Cristine Gobbo Menezes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7696701203649613
  • Última atualização do currículo em 23/11/2017


Bióloga formada pela Universidade de Mogi das Cruzes (licenciatura e bacharelado), em 2010 concluiu o Mestrado em Biotecnologia pela mesma instituição. Em 2015 concluiu o doutorado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) pela UNESP/ FCAV (câmpus Jaboticabal). Desde 2014 passou a integrar a equipe de revisão da Lista de Espécies da Flora do Brasil (família Lentibulariaceae) e envolveu-se em dois projetos que produzirão genomas e transcriptomas de espécies de Utricularia (Lentibulariaceae). Interessa-se por sistemática e taxonomia, especialmente da família Lentibulariaceae (Utricularia), além de genética de populações e da conservação, biologia reprodutiva, filogeografia, expressão gênica e evolução. Atualmente está desenvolvendo (em regime parcial) o projeto de pós-doutorado intitulado "Antocianinas em Utricularia: a genômica e a transcritômica sob abordagem estrutural, funcional e evolutiva", sob supervisão do prof. Dr. Vítor F. O. de Miranda. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cristine Gobbo Menezes
Nome em citações bibliográficas
MENEZES, C. G.;MENEZES, CRISTINE GOBBO;BFG - The Brazil Flora Group

Endereço


Endereço Profissional
SESI - CAT Max Feffer Suzano, Centro Educacional 081 - SESI Suzano.
Avenida Senador Roberto Simonsen - 550
Jardim Imperador
08673270 - Suzano, SP - Brasil
Telefone: (11) 47419650


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2015
Doutorado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
com período sanduíche em Pennsylvania State University (Orientador: Claude dePamphilis).
Título: Sistemática, evolução e biologia reprodutiva de Utricularia com ênfase para Utricularia amethystina Salzm. ex A.St.-Hil. & Girard (Lentibulariaceae), Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Vítor Fernandes Oliveira de Miranda.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: genômica; expressão genética; pigmentação floral; Filogeografia; palinologia; sistemática.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Vegetal.
Setores de atividade: Educação.
2008 - 2010
Mestrado em Biotecnologia.
Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
Título: DINÂMICA E ESTRUTURA DE POPULAÇÕES DE UTRICULARIA (LENTIBULARIACEAE): COMPARAÇÃO ENTRE ESPÉCIES AMEAÇADAS E NÃO-AMEAÇADAS,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Dr. Vítor Fernandes Oliveira de Miranda.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Utricularia; Lentibulariaceae; Genética de populações; Conservação; Biogeografia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Sistemática Filogenética de Angiospermas.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal.
2007 - 2007
Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas.
Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
Título: Sistemática filogenética de Drosera (seção Drosera: Droseraceae) com aspectos em conservação.
Orientador: Vítor Fernandes Oliveira de Miranda.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2004 - 2006
Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas.
Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
Título: Sistemática Filogenética de Espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), Baseada em Caracteres Morfológicos.
Orientador: Dr. Vítor Fernandes Oliveira de Miranda.
Bolsista do(a): Universidade de Mogi das Cruzes, PIBIC/UMC, Brasil.
2000 - 2001
Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Saneamento.
Escola Técnica Estadual Getúlio Vargas, ETEGV, Brasil.


Pós-doutorado


2015
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: EVOLUÇÃO.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Sistemática de Lentibulariaceae (Utricularia).


Formação Complementar


2009 - 2009
Genética de la conservación y sus aplicaciones. (Carga horária: 72h).
Universidad Nacional del Comahue, UNCOMA, Argentina.
2009 - 2009
Cromossomos vegetais:abordagem teórica e prática. (Carga horária: 8h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2007 - 2007
Ilustração Botânica. (Carga horária: 8h).
Instituto de Botânica, IBT, Brasil.
2007 - 2007
Genética de Conservação. (Carga horária: 12h).
Instituto de Biociências - Universidade de São Paulo, IB - USP, Brasil.
2007 - 2007
O ensino de botânica em ambientes naturais. (Carga horária: 8h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2007 - 2007
Padrões na natureza: uma visão evolutiva. (Carga horária: 2h).
Museu de Arte de Sao Paulo, MASP, Brasil.
2007 - 2007
Palestra: Plantas Carnívoras. (Carga horária: 2h).
Museu de Arte de Sao Paulo, MASP, Brasil.
2006 - 2006
Sistemática e Filogenia: uma introdução. (Carga horária: 20h).
Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
2006 - 2006
Cladística. (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2004 - 2004
Interpretação dos requisitos NBR 14001: 1996. (Carga horária: 8h).
Ábaco Sistemas de Gestão, ÁBACO, Brasil.
2001 - 2001
Biotecnologia. (Carga horária: 8h).
Universidade São Judas Tadeu, USJT, Brasil.


Atuação Profissional



SESI - CAT Max Feffer Suzano, SESI, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de Educação Básica III, Carga horária: 9
Outras informações
Professora de Biologia para as séries do Ensino Médio.


Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, CEETEPS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor de Ensino Médio e Técnico, Carga horária: 16
Outras informações
Professora de biologia todas as séries Ensino Médio e Ensino Técnico Integrado ao Médio na ETEC de Ferraz de Vasconcelos. Contrato de trabalho por período determinado.

