Elisangela Böing

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8941308514496482
  • Última atualização do currículo em 29/10/2018


Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), com especialização em Saúde da Família/ Modalidade Residência pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006) e especialização em Terapia Relacional Sistêmica pelo Familiare - Instituto Sistêmico (2006); Mestrado em Psicologia (2009) e Doutorado em Psicologia (2014) pela Universidade Federal de Santa Catarina. Docente do Departamento de Psicologia/ UFSC.Tutora da Residência Integrada Multiprofissional em Saúde do Hospital Universitário da UFSC. Integrante do Laboratório de Psicologia da Saúde, Família e Comunidade (LABSFAC/UFSC). Tem experiência na área de Psicologia clínica, com ênfase em Psicologia da Família, Psicologia da Saúde e Saúde Coletiva. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Elisangela Böing
Nome em citações bibliográficas
BÖING, E.;BÕING, ELISANGELA;BÖING, ELISANGELA


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Psicologia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Relações entre Coparentalidade, Funcionamento Familiar e Estilos Parentais em uma Perspectiva Intergeracional., Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Maria Aparecida Crepaldi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia da Saúde.
2007 - 2009
Mestrado em Psicologia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: O Psicólogo na Atenção Básica: uma incursão pelas políticas públicas de saúde brasileiras,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Maria Aparecida Crepaldi.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.
2004 - 2006
Especialização em Saúde da Família - Modalidade Residência. (Carga Horária: 6240h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Atenção à Saúde da Criança:concepções e práticas dos profissionais da equipe de saúde da família sobre o desenvolvimento infantil.
Orientador: Maria Aparecida Crepaldi.
Bolsista do(a): Ministério da Saúde, MS, Brasil.
2004 - 2006
Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica. (Carga Horária: 510h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
Título: A Epistemologia Sistêmica na Atuação do Psicólogo na Atenção Básica à Saúde.
Orientador: Maria Aparecida Crepaldi.
1998 - 2003
Graduação em psicologia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Capacitação Tutores do Progr. Residência Integrada Multiprof. em Saúde/UFSC. (Carga horária: 7h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Ouvindo Famílias: Integração Terapia Narrativa e Abordagem Colaborativa. (Carga horária: 7h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2015 - 2015
Práticas Narrativas na Terapia. (Carga horária: 24h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2015 - 2015
Psicopatologia e Psicofarmacologia. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2012 - 2012
Disseminadores Informacoes Previdenciarias/INSS. (Carga horária: 20h).
Prefeitura Municipal de Florianópolis, PMF, Brasil.
2011 - 2011
Capacitacao dos Trabalhadores dos CRAS. (Carga horária: 22h).
Prefeitura Municipal de Florianópolis, PMF, Brasil.
2010 - 2011
Estágio de Docência.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2008 - 2010
Estágio de Docência.
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2009 - 2009
Atenção à Crise. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2007 - 2007
Capacitação em Aconselhamento Pré e Pós-teste. (Carga horária: 12h).
Prefeitura de Florianópolis - Secretaria Municipal de Saúde, PMF, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Estágio no Mov. Integr.de Saúde Mental Comunitaria. (Carga horária: 240h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
2006 - 2006
18º Curso de Manejo e Promoção do Aleitamento Mate. (Carga horária: 18h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2006 - 2006
Compreensão dos Mitos na Terapia Familiar. (Carga horária: 6h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2004 - 2006
Estagio no Curso Espec. em Saude da Familia/ Resid. (Carga horária: 1040h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2005 - 2005
Intervenções Sistêmicas Em Famílias Com Usuários d. (Carga horária: 6h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2005 - 2005
Integralidade na Estratégia Saúde da Família. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2004 - 2004
Escola na Perspectiva Sistêmica. (Carga horária: 6h).
Familiare Instituto Sistêmico, FAMILIARE, Brasil.
2004 - 2004
Psicologia da Saude (PPGP/UFSC) - aluna especial.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Estágio voluntario. (Carga horária: 560h).
Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago/ UFSC, HU/ UFSC, Brasil.
2002 - 2003
Extensão universitária em Estágio Curricular e Extra-curricular. (Carga horária: 800h).
Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago/ UFSC, HU/ UFSC, Brasil.
2002 - 2002
Oficina Saúde e Trabalho. (Carga horária: 7h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2002 - 2002
Curso de Capacitação Em Atenção Humanizada Ao Recé. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2002 - 2002
14º Curso de Aleitamento Materno do Hu Ufsc. (Carga horária: 18h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2001 - 2001
Curso Avançado de Mediação. (Carga horária: 20h).
Centro Catarinense de Resolução de Conflitos, CCRC, Brasil.
2001 - 2001
Curso de mediação e arbitragem. (Carga horária: 40h).
Centro Catarinense de Resolução de Conflitos, CCRC, Brasil.
2000 - 2000
Monitora em disciplina de Graduação Psicologia. (Carga horária: 680h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
1992 - 1996
Curso de Inglês.
Curso de Inglês Fisk, FISK, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Docente do Departamento de Psicologia, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Contrato/ Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Como professora substituta do Departamento de Psicologia / UFSC (20 horas semanais) ministra as disciplinas: PSI 5137: Psicologia Educacional: Desenvolvimento e Aprendizagem (PCC 12h/aula). PSI 7304: Psicologia e Atenção à Saúde II. PSI 7701: Fundamentação da Ênfase I A (Primeira ênfase escolhida).

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Psicóloga Clínica, Carga horária: 40
Outras informações
Servidora pública federal. Universidade Federal de Santa Catarina. Cargo de Psicóloga Clínica. Lotada no Departamento de Atenção à Saúde , atua no Serviço de Saúde Ocupacional.

Atividades

08/2015 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 7204 Psicologia e Atenção à Saúde I
PSI 7506 Psicologia e Pensamento Sistêmico
08/2014 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI7013-Estágio Profissionalizante I A (1ª ênfase escolhida)
PSI7023-Estágio Profissionalizante II A (1ª ênfase escolhida)
08/2014 - Atual
Ensino, Residência Integrada Multiprofissional em Saúde (RIMS/HU/UFSC), Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
RMP210040- Processo de Trabalho II: Psicologia
RMP210049- Processo de Trabalho IV: Psicologia
03/2015 - 07/2015
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 7204 Psicologia e Atenção à Saúde I
PSI 7304 Psicologia e Atenção à Saúde II
PSI 7506 Psicologia e Pensamento Sistêmico
08/2014 - 12/2014
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 7204 Psicologia e Atenção à Saúde I
PSI 7304 Psicologia e Atenção à Saúde II
PSI 7506 - Psicologia e Pensamento Sistêmico
PSI-7603 Prática e Pesquisa Orientada VI: Prática Clínica e de Saúde
03/2014 - 07/2014
Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 5138 ? Psicologia Social
03/2014 - 07/2014
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 5123 ? Psicologia II
03/2014 - 07/2014
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 7506 - Psicologia e Pensamento Sistêmico
PSI-7603 Prática e Pesquisa Orientada: Clínica e Saúde
PSI 7204 Psicologia e Atenção à Saúde I
03/2013 - 07/2014
Ensino, Letras Língua Portuguesa (Licenciatura), Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 5137: Psicologia Educacional: Desenvolvimento e Aprendizagem (PCC 12h/aula).
08/2013 - 12/2013
Ensino, Abi - Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 5137 - Psicologia Educacional: Desenvolvimento e Aprendizagem
08/2013 - 12/2013
Ensino, Educação Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 5136 - Psicologia Educacional: Desenvolvimento e Aprendizagem
04/2013 - 12/2013
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Supervisão Acadêmica (Estágio Psicologia Clínica: HU/UFSC setor de Clinicas Médicas: Onco-Hematologia)
03/2013 - 07/2013
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PSI 7304: Psicologia e Atenção à Saúde II
PSI 7701: Fundamentação da Ênfase I A (Psicologia da Saúde e Clínica I).

