Elton Francisco

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2189156063616815
  • Última atualização do currículo em 02/04/2018


Bacharel e licenciado em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestre em História do Tempo Presente pela mesma universidade. Doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com experiência de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE/CAPES) na University of Massachusetts (Umass-Boston). Concentra seus estudos nas áreas de História Cultural e História do Tempo Presente, trabalhando em pesquisas sobre os fluxos e/imigratórios contemporâneos: emigração de brasileiros para os Estados Unidos e Europa; imaginários sociais e culturais; redes de e/imigração e capital social; feminização dos fluxos e/imigratórios recentes; relações familiares e de gênero; famílias transnacionais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Elton Francisco
Nome em citações bibliográficas
FRANCISCO, E.


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2016
Doutorado em História.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
com período sanduíche em University of Massachusetts Boston (Orientador: Carlos Eduardo Gomes Siqueira).
Título: FAMÍLIAS TRANSNACIONAIS DE ORIGEM MINEIRA: trajetórias, experiências e estratégias de vidas que cruzam fronteiras nacionais (1984-2014), Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Eunice Sueli Nodari.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2009 - 2011
Mestrado em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: EMIGRAÇÃO DE VALADARENSES PARA OS ESTADOS UNIDOS: um estudo histórico sobre a constituição de redes sociais e sobre a participação das mulheres (1960-2010),Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Gláucia de Oliveira Assis.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2004 - 2008
Graduação em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: Globalização e Emigração: processos, estratégias e interatividades visíveis na cidade de Governador Valadares (MG) (1980-2007)..
Orientador: Glaúcia de Oliveira Assis.




Formação Complementar


2016 - 2016
Tecendo na Tela: mostra de cinema afro-brasileiro e africano.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2016 - 2016
Práticas Pedagógicas na Educação de Jovens e Adultos. (Carga horária: 36h).
Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis, SME/PMF, Brasil.
2016 - 2016
Museu Histórico de Santa Catarina: interfaces com a educação. (Carga horária: 8h).
Museu Histórico de Santa Catarina, MHSC, Brasil.
2010 - 2010
História Oral e Migrações. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2009 - 2009
Possibilidades da História Oral. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.
2004 - 2004
Religiões e Religiosidades. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista REUNI, apoio pedagógico à graduação, Carga horária: 20
Outras informações
Total de 256 horas em trabalho de apoio pedagógico aos estudantes de Graduação da UFSC.


Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisador de campo, Carga horária: 20
Outras informações
Participação como pesquisador na etapa quantitativa da pesquisa "Práticas Contraceptivas e Aborto em Grupos Populares Urbanos", desenvolvida por pesquisadoras do Laboratório de Relações de Gênero e Família - LABGEF, da Universidade do Estado de Santa Catarina com o apoio do edital 022/2007 do CNPq.

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisador de campo, Carga horária: 20
Outras informações
Participação como pesquisador na etapa quantitativa e qualitativa da pesquisa "Campanha de Informação e Promoção da Migração Informada para o Reino Unido", desenvolvida por pesquisadores da UNICAMP (SP), UNIVALE (MG) e UDESC (SC) sob a orientação da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e em parceria com os governos britânico e brasileiro, na intenção de promover uma campanha de conscientização sobre canais regulares de migração para os países do Reino Unido (Inglaterra, Irlanda, Escócia e País de Gales).

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica, no projeto: As conexões entre os Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma. Sobre a orientação da professora doutora Glaúcia de Oliveira Assis.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica, no projeto: As conexões entre os Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma. Sobre a orientação da professora doutora Glaúcia de Oliveira Assis.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: bolsista, Enquadramento Funcional: monitoria, Carga horária: 240, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Função de monitoria na disciplina de Antropologia Cultural, do curso de Graduação em Biblioteconomia.

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 400, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Função de monitor na disciplina de Antropologia, do curso de Graduação em História.


Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, SEDE/SC, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de Filosofia e Sociologia, Carga horária: 20
Outras informações
Professor de filosofia e sociologia no ensino médio. Vínculo com a Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina (Gered Grande Florianópolis), lotado na Escola de Educação Básica Frederico Santos, município de Paulo Lopes.


