Gisele Biem Mori

Bolsista de Doutorado do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6431699398422174
  • Última atualização do currículo em 27/03/2018


Possui mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (2014) e bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (2011). Atualmente é doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (PPGECO/INPA, 2015). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Comunidades e Ecossistemas, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia de comunidades vegetais, ecologia funcional de plantas, florestas alagáveis amazônicas. giselebiem@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gisele Biem Mori
Nome em citações bibliográficas
MORI, G. B.;MORI, GISELE BIEM

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Departamento de Biologia Aquática e Limnologia, Projeto Inpa Max Planck.
Avenida André Araújo, 2936
Petrópolis
69067375 - Manaus, AM - Brasil
Telefone: (92) 6433266
URL da Homepage: www.inpa.gov.br


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Biologia (Ecologia).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
com período sanduíche em Wageningen University (Orientador: Lourens Poorter).
Título: Estrutura funcional das comunidades arbóreas de florestas alagáveis na Amazônia: comparação entre duas tipologias contrastantes,
Orientador: Maria Teresa Fernandez Piedade.
Coorientador: Juliana Schietti.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: várzea; igapó de águas pretas; estratégias ecológicas; atributos funcionais; filtros ambientais.
2012 - 2014
Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Distribuição de macrófitas aquáticas em relação a um gradiente ambiental na bacia do rio Itanhaém, SP.,Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Antonio Fernando Monteiro Camargo.
Coorientador: Silvio Frosini de Barros Ferraz.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2006 - 2011
Graduação em ciências biológicas.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: A influência no uso da terra nas características limnológicas da água: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP.
Orientador: Silvio Frosini de Barros Ferraz.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Características Funcionais de Plantas.
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
2006 - 2006
Índice de Diversidade: Aplicações e Limitações. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Citogenética de Vertebrados. (Carga horária: 20h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Introdução à Bilogia de Cetáceos. (Carga horária: 5h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Introdução a Pesquisa Biológica de Insetos Sociais. (Carga horária: 12h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Avaliação de Impacto Ambiental. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.


Complexo Educacional, COC, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Monitora de Biologia
Outras informações
Ministrar aulas de reforço de Biologia, aplicar e corrigir provas para o Ensino Médio.


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Apoio Técnico, Enquadramento Funcional: Bolsista Cnpq, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Auxílio na manutenção do Laboratório de Ecologia Aquática. Auxílio em trabalhos de campo e laboratório de projetos de pesquisa de limnologia e macrófitas aquáticas desenvolvidos no laboratório.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação científica, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto de Iniciação Científica: A influência do uso da terras nas características limnológicas da água em microbacias: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP". (Fapesp Processo: 2008/08753-0).

Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária no Departamento de Ecologia, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Uso de Sistemas de Informação Geográfica e estudo de microbacias hidrográficas.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária do Departamento de Educação
Outras informações
Participação no GREPPE - Grupo de Estudos e Pesquisas em Política Educacional: aprofundamento teórico e discussão sobre parcerias público-privadas na educação brasileira.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária do Lab. de Ecologia Aquática
Outras informações
Técnicas de análise química de água.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiária no Departamento de Botânica
Outras informações
Metodologia de estudos florísticos e fitossociológicos em remanescentes regionais de vegetação



