Gustavo Augusto Mendonça dos Santos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2761033281302691
  • Última atualização do currículo em 10/03/2018


Doutorando em História pela UFPE, Mestre em História pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura Regional da UFRPE, Graduado em Licenciatura Plena em História pela mesma Universidade. Atua na área de ensino das ciências sociais e licenciaturas em nível superior e dedica-se à pesquisa do período colonial brasileiro e de forma mais especifica à ação da Igreja Católica e da Inquisição no bispado de Pernambuco durante o século XVIII. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gustavo Augusto Mendonça dos Santos
Nome em citações bibliográficas
SANTOS, G. A. M.


Formação acadêmica/titulação


2014
Doutorado em andamento em História.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: OS TRIBUNAIS DA REFORMA: as relações entre o Tribunal Eclesiástico de Pernambuco e o Tribunal do Santo Ofício de Lisboa no século XVIII (1707 ? 1800),
Orientador: Suely Creusa Cordeiro de Almeida.
Coorientador: José Pedro Paiva.
2011 - 2013
Mestrado em História Social da Cultura Regional.
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Título: TRANSGRESSÃO E COTIDIANO: a vida dos clérigos do hábito de São Pedro nas freguesias do açúcar em Pernambuco na segunda metade do século XVIII (1750 ? 1800),Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Suely Creusa Cordeiro de Almeida.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
Palavras-chave: Transgressão; Clero; Pernambuco.
2006 - 2010
Graduação em Licenciatura Plena em História.
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Título: Mestiçagem e improviso: a formação e o cotidiano do clero secular pernambucano no século XVIII.
Orientador: Suely Creusa Cordeiro de Almeida.




Formação Complementar


2008 - 2008
Desvio da norma: honra, transgressão e igreja. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
2008 - 2008
Fragmentos da história colonial dos povos indígena. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2008 - 2008
História e Teoria. (Carga horária: 6h).
ANPUH CEARÁ, ANPUH CEARÁ, Brasil.
2007 - 2007
introdução aos conhecimnetos paleográficos. (Carga horária: 8h).
Diretório Acadêmico de História Manuel Correia de Andrade, DAHMCA, Brasil.
2007 - 2007
CURSO DE PALEOGRAFIA. (Carga horária: 45h).
CENTRO BRASILEIRO DE PRESERVAÇÃO HISTÓRICA, ARTÍSTICA E CULTURAL, CEHARC, Brasil.
2006 - 2006
A Pré-História do Nordeste. (Carga horária: 5h).
Fundação de Ensino Superior de Olinda, FUNESO, Brasil.
2006 - 2006
A Invenção da Identidade Brasileira. (Carga horária: 12h).
Universidade Católica de Pernambuco, UNICAP, Brasil.
2006 - 2006
Religiões e Religiosidades no Mundo Colonial. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
2006 - 2006
Introdução a Teoria e Prática em História Oral. (Carga horária: 32h).
Instituto Histórico de Olinda, IHO, Brasil.


Atuação Profissional



Prefeitura Municipal do Ipojuca, PMI, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor II - História


Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Pós-Graduação, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Outro (especifique) Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno PIBIC, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno PIBIC, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


PROGRAMA PROFESSORES DO TERCEIRO MILÊNIO, PPM, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: VOLUNTÁRIO, Enquadramento Funcional: PROFESSOR


Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Outro (especifique) Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PIC, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Professor substituto de História no Colégio de Aplicação da UFPE.



Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Colônia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.


Idiomas


Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2013
Aprovado com Distinção na Defesa da Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura Regional da UFRPE.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ALMEIDA, S. C. C.2016ALMEIDA, S. C. C. ; SANTOS, G. A. M. . O Estatuto do Cabido da Sé de Olinda. Territórios e Fronteiras (UFMT. Online), v. 9, p. 288-311, 2016.

2.
SANTOS, G. A. M.2013SANTOS, G. A. M.. UM BISPO E SEUS AGENTES: A atuação de Dom Francisco Xavier Aranha e do Tribunal Eclesiástico de Pernambuco no século XVIII. Revista Ultramares, v. 1, p. 29-29, 2013.