Secretaria Municipal de Educação de Biguaçu, SEMED/PMB, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 40
Outras informações
Professor de História nas séries finais do ensino fundamental. Vínculo com a SEMED de Biguaçu-SC, lotado na escola Fernando Bruggemann Viegas de Amorim.


Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis, SME/PMF, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 30
Outras informações
Professor de História na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Vínculo com a SEMED de Florianópolis. Lotado no núcleo EJA/Continente.


Secretaria Municipal de Educação de São José, SEMED/PMSJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 36
Outras informações
Professor de História nos anos finais do ensino fundamental. Vínculo com a SEMED de São josé-SC. Lotado no Colégio Municipal Maria Luiza de Melo.



Projetos de pesquisa


2011 - Atual
O EXTERIOR NO ?INTERIOR?: Cultura e/imigratória e famílias transnacionais no fluxo e/imigratório de mineiros para os Estados Unidos (1980-2014)
Descrição: Projeto de pesquisa de Doutorado do autor, com término previsto para maio de 2016 na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), sob a orientação da professora Eunice Sueli Nodari. Segue sinopse com objetivos da pesquisa: Partindo de uma perspectiva transnacional da e/imigração e privilegiando as análises conceituais de Linda Basch, Nina Glick-Schiller e Cristina Blanc-Szaton (1995, p.48) que concebem o transnacionalismo migrante como ?o processo pelo qual os imigrantes forjam e sustentam simultâneas relações sociais multi-traçadas que ligam suas sociedades de origem e de destino?, enfatizando o fato de que muitos imigrantes hoje constroem campos sociais que atravessam fronteiras geográficas, culturais e políticas, este trabalho toma a família transnacional como unidade de análise e objetiva descrever e analisar as práticas transnacionais desenvolvidas pelos valadarenses que e/imigraram para a região de Boston (EUA) e suas famílias que permaneceram em Governador Valadares e que visam a manutenção dos laços econômicos, afetivos e de cuidados à distância. Os objetivos específicos são: ? Analisar por meio de revisão bibliográfica o contexto global no qual se insere o fluxo e/imigratório de Governador Valadares para os Estados Unidos e como ele pode ser explicado pelas teorias históricas e sociológicas de migração internacional; ? Reconstruir por meio de revisão da historiografia local e de pesquisa em periódicos locais a história da e/imigração no município de Governador Valadares verificando como esse fluxo está vinculado à própria história da configuração do município; ? Verificar em que contexto se dá os primeiros casos de e/imigração de valadarenses para os Estados Unidos na década de 1960, quais foram os principais fatores que motivaram essas e/imigrações e como se configurou a experiência de e/imigração desses valadarenses; ? Analisar a relevância das redes sociais no processo de intensificação do fluxo emigratório para os Estados Unidos a partir da década de 1980 dando ênfase ao papel desempenhado pelas estratégias familiares na constituição dessas redes e na manutenção dos laços entre os emigrantes nos Estados Unidos e seus conterrâneos em Governador Valadares; ? Perceber de que forma as novas tecnologias de comunicações e transportes têm influenciado e caracterizado o fluxo e/imigratório de valadarenses para os Estados Unidos, destacadamente a forma como elas contribuem para o processo de transnacionalização das suas famílias ao diminuir a distância social e possibilitar a manutenção dos laços econômicos, afetivos e de cuidados à distância; ? Pesquisar e descrever as práticas transnacionais dos e/imigrantes valadarense no exterior e seus familiares que permaneceram na cidade visando a manutenção dos laços econômicos, afetivos e de cuidados à distância. ? Analisar de que forma a experiência de e/imigração promove rearticulações nas relações familiares e nas ideologias de gênero e geração, destacadamente no contexto daquelas famílias que podem ser definidas como transnacionais; ? Perceber como o processo de transnacionalização dessas famílias contribuiu para a construção social de novos significados para a noção de Família e Maternidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Elton Francisco - Coordenador / Eunice Sueli Nodari - Integrante.
2009 - 2011
