Gustavo Brant de Carvalho Paterno

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3661227833522004
  • Última atualização do currículo em 18/11/2018


Possui graduação em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) (2011), mestrado em Ecologia pela UFRN (2013) e doutorado em Ecologia pela UFRN (2018). Atuou como professor substituto de Ecologia no Departamento de Botânica, Ecologia e Zoologia da UFRN (2013-2014). Possui grande experiência em programação estatística em R, análise de dados e métodos comparativos filogenéticos. Atualmente desenvolve pesquisas sobre a evolução de estratégias sexuais em angiospermas. Também desenvolve pesquisas sobre a importância de interações positivas na estrutura de comunidades e na regeneração natural de ecossistemas semiáridos (Caatinga). Áreas de Interesse: Ecologia Evolutiva, Ecologia Teórica, Ecologia Aplicada, Ecologia da Restauração, estatística, modelagem ecológica e Educação em geral. É revisor dos periódicos: Plant & Soil e Ecosphere. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gustavo Brant de Carvalho Paterno
Nome em citações bibliográficas
PATERNO, G. B. C.;Paterno, GB;PATERNO, GUSTAVO B.C.;Paterno, B. C.;Paterno, Gustavo Brant;Paterno, B. Paterno;PATERNO, GUSTAVO B.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Biociências, Departamento de Botânica, Ecologia e Zoologia.
Avenida Avenida Senador Salgado Filho 3000 - de 1561/1562 a 1847/1848
Lagoa Nova
59078970 - Natal, RN - Brasil
Telefone: (84) 33422317


Formação acadêmica/titulação


2014 - 2018
Doutorado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
com período sanduíche em Macquarie University (Orientador: Mark Westoby).
Título: Sexo, Herbívoros e a Evolução das Flores, Ano de obtenção: 2018.
Orientador: Carlos Roberto Fonseca.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ecologia Vegetal.
2011 - 2013
Mestrado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: The role of positive interactions among plants in the regeneration of semiarid ecosystems,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Gislene Maria da Silva Ganade.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Facilitação; desertificação; germinação; restauração ecológica; precipitação; sucessão ecológica.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada / Especialidade: Ecologia de Comunidades.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada / Especialidade: Ecologia da Restauração.
2005 - 2010
Graduação em Ecologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: The role of facilitation on the regeneration of degraded semi-arid vegetation in northeastern Brazil.
Orientador: Gislene Maria da Silva Ganade.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2018
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas


Formação Complementar


2010 - 2010
Curso de Campo da Ecologia da Caatinga. (Carga horária: 32h).
Universidade do Vale do São Francisco, UNIVASF, Brasil.
2009 - 2009
Geoestatística e Ecologia Espacial. (Carga horária: 5h).
Sociedade de Ecologia do Brasil, SEB, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Dia Global do Voluntariado Jovem. (Carga horária: 5h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Dia Internacional de Limpeza de Praia. (Carga horária: 18h).
Departamento de Botânica, Ecologia e Zoologia - UFRN, DBEZ-UFRN, Brasil.
2005 - 2005
Sociedade, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustent. (Carga horária: 8h).
Conselho Regional de Biologia - 5ª Região (CRBio-5), CRB-5ª REGIÃO, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Disciplines Taught: Field Ecology Population Ecology, Community Ecology, Ecosystems Ecology, Biological Conservation

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 20

Atividades

02/2013 - 06/2013
Ensino, Engenharia Florestal, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Ecossistemas
Bioclimatologia Vegetal
02/2013 - 06/2013
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia I
Ecologia II
Seminários em Biodiversidade

Parque Estadual Dunas de Natal ?Jornalista Luiz Maria Alves?, PARQUE DAS DUNAS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor Ambiental, Carga horária: 20


Associação de Apoio as Comunidades do Campo do Rio Grande do Norte, AACC-RN, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Desenvolveu trabalho de levantamento botânico e etnobotânico em quatro áreas da caatinga, São miguel do Gostoso - RN


Technische Universität München, TUM, Alemanha.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Vrije Universiteit Brussel, VUB, Bélgica.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante (Doutorado), Carga horária: 40
Outras informações
Parte de uma rede de colaboração internacional entre a Bélgica e o Brasil. Colaboração científica com o professor Harry Olde Venterink no capítulo da minha tese de doutorado sobre estequiometria floral. Durante o período foram realizadas coletas de campo, análises químicas e experimentos.