Prefeitura Municipal de Florianópolis, PMF, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 0
Outras informações
Servidora pública municipal da Prefeitura de Florianópolis/SC. Cargo de Psicóloga. Atuou no Centro de Atenção Psicossocial II (CAPS II - Ponta do Coral) de agosto de 2008 a setembro de 2010; e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS Centro II) de outubro de 2010 a maio de 2012.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Parentalidade e desenvolvimento sócio-emocional infantil
Descrição: O contexto familiar é considerado o fator primeiro e mais importante para o desenvolvimento infantil por configurar-se como principal estrutura de suporte afetivo, social, educacional e econômico. A família é reconhecida como sistema de socialização, proteção e aprendizagem onde ocorrem transmissões e introjeções de padrões de comportamento, normas, valores, costumes, crenças e significados a partir de interações constantes entre adultos e crianças. O objetivo geral é investigar o desenvolvimento sócio-emocional de crianças pré-escolares e escolares com desenvolvimento típico e atípico e sua relação com fatores relativos à parentalidade, a coparentalidade, a rede social de apoio, o estresse parental, a regulação emocional dos pais e o uso de dispositivos tecnológicos. Trata-se de uma pesquisa de natureza empírica em que os dados serão acessados por meio de observação indireta, ou seja, por meio de questionários a serem aplicados com os participantes. A abordagem será quali-quantitativa, pois se busca compreender o fenômeno em sua profundidade, e trata-se de uma pesquisa com parte transversal e parte longitudinal. Quanto aos objetivos, é do tipo exploratório, descritivo e explicativo, pois explora o fenômeno, descreve as características do mesmo e identifica a relação de determinação entre eles. O projeto investigará os fenômenos por meio de diferentes instrumentos e participantes. Participarão da pesquisa 100 famílias biparentais heteroafetivas com crianças com desenvolvimento típico, 100 famílias de monoparentais com crianças com desenvolvimento típico, 50 famílias com crianças com desenvolvimento atípico, 50 famílias biparentais homoafetivas com crianças com desenvolvimento típico, 50 famílias com pais adolescentes com crianças com desenvolvimento típico, 30 pais de crianças pré-escolares e escolares com desenvolvimento típico (grupo de parentalidade positiva) e 30 crianças entre seis e 12 anos de idade com desenvolvimento típico (grupo de habilidades sociais infantis). Serão aplicados instrumentos que acessam informações sobre o contexto sociodemográfico dos membros da família, perfil sócio-afetivo da criança, a relação coparental, as práticas parentais, o comportamento infantil, a configuração familiar, o envolvimento paterno e o uso parental de dispositivos tecnológicos. Os participantes serão convidados por meio de instituições, escolhidas por acessibilidade. No que se refere à análise de dados, os dados dos questionários serão tabulados e submetidos ao pacote estatístico SPSS para realizar estatística descritiva e inferencial; os dados obtidos através das entrevistas serão analisados conforme seu conteúdo, utilizando-se o software Atlas-ti. Espera-se com esse projeto que sejam produzidas dissertações e teses, além de artigos e apresentações em congressos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Mauro Luis Vieira - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Integrante / João Paulo Koltermann - Integrante / Larissa Paraventi - Integrante / Marina Menezes - Integrante / Carina Nunes Bossardi - Integrante / João Rodrigo Maciel Portes - Integrante / Quele de Souza Gomes Santos - Integrante / Beatriz Pires Coltro - Integrante / Sara Engel Voigt - Integrante / Izabele da Silva Faria - Integrante / Nathália Campos Perruso - Integrante / Mariana Peres Trajano - Integrante / Fernanda Siqueira Valadão - Integrante.
2018 - Atual
Programa de intervenção com pais - ACT
Descrição: O período da infância compreendido entre zero e oito anos de idade constitui-se como um momento sensível, caracterizado pela aprendizagem de habilidades básicas que têm impacto duradouro na vida das crianças. O contexto em que a criança se encontra indica os fatores de risco e proteção para o seu desenvolvimento, de modo que os pais ou cuidadores representam uma das principais fontes de influência positiva ou negativa no desenvolvimento infantil, em termos psicológicos, físicos e cognitivos. A literatura científica tem apontado que práticas parentais positivas, sem uso de violência e maus-tratos, favorecem as habilidades sociais e diminuem os problemas de comportamento/psicológicos na infância. Dentre as estratégias para ajudar os pais na difícil tarefa de cuidar dos filhos e educá-los, destaca-se a implantação de programas de intervenção em grupo. Embora esses programas tenham características específicas, apresentam como objetivo comum, em sua maioria, a promoção de relacionamentos saudáveis entre pais/cuidadores e filhos, que propiciem um ambiente seguro, estável e saudável para as crianças. O Programa ACT caracteriza-se como uma intervenção universal, que tem como foco educar pais/ cuidadores e outros adultos que estão criando e educando crianças pequenas, de 0 a 8 anos de idade, para que possam criar ambientes seguros e cheios de afeto e atenção, que protejam as crianças da violência e do abuso. Dentre outros benefícios apontados por pesquisas científicas recentes, estudos nacionais e internacionais têm demonstrado a eficácia da participação dos pais/cuidadores na melhoria de suas práticas parentais. No entanto, diversos outros fenômenos que acompanham a educação e o cuidado dos filhos pequenos também impactam no desenvolvimento infantil. Dentre esses fatores, podemos citar: a autorregulação dos pais, o envolvimento parental e a coparentalidade. A exploração científica dessas variáveis, tanto no contexto de programas de intervenção quanto na relação com o comportamento infantil, ainda é insuficiente, especialmente no cenário brasileiro. O objetivo deste projeto de pesquisa é analisar os efeitos do Programa ACT nas práticas parentais, no estresse parental, na autorregulação dos pais, na coparentalidade, no envolvimento parental e no comportamento dos filhos. Para tanto, o estudo será dividido em dois: uma etapa quantitativa e outra qualitativa. Primeiramente, os participantes serão solicitados a preencher alguns materiais e instrumentos (especificados no item: metodologia proposta) na reunião prévia, no final da nona sessão e após três ou quatro meses do término do programa. Num segundo momento, os pais, mães e cuidadores que apresentarem disponibilidade serão chamados a participar de entrevistas individuais após a finalização dos grupos, com vistas a aprimorar a qualidade das informações coletadas. Os dados quantitativos serão analisados com apoio do Software SPSS (versão 23.0) e os dados qualitativos, por sua vez, passarão por um processo de análise de conteúdo (Bardin, 2011). Os resultados provenientes dos materiais, instrumentos e entrevistas serão utilizados exclusivamente para fins de pesquisa científica, caso autorizado pelos participantes, mantendo-se o anonimato de todos. Como contrapartida, servirão de base para a elaboração de trabalhos científicos e participação das pesquisadoras/dos orientadores em eventos científicos. Conforme estabelecido pela criadora do Programa (Silva, 2011), serão formados grupos de intervenção, facilitados pelas psicólogas, pesquisadoras e doutorandas no PPGP da UFSC.Como metas, espera-se que a implantação do Programa ACT em escolas e instituições do município de Florianópolis-SC possa fortalecer esse campo de conhecimento científico, colaborar na prevenção da violência contra a criança, promover parentais democráticas e prevenir práticas parentais coercitivas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (3) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / JOYCE LÚCIA ABREU PEREIRA OLIVEIRA - Integrante / Marina Menezes - Integrante / Luciane Guisso - Integrante / Milena Carolina Fiorini - Integrante.
2015 - Atual
Funcionamento familiar, coparentalidade, envolvimento parental e o comportamento de pré-escolares