EMIGRAÇÃO DE VALADARENSES PARA OS ESTADOS UNIDOS: um estudo histórico sobre a constituição de redes sociais e sobre a participação das mulheres (1960-2010)
Descrição: Projeto de pesquisa de Mestrado do autor, defendido em 2011 na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), sob a orientação da professora Gláucia de Oliveira Assis. Segue resumo do trabalho defendido: A emigração de brasileiros para o exterior é um fenômeno recente. O fluxo se inicia esporadicamente na década de 1960 e se intensifica ao longo da década de 1980. Na virada do século XX, esse fenômeno migratório já fazia parte do cotidiano de milhares de habitantes desta e de outras cidades brasileiras como Criciúma, Maringá, dentre outras. Essa dissertação busca analisar a configuração desse fluxo a partir da cidade de Governador Valadares, conhecida no país e no exterior pelo fluxo significativo de seus habitantes rumo aos Estados Unidos e, mais recentemente rumo a Europa. Com este movimento migratório, o Brasil insere-se na dinâmica de um novo panorama mundial marcado também por novos fluxos migratórios internacionais intensificados a partir da década de 1970, e no caso brasileiro, na década de 1980 devido ao contexto de crise econômica. Fato que faz com o país deixe de ser percebido apenas como receptor de imigrantes e passe a ser percebido também como fornecedor de mão-de-obra aos países mais industrializados. A cidade de Governador Valadares (MG) constituiu uma conexão com os Estados Unidos durante a década de 1960 e na década de 1980 este fluxo toma uma dimensão significativa quando milhares de seus habitantes emigraram para aquele país, modificando a vida cotidiana e os espaços físicos da cidade. Atualmente, esta conexão se mantém constante, na medida em que, os sistemas de telecomunicações e a mídia têm o potencial de permitir às redes sociais frequentes conexões, transcendendo fronteiras nacionais e ligando redes domésticas através de grandes distâncias. Este trabalho procura entender como foi possível a formação deste fluxo e como as mulheres participaram dele. Neste intuito, retorna-se temporalmente às décadas de 1930 e 40 construindo uma memória do processo de constituição da cidade, no qual se destaca as experiências de migração interna dos habitantes que ali chegaram (atraídos pela existência de riquezas naturais e por trabalho) e a presença de norte-americanos envolvidos na comercialização da mica e nos trabalhos de remodelação dos trilhos da Estrada de Ferro Vitória Minas. Na década de 1960 analisa-se a criação de um imaginário sobre os Estados Unidos como ?Eldorado? e como o jornal Diário do Rio Doce reforçou-o publicizando, não só narrativas enaltecedoras sobre a sociedade e a cultura norte-americana, como também os relatos sobre as experiências dos primeiros intercambistas do American Field Service e dos primeiros valadarenses que trabalharam como imigrantes nos Estados Unidos e retornaram à cidade. Para compreender a inserção das mulheres nesse fluxo e sua contribuição na consolidação das redes sociais, o trabalho também reconstrói as trajetórias e/imigratórias de 12 mulheres valadarenses a partir de seus relatos orais, demonstrando como elas participaram na construção deste imaginário, na constituição do fluxo de emigração que parte desta cidade e ruma aos Estados Unidos, como ajudam na manutenção das redes sociais que conectam esta cidade àquele país e como a experiência da migração permitiu a algumas delas redefinirem suas identidades de gênero e suas relações familiares. Na medida em que faz circular os relatos de experiências e/imigratórias dessas mulheres, este trabalho ajuda a construir uma memória feminina deste fluxo de e/imigração, até então percebido como eminentemente masculino, demonstrando assim, a relevância da metodologia da História Oral para estudos dos movimentos migratórios temporalmente localizados no Tempo Presente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Elton Francisco - Coordenador / Glaúcia de Oliveira Assis - Integrante.
2007 - 2009
Fluxos do local para o global: as redes sociais construídas entre os catarineneses e região de Boston (EUA) no século XXI
