Santos. 2010.

7.
MATTOS, G.. Campanha de Monitoramento Ambiental após a Perfuração do Poço Natal, Bloco BM-S-59, Bacia de Santos. 2010.

8.
MATTOS, GUSTAVO. Campanha de Caracterização Ambiental dos Blocos BM-PAMA-13 a BM-PAMA-15, Bacia Pará-Maranhão. 2010.

9.
MATTOS, G.. Programa de Monitoramento Ambiental da etapa de pré-prerfuração de poços da Bacia Pará-Maranhão. 2009.

10.
MATTOS, G.. Estudo de Impacto Ambiental de Pier e Via Especial de Acesso para o Transporte dos Grandes Equipamentos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro - COMPERJ (Biota Bentônica Marinha). 2009.

11.
MATTOS, GUSTAVO. Projeto de Monitoramento Ambiental dos poços Corcovado 1 e 2, no Bloco BM-S-52, Bacia de Campos, Campanha Pós-drilling. 2009.

12.
MATTOS, GUSTAVO. Programa de Monitoramento Ambiental da Campanha de Pré-drilling do Poço Corcovado 2, Bacia de Campos. 2009.

13.
MATTOS, GUSTAVO. Programa de Monitoramento Ambiental (baseline) dos Blocos PAMA-M-591 e PAMA-M-624, Bacia Pará-Maranhão. 2009.

14.
MATTOS, G.. Projeto de Monitoramento Ambiental da perfuração do poço Saleta_B, Bloco BM-S-47, Bacia de Santos. 2008.

15.
MATTOS, G.. Programa de Monitoramento Ambiental da etapa de pré-prerfuração dos poços Corco 1, Corco 2. Corco 3. Corco 4, Corco 5, e análise faciológica da área, do Bloco BM-S-52, Bacia de Santos. 2008.

Trabalhos técnicos
1.
MATTOS, G.. Relatório consolidado do Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira da UHE Pedra do Cavalo, localizado no município de Cachoeira e São Félix/BA. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Biologia Populacional e Produção Secundária Anomalocardia brasiliana (Bivalvia: Veneridae) na Praia das Flexeiras. Sudeste do Brasil. 2009. (Relatório de pesquisa).

2.
MATTOS, G.; CARDOSO, R. S. . Caracterização Espaço-Temporal da Macrofauna Bentônica da Praia das Flexeiras, Itacuruçá, Rio de Janeiro. 2008. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Omena, E.; MATTOS, G.; Paiva, PC. Participação em banca de Caroline Galatoli.Relação entre parâmetros ambientais e a estruturação da macrofauna bêntica da Praia da Embuca, Ilha de Paquetá, RJ. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
Cardoso, RS; MATTOS, G.; CABRINI, T. B. M.. Participação em banca de Arthur Justen Alves.Aspectos populacionais de Atlantorchestoidea brasiliensis (Amphiopoda: Talitridae) em duas praias do litoral do Rio de Janeiro, Brasil. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
CARDOSO, R. S.; CAETANO, C. H. S.; MATTOS, G.. Participação em banca de Felipe Meireis de Oliveira e Silva.Composição e distribuição da carcinofauna de praias arenosas da baía de Sepetiba, Rio de Janeiro. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Biológicas) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIII International Sandy Beaches Symposium.Comparative phylogeography and genetic connectivity of two sandy beaches invertebrates with contrasting dispersal potential in south Atlantic. 2018. (Simpósio).

2.
XII Biofouling, Benthic Ecology and Marine Biotechnology Meeting. 2017. (Encontro).

3.
XXXV Congreso de Ciencias del Mar. Biodiversidad y patrones macroecológicos de playas arenosas del Atlántico suroeste y Pacífico sureste. 2015. (Congresso).

4.
II International Symposium of Ecology and Evolution.Patterns of benthic macrofauna diversity of sandy beaches along Neotropical coast. 2014. (Simpósio).

5.
4° Congresso Brasileiro de Biologia Marinha. Biogeografia da macrofauna de praias arenosas americanas e africanas. 2013. (Congresso).