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Ensino Médio e Técnico, Carga horária: 2
Outras informações
Professora de Biologia para o Ensino Médio e Ensino Técnico Integrado ao Médio na ETEC de Vila Formosa. Contrato de trabalho por período determinado.

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Ensino Médio e Técnico, Carga horária: 20
Outras informações
Atua como professora substituta da disciplina de Biologia para as três séries do Ensino Médio da ETEC Itaquera. Contrato de trabalho por período determinado.

Atividades

08/2015 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Sistemática vegetal
Zoologia: taxonomia e evolução
Anatomia comparada
Biologia celular
Genética básica
Genética mendeliana e probabilidade
Fundamentos de biotecnologia

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Pesquisadora associada, Enquadramento Funcional: Pesquisadora associada (PÓS-DOUTORADO)
Outras informações
Desenvolvimento de projeto intitulado "Antocianinas em Utricularia: a genômica e a transcritômica sob abordagem estrutural, funcional e evolutiva". Vínculo suspenso, temporariamente, em comum acordo entre supervisor e pesquisadora para organizar atividades e obrigações pessoais.

Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Aluna de pós-graduação (DOUTORADO), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

05/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, .

02/2012 - 02/2015
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, Departamento de Biologia Aplicada a Agropecuária.

08/2011 - 12/2011
Ensino, Agronomia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática Vegetal (regência de 12h de aulas teórico-práticas)
08/2011 - 08/2011
Ensino, Agronomia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática Vegetal (monitoria e acompanhamento dos estudantes durante as aulas teórico-práticas)

Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Professor de EaD
Outras informações
Preparação de material didático, conteúdo complementar, avaliações e video-aulas para a disciplina "Diversidade Botânica" oferecida na modalidade Ensino à Distância (EaD; 40h no total) para a graduação em Gestão Ambiental.

Atividades

03/2015 - 03/2015
Ensino, Gestão Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Diversidade Botânica

Pennsylvania State University, PSU, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista doutorado sanduíche (CsF/CNPq), Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Desenvolvimento do projeto intitulado "Identificação e expressão de genes relacionados à pigmentação floral em Utricularia (Lentibulariaceae) com abordagem evolutiva".

Atividades

05/2013 - 11/2013
Pesquisa e desenvolvimento , Department of Biology (Eberly College of Science), .

Linhas de pesquisa
Expressão gênica
05/2013 - 11/2013
Estágios , Department of Biology (Eberly College of Science), .

Estágio realizado
Doutorado sanduíche - Treinamento na técnica de RT-qPCR, desenvolvimento de primers a partir de banco de dados de genoma e transcritoma.

Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de MESTRADO, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Desenvolvimento do projeto intitulado Dinâmica e estrutura genética de populações de Utricularia (Lentibulariaceae): comparação entre espécies ameaçadas e não-ameaçadas com financiamento da Fapesp.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPq, Carga horária: 12
Outras informações
Desenvolvimento do projeto intitulado Sistemática Filogenética de Drosera (seção Drosera: Droseraceae) com aspectos em conservação. A bolsa CNPq teve duração de 6 meses, sendo cancelada assim que a graduação foi concluída; depois deste período o desenvolvimento do projeto foi realizado de maneira voluntária.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitoria em atividade de campo, Carga horária: 30
Outras informações
Monitoria em atividade de campo no município de Cananéia (Ilha do Cardoso), SP, referente ao projeto BIOMA, realizado pelo curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade de Mogi das Cruzes.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/UMC, Carga horária: 12
Outras informações
Desenvolvimento de projeto intitulado Sistemática Filogenética de Espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), Baseada em Caracteres Morfológicos.


ONYX Serviços Ambientais Ltda, ONYX / VEOLIA, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2006
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assistente administrativo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Controle e gerenciamento de produção de resíduos industriais de clientes da empresa. Implantação da ISO 14.000. Auditoria ambiental em empresas receptores de resíduos industriais perigosos, não-perigosos e inertes.



Linhas de pesquisa


1.
Biologia reprodutiva e palinologia

Objetivo: Levantamento de características morfológicas dos órgãos reprodutivos, descrição da morfologia polínica, e emprego de um enfoque filogenético para sistematizar estas informações e identificar tendências evolutivas no gênero Utricularia..
Palavras-chave: Utricularia; palinologia; Polinização; Viabilidade polínica; morfometria; Evolução de caracteres morfológicos.
2.
Sistemática vegetal (com ênfase para Lentibulariaceae)

Objetivo: Obtenção de evidências e dados de diferentes fontes, como morfologia, filogenia, genética de populações, citologia, genômica, entre outras para sistematizar e organizar as informações sobre a biologia do gênero..
Palavras-chave: Utricularia; Lista de Espécies da Flora do Brasil; Sistemática vegetal.
3.
Evolução

Objetivo: Empregar metodologias de análise filogenética e filogeográfica para compreender os padrões atuais da morfologia vegetativa, reprodutiva e de distribuição dos clados..
Palavras-chave: Utricularia amethystina; genética; Filogeografia; palinologia; Polinização; pigmentação floral.
4.
Evolução

