Carlos Eduardo Santos Pinho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0348854362909900
  • Última atualização do currículo em 18/01/2019


Aprovado em 1º Lugar na Seleção Simplificada para Professor Substituto do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (GCP-UFF/Niterói), em 19/07/2017. Área: Pensamento Político Brasileiro. Regime de Trabalho: 40hs. Classe: Professor Adjunto A. No âmbito do GCP-UFF, de 24/07/2017 a 21/02/2018, substituí o Prof. Doutor Jessé Souza, ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), no governo Dilma Rousseff (2011-2016). Pós-Doutorando do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (INCT/PPED), coordenado por Renato Raul Boschi e Ana Celia Castro; Pós-Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (PPGSP-UENF); Doutor e Mestre em Ciência Política pelo IESP/UERJ (antigo IUPERJ); Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pelo Instituto de Filosofia em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ). Foi pesquisador da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (DAPP/FGV) e do Programa de Estudos da Esfera Pública (PEEP), coordenado pela Professora Sonia Fleury, no âmbito da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE/FGV). Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Estado, Desenvolvimento e Políticas Públicas. Ademais, atua nas seguintes áreas de ensino e pesquisa: Planejamento Governamental; Economia Política do Desenvolvimento; História Política no Brasil; História da Administração Pública; Relações Estado/Empresariado; Estado do Bem-Estar Social; Teoria Política; Teoria e Prática da Social-Democracia. Entre 25 e 27/09/2013, no âmbito do 7º Congresso da Associação Latino-Americana de Ciência Política (ALACIP), o paper intitulado ?Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção (2003-2013)? venceu o ?I CONCURSO ANTONIO BARROS DE CASTRO A LA INVESTIGACIÓN EN ESTUDIOS SOBRE EL DESARROLLO? organizado pela ALACIP e pelo Grupo de Investigación Estado, Instituciones y Desarrollo (GIEID). É parecerista ad hoc de prestigiosas revistas científicas, tais como Dados ? Revista de Ciências Sociais, Revista de Sociologia e Política (UFPR), Brazilian Political Science Review, RAP - Revista de Administração Pública (EBAPE/FGV), Brazilian Journal of Political Economy, dentre outras. Entre 2012 até o segundo semestre de 2018, ministrou disciplinas na graduação e na pós-graduação em instituições como UFRJ (Departamento de Ciência Política do IFCS e Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento, do Instituto de Economia), UNIRIO (Escola de Ciência Política, do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas), PPGSP-UENF (Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política), IESP/UERJ (Programa de Pós-Graduação em Ciência Política) e GCP-UFF (Departamento de Ciência Política). Editor Adjunto da Revista Desenvolvimento em Debate (ISSN: 2176-9257) do INCT/PPED. E-mail: cpinho19@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carlos Eduardo Santos Pinho
Nome em citações bibliográficas
PINHO, C. E. S.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ).
Rua da Matriz, 82
Botafogo
22260100 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 22668300
URL da Homepage: www.iesp.uerj.br


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2016
Doutorado em Ciência Política.
Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ), (IESP-UERJ), Brasil.
Título: PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL NO BRASIL: TRAJETÓRIA INSTITUCIONAL, AUTORITARISMO E DEMOCRACIA EM PERSPECTIVA COMPARADA (1930-2016), Ano de obtenção: 2016.
Orientador: RENATO RAUL BOSCHI.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Planejamento Governamental; Corporativismo; Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário; Novo Desenvolvimentismo Democrático; Capitalismo; Políticas Públicas.
Grande área: Ciências Humanas
2010 - 2011
Mestrado em Ciência Política.
Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ), (IESP-UERJ), Brasil.
Título: O Nacional-Desenvolvimentismo e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: expansão interna, externa e o discurso social-democrata,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Renato Raul Boschi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2009 interrompida
Mestrado interrompido em 2010 em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia).
Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, Brasil.
Título: O Nacional-Desenvolvimentismo e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: expansão interna, externa e o discurso social-democrata.,Orientador: Renato Raul Boschi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Ano de interrupção: 2010
Grande área: Ciências Humanas
2007 - 2008
Graduação em Licenciatura Plena em Ciências Sociais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2004 - 2008
Graduação em CIÊNCIAS SOCIAIS.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Orientador: Tamara Tania Cohen Egler.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1999 - 2001
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Estadual André Maurois, CEAM, Brasil.
1997 - 1998
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Municipal Dom Pedro I, EMDP I, Brasil.
1995 - 1996
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Municipal Marília de Dirceu, EMMD, Brasil.
1992 - 1994
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Municipal Rio das Pedras, EMRP, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
INCT em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento, INCT-PPED, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
2016 - 2017
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2014 - 2014
Metod. e Técnicas Qualitativas em Ciência Política. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2011 - 2011
Relações Internacionais - Teoria e História. (Carga horária: 80h).
Instituto Legislativo Brasileiro - Poder Legislativo - Senado Federal, ILB, Brasil.
2011 - 2011
Globalização e Instituições Multilaterais. (Carga horária: 15h).
Instituto de Estudos Sociais e Políticos, IESP/UERJ, Brasil.
2011 - 2011
Desenho de Pesquisa Empírica em Ciências Sociais. (Carga horária: 15h).
Instituto de Estudos Sociais e Políticos, IESP/UERJ, Brasil.
2008 - 2008
Doutrinas Políticas Contemporâneas. (Carga horária: 80h).
Instituto Legislativo Brasileiro - Poder Legislativo - Senado Federal, ILB, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Redes sociais, tecnologia e democracia. (Carga horária: 35h).
Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, IPPUR/UFRJ, Brasil.
2006 - 2006
Interpretações do Brasil. (Carga horária: 16h).
Centro Cultural Banco do Brasil / Instituto Terra Nova / NECVU-IFCS-UFRJ, CCBB, Brasil.


Atuação Profissional



INCT em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento, INCT-PPED, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador e Pós-Doutorando, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (INCT/PPED), reúne professores e pesquisadores de seis instituições de ensino e pesquisa: Universidade Estadual do Rio de Janeiro (IESP, sede do Instituto), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Estadual de Campinas. O INCT/PPED está inserido numa ampla rede de pesquisa acadêmica de escopo nacional e internacional, tendo entre seus consultores internacionais pesquisadores de reconhecida competência e projeção em suas respectivas áreas de atuação.O INCT/PPED iniciou suas atividades em outubro de 2009 e tem como objetivo geral, contribuir para a renovação teórica e conceitual da ação pública orientada para o desenvolvimento. Está voltado para a produção e difusão do conhecimento buscando subsidiar a ação pública governamental através da preparação de quadros para o núcleo estratégico do Estado brasileiro e latino-americano. O INCT/PPED é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (FAPERJ), recebendo ainda apoio institucional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Realiza também convênios nacionais e internacionais com Instituições de Ensino e Pesquisas, como a Fundação Oswaldo Cruz (INCT/IDN), IBRACH (Instituto de Estudos Brasil-China) e MINDS (Multidisciplinary Institute on Development and Strategies). É composto por três grandes linhas de pesquisa: ? Estado, Variedades de Capitalismo e Políticas de Desenvolvimento; ? Políticas Públicas, Instituições e Dinâmica Tecnológica; ? Biodiversidade e Recursos Naturais e Culturais.

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Assistente
Outras informações
Pesquisador Assistente da Linha 1 - Estado, Variedades de Capitalismo e Políticas de Desenvolvimento em Países Emergentes


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Ministrei aulas na disciplina ?Estado, Capitalismo e Desenvolvimento?, oferecida pelo Professor Flavio Alfredo Gaitán e da qual participou também o Professor Renato Raul Boschi, no terceiro bimestre de 2018, para os estudantes do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento, do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPED-IE-UFRJ).

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Assistente/Substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Aprovado, em 2º lugar, no concurso público para professor substituto do Departamento de Ciência Política do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (DCP/IFCS/UFRJ). Setor: Políticas Públicas. Portaria nº 1.271, de 01 de março de 2012, publicada no Diário Oficial da União (DOU), n. 43 de 02 de março de 2012, seção 1, página 22.

Atividades

08/2012 - 12/2012
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de Políticas Públicas (com ênfase em Estado, Políticas Públicas e Modelos de Desenvolvimento no Brasil) para o curso de bacharelado em Ciências Sociais
03/2012 - 12/2012
Ensino, Gestão Pública Para O Desenvolvimento Econômico e Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Administração Pública no Brasil para o curso de graduação em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social (GPDES/IPPUR)
03/2012 - 06/2012
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciência Política

Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Convidado pelo Prof. Marcus Ianoni, do Departamento de Ciência Política (GCP-UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP-UFF) a fim de ministrar aulas na disciplina "Poder e Desenvolvimento" para os alunos e alunas do curso de Graduação em Relações Internacionais.

Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto A (Substituto), Carga horária: 40
Outras informações
Professor Adjunto A (Substituto) do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (GCP-UFF/Niterói). Área: Pensamento Político Brasileiro. Substituí o (licenciado) Prof. Doutor Jessé Souza, ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), no governo Dilma Rousseff (2011-2016), de 24/07/2017 até 21/02/2018.

Vínculo institucional

2012 - 2016
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Associado
Outras informações
Vinculado ao projeto de pesquisa do MCT/CNPq "Desafios e Limites para a Coordenação do Capitalismo na América Latina: Tripartismo, Estado e Desenvolvimento no México e no Brasil" (Nº do Processo 483900/2012-5), coordenado pelo Prof. Dr. Eduardo Rodrigues Gomes, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, da Universidade Federal Fluminense (PPGCP-UFF). Ademais, o referido projeto é desenvolvido em parceria com pesquisadores do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ), e da Universidade de Brasília (UnB).

Atividades

08/2017 - 12/2017
Ensino, Sociologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Política Clássica
08/2017 - 12/2017
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria do Estado VI (Formação do Estado e Gestão Pública no Brasil ? Da Colônia ao Século XXI)

Instituto de Estudos Sociais e Políticos, IESP-UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista de Pós-Doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Juntamente com o Prof. Dr. Renato Raul Boschi, ministrei a disciplina "Capacidades Estatais, Variedades de Capitalismo e Crise", para os alunos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política do IESP/UERJ (antigo IUPERJ).

Vínculo institucional

2010 - 2016
Vínculo: Estudante de pós-graduação, Enquadramento Funcional: Estudante de pós-graduação, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Núcleo de Estudos do Empresariado, Instituições e Capitalismo (NEIC), .

