Catarina Ianni Segatto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5681681939990088
  • Última atualização do currículo em 04/11/2018


Possui graduação em Administração Pública pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. É mestre em Administração Pública e Governo pela Fundação Getúlio Vargas (SP) e doutora do mesmo programa. Atualmente, é pesquisadora do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo (CEAPG) na Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) e da Johnson Shoyama Graduate School of Public Policy na Universidade de Regina. Estuda temas na área de Administração Pública e Políticas Públicas, como federalismo, relações intergovernamentais e burocracia nas políticas sociais, principalmente, nas políticas de Educação e de Saúde. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Catarina Ianni Segatto
Nome em citações bibliográficas
SEGATTO, C. I.;SEGATTO, CATARINA IANNI;SEGATTO, CATARINA;Segatto, Catarina Ianni

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Getulio Vargas - SP, Escola de Administração de Empresas de São Paulo.
Av. Nove de Julho, 2029
Bela Vista
01313902 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 37997904
URL da Homepage: http://www.eaesp.fgvsp.br/CeapgHome.aspx?PagId=EOKDMMUK


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2015
Doutorado em Administração Pública e Governo.
Fundação Getúlio Vargas - SP, FGV, Brasil.
com período sanduíche em University of Kent (Orientador: Michael Burgess).
Título: O papel dos governos estaduais nas políticas municipais de Educação: uma análise dos modelos de cooperação intergovernamental, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Fernando Luiz Abrucio.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: federalismo; relações intergovernamentais; Educação; regime de colaboração.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
2009 - 2011
Mestrado em Administração Pública e Governo.
Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Título: Como as ideias se transformam em reformas: Um estudo comparativo das mudanças educacionais orientadas pelo desempenho nos estados brasileiros,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Fernando Luiz Abrucio.
Palavras-chave: Educação; reformas administrativas; burocracia estaduais; accountability.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
2005 - 2008
Graduação em Administração Pública.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Políticas Públicas Ambientais: A Gestão de Recursos Hídricos no Município de Araraquara.
Orientador: Maria Teresa Miceli Kerbauy.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
University of Regina, UREGINA, Canadá.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas


Formação Complementar


2012 - 2012
Gobernanza y Redes de Políticas Públicas. (Carga horária: 9h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2011 - 2011
Adeus, Weber. (Carga horária: 8h).
Centro Universitário Maria Antonia, MARIA ANTONIA, Brasil.


Atuação Profissional



University of Regina, UREGINA, Canadá.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante
Outras informações
Disciplinas: Advanced Governance Analysis e Public Policy Analysis (Master of Public Administration)

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
Projetos: Healthcare and Inequalities in Federations: Lessons from Brazil and Canada (Houston Family Fellowship) e Borders in Globalization (SSHRC Partnership Grant)


Centro de Estudos em Administração Pública e Governo,, CEAPG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Membro do Colegiado, Enquadramento Funcional: Membro do Colegiado

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador


Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Supervisor, Enquadramento Funcional: Supervisor
Outras informações
Disciplina: Imersão Sul-Sul (Graduação em Administração Pública)

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Supervisor, Enquadramento Funcional: Supervisor
Outras informações
Disciplina: Imersão Sul-Sul (Graduação em Administração Pública)

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Supervisor, Enquadramento Funcional: Supervisor
Outras informações
Disciplina: Conexão Local (Graduação em Administração Pública)

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor
Outras informações
Disciplinas: Desafios e Inovações em Políticas Públicas no Governo Federal e Governança Global (Graduação em Administração Pública)


Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Conteudista, Enquadramento Funcional: Conteudista
Outras informações
Disciplina: Planejamento Orientado ao Setor Público


Fundação Perseu Abramo, FPA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante
Outras informações
Disciplina: Planejamento regional no Brasil, políticas públicas e planos setoriais/regionais (Especialização em Gestão e Políticas Públicas)


Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal, UNIDERP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante
Outras informações
Disciplina: Estratégias de Captação de Recursos para o Setor Público (Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração Pública e Gestão de Cidades)


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina: Elaboração e implementação de projetos (Graduação em Administração Pública)