Macquarie University, MACQUARIE, Austrália.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante (Doutorado Sanduíche), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Doutorado Sanduíche em colaboração com o Professor Mark Westoby.



Projetos de pesquisa


2010 - Atual
Restauração Florestal
Descrição: Participação como bolsista de iniciação científica.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Gislene Maria da Silva Ganade - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2010 - Atual
Restauração de Caatinga: Influência de processos de facilitação e da diversidade do plantio sobre o funcionamento do ecossistema restaurado
Descrição: Experimento de restauração de Caatinga manipulando diversidade e presença de espécies de plantas facilitadoras na área restaurada.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Gislene Maria da Silva Ganade - Coordenador / José Guedes - Integrante / Pedro Soares - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2009 - 2010
Restauração Florestal
Descrição: Participação como Bolsista de Iniciação Científica A vegetação que ocorre adjacente aos cursos hídricos, chamada de floresta ripária ou mata ciliar, possui um papel extremamente importante para a manutenção da saúde dos rios e de suas comunidades biológicas. Dada a grande importância das florestas ripárias e seu preocupante e crescente nível de degradação, torna-se urgente a reversão do quadro de degradação destas florestas através da implementação de programas de restauração florestal. O presente projeto visa obter subsídio para criação de modelos de reflorestamento que compatibilizem a preservação da biodiversidade de plantas e o funcionamento do ecossistema ripario. Para tanto esse trabalho pretende investigar como a diversidade de espécies vegetais presentes na vegetação ciliar e as características de tamanho e entorno de paisagem dessas áreas poderiam influenciar serviços ecossistêmicos para promoção da qualidade de água, manutenção de organismos aquáticos, captura de carbono, melhoria do solo e contenção de erosão ao longo do rio. Sera realizado um experimento de plantio de mudas de arvores nas áreas de replantio de mata ciliar da Louis Dreyfus Commodities, filial Estivas, Goianinha, RN. Para investigar como a diversidade de espécies vegetais afeta o funcionamento do ecossistema ciliar serão realizados monitoramentos em 30 talhões de plantio, de cerca de 0,3 ha cada, ao longo do rio com um total de 5 tratamentos repetidos 6 vezes: 1) áreas degradadas sem intervenção de restauração (controle), áreas com plantio de 2 espécies arbóreas, áreas com 4 espécies arbóreas, áreas com 8 espécies arbóreas, áreas com 16 espécies arbóreas. Os tratamentos serão aplicados em talhões de 30 x 100 m (0,3) ha dispostos aleatoriamente em blocos que serão repetidos seis vezes, totalizando 30 talhões. Os talhões serão separados por trilhas de 2 m de largura. Mudas de arvores nativas de cerca de 0,5 metro de altura serão transplantadas em cada tratamento com espaçamento de 2 x 2 m..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Gislene Maria da Silva Ganade - Coordenador.
2007 - 2008
Experimentação participativa: apoio e sistematização de transição agroecoló em São Miguel do Gostoso.
Descrição: Participação como bolsista de iniciação técnico-científica.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2011 - 2011
Escola Sustentável
Descrição: Sabe-se que atualmente impera no mundo um modelo de civilização consumista que gera uma série de distúrbios no cotidiano das pessoas. É necessária, pois, a realização de atividades educacionais que estimulem uma visão crítica dos indivíduos acerca do meio ambiente como um todo, em seus aspectos sociais, econômicos, ecológicos e culturais. Com vistas a estreitar as relações entre universidade e sociedade, contribuir com tal mudança e proporcionar, a princípio, avanços na forma de se relacionar com o meio, realizou-se, nos anos de 2009 e 2010, o ?Projeto Horta na Escola?. Seguindo para seu o terceiro ano de atuação, o projeto pretende dar continuidade ao processo de Educação Ambiental, ampliando a práxis em novas áreas do saber. Para tanto, o reformulado e atual ?Projeto Escola Sustentável?, contando com uma equipe multidisciplinar e objetivando a eco-alfabetização dos estudantes, utilizar-se-á da própria horta escolar que já vem sendo trabalhada, além de outras atividades envolvendo artes e Permacultura (bioconstrução, compostagem, sementeiras, etc). Desse modo, acredita-se na importância de preparar as crianças, adultos do futuro, para uma percepção generosa do meio ambiente e do papel de cada um, incluindo a universidade pública, em nossa civilização..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Rosângela Gondim de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.
2010 - 2010
Projeto Horta na Escola
Descrição: O Projeto ?Horta na Escola? conta com uma equipe multidisciplinar e busca promover uma ação constante de eco-alfabetização com os alunos da escola, tendo como atividades principais: a construção e manejo de uma horta escolar, palestras, oficinas de trabalhos manuais, dinâmicas de grupo, apresentações de vídeos, aulas de campo e elaboração de um jornal de caráter ambiental feito pelos alunos da escola. Tendo as experiências práticas e atividades artísticas como principais ferramentas metodológicas, o Projeto pretende introduzir conceitos e noções ecológicas, integralizando o conteúdo, das diversas disciplinas vistas em sala de aula, com uma proposta pedagógica dinâmica cujo tema gerador será a Horta Escolar. Deste modo, pretende-se incentivar a participação ativa das crianças e um maior envolvimento dos pais, professores e comunidade nas atividades coletivas. O Projeto objetiva também, expandir as fronteiras da escola; levando os alunos em excursões de campo, a conhecerem os principais ecossistemas de Natal (Ex. Parque das Dunas; Parque da Cidade; Estuário do Rio Potengi ? Barco Escola e o Mangue ? Projeto Salvando o Rio Jaguaribe) além de, em parceria com o Projeto de extensão Nativas no Campus, realizar uma arborização no entorno da escola, envolvendo assim, a comunidade circunvizinha. As crianças, formadoras do pensamento crítico do amanhã, são o foco principal do projeto. De fato, neste cenário de incertezas, nada mais recomendável do que prepará-las para uma percepção generosa do meio ambiente e do papel de cada um em nossa civilização..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Liana de Figuereido Mendes - Coordenador.