03/2017 - 06/2017
Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
"Capacidades Estatais, Variedades de Capitalismo e Crise", disciplina ministrada - juntamente com o Estimado Prof. Dr. Renato Raul Boschi - para os alunos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política do IESP/UERJ (ex-IUPERJ)

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-Doutorando, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Ministrou a disciplina "Associativismo, Participação e Políticas Públicas: Abordagens Contemporâneas na Sociedade Brasileira" para os alunos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP-UENF) durante o segundo semestre de 2016 Na Linha 1 de pesquisa, intitulada "Estado, Instituições Políticas, Mercado e Desigualdade" desenvolvo projeto de pós-doutoramento - sob orientação do Prof. Dr. Mauro Macedo Campos - que perscruta em perspectiva comparada as respostas políticas do Estado brasileiro às duas crises econômicas ocorridas em regimes políticos antípodas. A primeira analisa a Crise Econômica Estrutural (1979-1985) do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985), ao passo que a segunda escrutina à Crise Financeira Sistêmica Global do Novo Desenvolvimentismo Democrático (2003-2014) , nascida em 2008, e que é da responsabilidade precípua dos EUA. Trata-se, em suma, de um aprofundamento de minha pesquisa de tese de doutorado.

Atividades

10/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, .

04/2017 - 07/2017
Ensino, Sociologia Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos de Teoria Social e Política
08/2016 - 12/2016
Ensino, Sociologia Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Associativismo, Participação e Políticas Públicas: Abordagens Contemporâneas na Sociedade Brasileira

Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2018
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
Pesquisador do Programa de Estudos da Esfera Pública (PEEP), coordenado pela Profa. Dr. Sonia Fleury e vinculado à Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE/FGV). Participo da pesquisa "Reordenamento das Relações Estado, Mercado e Comunidade em Territórios Pacificados", que debruça-se a analisar teórica e empiricamente as políticas públicas em quatro favelas do Rio de Janeiro: Santa Marta; Chapéu Mangueira, Babilônia e Providência. O produto final desta pesquisa resultará na confecção de um livro organizado pela Profa. Sonia Fleury. Atualmente, por meio de uma metodologia histórico-comparada de viés institucionalista, venho redigindo capítulo de livro que investiga, desde o século XIX até os dias de hoje - com a criação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) enquanto inovação institucional -, a trajetória institucional das políticas públicas setoriais (Assistência Social, Habitação/Urbanização e Segurança Pública) nas favelas do Rio de Janeiro, sob o enfoque basilar da cidadania.

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Pesquisador da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP/FGV) de 05/01/2015 a 21/03/2016. A DAPP/FGV é um centro de pesquisa social aplicada, que tem como objetivo promover a compreensão das políticas públicas e seus efeitos, qualificando o debate público na sociedade em rede. A sua missão é aprimorar a transparência e o diálogo entre o Estado e a Sociedade e promover o desenvolvimento nacional.

Atividades

09/2017 - 03/2018
Pesquisa e desenvolvimento , ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, .

04/2016 - 03/2018
Pesquisa e desenvolvimento , ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, .


INCT - Políticas Públicas, Inovação e Desenvolvimento Urbano, IPPIDU, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Associado
Outras informações
O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Politicas Publicas Inovação e Desenvolvimento Urbano foi aprovado na concorrência do Edital INCT do CNPq, em 2016. Ele é formado pela Rede de Políticas Públicas ? RPP dedicada a reunir numa mesma totalidade, um conjunto de laboratórios de pesquisa e de pesquisadores de diferentes universidades nacionais e internacionais. A sua concepção tem por ponto de partida, a percepção em que se reconhece a importância da vitalidade do presencial e da comunicabilidade do virtual. Sua integração resulta de uma forma de pensar, de ser e de agir compartilhada, em torno do campo que analisa as relações que se estabelecem entre políticas públicas e espaço. Considera-se a política como uma ação governamental ou social que produz importantes transformações no espaço público de interesse coletivo. Metodologicamente, a formação do Instituto de Políticas Públicas, Inovação e Desenvolvimento Urbano ? IPPIDU se realiza pela interlocução das diferentes linhas de pesquisa, dos laboratórios associados, quando se considera que cada linha tem sua metodologia, sendo possível fazer a integração entre as partes a partir da compreensão que considera a multidisciplinaridade e interdisciplinaridade necessárias a pesquisa do espaço. Tem por objetivo desenvolver atividades de pesquisa e formação, em torno de diferentes eixos de pesquisa, desde políticas públicas para: estruturação do território, proteção ambiental, cultura, educação, direitos humanos, emprego e renda, entre outras e para a para a inclusão social no espaço urbano. O objetivo e constituir um espaço de interlocução vital e virtual, de forma descentralizada e democrática. A proposta considera possível compartilhar banco de dados, cursos, produção acadêmica, encontro, financiamentos e outras informações que ampliam a capacidade de fazer formação e produção do conhecimento sobre políticas públicas de inclusão e justiça social.


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Estágio docência, Carga horária: 4
Outras informações
Ministrou a disciplina "Formação do Estado Brasileiro" para os cursos de graduação em Administração Pública, Ciência Política e Direito.

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Estágio docência, Carga horária: 4
Outras informações
Ministrou a disciplina "Formação do Estado Brasileiro" para o curso de graduação em Ciência Política. Trata-se de uma cadeira ofertada pelo Departamento de Estudos Políticos (DEP), no âmbito do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas (CCJP) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Atividades

08/2013 - 07/2014
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Formação do Estado Brasileiro

Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Estudante de pós-graduação, Enquadramento Funcional: Aluno de mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Transferido, juntamente com o corpo discente e docente, para o mais recente Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UERJ. Trata-se do Instituto de Estudos Sociais e Políticos, sucessor do IUPERJ.


Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, IFCS/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Bolsista do laboratório de Informática, Carga horária: 12
Outras informações
Aprovado em seleção pública para ser bolsista do Laboratório de Informática de Graduação (LIG) do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ).Trata-se de uma bolsa disponibilizada pela Pró-Reitoria de Graduação da UFRJ mediante seleção anual.


Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, IPPUR/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista de IC do Laboratório Estado, Sociedade, Tecnologia e Espaço, coordenado pela Profa. Dr. Tamara Tania Cohen Egler.


Colégio Estadual Antônio Prado Júnior, CEAPJ, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio docência, Carga horária: 5
Outras informações
Estágio supervisionado de um ano em Sociologia no Ensino Médio por meio da disciplina "Prática de Ensino em Ciências Sociais" como um dos pré-requisitos para a obtenção do grau de licenciado.



Linhas de pesquisa


1.
Estado, Variedades de Capitalismo e Políticas de Desenvolvimento em Países Emergentes
2.
Capacidades Estatais para o Desenvolvimento em Perspectiva Comparada
3.
Dicionário Carioca de Favelas e Bibliotecas Virtuais
4.
Reordenamento das Relações Estado, Mercado e Comunidade em Territórios Pacificados
5.
Estado, Instituições Políticas, Mercado e Desigualdade

Objetivo: Abrange estudos sobre democracia, relações entre Estado e mercado, participação política e desigualdade. Focaliza as dinâmicas e redes de atuação da sociedade civil e dos movimentos sociais no contexto das transformações ocorridas no Brasil contemporâneo. Compreende ainda pesquisas acerca do comportamento político e as políticas públicas em suas diferentes dimensões (policy, politics e polity)..