Objetivo: Empregar metodologias de análise filogenética e filogeográfica para compreender os padrões atuais da morfologia vegetativa, reprodutiva e de distribuição dos clados..
Palavras-chave: Filogeografia; Sistemática filogenética; Sistemática vegetal; Evolução.
5.
Expressão gênica

Objetivo: Uso de RT-qPCR e análise de expressão diferencial a partir de transcritomas para estudar os padrões de expressão de genes de interesse no gênero Utricularia..
Palavras-chave: Utricularia; expressão genética; Evolução; genômica.
6.
Genômica e expressão de genes

Objetivo: Emprego de genomas e transcritomas produzidos para espécies de Utricularia, visando compreender a evolução de vias metabólicas potencialmente importantes para o estabelecimento da carnivoria e adaptação a ambientes pobres..
Palavras-chave: Utricularia; genômica; expressão genética; Evolução.
7.
Sistemática vegetal (ênfase para Lentibulariaceae)

Objetivo: Obtenção de evidências e dados de diferentes fontes, como morfologia, filogenia, genética de populações, citologia, genômica, entre outras para sistematizar e organizar as informações sobre a biologia do gênero..
Palavras-chave: Lentibulariaceae; morfometria; Evolução de caracteres morfológicos; palinologia; Genética de populações; Sistemática filogenética.
8.
Expressão gênica