2009 - 2010
Horta na Escola
Descrição: O Projeto ?Horta na Escola? conta com uma equipe multidisciplinar e busca promover uma ação constante de eco-alfabetização com os alunos da escola, tendo como atividades principais: a construção e manejo de uma horta escolar, palestras, oficinas de trabalhos manuais, dinâmicas de grupo, apresentações de vídeos, aulas de campo e elaboração de um jornal de caráter ambiental feito pelos alunos da escola. Tendo as experiências práticas e atividades artísticas como principais ferramentas metodológicas, o Projeto pretende introduzir conceitos e noções ecológicas, integralizando o conteúdo, das diversas disciplinas vistas em sala de aula, com uma proposta pedagógica dinâmica cujo tema gerador será a Horta Escolar. Deste modo, pretende-se incentivar a participação ativa das crianças e um maior envolvimento dos pais, professores e comunidade nas atividades coletivas. O Projeto objetiva também, expandir as fronteiras da escola; levando os alunos em excursões de campo, a conhecerem os principais ecossistemas de Natal (Ex. Parque das Dunas; Parque da Cidade; Estuário do Rio Potengi ? Barco Escola e o Mangue ? Projeto Salvando o Rio Jaguaribe) além de, em parceria com o Projeto de extensão Nativas no Campus, realizar uma arborização no entorno da escola, envolvendo assim, a comunidade circunvizinha. As crianças, formadoras do pensamento crítico do amanhã, são o foco principal do projeto. De fato, neste cenário de incertezas, nada mais recomendável do que prepará-las para uma percepção generosa do meio ambiente e do papel de cada um em nossa civilização..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Liana de Figuereido Mendes - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
Tecendo Boas Práticas
Descrição: O projeto é uma proposta inovadora de alternativa para o lazer e sensibilização ambiental, que tem como objetivo estimular a adoção de padrões de consumo mais sustentáveis, a partir da compreensão sobre os fatores que provocam a insustentabilidade ambiental. Através de oficinas, palestras, atividades artísticas e culturais; mostra de vídeos ambientais e exposições fotográficas, entre outras, pretende-se oferecer à sociedade um espaço de reflexão e debates que inclua o consumo sustentável na agenda local de discussão. As atividades, inter e multidisciplinares, fundamentam-se nos princípios de uma educação ambiental crítica, sist6emica e dialógica que busca a transformação social. As atividades serão desenvolvidas com o auxílio de educadores e voluntários da Sala Verde da UFRN (SIE/DMA), que tem como parceiros o Comitê para a Democratização da Informática do Rio Grande do Norte ? CDI-RN, a Rede de Educação Ambiental do Rio Grande do Norte ? REARN, o Coletivo Jovem pelo Meio Ambiente do Rio Grande do Norte ? CJ-RN e o Canal Futura..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2008 - 2008
Trilhas Potiguares
Descrição: O Trilhas Potiguares Consiste em um Programa de Extensão com efetiva interação entre a Universidade e a comunidade de pequenos municípios do Rio Grande do Norte, com até 15.000 habitantes. A ação em cada município participante constitui um Projeto de Extensão e o conjunto de municípios (projetos) forma o Programa Trilhas Potiguares. Este programa tem por MISSÃO propor novas formas de aplicação do conhecimento gerado na universidade, a partir do contato com as demandas da comunidade externa, buscando a construção solidária do saber, voltado para o desenvolvimento sustentável das comunidades. Colocando em pauta o desafio de trabalhar, na ótica da educação ambiental, o equilíbrio entre o homem e o meio ambiente, as ações do projeto estão objetivamente voltadas à melhoria da qualidade de vida da população potiguar, priorizando o respeito à cultura e tradição locais, estabelecendo uma sintonia fina entre o saber acadêmico e o saber popular. A UFRN assume, através do projeto, a sua participação no processo de retomada do conhecimento crítico e participativo da sociedade, com uma visão interdisciplinar sobre a realidade na qual se insere. Além do cunho acadêmico, o projeto tem elevado conteúdo social..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2006 - 2007
Mudando valores na escola através da Educação Ambiental
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2005 - 2007
Nativas no Campus
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) .
Integrantes: Gustavo Brant de Carvalho Paterno - Integrante / Aristotelino Monteiro Ferreira - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ecologia Evolutiva.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ecologia Vegetal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ecologia de Comunidades.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ecologia da Restauração.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2013
Prêmio Melhor Dissertação de Mestrado do Programa de Ecologia, UFRN.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:2
Total de citações:5
Fator H:1