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Aparecida Crepaldi em 18/02/2016.
Descrição: O funcionamento familiar e a coparentalidade são considerados como importantes quando se trata da educação dos filhos e determinam o envolvimento dos pais nas práticas de cuidados. O foco do presente projeto é analisar como o funcionamento familiar interfere na organização dos cuidados voltados à criação dos filhos, em famílias biparentais e em pais divorciados (binucleares), e quais implicações das relações entre tais variáveis sobre o comportamento de crianças pré-escolares. Mais especificamente pretende-se: a) relacionar o funcionamento familiar à coparentalidade e às práticas parentais; b) relacionar a coparentalidade ao envolvimento paterno e materno c) relacionar o funcionamento familiar e a coparentalidade, ao comportamento emocional e social da criança; considerando a condições dos dois grupos de famílias. Trata-se de uma pesquisa do tipo transversal de abordagem descritiva, explicativa e comparativa. Participarão da pesquisa 150 adultos (50 mães e 50 pais de famílias biparentais e 25 mães e 25 pais divorciados) com crianças entre quatro e cinco anos. Os participantes serão convidados a responder, separadamente, diferentes instrumentos que acessam informações parentais (dados sociodemográficos da família, funcionamento familiar, relação coparental, envolvimento e práticas parentais) e da criança (perfil sócio-afetivo e comportamento prossocial). Os participantes serão recrutados em instituições, escolhidas por acessibilidade. Os dados dos questionários serão tabulados e submetidos a análise estatística descritiva, inferencial e comparativa, através do Pacote estatístico SPSS versão 22.0. A execução do projeto terá uma equipe de professores e alunos de graduação e pós-graduação. Os resultados da pesquisa darão origem a relatórios de iniciação científica, dissertações e teses, além de artigos, capítulos de livros e apresentações em congressos científicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / Mauro Luis Vieira - Integrante.
2013 - Atual
Relacionamento conjugal, coparentalidade, e comportamento social de crianças pré-escolares
Descrição: Este projeto integra um amplo programa de pesquisa, realizado em parceria com pesquisadores canadenses que tem por objetivo estudar a transmissão intergeracional da violência em famílias brasileiras e canadenses. O estudo aqui apresentado pretende investigar a relação entre relacionamento conjugal, coparentalidade, e comportamento social de crianças de quatro a seis anos de idade. A coleta de dados será dividida em duas etapas. Na primeira etapa, a qual utilizará abordagem quantitativa, será realizada com 150 famílias, recrutadas em escolas públicas e privadas, em três cidades de um estado do sul do Brasil, além dos professores das crianças cujos pais serão pesquisados. Os pais responderão questionários acerca de informações sociodemográficas; da relação conjugal e coparental, além de instrumentos que investigarão o seu envolvimento com os filhos. Os professores avaliarão o desenvolvimento social das crianças por meio de instrumentos de medida. Na segunda etapa, qualitativa, será realizada uma entrevista semi-estruturada com 12 casais participantes da etapa anterior, a fim de aprofundar a investigação das variáveis deste estudo. Os dados serão analisados por meio do tratamento estatístico (SPSS) e da análise de conteúdo temático-categorial. Os dados quantitativos serão analisados em termos de estatística descritiva com distribuição de frequências, medidas de variabilidade (DP) e medidas de tendência central (moda, média e mediana) e estatística inferencial por meio de testes de hipóteses, paramétricos ou não paramétricos dependendo da distribuição populacional. Para os dados qualitativos os materiais serão organizados de forma a permitir compreender, descrever e interpretar, conforme os objetivos da pesquisa, por meio de análise de conteúdo. Espera-se que possa contribuir para enriquecer o corpo de conhecimentos acerca da família, e das relações familiares; e responder como os relacionamentos conjugais, na contemporaneidade, repercutem na coparentalidade e na competência social dos filhos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Carolina Duarte de Souza - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / ANA MARIA XAVIER FARACO - Integrante / Isabella Goulart Bittencourt - Integrante / João Paulo Koltermann - Integrante / JOYCE LÚCIA ABREU PEREIRA OLIVEIRA - Integrante / Larissa Fetter Wegner - Integrante / Larissa Paraventi - Integrante / MARIA LUIZA IUSTEN DA SILVA - Integrante / Mariajose Louise Caro Schulz - Integrante / MARIANA SCHUBERT BACKES - Integrante / ROVANA KINAS BUENO - Integrante / Talita de Oliveira Custodio - Integrante.
2011 - 2014
A transmissão intergeracional da violência: a relação do conflito conjugal e parental com a agressividade entre pares de crianças em idade pré-escolar.
Descrição: Este projeto tem como objetivo principal investigar a relação entre relacionamentos conjugais e interparentais e a modulação do comportamento agressivo em crianças de quatro a seis anos de idade. O estudo será realizado junto a uma amostra populacional composta por 150 famílias, compostas de um casal tendo pelo menos dois filhos. Os pais, biológicos ou não, deverão estar vivendo juntos por pelo menos um ano. A criança-alvo terá idade entre quatro a seis anos. A coleta de dados acontecerá no domicílo, e serão recrutadas a partir de instituição de educação infantil. Os dados serão coletados através de um conjunto de instrumentos que serão respondidos pelos pais individualmente e pela professora. Os dados serão analisados através do Programa SPSS 18.00, de acordo com a natureza dos mesmos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / Simone Azeredo Bolze - Integrante / Lauren Beltrão Gomes - Integrante / Carina Bossardi - Integrante / Natalia Scatamburlo - Integrante / Beatriz Schmidt - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante.
2003 - 2004
Primeira Etapa do Método Canguru: Experiênicas de famílias de bebês prematuros na maternidade do Hospital Universitário / UFSC
Descrição: Este estudo teve por objetivos: avaliar a experiência das famílias de bebês prematuros na assistência oferecida em uma Maternidade Pública segundo o Método Mãe Canguru; avaliar o impacto de tal programa no estado emocional materno; investigar as representações sociais da mãe a respeito da prematuridade e do desenvolvimento do seu bebê; investigar a rede de apoio da família; e avaliar a qualidade da assistência oferecida. Farão parte da amostra as mulheres, mães de bebês pré-termo, as que tiverem sido internadas previamente ao parto, na Enfermaria de alto risco, e as que forem internadas diretamente no Centro Obstétrico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador.
2003 - 2004
Identificando fatores de risco e proteção para o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos: avaliação e intervenção preventiva na atenção primária à saúde
Descrição: A presente pesquisa teve por objetivo sistematizar e aplicar um programa de "Vigilância do Desenvolvimento", através de um procedimento de triagem para rastrear riscos para transtornos do desenvolvimento e para identificar recursos protetores no ambiente familiar, em crianças na faixa etária de 0 a 6 anos provenientes da comunidade Córrego Grande vinculada ao Programa de Saúde da Família (PSF). Serão analisadas as relações entre fatores pessoais da criança de risco biológico e de risco psicossocial, assim como relações de interjogo entre adversidades e recursos protetores ambientais. A amostra será constituída por 120 crianças, de 0 a 6 anos de idade cadastradas no Posto de Saúde do Saco Grande - Florianópolis. As crianças serão avaliadas através da Escala Bayley de Desenvolvimento Infantil, Teste de Denver II, Lista LAVE, Roteiro de Entrevista para Risco Psicossocial, Inventário HOME e análise documental (dos prontuários de cadastramento). A análise estatística dos dados coletados será inicialmente descritiva, a fim de identificar os fatores de risco para o desenvolvimento e também identificar os recursos presentes ou ausentes no ambiente familiar. A discussão dos resultados pretende contribuir com um procedimento de vigilância do desenvolvimento que possa ser utilizado por profissionais vinculados a Atenção Primária à Saúde da criança.. Participou do Projeto de Pesquisa entre 2003 e 2004, totalizando 260 horas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Programa de intervenção psicológica para promoção da parentalidade positiva
Descrição: O ambiente familiar é um dos principais contextos promotores do desenvolvimento infantil, nesse ambiente as práticas parentais educativas e a relação coparental destacam-se por sua relação com o temperamento e comportamento da criança. Com vistas a promover o desenvolvimento infantil propõem-se um projeto de extensão com o propósito de promover o aprimoramento de competências parentais que possibilitem práticas educativas não violentas, mais adequadas ao saudável desenvolvimento das crianças. Esse objetivo será alcançado por meio de um programa intervenção psicológica para promoção da parentalidade positiva ancorado em três eixos: 1) um grupo reflexivo para pais, mães e responsáveis; 2) acolhimento para pais, mães e responsáveis; 3) grupo multifamílias temático sobre desenvolvimento infantil. A intenção do programa é promover práticas parentais positivas e a coparentalidade cooperativa com vistas ao estabelecimento de relações familiares saudáveis e à promoção do desenvolvimento infantil. O programa será desenvolvido no Serviço de Atenção Psicológica da UFSC. Espera-se como resultados do presente projeto de extensão: promover às famílias espaço para reflexão sobre seu funcionamento familiar; auxílio às famílias na conscientização de suas práticas educativas; percepção da necessidade de alterar alguns dos seus comportamentos e práticas; e percepção das mudanças no exercício da parentalidade e avaliação dos pais como mais respeitadores da identidade e do tempo da criança..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Carolina Duarte de Souza - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Integrante / João Paulo Koltermann - Integrante / Larissa Paraventi - Integrante / Mônica Barreto - Integrante / Marina Menezes - Integrante / Quele de Souza Gomes Santos - Integrante / Beatriz Pires Coltro - Integrante / Sara Engel Voigt - Integrante / Izabele da Silva Faria - Integrante / Nathália Campos Perruso - Integrante.
2018 - Atual
Grupo de habilidades sociais na infância: desenvolvendo competência social para relacionamentos interpessoais positivos
Descrição: As habilidades sociais caracterizam-se como diferentes classes de comportamentos sociais que fazem parte do repertório individual e contribuem para a competência social. Tais habilidades favorecem o relacionamento harmonioso e saudável entre as crianças e os adultos. Os programas de desenvolvimento e ampliação das habilidades sociais na infância, através de atividades e tarefas auxiliam na redução de problemas de comportamento e de aprendizagem, melhorando as condições de relacionamento com pares e com familiares. O presente projeto de extensão objetiva realizar grupos com crianças e pré-adolescentes de 6 a 12 anos, a fim de promover o desenvolvimento de habilidades sociais e facilitar o aperfeiçoamento da competência social, bem como as condições de qualidade de vida e bem-estar dos participantes. Os grupos terão 12 encontros semanais, com duração de 90 minutos. Serão realizados no Serviço de Atenção Psicológica da UFSC ? SAPSI, cujos participantes serão selecionados a partir da abertura de inscrições. Previamente será realizada a triagem dos participantes através de uma entrevista de anamnese e testes psicológicos. Serão realizados durante o período de vigência do projeto, dois grupos por semestre. Como resultados desse projeto de extensão espera-se o aperfeiçoamento do desempenho social; o desenvolvimento de habilidades sociais; a promoção de comportamentos socialmente adaptados e a possibilidade de ampliação do repertório das crianças e adolescentes frente a situações sociais com pares e com a família..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Carolina Duarte de Souza - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Integrante / João Paulo Koltermann - Integrante / Larissa Paraventi - Integrante / Mônica Barreto - Integrante / Marina Menezes - Integrante / Quele de Souza Gomes Santos - Integrante / Beatriz Pires Coltro - Integrante / Sara Engel Voigt - Integrante / Izabele da Silva Faria - Integrante / Nathália Campos Perruso - Integrante / Mariana Peres Trajano - Integrante / Carmen Leontina Ojeda Ocampo Moré - Integrante.
2017 - 2018
Atendimento Psicoterapêutico de Crianças no Serviço de Atenção Psicológica (SAPSI)
Descrição: A psicoterapia infantil caracteriza-se como um instrumento psicológico que pode proporcionar à criança o alívio de sintomas que interferem em seu desenvolvimento e relações interpessoais. O presente projeto objetiva favorecer, através da psicoterapia de orientação psicanalítica breve e individual, a expressão e a compreensão das emoções, com o intuito de gerar modificações intrapsíquicas e inter-relacionais para crianças de 2 a 12 anos cadastradas na fila de espera do SAPSI/UFSC. Também pretende-se por meio deste projeto, realizar avaliação psicológica de crianças para identificar demandas para psicoterapia breve individual; desenvolver processos de psicoterapia breve individual com crianças em fila de espera no SAPSI; orientar pais/responsáveis de crianças atendidas em psicoterapia breve individual, acerca do processo de tratamento, sobre o desenvolvimento infantil e as práticas parentais; promover discussões teóricas, supervisão de atendimentos e estudos de casos com acadêmicos do curso de Psicologia que venham a se integrar no projeto. Espera-se que os resultados deste projeto tenham impacto direto nos pacientes que aguardam em fila de espera no SAPSI/UFSC, suas famílias e sobre a comunidade, além de contribuir para o treinamento e desenvolvimento de habilidades terapêuticas em alunos de psicologia em formação..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Marina Menezes - Integrante / Sara Engel Voigt - Integrante / Luana Trevisan - Integrante / Victoria Luiza Konell - Integrante / Cristine Gabrielle da Costa dos Reis - Integrante.