Objetivo: Uso de RT-qPCR e análise de expressão diferencial a partir de transcritomas para estudar os padrões de expressão de genes de interesse no gênero Utricularia..
Palavras-chave: Utricularia gibba; Utricularia amethystina; genômica; Evolução; pigmentação floral.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Sistemática molecular, genética e biogeografia de Lentibulariaceae
Descrição: A família Lentibulariaceae está representada por aproximadamente 320 espécies que estão distribuídas em todo o globo, exceto em algumas regiões desérticas e ilhas oceânicas. Dos três gêneros da família, Utricularia e Genlisea ocorrem no Brasil. Nos neotrópicos podem ser encontradas espécies dos três gêneros ? ambos os citados e Pinguicula. As espécies ocupam uma ampla variedade de habitats e apresentam alto grau de polimorfismo estrutural, sendo comumente identificadas de forma equivocada, mesmo por especialistas. Esse fato revela a necessidade de pesquisas em sistemática para o grupo, o que poderia auxiliar na identificação de características diagnósticas para as delimitações interespecíficas. As circunscrições taxonômicas, principalmente aquelas relacionadas aos táxons infragenéricos de Utricularia, ainda são controvertidas uma vez que agregam táxons parafiléticos. Sendo assim, o presente projeto tem por finalidade dar continuidade aos estudos de sistemática, biogeografia e genética, já em andamento, com o emprego de DNA (sequências obtidas pelo método de Sanger et al. e NGS) para alcançar os objetivos principais: (i) testar as relações filogenéticas entre os táxons de Lentibulariaceae; (ii) propor hipóteses biogeográficas para explicar o padrão atual de distribuição dos táxons; (iii) estudar a arquitetura dos genomas (com foco no cpDNA) de algumas espécies, inclusive nativas ao Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Vítor Fernandes Oliveira de Miranda - Coordenador / Yani Cristina Aranguren Diaz - Integrante / Alessandro de Mello Varani - Integrante / Todd P. Michael - Integrante / Saura Rodrigues da Silva - Integrante / Bartosz J. Plachno - Integrante / Yoannis Domínguez Rodríguez - Integrante / Dasmiliá Cruz Arozarena - Integrante / Guilherme Camara Seber - Integrante / Néstor Darío Franco Marulanda - Integrante / Daniel Guariz Pinheiro - Integrante / Fernanda Gomes Rodrigues - Integrante.
2014 - Atual
Genômica e transcriptoma de Utricularia reniformis (Lentibulariaceae): uma abordagem funcional e evolutiva
Descrição: Lentibulariaceae é dentre as famílias de plantas carnívoras a mais rica, agrupando cerca de 320 espécies arranjadas em três gêneros: Pinguicula, Genlisea e Utricularia. Os recentes trabalhos de filogenia posicionam Lentibulariaceae na ordem Lamiales, porém seu relacionamento entre as famílias ainda é objeto de discussões. A família é monofilética, sendo o clado Genlisea-Utricularia grupo-irmão de Pinguicula. Dentre os três gêneros, Utricularia é o que apresenta a maior riqueza, assim como alta divergência morfológica. Entre todas as espécies de síndrome carnívora, Utricularia agrupa cerca de 35% dos táxons. Somado ao fato de muitas espécies terem circunscrição duvidosa, poucos são os estudos amplos para as espécies neotropicais. Os trabalhos que envolveram genética molecular para o grupo são escassos. Somente em 2013 foi publicado um estudo que determinou o genoma da espécie U. gibba, que é endêmica em todos os continentes, e onde foi determinado que esta espécie apresenta um dos menores genomas de plantas conhecidos (80Mb). Desta forma, o presente projeto tem finalidade de estudar a espécie U. reniformis, que é endêmica do Brasil, através de abordagem genômica, funcional e evolutiva. Para alcançar este fim, são apresentados quatro objetivos principais e complementares:(i) Sequenciar e anotar o genoma da espécie endêmica brasileira U. reniformis; (ii) realizar um estudo genômico comparativo contra a espécie U. gibba com abordagem sistemática e ecológica, uma vez que U. reniformis é terrestre e U. gibba é aquática (iii) Analisar o transcriptoma de tecidos (utrículos) relacionados à carnivoria com e sem a presença de presas, a fim de identificar genes relacionados ao processo digestivo; (iv) Estudar a evolução da morfogênese de diferentes tecidos através do estudo do transcriptoma do de órgãos distintos (folhas e utrículos). Diante deste quadro, o presente trabalho é de grande importância para o conhecimento genômico, funcional e evolutivo da espécie U. reniformis, o qual poderá, com o emprego de tecnologias de sequenciamento de nova geração e ferramentas de biologia computacional como apresentado nessa proposta, trazer subsídios e luz para a melhor compreensão da biologia e evolução não apenas do gênero Utricularia, mas também dos demais gêneros e linhagens da família Lentibulariaceae..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (3) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Saura Rodrigues da Silva - Integrante / DE MIRANDA, VITOR FERNANDES OLIVEIRA - Integrante / Yani Cristina Aranguren Diaz - Integrante / Alessandro de Mello Varani - Coordenador / Todd P. Michael - Integrante / Michelle Mendonça Pena - Integrante.
2013 - Atual
Identificação e expressão de genes relacionados à pigmentação floral em Utricularia (Lentibulariaceae) com abordagem evolutiva
Descrição: As antocianinas são produzidas pela longa via de síntese dos flavonoides, a qual está relacionada primitivamente com a proteção contra radiação UV, mas que adquiriu ao longo da evolução novas funções como proteção contra herbívoros, patógenos e por fim a produção de pigmentos. Dada à relação da coloração da flor com a atração de polinizadores e o comportamento destes discriminando padrões florais (como tamanho, forma e cor), qualquer alteração na flor pode resultar na mudança do polinizador ou em seleção negativa do fenótipo floral. Essas transformações de cor de flor são facilmente mapeadas nas filogenias e podem ocorrer devido a mutações que impedem a tradução dos genes codificadores de enzimas importantes da via de síntese ou na supressão destes genes por fatores de transcrição. De qualquer modo, os efeitos destes dois mecanismos podem ser tanto deletérios quanto adaptativos para a evolução de determinados grupos. Em Utricularia o estado ancestral da cor das corolas é púrpuro ou lilás. A partir deste padrão plesiomórfico, tomando como base as filogenias propostas para o grupo, ocorreram diversas transformações independentes (homoplásticas) para flores amarelas e brancas. Além disso, neste gênero também ocorre polimorfismo intraespecífico, sendo um caso particular a espécie Utricularia amethystina, que apresenta flores púrpuras (mais frequentes), amarelas e brancas (mais raras). As antocianinas expressam cores do vermelho ao azul escuro, porém tanto a cor amarela quanto a branca podem surgir pela inativação ou supressão de algum dos genes da via de síntese, neste caso a cor resultante amarelo ou branco dependerá da localização na via de síntese do gene inativado. Nesse contexto, a presente proposta tem como objetivo principal investigar numa abordagem filogenética quatro genes (CHS, CHI, FLS e DFR) que podem estar relacionados à transição de cor de flores em Utricularia. Considerando-se que os padrões de coloração floral em Utricularia são similares para os demais gêneros Genlisea e Pinguicula, os resultados obtidos poderão ser extrapolados para a família Lentibulariaceae como um todo ou até mesmo para outros grupos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Vítor Fernandes Oliveira de Miranda - Coordenador / Janete Apparecida Desidério - Integrante / Jackson Antonio Marcondes de Souza - Integrante / Rogério Falleiros Carvalho - Integrante / Claude W. DePamphilis - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2