Artigos completos publicados em periódicos

1.
2PATERNO, GUSTAVO B.2018 PATERNO, GUSTAVO B.; PENONE, CATERINA ; WERNER, GIJSBERT D. A. . sensiPhy : An r -package for sensitivity analysis in phylogenetic comparative methods. Methods in Ecology and Evolution, v. 9, p. 1461-1467-1461, 2018.

2.
3KOLLMANN, J.2016 KOLLMANN, J. ; MEYER, S. T. ; BATEMAN, R. ; CONRADI, T. ; GOSSNER, M. M. ; MENDONCA JUNIOR, M. S. ; FERNANDES, G. W. ; HERMANN, J. ; KOCH, C. ; MULLER, S. C. ; OVERBECK, G. E. ; Paterno, GB ; ROSENFIELD, M. F. ; TOMA, T. S. P. ; WEISSER, W. W. . Integrating ecosystem functions into restoration ecology-recent advances and future directions. Restoration Ecology, p. x, 2016.

3.
4RÖHR, DAVID LUCAS2016 RÖHR, DAVID LUCAS ; Paterno, Gustavo Brant ; CAMURUGI, FELIPE ; JUNCÁ, FLORA ACUÑA ; GARDA, ADRIAN ANTONIO . Background noise as a selective pressure: stream-breeding anurans call at higher frequencies. Organisms Diversity & Evolution (Print), v. 16, p. 269-273, 2016.

4.
1Paterno, Gustavo Brant2016 Paterno, Gustavo Brant; SIQUEIRA FILHO, JOSÉ ALVES ; Ganade, Gislene . Species-specific facilitation, ontogenetic shifts and consequences for plant community succession. Journal of Vegetation Science, v. 27, p. n/a-n/a, 2016.

5.
5GARLA, RICARDO C.2015GARLA, RICARDO C. ; FREITAS, RENATO H.A. ; CALADO, JANAINA F. ; PATERNO, GUSTAVO B.C. ; CARVALHO, ADRIANA R. . Public awareness of the economic potential and threats to sharks of a tropical oceanic archipelago in the western South Atlantic. Marine Policy, v. 60, p. 128-133, 2015.