2016 - 2018
Atenção Psicológica na Clínica Obstétrica e Neonatal do Hospital Universitário: promoção da saúde e prevenção de agravos no desenvolvimento do bebê, da mãe e da família.
Descrição: O projeto tem por objetivo geral oferecer atendimento psicológico clínico às usuárias da Clínica obstétrica Neonatal do Hospital Universitário/UFSC, no acompanhamento ambulatorial de pré-natal de alto risco; hospitalização da mulher e logo após seu retorno ao lar, com vistas a promover a saúde e qualidade de vida de: gestantes, parturientes e puérperas, seus bebês e suas famílias, promovendo a reflexão e o desenvolvimento/fortalecimento da coparentalidade e demais relações familiares saudáveis, bem como prevenir os agravos decorrentes do pré-parto, parto, pós-parto e da interação mãe-bebê-família, além do desenvolvimento psicológico das crianças nascidas a termo ou pré-termo. Objetivos Específicos: 1. Fornecer ao aluno de psicologia oportunidade para exercer o papel profissional, sob supervisão, para que vivencie na prática as especificidades do atendimento psicológico no contexto da gravidez de alto risco em um serviço de saúde do SUS; 2. Fornecer assistência psicológica às gestantes e companhantes que vivenciam uma gravidez de alto risco; 3. Fornecer assistência psicológica às mulheres e bebês que retornam ao lar, em casos de risco para o desenvolvimento da interação mãe-criança-família, quer seja por fatores psicológicos ou sociais; 4. Implementar ações interdisciplinares em saúde, fazendo com que o aluno participe de atividades conjuntas com os demais profissionais e alunos que atuam na Clínica; 5. Implementar ações integradas com a rede de saúde e ações intersetoriais, de acordo com a necessidade de cada situação atendida, em equipe interdisciplinar; 6. Fornecer apoio ao Serviço de Psicologia, para atender um número maior de usuárias, em suas necessidades psicológicas; 7. Atuar com vistas à melhora da qualidade de vida dos usuários e da sua condição de cidadãos, promovendo a educação em saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2016 - 2017
Brinquedoteca na Enfermaria Pediátrica HU/UFSC: contribuições para uma atenção integral à saúde.
Descrição: O presente projeto visa dar continuidade às atividades da Brinquedoteca do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC), considerando a importância das atividades realizadas e a obrigatoriedade de manutenção deste espaço nas unidades de saúde públicas que ofereçam atendimento pediátrico em regime de internação, conforme a Lei 11.104, de 21/03/2005. O projeto tem por objetivo desenvolver a brincadeira visando o bem estar físico e emocional das crianças, amenizando os desequilíbrios advindos da doença e do processo de hospitalização, protegendo e promovendo o desenvolvimento da criança hospitalizada. O público alvo constituiu-se de crianças de zero a quatorze anos internadas na Unidade Pediátrica do HU/UFSC, e seus acompanhantes. As atividades a serem realizadas diariamente abrangem uma gama de situações lúdicas tais como: jogos, desenhos, teatros, música, festas comemorativas, entre outros..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Juliana Macchiaverni - Integrante.
2015 - 2016
Atenção Psicológica à saúde maternoinfantil na Clínica Obstétrica Neonatal do HU/UFSC.
Descrição: O projeto visa oferecer atendimento psicológico clínico às usuárias da Clínica Obstétrica Neonatal do Hospital Universitário/UFSC, no acompanhamento ambulatorial de pré- natal de alto risco; hospitalização da mulher e logo após seu retorno ao lar, com vistas a promover a saúde e qualidade de vida de: gestantes, parturientes e puérperas, seus bebês e suas famílias, promovendo a reflexão e o desenvolvimento/fortalecimento da coparentalidade e demais relações familiares saudáveis, bem como prevenir os agravos decorrentes do pré-parto, parto, pós-parto e da interação mãe-bebê-família, além do desenvolvimento psicológico das crianças nascidas a termo ou pré-termo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Elisangela Böing - Coordenador / Maria Aparecida Crepaldi - Integrante / AMANDA KLIEMANN - Integrante / ZAIRA APARECIDA DE OLIVEIRA CUSTODIO - Integrante / Alessandra Vieira Schetz - Integrante / Henriette Caroline Ittner da Silva - Integrante.
2015 - 2016
INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS SOBRE CUIDADOS E PRÁTICAS PARENTAIS PARA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL
Descrição: Este projeto de extensão visa implantar um Projeto de Formação Parental com o propósito de promover o desenvolvimento de competências parentais que possibilitem práticas educativas mais adequadas ao saudável desenvolvimento das crianças; promover um espaço de reflexão e partilha de experiências que permitam reforçar e estimular o papel dos pais; facilitar o autoconhecimento e desenvolvimento integral dos pais; reforçar os conhecimentos e as competências dos pais e por fim, promover um maior envolvimento das famílias na educação e bem estar das crianças..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Brinquedoteca: recreação em Enfermaria Pediátrica
Descrição: O presente projeto tem por objetivo desenvolver a brincadeira visando o bem estar físico e emocional, amenizando os desequilíbrios advindos da doença e do processo de hospitalização, e promovendo e protegendo o desenvolvimento da criança hospitalizada. O público alvo constituiu-se de crianças de zero a quatorze anos internadas na Unidade Pediátrica do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina e seus respectivos acompanhantes. As atividades a serem realizadas diariamente abrangem uma gama de situações lúdicas tais como jogos, desenhos, teatros, festas comemorativas, entre outros..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2015
Atendimento Psicológico à gravidez de altorisco na Clínica Obstétrica Neonatal do Hospital Universitário: promoção de saúde e prevenção dos agravos do desenvolvimento psicológico
Descrição: O projeto visa oferecer atendimento psicológico clínico às usuárias da Clínica Obstétrica Neonatal do Hospital Universitário/UFSC, no acompanhamento ambulatorial de prénatal de alto-risco; hospitalização da mulher e logo após seu retorno ao lar, com vistas a promover a saúde e qualidade de vida de: gestantes, parturientes e puérperas, seus bebês e suas famílias, promovendo a reflexão e o desenvolvimento/ fortalecimento da coparentalidade e demais relações familiares saudáveis, bem como prevenir os agravos decorrentes do pré-parto, parto, pós-parto e da interação mãebebê, para o desenvolvimento psicológico das crianças nascidas a termo ou pré-termo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Carolina Duarte de Souza - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / Bárbara Zaida Rampa Dias - Integrante / Luiza Spiller Fernandes - Integrante / Rafael Kim Bocca Czarnobai - Integrante / Silvana Arlete Cardoso - Integrante.
2014 - 2015
Recreação em Enfermaria Pediátrica: promoção e proteção do desenvolvimento psicológico de crianças hospitalizadas.
Descrição: No hospital a brincadeira aparece como estratégia dirigida a manifestações específicas, portanto, seus principais objetivos são: minimizar ou aliviar a ansiedade, produzindo relaxamento e divertimento; diminuir os medos e promover o enfrentamento de exames e procedimentos invasivos; melhorar a adaptação ao ambiente hospitalar. Assim sendo, o objetivo deste projeto é desenvolver a brincadeira visando o bem estar físico e emocional de crianças e adolescentes, entre 0 e 14 anos, internados na Unidade de Pediatria do HU/UFSC, além de: minimizar os estados emocionais negativos advindos da doença e do processo de hospitalização; estimular o desenvolvimento neuropsicomotor da criança que está doente; promover e proteger o desenvolvimento da criança e do adolescente hospitalizados; fornecer um espaço para que as crianças e adolescentes possam exercer atividades lúdicas. O projeto tem a participação de alunos de graduação do curso de psicologia que têm interesse em conhecer o contexto em que as crianças são atendidas e assim têm a oportunidade de desenvolver seus conhecimentos e habilidades em lidar com o desenvolvimento de crianças e adolescentes em situação de risco orgânico..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador.
2012 - 2012
Atendimento Psicológico na Clínica Obstétrica e Neonatal do HU: promoção da coparentalidade, de relações familiares saudáveis e prevenção dos agravos do desenvolvimento psicológico.
Descrição: Participação no Projeto de Extensão: ?Atendimento Psicológico na Clínica Obstétrica e Neonatal do HU: promoção da coparentalidade, de relações familiares saudáveis e prevenção dos agravos do desenvolvimento psicológico?, realizado no ano de 2012, perfazendo um total de 288 horas, junto à Clinica Obstétrica Neonatal do HU/UFSC. Realizou seminários teóricos sobre a literatura que embasou o projeto e a intervenção psicológica com famílias e supervisão dos alunos de graduação em Psicologia, participantes do Projeto, nas atividades exercidas junto aos usuários do Serviço: gestantes, puerperas, neonatos e seus familiares, além do trabalho interdisciplinar da equipe de saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / Zaira A. O. Custódio - Integrante.
2011 - 2012
Ciclo de oficinas sobre psicologia do desenvolvimento em instituições de educação infantil.
Descrição: O objetivo geral do projeto é proporcionar reflexão acerca de tópicos referentes ao desenvolvimento da criança com o auxílio de aportes teóricos e de resultados da pesquisa "A transmissão intergeracional da violência: o conflito conjugal e parental e sua relação com a agressividade entre pares de crianças de quatro a seis anos." Seus objetivos específicos são: discutir os papéis da família e da escola no desenvolvimento de pré-escolares, bem como a importância da relação positiva entre ambos os contextos para o sucesso do desenvolvimento infantil; conhecer e ampliar o conhecimento acerca do desenvolvimento da agressividade em crianças pré-escolares; discutir a importância do estabelecimento de limites na educação de crianças em idade pré-escolar; fortalecer o vínculo família-escola; contribuir com as ações desenvolvidas pelas Instituições de Educação Infantil (IEI). Mediante a identificação das principais demandas sinalizadas pelas educadoras, coordenadoras e orientadoras pedagógicas das IEI participantes da pesquisa "A transmissão intergeracional da violência: o conflito conjugal e parental e sua relação com a agressividade entre pares de crianças de quatro a seis anos" , pretende-se discutir a interação família-escola e suas repercussões no desenvolvimento infantil, especialmente no que se refere ao desenvolvimento da agressividade infantil. Portanto, propõe-se a realização de oficinas nessas IEI, com o seguinte título: As relações entre família e escola e seus impactos no desenvolvimento das crianças . Com cada uma das Instituições, será marcada uma data para a execução da atividade. As oficinas deverão ter a duração de aproximadamente 2 horas, durante as quais os ministrantes buscarão, no momento inicial, identificar as demandas dos presentes, para então discutir tais demandas, baseando-se no aporte teórico da psicologia do desenvolvimento humano. As oficinas serão coordenadas por dois pesquisadores vinculados à referida pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Maria Aparecida Crepaldi - Coordenador / Simone Azeredo Bolze - Integrante / Lauren Beltrão Gomes - Integrante / Carina Bossardi - Integrante / Natalia Scatamburlo - Integrante / Beatriz Schmidt - Integrante / Mauro Luis Vieira - Integrante.
2007 - 2007
Promoção do desenvolvimento infantil: uma proposta de intervenção psicológica na comunidade
Descrição: Exerceu atividades de supervisão dos alunos de graduação participantes do Projeto de Extensão "Promoção do desenvolvimento infantil: uma proposta de intervenção psicológica na comunidade", vinculado ao Projeto de Pesquisa "Identificando fatores de risco e proteção para o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos: avaliação e intervenção preventiva na atenção primária à saúde". Carga horária total: 60 horas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2002 - 2003
Intervenção multiprofissional em saúde do trabalho
Descrição: Projeto coordenado e realizado pelo Laboratório de Psicologia do Trabalho, do depto. de Psicologia, junto ao Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, onde desenvolveu atividades de avaliação e diagnóstico psicológico de alterações de estados emocionais em pacientes portadores de síndromes dolorosas crônicas relacionadas ao trabalho..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Elisangela Böing - Integrante / Roberto Moraes Cruz - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia da Saúde.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia da Família.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende BemLê Bem.
Francês
Lê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SOUZA, FERNANDA MARTINS DE2018SOUZA, FERNANDA MARTINS DE ; BÖING, ELISANGELA . As repercussões do tratamento de leucemia aguda na dinâmica familiar: um estudo de casos múltiplos. CONTEXTOS CLÍNICOS, v. 11, p. 217-231, 2018.