2010 - Atual
Sistemática de Lentibulariaceae com ênfase nos táxons neotropicais de Utricularia
Descrição: Lentibulariaceae é dentre as famílias de plantas carnívoras a mais rica, agrupando cerca de 320 espécies arranjadas em 3 gêneros: Pinguicula L., Genlisea A. St.-Hil. e Utricularia L. Os recentes trabalhos de filogenia posicionam Lentibulariaceae na ordem Lamiales, porém seu relacionamento entre as famílias ainda é objeto de discussões. A família é monofilética, sendo o clado Genlisea-Utricularia grupo-irmão de Pinguicula. Dentre os três gêneros, Utricularia é o que apresenta a maior riqueza, assim como alta divergência morfológica. Entre todas as espécies de síndrome carnívora, Utricularia agrupa cerca de 35% dos táxons. As espécies apresentam diversas formas de vida: terrícolas, aquáticas-livres, aquáticas-afixadas, reofíticas, epifíticas e litofíticas. Somado ao fato de muitas espécies terem circunscrição duvidosa, poucos são os estudos amplos para as espécies neotropicais de Utricularia. Os trabalhos que envolveram genética molecular para o grupo são escassos. Assim o presente estudo apresenta dois objetivos principais e complementares: (1) a elaboração de lista de espécies e tratamentos taxonômicos para os táxons do gênero Utricularia no Brasil e (2) a aplicação do DNA Barcode com o emprego de fragmentos dos genes matK e rbcL, espaçadores cloroplastidias atpF-atpH, psbK-psbI e trnH-psbA, e também os espaçadores nucleares ITS1 e ITS2 (DNAr), para verificar se é viável ou não a abordagem BarCode para as espécies..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Vítor Fernandes Oliveira de Miranda - Coordenador / Saura Rodrigues da Silva - Integrante / Aurélio Lourenço Cordeiro - Integrante.Financiador(es): Pró-Reitoria de Pesquisa - Auxílio financeiro.
2008 - 2010
Diversidade genética de microrganismos associados às plantas carnívoras terrestres e aquáticas do gênero Utricularia (Lentibulariaceae)
Descrição: A utilização de técnicas moleculares baseadas na DNA e RNA bacteriano tem mostrado que a diversidade genética de bactérias de ambientes complexos como o solo, rizosfera e interior (endófitos) e superfícies (epífitas) de plantas, é muito maior que aquela inicialmente estimada. Essas técnicas podem ter várias aplicações, entre elas a identificação de novas espécies, descoberta de agentes para biorremediação e produção de compostos de importância industrial e farmacêutica, mas para isso é importante que novos nichos sejam avaliados, permitindo que novas espécies sejam estudadas. Neste contexto, as plantas carnívoras podem apresentar uma íntima relação com microrganismos (desde algas, protozoários até bactérias), a qual é ainda pouco conhecida. Para alguns grupos taxonômicos, sabe-se que a presença de bactérias é de fundamental importância para as atividades de digestão das presas capturadas. A família Lentibulariaceae, composta por espécies de plantas carnívoras, é formada pelos gêneros Utricularia, Genlisea e Pinguicula. As espécies de Utricularia apresentam uma intrigante modificação em sua porção vegetativa, resultando em uma das mais complexas estruturas foliares existentes no Reino Plantae, conhecida como utrículo. Assim, é de grande interesse avaliar a diversidade da comunidade bacteriana associada à essas plantas bem como o seu papel no desenvolvimento da planta e a possibilidade de produzirem enzimas e fármacos de interesse biotecnológico. Dessa forma, este projeto terá por objetivos (a) avaliar a variabilidade genética de plantas do gênero Utricularia (Utricularia gibba, U. neottioides, U. reniformes e U. subulata) obtida de diferentes áreas e (b) avaliar diversidade da comunidade bacteriana endofítica de Utricularia spp. e o potencial destas bactérias em produzir antibióticos e enzimas com potencial biotecnológico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Vítor Fernandes Oliveira de Miranda - Integrante / Débora Clivati - Integrante / Welington L. Araújo - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2008 - 2014
Coleções Vivas: um laboratório de ensino e pesquisa a céu aberto
Descrição: O Projeto Coleções Vivas engloba uma série de atividades de levantamentos e observações flora-faunísticas, com o objetivo de identificar os organismos presentes no câmpus da UNESP de Jaboticabal. Além de conhecer a biodiversidade dessa área, o projeto conta ainda com outra vertente de atividades a fim de contextualizar a evolução geológica e paleontológica da área, ressaltando a compreensão da biodiversidade atual como resposta da evolução da flora e fauna, frente às mudanças climáticas e ambientais, ao longo de tempos passados. Assim, poderemos não somente tomar medidas visando à conservação dos organismos, como utilizá-las em atividades didáticas, de pesquisa e extensão. Os alunos terão a oportunidade de trabalhar com animais e plantas nativas que vivem em nosso câmpus, os quais passam a se constituir em material didático, sem custo para sua coleta e conservação, bem como sem o sacrifício da fauna e flora. Também, os alunos poderão conhecer as condições climáticas e ambientais em que flora e fauna estiveram submetidas, em tempos pretéritos, a partir do estudo das rochas e fósseis da região de Jaboticabal. Como resultados do Projeto, trabalhos de conclusão de curso, de iniciação científica e mesmo dissertações e teses poderão ser realizados com os organismos vivendo no câmpus, um ambiente antropizado. Além disso, pretende-se elaborar folhetos informativos e catálogos que permitam à comunidade de Jaboticabal, que visita o câmpus, identificar a fauna e flora a ser observada, bem como conhecer a história geológica e paleontológica da região. Isso certamente trará um maior envolvimento com a natureza e com a nossa universidade, sendo o passo inicial para a futura implantação de projetos e atividades de educação ambiental. O projeto foi idealizado, criado e coordenado pelo Prof. Dr. Wagner C. Valenti (UNESP/ São Vicente) de 2008 a 2010..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristine Gobbo Menezes - Integrante / Vítor Fernandes Oliveira de Miranda - Coordenador / Saura Rodrigues da Silva - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Genética Vegetal.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Sistemática e Taxonomia Vegetal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genômica e Transcritômica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BFG - The Brazil Flora Group2015 BFG - The Brazil Flora Group ; MENEZES, C. G. . Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 1085-1113, 2015.