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Núcleo de Estudos dos Países BRICs (NEPB)
Descrição: O Brics nasce no contexto da crise econômica de 2008. Naquela ocasião, o então BRIC, sem o ?S? da África do Sul, defende o G20 como o fórum político principal para a solução da crise - e não o G7. Defendia-se - e ainda defende-se - uma maior participação das economias em desenvolvimento nos principais processos decisórios internacionais. Não por acaso, um aspecto central da agenda do Brics é a reforma das instituições internacionais, em especial o FMI, o Banco Mundial e a ONU. Os países Brics são reformistas da ordem internacional, e não disruptores. Tendo isto em conta, o NEPB expressa também, ainda que de modo indireto, um comprometimento da universidade com um mundo multipolar, mais justo e equilibrado de nações, a partir de sua contribuição por meio da pesquisa acadêmica. O núcleo será aberto, inclusivo e proporá pesquisas, estudos técnicos e ações concretas que busquem soluções para os desafios em comum dos países do Brics. Ele funcionará como um laboratório, um observatório e uma plataforma para promover ainda mais a missão da universidade como instituição de vanguarda do conhecimento. O núcleo tem como objetivo fomentar o ensino, a pesquisa e, em curto prazo, a extensão, reunindo especialistas de um ou mais departamentos de ensino, unidades universitárias ou outros órgãos, em torno de programas de pesquisa de caráter transdisciplinar. A estrutura pretende também ampliar e simplificar a mobilidade acadêmica, desenvolvendo a pesquisa científica entre universidades que fazem parte do Brics. Sendo assim, poderão participar das atividades não só os pesquisadores e integrantes do núcleo, como também os demais professores da UFF, servidores técnico-administrativos e alunos de graduação ou pós-graduação, bem como docentes e pesquisadores vinculados a outras Ifes, instituições de pesquisa e alunos de graduação ou pós-graduação de outras instituições nacionais ou estrangeiras e profissionais portadores de diploma de curso superior, na qualidade de membros temporários da equipe..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Dicionário Carioca de Favelas e Bibliotecas Virtuais
Descrição: O QUE É: Trata-se de um projeto de criação de plataformas virtuais (Dicionário e Bibliotecas) para agregar a produção acadêmica e documental já existente sobre as favelas do Rio de Janeiro e que visa também permitir a coleta e construção coletiva do conhecimento existente sobre as favelas, por meio da articulação de uma rede de parceiros que já se dedicam a este tema, tanto nas academias quanto nas instituições produtoras de conhecimentos existentes nas próprias favelas. OBJETIVOS: (1) Servir como facilitador para o resgate da memória e identidades coletivas destes agrupamentos territoriais e comunidades; (2) Criar um espaço virtual que congregue o conhecimento sobre as favelas cariocas de forma interdisciplinar e interinstitucional; (3) Mobilizar atores com diferentes inserções sociais em uma rede que busque a produção coletiva de conhecimentos neste campo, sejam eles produtos acadêmicos como teses e artigos, ou documentais e imagéticos. JUSTIFICATIVA: A produção de conhecimentos sobre a realidade das favelas do Rio de Janeiro tem recebido atenção crescente por parte de várias organizações criadas pelos moradores das favelas, bem como de diversas instituições acadêmicas. Muitos esforços têm sido feitos para organizar essa produção em bases de dados e coleções de imagens e documentos. No entanto, por sua complexidade e seu caráter de natureza interdisciplinar, a produção acadêmica termina circunscrita a acervos vinculados a uma ou outra área de conhecimento, com difícil circulação entre tantos campos que tratam deste tema das favelas. Por outro lado, há pouca devolução desta produção, que se nutre da generosidade dos moradores em conceder entrevista e seu precioso tempo, para retornar-lhes o produto destes trabalhos. Cada dia é mais presente a necessidade de resgatar a memória das comunidades de moradores de favelas que é parte intrínseca da sua construção social e política, enfim, de sua identidade cidadã. PRINCÍPIOS: (1) Adotamos a pluralidade de visões na construção deste conhecimento, ao contrário de outras formas de produção coletiva que orientam-se pela neutralidade; (2) Assumimos que o conflito é inerente à produção social e que nosso objetivo é apontar as controvérsias e não escamotear contradições; (3) A produção do conhecimento será produto da ação de intelectuais orgânicos, independentemente da sua inserção social, voltada para a construção de saberes e práticas que estejam comprometidos com uma perspectiva emancipatória da sociedade; (4) O processo de trabalho aberto e coletivo não prescindirá do rigor em relação aos produtos inseridos nas plataformas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Respostas Antípodas às Crises Econômicas? Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1979-1985) e Novo Desenvolvimentismo Democrático (2008-2014) em Perspectiva Comparada
Descrição: Na Linha 1 de pesquisa, intitulada "Estado, Instituições Políticas, Mercado e Desigualdade" desenvolvo projeto de pós-doutoramento - sob orientação do Prof. Dr. Mauro Macedo Campos - que perscruta em perspectiva comparada as respostas políticas do Estado brasileiro às duas crises econômicas ocorridas em regimes políticos antípodas. A primeira analisa a Crise Econômica Estrutural (1979-1985) do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985), ao passo que a segunda escrutina à Crise Financeira Sistêmica Global do Novo Desenvolvimentismo Democrático (2003-2014), nascida em 2008, e que é da responsabilidade precípua dos EUA. Trata-se, em suma, de um aprofundamento de minha pesquisa de tese de doutorado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Reordenamento das Relações Estado, Mercado e Comunidade em Territórios Pacificados
Descrição: Escrever um livro a partir dos dados de pesquisa realizada nos anos de 2011-2013 sobre o impacto da implantação das UPP em quatro favelas do Rio de Janeiro: Santa Marta; Chapéu Mangueira, Babilônia e Providência...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2016
Desafios e limites para a coordenação do capitalismo na América Latina: Tripartismo, Estado e Desenvolvimento no México e no Brasil
Descrição: As estratégias de desenvolvimento na América Latina no contexto pós-neoliberal conferem um papel proeminente ao Estado como indutor e facilitador do desenvolvimento econômico e social. A recuperação do papel do Estado apresenta diferenças em relação ao modelo do pós-guerra, principalmente pelo menor espaço na órbita da produção e a maior importância do papel regulador da atividade econômica. A construção de um novo Estado desenvolvimentista defronta-se com o desafio de buscar uma maior coordenação de interesses e apoios entre Estado, empresários e trabalhadores, para o que a formalização do diálogo social tripartite entre os atores estratégicos que têm capacidade de influir no ciclo de políticas públicas pode ser uma solução promissora. Este é o tema deste projeto, que enfoca os casos do Brasil e do México. No âmbito deste projeto, o diálogo social tripartite será examinado sob três ângulos: a) como o terceiro pilar do novo Estado desenvolvimentista, b) como legitimação das estratégias e objetivos de desenvolvimento e c) como instância de coordenação entre os atores empresariais, estatais e trabalhadores em torno das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento. O problema de pesquisa do projeto em tela são as condições causais para a eficácia da coordenação tripartite na perspectiva de um Estado desenvolvimentista no contexto pós-neoliberal. A eficácia será dada pela extensão da presença da coordenação tripartite no desenho e na implementação das políticas públicas relacionadas à transformação produtiva (políticas industriais e tecnológicas) necessária do upgrading industrial. A comparação entre os casos do Brasil e México permitirá verificar as condições da relação entre tripartismo e políticas de desenvolvimento em contextos institucionais diversos quanto à intensidade do papel do Estado na transformação produtiva. Ao contrário do Brasil, as coalizões de poder no México não buscaram se alinhar com uma perspectiva desenvolvimentista. Ao contrario, o país não mostra uma reversão dos princípios neoliberais de economia aberta e Estado apenas como subsidiário da atividade privada, paradigmas potenciados pela associação estratégica no marco do NAFTA. Adicionalmente, algumas das perguntas que norteiam o projeto são: a) Quais os incentivos, interesses e motivação para o envolvimento dos atores na estratégia de concertação tripartite? b) Quais são as estratégias de ação dos atores e como elas contribuem com a coordenação do tripé Estado, mercado e sociedade nos objetivos de desenvolvimento? c) Quais são e como funcionam os mecanismos de coordenação entre os atores estratégicos e o Estado na relação entre concertação tripartite e políticas de desenvolvimento? d) Quais são as condições para a efetividade do tripartismo nas políticas de transformação produtiva?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Carlos Eduardo Santos Pinho - Integrante / Eduardo Rodrigues Gomes - Coordenador / Flavio Alfredo Gaitán - Integrante / Moisés Villamil Balestro - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
Capacidades estatais, empresários e políticas de desenvolvimento na América Latina
Descrição: O objetivo central do presente projeto de pesquisa é especificar, na vertente proposta pela abordagem das variedades de capitalismo, as principais características dos regimes produtivos dos países da região atualmente, bem como identificar dimensões da suas respectivas trajetórias em termos do tempo de execução das reformas neoliberais, a natureza substantiva de alguns dos processos (como a privatização e reforma do Estado), elementos na trajetória pregressa do desenvolvimentismo que implicaram em legados importantes do ponto de vista de capacidades estatais, características do setor empresarial, seu padrão associativo e outras variáveis de ordem político-institucional vinculadas ao desempenho econômico apontadas na literatura em questão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
E-democracia: inovação social nas políticas públicas no Rio de Janeiro
Descrição: O objeto de investigação proposto para essa pesquisa está focado na inovação social, dada pelas possibilidades de utilização de tecnologias de comunicação e informação, para a gestão democrática da cidade. O estudo se propõe a investigar a forma de utilização de tecnologias de informação e comunicação - TICs pelos atores sociais e membros de organizações governamentais, em municípios do Estado do Rio de Janeiro, avançar no sentido de entender seus efeitos no processo de democratização de políticas públicas, e compreender as particularidades dos padrões culturais do engajamento político por meios eletrônicos. A democracia eletrônica aparece como uma tentativa de redefinir as relações entre cidadãos e forças políticas, recolocando as questões da ação política associada às formas de participação, cooperação e mobilização. Nessa direção, os objetivos específicos consistem em: identificar e mapear as redes tecno-sociais formadas por instituições governamentais, empresariais, por organizações sociais que atuam nos municípios do Rio de Janeiro e do chamado Corredor Digital atualmente formado pelos municípios de Piraí, Rio das Flores, Mangaratiba, Valença, Vassouras e Rio Claro , que têm por objeto de ação a formulação e implementação de políticas públicas...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2007
Redes técno-sociais e gestão democrática da cidade
Descrição: O objeto de investigação proposto para essa pesquisa está focado na inovação social, dada pelas possibilidades de utilização de tecnologias de comunicação e informação, para a gestão democrática da cidade. O trabalho se desenvolve pelo estudo de redes técno-sociais utilizadas por municípios do Brasil e do México. Metodologicamente se considera a dimensão técnica da rede lida na conectividade e acessibilidade, e a interação social lida na divisão do poder, cooperação, diálogo e confiança que se estabelecem entre os atores sociais e os membros de organizações governamentais que participam das redes. Trata-se de investigar de que forma é possível inovar a política urbana a partir da utilização de redes técno-sociais, para avançar nessa direção será realizada uma analise comparativa entre os processos, procedimentos e resultados alcançados nas políticas urbanas tradicionais e nas de mediação eletrônica. A investigação se completa com a proposição de uma metodologia de avaliação do uso de redes técno-sociais para a formulação e execução da governança urbana . . Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2018 - Atual
Periódico: Desenvolvimento em Debate (INCT/PPED)
2017 - Atual
Periódico: Revista Síntese - Universidade Pedagógica de Moçambique
2012 - Atual
Periódico: Ponto de Vista: Perspectivas sobre o Desenvolvimento


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Revista de Sociologia e Política (Online)
2012 - Atual
Periódico: Ponto de Vista: Perspectivas sobre o Desenvolvimento
2012 - Atual
Periódico: Revista de Sociologia e Política (UFPR. Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Política & Sociedade (Online)
2014 - Atual
Periódico: Política & Sociedade (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Geopolitica(s): revista de estudios sobre espacio y poder
2016 - Atual
Periódico: Brazilian Political Science Review
2016 - Atual
Periódico: Cadernos de Estudos Sociais e Políticos
2017 - Atual
Periódico: Revista de Ciências Sociais (UFC)
2017 - Atual
Periódico: Revista Síntese - Universidade Pedagógica de Moçambique
2018 - Atual
Periódico: REVISTA POLÍTICA E PLANEJAMENTO REGIONAL
2018 - Atual
Periódico: RAP. Revista Brasileira de Administração Pública
2018 - Atual
Periódico: Revista Ciencia Política - Universidad Nacional de Colombia
2018 - Atual
Periódico: DADOS-REVISTA DE CIENCIAS SOCIAIS
2018 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of Political Economy
2018 - Atual
Periódico: Desenvolvimento em Debate (INCT/PPED)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Planejamento Governamental em Perspectiva Comparada.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado, Variedades de Capitalismo e Desenvolvimento.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: História da Administração Pública no Brasil.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Social-Democracia.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Externa do Brasil.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2019
Aprovado no processo de seleção docente para o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).
2017
Aprovado em 1º Lugar na Seleção Simplificada para Professor Substituto do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF/Niterói). Área: Pensamento Político Brasileiro., Departamento de Ciência Política (DCP/UFF).
2016
Aprovado em 2º lugar no concurso para professor substituto em Ciências Sociais/Ideologia do Moderno no Campo e História Econômica, Instituto de Ciências Humanas/Departamento de Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA/UFRRJ).
2016
Doutor em Ciência Política, IESP/UERJ.
2016
Aprovado em 2º lugar no processo seletivo para concessão de bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD/CAPES), Programa de Pós-Graduação em Direito e Políticas Públicas (PPGDPP-UNIRIO).
2013
Vencedor do "Concurso Antonio Barros de Castro a la Investigación en Estudios sobre el Desarrollo", ALACIP/GIEID.
2012
Aprovado em 2º lugar no concurso público para professor substituto do Departamento de Ciência Política do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. Setor: Políticas Públicas, DCP/IFCS/UFRJ.
2011
Mestre em Ciência Política, IESP-UERJ.
2010
Diploma de Dignidade Acadêmica Magna Cum Laude, concedido aos alunos com excelente desempenho acadêmico ao longo da graduação, UFRJ.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FLEURY, S.2018 FLEURY, S. ; PINHO, C. E. S. . Authoritarian Governments and the Corrosion of the Social Protection Network in Brazil. Revista Katalysis, v. 21, p. 29-42, 2018.