2.
BÖING, E.2018BÖING, E.; SANTOS, M. C. . Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano na Intervenção Psicossocial com Adolescentes em Conflito com a Lei. NOVA PERSPECTIVA SISTÊMICA, v. 61, p. 93-109, 2018.

3.
GUZZO, F.2017GUZZO, F. ; BÖING, E. ; NARDI, A. L. . Da paralisação dos rins ao movimento da vida: percepções de pessoas em tratamento de hemodiálise.. REVISTA DA ABORDAGEM GESTÁLTICA (IMPRESSO), v. XXIII, p. 22, 2017.

4.
BITTENCOURT, I. G.2017BITTENCOURT, I. G. ; BÖING, E. . Contribuições do Pensamento Sistêmico, da Gestalt-terapia e de práticas da psicologia para o trabalho em um CAPSI.. NOVA PERSPECTIVA SISTÊMICA, v. 26, p. 53, 2017.

5.
KLIEMANN, A.2017KLIEMANN, A. ; CREPALDI, M. A. ; BÖING, E. . Fatores de risco para ansiedade e depressão na gestação: Revisão sistemática de artigos empíricos. Mudanças - Psicologia da Saúde, v. 25, p. 69, 2017.

6.
BOLZE, S. D. A.2017BOLZE, S. D. A. ; Schmidt, B. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. . Conflitos Conjugais e Parentais em Famílias com Crianças: Características e Estratégias de Resolução. PAIDÉIA (USP. ONLINE), v. 27, p. 457-465, 2017.

7.
BÖING, ELISANGELA2016BÖING, ELISANGELA; CREPALDI, Maria Aparecida . Relação pais e filhos: compreendendo o interjogo das relações parentais e coparentais. Educar em Revista, v. -, p. 17-33, 2016.

8.
BÕING, ELISANGELA2014 BÕING, ELISANGELA; CREPALDI, Maria Aparecida . Reflexões Epistemológicas sobre o SUS e Atuação do Psicólogo. Psicologia: Ciência e Profissão (Impresso), v. 34, p. 745-760, 2014.

9.
CALDAS, D. B.2013CALDAS, D. B. ; SILVA, A. L. R. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. ; CUSTODIO, Z. A. O. . Atendimento psicológico no pré-natal de alto-risco: a construção de um serviço.. Psicologia Hospitalar, v. 11, p. 66-87, 2013.

10.
BÖING, E.;BÕING, ELISANGELA;BÖING, ELISANGELA2010 BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . O Psicólogo na Atenção Básica: Uma Incursão Pelas Políticas Públicas de Saúde Brasileiras. Psicologia: Ciência e Profissão (Impresso), v. 30, p. 634-649, 2010.

11.
BÖING, E.;BÕING, ELISANGELA;BÖING, ELISANGELA2009 BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; MORÉ, Carmem L O O . A epistemologia sistêmica como substrato à atuação do psicólogo na atenção básica. Psicologia: Ciência e Profissão (Impresso), v. 29, p. 828-845, 2009.

12.
BÖING, E.;BÕING, ELISANGELA;BÖING, ELISANGELA2008 BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; MORÉ, Carmem L O O . Pesquisa com Famílias: aspectos teórico-metodológicos.. Paidéia (USP. Ribeirao Preto. Impresso), v. 18, p. 251-266, 2008.

13.
QUEIROZ, A. H.2005QUEIROZ, A. H. ; BÖING, E. ; CREPALDI, Maria Aparecida ; WENDT, N. C. . Reflexões sobre as representações sociais da AIDS e do câncer e as interações entre pacientes, famílias e profissionais de saúde.. Revista de Ciências Humanas (UFSC), v. 37, p. 105-119, 2005.

14.
BÖING, E.;BÕING, ELISANGELA;BÖING, ELISANGELA2004 BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Os Efeitos do Abandono para o Desenvolvimento Psicológico de Bebês e a Maternagem como Fator de Proteção. Estudos de Psicologia (PUCCAMP. Impresso), PUC Campinas-SP, v. 21, p. 211-226, 2004.

Capítulos de livros publicados
1.
NUNES, M. E. P. ; CREPALDI, M. A. ; BÖING, E. ; CUSTODIO, Z. A. O. ; FILOMENA, M. . Atenção psicológica na prática obstétrica e neonatal: uma experiência à luz dos conceitos do Sistema Unico de Saude (SUS). In: Magda do Canto Zurba. (Org.). Atenção psicológica na prática obstétrica e neonatal: uma experiência à luz dos conceitos do Sistema Unico de Saude (SUS). 1ed.Florianopolis: Tribo da Ilha, 2012, v. , p. 195-217.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BÖING, E.; GLONEK, Chaiani ; BRIDA, M. . Atenção à Saúde da Criança: concepções e práticas dos profissionais da equipe de saúde da família sobre o desenvolvimento infantil. In: 2º Encontro Universitário de Saúde da Família - UFSC, 2006, Florianópolis. [Anais do] 2º Encontro Universitário de Saúde da Família/ UFSC, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
KLIEMANN, A. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. . A construção da relação coparental durante a gestação: uma revisão de literatura.. In: V CONGRESSO BRASILEIRO IV CONGRESSO IBEROAMERICANO IV CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE PSICOLOGIA DA SAÚDE, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 78-79.

2.
SANTOS, M. M. ; BÖING, E. . A humanização da assistência ao parto e nascimento: a perspectiva de profissionais e puérperas. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 79-79.

3.
SOUZA, F. M. ; BÖING, E. . As repercussões do tratamento de leucemia aguda na dinâmica familiar: um estudo de caso. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 96-97.

4.
CUSTODIO, Z. A. O. ; BÖING, E. ; RUFINO, A. C. T. B. F. . Abordagem muldimensional em saúde. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 232-233.

5.
MARX, D. S. ; PEIXE, N. ; AZEVEDO, I. C. ; KLIEMANN, A. ; CUSTODIO, Z. A. O. ; BÖING, E. . A construção de vínculo mãe-bebê-famílianocontexto da prematuridade à luz do modelo bioecológico do desenvolvimento humano ? Reflexões e implicação para a psicologia. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 277-278.

