Márcia Silveira Ney

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2338026623688528
  • Última atualização do currículo em 18/12/2018


Possui graduação em Medicina pela Unigranrio (2004).Doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social/UERJ (2014), com intercâmbio modalidade doutorado-sanduíche Bolsa CAPES (2012-2013) no Instituto de Higiene e Medicina Tropical/UNL em Lisboa/Portugal.Mestrado em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá (2009). Especialista em Medicina de Família e Comunidade pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (2009). Especialista em Pediatria, Residência Médica no Hospital Municipal Miguel Couto/RJ(2007). Especialização em Medicina do Trabalho ( 2007). Atuou como chefe de Núcleo Médico na Coordenadoria do Programa de Saúde da Família no município de Duque de Caxias(2005-2011). Atuou como chefe de Núcleo de Regulação e Apoio à Saúde da Família (NASF) do Departamento de Atenção Primária na Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias (2014-1015). Professora adjunta, membro do NDE e Coordenadora do Pilar de Saúde Coletiva/ Medicina de Família e Comunidade da Unigranrio campus Duque de Caxias e Barra da Tijuca/RJ.Coordenadora da Liga de medicina de família e orientadora de projetos de extensão (PIBIC). Professora Adjunta no Instituto de Medicina social (IMS/UERJ) (2015) . Pesquisadora na Estação de Trabalho do Observatório de Recursos Humanos em Saúde IMS/UERJ. Supervisora do PROVAB/ Mais Médicos /Ministério da Saúde desde 2013. Áreas de Interesse: Saúde da Família, Atenção primária à Saúde, gestão e regulação de serviços de saúde, formação e qualificação médica, avaliação da qualidade na atenção primária, planejamento de recursos humanos em saúde. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Márcia Silveira Ney
Nome em citações bibliográficas
NEY, M S;NEY, MÁRCIA SILVEIRA;NEY, MARCIA SILVEIRA


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Saúde Coletiva.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Sistemas de avaliação profissional e contratualização da gestão na atenção primária à saúde em Portugal, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Célia Regina Pierantoni.
Coorientador: Luís Velez Lapão.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: programa saúde da família; políticas de recursos humanos; Avaliação de Desempenho; Atenção primária; Sistemas de Saúde.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.
Setores de atividade: Saúde humana e serviços sociais; Atividades profissionais, científicas e técnicas; Administração pública, defesa e seguridade social.
2012 - 2013
Doutorado em Saúde Internacional.
Universidade Nova de Lisboa, UNL, Portugal.
com período sanduíche em Instituto de Higiene e Medicina Tropical (Orientador: Luís Velez Lapão).
Título: Sistema de avaliação profissional no âmbito da contratualização da gestão na Atenção primária à Saúde, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Célia Regina Pierantoni.
Coorientador: Luís Velez Lapão.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2007 - 2009
Mestrado em Saúde da família.
Universidade Estácio de Sá, UNESA, Brasil.
Título: Condições de Fixação do médico no programa Saúde da Família,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Paulo Henrique de Almeida Rodrigues.
Bolsista do(a): Organização Panamericana de Saúde, OPAS, Brasil.
2005 - 2007
Especialização - Residência médica.
Hospital Municipal Miguel Couto, HMMC, Brasil. Residência médica em: Pediatria
Número do registro: .
Bolsista do(a): Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro, NEMS/RJ, Brasil.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Pediatria.
Setores de atividade: Saúde Humana; Cuidado À Saúde das Pessoas.
2014
Especialização em andamento em Educação em Saúde para preceptores do SUS.
Hospital Sírio-Libanês, SIRIO-LIBANÊS, Brasil.
2007 - 2008
Especialização em Medicina de Família e Comunidade.
Sociedade Brasileira de Medicina de Familia e Comunidade, SBMFC, Brasil.
Título: Título de especialista em medicina de família e Comunidade.
2005 - 2007
Especialização em Medicina do Trabalho.
Universidade Iguaçu, UNIG, Brasil.
Título: Perda Auditiva Induzida por Ruído- revisão bibliográfica.
1999 - 2004
Graduação em Medicina.
Universidade do Grande Rio, UNIGRANRIO, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Atualização em Desenvolvimento Docente para Educação Interprofissional. (Carga horária: 80h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2012 - 2013
Instituto de Higiene e Medicina Tropical.
Universidade Nova de Lisboa, UNL, Portugal.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Prefeitura Municipal de Duque de Caxias, P/DUQUE CAXIAS, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Estatutária, Carga horária: 20
Outras informações
Chefe do Núcleo médico da Coordenadoria de Atenção Básica

Atividades

01/2005 - Atual
Direção e administração, Secretaria Municipal de Saude, .

Cargo ou função
Cargo administrativo.

Instituto de Medicina Social, IMS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto Doutor
Outras informações
Aprovado em 2º lugar no concurso para professor adjunto do Departamento de Políticas, Planejamento e Administração em Saúde do IMS/UERJ em abril de 2015 tendo tomado posse em 03/11/15. Professor das disciplinas Fundamentos de Saúde da Comunidade/ Saúde Coeltiva I (1º ano de graduação em Medicina), Avaliação na atenção primária, Ferramentas e instrumentos de gestão para atenção primária, formação médica ( pós graduação), Formação para Docência, Práticas de educação e comunicação na atenção básica.

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora do Observatório de RHS

Atividades

11/2015 - Atual
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos de saúde coletiva
11/2015 - Atual
Ensino, Doutorado, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Avaliação na atenção primária a saúde I
Formação médica no Brasil -uma análise histórica e das regulamentações atuais no país.
Práticas de Educação em saúde
Ferramentas e Instrumentos de gestão na Estratégia Saúde da Família
03/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Observarh-Estação de Trabalho IMS/UERJ, .


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Supervisora Provab

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: bolsista pós graduação, Enquadramento Funcional: bolsista pós graduação


Universidade do Grande Rio, UNIGRANRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora Adjunta/Coordenadora de disciplina
Outras informações
Professora nas disciplinas: Cuidados em saúde ( 1º período ), saúde coletiva I( 2º período). II( 3º período) e III ( 4º período) , saúde e sociedade, Programa de internato de medicina de família e comunidade( como coordenadora do pilar de saúde da família)

Atividades

02/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola de Medicina Unigranrio, .

02/2015 - Atual
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
saúde coletiva III
Saúde coletiva I
Saúde coletiva II
saúde e sociedade
Internato de medicina de família e comunidade
Cuidados em saúde

Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: contrato pessoa física
Outras informações
Contratação específica pelo Núcleo de Educação em Saúde Coletiva para participação no Projeto: Estudo de levantamento de aspectos demográficos, de formação e de mercado de trabalho das profissões de saúde de nível superior no Brasil entre 1991 e 2010.

Atividades

10/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina, .


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: bolsista tutoria, Enquadramento Funcional: bolsista professor tutor unasus
Outras informações
Tutora no curso de Especialização em Saúde da Família da UNASUS.


Hospital Municipal Miguel Couto, HMMC, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Residente, Enquadramento Funcional: Residente, Carga horária: 60


Ministério da Saúde, MS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Supervisor do programa Provab



Linhas de pesquisa


1.
Sistemas de Avaliação profissional no âmbito da Contratualização da Gestão na Atenção Primária à Saúde
2.
Gestão de recursos Humanos em Saúde
3.
Laboratório de Estudos e Pesquisas em Atenção Primária à Saúde (APS)