2.
FLEURY, S.2018FLEURY, S. ; PINHO, C. E. S. . Liquefação da Rede de Proteção Social no Brasil Autoritário. Revista Katalysis, v. 21, p. 14-28, 2018.

3.
PINHO, C. E. S.2018PINHO, C. E. S.. Reformas de Mercado e Atrofia do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). Brazilian Journal of Development, v. 4, p. 570-640, 2018.

4.
BOSCHI, Renato2018 BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Crisis and austerity: the recent trajectory of capitalist development in Brazil. Contemporary Politics, v. 25, p. 1-21, 2018.

5.
PINHO, C. E. S.2017PINHO, C. E. S.; MOURA, R. S. . O BRASIL NOS CONTEXTOS INTERNACIONAL E DOMÉSTICO: CRISES E RESILIÊNCIA DO NEOLIBERALISMO (2003-2015). REBAP. REVISTA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO POLÍTICA, v. 9, p. 89-134, 2017.

6.
PINHO, C. E. S.2017PINHO, C. E. S.. Planejamento governamental no novo-desenvolvimentismo democrático: auge e deterioração das capacidades estatais (2003-2016). Revista Política e Planejamento Regional, v. 4, p. 331-368, 2017.

7.
PINHO, C. E. S.2016PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). Ponto de Vista (Rio de Janeiro), v. 3, p. 1-32, 2016.

8.
PINHO, C. E. S.2016PINHO, C. E. S.. Emergência e Declínio do Governo Dilma Rousseff à Luz das Capacidades do Estado Brasileiro (2011-2016). REVISTA BRASILEIRA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO, v. 6, p. 94-121, 2016.

9.
PINHO, C. E. S.2014PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento: As Relações Brasil-África na Promoção de Políticas Públicas (2003-2012). Observador on-line, v. 09, p. 1-26, 2014.

10.
PINHO, C. E. S.2014PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental para o Desenvolvimento no Brasil: uma interlocução com a literatura. Cadernos de Estudos Sociais e Políticos, v. 3, p. 59-102, 2014.

11.
PINHO, C. E. S.2013PINHO, C. E. S.. Cooperación Sur-Sur para el desarrollo: las relaciones Brasil-África en la promoción de las políticas públicas (2003-2012). AMÉRICA LATINA HOY, v. 63, p. 91-112, 2013.

12.
PINHO, C. E. S.2013PINHO, C. E. S.. A Criação do Novo Estado Desenvolvimentista no Brasil: relato de uma dissertação de mestrado. Boletim Informativo da ALACIP Jovem, v. 5, p. 1-6, 2013.

13.
PINHO, C. E. S.2013PINHO, C. E. S.. Reflexões sobre o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil e a Crise Financeira Internacional à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman: para um ?corporativismo socialdemocrata globalizado?. Ponto de Vista (Rio de Janeiro), v. 5, p. 1-40, 2013.

14.
PINHO, C. E. S.2013PINHO, C. E. S.. Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção (2003-2013). Observador on-line, v. 8, p. 1-36, 2013.

15.
PINHO, C. E. S.2012PINHO, C. E. S.. O Nacional-Desenvolvimentismo e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: expansão interna, externa e o discurso social-democrata. Achegas.net, v. 45, p. 1-30, 2012.

16.
PINHO, C. E. S.2012PINHO, C. E. S.. Os empresários e a Rio+20. Boletim OPSA, v. 2, p. 37-40, 2012.

17.
PINHO, C. E. S.2012PINHO, C. E. S.. O Planejamento Estratégico e Social-Democrata do Brasil para o Desenvolvimento: alternativas políticas à crise financeira sistêmica do século XXI. Revista Debates Latinoamericano de Estudios Avanzados, v. 2, p. 76-110, 2012.

18.
PINHO, C. E. S.2012PINHO, C. E. S.. A Governança de Esquerda no Cenário Pós-Neoliberal: o discurso (e a prática) em defesa de uma estratégia nacional de desenvolvimento diante da aquiescência às instituições representativas da democracia liberal e parlamentar. Observador On-line, OPSA, v. 7, p. 1-46, 2012.

19.
PINHO, C. E. S.2011PINHO, C. E. S.; GRANJA, L. . O gigante regional no contexto mundial: Brasil e sua política neo-desenvolvimentista. Revista Debates Latinoamericano de Estudios Avanzados, v. 2, p. 1-28, 2011.

20.
PINHO, C. E. S.2011PINHO, C. E. S.. O Nacional-Desenvolvimentismo e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: trajetórias, similitudes e contrastes. Ponto de Vista (Rio de Janeiro), v. 2, p. 1-41, 2011.

21.
PINHO, C. E. S.2011PINHO, C. E. S.. Resenha do livro: 'Unequal Democracy: The Political Economy of the New Gilded Age'. Boletim Informativo da ALACIP Jovem, v. 1, p. 1-5, 2011.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PINHO, C. E. S.. Planejamento Governamental no Brasil: Autoritarismo e Democracia (No prelo). 1. ed. Curitiba: Appris, 2018. v. 1. 400p .

Capítulos de livros publicados
1.
FLEURY, S. ; PINHO, C. E. S. . O Desmonte das Políticas Sociais no Governo Autocrático-Parlamentar (No prelo). In: Manuel Domingos. (Org.). O Brasil em Colapso. 1ed.: , 2018, v. , p. 25-40.

2.
GOMES, E. R. ; PINHO, C. E. S. . After Import Substitution and Before Neoliberalism: Brazil?s Export Promotion Policies of Manufactures and the Politics of Textile Businessmen. In: Moisés Villamil Balestro; Flavio Alfredo Gaitán. (Org.). The ariadne's thread in the relationship between business and the state in the governments of the workers' party (No prelo). .ed.Brasilia: Editora Verbena, 2018, v. 1, p. 93-130.

3.
BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Crise Fiscal, Pensamento Empresarial e Financeirização no Brasil: A Desconstrução da Ordem Corporativa no Século XXI. In: Rita Giacalone. (Org.). Pensamiento Empresarial Latinoamericano en el Siglo XXI (No prelo). 1ed.Bogotá: Universidad Cooperativa de Colombia (Colección Pensamiento Global), 2018, v. 1, p. 45-80.

4.
PINHO, C. E. S.. Ascensão e Ocaso do Governo Dilma Rousseff à Luz das Capacidades do Estado Brasileiro: usurpação democrática e corrosão do Estado de Bem-Estar Social (2011-2016). In: José Celso Pereira Cardoso Jr.. (Org.). Planejamento Governamental e Finanças Públicas no Brasil Contemporâneo: perspectivas críticas ao financiamento do desenvolvimento no século XXI. 1ed.São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2017, v. 1, p. 25-79.

5.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985): A Construção Institucional de Capacidades Estatais. In: Flavio Gaitán; Roberta Rodrigues Silva; Andrea Ribeiro. (Org.). ESTADO, POLÍTICA E DESENVOLVIMENTO. PARA UMA AGENDA DE PESQUISA. 1ed.Rio de Janeiro: GIEID-ALACIP, 2016, v. 1, p. 25-72.

6.
PINHO, C. E. S.; GAITAN, F. A. . Atores Estratégicos, Capacidades Estatais e Desenvolvimento: A Construção do Pós-Neoliberalismo na Argentina e no Brasil. In: Carlos Henrique Santana; Wagner Iglecias. (Org.). Estado, Burocracia e Controle Democrático. 1ed.São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2015, v. 1, p. 57-94.

7.
PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). In: Eli Diniz; Flavio Gaitán. (Org.). REPENSANDO O DESENVOLVIMENTISMO: Estado, Instituições e a construção de uma nova agenda de desenvolvimento para o século XXI (no prelo). 1ed.São Paulo-Rio de Janeiro: Hucitec Editora-INCT/PPED, 2015, v. , p. 342-369.

8.
PINHO, C. E. S.. Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção. In: GAITAN, Flavio; DEL RÍO, Andrés. (Org.). Instituições, Política e Desenvolvimento: América Latina Frente ao Século XXI. 1ed.Curitiba: CRV, 2013, v. 1, p. 331-353.

9.
EGLER, T. ; ASSUMPCAO, P. ; MATIOLLI, T. ; PINHO, C. E. S. . Arquitetura das redes no Rio de Janeiro e São Paulo. In: EGLER, Tamara Tania Cohen. (Org.). Ciberpólis: redes no governo da cidade. 1ed.Rio de Janeiro: 7 Letras, 2007, v. , p. 69-84.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PINHO, C. E. S.. Democracia atrofiada X mercado financeiro hipertrofiado. Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, p. 8 - 9, 04 jun. 2018.

2.
BASTOS, Pedro P. Z ; PINHO, C. E. S. . Como é a vida no mercado de trabalho livre, sem CLT?. Carta Capital, 05 maio 2017.

3.
PINHO, C. E. S.. 50 Anos do Golpe Militar de 1964: avanços e retrocessos. Jornal O Dia, Rio de Janeiro, p. 14 - 14, 26 mar. 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PINHO, C. E. S.. Descaminhos do Desenvolvimento no Brasil. In: XI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2018, Curitiba. Anais do XI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2018. p. 1-38.

2.
PINHO, C. E. S.. O Declínio do Planejamento Governamental e a Irrupção das Reformas Orientadas para o Mercado no Brasil (1985-2002). In: 9º CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIA POLÍTICA (ALACIP): DEMOCRACIAS EM RECESSÃO?, 2017, Montevidéu. ANAIS DO 9º CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIA POLÍTICA (ALACIP): DEMOCRACIAS EM RECESSÃO?, 2017. p. 1-52.