Capítulos de livros publicados
1.
SANTOS, G. A. M.. As transgressões do clero secular: as práticas cotidianas do clero nas freguesias do açúcar de Pernambuco (1750-1800). In: ARAÚJO, Bruno Melo (Org.). (Org.). Textos e contextos: escritos em história social da cultura. 1ed.Recife: Editora da UFPE, 2015, v. 1, p. 20-52.

2.
SANTOS, G. A. M.. As sacrílegas famílias de Pernambuco: as famílias de padres nas freguesias do açúcar de Pernambuco (1768 ? 1804). In: Anderson José Machado de Oliveira, William de Souza Martins. (Org.). Dimensões do catolicismo no império português (séculos XVI-XIX). 1ed.Rio de Janeiro: Gramond, 2014, v. , p. 175-198.

3.
SANTOS, G. A. M.. Colaboração entre o Tribunal Episcopal e a Inquisição na capitania de Pernambuco: as transgressões do clero secular nos tribunais do império português (1750 ? 1800). In: Mattos, Yllan de; Muniz, Pollyanna G. Mendonça. (Org.). Inquisição & Justiça Eclesiástica. 1ed.Jundiaí: Paco Editorial, 2013, v. 1, p. 1-364.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, G. A. M.. CONCUBINATOS, VIOLÊNCIA E SOLICITAÇÃO NO COTIDIANO DO CLERO SECULAR DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1750 ? 1800). In: 5º Encontro Internacional de História Colonial Cultura, Escravidão e Poder na Expansão Ultramarina, Séculos XVI ao XIX, 2014, Maceió. Anais do V Encontro de Internacional de História Colonial: Cultura, Escravidão e Poder na Expansão Ultramarina (Século XVI ao XIX),, 2014.

2.
SANTOS, G. A. M.. Transgressão e tolerância: as relações entre o clero secular e a população de Pernambuco na segunda metade do século XVIII (1750 ? 1800). In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. Anais do XXVII Simpósio Nacional de História, 2013.

3.
SANTOS, G. A. M.. Política tridentina e política pombalina: as características das ordenações de padres em Pernambuco na segunda metade do século XVIII. In: II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais: religião e poder, 2013, Salvador. Anais Eletrônicos ? 2013 | II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais: religião e poder, 2014.

4.
SANTOS, G. A. M.. Entre a América e Portugal: a legislação contra as transgressões do clero secular na América portuguesa. In: 6º Colóquio PPRLB, 2012, Rio de Janeiro. Anais do 6º Colóquio PPRLB, 2012.

5.
SANTOS, G. A. M.. ?Tem mulheres e filhos naturais, o que provoca pouco escândalo?: as famílias de padres na zona da mata de Pernambuco nas últimas décadas do século XVIII (1768 ? 1800).. In: IV Encontro Internacional de História Colonial, 2012, Belém. Anais do IV Encontro Internacional de História Colonial, 2012.

6.
SANTOS, G. A. M.. RELACIONAMENTOS PROIBIDOS E AMORES VISÍVEIS: A QUEBRA DO CELIBATO DOS CLÉRIGOS SECULARES DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1707 ? 1800). In: XXVI SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA ANPUH: 50 anos, 2011, São Paulo. Anais do XXVI simpósio nacional da ANPUH - Associação Nacional de História, 2011.

7.
SANTOS, G. A. M.. NÃO HÁ COISA MAIS MISERÁVEL DO QUE COMETER UM SACERDOTE QUALQUER CULPA: O CLERO IDEAL SEGUNDO AS CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS DO ARCEBISPADO DA BAHIA. In: V Colóquio de História da UNICAP, 2011, Recife. ANAIS do V Colóquio de História: Perspectivas históricas: historiografia, pesquisa e patrimônio, 2011.

8.
SANTOS, G. A. M.. O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. In: III Encontro Internacional de História Colonial, 2010, Recife. III Encontro Internacional de História Colonial - Anais, 2010.

9.
SANTOS, G. A. M.. Lodo por água beber: a condição social e o cotidiano do clero secular na Pernambuco colonial. In: I Seminário Nacional: Poderes e Sociabilidades na História, 2008, Recife. I Seminário Nacional Poderes e Sociabilidades na História, 2008.

10.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O CLERO SECULAR: a formação de um clero mestiço em Pernambuco no século XVIII. In: II Encontro Internacional de História Colonial, 2008, Natal. Mneme (Caicó. Online), 2008.