Objetivo: O laboratório de Estudos e pesquisas em Atenção Primária é um espaço dedicado a realização de discussões e troca de experiências sobre o modelo de atenção à saúde baseados na atenção primária e na medicina de família e Comunidade no Estado do Rio de Janeiro/Brasil. A iniciativa partiu de discussões e reflexões realizadas no Instituto de medicina social por professores e pesquisadores sobre a necessidade de criação de espaços para discussão e atualização nessa linha de pesquisa. A proposta é reunir pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, gestores, professores, profissionais de saúde interessados na temática uma vez por mês para realização de debates e produção de conhecimento, a fim de gerar informações atualizadas inseridas na perspectiva do ensino, da pesquisa e extensão. OBJETIVO GERAL: Sistematizar estudos, pesquisas e experiências exitosas no Brasil e em outros países que envolvem a atenção primária, com enfoque na formação profissional, políticas de Recursos Humanos, Educação Permanente, Avaliação de Qualidade, entre outras. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: a) Promover discussões sobre as experiências nacionais e internacionais do modelo de atenção à saúde baseado na atenção primária; b) Promover educação e treinamento à nível acadêmico sobre o tema c) Elaborar mesas redondas e seminários para difusão do conhecimento com pesquisadores locais e internacionais; d) Disseminar informação tanto ao público discente/docente assim como ao público ?leigo? sobre atenção primária à saúde; e) Contribuir para a expansão de conexões nacionais em curso vinculadas a atenção primária/saúde da família..
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde; Recursos Humanos em Saúde; Avaliação de serviços de saúde; Formação médica.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde ? 5ª fase
Descrição: Este projeto tem como finalidade principal propiciar subsídios para o fortalecimento da Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde na coordenação das políticas de formação, regulação e provimento de profissionais de saúde, por meio de estudos que têm como foco a revisão dos escopos de prática na Atenção Primária à Saúde (APS). Pretende-se dar seguimento, com esta proposta, aos estudos iniciados sobre a regulação do trabalho e das profissões em saúde, tema atualmente destacado na agenda de recursos humanos em saúde (RHS). O maior desafio que se apresenta é a configuração de um sistema de regulação nacional que permita a combinação de habilidades e competências multiprofissionais em prol do atendimento às necessidades dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta perspectiva, dispositivos que articulem formação e trabalho, assim como a revisão do escopo de práticas dos profissionais de saúde são requeridos. O escopo de prática define, em termos amplos, o que a profissão faz, os métodos que ela utiliza e as razões e motivos do seu trabalho. A noção de escopo de prática estabelece os parâmetros da profissão, os quais, no Brasil, são determinados essencialmente pelos órgãos de fiscalização das profissões de saúde, cujas legislações nem sempre consideram as necessidades nacionais e as diretrizes de formação estabelecidas pelos órgãos educacionais. Nesse cenário, constata-se um campo acirrado de disputa entre as diferentes profissões por ampliação de seus escopos de prática, em detrimento de propostas de compartilhamento de atribuições em prol de maior resolutividade da atenção à saúde, especialmente em locais que carecem de força de trabalho em saúde. O modelo de saúde brasileiro prioriza as ações de cunho preventivo e de promoção da saúde, tendo por porta de entrada a APS, com proposta de cobertura de 100% pela Estratégia Saúde da Família (ESF). No contexto de crescente demanda por cuidados primários ? provocada, em grande medida, pelo aumento das morbidades crônicas ?, a escassez e as deficiências do processo de formação de médicos para atuação nesse nível de atenção ameaçam o acesso da população a cuidados resolutivos e de alta qualidade, tendo em vista um modelo de saúde ainda centrado nesse profissional. É preciso ratificar o que está na agenda do Sistema Único de Saúde (SUS) em que se necessita coordenar visando adequação das profissões em saúde ao perfil epidemiológico e que os gestores dos serviços de saúde reivindicam um sistema mais flexível, que permita combinar adequadamente habilidades e competências multiprofissionais. Além da coordenação citada, deve ocorrer, principalmente, uma coordenação entre os três poderes do Estado: Executivo, Legislativo, Judiciário, a fim de se criar uma política de governo quanto à regulação das profissões; como condição necessária para qualquer tentativa de reforma no atual modelo de regulação profissional. Enfatizando os determinantes da condução de novas demandas como: avanços tecnológicos e informacionais que demandam trabalho inter e multidisciplinar, e transparência profissional, o desenvolvimento de novas formas de prestação de cuidados de saúde, como a Estratégia de Saúde da Família, que integram equipes multiprofissionais na comunidade e cuja configuração exige a partilha de escopos de prática. Há necessidade de aperfeiçoar o sistema que assegura direitos exclusivos a uma prática e considerar a possibilidade de combinar a autorregulamentação das profissões e com o compartilhar direitos à prática. Especialmente, o momento atual requer que o diálogo entre o SUS e o sistema educacional seja intensificado. Há de se questionar o papel do Estado brasileiro e do poder legislativo, bem como analisar as iniciativas tomadas pelo poder executivo, especificamente, pelos Ministérios da Educação e da Saúde, no ordenamento e na formação de recursos humanos. Neste contexto, este projeto tem.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (4) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Célia Regina Pierantoni - Coordenador / Swheelen de Paula Vieira - Integrante / Warley Francisco de Araújo Pereira - Integrante / Marcelle Bocater Paulo de Paiva - Integrante / Shirley Maria de Araujo Passos - Integrante.
2018 - Atual
A dificuldade de acesso a atenção primária e a Demanda da Emergência Pediátrica .
Descrição: O acesso à atenção primária deve ser a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde de acordo com os problemas de saúde apresentados pela população. A dificuldade de acesso faz com que os usuários procurem às emergências para a resolução de seus problemas agudos. Na faixa etária pediátrica esta procura indevida tem acarretado a superlotação das emergências pediátricas, tornando o acompanhamento e atendimento prejudicado. O objetivo deste estudo é identificar os fatores que levam a procura ao atendimento emergencial em detrimento ao atendimento na atenção primária na faixa etária pediátrica. Estudo de natureza descritiva, transversal com abordagem qualiquantitativa que será realizado em um município da Baixada Fluminense no Estado do RJ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Marina Benfenatti Botelho - Integrante / Luciana Fatuch e Silva - Integrante / Bruna Daiane Santos Pereira - Integrante.
2018 - Atual
A percepção dos discentes do curso de Medicina sobre o ensino da Atenção Primária à Saúde em instituição de ensino superior no Estado do Rio de Janeiro
Descrição: Trata-se da avaliação da percepção dos alunos dos ciclos básico, clínico e internato (1º ao 12º período) da Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy (UNIGRANRIO), unidade de Duque de Caxias e Barra da Tijuca, sobre o ensino da atenção primária à saúde. O estudo será conduzido através da aplicação de um questionário, previamente aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy (UNIGRANRIO), com perguntas relacionadas ao ensino da Atenção Primária à Saúde (APS) na universidade. Através deste, pretende-se identificar os possíveis fatores facilitadores e que dificultam o ensino da APS durante o curso, com base na percepção dos alunos. Para isto, será levado em consideração, algumas variáveis essenciais para que esse ensino seja feito de forma adequada, como a carga horária e as mudanças curriculares do curso de Medicina..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / André Melo de Faria - Integrante / Thayene Cister Alves - Integrante.
2017 - Atual
Avaliação do acesso aos serviços de atenção primária à saúde no Brasil: avanços e desafios das estratégias de provimento, formação e fixação de profissionais para o SUS
Descrição: Trata-se de uma pesquisa de natureza descritiva com abordagem predominantemente qualitativa voltada para avaliação do acesso aos serviços de atenção primária. Será realizado um estudo de caso analisando uma região de saúde do estado do Rio de janeiro (RJ) com o intuito de identificar fatores facilitadores para o acesso aos serviços de atenção primária pelos usuários. As etapas metodológicas incluem: 1) revisão da literatura sobre o tema, levantamento e análises de documentos que incluem a busca de estudos de análises das políticas de recursos humanos para provimento, formação e fixação do profissional médico na atenção primária. As fontes de consulta incluirão: leitura minuciosa de documentos compreendendo a base legal e normativa (portarias ministeriais, artigos científicos, relatórios técnicos e documentos oficiais (legislação) e; 2) Pesquisa de campo na região de saúde previamente selecionada do Estado do Rio de Janeiro para realização de um estudo de caso em profundidade com usuários a fim de identificar a percepção dos usuários sobre os fatores facilitadores e que dificultam o acesso aos serviços de atenção primária na região. Para esta etapa será utilizado como instrumento um questionário semiestruturado (testado e validado previamente). Ainda, busca-se avaliar os possíveis avanços e desafios com as estratégias de provimento, formação e fixação para profissionais médicos implementadas recentemente no país. Antes de iniciar o trabalho de campo, a pesquisa será submetida à apreciação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), de acordo com a Resolução nº. 466, DE 12 de dezembro de 2012 do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Todos os instrumentos de pesquisa e termos de Consentimento serão validados previamente antes de realização da mesma..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Vivian Corrêa Nascimento - Integrante.