3.
PINHO, C. E. S.. Reformas de Mercado e Ocaso do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). In: V Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política - FBCP, 2017, Teresina. Anais do V Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2017. p. 1-51.

4.
PINHO, C. E. S.. A Primazia das Reformas Orientadas para o Mercado diante da Erosão do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). In: I Seminário NUPPAA - ?O Estado no Século XXI: Análise e Avaliação de Políticas Públicas?, 2016, Rio de Janeiro. Anais do I Seminário do Núcleo de Políticas Públicas, Análise e Avaliação (NUPPAA) - ?O Estado no Século XXI: Análise e Avaliação de Políticas Públicas?, 2016. p. 29-32.

5.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental do Novo-Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). In: II Encontro Nacional de Políticas Públicas (II ENPP) - 'A Multidisciplinaridade das Políticas Públicas: da constituição do campo às formas de análise', 2016, Araraquara. Anais do II Encontro Nacional de Políticas Públicas (II ENPP) -. Araraquara: FCL-UNESP, 2016. p. 1871-1929.

6.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Novo Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). In: 40º ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS), 2016, Caxambu. ANAIS DO 40º ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS). Caxambu: ANPOCS, 2016. p. 1-34.

7.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985): A Construção Institucional de Capacidades Estatais. In: WORKSHOP INTERNACIONAL ESTADO, POLÍTICA E DESENVOLVIMENTO. PARA UMA AGENDA DE PESQUISA, 2016, Rio de Janeiro. ANAIS DO WORKSHOP INTERNACIONAL ESTADO, POLÍTICA E DESENVOLVIMENTO. PARA UMA AGENDA DE PESQUISA. Rio de Janeiro: ALACIP/GIEID, 2016. p. 25-72.

8.
PINHO, C. E. S.. Política Externa Brasileira e Inserção Internacional do Estado Autoritário (1974-1985). In: VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2015, Lima. Anales de VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. Lima: .., 2015. v. ... p. 1-32.

9.
PINHO, C. E. S.. As Respostas Políticas do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário à Crise Econômica Estrutural (1973-1985). In: VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2015, Lima. Anales de VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. Lima: .., 2015. v. .... p. 1-31.

10.
PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012- 2014). In: VI Seminário Nacional de Sociologia & Política - Releituras Contemporâneas: O Brasil na Perspectiva das Ciências Sociais, 2015, Curitiba. Anais VI Seminário Nacional de Sociologia & Política. .: ., 2015. p. 1-34.

11.
PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). In: IV Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2015, Niterói. Anais do IV Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política. Niterói, 2015. v. .. p. 1-31.

12.
PINHO, C. E. S.; MOURA, R. S. . O Brasil nos Contextos Internacional e Doméstico: crises e resiliência do neoliberalismo. In: VI Encontro de Administração Política, 2015, Niterói. Anais do VI Encontro de Administração Política, 2015. p. 1-37.

13.
PINHO, C. E. S.. Crise Econômica Exógena, Endógena e o Colapso do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2008-2015). In: I Seminário Interno do Instituto de Estudos Sociais e Políticos, 2015, Rio de Janeiro. Anais do I Seminário Interno do Instituto de Estudos Sociais e Políticos, 2015. p. 1-30.

14.
PINHO, C. E. S.. As metamorfoses da crise econômica: ascensão e declínio da variedade de capitalismo de Estado e do (novo) desenvolvimentismo no Brasil (2008-2015). In: 39º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS, 2015, Caxambu. ANAIS DO 39º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS). Caxambu: ANPOCS, 2015. p. 1-34.

15.
PINHO, C. E. S.. A Trajetória Institucional do Planejamento Governamental para o Desenvolvimento no Brasil (1930-2013). In: II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política da UFSCar: repensando a trajetória do Estado brasileiro, 2014, São Carlos. Anais da II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política da UFSCar: repensando a trajetória do Estado brasileiro, 2014. p. .-..

16.
PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento: as relações Brasil-África na promoção de políticas públicas (2003-2012). In: IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2014, Brasília - DF. Anais Eletrônicos do IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2014. p. 1-29.

17.
PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento? O Capitalismo Brasileiro na África Subsaariana, Suas 'Contradições' e o 'Fator' China (2003-2012). In: III Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2013, Curitiba. Anais do III Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política. Curitiba: UFPR, 2013. p. 1-29.

18.
PINHO, C. E. S.. Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção (2003-2013). In: 7º Congreso Latinoamericano de Ciencia Política (ALACIP), 2013, Bogotá. Anais do 7º Congreso Latinoamericano de Ciencia Política (ALACIP). Bogotá, 2013. p. 1-30.

19.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Estratégico e Social-Democrata do Brasil para o Desenvolvimento: alternativas políticas à crise financeira sistêmica do século XXI. In: IV Seminário Nacional Sociologia & Política: Pluralidade e Garantia dos Direitos Humanos no Século XXI, 2012, Curitiba. IV Seminário Nacional Sociologia & Política: Pluralidade e Garantia dos Direitos Humanos no Século XXI. Curitiba: UFPR, 2012. p. 1-34.

20.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo e a Governança de Esquerda no Brasil: mercado interno e inserção externa. In: 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012, Gramado. 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012. p. 1-32.

21.
PINHO, C. E. S.. A Trajetória do Planejamento Governamental Enquanto o Cerne do Poder Executivo no Brasil: Uma Perspectiva Comparada das Estratégias Nacionais de Desenvolvimento na Ditadura e na Democracia. In: VI Congresso Latinoamericano de Ciência Política - ALACIP, 2012, Quito. Anais do VI Congresso Latinoamericano de Ciência Política - ALACIP, 2012.

22.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil e os Governos de Esquerda: expansão para dentro e para fora. In: II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011, São Carlos - SP. Anais do II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política, 2011.

23.
PINHO, C. E. S.; GRANJA, L. . O Gigante Regional no Contexto Mundial: Brasil e sua Política Neo-Desenvolvimentista. In: X Congresso Nacional de Ciência Política - Democracia, Integración y Crisis en el Nuevo Orden Global: Tensiones y desafíos para el análisis político, 2011, Córdoba. Anais do X Congresso Nacional de Ciência Política - Democracia, Integración y Crisis en el Nuevo Orden Global: Tensiones y desafíos para el análisis político, 2011.

24.
PINHO, C. E. S.. Os Governos de Esquerda no Cenário Pós-neoliberal: o discurso (e a prática) em defesa de uma estratégia nacional de desenvolvimento. In: III Seminário Nacional Sociologia & Política: Repensando Desigualdades em Novos Contextos, 2011, Curitiba. Seminário Nacional Sociologia e Política (Online), 2011. p. 1-29.

25.
PINHO, C. E. S.. A Governança de Esquerda na América Latina e a Retomada do Desenvolvimento diante da Aquiescência às Instituições da Democracia Liberal e Parlamentar: o caso singular do Brasil.. In: II Conferência do Desenvolvimento (II CODE - IPEA), 2011, Brasília. Anais do I Circuito de Debates Acadêmicos das Ciências Humanas: II Conferência do Desenvolvimento (II CODE - IPEA), 2011. p. 1-26.

26.
PINHO, C. E. S.. Reflexões sobre o Novo-Desenvolvimentismo e a Crise Financeira Internacional no Brasil à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman: para um ?corporativismo social-democrata globalizado?. In: I Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro (SEPOCS-RIO), 2011, Rio de Janeiro. Anais do I Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: ANPG, 2011.

27.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil. In: VI Seminário de Ciência Política e Relações Internacionais da UFPE, 2010, Recife. Anais do VI Seminário de Ciência Política & Relações Internacionais da UFPE, 2010.

28.
PINHO, C. E. S.; Pereira, L.B ; Anjos, B. L. G. . Aprovação recente da Sociologia no ensino Médio: avançõs e dilemas. In: I ENCONTRO ESTADUAL DE ENSINO DE SOCIOLOGIA, 2008, Rio de Janeiro. I ENCONTRO ESTADUAL DE ENSINO DE SOCIOLOGIA, 2008. v. 1. p. 1-8.

29.
PINHO, C. E. S.; Anjos, B. L. G. ; Pereira, L.B . Alunos em foco: percepções sobre o ensino de Sociologia no Ensino Médio. In: I ENCONTRO ESTADUAL DE ENSINO DE SOCIOLOGIA, 2008, Rio de Janeiro. I ENCONTRO ESTADUAL DE ENSINO DE SOCIOLOGIA, 2008. v. 1. p. 1-2.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Capitalist Development, Crisis, and the State in Brazil. In: International Conference: Rethinking the State in Globalized Capitalism, 2018, Rio de Janeiro. International Conference: Rethinking the State in Globalized Capitalism, 2018.

2.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Novo Desenvolvimentismo Democrático: Auge e Declínio das Capacidades Estatais (2003-2016). In: 40º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS), 2016, Caxambu. ANAIS DO 40º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS). Caxambu: ANPOCS, 2016. p. 54-54.

3.
PINHO, C. E. S.. As metamorfoses da crise econômica: ascensão e declínio da variedade de capitalismo de estado e do (novo) desenvolvimentismo no Brasil (2008-2015). In: 39º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS), 2015, Caxambu. 39º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS). Caxambu: ANPOCS, 2015. p. 45-45.

4.
PINHO, C. E. S.. Crise Econômica Exógena, Endógena e o Colapso do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2008-2015). In: Seminário Interno dos Estudantes do IESP-UERJ, 2015, Rio de Janeiro. Anais do Seminário Interno dos Estudantes do IESP-UERJ, 2015. p. 34-34.

5.
PINHO, C. E. S.. Reflexões sobre o desenvolvimento no Brasil à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman em face da globalização, das restrições institucionais da democracia representativa e das limitações estruturais da economia de mercado. In: VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP-UFF), 2011, Niterói. Anais do VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP-UFF). Niterói, 2011.

6.
PINHO, C. E. S.. E-gov:o estudo da influência das tecnologias de informação e comunicação (TICs) no governo do município de Piraí - RJ. In: XXX Jornada Giulio Massarani de iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2008, Rio de Janeiro. XXX Jornada Giulio Massarani de iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2008.

7.
PINHO, C. E. S.. Sociologia no Ensino Médio: percepções do corpo discente sobre esta "nova" disciplina. In: XXX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2008, Rio de Janeiro. XXX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2008.

8.
PINHO, C. E. S.. A Rede Técno-Social do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). In: XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2007, Rio de Janeiro. XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2007.

9.
PINHO, C. E. S.. E-democracia: inovação social em Piraí e Vassouras. In: XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2007, Rio de Janeiro. XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2007.