11.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . MEMÓRIA HISTÓRICA E BIOGRÁFICA DO CLERO PERNAMBUCANO: o olhar do clero pernambucano do século XIX sobre o clero secular do Pernambuco colonial. In: XI Encontro Estadual de História do Ceará ? ANPUH-CE, 2008, Quixadá. Anais Anpuh Ceará, 2008.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O Clero Secular: A formação de um clero mestiço em Pernambuco. In: VIII JORNADA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UFRPE (VIII JEPEX), 2008, Recife. VIII JORNADA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UFRPE (VIII JEPEX), 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, G. A. M.. CONCUBINATOS, VIOLÊNCIA E SOLICITAÇÃO NO COTIDIANO DO CLERO SECULAR DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1750 ? 1800). In: 5º Encontro Internacional de História Colonial: Cultura, escravidão e poder na expansão ultramarina, século XVI ao XIX, 2014, Maceió. Caderno de resumos do 5º Encontro Internacional de História Colonial: Cultura, escravidão e poder na expansão ultramarina, século XVI ao XIX, 2014.

2.
SANTOS, G. A. M.. TRANSGRESSÃO E TOLERÂNCIA: AS RELAÇÕES ENTRE O CLERO SECULAR E A POPULAÇÃO DE PERNAMBUCO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII (1750 ? 1800). In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. XXVII Simpósio Nacional de História - Caderno de Resumo, 2013.

3.
SANTOS, G. A. M.. A rede de tribunais do Império português: permutas de informações entre o Tribunal do Santo Ofício de Lisboa e os tribunais internos e externos ao Império (1750 ? 1800). In: II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais, 2013, Salvador. II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais: religião e poder: livro de resumos, 2013.

4.
SANTOS, G. A. M.. Política tridentina e política pombalina: as características das ordenações de padres em Pernambuco na segunda metade do século XVIII. In: II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais, 2013, Salvador. II Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais: religião e poder: livro de resumos, 2013.

5.
SANTOS, G. A. M.. O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. In: III Encontro Internacional de História Colonial, 2010, Recife. III Encontro Internacional de História Colonial, 2010.

6.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. In: XIV JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FACEPE/CNPq, 2010, Recife. ANAIS DA XIV JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FACEPE/CNPq, 2010.

7.
SANTOS, G. A. M.. Nem só de côngruas vive um padre: a estratégias de sobrevivência dos clérigos seculares em Pernambuco no século XVIII. In: VII Semana de História da UFRPE, 2009, Recife. VII SEMANA ACADÊMICA DE HISTÓRIA DA UFRPE, 2009.

8.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O clero secular: a formação de um clero mestiço em Pernambuco no XVIII. In: XIII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FACEPE/CNPq, 2009, Recife. XIII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FACEPE/CNPq, 2009.

9.
SANTOS, G. A. M.. O clero secular e as festas no Brasil colonial. In: XIII Encontro Estadual da ANPUH. História e Historiografia: entre o nacional e o regional, 2008, Guarabira. XIII Encontro Estadual de História da ANPUH-PB. História e Historiografia: entre o nacional e o regional. Campina Grande: EDUFCG, 2008.

10.
SANTOS, G. A. M.. O clero secular colonial na historiografia do século XIX. In: IV Semana Acadêmica e Cultural, 2008, Recife. IV Semana Acadêmica e Cultural, 2008.

11.
SANTOS, G. A. M.. O OLHAR DE DOM DOMINGOS DO LORETO COUTTO SOBRE O CLERO SECULAR. In: VI SEMANA DE HISTÓRIA DA UFRPE, 2008, Recife. CADERNO DE RESUMOS DA VI SEMANA DE HISTÓRIA DA UFRPE: ?HISTÓRIA E MEMÓRIA DO NORDESTE: a construção historiográfica de uma região?, 2008.