Departamento Autônomo de Águas e Esgoto de Araraquara, DAAE, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Borders in Globalization
Descrição: Migrants and refugees have provided a significant portion of the required labor force to support the economic growth in the Canadian Prairie provinces over the last decades. Hence, border and immigration policies have played a crucial role in selecting deemed appropriate migrants and refugees to populate Western Canada and support its economic development. Yet, structuring features of this policy are rooted in eugenic representations, legislation and practices that exclude imperfect migrants and refugees, in particular the physically and mentally disabled. This border policy is based on naive economic and medical assessments that determine administrative decisions to deny entry or stay in Canada. Nonetheless, little concerns or resistance have challenged this policy, illustrating an apparently broad consensus from political parties and public opinion to maintain the status quo and keep on discriminating disabled foreign nationals. Sporadic cases conveyed by the press about disabled minors have not altered this general policy. Using a combination of Foucault, Agamben and Wacquant?s conceptual frameworks, this paper will analyze how this eugenic border policy has survived after World War II, how it has been reeingineered and relegitimized by neoliberal reforms, and how it has been implemented in its current form, through a combination of federal and provincial policies, focusing on a comparison of Alberta, Saskatchewan and Manitoba. Semi-structured interviews of the main stakeholders in the Prairie provinces will be conducted, in order to understand how it has been tailored and implemented in each province. A critical analysis will demonstrate that the logic of protecting the provincial health care systems from persons likely to be a financial burden is inherently flawed. Policy recommendations will be formulated..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2016
Regime de colaboração no Ceará: funcionamento, causas do sucesso e formas de disseminação do modelo
Descrição: Esta pesquisa analisou a construção, evolução, funcionamento e resultados do Regime de Colaboração no Ceará, centrando principalmente na compreensão do Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC). Para tanto, foram entrevistados os principais atores envolvidos, analisados os documentos básicos que sustentam essa articulação federativa e também houve uma pesquisa de campo nos municípios e escolas cearenses.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Políticas para competitividade do setor farmacêutico: uma análise da experiência brasileira
Descrição: [Auxílio FAPESP 2015/18604-5] De forma inovadora, o governo brasileiro tem investido progressivamente no setor farmacêutico como estratégia de desenvolvimento econômico e tecnológico. Ao mesmo tempo, tem aumentado o acesso a medicamentos de alto custo por meio do SUS, para o tratamento do câncer, da AIDS e de outras doenças de alta complexidade. Estas ações foram pouco tratadas na literatura, que em geral tem analisado a relação do Complexo Industrial da Saúde (CIS) com o desenvolvimento econômico. Pouco se conhece sobre os processos políticos que canalizaram essa inovação em políticas públicas. Este projeto tem como objetivos: (i) analisar como e por que o Brasil optou por políticas para estimular a produtividade do setor farmacêutico e (ii) explorar a contribuição da sociedade civil e do setor privado no desenvolvimento das políticas para o CIS e de regulação de medicamentos. Este estudo qualitativo se utilizará da análise integrada de fontes documentais formais e informais com relatos de informantes para compreender a ação política de atores relevantes na arena setorial da saúde. Esta pesquisa contribuirá tanto para compreender o processo de formação dessa política setorial quanto para a dinâmica dos grupos de interesse na regulação de medicamentos, cuja literatura ainda é residual. Além disso, irá estimular pesquisadores e alunos a investigar o setor farmacêutico, ainda pouco estudado no país, a exemplo de outros segmentos da economia com grupos de pesquisa já consolidados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Healthcare and Inequalities in Federations: Lessons from Brazil and Canada
Descrição: This research aims to comprehend the relation among federal coordination, health policies and inequality. It will discuss the issue of federal coordination in health policy and, particularly, the implications of federalism for the institutionalization of fiscal redistribution mechanisms, which aim to reduce territorial inequality among subnational government units in healthcare funding. This research will take the form of a comparative case study about fiscal redistribution mechanisms in health systems in Brazil and Canada, identifying the variables that have influenced the adoption of these mechanisms and their institutionalization. In other words, the comparison of both cases will answer the following research question: which variables, such as federal arrangements, ideas or trajectories, have influenced the decision-making process and the institutionalization of two different federal coordination models in health policy?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Sistema Nacional Articulado de Educação: políticas públicas pactuadas em regime de colaboração