6.
CEZAR, L. ; Macchiaverni, J. ; BÖING, E. . Uso do teatro de fantoches como recurso terapêutico na internação pediátrica: um olhar integral na atenção à criança.. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 54-54.

7.
SANGALETTI, A. K. ; SOUZA, C. D. ; BÖING, E. ; KOLTERMANN, J. P. ; WEGNER, L. F. ; PARAVENTI, L. ; BARRETO, M. ; BUENO, R. K. . Proposta de extensão em saúde da família com filhos pequenos: experiência com um grupo de pais. In: V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde, 2016, Florianópolis. Anais do V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano, IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde., 2016. p. 115-116.

8.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . O Psicólogo no SUS: Contribuições na Construção de uma Rede de Atenção Integral A Saúde.. In: VIII Encontro Catarinense de Saude Mental, 2009, Florianopolis. VIII Encontro Catarinense de Saude Mental, 2009.

9.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Atuação do Psicólogo na Atenção Básica: uma Incursão pelas Políticas Públicas de Saúde. In: II Congresso Catarinense de Saúde Coletiva. 20 anos de SUS: desafios políticos, éticos e operacionais, 2008, Florianópolis. [Anais do] II Congresso Catarinense de Saúde Coletica. Florianópolis, 2008.

10.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; MORÉ, Carmem L O O . Contribuições do Pensamento Sistêmico para o trabalho do Psicólogo na Atenção Básica à Saúde. In: 1º Congresso Brasileiro de Saúde Mental. Perspectivas em Saúde Mental: diversidade e aproximações., 2008, Florianópolis. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental. Edição Especial / Anais, 2008. v. 01.

11.
BÖING, E.; Silva, M.D.S . Oficina de Passeio: uma estratégia para (re)inserção social de usuários do Centro de Atenção Psicossocial. In: 1º Congresso Brasileiro de Saúde Mental. Perspectivas em Saúde Mental: diversidade e aproximações., 2008, Florianópolis. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental. Edição Especial / Anais, 2008. v. 01.

12.
Anacleto, A. ; Macchiaverni, J. ; SOUZA, C. D. ; BÖING, E. ; MORÉ, Carmem L O O ; CREPALDI, Maria Aparecida . Promocao do Desenvolvimento Infantil: uma proposta de intervencao psicologica na comunidade.. In: 7 Semana de Pesquisa, Ensino e Extensao- UFSC, 2008. Anais da 7 SEPEX- UFSC, 2008.

13.
BÖING, E.; REIMANN, Francine Cassol ; LOOMORÉ, Carmem ; PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; SANTOS, Giseli dos ; NIEWWGLOWSKI, Viviane Hultmann . A psicologia e proposta grupal: rompendo barreiras do individual em busca de uma construção sócio-comunitária. In: VII Congresso Nacional da Rede Unida, 2006, Curitiba. Anais do VII Congresso Nacional da Rede Unida, 2006.

14.
SANTOS, Giseli dos ; MORÉ, Carmem L O O ; BÖING, E. ; PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; REIMANN, Francine C ; NIEWWEGLOWSKI, Viviane Hultmann . O processo de intervenção psicológica com famílias na atenção básica: em busca da promoção de redes solidarias.. In: 11 Congresso Mundial de Saude Publica e 8 Congresso Brasileiro de Saude Coletiva, 2006, Rio de Janeiro. Anais do 11 Congresso Mundial de Saude Publica e 8 Congresso Brasileiro de Saude Coletiva, 2006.

15.
REIMANN, Francine C ; MORÉ, Carmem L O O ; BÖING, E. ; PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; SANTOS, Giseli dos ; NIEWWGLOWSKI, Viviane Hultmann . A psicologia e a proposta grupal: rompendo as barreiras do individual em busca de uma construção sócio-comunitaria.. In: 11 Congresso Mundial de Saude Publica e 8 Congresso Brasileiro de Saude Coletiva, 2006, Rio de Janeiro. Anais do 11 Congresso Mundial de Saude Publica e 8 Congresso Brasileiro de Saude Coletiva, 2006.

16.
BÖING, E.; PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; REIMANN, Francine C ; SANTOS, Giseli dos ; MORÉ, Carmem L O O . Atuação do Psicólogo em Equipes de Saúde da Família. In: VI Congresso Nacional da Rede UNIDA, 2005, Belo Horizonte. Olho Mágico Revista da Área de Formação e Desenvolvimento de Profissionais de Saúde. Londrina, 2005. v. v.12. p. 318-318.

17.
BÖING, E.; GLONEK, Chaiani ; BONASSA, Giselli Dandolini . O Agente Comunitário de Saúde na Equipe de PSF. In: VI Congresso Nacional da Rede UNIDA, 2005, Belo Horizonte. Olho Mágico Revista da Área de Formação e Desenvolvimento de Profissionais de Saúde. Londrina, 2005. v. v.12. p. 313-314.

18.
BÖING, E.; PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; REIMANN, Francine C ; SANTOS, Giseli dos ; MORÉ, Carmem L O O . Experiência de inserção de psicólogos na Estratégia de Saúde da Família em Florianópolis / SC. In: 5ª SEPEX- Semana de Ensino e Extensão da UFSC, 2005, Florianópolis. [Anais da] 5ª SEPEX - Semana de Ensino e Extensão da UFSC, 2005.

19.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; CUSTÓDIO, Zaira . Benefícios do Acompanhamento Psicológico aos Pais de Bebês Internados na Unidade de Neonatologia. In: II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: Corpo e (In)Satisfação, 2003, São Paulo. [Anais do] II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: Corpo e (In)Satisfação. São Paulo: FMUSP-HC-CEPSIC, 2003. v. 1. p. 136-136.

20.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento Psicológico no Centro Obstétrico da Maternidade do Hospital Universitário - UFSC. In: 3ª SEPEX ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC., 2003, Florianópolis. [Anais da] 3ª SEPEX ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Florianópolis: Editora da UFSC, 2003. p. 358.

21.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento Psicológico na Unidade de Neonatologia do Hospital Universitário - UFSC. In: 3ª SEPEX ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC, 2003, Florianópolis. [Anais da] 3ª SEPEX ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Florianópolis: Editora da UFSC, 2003. p. 358.

22.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; CUSTÓDIO, Zaira . Acompanhamento psicológico ao bebê e sua família na Unidade de neonatologia- relato de uma experiência. In: I Encontro Universitário de Saúde da Família- UFSC, 2003, Florianópolis. [Anais do] I Encontro Universitário de Saúde da Família - UFSC, 2003.

23.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento psicológico a bebês abandonados - uma medida de prevenção e promoção em saúde mental. In: I Encontro Universitário de Saúde da Família - UFSC, 2003, Florianópolis. [Anais do] I Encontro Unversitário de Saúde da Família - UFSC, 2003.

Artigos aceitos para publicação
1.
CARVALHO, T. R. ; BARHAM, L. ; SOUZA, C. D. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. ; Vieira, M. L. . Adaptação Transcultural de um Instrumento para Avaliar a Coparentalidade: Coparenting Relationship Scale. PSICO-USF (IMPRESSO), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
BÖING, E.. Mesa Redonda: O Psicólogo no contexto hospitalar e a rede de atenção psicossocial. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
BUENO, R. K. ; Schmidt, B. ; Bossardi, C. ; SOUZA, C. D. ; BÖING, E. ; Gomes, L. B. ; CREPALDI, M. A. ; Vieira, M. L. ; Bolze, S. A. . Como pensar sistemicamente a relação Família-escola na contemporaneidade?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Bolze, S. A. ; Schmidt, B. ; Bossardi, C. ; BÖING, E. ; Gomes, L. B. ; CREPALDI, M. A. ; Vieira, M. L. ; BUENO, R. K. . Será que a fruta nunca cai longe do Pé? Estudo sobre padrões intergeracionais de práticas Educativas parentais na criação dos filhos.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
BÖING, E.. Interface da Psicologia e Atencao Basica a Saude. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
BÖING, E.. Trabalho e Psicologia: Conquistando Espacos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BÖING, E.. A Psicologia na Atencao Basica.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; MORÉ, Carmem L O O . Contribuições do Pensamento Sistêmico para o trabalho do psicólogo na atenção básica à saúde.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
BÖING, E.; Silva, M.D.S . Oficina de Passeio: uma estratégia para (re)inserção de usuários do centro de atenção psicossocial.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Atuação do Psicólogo na Atenção Básica: uma incursão pelas políticas públicas de saúde.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
GLONEK, Chaiani ; BÖING, E. ; BRIDA, M. . Atenção à Saúde da Criança: concepções e práticas dos profissionais da equipe de saúde da família sobre o desenvolvimento infantil.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
GLONEK, Chaiani ; BÖING, E. ; BONASSA, Giselli Dandolini . O Agente Comunitário de Saúde na Equipe de PSF.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
PEDRO, Fernanda Duarte da Luz ; BÖING, E. ; REIMANN, Francine Cassol ; SANTOS, Giseli dos ; MORÉ, Carmem L O O . Atuação do Psicólogo em Equipes de Saúde da Família.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida ; CUSTÓDIO, Zaira . Acompanhamento psicológico ao bebê e sua família na Unidade de Neonatologia - relato de uma experiência. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento psicológico a bebês abandonados - uma medida de prevenção e promoção em saúde mental.. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento Psicológico na Unidade de Neonatologia do Hospital Universitário-UFSC. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
BÖING, E.; CREPALDI, Maria Aparecida . Acompanhamento Psicológico no Centro Obstétrico da Maternidade do Hospital Universitário / UFSC. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
BÖING, E.; CREPALDI, M. A. ; CUSTODIO, Z. A. O. . Beneficios do Acompanhamento Psicologico aos Pais de Bebes Internados na Undiade de Neonatologia.. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
SILVA, A. L. R. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. ; CUSTODIO, Z. A. O. ; CALDAS, D. B. . A Voz do Silêncio: Atendimento a Pessoas Surdas no Contexto Hospitalar. 2013 (Artigo submetido - Revista Psicologia e Saúde).