2017 - Atual
A formação em medicina e o escopo de prática de médicos da Atenção Básica no Brasil: uma discussão sob a perspectiva da formação e da prática
Descrição: A regulação do trabalho e das profissões em saúde se encontram atualmente no centro da agenda da área de Recursos Humanos no país. Um desafio considerável é o da criação de dispositivos que permitam articular trabalho e formação de modo a se aproximar das demandas atuais em um sistema de regulação mais flexível que permita conciliar adequadamente as habilidades e competências multiprofissionais requisitadas às necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Nos últimos anos o Ministério da Saúde implementou um amplo processo de discussão sobre o tema, envolvendo diversas oficinas e seminários. Na ocasião, além de um diagnóstico dos mais diversos aspectos do nosso modelo de regulação profissional foram apresentadas e debatidas experiências de reformas internacionais. Foram discutidas diversas experiências em torno da revisão e expansão de escopos de prática clínicos de profissões não médicas em vários países, especialmente nos Estados Unidos, e seu impacto na melhoria do acesso com qualidade e segurança aos serviços de saúde e no alívio de situações de escassez/carência de serviços médicos. Conformou-se o projeto de pesquisa ?Regulação do Trabalho e das Profissões em Saúde?, realizado pela Estação de Trabalho do Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pela Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado (EPSM) do Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (NESCON) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e em parceria com a pesquisa ?Política, Planejamento e Gestão das regiões e Redes de atenção à saúde no Brasil?, coordenada pela Universidade de São Paulo (USP). A conformação deste projeto apoiou-se nas reflexões realizadas nesse processo, bem como em experiências nacionais e internacionais. Seu foco girou em torno a questão dos ?escopos? ou campos de prática pertinentes ao cuidado, ao trabalho e aos serviços de saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2017
Aplicação da pesquisa de L. White
Descrição: Na década de 60, White (1961) preocupado com a crescente especialização na medicina e inadequabilidade do Hospital Universitário como cenário privilegiado de ensino-aprendizagem do médico realizou um estudo analisando a demanda por serviços de saúde em uma população de 1000 pessoas. Ao entrevistar estas pessoas, questionando se no último mês tiveram alguma necessidade de saúde, 750 relataram ter apresentado algum tipo de mal-estar. Destas, 250 consultaram um médico. Deste grupo 9 precisaram ser hospitalizados e apenas 1 precisou de uma internação em um hospital universitário, de nível quaternário. O estudo foi replicado em 1996 por GREEN et.al (2001), e encontrou resultados muito semelhantes ao estudo original de White. O objetivo destes estudos foi primordialmente mostrar o caminho percorrido pelos pacientes dentro do sistema de saúde, destacando que apenas 0,1% deles chegaram ao Hospital Universitário sendo este, portando, inadequado para o aprendizado médico ,uma vez que, não é o grande meio de atendimento a saúde.Dessa forma, o presente estudo visa aplicar as pesquisas de White e Green na realidade brasileira com 500 indivíduos e analisar alguns aspectos que não foram tomados como foco principal, destacando: quais são as portas de entrada procuradas pelos pacientes numa cidade de médio porte da região serrana, quais são os métodos de alívio procurados quando não se tem alcance a assistência médica e qual a razão disso acontecer. Em um país onde o sistema de saúde é evidentemente caótico não podemos deixar de enfocar este problema pelos aspectos da crise na organização da atenção à saúde e a crise na formação profissional em saúde. A presente pesquisa entende que o direito garantido ao acesso a saúde pela Constituição Federal (1988) não está sendo comprido e pretende avaliar parte das dificuldades existentes para conseguir atendimento em todos os níveis de atenção à saúde. Sem deixar de ressaltar, que diante desta dificuldade, os cidadãos se vêem obrigados a lançar mão de outras estratégias ? nem sempre saudáveis ? para minimizar os riscos e o impacto que os agravos à saúde trazem. Por essa razão temos como objetivo analisar essas práticas e entender quais são os principais empecilhos para este acesso. Por outro lado, também existe a hipotética inadequabilidade da formação profissional em saúde trabalhada pelos estudos de White. Assim como Green que obteve resultados semelhantes a pesquisa de White queremos reafirmar as portas de atenção primária como lugares essenciais para o aprendizado do acadêmico de medicina; através desta pesquisa será possível apontar um dos erros para a crise da formação médica.Objetivo Principal: ? Avaliar o acesso à assistência médica em seus diferente níveis dos residentes da cidade de Petrópolis e o funcionamento do Sistema de saúde local..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Gabriela Menescal da Silva Ziehe - Integrante.
2015 - 2017
Avaliando o Acesso Ao Sistema de Saúde da População Residente em Locais Próximos à Clinicas da Família: o Que o Usuário Faz Quando Se Percebe Demandante de Atenção à Saúde
Descrição: Na década de 60, White (1961) preocupado com a crescente especialização na medicina e inadequabilidade do Hospital Universitário como cenário privilegiado de ensino-aprendizagem do médico realizou um estudo analisando a demanda por serviços de saúde em uma população de 1000 pessoas. Ao entrevistar estas pessoas, questionando se no último mês tiveram alguma necessidade de saúde, 750 relataram ter apresentado algum tipo de mal-estar. Destas, 250 consultaram um médico. Deste grupo 9 precisaram ser hospitalizados e apenas 1 precisou de uma internação em um hospital universitário, de nível quaternário. O estudo foi replicado em 1996 por GREEN et.al (2001), e encontrou resultados muito semelhantes ao estudo original de White. O objetivo destes estudos foi primordialmente mostrar o caminho percorrido pelos pacientes dentro do sistema de saúde, destacando que apenas 0,1% deles chegaram ao Hospital Universitário sendo este, portando, inadequado para o aprendizado médico ,uma vez que, não é o grande meio de atendimento a saúde.Dessa forma, o presente estudo visa aplicar as pesquisas de White e Green na realidade brasileira com 500 indivíduos e analisar alguns aspectos que não foram tomados como foco principal, destacando: quais são as portas de entrada procuradas pelos pacientes numa cidade de médio porte da região serrana, quais são os métodos de alívio procurados quando não se tem alcance a assistência médica e qual a razão disso acontecer. Em um país onde o sistema de saúde é evidentemente caótico não podemos deixar de enfocar este problema pelo aspectos da crise na organização da atenção à saúde e a crise na formação profissional em saúde. A presente pesquisa entende que o direito garantido ao acesso a saúde pela Constituição Federal (1988) não está sendo comprido e pretende avaliar parte das dificuldades existentes para conseguir atendimento em todos os níveis de atenção à saúde. Sem deixar de ressaltar, que diante desta dificuldade, os cidadãos se vêem obrigados a lançar mão de outras estratégias ? nem sempre saudáveis ? para minimizar os riscos e o impacto que os agravos à saúde trazem. Por essa razão temos como objetivo analisar essas práticas e entender quais são os principais empecilhos para este acesso. Por outro lado, também existe a hipotética inadequabilidade da formação profissional em saúde trabalhada pelos estudos de White. Assim como Green que obteve resultados semelhantes a pesquisa de White queremos reafirmar as portas de atenção primária como lugares essenciais para o aprendizado do acadêmico de medicina; através desta pesquisa será possível apontar um dos erros para a crise da formação médica.Objetivo Principal:Avaliar o acesso à assistência médica em seus diferentes níveis dos residentes de locais próximos a Clinicas da Família e o funcionamento do sistema de saúde. Objetivos Específicos:Analisar as práticas de saúde que os indivíduos adotam quando estão em situação de vulnerabilidade.Quais são as principais unidades assistenciais que são procuradas nessas ocasiões.Principais razões que fazem o paciente não procurar ajuda médica ou não consegui-la.Comparar os dados estatísticos dos locais de pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Antonio Carlos Caixeiro Neto - Integrante.
2014 - 2017
Regulação do Trabalho e das Profissões em Saúde
Descrição: Analisar os processos de regulação da formação e do exercício de diferentes profissões da saúde tendo como eixo a questão da expansão dos escopos de prática e reforçar as capacidades de avaliação e de monitoramento das políticas de formação de pessoal e o processo de revisão e expansão de escopos de prática das profissões de saúde no Brasil.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Carinne Magnago - Integrante / Celia Regina Pierantoni - Coordenador / Swheelen de Paula Vieira - Integrante / Cristiana Leite Carvalho - Integrante / Sabado Girardi - Integrante / Jackson Araujo Freire - Integrante / Maria Cristina Tommaso - Integrante / Ana Cristina de Souza van Stralen - Integrante / Juliana de Oliveira Costa - Integrante / Thais Viana Lauar - Integrante / Victoria da Fraga Lemos - Integrante / Lucas Wan Der Maas - Integrante.