Descrição: A pesquisa analisou a literatura brasileira sobre o Associativismo Territorial e depois realizou quatorze estudos de caso, nas cinco Regiões do país, sobre formas de consorciamento em várias políticas públicas, com destaque para as experiências na área de Educação O principal objetivo foi entender esse fenômeno a fim de elaborar sugestões para a ampliação da cooperação e colaboração federativa na Educação, particularmente no plano intermunicipal, uma vez que a maioria dos municípios precisa, por conta de sua escala, fragilidades gerenciais e situação socioeconômica, estabelecer parcerias para ajudar em suas ações ou para realizar tarefas que são de cunho regionalizado. Ao final, foi feita uma proposta e categorização ou tipologia de iniciativas de cooperação (consórcios) e colaboração (diferentes formas de ações colaborativas) na área educacional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Arquitetura Institucional de Apoio às Organizações da Sociedade Civil
Descrição: O projeto visa mapear as diferentes fontes de financiamento das OSCs brasileiras: recursos públicos, cooperação internacional, investimento social privado, doações individuais e formas próprias de auto-geração de receitas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Arranjos Associativos Territoriais no Brasil
Descrição: Análise do associativismo territorial no Brasil, usando uma perspectiva comparada com outros países e realizando 11 estudos de caso de arranjos territoriais no país. São eles: Fecam (Federação Catarinense de Municípios) e Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA); Consórcio de Transporte Metropolitano do Grande Recife; arranjo consorcial de educaçao na Chapada (Bahia); Comitê de Bacias Hidrográficas da Região Metropolitana de Fortaleza (CBH-RMF); Arranjos Produtivos Locais (APLs) em Pernambuco; Programa Territórios da Cidadania (PTC) no Cariri (Ceará); Consórcio de Desenvolvimento da Região do Sertão Central Sul (Codessul) no Ceará; Assembléia Metropolitana de Belo Horizonte; Consórcio Intermunicipal de Produção e Abastecimento (Cinpra) no Maranhão; Fóruns de Secretários Municipais de Administração do Rio Grande do Norte e do Espírito Santo, os chamados Consadinhos; e modelo consorcial do Grande ABC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Governança das Secretarias Estaduais de Educação: diagnóstico e propostas de aperfeiçoamento
Descrição: O objetivo desta pesquisa é fazer um diagnóstico exaustivo das vinte e sete (27) Secretárias estaduais de Educação do Brasil, analisando os seus principais aspectos institucionais, os recursos humanos e financeiros, seus principais programas e políticas, a articulação com outros níveis de governo e com a sociedade, suas inovações e ações bem-sucedidas, além dos resultados educacionais obtidos. Este estudo tem como meta fazer um mapa que gere maior conhecimento das estruturas de governança para os próprios estados, levantando problemas comuns e soluções inovadoras adotadas por alguns que possam ser disseminadas. A partir deste trabalho, pretende-se propor um conjunto de medidas para aperfeiçoar a política estadual de Educação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Planejamento Estratégico como instrumento de fortalecimento da capacidade institucional das Secretarias Estaduais de Educação
Descrição: Análise da capacidade de gestão das Secretarias Estaduais de Educação no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2009
Gestão escolar e Qualidade da Educação: um estudo sobre dez escolas paulistas
Descrição: Estudo de dez escolas paulistas, escolhidas conforme sua nota no IDEB e por meio de um modelo estatístico que retira os efeitos extra-escolares do desempenho dos alunos. O objetivo do trabalho foi testa a hipóteses do efeito do fator gestão sobre a diferença de desempenho das escolas, confirmado empiricamente em oito dos dez casos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2008
Câmaras Municipais, partidos, negociação política e clientelismo
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2005 - 2007
Programa de Educação Tutorial (PET)
Descrição: O PET Administração Pública é composto por estudantes do curso de graduação em Administração Pública e coordenado por um docente do Departamento de Administração Pública. Esse grupo têm realizado atividades orientadas pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2013 - 2013
Periódico: Cadernos Gestão Pública e Cidadania