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Rede RIPÁRIA: padrões e processos estruturantes da biodiversidade em áreas úmidas amazônicas
Descrição: A REDE RIPÁRIA insere-se no eixo temático de apoio à implantação, monitoramento e manutenção de redes de inventário da biota, e guarda estreita ligação a programas PELD e PPBio já em curso nas áreas focais de investigação idealizadas. Um segundo eixo contemplado refere-se aos padrões e processos relacionados à biodiversidade, buscando entender os fatores que regulam a distribuição de árvores de florestas alagáveis e seus processos adaptativos em escala de bacia amazônica. Associando diferentes expertises de seus participantes, a Rede Ripária foi concebida de forma integrada, sendo cada projeto associado responsável pelo levantamento de um conjunto específico de dados para todos os sítios amostrais. As atividades serão realizadas em três sítios de amostragem localizados em três bacias hidrográficas pertencentes à rede de drenagem do Rio Amazonas. Cada uma das bacias representa um dos grandes componentes aquáticos quanto às características físico-químicas da água: branca (sítio AP - FLONA Amapá, rio Araguari), preta (sítio AM - RDS Uatumã, rio Uatumã) e cristalina (sítio PA - FLONA Tapajós, rio Cupari). Em cada um dos sítios serão instaladas parcelas ripárias em tributários de diferentes tamanhos, de modo que seja possível capturar a variação ambiental ao longo do contínuo fluvial. Serão selecionados rios de segunda, terceira, quarta e a última ordem da referida bacia hidrográfica. Tendo como base os pontos de ocorrência da diversidade local, os dados ambientais associados e analisando sua influência sobre a distribuição das espécies, esta rede visa determinar a estrutura da vegetação arbórea e os estoques de biomassa e carbono em florestas de áreas úmidas de maior fertilidade na região estuarina (várzeas de águas brancas) e de menor fertilidade (igapós de águas pretas e claras), em rios de três diferentes ordens em três bacias hidrográficas amazônicas; comparar a similaridade ambiental (solo, pulso de inundação, cotas de ocorrência) à florística e estrutura da vegetação. Para espécies selecionadas nos diferentes trechos de rios de cada bacia determinar o crescimento, biomassa e estrutura genética em cada contínuo hidrológico e entre eles..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (6) .
Integrantes: Gisele Biem Mori - Coordenador / Maria Teresa Fernandez Piedade - Integrante / Jochen Schöngart - Integrante / Florian Wittmann - Integrante / Thiago André - Integrante / Amanda Frederico Moratati - Integrante / Alan Cavalcanti da Cunha - Integrante.
2016 - Atual
PELD MAUA II - Areas Umidas Amazonicas - Ecologia e monitoramento da vegetação de áreas úmidas oligotróficas na Amazônia Central: impactos antropogênicos e implicações para conservação em áreas protegidas nas bacias dos rios Negro e Uatumã
Descrição: O PELD MAUA tem por objetivo monitorar a vegetação arbórea, herbácea e os componentes epifíticos, epifílicos e fúngicos em florestas de áreas úmidas oligotróficas (campinarana e igapó), e compará-los a suas contrapartidas nas terras firmes adjacentes, para avaliar o impacto de eventos hidroclimáticos extremos e antrópicos em sistemas naturais e alterados na Amazônia Central. Este projeto dá continuidade à fase I do PELD MAUA, onde os resultados evidenciaram, entre outros, que as alterações do ciclo hidrológico, principalmente nas duas últimas décadas, com o aumento da frequência de cheias e secas extremas, interferem no crescimento da vegetação. Como é prognosticado que esses eventos extremos serão intensificados no futuro, é de se esperar alterações na composição de espécies vegetais desses ecossistemas e seus serviços ambientais, com consequências negativas em escala local e regional para as comunidades de plantas e o ciclo hidrológico. Essas consequências negativas poderão influenciar drasticamente as populações ribeirinhas residentes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
Influência de um gradiente ambiental fluvial na presença de macrófitas aquáticas na bacia do Rio Itanhaém, SP.
Descrição: Muitos ecossistemas fluviais apresentam gradientes ambientais de características físicas ao longo de seu curso, que refletem na presença de espécies de plantas aquáticas, as quais desempenham diversas funções ecológicas nos mesmos. Entender o funcionamento destes gradientes ambientais fornece embasamentos para o desenvolvimento de planos de manejo e conservação. O objetivo deste trabalho é avaliar a influência de um gradiente ambiental em um trecho de rio da bacia do rio Itanhaém na distribuição de seis espécies de macrófitas aquáticas: Egeria densa, Cabomba furcata, ¹Potamogeton sp, Utricularia foliosa, Pistia stratiotes e Salvinia molesta.Para isto será realizada a caracterização deste gradiente ambiental a partir da interpolação de dados físicos do canal e limnológicos da água por meio da técnica de krigagem, utilizando o software ArcGIS 9.3, e pela determinação do local de presença destas espécies..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2010
Papel dos fragmentos florestais na recuperação das características limnológicas da água em microbacias.
Descrição: Em ambientes lóticos, é conhecido que aquilo que chega à jusante do rio é influenciado pelos distúrbios que ocorrem à montante e que, ao longo do curso, o rio pode se recuperar pelo processamento de materiais. Com base nisso, espera-se que riachos drenando microbacias cobertas predominantemente por pastagens, ao passarem por remanescentes de floresta nativa, sofram mudanças graduais em suas características físicas e químicas da água e se aproximando das características naturais. O estudo foi realizado em 12 trechos de riachos pertencentes à microbacias que compõem a bacia do rio Corumbataí, nas quais foram realizadas coletas de água para análises limnológicas em conjunto com a análise e mapeamento dos fragmentos florestais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
A influência do uso da terras nas características limnológicas da água em microbacias: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP
Descrição: Os ecossistemas aquáticos sofrem grande impacto devido ao uso incorreto do solo, principalmente em agroecossistemas no Estado de São Paulo. A zona ripária é uma área de transição entre o ecossistema terrestre e o ecossistema aquático e possui características essenciais para a manutenção e conservação dos corpos d'água. A conversão de áreas de florestas para áreas de agricultura e pastagem ocasiona diversas alterações nos sistemas aquáticos devido a diminuição das zonas ripárias, prejudicando a biota aquática e alterando a composição química e física da água.O estudo foi realizado em 15 microbacias que compõem a bacia do rio Corumbataí, nas quais foram realizadas coletas de água para análises limnológicas em conjunto com a análise estrutura da paisagem destas microbacias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de ecossistemas.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de comunidades vegetais.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Limnologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Pouco.
Francês
Compreende PoucoLê Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MORI, GISELE BIEM2015 MORI, GISELE BIEM; DE PAULA, FELIPE ROSSETTI ; DE BARROS FERRAZ, SILVIO FROSINI ; CAMARGO, ANTONIO FERNANDO MONTEIRO ; MARTINELLI, LUIZ ANTÔNIO . Influence of landscape properties on stream water quality in agricultural catchments in Southeastern Brazil. Annales de Limnologie (Online), v. 51, p. 11-21, 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
MORI, G. B.; CASSIANO, C. C. ; FERRAZ, S. F. B. ; CAMARGO, A. F. M. . Bacia do rio Corumbataí: uso do solo e características limnológicas. In: Maria Eugênia Bruck de Moraes; Reinaldo Lorandi. (Org.). Métodos e técnicas de pesquisa em bacias hidrográficas. 1aed.Ilhéus: Editus, 2016, v. , p. 217-238.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MORI, G. B.; CAMARGO, A. F. M. ; FERRAZ, S. F. B. ; SANCHES, C. F. . Gradiente ambiental e de distribuição de espécies de macrófitas aquáticas na bacia do rio Itanhaém, SP.. In: XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013, Bonito/MS. XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013.