2.
MENEZES, CRISTINE GOBBO2014MENEZES, CRISTINE GOBBO; GASPARINO, EDUARDO CUSTÓDIO ; BALEEIRO, PAULO CESAR ; DE MIRANDA, VITOR FERNANDES OLIVEIRA .

Seed morphology of bladderworts: a survey on Utricularia sect. Foliosa and sect. Psyllosperma (Lentibulariaceae) with taxonomic implications

. Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication of botanical taxonomy, v. 167, p. 173, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Da coleta ao DNA: Problemas e soluções para a extração de DNA de plantas. In: Lemes, A.R.N.; Meneghine, A.K.; Figueiredo, C.S.; Desidério, J.A.; Lemos, M.V.F.. (Org.). Tópicos Especiais em Genética Aplicada. 1ed.Jaboticabal: Funep, 2014, v. 1, p. 1-99.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
Saura Rodrigues da Silva ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Aspectos morfométricos de utrículos e flores em Utricularia foliosa L. (Lentibulariaceae) em populações do Mato Grosso e São Paulo. In: XIII Congresso de Iniciação Científica 2010, 2010, Mogi das Cruzes. XIII Congresso de Iniciação Científica 2010. Bauru/SP: Canal 6, 2010. p. 43-43.

2.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática Filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae) com Aspectos em Conservação. In: XI Congresso de Iniciação Científica, 2008, Mogi das Cruzes. XI Congresso de Iniciação Científica. Bauru/SP: Canal 6, 2008. p. 54-54.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PENA, M. M. ; DIAZ, Y. C. A. ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . PROSPECÇÃO DE MARCADORES GENÉTICOS PARA A SISTEMÁTICA DE LENTIBULARIACEAE. In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE BOTÁNICA; CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 65.; ENCONTRO REGIONAL DE BOTÂNICOS MG BA ES, 34, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: Conhecimento, Interação e Difusão. Salvador, 2014. p. s/n-s/n.

2.
MENEZES, C. G.; GASPARINO, E. C. ; MIRANDA, V. F. O. . BIOLOGIA REPRODUTIVA DE Utricularia amethystina (LENTIBULARIACEAE). In: 64º Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. 64º Congresso Nacional de Botânica. Belo Horizonte: SBB, 2013. p. s/n-s/n.

3.
GASPARINO, E. C. ; MENEZES, C. G. ; MASCARO, L. E. ; MIRANDA, V. F. O. . Palinotaxonomia de Utricularia amethystina /salzm. ex- A.St.-Hil. & Girard. In: 63º Congresso Nacional de Botânica, 2012, Joinville. 63º Congresso Nacional de Botânica: Botânica frente às mudanças globais, 2012. p. 23-23.

4.
MENEZES, C. G.; FRARE JR., P. L. ; MIRANDA, V. F. O. . Aspectos morfométricos em populações de Utricularia longifolia Gardner (Lentibulariaceae). In: 60° Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. Botânica brasileira: futuro e compromissos, 2009.

5.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática Filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae) com Aspectos em Conservação. In: XI Congresso de Iniciação Científica, 2008, Mogi das Cruzes. XI Congresso de Iniciação Científica. Bauru: Canal 6, 2008. p. 56-56.

6.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática filogenética de espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseado em caracteres morfológicos. In: X Congresso de Iniciação Científica UMC, 2007, Mogi das Cruzes. Sistemática filogenética de espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseado em caracteres morfológicos. Bauru: Canal 6, 2007. p. 37-37.

7.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseado em caracteres morfológicos. In: 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Sistemática filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseado em caracteres morfológicos, 2007.