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Revista de Ciências Humanas (Viçosa)
2013 - Atual
Periódico: Temas de Administração Pública (UNESP. Araraquara)
2015 - Atual
Periódico: Cadernos EBAPE.BR (FGV)
2014 - Atual
Periódico: Cadernos EBAPE.BR (FGV)
2015 - Atual
Periódico: Revista de Administração Pública (Impresso)
2018 - Atual
Periódico: POLITICS & POLICY (STATESBORO, GA.)
2016 - Atual
Periódico: CADERNOS GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA
2018 - Atual
Periódico: CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA
2018 - Atual
Periódico: Estudos em Avaliação Educacional


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo/Especialidade: Relações Intergovernamentais.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas/Especialidade: Análise do Processo Decisório.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
2SEGATTO, C. I.2018 SEGATTO, C. I.. Policy diffusion in subnational governments: State-local relationships in the Brazilian education policy. Regional & Federal Studies, v. 28, p. 79-100, 2018.

2.
1SEGATTO, C. I.2018 SEGATTO, C. I.; BELAND, D. . The Limits of Partisanship: Federalism, the Role of Bureaucrats, and the Path to Universal Health Care Coverage in Brazil. Politics & Policy, v. 46, p. 416-441, 2018.

3.
3SEGATTO, CATARINA2017SEGATTO, CATARINA; ABRUCIO, FERNANDO . A gestão por resultados na educação em quatro estados brasileiros. Revista do Serviço Público (Brasília), v. 68, p. 85-105, 2017.

4.
4Segatto, Catarina Ianni2016Segatto, Catarina Ianni; ABRUCIO, FERNANDO LUIZ . A cooperação em uma federação heterogênea: o regime de colaboração na educação em seis estados brasileiros. Revista Brasileira de Educação, v. 21, p. 411-429, 2016.

5.
5SEGATTO, C. I.2013SEGATTO, C. I.. Atores e instituições: as mudanças recentes nas políticas educacionais em quatro estados brasileiros. TEMAS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (UNESP. ARARAQUARA), v. 8, p. 1, 2013.

6.
6SEGATTO, C. I.2012SEGATTO, C. I.. Análise da implementação de políticas públicas: o Programa de Alfabetização na Idade Certa em dois municípios cearenses. TEMAS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (UNESP. ARARAQUARA), v. 4, p. 1-16, 2012.

7.
7SEGATTO, C. I.2011SEGATTO, C. I.. Administração Pública e Políticas Públicas: duas faces do mesmo debate (Resenha). ORGANIZAÇÕES & SOCIEDADE (IMPRESSO), v. 18, p. 177-182, 2011.

8.
8SEGATTO, C. I.2010SEGATTO, C. I.. Ciência Política e Políticas Públicas no Brasil: Simon Schwartzman (Resenha). ESTUDOS DE SOCIOLOGIA (SÃO PAULO), v. 15, p. 593-600, 2010.

Capítulos de livros publicados
1.
ABRUCIO, F. L. ; SEGATTO, C. I. . A construção do Sistema Nacional de Educação: avanços e limites de um projeto inacabado. In: LIMA, L. L.; RODRIGUES, M. I. A.. (Org.). Campo de Públicas em ação: coletânea em teoria e gestão de políticas públicas. 1ed.Porto Alegre: Editora da UFRGS/CEGOV, 2017, v. 1, p. 214-229.

2.
MASSONETTO, A. P. ; SEGATTO, C. I. ; SIMIELLI, L. E. R. ; ABRUCIO, F. L. . Las transferencias intergubernamentales en la educación brasileña: Un análisis del papel de los directivos de las escuelas.. In: MIRANDA, A. A. P. A.; RUIZ, J. M.; GRIN, E. J.; ESPINOSA, R. M.. (Org.). Federalismo y relaciones intergubernamentales en México y Brasil. 1ed.Ciudad de Mexico: Edutorial Fontamara, 2017, v. 1, p. 203-220.

3.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . El papel de los gobiernos estaduales en el fortalecimiento de la coordinación federal: el caso de la educación. In: MIRANDA, A. A. P. A.; RUIZ, J. M.; GRIN, E. J.; ESPINOSA, R. M.. (Org.). Federalismo y relaciones intergubernamentales en México y Brasil. 1ed.Ciudad de Mexico: Edutorial Fontamara, 2017, v. 1, p. 323-336.