2014 - 2016
Sistema de indicadores das graduações em saúde (SIGRAS)
Descrição: O objetivo deste projeto é realizar uma série de atualizações e normatizações no sistema Sigras de forma dar mais efetividade ao sistema e trazer uma experiência mais objetiva ao usuário do sistema. As atualizações desta proposta são fruto de uma reunião onde os responsáveis pelo sistema detectaram deficiências e ausências de recursos fundamentais além de pontos que podem trazer aumento na precisão da ferramenta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Carinne Magnago - Integrante / Celia Regina Pierantoni - Coordenador / Tania França - Integrante / Swheelen de Paula Vieira - Integrante.
2014 - Atual
Força de Trabalho em saúde
Descrição: Produção e difusão do conhecimento sobre o trabalho e profissionais em sistemas e serviços de saúde que envolve planejamento, informação, dimensionamento, demografia, regulação, formação, escopo de praticas e tecnologia.Fixação, migração financiamento, formas de contratualização e gestão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Celia Regina Pierantoni - Coordenador / Tania França - Integrante / Cid Manso de Mello Vianna - Integrante.
2013 - Atual
Política, Planejamento e Gestão das Regiões e Redes de Atenção à Saúde no Brasil
Descrição: A pesquisa Política, Planejamento e Gestão das Regiões e Redes de Atenção à Saúde no Brasil tem como principal objetivo avaliar, sob a perspectiva de diferentes abordagens teórico-metodológicas, os processos de organização, coordenação e gestão envolvidos na conformação de regiões e redes de atenção à saúde, e seu impacto para melhoria do acesso, efetividade e eficiência das ações e serviços no SUS. Trata-se de identificar as condições que estejam favorecendo ou dificultando a 4 regionalização nos estados e a conformação das redes de atenção à saúde. Isso permitirá a compreensão dos possíveis entraves à diminuição das desigualdades na universalização da saúde no Brasil. Seu principal objetivo é apoiar projetos de pesquisa científica e tecnológica que contribuam significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do País e que levem à produção de conhecimento para a efetivação do direito universal à saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (3) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Célia Regina Pierantoni - Integrante / Tânia França - Integrante / Carinne Magnago - Integrante / Swheelen de Paula Vieira - Integrante / Cristiana Leite Carvalho - Integrante / Sabado Girardi - Integrante / Ana Luiza d´Ávila Viana - Integrante / Paulo Henrique D'Angelo Seixas - Integrante.
2012 - 2014
Sistemas de Avaliação Profissional no âmbito da Contratualização da Gestão na Atenção Primária à Saúde
Descrição: A pesquisa aborda os processos de avaliação de desempenho dos profissionais na atenção primária a saúde (APS). Enfoca o Sistema Integrado de Gestão e Avaliação dos serviços da Administração publica ( SIADAP) implantado em Portugal e a metodologia de contratualização de desempenho que vem sendo utilizada. Tem por objetivo analisar o contexto geral e as condicionalidades de implantação do sistema de avaliação profissional no âmbito da APS, identificar os fatores facilitadores e limitantes na implantação do processo de gestão, identicar as ferramentas utilizadas para o monitoramento e identificar a percepção de dirigentes e trabalhadores sobre a metodologia. Com os resultados pretende-se fazer uma co-relação com as políticas de avaliação e contratualização eque vem sendo implantadas na Atenção primária no Brasil. Palavras - chave: avaliação de desempenho, atenção primária à saúde, Gestão de recursos humanos em saúde, reforma da Atenção Primária, Contratualização..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Celia Regina Pierantoni - Coordenador / Luís Velez Lapão - Integrante.
Número de produções C, T & A: 4
2012 - 2014
Avaliação de Políticas e Programas Nacionais da Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde no SUS.
Descrição: Descrição: Avaliar o estágio das políticas de Gestão do Trabalho e a articulação das políticas de Gestão da Educação implantadas nas SES e SMS que aderiram ao ProgeSUS, a luz das diretrizes apontadas e estratégias desenvolvidas pela SGTES..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Integrante / Carinne Magnago - Integrante / Celia Regina Pierantoni - Coordenador / Tania França - Integrante / DAYANE NUNES NASCIMENTO - Integrante / Rômulo Gonçalves de Miranda - Integrante / Swheelen de Paula Vieira - Integrante / Paula Souza - Integrante.
2009 - 2013
Aplicação de Metodologia e Integração do Componente de Avaliação de Desempenho a Sistemas de Informação de Recursos Humanos em Saúde
Descrição: Descrição: Disseminar metodologia e componente de avaliação de desempenho dos trabalhadores do SUS, com vistas a apoiar o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos processos de trabalho e auxiliar a gestão na produção de indicadores na busca por resultados satisfatórios para os sistemas de saúde.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação ( 4) / Doutorado ( 1) ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Laboratório de Estudo, pesquisa e extensão em Atenção Primária do Observatório de Recursos Humanos em Saúde
Descrição: O laboratório de Estudos e pesquisas em Atenção Primária é um espaço dedicado a realização de discussões e troca de experiências sobre o modelo de atenção à saúde baseados na atenção primária e na medicina de família e Comunidade no Estado do Rio de Janeiro/Brasil. A iniciativa partiu de discussões e reflexões realizadas no Instituto de medicina social por professores e pesquisadores sobre a necessidade de criação de espaços para discussão e atualização nessa linha de pesquisa. A proposta é reunir pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, gestores, professores, profissionais de saúde interessados na temática uma vez por mês para realização de debates e produção de conhecimento, a fim de gerar informações atualizadas inseridas na perspectiva do ensino, da pesquisa e extensão. A Estação de Trabalho da Rede Observatório de Recursos Humanos em saúde do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro tem expertise na realização de pesquisas voltadas para a avaliação de políticas públicas focalizadas na força de trabalho em sistemas e serviços de saúde com abrangência local, regional, nacional e internacional. Desta forma, a ampliação do rol de discussões com foco na atenção primária à saúde é uma grande oportunidade educacional para alunos e pesquisadores na condução de estudos, monografias, projetos de iniciação científica, dissertações e teses para difusão do conhecimento na área, integrando a formação de novos quadros com as atividades de pesquisa e extensão.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Célia Regina Pierantoni - Integrante / Swheelen de Paula Vieira - Integrante / Inês Leoneza de Souza - Integrante / Warley Francisco de Araújo Pereira - Integrante / Marcelle Bocater Paulo de Paiva - Integrante / Shirley Maria de Araujo Passos - Integrante / Tarsila Freitas de Souza - Integrante / Aline do Nascimento Pereira - Integrante / Helena Maria Seidl - Integrante / Carlos Alberto Grisólia Gonçalves - Integrante / Ester Santos do Carmo Geraldo - Integrante / Debora Alves dos Santos Fernandes - Integrante / Luana Nunes - Integrante / Raphaella Peixoto da Silva Oliveira - Integrante / Ana Maria Lessa - Integrante / Nercilene Silva Monteiro - Integrante.
2018 - Atual
LABORATÓRIO DE PLANEJAMENTO, GESTÃO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DE SISTEMAS E SERVIÇOS DE SAÚDE (LAPGES)
Descrição: O presente projeto propõe a reformulação curricular e didáticopedagógica do Curso de Especialização em Gestão de Saúde como estratégia para dinamizar o processo de reflexão sobre as mudanças necessárias no conjunto da oferta educativa do IMS, incluindo o Mestrado Profissional e o Programa de Pós-graduação Acadêmica, objetivando a diversificação/expansão da oferta educativa em Planejamento e Gestão em Saúde, com ênfase em cursos latu sensu, eventos de curta duração e processos de educação permanente dirigidos a gestores e profissionais, combinada com a ampliação da atuação do IMS no Desenvolvimento Institucional e gerencial das organizações públicas e dos serviços de saúde, com foco prioritário no Estado do Rio de Janeiro.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2018 - Atual
Vivências na Atenção Primária em Saúde
Descrição: O projeto visa oportunizar o aprendizado dos estudantes do curso de graduação em medicina por meio do convívio extra classe nas clínicas de saúde da família do município do Rio de Janeiro. Tem como objetivo realizar o contato e convívio social para o desenvolvimento de competências na área de medicina de família e comunidade para a prática do diagnóstico situacional em saúde, da semiotécnica, do raciocínio clínico, estimulando a participação das ações e atividades práticas na comunidade durante a vivência a fim de responder às necessidades em saúde da população no contexto aos quais estão inseridos . Aprimorar a ética e a humanização do estudante do curso de medicina..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (24) .
Integrantes: Márcia Silveira Ney - Coordenador / Leonardo de Oliveira El Warrak - Integrante.
2015 - Atual
Liga acadêmica de Medicina de Família e Comunidade
Descrição: Atua como coordenadora na Liga acadêmica de medicina de família e comunidade composta por alunos de graduação do curso de medicina da Unigranrio/Duque de Caxias.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Espaço para a saúde (Impresso)
2017 - Atual
Periódico: CADERNOS SAÚDE COLETIVA (UFRJ)