10.
PINHO, C. E. S.. Mapeamento das redes técno-sociais - um estudo do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). In: XXVIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2006, Rio de Janeiro. XXVIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2006.

Apresentações de Trabalho
1.
BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Capitalist Development, Crisis, and the State in Brazil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PINHO, C. E. S.. Políticas Públicas, Crise Fiscal e as 'Comunidades Epistêmicas' da Austeridade no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
PINHO, C. E. S.. Estado de Bem-Estar Social, 'Comunidades Epistêmicas' da Austeridade e Crise no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
PINHO, C. E. S.. Descaminhos do Desenvolvimento no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
PINHO, C. E. S.. Participei como palestrante da Mesa de Abertura intitulada 'Democracia, crise e análise de conjuntura: os (des)caminhos da política e economia no Brasil.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PINHO, C. E. S.. Empresariado Industrial, Dinâmica Financeira e Crise Fiscal no Brasil: O Desmantelamento do Corporativismo Estatal-Regulador. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
PINHO, C. E. S.. Proferi a palestra intitulada 'Planejamento Governamental, Novo Desenvolvimentismo Democrático e Crise do Estado do Bem-Estar Social no Brasil Contemporâneo: dissolução da Carta Magna de 1988?' no Painel '(Neo)Desenvolvimentismo, crise e políticas públicas no Brasil: futuros a construir'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
PINHO, C. E. S.. O Declínio do Planejamento Governamental e a Irrupção das Reformas Orientadas para o Mercado no Brasil (1985-2002). 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
PINHO, C. E. S.. Reformas de Mercado e Ocaso do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
PINHO, C. E. S.. Proferi a palestra intitulada 'Estado e Desenvolvimento: Entre o Passado e o Futuro'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
PINHO, C. E. S.. A Crise Fiscal e os Desafios do Bem-Estar social no Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental do Novo-Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
PINHO, C. E. S.. A Primazia das Reformas Orientadas para o Mercado diante da Erosão do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Novo Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Governamental no Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985): A Construção Institucional de Capacidades Estatais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

17.
BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Metamorphoses of an economic crisis: the rise and decline of the variety of state capitalism and (new) developmentalism in Brazil (2003-2015). 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
PINHO, C. E. S.. Política Externa Brasileira e Inserção Internacional do Estado Autoritário (1974-1985). 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
PINHO, C. E. S.. As Respostas Políticas do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário à Crise Econômica Estrutural (1973-1985). 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
PINHO, C. E. S.. Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21.
PINHO, C. E. S.; MOURA, R. S. . O Brasil nos Contextos Internacional e Doméstico: crises e resiliência do neoliberalismo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

22.
PINHO, C. E. S.. Crise Econômica Exógena, Endógena e o Colapso do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2008-2015). 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

23.
PINHO, C. E. S.. A Crise Econômica Estrutural do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1973-1985) e seus Impactos sobre os Trabalhadores. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
PINHO, C. E. S.. As metamorfoses da crise econômica: ascensão e declínio da variedade de capitalismo de Estado e do (novo) desenvolvimentismo no Brasil (2008-2015). 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

25.
PINHO, C. E. S.. A Crise do Novo Desenvolvimentismo Democrático no Brasil (2003-2015). 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
PINHO, C. E. S.. A Trajetória Institucional do Planejamento Governamental para o Desenvolvimento no Brasil (1930-2013). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

27.
PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento? O Capitalismo Brasileiro na África Subsaariana, suas Contradições e o Fator China (2003-2014). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

28.
PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento: as relações Brasil-África na promoção de políticas públicas (2003-2012). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

29.
BOSCHI, Renato ; PINHO, C. E. S. . Facing Cyclical Crisis: Political Responses of State Developmentalism in Brazil (2008-2014). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

30.
PINHO, C. E. S.. Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento? O Capitalismo Brasileiro na África Subsaariana, Suas 'Contradições' e o 'Fator' China (2003-2012). 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
PINHO, C. E. S.. A Trajetória do Planejamento Governamental Enquanto o Cerne do Poder Executivo no Brasil: Uma Perspectiva Comparada do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985) e do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2003-2014). 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

32.
PINHO, C. E. S.. Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção (2003-2013). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
GAITÁN, Flávio ; PINHO, C. E. S. . Atores Estratégicos, Capacidades Estatais e Desenvolvimento: as elites empresariais e as coalizões de governo na construção do pós-neoliberalismo na Argentina, Brasil e Chile. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

34.
PINHO, C. E. S.. A Trajetória do Planejamento Governamental Enquanto o Cerne do Poder Executivo no Brasil: Uma Perspectiva Comparada das Estratégias Nacionais de Desenvolvimento na Ditadura e na Democracia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo e a Governança de Esquerda no Brasil: mercado interno e inserção externa. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

36.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Estratégico e Social-Democrata do Brasil para o Desenvolvimento: alternativas políticas à crise financeira sistêmica do século XXI. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

37.
PINHO, C. E. S.. As Alternativas Políticas do Brasil à Crise Financeira Sistêmica do Capitalismo Globalizado. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

38.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil e os Governos de Esquerda: expansão para dentro e para fora. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

39.
PINHO, C. E. S.; GRANJA, L. . O Gigante Regional no Contexto Mundial: Brasil e sua Política Neo-desenvolvimentista. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
PINHO, C. E. S.. Os Governos de Esquerda no Cenário Pós-neoliberal: o discurso (e a prática) em defesa de uma estratégia nacional de desenvolvimento. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

41.
PINHO, C. E. S.. Reflexões sobre o desenvolvimento no Brasil à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman em face da globalização, das restrições institucionais da democracia representativa e das limitações estruturais da economia de mercado. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

42.
PINHO, C. E. S.. A Governança de Esquerda na América Latina e a Retomada do Desenvolvimento diante da Aquiescência às Instituições da Democracia Liberal e Parlamentar: o caso singular do Brasil.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
PINHO, C. E. S.. Reflexões sobre o Novo-Desenvolvimentismo no Brasil e a Crise Financeira Internacional à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman: para um "corporativismo social-democrata globalizado". 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

44.
PINHO, C. E. S.. O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

45.
PINHO, C. E. S.. O conceito de liberdade em Thomas Hobbes e John Locke. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

46.
PINHO, C. E. S.. A proposta política do Plano de Desenvolvimento Local e do Programa Piraí Digital. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

47.
PINHO, C. E. S.; Pereira, L.B ; Lucila, B . Aprovação recente da Sociologia no Ensino Médio: avanços e dilemas. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

48.
PINHO, C. E. S.; Pereira, L.B ; Anjos, B. L. G. . Alunos em foco: percepções sobre o Ensino de Sociologia no Ensino Médio. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

49.
PINHO, C. E. S.. E-gov: o estudo da influência das tecnologias de informação e comunicação (TICs) no governo do município de Piraí - RJ. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

50.
PINHO, C. E. S.; Anjos, B. L. G. ; Pereira, L.B ; D'avila, Eduado da. C.P . Sociologia no Ensino Médio: percepções do corpo discente sobre esta "nova" disciplina. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

51.
PINHO, C. E. S.. A Rede Técno-Social do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

52.
PINHO, C. E. S.. E-democracia: inovação social em Piraí e Vassouras. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

53.
PINHO, C. E. S.. A Rede Técno-Social do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

54.
PINHO, C. E. S.. Mapeamento das Redes Técno-Sociais: um estudo do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

55.
PINHO, C. E. S.. Redes Técno-Sociais e Gestão Democrática da Cidade. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

56.
PINHO, C. E. S.. Análise da Arquitetura e da Estrutura das Redes. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PINHO, C. E. S.. Segundo parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Ciências Sociais, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 2018.

2.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista Política e Planejamento Regional (RPPR). 2018.

3.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Administração Pública, da Fundação Getúlio Vargas (RAP/FGV). 2018.

4.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Ciencia Política da Universidad Nacional de Colombia. 2018.

5.
PINHO, C. E. S.. Segundo parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Administração Pública, da Fundação Getúlio Vargas (RAP/FGV). 2018.

6.
PINHO, C. E. S.. Terceiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Ciências Sociais, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 2018.

7.
PINHO, C. E. S.. Segundo parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista Síntese da Faculdade de Ciências Sociais e Filosóficas da Universidade Pedagógica de Moçambique. 2018.

8.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Dados - Revista de Ciências Sociais. 2018.

9.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à revista Desenvolvimento em Debate, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (INCT/PPED). 2018.

10.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Brazilian Journal of Political Economy. 2018.

11.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Brazilian Political Science Review. 2017.

12.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Cadernos de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ). 2017.

13.
PINHO, C. E. S.. Segundo parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Brazilian Political Science Review. 2017.

14.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista de Ciências Sociais, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 2017.

15.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido à Revista Síntese da Faculdade de Ciências Sociais e Filosóficas da Universidade Pedagógica de Moçambique. 2017.

16.
PINHO, C. E. S.. Parecerista ad hoc de capítulo de livro, integrando o Conselho Editorial do E-Book ?América Latina em foco: novas perspectivas de análise sobre a região?. 2016.

17.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Geopolítica(s). Revista de estudios sobre espacio y poder da Universidad Complutense de Madrid (Espanha). 2015.

18.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Política & Sociedade: Revista de Sociologia Política (UFSC). 2014.

19.
PINHO, C. E. S.. Segundo parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Revista de Sociologia e Política (UFPR). 2014.

20.
PINHO, C. E. S.. Primeiro parecer científico ad hoc a artigo submetido ao periódico Revista de Sociologia e Política (UFPR). 2012.


Demais tipos de produção técnica
1.
PINHO, C. E. S.. O Programa Piraí Digital. 2008. (Relatório de pesquisa).