2.
CALDAS, D. B. ; SILVA, A. L. R. ; BÖING, E. ; CREPALDI, M. A. ; CUSTODIO, Z. A. O. . Atendimento Psicológico No Pré-natal De Alto-risco: A Construção De Um Serviço. 2013 (Artigo submetido - Revista de Psicologia Hospitalar).

3.
BÖING, E.; CREPALDI, M. A. . Reflexões Epistemológicas sobre o SUS e Atuação do Psicólogo. 2013 (Artigo submetido - Revista Psicologia: Ciência e Profissão).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BÖING, E.. Intervenção Psicológica Grupal com a equipe de auxiliares de pesquisa da pesquisa ?Práticas Contraceptivas e Aborto em Grupos Populares Urbanos (UDESC). 2011.

Trabalhos técnicos
1.
BÖING, E.. Parecerista em Trabalho de Conclusão de Curso (Formação em Terapia Relacional Sistêmica - Familiare Instituto Sistêmico). 2018.

2.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Interação em Psicologia. 2017.

3.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa. 2016.

4.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Psicologia: Ciência e Profissão. 2016.

5.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Interação em Psicologia. 2016.

6.
BÖING, E.. Parecerista de Pôsteres no V Congresso Brasileiro, IV Congresso Iberoamericano e IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde. ?Psicologia da Saúde: Os desafios da formação na perspectiva da integralidade?. 2016.

7.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Nova Perspectiva Sistêmica. 2015.

8.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Nova Perspectiva Sistêmica. 2015.

9.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Práxis PSI. 2014.

10.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista de Ciências Humanas - RCH.. 2014.

11.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista Nova Perspectiva Sistêmica. 2014.

12.
BÖING, E.. Parecer Ad Hoc para Revista de Ciências Humanas (RCH/UFSC). 2014.

13.
BÖING, E.. Comissão de trabalho visando a definição de critérios e procedimentos, no que tange às movimentações internas de Servidores Técnico-administrativos em Educação da UFSC. Portaria 501/ 2013/ SEGESP, de 23 de outubro de 2013. A comissão teve vigência de 23 de outubro a 30 de novembro de 2013.. 2013.

14.
BÖING, E.. Parecerista em Trabalho de Conclusão de Curso (Formação em Terapia Relacional Sistêmica - Familiare Instituto Sistêmico). 2012.

15.
BÖING, E.. Parecerista de trabalhos do I Congresso Catarinense Psicologia: Ciencia e Profissao. 2011.

16.
BÖING, E.. Parecerista de artigo para o periodico "Contextos Clinicos" (Unisinos). 2011.

17.
BÖING, E.. Parecerista em Trabalho de Conclusão de Curso (Formação em Terapia Relacional Sistêmica - Familiare Instituto Sistêmico). 2011.


Demais tipos de produção técnica
1.
BÖING, E.. Estande Projeto Recreação em Enfermaria Pediátrica: promoção e proteção do desenvolvimento psicológico de crianças hospitalizadas, montado na 14ª SEPEX/2015.. 2015. (Estande em Evento Científico aberto à Comunidade).

2.
BÖING, E.. Relatório de um Estudo Preliminar sobre as demandas e procedimentos referentes às movimentações internas de Servidores Técnico-administrativos em Educação da UFSC.. 2013. (Relatório técnico).

3.
BÖING, E.. 'O Pensamento Sistemico e a Atuacao do Psicologo na Atencao Basica a Saude'. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
BÖING, E.. 'Transmissao Intergeracional da Coparentalidade'. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
BÖING, E.. 'Políticas Públicas de Saúde e Atuação do Psicólogo na Atenção Básica'. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
BÖING, E.. ?A Instituição família e seu papel no desenvolvimento infantil?.. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
Gomes, L. B. ; Bossardi, C. ; BÖING, E. ; Bolze, S. A. ; PORTELLA, L. ; CREPALDI, Maria Aparecida ; Vieira, M. L. . 'Nao basta ser pai, precisa participar: reflexoes sobre o novo papel do pai na familia contemporanea'. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
Goncalvez, J. R. ; Zurba, M. C. ; MORÉ, Carmem L O O ; BÖING, E. ; Scatamburgo, N. ; Junchen, C. S . 'Curso de Capacitacao da Equipe do CAPSi de Criciuma'. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
BÖING, E.. 'O Centro de Atenção Psicossocial na Rede de Atenção à Saúde'. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
BÖING, E.. 'O Pensamento Sistêmico e a Psicologia'. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
BÖING, E.. 'A Abordagem da Saúde Mental na Atenção Básica?. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

12.
BÖING, E.. 'SUS: Princípios Fundamentais?. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

13.
BÖING, E.. 'Saúde Mental: serviços substitutivos - CAPS e a rede básica de saúde'. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
BÖING, E.. 'Oficina de Educacao Permanente com Agentes Comunitarios de Saude'. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

15.
BÖING, E.. ''PSF: uma estratégia para mudança do modelo assistencial e a atuação do psicólogo em equipes de Saúde da Família'. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Doutorado
1.
BÖING, E.. Participação em banca de João Rodrigo Maciel Portes. Relações entre coparentalidade e estilos parentais no comportamento de crianças pré-escolares com autismo e síndrome de Down. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BÖING, E.. Participação em banca de Janaina Medeiros de Souza. empowerment das famílias de lactentes prematuros, à luz das concepções teóricas da promoção de saúde e da Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano de Bronfenbrenner. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFSC) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Mestrado
1.
BÖING, E.. Participação em banca de Joyce Lúcia Abreu Pereira Oliveira. O envolvimento paterno após o divórcio.. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BÖING, E.. Participação em banca de Marcio Jibrin. Significados atribuídos ao acolhimento psicológico por imigrantes involuntários residentes em Florianópolis. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BÖING, E.. Participação em banca de Júlia de Freitas Girardi. Impactos psicológicos da imigração voluntária: a experiência de universitários imigrantes. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
BÖING, E.. Participação em banca de Francieli Sufredini. Dinâmica relacional de famílias que vivenciam abuso sexual infantil: o olhar materno. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
BÖING, E.. Participação em banca de Maria Ester Martins. Investigando o Processo de Resiliência através da Análise do Livro Preciosa. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico.

2.
BÖING, E.. Participação em banca de GABRIELA MACIEL ALVES. Percepção dos Psicólogos da Atenção Básica e de Centros de Atenção Psicossocial Pública sobre a Intervenção Psicológica no Município de Criciúma/SC. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multiprofis. em Atencao Basica/SF) - Universidade do Extremo Sul Catarinense.

3.
BÖING, E.. Participação em banca de Simone Dill Azeredo Bolze. Relacionamento Conjugal e Táticas de Resolução de Conflito entre Casais. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
Toneli, M. J. F; BÖING, E.; Dias, T. L.; Maheirie, K.; Enumo, S. R. F.. Concurso Público para Docente do Magistério Superior Edital No 044/DDP/2015. 2015. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BÖING, E.; Macchiaverni, J.; Luna, I. J.. Processo Seletivo Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Edital 1 de 2015. 2015. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BÖING, E.; Macchiaverni, J.; Frutuoso, J. T.. Processo seletivo do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde do edital 1 2014. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3a. Jornada SUAS - ?Desmonte e Resistência no SUAS: os desafios do atual contexto?.A Interdisciplinaridade na Assistência Social. 2017. (Outra).

2.
Humaniza: Práticas que Qualificam o Cuidado no HU (05/05/2016).Uso de teatro de fantoche como recurso terapêutico na internação pediátrica. 2016. (Encontro).

3.
Humaniza: Práticas que Qualificam o Cuidado no HU (05/05/2016).Humanização no cuidado com crianças hospitalizadas: a importância do lúdico.. 2016. (Encontro).

4.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Marx, D. S.; Peixe, N.; Azevedo, I.; Kliemann, A.; Custódio, Z. A. O. & BÖING, E. A construção de vínculo mãe-bebê-famílianocontexto da prematuridade à luz do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano ? reflexões e implicação para a Psicologia.. 2016. (Congresso).

5.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Proposta de extensão em saúde da família com filhos pequenos: experiência com um grupo de pais.. 2016. (Congresso).

6.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Atenção Integral à Saude Materno-Infantil na Clínica Obstétrica e Neonatal. 2016. (Congresso).

7.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Abordagem Multidimensional em Saúde. 2016. (Congresso).

8.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. As repercussões do tratamento de leucemia aguda na dinâmica familiar: um estudo de caso.. 2016. (Congresso).

9.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. A construção da relação coparental durante a gestação: uma revisão de literatura.. 2016. (Congresso).

10.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Uso do teatro de fantoches como recurso terapêutico na internação pediátrica: um olhar integral na atenção à criança.. 2016. (Congresso).

11.
V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. Santos, M. M. & BÖING. E. A humanização da assistência ao parto e nascimento: a perspectiva de profissionais e puérperas. 2016. (Congresso).