6.
6LOIOLA, M. I. B.2010LOIOLA, M. I. B. ; PATERNO, G. B. C. ; DINIZ, J. A. N. ; CALADO, J. F. ; OLIVEIRA, A. C. P. . LEGUMINOSAE AND ITS POTENCIAL OF USE IN THE RURAL C OMMUNITIES OF SÃO MI- GUEL DO GOSTOSO ? RN. Revista Caatinga (UFERSA. Impresso), v. 23, p. 59-70, 2010.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PATERNO, G. B. C.; Ganade, Gislene ; SIQUEIRA FILHO, J. A. . Plantas enfermeiras e seu potencial para restauração ecológica da Caatinga. In: 62ª reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 2010, Natal. Anais da 62ª Reunião Anual da SBPC, 2010.

2.
PATERNO, G. B. C.; Pinto, L. H. T . O efeito da Tilápia do Nilo em ambientes eutrofizados: Uma abordagem experimental na Escola Agrícola de Jundiaí - RN. In: IX Congresso de Ecologia do Brasil, 2009, São Lourenço - MG. Anais do IX Congresso de Ecologia do Brasil, 2009.

3.
CALADO, J. F. ; PATERNO, G. B. C. . Percebendo o ambiente podemos mudá-lo: Percepção Ambiental dos alunos e professores de uma escola rural do Rio Grande do Norte.. In: III Congresso Latino Americano de Ecologia, 2009, São Lourenço. Anais do III Congresso Latino Americano de Ecologia, 2009.

4.
LOIOLA, M. I. B. ; PATERNO, G. B. C. ; CALADO, J. F. ; DINIZ, J. A. N. ; OLIVEIRA, A. C. P. . Levantamento florístico com ênfase nas leguminosae com potencial de uso em comunidades rurais de São Miguel do Gostoso - RN, Brasil. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

5.
COSTA, J. G. ; PACHECO, J. G. ; JUNIOR, C. ; HASSET, D. M. ; PATERNO, G. B. C. . Níveis de contaminação ambiental por clordano e heptacloro no Brasil e América Latina. In: III Encontro Nordestino de Biólogos, 2005, Fortaleza. Anais do III Encontro Nordestino de Biólogos, 2005. p. 55.

6.
COSTA, J. G. ; PATERNO, G. B. C. . Nativas no Campus: estudo do crescimento de espécies nativas da Mata Atlântica utilizadas na arborização do Campus da UFRN, em Natal-RN. In: III Encontro Nordestino de Biólogos, 2005, Fortaleza. Anais do III Encontro Nordestino de Biólogos, 2005, 2005. p. 54.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
COSTA, J. G. ; COLOMBO, B. R. ; PEREIRA, F. H. G. ; PATERNO, G. B. C. . Nativas no campus: percepção ambiental de natalenses sobre arborização em suas comunidades e a aceitação de espécies nativas da Mata Atlântica. In: V Simpósio e VIII Mostra científica do Centro de Biociências, 2006, Natal. Livro de Resumos do V Simpósio e VIII Mostra científica do Centro de Biociências, 2006.

Apresentações de Trabalho
1.
Paterno, GB; Fonseca, CR ; Kolmann, J . Patterns of flower biomass allocation in European hermaphroditic species. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
ROHR, D. L. ; Paterno, GB ; GUIMARAES, F. C. A. ; JUNCA, F. A. ; GARDA, A. A. . BACKGROUND NOISE AS A SELECTIVE PRESSURE: ANURAN SPECIES FROM LOTIC ENVIRONMENTS CALL AT A HIGHER PITCHES. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
PATERNO, G. B. C.. Restauração Ecológica da Caatinga: Desafios e experiências. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PATERNO, G. B. C.; Ganade, Gislene ; SIQUEIRA, J. A. . Nurse plants are not enough: insights on restoration of brazilian semi-arid vegetation. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
PATERNO, G. B. C.; PENONI, C. ; WERNER, G. . sensiPhy: an R-package for sensitivity analysis in phylogenetic comparative methods. 2016.

Trabalhos técnicos
1.
DINIZ, J. A. N. ; PATERNO, G. B. C. . Apoio e sistematização as experiências com transição agroecológica em São Miguel do Gostoso - RN. 2008.