Revisor de projeto de fomento


2017 - 2018
Agência de fomento: FUNDAÇÃO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO SUPERIOR PARTICULAR


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Saúde da Família.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Pediatria.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2018
Medalha Professor José de Souza Herdy de Iniciação Científica, Universidade do Grande Rio - UNIGRANRIO.
2009
Melhor poster da área temática Qualidade do trabalho e formação profissional: Condições de Fixação do médico no Programa Saúde da Família, 47° Congresso Científico do hospital Pedro Ernesto.
2009
Melhor poster Trabalho intitulado Capacitação Permanente para atendimento de pessoas e famílias em situação de violência, 10° Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
VIEIRA, S.P.2018VIEIRA, S.P. ; PIERANTONI, CR ; MAGNAGO, C. ; NEY, M S ; MIRANDA, R. G. . A graduação em medicina no Brasil ante os desafios da formação para a Atenção Primária à Saúde. Saúde em Debate, v. 42, p. 189-207, 2018.

2.
SARMENTO, LIDIANE DE FREITAS2017SARMENTO, LIDIANE DE FREITAS ; FRANÇA, TANIA ; MEDEIROS, KATIA REJANE DE ; SANTOS, MARIA RUTH DOS ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA . A distribuição regional da oferta de formação na modalidade Residência Multiprofissional em Saúde. Saúde em Debate, v. 41, p. 415-424, 2017.

3.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA2015NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CELIA REGINA ; LAPÃO, LUÍS VELEZ . Sistemas de avaliação profissional e contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde em Portugal. Saúde em Debate, v. 39, p. 43-55, 2015.

4.
RODRIGUES, PAULO HENRIQUE DE ALMEIDA2013 RODRIGUES, PAULO HENRIQUE DE ALMEIDA ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; PAIVA, C. H. A. ; SOUZA, L. M. B. M. . Regulação do trabalho médico no Brasil: impactos na Estratégia Saúde da Família. Physis (UERJ. Impresso), v. 23, p. 1147-1166, 2013.

5.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA2012 NEY, MÁRCIA SILVEIRA; RODRIGUES, PAULO HENRIQUE DE ALMEIDA . Fatores críticos para a fixação do médico na Estratégia Saúde da Família. Physis (UERJ. Impresso), v. 22, p. 1293-1311, 2012.

6.
MAGNAGO, C.2011MAGNAGO, C. ; PIERANTONI, CR ; FRANÇA, T. ; GARCIA, AC ; NEY, M S ; MATSUMOTO, K. . A influência da estratégia saúde da família sobre indicadores de saúde em municípios do Rio de Janeiro, Brasil. Online Brazilian Journal of Nursing, v. 10, p. s/p-s/p, 2011.

7.
PIERANTONI, CELIA REGINA2011PIERANTONI, CELIA REGINA ; FRANÇA, TANIA ; NEY, MARCIA SILVEIRA ; MONTEIRO, VALÉRIA OLIVEIRA ; VARELLA, THEREZA CHRISTINA ; SANTOS, MARIA RUTH DOS ; NASCIMENTO, DAYANE . Avaliação de desempenho: discutindo a tecnologia para o planejamento e gestão de recursos humanos em saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 45, p. 1627-1631, 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CR ; LAPAO, L. V. . Que sistemas de avaliação profissional utilizar num modelo de contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde?. In: 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE POLÍTICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE, 2013, Belo Horizonte. UNIVERSALIDADE, IGUALDADE E INTEGRALIDADE DA SAÚDE: UM PROJETO POSSÍVEL, 2013.

2.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CR ; LAPAO, L. V. . Que sistemas de avaliação profissional utilizar num modelo de contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde?. In: 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE POLÍTICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE, 2013, Belo Horizonte. UNIVERSALIDADE, IGUALDADE E INTEGRALIDADE DA SAÚDE: UM PROJETO POSSÍVEL, 2013.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CR ; LAPAO, L. V. . A CONTRATUALIZAÇÃO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: ANÁLISE DE MODELOS E CONSIDERAÇÕES PARA O CENÁRIO BRASILEIRO. In: CALASS, 2015, Ancona. XXVI Congresso dell?ALASS, 2015.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAIXEIRO NETO, A. C. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; ZIEHE, G. M. S. . AVALIANDO O ACESSO AO SISTEMA DE SAÚDE DA POPULAÇÃO RESIDENTE EM LOCAIS PRÓXIMOS À CLÍNICAS DE FAMÍLIA: O QUE O USUÁRIO FAZ QUANDO SE PERCEBE DEMANDANTE DE ATENÇÃO À SAÚDE. In: X Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica SINCTEC 2017, 2017, Duque de Caxias. SINCTEC 2017, 2017.

2.
ZIEHE, G. M. S. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; CAIXEIRO NETO, A. C. . AVALIAÇÃO DO ACESSO À ATENÇÃO À SAÚDE EM DIFERENTES NÍVEIS: A VISÃO DO USUÁRIO EM RELAÇÃO AO SISTEMA DE SAÚDE LOCAL.. In: X Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica SINCTEC 2017, 2017, Duque de Caxias. SINCTEC 2017.

3.
NEY, M S; Pierantoni,C. ; LAPAO, L. V. . Contratualização da gestão na atenção primária: análise de modelos e considerações para o cenário brasileiro. In: 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, 2015, Goiânia. Anais do 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, 2015.

4.
NEY, M S; Pierantoni,C. ; LAPAO, L. V. . Desempenho, contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde em Portugal lições para SUS. In: 12º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade, 2013, Belém/ PA. An Congr Bras Med Fam Comunidade. Belém, 2013 Maio; 12:177, 2013. v. 12. p. 177.