12.
45a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia..Paternidade e Coparentalidade no Mundo Contemporâneo: Estudos em Diferentes Contextos. 2015. (Simpósio).

13.
Evento Comemorativo 20 anos da Maternidade do HU/UFSC. 2015. (Encontro).

14.
Sem saúde mental não tem cuidado: pelo direito à saúde mental da população..Mesa Redonda Saúde Mental na Atenção Básica no SUS. 2015. (Encontro).

15.
44a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia. A Relação entre a Coparentalidade e o Funcionamento Familiar. 2014. (Congresso).

16.
Evento do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo (CRP-06) ?Sem Saúde Mental Não Existe Cuidado: Pelo Direito À Saúde Mental da População?.A saúde mental na atenção básica ? promovendo a saúde da população paulista.. 2014. (Encontro).

17.
IV Jornada de Psicologia do Hospital Universitário / UFSC.O Psicólogo no contexto hospitalar e a rede de atenção psicossocial.. 2014. (Outra).

18.
III Congresso Brasileiro de Pesquisa do Relacionamento Interpessoal I Encontro Latino-Americano sobre Família e Relacionamento Interpessoal. Criando espaços de aproximação entre família e escola através de oficinas.. 2013. (Congresso).

19.
Seminario do Laboratorio de Psicologia da Saude, Familia e Comunidade.Transmissao Intergeracional da Coparentalidade. 2012. (Seminário).

20.
Seminarios do LABSFAC/ UFSC, no ano de 2012. 2012. (Seminário).

21.
I Congresso Catarinense Psicologia Ciencia e Profissao. 2011. (Congresso).

22.
III Jornada de Psicologia e III Seminário de Iniciação Cientifica em Psicologia (UNESC)."Interface da Psicologia e Atenção Básica a Saúde". 2011. (Seminário).

23.
IX Encontro Catarinense de Saude Mental. 2011. (Encontro).

24.
Seminário Psicologia e Trabalho: Lutando por Direitos."Inclusao do profissional Psicologo na Estrategia de Saude da Familia" (Mesa redonda: Trabalho e Psicologia - Conquistando Espacos).. 2011. (Seminário).

25.
VIII Conferencia Municipal de Assistencia Social de Florianopolis. 2011. (Outra).

26.
Seminário Regional de Psicologia e Políticas Publicas: avanços e desafios.. 2010. (Seminário).

27.
"Atuação do Psicólogo no SUS".A Psicologia na Atenção Básica. 2009. (Seminário).

28.
A Atuação do Psicólogo no SUS. 2009. (Seminário).

29.
VIII Encontro Catarinense de Saude Mental.O psicólogo no SUS: contribuições na construção de uma rede de atenção integral a saúde.. 2009. (Encontro).

30.
1º Congresso Brasileiro de Saúde Mental. Contribuições do Pensamento Sistêmico para o Trabalho do Psicólogo na Atenção Básica à Saúde. 2008. (Congresso).

31.
7 Semana de Pesquisa Ensino e Extensao - UFSC.Promoção do desenvolvimento infantil: uma proposta de intervenção psicológica na comunidade.. 2008. (Outra).

32.
II Congresso Catarinense de Saúde Coletiva. Atuação do Psicólogo na Atenção Básica: uma Incursão pelas Políticas Públicas de Saúde. 2008. (Congresso).

33.
Encontro Científico sobre "Família e Violência Hoje". 2007. (Encontro).

34.
Pré-Congresso para o VI Congresso Nacional da Psicologia - Etapa Regional de Santa Catarina. 2007. (Encontro).

35.
VII Conferência Municipal de Saúde - Etapa Complementar 2007 "Saúde e Qualidade de Vida: Política de estado e Desenvolvimento". 2007. (Outra).

36.
2º Encontro Universitário de Saúde da Família.Atenção à Saúde da Criança: concepções e práticas dos profissionais da equipe de saúde da família sobre do desenvolvimento infantil. 2006. (Encontro).

37.
Evento Preparatório de Psicologia e Saúde Pública ?Contribuições Técnicas e Políticas dos Psicólogos para avançar o SUS ? Sistema Único de Saúde?.. 2006. (Encontro).

38.
I Fórum Regional de Psicologia e Saúde Pública. 2006. (Outra).

39.
I Forum Regional-Sul de Residencias Multiprof. em Saude. 2006. (Encontro).

40.
Oficina de Educação Permanente com Agentes Comunitários de Saúde.Temas desenvolvidos nas oficinas: SUS; o trabalho do ACS; desenvolvimento infantil; gravidez; planejamento familiar; cuidados e prevenção de doenças.. 2006. (Oficina).

41.
VII Conferência Municipal de Saúde de Florianópolis. 2006. (Outra).

42.
5 Semana de Pesquisa, Ensino e Extensao - UFSC.Experiencia de insercao de psicologos na Estrategia de Saude da Familia em Florianopolis/SC.. 2005. (Outra).

43.
Esclarecendo a importância da aplicação de fator de coagulação parahemofílico.. 2005. (Encontro).

44.
Luto perinatal: a experiência de casais quebequences. 2005. (Encontro).

45.
VI Congresso Nacional da Rede UNIDA. Atuacao do Psicologo em Equipes de Saude da Familia. 2005. (Congresso).

46.
3 Semana de Pesquisa, Ensino e Extensao.Acompanhamento Psicologico no Centro Obstetrico da Maternidade do Hospital Universitario - UFSC. 2003. (Outra).

47.
I Encontro Universitário de Saúde da Família/UFSC.I Encontro Universitário de Saúde da Família/UFSC. 2003. (Encontro).

48.
II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: Corpo e (In)Satisfação. II Congresso Interamericano de Psicologia da Saúde: Corpo e (In)Satisfação. 2003. (Congresso).

49.
I Simpósio da Relação Pais-Bebê. 2002. (Simpósio).

50.
Oficina Saúde e Trabalho. 2002. (Oficina).

51.
AdoleSer com Saúde. 2001. (Encontro).

52.
Encontro de Gestalt Terapia. 2000. (Encontro).

53.
Encontro Regional Sul - FEBRAP. 2000. (Encontro).

54.
I Jornada Catarinense de Psicologia. 1998. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MARSILLAC, A. L. M. ; MORÉ, Carmem L O O ; RODRIGUES, J. T. S. ; BORGES, L. M. ; BÖING, E. ; KRENKEL, S. ; CUSTODIO, Z. A. O. . Comissão Organizadora do V Congresso Brasileiro, IV Congressos Iberoamericano e Luso-brasileiro de Psicologia da Saúde. 2016. (Congresso).

2.
BÖING, E.. Comissão Organizadora Semana Acadêmica da Psicologia - 2014. 2014. (Outro).

3.
BÖING, E.. Seminário: A Atuacao do Psicologo no SUS.. 2009. (Outro).

4.
BÖING, E.. Oficina de Educação Permanente com Agentes Comunitários de Saúde. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
MARILIA BORBA CANDATEN. VINCULAÇÃO AFETIVA ENTRE MÃE E RECÉM-NASCIDO PRÉ-TERMO E BAIXO PESO NUMA UTI NEONATAL: PERCEPÇÃO MATERNA E MANEJO DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Integrada Multiprofissional em Saúde (RIMS/HU/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Amanda Klienmann. Coparentalidade, indicadores emocionais maternos e relacionamento conjugal em gestantes de alto risco.. 2017. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Psicologia (PPGP/UFSC)) - Universidade Federal de Santa Catarina, . Coorientador: Elisangela Böing.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Karina de Pual Bastos Santos. ATUAÇÃO SISTÊMICA DO MÉDICO DE FAMÍLIA E COMUNIDADE: UMA VISÃO A PARTIR DO MODELO BIOECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico. Orientador: Elisangela Böing.

2.
Fabíola Guzzo. Da paralisação dos rins ao movimento da vida: o processo de adoecer e as percepções sobre transformações de pessoas em tratamento de hemodiálise.. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ?) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elisangela Böing.

3.
Fernanda Martins de Souza. As repercussões do tratamento de leucemia aguda na dinâmica relacional familiar na perspectiva de pacientes e familiares.. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ?) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elisangela Böing.

4.
Mariana Moura dos Santos. Humanização da Assistência ao Parto e Nascimento: a Percepção de Profissionais e Parturientes.. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ?) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elisangela Böing.

5.
Mariane Comelli dos Santos. Contribuições do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano para a Intervenção Psicossocial com Adolescentes em Cumprimento de Medidas Socioeducativas. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico. Orientador: Elisangela Böing.

6.
LETICIA SANTOS SELAU HAUBERT. A VIVÊNCIA DA COPARENTALIDADE EM UMA SITUAÇÃO DE DIVÓRCIO CONFLITUOSO NA PERSPECTIVA PATERNA: UM ESTUDO DE CASO. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico. Orientador: Elisangela Böing.

7.
Graziela Bion. Influência da chegada do primeiro filho na vida do casal. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico. Orientador: Elisangela Böing.

8.
Juliane de Moliner. SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO AO SISTEMA FAMILIAR NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Formação Em Terapia Relacional Sistêmica) - Familiare Instituto Sistêmico. Orientador: Elisangela Böing.

Iniciação científica
1.
TALITA DE OLIVEIRA CUSTODIO. Relações entre envolvimento e práticas parentais, funcionamento familiar, coparentalidade e comportamento da criança pré‐escolar. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Elisangela Böing.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/11/2018 às 18:37:15