Redes sociais, websites e blogs
1.
GANADE, G. ; FAGUNDES, M. V. ; PATERNO, G. B. C. . LER - Laboratório de Ecologia da Restauração (UFRN). 2013; Tema: Ecologia da Restauração. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
PATERNO, G. B. C.. As Florestas fazem a diferença e você?. 2011. (Ação de Extensão).

2.
MAZZOCHINI, G. G. ; Ganade, Gislene ; PELLEGRINI, A. ; PATERNO, G. B. C. . Uso da Linguagem R para análise e Manipulação de Dados. 2011. (Curso).

3.
PATERNO, G. B. C.. Reciclagem. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MAZZOCHINI, G. G.; GANADE, G.; MANHAES, A. P.; HOLMGREN, M.; SOUZA, A. F.; PATERNO, G. B. C.. Participação em banca de JOÃO GABRIEL RAPHAELLI.How do ecosystem functions relate to tree species occurrence in semi- arid Caatinga?. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
FIGUEIREDO, F. F.; BEZERRA, J. C. P.; PATERNO, G. B. C.. Participação em banca de Walério Wagner Pinper.A (Gente), os Seres e o Lixo. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MODERN PHYLOGENETIC COMPARATIVE METHODS. Patterns of flower biomass allocation in European hermaphroditic species. 2014. (Congresso).

2.
I SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FLORESTA NACIONAL DE AÇU. 2013. (Seminário).

3.
49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology. Nurse Plants are not enough: insights on restoration of brazilian semi-arid vegetation. 2012. (Congresso).

4.
I Encontro Regional de Ecologia.Restauração Ecológica as Caatingas: desafios e experiências. 2012. (Encontro).

5.
I Encontro de ensino-aprendizagem de ciências e biologia.As florestas fazem a diferença, e você?. 2011. (Encontro).

6.
62ª reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.Plantas enfermeiras e seu potencial para restauração ecológica da Caatinga. 2010. (Outra).

7.
IX Congresso de Ecologia do Brasil. O efeito da Tilápia do Nilo em ambientes eutrofizados: Uma abordagem experimental na Escola Agrícola de Jundiaí - RN. 2009. (Congresso).

8.
59º Congresso Nacional de Botânica. Leguminosae com potencial de uso em comunidades rurais de São Miguel do Gostoso - RN, Brasil. 2008. (Congresso).

9.
I Encontro Pernambucano de Etnobiologia & Etnoecologia. 2008. (Encontro).

10.
I Encontro Técnico do RN - Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental. 2008. (Encontro).

11.
III Seminário de Antropologia - Imagem e Meio Ambiente. 2008. (Seminário).

12.
X! Congresso Nordestino de Ecologia. 2006. (Congresso).

13.
XII CIENTEC. Nativas no Campus - Arborização Urbana. 2006. (Congresso).

14.
III Encontro Nordestino de Biólogos.NATIVAS NO CAMPUS: ESTUDO DO CRESCIMENTO DE ESPÉCIES NATIVAS DA MATA ATLÂNTICA UTILIZADAS NA ARBORIZAÇÃO DO CAMPUS DA UFRN, EM NATAL-RN.. 2005. (Encontro).

15.
XI CIENTEC.PROJETO DE EXTENÇÃO - NATIVAS NO CAMPUS. 2005. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Fonseca, CR ; GANADE, G. ; PATERNO, G. B. C. . International Workshop on Positive Conservation. 2014. (Congresso).

2.
PATERNO, G. B. C.; Xavier, B. ; BOHLER, M. . Mestre Aprendiz. 2010. (Outro).

3.
PATERNO, G. B. C.; Pinto, L. H. T ; Belezone . Semana Nacional de Estudos em Ecologia. 2007. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Jeanne Raquel Andrade Franco. EFEITO DO ESTRATO HERBÁCEO-SUBARBUSTIVO SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM UMA ÁREA DEGRADADA DA CAATINGA. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Gustavo Brant de Carvalho Paterno.



Educação e Popularização de C & T



Redes sociais, websites e blogs
1.
GANADE, G. ; FAGUNDES, M. V. ; PATERNO, G. B. C. . LER - Laboratório de Ecologia da Restauração (UFRN). 2013; Tema: Ecologia da Restauração. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 20:53:16