12.
SANTOS, G. A. M.. OS PARDOS DO CLERO SECULAR: UMA PRESENÇA MESTIÇA NO SÉCULO XVIII.. In: VII Encontro Estadual de História da ANPUH - PE, 2008, Recife. VII Encontro Estadual de História da ANPUH - PE, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, G. A. M.. CONCUBINATOS, VIOLÊNCIA E SOLICITAÇÃO NO COTIDIANO DO CLERO SECULAR DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1750 ? 1800). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
SANTOS, G. A. M.. TRANSGRESSÃO E COTIDIANO: a vida dos clérigos do hábito de São Pedro nas freguesias do açúcar em Pernambuco na segunda metade do século XVIII (1750 ? 1800). 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SANTOS, G. A. M.. Política tridentina e política pombalina: as características das ordenações de padres em Pernambuco na segunda metade do século XVIII. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
SANTOS, G. A. M.. A rede de tribunais do Império português: permutas de informações entre o Tribunal do Santo Ofício de Lisboa e os tribunais internos e externos ao Império (1750 ? 1800). 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SANTOS, G. A. M.. Transgressão e tolerância: as relações entre o clero secular e a população de Pernambuco na segunda metade do século XVIII (1750 ? 1800). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
SANTOS, G. A. M.. Os tribunais do Império português: relações de colaboração entre o Tribunal do Santo Ofício de Lisboa e os tribunais internos e externos ao Império no século XVIII. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
SANTOS, G. A. M.. A INQUISIÇÃO E O CLERO SECULAR: OS PADRES DA ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO PROCESSADOS PELO SANTO OFÍCIO (1750 - 1800). 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
SANTOS, G. A. M.. A INQUISIÇÃO CONTRA O CLERO SECULAR: OS PROCESSOS DO SANTO OFÍCIO CONTRA CLÉRIGOS SECULARES EM PERNAMBUCO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII (1750 - 1800). 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
SANTOS, G. A. M.. 'TEM MULHERES E FILHOS NATURAIS, O QUE PROVOCA POUCO ESCÂNDALO': AS FAMÍLIAS DE PADRES NA ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS DO SÉCULO XVIII (1768 - 1800). 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
SANTOS, G. A. M.. ENTRE A AMÉRICA E PORTUGAL: A LEGISLAÇÃO CONTRA AS TRANSGRESSÕES DO CLERO SECULAR NA AMÉRICA PORTUGUESA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
SANTOS, G. A. M.. RELACIONAMENTOS PROIBIDOS E AMORES VISÍVEIS: A QUEBRA DO CELIBATO DOS CLÉRIGOS SECULARES DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1707 ? 1800). 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
SANTOS, G. A. M.. NÃO HÁ COISA MAIS MISERÁVEL DO QUE COMETER UM SACERDOTE QUALQUER CULPA: O CLERO IDEAL SEGUNDO AS CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS DO ARCEBISPADO DA BAHIA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
SANTOS, G. A. M.. O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
SANTOS, G. A. M.. O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
SANTOS, G. A. M.. Nem só de côngruas vive um padre: a estratégias de sobrevivência dos clérigos seculares em Pernambuco no século XVIII. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
SANTOS, G. A. M.. O Clero Secular: A formação de um clero mestiço em Pernambuco no XVIII. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O Clero Secular: A formação de um clero mestiço em Pernambuco no século XVIII. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

18.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . MEMÓRIA HISTÓRICA E BIOGRÁFICA DO CLERO PERNAMBUCANO: o olhar do clero pernambucano do século XIX sobre o clero secular do Pernambuco colonial.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

19.
SANTOS, G. A. M.. O clero secular e as festas no Brasil colonial. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
SANTOS, G. A. M.. OS PARDOS DO CLERO SECULAR: UMA PRESENÇA MESTIÇA NO SÉCULO XVIII. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21.
SANTOS, G. A. M.. Lodo por água beber: a condição social e o cotidiano do clero secular na Pernambuco colonial. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

22.
SANTOS, G. A. M.. O OLHAR DE DOM DOMINGOS DO LORETO COUTTO SOBRE O CLERO SECULAR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
SANTOS, G. A. M.. O Clero Secular: A formação de um clero mestiço em Pernambuco. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
SANTOS, G. A. M.. O clero secular: a formação de um clero mestiço no XVIII 2009 (Resumo expandido publicado em anais de congressos).

2.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O CLERO SECULAR: A FORMAÇÃO DE UM CLERO MESTIÇOS EM PERNAMBUCO 2008 (Resumo expandido publicado em anais de congressos).

3.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . O clero secular: a formação de um clero mestiço em Pernambuco no século XVIII 2008 (Artigo).