Descrição: Nesse início de século XXI a ampliação da emigração de brasileiros tem colocado novas questões e problemas para aqueles que vivenciam a experiência de viver entre dois lugares o Brasil e outras terras como os EUA ou os países europeus para onde partem os brasileiros em busca de uma vida melhor. A ampliação dos pontos de partida, as redes de tráfico de migrantes, as deportações, os migrantes retornados, bem como as novas tecnologias de comunicação (internet, web cam) colocam as cidades de origem do fluxo em relação constante com as cidades de destino configurando complexas redes sociais. Esta pesquisa pretende analisar como se formam, articulam, mantém e se modificam as redes sociais no processo migratório, no periodo compreendido entre 2000-2005. Para analisar a influência das redes sociais, torna-se fundamental delinear como elas se constituem, quais as suas dinâmicas e estratégias tanto na sociedade de origem como na sociedade de destino. Portanto a pesquisa se realizará tendo como foco o Estado de Santa Catarina, a exemplo da cidade de Criciúma, lugar onde as conexões com a grande área de Boston (EUA), se avolumam desde a década de 1980. Com isto, o objetivo é demonstrar como nesse início de milênio a migração tem influenciado na vida cotidiana dessa cidade e região, procurando compreender o impacto da migração tanto entre aqueles que ficaram, como as perspectivas daqueles que retornaram para o Brasil. Quanto a estes últimos (retornados), se integra a este projeto a pesquisa inicial desenvolvida por Professor Doutor em História Cultural da mesma instituição da professora beneficiária. A pesquisa se realizará em larga medida, através de observação participante da vida cotidiana nas cidades de partida e chegada, entrevistas semi-estruturadas com migrantes retornados (definitivos ou temporários) e ou seus familiares que permaneceram no Brasil, e de um levantamento sócio-demográfico realizado em Criciúma e região, buscando traçar um perfil dessas redes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2008
As conexões entre os EUA e o Brasil: uma análise das redes sociais tecidas a partir de Governador Valadares (MG) e Criciúma (SC).
Descrição: Nesse início de século XXI a ampliação da emigração de brasileiros tem colocado novas questões e problemas para aqueles que vivenciam a experiência de viver entre dois lugares o Brasil e outras terras como os EUA ou os países europeus para onde partem os brasileiros em busca de uma vida melhor. A ampliação dos pontos de partida, as redes de tráfico de migrantes, as deportações, os migrantes retornados, bem como as novas tecnologias de comunicação (internet, web cam) colocam as cidades de origem do fluxo em relação constante com as cidades de destino configurando complexas redes sociais. Esta pesquisa pretende analisar como se formam, articulam, mantém e se modificam as redes sociais no processo migratório. Para compreender a influência das redes sociais, torna-se fundamental delinear como elas se constituem, quais as suas dinâmicas e estratégias tanto na sociedade de origem como na sociedade de destino. Portanto a pesquisa se realizará nas duas cidades no Brasil que tem as conexões desde a década de 80 com a região de Boston (EUA) Governador Valadares (MG) e Criciúma (SC) O objetivo é demonstrar como nesse início de milênio a migração tem influenciado na vida cotidiana dessas cidades procurando compreender o impacto da migração tanto entre aqueles que ficaram como as perspectivas daqueles que retornaram para o Brasil. Para tanto, através de observação participante da vida cotidiana em ambas as cidades, entrevistas semi-estruturadas com migrantes retornados (definitivos ou temporários) e ou seus familiares que permaneceram no Brasil, e de um levantamento sócio-demográfico realizado nas cidades buscaremos traçar um perfil dessas redes e suas conexões..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2016
Aprovado em primeiro lugar na vaga de Professor de História no Processo de Seleção de Professor Substituto no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FRANCISCO, E.2011 FRANCISCO, E.. Sustentando redes sociais, configurando outros espaços: tecnologias e famílias transnacionais em Governador Valadares. Revista de História (Salvador), v. 3, p. 93-119, 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FRANCISCO, E.; NODARI, E. S. . Redes familiares: um palco para atos de reciprocidade e conflitos. In: II Seminário Internacional História do Tempo Presente, 2014, Florianópolis. Anais do II Seminário Internacional História do Tempo Presente, 2014.