2.
PINHO, C. E. S.. O Programa de Estímulo à Piscicultura em Piraí. 2008. (Relatório de pesquisa).

3.
EGLER, T. ; ASSUMPCAO, P. ; MATIOLLI, T. ; PINHO, C. E. S. . Identificação e mapeamento das redes técno-sociais das cidades do RJ e SP. 2006. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GOMES, E. R.; PINHO, C. E. S.; FERES JUNIOR, J.; DUARTE, F. J. M.. Participação em banca de Aruan Francisco Diogo Braga. CONSELHOS TERRITORIAIS EM FAVELAS CARIOCAS E A QUESTÃO DEMOCRÁTICA: atores locais, organizações sociais e políticas públicas. 2018. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
PINHO, C. E. S.; IANONI, M.; TEIXEIRA, C. S. G.. Participação em banca de Felipe Maruf Quintas. UMA ESTRATÉGIA NACIONALISTA E SOCIAL-DEMOCRATA DE DESENVOLVIMENTO: O MODELO REHN-MEIDNER NA SUÉCIA (1952-1983). 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

3.
PINHO, C. E. S.; IANONI, M.; LEME, A. A.. Participação em banca de Bernardo Schirmer Muratt. Infraestrutura social no Brasil: o papel do BNDES nas políticas de saneamento básico dos governos Lula (2003-2010). 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Teses de doutorado
1.
BOSCHI, Renato; SANTOS, F.; GAITÁN, Flávio; PINHO, C. E. S.; SZWAKO, J. E. L.. Participação em banca de Geni Cecília Figueiredo do Carmo Mello. Explicando a dinâmica das redes sociais de associações agroecológicas: capital social e desenho institucional. 2018. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ).

2.
FERES JUNIOR, J.; PINHO, C. E. S.; GUARNIERI, F.; SILVA, T. M.; BATISTA, C. C.. Participação em banca de Nivaldo Teodoro de Mello. A Implementação da política de transporte escolar rural em três municípios mato-grossenses. 2018. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ).

3.
PINHO, C. E. S.; GOMES, E. R.; PESSANHA, E.; CRUZ, V. P.; DIAS, S. O. M.. Participação em banca de Rodrigo de Carvalho Nippes. A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO E A FORMULAÇÃO DO DIÁLOGO SOCIAL TRIPARTITE NO CHILE: O CHILEVALORA. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
PINHO, C. E. S.; GOMES, E. R.; CERQUEIRA FILHO, G.. Participação em banca de Rodrigo de Carvalho Nippes. O Papel da Organização Internacional do Trabalho (OIT) na Formulação do Diálogo Social/Tripartismo no Chile: Estudo de Caso Sobre o CHILEVALORA. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Mestrado
1.
PINHO, C. E. S.; IANONI, M.; SILVA, R. R. M.. Participação em banca de Tiago Oliveira Custódio. A política de conteúdo local no setor de aquisições da Petrobras (1998-2010). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

2.
PINHO, C. E. S.; SILVA, R. R. M.; LEOPOLDI, M. A. P.. Participação em banca de Marcos Vinícius Lima Soares. Inovação e Interação Universidade-Empresa: um estudo de caso da relação entre o Programa de Engenharia Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Indústria Química Fluminense. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PINHO, C. E. S.. Participou da XVII Jornada de Iniciação Científica da UNIRIO, como avaliador ad-hoc dos trabalhos da área de Ciência Política, entre 15 e 19/10/2018. 2018. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
PINHO, C. E. S.; ALMEIDA, F. R. F.; FORTES, C.. Participou como membro da Banca de Avaliação Interna da área de Ciências Humanas do XXVII Seminário de Iniciação Cientifica - Prêmio UFF Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia, realizado no período de 23 a 27 de outubro de 2017. 2017. Universidade Federal Fluminense.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1º Colóquio Cultura Política - Bresser-Pereira: A Construção Política do Brasil. 2018. (Outra).

2.
III Fórum Discente de Sociologia Política do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP), do Centro de Ciências do Homem (CCH), da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF).Coordenei o Grupo de Trabalho 1 "Estado, Democracia e Eleições", avaliando e comentando os trabalhos dos estudantes de Mestrado e Doutorado.. 2018. (Outra).

3.
III Fórum Discente de Sociologia Política do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP), do Centro de Ciências do Homem (CCH), da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF).Participei como palestrante da Mesa de Abertura intitulada "Democracia, crise e análise de conjuntura: os (des)caminhos da política e economia no Brasil.. 2018. (Outra).

4.
II Workshop do Grupo de Investigación Estado, Instituciones y Desarrollo da Asociación Latinoamericana de Ciencia Política (GIEID-ALACIP) ? O que está acontecendo com o Estado Desenvolvimentista na América Latina?.Empresariado Industrial, Dinâmica Financeira e Crise Fiscal no Brasil: O Desmantelamento do Corporativismo Estatal-Regulador. 2018. (Outra).

5.
International Conference: Rethinking the State in Globalized Capitalism.Capitalist Development, Crisis, and the State in Brazil. 2018. (Outra).

6.
Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IE-PPED-UFRJ).Políticas Públicas, Crise Fiscal e as "Comunidades Epistêmicas" da Austeridade no Brasil. 2018. (Seminário).

7.
XI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP).Descaminhos do Desenvolvimento no Brasil. 2018. (Encontro).

8.
XIV Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros (BRASA). Estado de Bem-Estar Social, "Comunidades Epistêmicas" da Austeridade e Crise no Brasil. 2018. (Congresso).

9.
2º Seminário NUPPAA ? Núcleo de Políticas Públicas: Análise e Avaliação do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (INCT-PPED) ? Pensando e Repensando Políticas Públicas.A Crise Fiscal e os Desafios do Bem-Estar social no Brasil. 2017. (Seminário).

10.
9º CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIA POLÍTICA (ALACIP): DEMOCRACIAS EM RECESSÃO?. O Declínio do Planejamento Governamental e a Irrupção das Reformas Orientadas para o Mercado no Brasil (1985-2002). 2017. (Congresso).

11.
Economia Política da Crise Brasileira.Atuei como debatedor da palestra intitulada ?Acomodação e disputa entre coalizões nos governos Lula e Dilma: do tripé rígido ao flexibilizado?, proferida pelo Prof. Marcus Ianoni do Departamento de Ciência Política da UFF (Niterói). 2017. (Outra).

12.
II Fórum Discente de Sociologia Política.Participei como debatedor do Grupo de Trabalho (GT) intitulado Estado, Instituições e Poder, comentando os trabalhos dos mestrandos e doutorandos do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP-UENF). 2017. (Outra).

13.
III Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde ? Estado e Democracia: O Sistema Único de Saúde (SUS) como direito social. Palestrante no painel "(Neo)Desenvolvimentismo, crise e políticas públicas no Brasil: futuros a construir ". 2017. (Congresso).

14.
III Semana Discente do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ).Participei como avaliador dos trabalhos do GT IV: Globalização, Desenvolvimento e Economia Política Internacional. 2017. (Outra).

15.
I Semana de Administração Pública - Estado e Desenvolvimento, Tecnologia Social e Perspectiva de Carreira.Proferi a palestra intitulada "Estado e Desenvolvimento: Entre o Passado e o Futuro". 2017. (Outra).

16.
V Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política.Reformas de Mercado e Ocaso do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). 2017. (Outra).

17.
1° Seminário NUPPAA ? O Estado no Século XXI: Análise e Avaliação de Políticas Públicas.A Primazia das Reformas Orientadas para o Mercado diante da Erosão do Planejamento Governamental no Brasil (1985-2002). 2016. (Seminário).

18.
40º ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS (ANPOCS).O Planejamento Governamental no Novo Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). 2016. (Encontro).

19.
II Encontro Nacional de Políticas Públicas (II ENPP) - "A Multidisciplinaridade das Políticas Públicas: da constituição do campo às formas de análise".O Planejamento Governamental do Novo-Desenvolvimentismo Democrático: auge e declínio das capacidades estatais (2003-2016). 2016. (Encontro).

20.
INCT-PPED and MINDS - International Conference: National Perspectives in a Global Economy - Rethinking State Capacities, Public Policies and the Brazilian Crisis. 2016. (Seminário).

21.
Neocorporativismo Revisitado. Ciclo 2016 de Palestras (IESP/UERJ). 2016. (Outra).

22.
Seminário Pensamento Social: Desigualdades e Mudanças Sociais.Participei como coordenador do GT Estado e Instituições Políticas, avaliando e debatendo os trabalhos apresentados pelos pós-graduandos. 2016. (Seminário).

23.
WORKSHOP Internacional Estado, Política e Desenvolvimento: Para uma Agenda de Pesquisa.O Planejamento Governamental no Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985): A Construção Institucional de Capacidades Estatais. 2016. (Outra).

24.
39º ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS - ANPOCS.As metamorfoses da crise econômica: ascensão e declínio da variedade de capitalismo de Estado e do (novo) desenvolvimentismo no Brasil (2008-2015). 2015. (Encontro).

25.
Desafios para o Crescimento Econômico. Seminário inaugural do Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da FGV da. 2015. (Congresso).

26.
I Seminário Internacional Mundos do Trabalho e Ditaduras no Cone Sul.A Crise Econômica Estrutural do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1973-1985) e seus Impactos sobre os Trabalhadores. 2015. (Seminário).

27.
I Seminário Interno do Instituto de Estudos Sociais e Políticos.Crise Econômica Exógena, Endógena e o Colapso do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2008-2015). 2015. (Seminário).

28.
IV Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política.Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). 2015. (Outra).

29.
SASE 27th Annual Conference Theme: Inequality in the 21st Century.Metamorphoses of an economic crisis: the rise and decline of the variety of state capitalism and (new) developmentalism in Brazil (2003-2015). 2015. (Outra).

30.
Seminário Nacional de Sociologia & Política - Releituras Contemporâneas: O Brasil na Perspectiva das Ciências Sociais.Os ?Gargalos? do Desenvolvimento no Brasil: o papel das instituições políticas, das elites estratégicas e das coalizões de governo na promoção da infraestrutura (2012-2014). 2015. (Seminário).

31.
VI Encontro de Administração Política para o Desenvolvimento do Brasil - A Administração e a Instabilidade Internacional e Nacional.O Brasil nos Contextos Internacional e Doméstico: crises e resiliência do neoliberalismo. 2015. (Encontro).

32.
VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. As Respostas Políticas do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário à Crise Econômica Estrutural (1973-1985). 2015. (Congresso).

33.
VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. Política Externa Brasileira e Inserção Internacional do Estado Autoritário (1974-1985). 2015. (Congresso).

34.
XVI Jornada do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGSA/UFRJ).A Crise do Novo Desenvolvimentismo Democrático no Brasil (2003-2015). 2015. (Outra).

35.
II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política da UFSCar: repensando a trajetória do Estado brasileiro.A Trajetória Institucional do Planejamento Governamental para o Desenvolvimento no Brasil (1930-2013). 2014. (Outra).

36.
IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP).Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento: as relações Brasil-África na promoção de políticas públicas (2003-2012). 2014. (Encontro).

37.
Os Universitários das Favelas no Município do Rio de Janeiro. 2014. (Seminário).

38.
The Third Wave of State Capitalism? Differential Adjustments to Globalization in Advanced Industrialized and Emerging Economies - Essays in Memory of Uwe Becker.Facing Cyclical Crisis: Political Responses of State Developmentalism in Brazil (2008-2014). 2014. (Outra).