Demais tipos de produção técnica
1.
SANTOS, G. A. M.. RELATÓRIO CIENTÍFICO/ATIVIDADES (PARCIAL). 2012. (Relatório de pesquisa).

2.
SANTOS, G. A. M.; MELO, B. K. S. M. . Diálogos entre História e Religiosidade: práticas, representações e relações de poder na colônia e no império. 2012. (Simpósio Temático).

3.
SANTOS, G. A. M.; LOPES, J. . DESCOBRINDO O BRASIL DOS CRONISTAS: VISÕES SOBRE OS HABITANTES E O TERRITÓRIO DA AMÉRICA PORTUGUESA. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . Relatório Parcial PIBIC. 2010. (Relatório de pesquisa).

5.
SANTOS, G. A. M.. MESTIÇAGEM E IMPROVISO: A FORMAÇÃO E O COTIDIANO DO CLERO SECULAR PERNAMBUCANO NO SÉCULO XVIII. 2010. (Relatório de pesquisa).

6.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . Relatório Parcial PIBIC. 2009. (Relatório de pesquisa).

7.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . Relatório Final PIBIC. 2009. (Relatório de pesquisa).

8.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . Relatório Final PIC. 2009. (Relatório de pesquisa).

9.
SANTOS, G. A. M.; ALMEIDA, S. C. C. . Relatório Parcial PIC. 2008. (Relatório de pesquisa).

10.
SANTOS, G. A. M.; Elba Monique Chagas da Cunha ; LOPES, J. . Projeto de Organização da VI Semana de História da UFRPE. 2008. (Projeto de extensão).

11.
SANTOS, G. A. M.; Elba Monique Chagas da Cunha ; LOPES, J. ; Bruno Araújo de Melo . Projeto de Organização da VII Semana de História da UFRPE. 2008. (Projeto de extensão).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
6 Colóquio do PPRLB, Portugal no Brasil: pontes para o presente.Entre a América e Portugal: a legislação contra as transgressões do clero secular na América portuguesa. 2012. (Outra).

2.
II Colóquio de História e Arte: História, Arte e Religiosidade nos caminhos da educação.A Inquisição e o clero secular: os padres da zona da mata de Pernambuco processados pelo Santo Ofício (1750 - 1800). 2012. (Outra).

3.
IV Encontro Internacional de História Colonial."Tem mulheres e filhos naturais, o que provoca pouco escândalo": as famílias de padres na zona da mata de Pernambuco nas últimas décadas do século XVIII (1768 - 1800). 2012. (Encontro).

4.
IX ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA: HISTÓRIA E DIVERSIDADE: NOVAS NARRATIVAS, SUJEITOS E ESPAÇOS.A Inquisição contra o clero secular: os processos do Santo Ofício contra clérigos seculares em Pernambuco na segunda metade do século XVIII (1750 - 1800). 2012. (Encontro).

5.
V Colóquio de História da UNICAP.NÃO HÁ COISA MAIS MISERÁVEL DO QUE COMETER UM SACERDOTE QUALQUER CULPA: O CLERO IDEAL SEGUNDO AS CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS DO ARCEBISPADO DA BAHIA. 2011. (Outra).

6.
XXVI SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA.RELACIONAMENTOS PROIBIDOS E AMORES VISÍVEIS: A QUEBRA DO CELIBATO DOS CLÉRIGOS SECULARES DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO (1707 ? 1800). 2011. (Encontro).

7.
III Encontro Internacional de História Colonial.O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. 2010. (Encontro).

8.
XIV Jornada de Iniciação Científica PIBIC/FACEPE/CNPq.O CLERO SECULAR E SUAS AGENCIAS ADMINISTRATIVAS E DE COMÉRCIO NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. 2010. (Outra).

9.
Seminário 30 anos da anistia: pelo direito à memoria e à verdade. 2009. (Seminário).

10.
VII SEMANA ACADÊMICA DE HISTÓRIA DA UFRPE.Nem só de côngruas vive um padre: as estratégias de sobrevivência dos clérigos seculares em Pernambuco no século XVIII. 2009. (Outra).

11.
XIII JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/FACEPE/CNPq.O clero secular: a formação de um clero mestiço em Pernambuco no XVIII. 2009. (Outra).