2.
FRANCISCO, E.. Atividade econômica e migração em Governador Valadares. In: 3 Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações, 2014, Florianópolis. Anais do 3 Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações, 2014.

3.
FRANCISCO, E.. Trajetórias singulares: tecnologias de comunicações e transportes nas experiências e/imigratórias de valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal (RN). Anais eletrônicos, 2013.

4.
FRANCISCO, E.; NODARI, E. S. . Lucí, uma mulher (des) estruturada: rearticulações nas relações familiares e de gênero na trajetória de vida de uma e/imigrante valadarense retornada dos Estados Unidos. In: Fazendo Gênero 10 - Desafios Atuais dos Feminismos, 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos, 2013.

5.
FRANCISCO, E.. Emigración, tejiendo: redes sociales en las trayectorias y experiencias de las mujeres valadarenses que emigraron para los Estados Unidos. In: 17ª Conferencia Internacional de Historia Oral Los retos de la historia oral en el siglo XXI: diversidades, desigualdades y la construcción de identidades, 2012, Buenos Aires (Argentina). 17ª Conferencia Internacional de Historia Oral: programa general, 2012.

6.
FRANCISCO, E.; NODARI, E. S. . DE ?PRINCESA DO VALE? À ?VALADÓLARES?: RECURSOS NATURAIS, OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO E FLUXOS MIGRATÓRIOS EM GOVERNADOR VALADARES (MG). In: 2° Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações, 2012, Florianópolis. Simposio Internacional de Historia Ambiental e Migrações - Florianópolis - SC ? Brasil, 2012.

7.
FRANCISCO, E.. Redes articulando experiências, experiências (re) articulando redes: a importância de redes sociais nas trajetórias e experiências de mulheres valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. In: I Seminário Internacional História do Tempo Presente, 2011, Florianópolis. ANAIS DO I SEMINÁRIO INTERNACIONAL HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE, 2011. v. I.

8.
FRANCISCO, E.. Das cartas e trilhos à internet e boings: a atuação das novas tecnologias de comunicação e transportes na dinâmica do fluxo de emigração valadarense (1980-2008). In: X Encontro Nacional de História Oral: Testemunhos: história e política, 2010, Recife (PE). Anais eletrônicos, 2010.

9.
FRANCISCO, E.. LIMPAR, SENTIR, VIVER, MUDAR: UMA ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DE MULHERES VALADARENSES QUE EMIGRARAM PARA OS ESTADOS UNIDOS. In: Fazendo Gênero 9: diásporas, diversidades e deslocamentos, 2010, Florianópolis. Anais Eletrônicos, 2010.

10.
FRANCISCO, E.; BORTOLI, B. . AS CONEXÕES ENTRE O BRASIL E OS ESTADOS UNIDOS: REDES SOCIAIS E REDEFINIÇÕES DE IDENTIDADES DE GÊNERO.. In: 26º Reunião Brasileira de Antropologia, 2008, Porto Seguro (BA). 26º RBA desigualdade na diversidade, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
FRANCISCO, E.. Rearticulação de relações familiares em trajetórias de vida de mulheres valadarenses no fluxo e/imigratório rumo aos Estados Unidos. In: XI Encontro Nacional de História Oral: memória, democracia e justiça, 2012, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos, 2012. v. I.

Apresentações de Trabalho
1.
FRANCISCO, E.. Possibilidades de desconstrução do racismo a partir de pesquisas dos alunos da EJA/Núcleo Continente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
FRANCISCO, E.. 'Aqui não, aqui eu sou mãe e homem': a trajetória de vida de Soraia, uma 'mãe à distancia'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
FRANCISCO, E.. Brasileiras em Movimento: redes migratórias e rearticulações em relações familiares e de gênero. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
FRANCISCO, E.. Limpar, sentir, viver, mudar: uma análise da experiência de mulheres valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
FRANCISCO, E.. Emigração e Globalização: processos, estratégias e interatividades visíveis em Governador Valadares (MG).. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
FRANCISCO, E.; Assis, Glaúcia de Oliveira . AS CONEXÕES ENTRE OS EUA E O BRASIL: AS REDES SOCIAIS TECIDAS A PARTIR DE GOVERNADOR VALADARES (MG) E CRICIÚMA (SC). 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
FRANCISCO, E.. As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
FRANCISCO, E.; Assis, Glaúcia de Oliveira . As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Pedro Paulo Donadelli. SOCIEDADE CIVIL E DITADURA MILITAR: UM OLHAR SOBRE A COLABORAÇÃO EM CIDADÃO BOILESEN. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação Lato Sensu História, Arte e Cultura) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