Artigos aceitos para publicação
1.
MAGNAGO C ; PIERANTONI, CR ; VIEIRA, S.P. ; NEY, MARCIA SILVEIRA ; MIRANDA, R. G. ; GIRARDI, S. . Graduação em saúde: oferta e estratégias institucionais contextualizadas à regionalização. Cadernos de Saude Publica, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Febre Amarela. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
LEMOS, A. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA . A IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE APOIO INSTITUCIONAL PARA AS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS/RJ. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
NEY, M S; JESUS, R. F. . Design Thinking uma ferramenta de ensino para o curso de medicina. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; Pierantoni,C. ; LAPAO, L. V. . Percepção de profissionais e gestores sobre processos de contratualização na Atenção Primária. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. O Programa Mais Médicos, PROVAB e Médicos sem fronteiras: panorama geral para o estudante de medicina. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
GONCALVES, A. T. C. F. ; PEDRO, M. C. A. ; MARTINS, P. S. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA . Contribuições da APS na ressignificação do olhar discente. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
GONCALVES, A. T. C. F. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; MARTIS, E. ; PEDRO, M. C. A. ; MARTINS, P. S. . Ressignificando o Cuidado: vivências de uma liga na APS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
NEY, M S; LAPAO, L. V. ; PIERANTONI, CR . 'Performance Evaluation and Management Contracts in Primary HealthCare in Portugal: What Lessons have been learned ?'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. O papel da contratualização e avaliação de desempenho na APS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
NEY, M S; LAPAO, L. V. ; Pierantoni,C. . 'The impact of Professional Evaluation System in Primary Healthcare'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
MAGNAGO C ; GARCIA AC ; Pierantoni,C. ; França,T. ; NEY, M S . Indicadores de Saúde e Evolução do PSF no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
NEY, M S; MAGNAGO C ; Pierantoni,C. ; França,T. . A distribuição dos médicos no Brasil e a implantação do Programa Saúde da família: uma breve análise situacional. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
NEY, M S; SOUZA, F. ; LEIDE, M. ; MARTINS L ; CÁCIO T . Pet Saúde: um olhar diferenciado para hanseníase em Duque de Caxias. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
NEY, M S; Paulo Henrique de Almeida Rodrigues . Condições de fixação do médico no Programa Saúde da Família. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Coordenadora da Oficina de Atenção Básica. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
NEY, M S; Paulo Henrique de Almeida Rodrigues . condições de fixação do médico no programa saúde da família. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
NEY, M S; Nadia Degrazia Ribeiro ; Ferreira, T.S. ; Iramar Santana dos Santos ; NUNES, J. A. . CAPACITAÇÃO PERMANENTE PARA O ATENDIMENTO DE PESSOAS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
NEY, M S; Paulo Henrique de Almeida Rodrigues . CONDIÇÕES DE FIXAÇÃO DO MÉDICO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Condições de Permanência do Médico no Programa Saúde da Família. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
Gilvânia Correia de Lima ; NEY, M S ; Alaide Ramos Amasonas ; Iramar Santana dos Santos ; Ferreira, T.S. . Implantação do DOTS no Programa Saúde da Família em Duque de Caxias. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
Alaide Ramos Amasonas ; NEY, M S ; Gilvânia Correia de Lima ; Iramar Santana dos Santos ; Ferreira, T.S. . A equipe de supervisão na estratégia Saúde da Família em Duque de Caxias. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
Nadia Degrazia Ribeiro ; NEY, M S ; Ferreira, T.S. ; Alaide Ramos Amasonas ; Gilvânia Correia de Lima ; Iramar Santana dos Santos . Formação Permanente de profissionais de saúde para atuação com famílias em situação de violência. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
NEY, M S; Nadia Degrazia Ribeiro ; Alaide Ramos Amasonas ; Ferreira, T.S. ; Iramar Santana dos Santos . Capacitação Permanente para o atendimento à famílias em situação de violência. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
Voscaboinik S. M. ; NEY, M S ; SANTOS, G. R. . Perfil lipídicos em escolares na Enfermaria de Pediatria do Hospital Municipal Miguel Couto. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
SANTOS, G. R. ; NEY, M S . Falhas no pré-natal que culminaram na Transmissão Vertical da Sífilis. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
NASCIMENTO, J M ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; SANTANA, P K G ; STEFFEN, RE ; CAETANO, R . Vacinas:Uma grande conquista da saúde pública 2017 (Material didático).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PIERANTONI, CR ; MAGNAGO C ; GIRARDI, S. ; CARVALHO, C. L. ; VIEIRA, S.P. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; TOMMASO, M. C. . Novos Caminhos- Formação Médica em Nível de Graduação: período de 2010-2013. 2015.


Demais tipos de produção técnica
1.
CAIXEIRO NETO, A. C. ; NEY, M S . Avaliação do acesso aos serviços de atenção primária à saúde no Brasil: avanços e desafios das estratégias de provimento, formação e fixação de profissionais para o SUS. 2018. (Prêmio Medalha Prof. José de Sousa Herdy).

2.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; ZIEHE, G. M. S. ; CAIXEIRO NETO, A. C. . Avaliando o acesso ao Sistema de Saúde da população residente em locais próximos à clínicas de família: o que o usuário faz quando se percebe demandante de atenção à saúde.. 2017. (Relatório de pesquisa).

3.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; ZIEHE, G. M. S. ; CAIXEIRO NETO, A. C. . Avaliação do acesso à atenção à saúde em diferentes níveis: a visão do usuário em relação ao sistema de saúde local.. 2017. (Relatório de pesquisa).

4.
PIERANTONI, CR ; GIRARDI, S. ; MAGNAGO C ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; MIRANDA, R. G. ; VIEIRA, S.P. ; LEMOS, V. F. . Regulação do Trabalho e das profissões de Saúde. 2017. (Relatório de pesquisa).

5.
Ferreira, T.S. ; NEY, M S . treinamento Introdutório para equipes de saúde da Família. 2007. .

6.
Ferreira, T.S. ; NEY, M S ; Iramar Santana dos Santos ; Gilvânia Correia de Lima ; Tereza Garcia de Paiva Araújo . Treinamento Introdutório para equipes de saúde da Família. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
Ferreira, T.S. ; NEY, M S ; Iramar Santana dos Santos ; Gilvânia Correia de Lima ; Tereza Garcia de Paiva Araújo ; Alaide Ramos Amasonas . Treinamento Introdutório para Equipes do Programa saúde da Família. 2007. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; SANTOS, M. R.; FARIA, M.. Participação em banca de Michele Donatoni Castro dos Santos. Educação Permanente em Saúde no Brasil: um olhar sobre sua história. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Administração em Saúde) - Instituto de Medicina Social.

2.
Paulo Henrique de Almeida Rodrigues; Rafael, RMR; NEY, MARCIA SILVEIRA. Participação em banca de Érika Barros Batista Pereira. A utilização do Geoprocessamento e do Sisab como ferramentas de apoio ao Gestor local na saúde da Família. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Saude da Família) - Universidade Estácio de Sá.

3.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; SILVA JR., A.G.; BERENGER, M.M.; MOURAO, L. C.. Participação em banca de Renata Porto. Influência do pagamento por desempenho sobre o cuidado:um estudo de caso no município do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Saúde da Comunidade da Universidade Federal Fluminense.

4.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; ARAGAO, D.; SANTOS, M. R.. Participação em banca de Lidiane de Freitas Sarmento. Residência Multiprofissional em Saúde: análise da oferta de programas financiados pelo Ministério da Saúde de 2009 a 2015. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

5.
PARADA, R.; GOUVEA, C. S. D.; NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Participação em banca de Renato Faria da Gama. Participação dos médicos nos processos de acreditação de serviços de saúde: uma revisão integrativa. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

6.
MATTOS, R. A.; COSTA, M. T. F.; NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Participação em banca de Marina Márcia Ribeiro Ferreira. Gestação durante a adolescência:antigos debates, desafios atuais. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

7.
França,T.; NEY, M S; FARIA, M.. Participação em banca de Raquel Martinho Ciancio. A Análise da implementação da Política de Educação Permanente em Saúde no Estado do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Administração em Saúde) - Instituto de Medicina Social.

8.
CORVINO, MPF; NEY, M S; CORTEZ,E A. Participação em banca de Suellen Gomes Barbosa Assad. A educação permanente no Programa de Imunizações: minimizando oportunidades perdidas. 2015. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense.

Teses de doutorado
1.
PIERANTONI, CR; BARBOSA,M C O; NEY, MÁRCIA SILVEIRA; OLIVEIRA,F S G; CUNHA, M G S. Participação em banca de Maria Cristina Tommaso de Carvalho. Escopo de prática da fisioterapia: acordos Tácitos em campo fluido. Similaridades, divergências e particularidades da profissão entre Brasil e países selecionados. 2018. Tese (Doutorado em Doutorado) - Instituto de Medicina Social.