12.
XXV SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA.Sobrevivendo na América portuguesa: a vida dos clérigos seculares para além das côngruas. 2009. (Simpósio).

13.
Calourada Acadêmica de História UFRPE 2008.1.O clero secular: a formação de um clero mestiço em Pernambuco no século XVIII. 2008. (Outra).

14.
II Encontro Internacional de História Colonial. 2008. (Encontro).

15.
II Encontro Internacional de História Colonial.O CLERO SECULAR: A FORMAÇÃO DE UM CLERO MESTIÇO EM PERNAMBUCO NO SÉCULO XVIII. 2008. (Encontro).

16.
I Seminário Nacional: Poderes e Sociabilidades na História.Lodo por água beber: a condição social e o cotidiano do clero secular na Pernambuco colonial. 2008. (Seminário).

17.
I Seminário Nacional: Poderes e Sociabilidades na História. 2008. (Seminário).

18.
IV Semana Acadêmica e Cultural. História e Interdisciplinaridade: as interfaces da expansão cintífica. 2008. (Outra).

19.
IV Semana Acadêmica e Cultural. História e Interdisciplinaridade: as interfaces da expansão cintífica.O Clero Secular Colonial na Historiografia do Século XIX. 2008. (Outra).

20.
VII Encontro Estadual de História da ANPUH-PE.Os pardos do clero secular: uma presença mestiça no século XVIII. 2008. (Encontro).

21.
VII Encontro Estadual de História da ANPUH-PE. 2008. (Encontro).

22.
VIII JORNADA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UFRPE (VIII JEPEX).O Clero Secular: A formação de um clero mestiço em Pernambuco. 2008. (Outra).

23.
VI Semana Acadêmica de História da UFRPE.O olhar de Dom Domingos do Loreto Coutto sobre o clero secular. 2008. (Outra).

24.
VI Semana Acadêmica de História da UFRPE. 2008. (Outra).

25.
XI Encontro Estadual de História - História e Historiografia: Entre o Nacional e o Regional. 2008. (Encontro).

26.
XI Encontro Estadual de História - História e Historiografia: Entre o Nacional e o Regional.Memória Histórica e Biográfica do Clero Pernambucano: o olhar do clero pernambucano do século XIX sobre o clero secular do Pernambuco colonial. 2008. (Encontro).

27.
XIII Encontro Estadual da ANPUH. História e Historiografia: entre o nacional e o regional. 2008. (Encontro).

28.
XIII Encontro Estadual da ANPUH. História e Historiografia: entre o nacional e o regional.O clero secular e as festas no Brasil colonial. 2008. (Encontro).

29.
XIII Encontro Estadual da ANPUH. História e Historiografia: entre o nacional e o regional.O clero secular e as festas no Brasil colonial. 2008. (Encontro).

30.
I ENCONTRO REGIONAL EM HISTÓRIA SOCIAL E CULTURAL. 2007. (Encontro).

31.
1º Encontro Nordestino de História Colonial. 2006. (Encontro).

32.
II Encontro Pernambucano dos Estudantes de História. 2006. (Encontro).

33.
I SIMPÓSIO SOBRE A PESQUISA EM HISTÓRIA DA UFRPE. 2006. (Simpósio).

34.
VI Encontro Estadual de História, Sociedade e Cultura. 2006. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SANTOS, G. A. M.; LOPES, J. ; Elba Monique Chagas da Cunha ; Bruno Araújo de Melo . VII SEMANA ACADÊMICA DE HISTÓRIA DA UFRPE. 2009. (Outro).

2.
SANTOS, G. A. M.. V Feira de Profissões da UFRPE. 2009. (Outro).

3.
SANTOS, G. A. M.. VI Semana Acadêmica de História da UFRPE. 2008. (Outro).

4.
SANTOS, G. A. M.. V Semana Acadêmica de História da UFRPE. 2007. (Outro).

5.
SANTOS, G. A. M.. I COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - Brasil e Portugal: nossa história ontem e hoje. 2007. (Outro).

6.
SANTOS, G. A. M.. VI Encontro Estadual de História: História, Sociedade e Cultura. 2006. (Outro).



Outras informações relevantes


Aprovado em concurso público professor do Município do Ipojuca (2009) / Aprovado em concurso público professor do Município de Caruaru (2009)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 10/12/2018 às 3:12:09