2.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Teresinha de Carvalho Ribeiro. Ecos do ECA na construção de uma escola que protege. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Viviana Butzke. Educação, Gênero e Violências: (des)construindo o que é ser menino e menina por meio da literatura. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Carla Jeane dos Reis. Mídias e Educação: possibilidades mediadoras para uma escola que protege. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Angela Maria dos Santos. Abuso sexual contra crianças e adolescentes e o papel das escolas no município de Blumenau. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Edilene Malheiro. Alteridade nas relações professor e aluno. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Mariane Dias. O papel do educador frente ao fenômeno bulling. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
FRANCISCO, E.. Participação em banca de Uyara Philipps Heredia Hoffmann. Relações de poder na escola: olhares sobre meninos e meninas em seus processos de desenvolvimento e aprendizagens. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
2 Jornada Nacional de Alfabetização. 2016. (Congresso).

2.
IX Mostra Brasileira de Foguetes. 2015. (Feira).

3.
XVIII Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. 2015. (Feira).

4.
XXVIII Simpósio Nacional de História. 2015. (Simpósio).

5.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10.LUCÍ, UMA MULHER (DES) ESTRUTURADA: REARTICULAÇÕES NAS RELAÇÕES FAMILIARES E DE GÊNERO NA TRAJETÓRIA DE VIDA DE UMA E/IMIGRANTE VALADARENSE RETORNADA DOS ESTADOS UNIDOS. 2013. (Seminário).

6.
17ª Conferencia Internacional de Historia Oral Los retos de la historia oral en el siglo XXI: diversidades, desigualdades y la construcción de identidades. Emigración, tejiendo: redes sociales en las trayectorias y experiencias de las mujeres valadarenses que emigraron para los Estados Unidos. 2012. (Congresso).

7.
2° Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações.DE ?PRINCESA DO VALE? À ?VALADÓLARES?: RECURSOS NATURAIS, OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO E FLUXOS MIGRATÓRIOS EM GOVERNADOR VALADARES (MG). 2012. (Simpósio).

8.
XI Encontro Nacional de História Oral: memória, democracia e justiça. Rearticulação de relações familiares em trajetórias de vida de mulheres valadarenses no fluxo e/imigratório rumo aos Estados Unidos. 2012. (Congresso).

9.
Cultura Contemporânea: desafios para o historiador. 2011. (Outra).

10.
I Seminário Internacional de História do Tempo Presente.Redes articulando experiências, experiências (re) articulando redes: a importância de redes sociais nas trajetórias e experiências de mulheres valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. 2011. (Seminário).

11.
Fazendo Gênero 9: diásporas, diversidades, deslocamentos. Limpar, sentir, viver, mudar: uma análise da experiência de mulheres valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. 2010. (Congresso).

12.
X Encontro Nacional de História Oral: testemunhos: história e política.Das cartas e trilhos à internet e boings: a atuação das novas tecnologias de comunicação e transportes na dinâmica do fluxo de emigração valadarense (1980-2008). 2010. (Encontro).

13.
XIII Encontro Estadual de História, IV Encontro Estadual do GT Genêro de Santa Catarina e I Encontro Estadual do GT Estudos Africanos e da Diáspora.Limpar, sentir, viver, mudar: uma análise da experiência de mulheres valadarenses que emigraram para os Estados Unidos. 2010. (Encontro).

14.
V Encontro Regional Sul de História Oral.Emigração e Globalização: processos, estratégias e interatividades visíveis em Governador Valadares (MG).. 2009. (Encontro).

15.
Seminário: História do Tempo Presente. 2008. (Seminário).

16.
XXVI Reunião Brasileira de Antropologia. As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: redes sociais e redefinições de identidades de gênero.. 2008. (Congresso).