39.
Wokshop Internacionalização do Capitalismo.Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento? O Capitalismo Brasileiro na África Subsaariana, suas Contradições e o Fator China (2003-2014). 2014. (Outra).

40.
7º Congreso Latinoamericano de Ciencia Política (ALACIP). Capacidades Estatais, Político-Institucionais e o Novo Desenvolvimentismo no Brasil: uma agenda em construção (2003-2013). 2013. (Congresso).

41.
III Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política.Cooperação Sul-Sul para o Desenvolvimento? O Capitalismo Brasileiro na África Subsaariana, Suas "Contradições" e o "Fator" China (2003-2012). 2013. (Outra).

42.
Seminário de Avaliação dos Resultados da Primeira Fase do INCT-PPED das Pesquisas das Linhas 1, 2 e 3 - Linha 1: Estado, Variedades de Capitalismo e Políticas de Desenvolvimento em Países Emergentes.A Trajetória do Planejamento Governamental Enquanto o Cerne do Poder Executivo no Brasil: Uma Perspectiva Comparada do Nacional-Desenvolvimentismo Autoritário (1964-1985) e do Novo-Desenvolvimentismo Democrático (2003-2014). 2013. (Seminário).

43.
8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.O Novo-Desenvolvimentismo e a Governança de Esquerda no Brasil: mercado interno e inserção externa. 2012. (Encontro).

44.
8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.Debatedor da área temática "Política e Economia" com Eduardo Condé. 2012. (Encontro).

45.
IV Seminário Nacional Sociologia & Política: Pluralidade e Garantia dos Direitos Humanos no Século XXI.O Planejamento Estratégico e Social-Democrata do Brasil para o Desenvolvimento: alternativas políticas à crise financeira sistêmica do século XXI. 2012. (Seminário).

46.
Repensando o Desenvolvimentismo: Estado, Instituições e Agenda Pública para o desenvolvimento do Brasil.Coordenador da mesa "Estado, Instituições e Desenvolvimento. 2012. (Outra).

47.
Seminário ALACIP-FLACSO: Política e Sociedade na América Latina.As Alternativas Políticas do Brasil à Crise Financeira Sistêmica do Capitalismo Globalizado. 2012. (Seminário).

48.
VI Congresso Latinoamericano de Ciência Política - ALACIP. A Trajetória do Planejamento Governamental Enquanto o Cerne do Poder Executivo no Brasil: Uma Perspectiva Comparada das Estratégias Nacionais de Desenvolvimento na Ditadura e na Democracia. 2012. (Congresso).

49.
VIII Workshop Empresa, Empresários e Sociedade.Atores Estratégicos, Capacidades Estatais e Desenvolvimento: as elites empresariais e as coalizões de governo na construção do pós-neoliberalismo na Argentina, Brasil e Chile. 2012. (Outra).

50.
II Conferência do Desenvolvimento (II CODE - IPEA).A Governança de Esquerda na América Latina e a Retomada do Desenvolvimento diante da Aquiescência às Instituições da Democracia Liberal e Parlamentar: o caso singular do Brasil.. 2011. (Outra).

51.
II Fórum Brasileiro de Pós-Graduação em Ciência Política.O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil e os Governos de Esquerda: expansão para dentro e para fora. 2011. (Outra).

52.
III Seminário Nacional Sociologia & Política: Repensando Desigualdades em Novos Contextos.Os Governos de Esquerda no Cenário Pós-neoliberal: o discurso (e a prática) em defesa de uma estratégia nacional de desenvolvimento. 2011. (Seminário).

53.
I Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro (SEPOCS-RIO).Reflexões sobre o Novo-Desenvolvimentismo e a Crise Financeira Internacional no Brasil à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman: para um ?corporativismo social-democrata globalizado?. 2011. (Seminário).

54.
Seminário Internacional: Repensando o Desenvolvimento Capitalista em Países Emergentes (INCT-PPED/IESP-UERJ). 2011. (Seminário).

55.
Seminário Internacional Governos de Esquerda e Progressistas na América Latina e no Caribe: Balanços e Perspectivas. 2011. (Seminário).

56.
Seminário Internacional Relações Sul-Sul: Coalizões Políticas e Cooperação para o Desenvolvimento. 2011. (Seminário).

57.
Seminário República e Democracia no Brasil Contemporâneo ? Diest/IPEA (Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia. 2011. (Seminário).

58.
VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP-UFF).Reflexões sobre o desenvolvimento no Brasil à luz de Daniel Bensaïd, Larry Bartels e Albert Hirschman em face da globalização, das restrições institucionais da democracia representativa e das limitações estruturais da economia de mercado. 2011. (Seminário).

59.
X Congresso Nacional de Ciência Política - Democracia, Integración y Crisis en el Nuevo Orden Global: Tensiones y desafíos para el análisis político. O Gigante Regional no Contexto Mundial: Brasil e sua Política Neo-desenvolvimentista. 2011. (Congresso).

60.
34º Encontro Anual da ANPOCS. 2010. (Encontro).

61.
7º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política - ABCP. 2010. (Encontro).

62.
VI Seminário de Ciência Política & Relações Internacionais da UFPE.O Novo-Desenvolvimentismo no Brasil. 2010. (Seminário).

63.
X Seminário dos Alunos de Pós-Graduação em Filosofia da UERJ.O conceito de liberdade em Thomas Hobbes e John Locke. 2009. (Seminário).

64.
I ENCONTRO ESTADUAL DE ENSINO DE SOCIOLOGIA.Aprovação recente da Sociologia no Ensino Médio: avanços e dilemas. 2008. (Encontro).

65.
I Jornada de Ciências Sociais - IFCS/UFRJ.Aprovação recente da Sociologia no Ensino Médio:avanços e dilemas. 2008. (Outra).

66.
XIV SEMANA DE PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL: De cidades a territórios - IPPUR/UFRJ.A proposta política do Plano de Desenvolvimento Local e do Programa Piraí Digital. 2008. (Outra).

67.
XXX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.Sociologia no Ensino Médio: percepções do corpo discente sobre esta "nova" disciplina. 2008. (Outra).

68.
XXX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.E-gov: o estudo da influência das tecnologias de informação e comunicação (TICs) no governo do município de Piraí - RJ. 2008. (Outra).

69.
XIII Semana de Planejamento Urbano e Regional - IPPUR/UFRJ.A Rede Técno-Social do Fórum Nacional de Reforma Urbana - FNRU. 2007. (Outra).

70.
XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.E-democracia: inovação em Piraí e Vassouras. 2007. (Outra).

71.
XXIX Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.A Rede Técno-Social do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). 2007. (Outra).

72.
Seminário "Cidade: olhares e trajetórias", comemorativo dos 25 anos do Curso de Especialização em Sociologia Urbana do IFCH/UERJ. 2006. (Seminário).

73.
XII Semana de Planejamento Urbano e Regional - IPPUR/UFRJ.Análise da arquitetura e da estrutura das redes. 2006. (Encontro).

74.
XII Semana de Planejamento Urbano e Regional - IPPUR/UFRJ.Redes técno-sociais e gestão democrática da cidade. 2006. (Encontro).

75.
XXVIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.Mapeamento das redes técno-sociais: um estudo do Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU). 2006. (Outra).

76.
"Seminário Segurança Pública e Cidadania" - Programa de Pós-graduação em História Social/ IFCS/UFRJ. 2005. (Seminário).

77.
Conferência "A Sacralização da pobreza e a disseminação do criminógeno" - NECVU/IFCS/UFRJ. 2004. (Outra).

78.
Conferência "Rio: o desafio de integração das áreas informais" - NECVU/IFCS/UFRJ. 2004. (Outra).

79.
Conferência "Tráficos: do local ao global" - NECVU/IFCS/UFRJ. 2004. (Outra).

80.
Seminário Nacional "Dois Anos de Políticas de Cotas:balanço e perspectivas" - UERJ/LPP. 2004. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINHO, C. E. S.; GAITÁN, Flávio . Workshop "Repensando o Desenvolvimentismo: Estado, Instituições e Agenda Pública para o desenvolvimento do Brasil". 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Aruan Francisco Diogo Braga. CONSELHOS TERRITORIAIS EM FAVELAS CARIOCAS E A QUESTÃO DEMOCRÁTICA: atores locais, organizações sociais e políticas públicas. 2018. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Coorientador: Carlos Eduardo Santos Pinho.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
PINHO, C. E. S.. O Planejamento Estratégico e Social-Democrata do Brasil para o Desenvolvimento: alternativas políticas à crise financeira sistêmica do século XXI. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Outras informações relevantes


Tese de doutoramento defendida no dia 06/05/2016 (sexta-feira), às 14:00hs e composta pela seguinte banca examinadora: Prof. Dr. Cesar Augusto Coelho Guimarães (Presidente da Banca, IESP/UERJ), Prof. Dr. Renato Raul Boschi (Orientador, IESP/UERJ), Profa. Dra. Maria Regina Soares de Lima (IESP/UERJ), Profa. Dra. Vera Alves Cepêda (UFSCar) e Prof. Dr. José Celso Pereira Cardoso Júnior (IPEA). A tese foi aprovada pela banca examinadora com excelência e recomendada para publicação.

Aprovado em 2º lugar no processo seletivo simplificado para prof. substituto do Instituto de Ciências Humanas e Sociais/Departamento de Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA/UFRRJ). Edital Nº 71/2016. Homologado através do Edital nº 89 de 20/09/2016 - publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) de 21/09/2016, Seção 3, pág. 83. Área: Ciências Sociais/Ideologia do Moderno no Campo e História Econômica.

Aprovado em 1º Lugar na Seleção Simplificada para Professor Substituto do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF/Niterói), em 19/07/2017. Área: Pensamento Político Brasileiro. Regime de Trabalho: 40hs. Classe: Adjunto A. Edital nº 152/2017 (Processo Seletivo Simplificado de Professor Substituto), publicado no D.O.U. de 27/06/2017, seção 3, Nº 121, Páginas 54-55. A Homologação do Resultado do Processo Seletivo Simplificado para Contratação de Professor Substituto foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), EDITAL Nº 181/2017, seção 3, Nº 140, página 49, de 24/07/2017. Cabe salientar que substituirei o (licenciado) Prof. Doutor Jessé Souza, ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), no governo Dilma Rousseff (2011-2016).



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/01/2019 às 15:43:14