Artigos aceitos para publicação
1.
FERREIRA, A. ; ARAUJO, W. L. ; LIMA, F. R. ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Cultivated bacterial diversity associated with the carnivorous plant Utricularia breviscapa (Lentibulariaceae) from floodplains in Brazil. BRAZILIAN JOURNAL OF MICROBIOLOGY (ONLINE), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
MENEZES, C. G.; SILVA, S. R. ; DESIDERIO, J. A. ; CARVALHO, R. F. ; MIRANDA, V. F. O. . Shifts of floral colors in carnivorous plants Utricularia (Lentibulariaceae): a saga told by a phylogenetic perspective. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SILVA, S. R. ; DIAZ, Y. C. A. ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. ; MICHAEL, T. P. ; VARANI, A. M. . The complete chloroplast genome of Utricularia reniformis (Lentibulariaceae), a brazilian carnivorous plant.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
MENEZES, C. G.; SEBER, G. C. ; MARULANDA, N. D. F. ; RODRIGUEZ, Y. D. ; MIRANDA, V. F. O. . Evolução molecular do complexo Utricularia amethystina (Lentibulariaceae). 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
DIAZ, Y. C. A. ; Saura Rodrigues da Silva ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. ; MICHAEL, T. P. ; VARANI, A. M. . The complete mitochondrial genome of Brazilian carnivorous plant Utricularia reniformis (Lentibulariaceae): Insigths into the evolutions of an organellar genome of a specializes plant.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PENA, M. M. ; DIAZ, Y. C. A. ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Prospecção de marcadores moleculares para a sistemática de Lentibulariaceae. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MENEZES, CRISTINE GOBBO; GASPARINO, E. C. ; MIRANDA, V. F. O. . Biologia reprodutiva de Utricularia amethystina (Lentibulariaceae). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
GASPARINO, E. C. ; MENEZES, C. G. ; MASCARO, L. E. ; MIRANDA, V. F. O. . Palinotaxonomia de Utricularia amethystina /salzm. ex- A.St.-Hil. & Girard. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
Saura Rodrigues da Silva ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Aspectos morfoanatômicos de utrículos e flores de Utricularia foliosa L (Lentibulariaceae). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
Saura Rodrigues da Silva ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Aspectos morfológicos das armadilhas (utrículos) de Utricularia foliosa L. (Lentibulariaceae). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
MENEZES, C. G.; CLIVATI, D. ; MIRANDA, V. F. O. . Variação genética entre populações de Utricularia longifolia Gardner (Lentibulariaceae). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
CLIVATI, D. ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . A variação foliar e utricular em Utricularia reniformis suporta seus morfotipos?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
Saura Rodrigues da Silva ; MENEZES, C. G. ; MIRANDA, V. F. O. . Variação Morfológica de Utrículos entre Populações de Utricularia foliosa L. (Lentibulariaceae). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
MENEZES, C. G.; FRARE JR., P. L. ; MIRANDA, V. F. O. . Aspectos morfométricos em populações de Utricularia longifolia Gardner (Lentibulariaceae). 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
MENEZES, C. G.. Comparação de aspectos morfológicos de Utricularia logifolia (Lentibulariaceae) ao longo de um gradiente ambiental. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Filogenia e biogeografia aplicadas à conservação: estudo de caso em Drosera (seção Drosera: Droseraceae). 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
MENEZES, C. G.; Débora Rodrigues de Souza ; Emy Tiyo Mano ; Juliana Satie Ishikawa ; Renato Costa Ferreira ; Maria Santina de Castro Morini ; MIRANDA, V. F. O. . Filogenia de espéciees de Bothrops (Serpentes, Viperidae) baseada em DNA mitocondrial (cytb e NadH). 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática Filogenética de Espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae) com aspectos em conservação. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática Filogenética de Espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseada em caracteres morfológicos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
MENEZES, C. G.; MIRANDA, V. F. O. . Sistemática Filogenética de Espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseada em caracteres morfológicos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
MIRANDA, V. F. O. ; MENEZES, CRISTINE GOBBO ; Saura Rodrigues da Silva ; DIAZ, Y. C. A. ; RIVADAVIA, F. . Lista de Espécies da Flora do Brasil: Lentibulariaceae. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2014 ((on-line)).


Demais tipos de produção técnica
1.
VARANI, A. M. ; MIRANDA, V. F. O. ; MICHAEL, T. P. ; MENEZES, C. G. ; SILVA, S. R. ; DIAZ, Y. C. A. ; PENA, M. M. ; SOUZA, E. C. . Genômica e transcriptoma de Utricularia reniformis (Lentibulariaceae): uma abordagem funcional e evolutiva. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Ferramentas Básicas de Biologia Molecular para Sistemática de Plantas. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
MENEZES, C. G.. Diversidade Botânica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Ferramentas Básicas de Biologia Molecular para Sistemática de Plantas. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

5.
MENEZES, C. G.. Diversidade Botânica. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Ensino à Distância).

6.
MIRANDA, V. F. O. ; SOUZA, J. A. M. ; DESIDERIO, J. A. ; CARVALHO, R. F. ; DEPAMPHILIS, C. W. ; MENEZES, C. G. . Identificação e expressão de genes relacionados à pigmentação floral em Utricularia (Lentibulariaceae) com abordagem evolutiva. 2014. (Relatório de pesquisa).

7.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; MIRANDA, V. F. O. . Extração de DNA Vegetal: Arte ou Ciência?. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
MENEZES, C. G.; RODOVALHO, C. M. ; BACCI JUNIOR, M. . Extração de DNA de Recursos Vegetais. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; MIRANDA, V. F. O. . Extração de DNA Vegetal: Arte ou Ciência?. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

10.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; RODOVALHO, C. M. ; MIRANDA, V. F. O. ; BACCI JUNIOR, M. . Extração de DNA de Recursos Vegetais. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GASPARINO, E. C.; MIRANDA, V. F. O.; MENEZES, CRISTINE GOBBO. Participação em banca de Cintia Neves de Souza.Palinologia em espécies de Bignoniaceae nativas em fragmentos florestais remanescentes da região noroeste do Estado de São Paulo. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
MIRANDA, V. F. O.; MENEZES, C. G.; GASPARINO, E. C.. Participação em banca de Dimas Marchi do Carmo.Briófitas do campus da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (UNESP). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário de Autores - editora Elsevier. 2011. (Seminário).

2.
International Symposium on Phylogeography. 2010. (Simpósio).

3.
XVIII Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. Variação Morfológica de Utrículos entre Populações de Utricularia foliosa L. (Lentibulariaceae). 2010. (Congresso).

4.
60° Congresso Nacional de Botânica. Aspectos morfométricos em populações de Utricularia longifolia Gardner (Lentibulariaceae). 2009. (Congresso).

5.
I Simpósio de Sistemática e Evolução da UMC."Comparação de aspectos morfológicos em Utricularia (Lentibulariaceae): estimando a diversidade genética a partir da variabilidade fenotípica". 2009. (Simpósio).