4.
ABRUCIO, F. L. ; SEGATTO, C. I. . A política de Educação e os governos subnacionais pós-Constituição Federal de 1988: diversidades e desafios. In: ALVES, M. A.; BRIGAGÃO, J.; BURGOS, F.. (Org.). Por uma Gestão Pública Democrática: 25 anos do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo. 1ed.São Paulo: Programa Gestão Pública e Cidadania - PGPC, 2017, v. , p. 173-186.

5.
ABRUCIO, F. L. ; SANO, H. ; SEGATTO, C. I. . Cooperação Interestadual: O Papel do Consad e do Consed na Disseminação de Reformas e Políticas Públicas. In: FARIA, C. A. P. de; COELHO, D. B.; SILVA, S. J. da. (Org.). Difusão de Políticas Públicas. 1ed.São Bernardo do Campo: Editora UFABC, 2016, v. 1, p. 103-132.

6.
GRIN, E. J. ; SEGATTO, C. I. ; ABRUCIO, F. L. . El asociativismo intermunicipal en Brasil. In: CRAVACUORE, D.; CHACÓN, A.. (Org.). El Asociativismo Intermunicipal en América Latina. 1ed.Santiago: AMUCH ? Universidad Tecnológica Metropolitana, 2016, v. 1, p. 65-104.

7.
ABRUCIO, F. L. ; SEGATTO, C. I. . O Manifesto dos pioneiros e o federalismo brasileiro: percalços e avanços rumo a um sistema nacional de educação. In: CUNHA, C. da; GADOTTI, M.; BORDIGNON, G.; NOGUEIRA, F. M. de B.. (Org.). O Sistema Nacional de Educação: diversos olhares 80 anos após o Manifesto. 1ed.Brasília: MEC/SASE, 2014, v. 1, p. 40-57.

8.
SEGATTO, C. I.. O espaço das Organizações da Sociedade Civil de Defesa de Direitos na relação Governo- Sociedade no Brasil. In: MENDONÇA, P. E.; ALVES, M. A.; NOGUEIRA, F. do A.. (Org.). Arquitetura institucional de apoio às organizações da sociedade civil no Brasil. 1ed.São Paulo: FGV, 2013, v. , p. 144-165.

9.
ABRUCIO, F. L. ; SEGATTO, C. I. . Federalismo e associativismo territorial em regiões pobres do país: o caso do Codessul. In: Adriana Marques Rosseto; Valdir Roque Dallabrida. (Org.). Governança Territorial e Desenvolvimento: Descentralização Político-administrativa, Estruturas Subnacionais de Gestão do Desenvolvimento e Capacidades Estatais. 1ed.Rio de Janeiro: Garamond, 2011, v. 1, p. 453-466.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DUPEYRON, B. ; SEGATTO, C. I. . Medical inadmissibility rules make Canada a laggard. Policy Options, 30 abr. 2018.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SEGATTO, C. I.. Refugees and universal healthcare systems in federal countries: the cases of Brazil and Canada. In: CPSA Annual Conference, 2018, Regina. 2018 CPSA Annual Conference, 2018.

2.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . Os Modelos de Cooperação entre Estados e Municípios na Educação Brasileira. In: XXXIX EnANPAD, 2015, Belo Horizonte. XXXIX EnANPAD, 2015.

3.
MENDONÇA, P. M. E. ; SEGATTO, C. I. . Reflexões sobre a Relação Entre as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e o Estado: marco legal, mecanismos de financiamento e implicações para a gestão. In: EnANPAD, 2014, Rio de Janeiro. XXXVIII EnANPAD, 2014.

4.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . Different types of multilevel governance in educational policy in Brazilian states. In: World Congress 2014 (IPSA), 2014, Montreal. World Congress 2014 (IPSA), 2014. v. 1. p. 1-16.

5.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . Education policy in a heterogeneous federation: the states? coordination in Brazil. In: International Conference of Public Policy, 2013, Grenoble. 1st International Conference of Public Policy, 2013. v. 1. p. 1-11.

6.
SEGATTO, C. I.. Diversos padrões de relações intergovernamentais nas políticas públicas: uma análise sobre a coordenação federativa na política de educação brasileira. In: Congreso Latinoamericano de Ciencia Política ALACIP, 2013, Bogotá. VII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política ALACIP Bogotá 2013, 2013. v. VII.