17.
IX Encontro Regional Sul de História Oral: culturas, identidades e memórias.As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma.. 2007. (Encontro).

18.
Saberes e Fazeres Históricos no Ensino Fundamental. 2007. (Oficina).

19.
XVII Seminário de Iniciação Científica.As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma.. 2007. (Seminário).

20.
XVII Seminário de Iniciação Científica.AS CONEXÕES ENTRE OS EUA E O BRASIL: AS REDES SOCIAIS TECIDAS A PARTIR DE GOVERNADOR VALADARES (MG) E CRICIÚMA (SC). 2007. (Seminário).

21.
XXIV Simpósio Nacional de História: história e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos..As conexões entre o Brasil e os Estados Unidos: uma análise das redes sociais em Governador Valadares e Criciúma.. 2007. (Simpósio).

22.
III Simpósio Nacional de História Cultural. 2006. (Simpósio).

23.
Encontro de Monitoria. 2005. (Encontro).

24.
Muitas faces de uma guerra: 60 anos do término da Segunda Guerra Mundial e o processo de nacionalização no sul do Brasil. 2005. (Simpósio).

25.
X Encontro Estadual de História: trabalho, cultura e poder. 2004. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FRANCISCO, E.. 3 Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações. 2014. (Congresso).

2.
FRANCISCO, E.. Seminário Internacional Fazendo Gênero 10. 2013. (Congresso).

3.
FRANCISCO, E.. 2° Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações. 2012. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Aline Gonçalvez de Almeida. Corporeidades em relação: refletindo sobre as relações de poder no contexto escolar. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

2.
Anne Caroline Peixer Abreu. A escola pública e seus desafios: outros olhares sobre o abandono do ensino médio. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

3.
Carla Maria Bertoluci. Recreio Escolar: espaço de reconhecimento do ?eu? e do ?outro?. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

4.
Cleusa Furtado Kratz. ?Como estrelas na terra?: uma reflexão sobre a inclusão de crianças dislexas em uma escola que protege. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

5.
Denise Garcia Dolejal. Inserindo a escola na rede de proteção a crianças e adolescentes: diagnosticando violências através do baixo rendimento escolar. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

6.
Eliane Possamai. ?O que você faz aqui dentro que muda alguma coisa na minha vida??: a afetividade como método potencializador no processo ensino-aprendizagem. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

7.
Gizéli Coelho. Projeto Político Pedagógico: Um documento a serviço do cuidado. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

8.
Joseane Regina Gerent Garcia. ?Corto com a tesoura e do portão para fora é problema da família?: os conflitos no espaço escolar como oportunidade ao diálogo e ao questionamento de violências. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

9.
Marilei Teresinha Schreiner. A produção da heteronormatividade na escola. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

10.
Nadia Rejane de Borba. A ?indisciplina? como forma de violência em sala de aula e o papel do professor enquanto mediador dessa situação em uma escola que protege. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

11.
Pamela Cristina Deucher. Atuação em rede: a gestão do cuidado como uma forma sensível de evitar a evasão escolar de estudantes em cumprimento de medidas socioeducativas. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

12.
Priscila Nicolladelli. ?Ele é meu pai e pai pode?: um estudo de caso sobre o papel da Escola na prevenção de violências sexuais contra crianças e adolescentes e no processo de resiliência daqueles/as que foram vitimizados/as.. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

13.
Rejane Teresa Lavratti Calsing. Falar de si ao refletir sobre a escola: relato de uma transformação operada na prática pedagógica a partir do contato com uma noção de Gestão do Cuidado. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

14.
Susana Schlup. Increver-se na escola ao escrever sobre ela: reflexões sobre autoritarismo e democracia no espaço escolar. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.

15.
Brendalise Ifa Carneiro Rothbarth. ?Não tenho tempo, trabalho o dia inteiro e além do mais, ele fica mais tempo na escola?: um estudo de caso sobre a relação presença/ausência da afetividade nas relações familiares e seus desdobramentos no espaço escolar. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em A Gestão do Cuidado para uma Escola que Protege) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elton Francisco.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 21:35:37