2.
FERRAZ, S. F. B. ; PAULA, F. R. ; MORI, G. B. ; Athayde, Giovana ; CAMARGO, A. F. M. . Influence of Riparian Spatial Structure on Aquatic Environment Conservation in Small Streams of Southeast Brazil. In: AWRA Spring Specialty Conference, 2010, Orlando. Geographic Information Systems (GIS) and Water Resources VI, 2010. v. 1. p. 32.

3.
MORI, G. B.; FERRAZ, S. F. B. ; PAULA, F. R. ; CAMARGO, A. F. M. . A influência do uso da terra nas características limnológicas da água: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP. In: XII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2009, Gramado. XII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2009.

4.
MORI, G. B.; FERRAZ, S. F. B. ; PAULA, F. R. ; CAMARGO, A. F. M. . A influência do uso da terras na qualidade da água em microbacias: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP.. In: XX Congresso Brasileiro de Iniciação Científica, 2008, São José dos Campos. XX Congresso Brasileiro de Iniciação Científica, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
MORI, G. B.; FERRAZ, S. F. B. ; CAMARGO, A. F. M. ; PAULA, F. R. . A influência do uso da terra nas características limnológicas da água: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MORI, G. B.; FERRAZ, S. F. B. . A influência do uso da terra na qualidade da água em microbacias: um estudo de caso na Bacia do rio Corumbataí. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
54th Annual Meeting of the Association of Tropical Biology and Conservationn C. Disentangling environmental filter in floodplain forests: functional traits are responding to what?. 2017. (Congresso).

2.
XIV Congresso Brasileiro de Limnologia. Gradiente ambiental e de distribuição de macrófitas aquáticas na bacia do rio Itanhaém, SP. 2013. (Congresso).

3.
5° Evento de Direito Animal. 2010. (Outra).

4.
XII Congresso Brasileiro de Limnologia. A influência do uso da terra nas características limnológicas da água: um estudo de caso na bacia do rio Corumbataí, SP. 2009. (Congresso).

5.
Simpósio de Biologia Vegetal. 2008. (Simpósio).

6.
XX Congresso de Iniciação Científica. A influência do uso da terra na qualidade da água em microbacias: um estudo de caso na Bacia do rio Corumbataí. 2008. (Congresso).

7.
Congresso EcoSocial. 2007. (Congresso).

8.
XVIII Semana de Estudos da Biologia. 2006. (Outra).

9.
XVII Semana de Estudos da Ecologia. 2006. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MORI, G. B.. Simpósio de Biologia Vegetal Edição 2014. 2014. (Outro).

2.
MORI, G. B.. Ciclo de Palestras em Biologia Vegetal. 2013. (Outro).



Outras informações relevantes


Auxiliou o Prof. Dr. Antonio Fernando Monteiro Camargo na editoração da revista científica Acta Limnologica Brasiliensia no período de 2010 a 2014.

Capítulo de livro em editoração: Mori, G.B.; Cassiano, C.C.; Ferraz, S.F.B.; Camargo, A.F.M. BACIA DO RIO CORUMBATAÍ: USO DO SOLO E CARACTERÍSTICAS LIMNOLÓGICAS. 

Artigo submetido: Mori, G.B.; Piedade, M.T.F.; Ferraz, S.F.B.; Camargo, A.F.M. Which abiotic factors structure the lotic ecosystem?s assembly of macrophytes in a Neotropical river basin? (Aquatic Botany)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/10/2018 às 18:51:38