6.
III Simpósio de Ecologia Teórica. 2013. (Simpósio).

7.
XV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar. From Pan-American distribution to cryptic species: the case of the sandy beach isopod Excirolana braziliesis. 2013. (Congresso).

8.
V Congresso Brasileiro de Oceanografia. Aspectos ecológicos e comportamentais na atividade de Atlantoirchestoidea brasiliensis (AMPHIPODA: TALITRIDAE) na praia de Fora, RJ, Brasil. 2012. (Congresso).

9.
3º Congresso de Biologia Marinha. Dinâmica populacional de dois bivalves suspensívoros em uma praia protegida (sudeste do Brasil): Anomalocardia brasiliana (Veneridae) e Diplodonta punctata (Ungulinidae). 2011. (Congresso).

10.
I Workshop da Rede de Monitoramento de Habitats Bentônicos Costeiros (ReBentos). 2011. (Outra).

11.
IX Encontro de Bioincrustação, Ecologia Bêntica e Biocorrosão. 2011. (Encontro).

12.
IV Congresso Brasileiro de Oceanografia. Efeito de gradientes ambientais na estrutura da macrofauna de praias arenosas em larga escala. 2010. (Congresso).

13.
II Congresso de Biologia Marinha. Macrofauna bentônica de uma praia areno-lamosa na baía de Sepetiba, sudeste brasileiro. 2009. (Congresso).

14.
XXI Encontro Brasileiro de Malacologia.Zonação da malacofauna no entremarés, fatores físicos e biológicos atuam?. 2009. (Encontro).

15.
XXI Encontro Brasileiro de Malacologia.Produção secundária do bivalve Anomalocardia brasiliana em uma praia areno-lamosa. 2009. (Encontro).

16.
III Congresso Brasileiro de Oceanografia. Dinâmica Populacional de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro - Resultados Preliminares. 2008. (Congresso).

17.
XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia. Estrutura Populacional de Anomalocardia brasiliana (GMELIN, 1791) (BIVALVIA: VENERIDAE) na Praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro. 2008. (Congresso).

18.
V Semana de Biologia da UNIRIO. 2007. (Outra).

19.
XII Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar. Aspectos Reprodutivos de Callichirus major em uma praia do Rio de Janeiro. 2007. (Congresso).

20.
XX Encontro Brasileiro de Malacologia.Distribuição espacial de Anomalocardia brasiliana (Gmelin, 1791) (Bivalvia: Veneridae) na praia das Flexeiras, Ilha de Itacuruçá, Rio de Janeiro.. 2007. (Encontro).

21.
1º Colóquio de Educação Ambiental. 2006. (Encontro).

22.
III Simpósio Técnico Científico da Marambaia. 2006. (Simpósio).

23.
I Jornada Científica do Parque Nacional da Tijuca. 2006. (Outra).

24.
IV Semana de Biologia da UNIRIO. 2006. (Outra).

25.
XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia. 2006. (Congresso).

26.
XXVI Semana de Biologia da UFRRJ. 2006. (Outra).

27.
III Semana de Biologia da UNIRIO. 2005. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MATTOS, G.. V Semana de Biologia da UNIRIO. 2007. (Outro).

2.
MATTOS, G.. II Jornada de Zoologia da UNIRIO. 2007. (Outro).

3.
MATTOS, G.. IV Semana de Biologia da UNIRIO. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Pedro Freitas Tamanini. Estrutura espacial e temporal dos anelídeos poliquetas associados ao substrato inconsolidado na Reserva Extrativista de Arraial do Cabo. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Leticia de Araujo Ferraz de Carvalho. Biodiversidade dos moluscos associados ao fundo inconsolidado da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Mirian Bittencourt Sathler Figueiredo. Biodiversidade dos crustáceos associados ao fundo inconsolidado da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Juliana Casali. Estudo morfométrico em populações de Excirolana brasiliensis no litoral brasileiro. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Gustavo Mattos Silva de Souza.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/12/2018 às 7:31:46