7.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . Política Educacional numa Federação Heterogênea: possibilidades de atuação dos governos estaduais ? os casos de Ceará, Mato Grosso, São Paulo e Rio Grande do Sul. In: ANPOCS, 2012, Águas de Lindóia. 36º Encontro Anual da ANPOCS, 2012.

8.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . A Disseminação das Mudanças Educacionais nos Estados Brasileiros: principais fatores explicativos. In: XXXV Encontro da ANPAD, 2011, Rio de Janeiro. Anais do XXXV Encontro da ANPAD, 2011.

Artigos aceitos para publicação
1.
SEGATTO, C. I.; ABRUCIO, F. L. . Os Múltiplos Papeis dos Governos Estaduais na Política Educacional Brasileira: Os casos do Ceará, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Pará. RAP. Revista Brasileira de Administração Pública, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
DUPEYRON, B. ; SEGATTO, C. I. . 'Only the best, only the most fit and only the most productive': ableist (b)ordering in Canada. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
SEGATTO, C. I.; BELAND, D. . The Limits of Partisanship: Federalism and Universal Health Coverage in Brazil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
SEGATTO, C. I.; SEGATTO, J. A. . Apresentação. RJ, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.


Demais tipos de produção técnica
1.
ABRUCIO, F. L. ; SEGATTO, C. I. ; PEREIRA, M. C. G. . Regime de colaboração no Ceará: funcionamento, causas do sucesso e alternativas de disseminação do modelo. 2016. (Relatório de pesquisa).

2.
SEGATTO, C. I.. O sistema educacional e as experiências inovadoras no Canadá. 2016. (Relatório de pesquisa).

3.
SEGATTO, C. I.. Sistema Nacional Articulado de Educação: políticas públicas pactuadas em regime de colaboração. 2014. (Relatório de pesquisa).

4.
SEGATTO, C. I.. Elaboração e Gestão de Projetos Públicos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Mestrado
1.
OLIVIERI, C.; BILACHERIENE, A. C.; SEGATTO, C. I.. Participação em banca de Karine Sousa Julião. Cooperação intergovernamental na Saúde: os consórcios públicos de saúde no Ceará como instrumento de coordenação estadual. 2017 - Universidade de São Paulo.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
ABRUCIO, F. L.; ALVES, M. A.; SEGATTO, C. I.. Participação em banca de Rubens Valente.Regime de colaboração no contexto educacional brasileiro: possibilidades para uma educação de qualidade a partir dos Arranjos de Desenvolvimento da Educação. 2017 - Fundação Getúlio Vargas - SP.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CAPPA Conference. 2018. (Congresso).

2.
CARFMS. "Only the best, only the most fit and only the most productive": ableist (b)ordering in Canada. 2018. (Congresso).

3.
CPSA Annual Conference. Refugees and universal healthcare systems in federal countries: the cases of Brazil and Canada. 2018. (Congresso).

4.
Annual Meeting of the Prairie Political Science Association. The Limits of Partisanship: Federalism and Universal Health Coverage in Brazil.. 2017. (Congresso).

5.
XXXIX EnANPAD. Os Modelos de Cooperação entre Estados e Municípios na Educação Brasileira. 2015. (Congresso).

6.
World Congress 2014 (IPSA). Different types of multilevel governance in educational policy in Brazilian states. 2014. (Congresso).

7.
XXXVIII EnANPAD. Reflexões sobre a Relação Entre as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e o Estado: marco legal, mecanismos de financiamento e implicações para a gestão. 2014. (Congresso).

8.
Congreso Latinoamericano de Ciencia Política ALACIP. Diversos padrões de relações intergovernamentais nas políticas públicas: uma análise sobre a coordenação federativa na política de educação brasileira. 2013. (Congresso).

9.
International Conference of Public Policy. Education policy in a heterogeneous federation: the states? coordination in Brazil. 2013. (Congresso).

10.
36º Encontro da ANPOCS. Política Educacional numa Federação Heterogênea: possibilidades de atuação dos governos estaduais ? os casos de Ceará, Mato Grosso, São Paulo e Rio Grande do Sul. 2012. (Congresso).

11.
XXXV Encontro da ANPAD. A Disseminação das Mudanças Educacionais nos Estados Brasileiros: principais fatores explicativos. 2011. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/11/2018 às 3:27:38