6.
Simpósio "Estudos em Biodiversidade".Comparação de aspectos morfológicos em Utricularia longifolia Gardner (Lentibulariaceae) ao longo de um gradiente ambiental. 2009. (Simpósio).

7.
Symposium "Evolutionary Biology and Biodiversity Conservation: Scientific and Social Aspects". 2008. (Simpósio).

8.
XI Congresso de Iniciação Científica. Sistemática Filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae) com Aspectos em Conservação. 2008. (Congresso).

9.
XVII Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. Filogenia e Biogeografia Aplicadas à Conservação: Estudo de Caso em Drosera (seção Drosera: Droseraceae). 2008. (Congresso).

10.
10ª Semana Temática da Biologia. 2007. (Outra).

11.
58º Congresso Nacional de Botânica. Sistemática filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseado em caracteres morfológicos. 2007. (Congresso).

12.
Semana da Biologia do Curso de Ciências Biológicas "Da teoria à Prática". 2007. (Outra).

13.
X Congresso de Iniciação Científica UMC. Sistemática filogenética de espécies de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseada em caracteres morfológicos. 2007. (Congresso).

14.
X Congresso de Iniciação Científica UMC. Sistemática filogenética de Drosera, seção Drosera (Droseraceae), baseada em caracteres morfológicos. 2007. (Congresso).

15.
9ª Semana Temática da Biologia. 2006. (Outra).

16.
IV SIMCIBIO - Simpósio de Ciências Biológicas. 2001. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MENEZES, C. G.. VIII Curso de Inverno de Genética. 2012. (Outro).

2.
MENEZES, C. G.; CLIVATI, D. ; CRESCENTE, J. ; NAKANO, M. A. ; Débora Rodrigues de Souza ; SUGUITURU, S. S. ; STORTE, F. ; MIRANDA, V. F. O. . I Simpósio de Sistemática e Evolução da UMC. 2009. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Saura Rodrigues da Silva. Aspectos morfoanatômicos de utrículos e flores de Utricularia foliosa L (Lentibulariaceae). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Cristine Gobbo Menezes.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
BFG - The Brazil Flora Group2015 BFG - The Brazil Flora Group ; MENEZES, C. G. . Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 1085-1113, 2015.


Livros e capítulos
1.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Da coleta ao DNA: Problemas e soluções para a extração de DNA de plantas. In: Lemes, A.R.N.; Meneghine, A.K.; Figueiredo, C.S.; Desidério, J.A.; Lemos, M.V.F.. (Org.). Tópicos Especiais em Genética Aplicada. 1ed.Jaboticabal: Funep, 2014, v. 1, p. 1-99.


Cursos de curta duração ministrados
1.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; MIRANDA, V. F. O. . Extração de DNA Vegetal: Arte ou Ciência?. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
MENEZES, C. G.; RODOVALHO, C. M. ; BACCI JUNIOR, M. . Extração de DNA de Recursos Vegetais. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Ferramentas Básicas de Biologia Molecular para Sistemática de Plantas. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; MIRANDA, V. F. O. . Extração de DNA Vegetal: Arte ou Ciência?. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

2.
MENEZES, C. G.; Saura Rodrigues da Silva ; RODOVALHO, C. M. ; MIRANDA, V. F. O. ; BACCI JUNIOR, M. . Extração de DNA de Recursos Vegetais. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

3.
MENEZES, C. G.; DIAZ, Y. C. A. ; SILVA, S. R. ; PENA, M. M. ; MIRANDA, V. F. O. . Ferramentas Básicas de Biologia Molecular para Sistemática de Plantas. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MENEZES, C. G.. VIII Curso de Inverno de Genética. 2012. (Outro).



Outras informações relevantes


(6) 2015 - Aprovação em quarto lugar em processo seletivo simplificado de PROFESSOR SUBSTITUTO para o Instituto Federal São Paulo (câmpus São Roque), Componente Curricular: BIOLOGIA, edital 375 de 07/07/2015, dou 08/07/2015, seção 3, pág. 44.

(5) 2015 - Aprovação em terceiro lugar em processo seletivo simplificado de PROFESSOR SUBSTITUTO para a Universidade Federal de São Carlos (câmpus Sorocaba), Componente Curricular: BOTÂNICA, edital Nº 059/2015, dou 16/07/2015, seção 3, pág. 134.

(4) 2014 - Aprovação em 5º lugar na primeira fase do concurso para professor (Biologia II) de ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, campus Suzano (SP), edital nº 50.

(3) 2013 - Captação de recursos: Projeto de pesquisa "Identificação e expressão de genes relacionados à pigmentação floral em Utricularia (Lentibulariaceae) com abordagem evolutiva" (processo Fapesp no 2013/05144-0).

(2) 2013 - Captação de recursos: obtenção de bolsa doutorado-sanduiche pelo CNPq/ Ciência sem Fronteiras (processo 245991/2012-3)

(1) 2012 - Aprovação em 2º lugar em concurso para professor do curso de Psicologia da Fundação Educacional de Taquaritinga (FETAQ/ ITES) nas disciplinas de Fisiologia e Psicofarmacologia. Edital FETAQ nº 005/2012 (http://www.ites.com.br/wp-content/uploads/2011/06/homologa%C3%A7%C3%A3o-005_2012-1.pdf)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 18:35:31