2.
KUSCHNIR, R. C.; NEY, MÁRCIA SILVEIRA; POZ, M. R. D.; ARAUJO JUNIOR, M. L. C.; AGUIAR, A. C.; MESSIAS, J. A. S.. Participação em banca de Fátima Meirelles Pereira Gomes. A participação dos médicos patologistas na rede de atenção ao câncer: formação e mercado de trabalho. 2017. Tese (Doutorado em Pós Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

Qualificações de Doutorado
1.
SOUZA,I L; NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CR; OLIVEIRA,F S G. Participação em banca de Swheleen de Paula Vieira. A formação e o escopo de prática de médicos da atenção básica: uma discussão sob a perspectiva da formação e da prática. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Medicina Social.

2.
PIERANTONI, CR; FAVORETO, C. A. O.; Campos, CEA; NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Participação em banca de Marcele Bocater Paulo de Paiva. O médico de família e o cuidado centrado na pessoa: desfechos do cuidado. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Medicina Social.

3.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; FRANÇA, T.; OLIVEIRA,F S G; ROMANO VF; ALVES, MGM. Participação em banca de Helena Maria Seidl Fonseca. Politicas de integração Ensino serviço na atenção básica: PMAQ-AB e PET-Saúde. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Medicina Social.

4.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CR; FRANÇA, T.; BARROS, F. B. M.. Participação em banca de Maria Cristina Tommaso de Carvalho. Escopo de Prática em Fisioterapia: acordos tácitos em campo fluido. Similaridades, divergências e particularidades da profissão entre Brasil e países selecionados. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

5.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; SCHEFFER, M. C.; POZ, M. R. D.; FAVORETO, C. A. O.. Participação em banca de Karen dos Santos Matsumoto. Parâmetros para Dimensionamento de Médicos na Estratégia de Saúde da Família. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ.

6.
Pierantoni,C.; França,T.; HADDAD, A. E.; NEY, M S. Participação em banca de Shirley Maria de Araújo Passos. A Prática da equipe de saúde bucal na atenção primária em saúde: estudo de caso na região metropolitana de Manaus-AM. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Medicina Social.

Qualificações de Mestrado
1.
Paulo Henrique de Almeida Rodrigues; COSTA, M. T. F.; PORTES, A. J. F.; NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Participação em banca de Carolina da Silva Ramos. Análise das Solicitações realizadas aos serviços de média complexidade a partir da saúde da familia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA) - Universidade Estácio de Sá '.

2.
SILVA JR., A.G.; BERENGER, M.M.; NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Participação em banca de Renata Porto. Efeitos do pagamento por desempenho sobre o cuidado:um estudo de caso no município do Rio de Janeiro. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense.

3.
ANDRADE, M.; SANTOS, M.S.S.; GOUVEA, M.V.; NEY, M S; YAMASAKI, A.A.. Participação em banca de Vinícius de Figueiredo Lopes. Educação permanente em saúde: A percepção e prática dos profissionais de uma unidade de saúde da família em um município da Baixada Fluminense- RJ. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de EDGAR ALARCON NOVILLO. APRIMORAMENTO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA DA FAMÍLIA. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

2.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de ALCENIR CAVERZAN ALVES JUNIOR. TRAJETÓRIA E CRESCIMENTO NO APRENDIZADO DO ENSINAR. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

3.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de ELIETE CHUFF SOUTO. EXPERIÊNCIA EM ENSINAGEM DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

4.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de FABIANA GUTIERREZ PANOZO. PORTFÓLIO DE ATIVIDADES INTEGRADORAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

5.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de GABRIELA IMBUZEIRO CARDOSO. APRENDENDO A ENSINAR - PLANEJANDO UM PROGRAMA DE INTERNATO. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

6.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de DANIELLE PIGNATON RECLA DA SILVA. PROCESSO DE APRENDIZAGEM EM PRECEPTORIA DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE ATRAVÉS DE CURSO EAD / DISCIPLINA DE COMUNICAÇÃO CLÍNICA. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

7.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de EDUARDO PITANGA SERAFIM DA SILVA. APRIMORAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DE UM PROGRAMA DE RESIDÊNCIA. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

8.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de GABRIELA RIBEIRO MEDEIROS. APRIMORAMENTOS DE ENSINAGEM PARA PRECEPTORES EM MEDICINA DE FAMÍLIA. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

9.
NEY, MARCIA SILVEIRA; AMORIM, JS. Participação em banca de DANIEL TRINDADE ARAUJO DO ESPIRITO SANTO. CAPACITAÇÃO PARA PRECEPTORIA DE MEDICINA EM FAMÍLIA E COMUNIDADE. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
NOBOA, R. F. B.; NEY, MARCIA SILVEIRA. Participação em banca de Grazielle M. Lima, Thaíssa F. F. Gonzalez, Thaíza Malheiros.O uso do Laser de CO2Fracionado em grande escala para o manejo tardio de pacientes queimados: Um relato de caso. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

2.
NEY, MARCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Beronthy Perez, Camila César Gonçalves, Letícia Rangel.Relato de Caso: Tumor Desmoplásico de Pequenas Células redondas e Azuis. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

3.
NEY, MARCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Mayara dos Santos Raposo Vasti.Sarcoma de Ewing: Relato de Caso.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

4.
NEY, M S; SILVA, L.C.; Kaufmann, A.. Participação em banca de Pedro Coutinho.Associação entre Síndrome de Marfan e Cardiomiopatia Hipertrófica Obstrutiva: Relato de caso e Revisão de Literatura. 2018.

5.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; SILVA, L.C.; OMENA, T.A.. Participação em banca de Gabriel Vellasques e Victor C Dellia.Prevalência de Disfunção Miocárdica no paciente com choque séptico. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

6.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Adriano Lima Souza E Mariana Inácio Fernandes.Apendicite complicada: apendicectomia com hematomas e eviscerações.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

7.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Jessica Bianca A. Santana E Jessica de Souza Nascimento.Câncer de próstata refratário. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

8.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de João Victor de Paula Arcanjo E Matheus Assis Nascimento.Hernia Inguinoescrotal Bilateral com conteúdo de gordura intra-abdominal e ureteres.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

9.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Matheus Najar de Araujo E Rafael Vidigal de Abreu Morais.Estimulação fibroblástica e indução do colágeno na prática clínica.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

10.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Marcos Paulo Travaglia E José Evandro Ramalho Besana.Resultados da quimioterapia paliativa nos pacientes portadores de metástase hepática de câncer colorretal.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

11.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; NOBOA, R. F. B.. Participação em banca de Sebastian da Silva Castro.Osteonecrose da cabeça do fêmur em pacientes com anemia falciforme ? Relato de Caso.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; MATTOS, R. A.; STEFFEN, RE. Seleção para Mestrado Acadêmico do Programa de Pós graduação do IMS /UERJ. 2018. Instituto de Medicina Social.

2.
NEY, MARCIA SILVEIRA; VIANNA, C. M. M.; TEODORO, R.. Seleção para Mestrado Acadêmico do Programa de Pós graduação do IMS /UERJ. 2018. Instituto de Medicina Social.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. A IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE APOIO INSTITUCIONAL PARA AS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS/RJ. 2018. (Congresso).

2.
28ª UERJ sem muros (SEMIC).Avaliação do acesso a atenção primária à saúde no Brasil: avanços e desafios das estratégias de provimento, formação e fixação de profissionais para o SUS. 2018. (Seminário).

3.
56º Congresso Brasileiro de Educação Médica. "Design Thinking" como ferramenta de ensino para o curso de Graduação em Medicina. 2018. (Congresso).

4.
III Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde. Percepção de profissionais e gestores sobre processos de contratualização na Atenção Primária. 2017. (Congresso).

5.
III Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde. A formação profissional de nutricionistas para atuação da Atenção Primária em Saùde. 2017. (Congresso).

6.
11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. Contratualização da gestão na atenção primária: análise de modelos e considerações para o cenário brasileiro. 2015. (Congresso).

7.
13º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade. Contribuições da APS na ressignificação do olhar discente. 2015. (Congresso).

8.
13º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade. Ressignificando o Cuidado: vivências de uma liga na APS. 2015. (Congresso).

9.
Congresso Brasileiro de Educação Médica. 2015. (Congresso).

10.
Seminário Internacional politica planejamento e gestão da região e redes de atenção a saúde no Brasil ate. 2015. (Seminário).

11.
XXVI Congresso dell'ALASS. A contratualização como ferramenta de gestão na atenção primária: análise de modelos e considerações para o cenário brasileiro. 2015. (Congresso).

12.
XXV Congreso de ALASS. Sistemas de avaliação profissional no âmbito da contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde. 2014. (Congresso).

13.
XXV Congreso de ALASS. Perspectivas e desafios para avaliação das práticas e políticas de Recursos Humanos em Saúde. 2014. (Congresso).

14.
XXV Congreso de ALASS. A intersetorialidade nos serviços de assistência à saúde: análise de experiência. 2014. (Congresso).

15.
12º CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADEDE. Reforma Atenção Primária à Saúde em Portugal sob perspectiva do planejamento estratégico situacional. 2013. (Congresso).

16.
2º CONGRESSO BRASILEIRO DE POLITICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SAÚDE. Que sistemas de avaliação profissional utilizar no modelo de contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde?. 2013. (Congresso).

17.
O PMAQ e a Gestão da Saúde da Família. 2013. (Seminário).

18.
Seminário Internacional sobre Regulação do trabalho e das Profissões em m Saúde. 2013. (Seminário).

19.
11º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade e 4º Encontro Luso- Brasileiro de Medicina Geral, Familiar e Comunitária. Fatores Críticos para a fixação do médico na Atenção primária no Brasil. 2011. (Congresso).

20.
2º Congresso de medicina de família e Comunidade do Estado do Rio de Janeiro/AMFAC. Fixação do profissional Médico na Estratégia de Saúde da Família. 2010. (Congresso).

21.
Conferência Internacional de Recursos Humanos em Saúde. 2010. (Outra).

22.
I Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde. Profissionais de Enfermagem: Formação, alocações e Correlações no contexto da região Sudeste. 2010. (Congresso).

23.
V Seminário de Pesquisas do IMS.A Distribuição dos médicos no Brasil e a implantação do PSF; Uma breve análise situacional. 2010. (Seminário).

24.
10 º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade. CAPACITAÇÃO PERMANENTE PARA O ATENDIMENTO DE PESSOAS E FAMÍLIAS EM SITAUÇÃO DE VIOLÊNCIA. 2009. (Congresso).

25.
47º Congresso Científico do Hospital Universitário Pedro Ernesto e I Jornada Interestadual RJ/ES de Saúde da família. Condições de Fixação do Médico no Programa Saúde da Família. 2009. (Congresso).

26.
Conferência municipal de Saúde de Duque de Caxias.Oficina de Atenção Básica. 2009. (Oficina).

27.
IX Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. Condições de Fixação do médico no Programa Saúde da Família. 2009. (Congresso).

28.
9° Congresso Brasileiro de Medicina de família e comunidade. A equipe de Supervisão no pRograma de saúde da familia em Duque de Caxias. 2008. (Congresso).

29.
I congresso de Medicina de família e comunidade. Capacitação Permanente para o atendimento à famílias em situação de violência. 2007. (Congresso).

30.
Congresso Brasileiro de Pediatria. Perfil lipídico em escolares na enfermaria de pediatria do Hospital Municipal Miguel Couto. 2006. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
NEY, M S. Seminário Internacional - Inovações na Atenção Primária à Saúde: lições aprendidas Brasil e Portugal. 2013. (Outro).

2.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA; Ferreira, T.S. ; Iramar Santana dos Santos ; Alaide Ramos Amasonas . Curso Introdutório para Equipes de Saúde da Família. 2007. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rafaella Peixoto da Silva Oliveira. Ensaio sobre a efetividade do cuidado na atenção primária em um território do município do Rio de janeiro.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social. (Orientador).

2.
Carlos Alberto Grisólia Gonçalves. Modelos de Gestão de Recursos Humanos , cultura neoliberal e medidas de austeridade: trânsição de sentidos dos profissionais de saúde. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UERJ. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Helena Maria Seidl Fonseca. Políticas de integração ensino serviço na Atenção Básica: PMAQ-AB e PET-Saúde. Início: 2018. Tese (Doutorado em Doutorado) - Instituto de Medicina Social. (Coorientador).

2.
Marcele Bocater Paulo de Paiva. O médico de família e o cuidado centrado na pessoa: desfechos do cuidado. Início: 2016. Tese (Doutorado em Doutorado) - Instituto de Medicina Social. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
André Melo de Faria. A prática da Atenção primária de alunos e egressos do curso de graduação em Medicina. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Medicina) - Universidade do Grande Rio. (Orientador).

2.
Thayene Cister Alves. Percepção de discentes do curso de Medicina sobre o ensino de atenção primária à saúde. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Medicina) - Universidade do Grande Rio. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
GABRIELA MENESCAL DA SILVA ZIEHE. A percepção do acesso à saúde em diferentes níveis: a visão do usuário e sua relação do sistema de saúde local. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio. Orientador: Márcia Silveira Ney.

2.
Antonio Carlos Caixeiro Neto. A percepção do acesso à saúde em diferentes níveis: a visão do usuário e sua relação do sistema de saúde local. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio. Orientador: Márcia Silveira Ney.

3.
Marina Benfenatti Botelho. A dificuldade de acesso a atenção primária e a Demanda da Emergência Pediátrica .. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio. Orientador: Márcia Silveira Ney.

Iniciação científica
1.
Marina Benfenatti Botelho. A dificuldade de acesso aos serviços de atenção primária e a demanda na emergência pediátrica. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade do Grande Rio. Orientador: Márcia Silveira Ney.

2.
Vivian Correa Nascimento. Avaliação do acesso aos serviços de atenção primária à saúde no Brasil: avanços e desafios das estratégias de provimento, formação e fixação de profissionais para o SUS. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Instituto de Medicina Social, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Márcia Silveira Ney.

3.
Antonio Carlos Caixeiro Neto. Avaliando o Acesso Ao Sistema de Saúde da População Residente em Locais Próximos à Clinicas da Família: o Que o Usuário Faz Quando Se Percebe Demandante de Atenção à Saúde. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade do Grande Rio, Santander. Orientador: Márcia Silveira Ney.

4.
Gabriela Menescal da Silva Ziehe. Aplicação da pesquisa de L. White. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade do Grande Rio, FUNDAÇÃO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO SUPERIOR PARTICULAR. Orientador: Márcia Silveira Ney.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
RODRIGUES, PAULO HENRIQUE DE ALMEIDA2013 RODRIGUES, PAULO HENRIQUE DE ALMEIDA ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA ; PAIVA, C. H. A. ; SOUZA, L. M. B. M. . Regulação do trabalho médico no Brasil: impactos na Estratégia Saúde da Família. Physis (UERJ. Impresso), v. 23, p. 1147-1166, 2013.

2.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA2015NEY, MÁRCIA SILVEIRA; PIERANTONI, CELIA REGINA ; LAPÃO, LUÍS VELEZ . Sistemas de avaliação profissional e contratualização da gestão na Atenção Primária à Saúde em Portugal. Saúde em Debate, v. 39, p. 43-55, 2015.

3.
PIERANTONI, CELIA REGINA2011PIERANTONI, CELIA REGINA ; FRANÇA, TANIA ; NEY, MARCIA SILVEIRA ; MONTEIRO, VALÉRIA OLIVEIRA ; VARELLA, THEREZA CHRISTINA ; SANTOS, MARIA RUTH DOS ; NASCIMENTO, DAYANE . Avaliação de desempenho: discutindo a tecnologia para o planejamento e gestão de recursos humanos em saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 45, p. 1627-1631, 2011.

4.
SARMENTO, LIDIANE DE FREITAS2017SARMENTO, LIDIANE DE FREITAS ; FRANÇA, TANIA ; MEDEIROS, KATIA REJANE DE ; SANTOS, MARIA RUTH DOS ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA . A distribuição regional da oferta de formação na modalidade Residência Multiprofissional em Saúde. Saúde em Debate, v. 41, p. 415-424, 2017.


Apresentações de Trabalho
1.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Condições de Permanência do Médico no Programa Saúde da Família. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. Coordenadora da Oficina de Atenção Básica. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
NEY, MÁRCIA SILVEIRA. O papel da contratualização e avaliação de desempenho na APS. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
LEMOS, A. ; NEY, MÁRCIA SILVEIRA . A IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE APOIO INSTITUCIONAL PARA AS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS/RJ. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 10:28:45