Laís Forti Thomaz

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1130657650061867
  • Última atualização do currículo em 12/10/2018


Professora do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de Goiás e coordenadora do Núcleo de Estudos Globais (NEG). Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP) da UFG. Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (PPGRI) San Tiago Dantas - Unesp, Unicamp e PUC-SP, no qual obteve os títulos de Doutora e Mestre na área de Instituições, Processos e Atores (linha de pesquisa: Relações Exteriores dos Estados Unidos), com estágio de pesquisa de doutorado na Georgetown University (BEPE/Fapesp) bem como realizou sua Pesquisa de Pós-Doutorado com bolsa Capes e PDJ do CNPq concluída em junho de 2018. Pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos sobre os Estados Unidos (INCT-INEU) desde 2009 e da Rede de Estudos Agroalimentares (REDAGRI) desde 2018. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências - campus de Marília. Especialista em Lobbying com formação pelo Public Affairs and Advocacy Institute (PAAI - Washington, DC) e European Public Affairs and Advocacy Institute (EPAAI - Bruxelas) ambos vinculados a American University, e pelo European Summer Institute on the Future of Europe (Praga, República Tcheca). Membro do Conselho de Diretores da Advanced Biofuels USA. Colaboradora do relatório da UNCTAD "Second-Generation Biofuel Markets: State of Play, Trade and Developing Country Perspectives" de 2016. Vencedora do Prêmio Top Etanol 2011 realizado pelo Projeto AGORA/União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e Vencedora do prêmio acadêmico da National Ethanol Conference em 2015 promovido pela Renewable Fuels Foundation e pela Renewable Fuels Association, nos Estados Unidos. Participou da Missão de Defesa de Interesses Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos (CEBEU) e Fórum de Empresas Transnacionais Brasileiras (FET) em Washington DC em junho de 2017. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Laís Forti Thomaz
Nome em citações bibliográficas
THOMAZ, Laís Forti;THOMAZ, L.F.;FORTI THOMAZ, Laís.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Goiás, Instituto de Ciências Humanas e Letras, Departamento de Ciências Sociais.
Av Esperança, SN
Campus Samambaia
74690900 - Goiânia, GO - Brasil
Telefone: (62) 35210000
URL da Homepage: https://www.ufg.br


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2016
Doutorado em Relações Internacionais (Unesp/Unicamp/Puc-Sp).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
com período sanduíche em Georgetown University (Orientador: Eusébio Mujal Leon e Margaret Daly Hayes).
Título: As Coalizões de defesa e as mudanças na Política Externa Comercial e Energética dos Estados Unidos para o etanol, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Tullo Vigevani.
Coorientador: Carlos Eduardo Ferreira de Carvalho.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Biocombustíveis; Relações Internacionais; Estados Unidos.
Grande área: Ciências Humanas
2010 - 2012
Mestrado em Relações Internacionais (Unesp/Unicamp/Puc-Sp).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA (2002-2011),Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Tullo Vigevani.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2006 - 2009
Graduação em Relações Internacionais.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
com período sanduíche em Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (Orientador: André Freire).
Título: As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009.
Orientador: Marcelo Fernandes de Oliveira.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Pós-doutorado


2017 - 2018
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia de Energia / Subárea: Planejamento Energético / Especialidade: Política Energética Regional e Nacional.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional.


Formação Complementar


2016 - 2016
Curso Internacional sobre Políticas Públicas / Coordenação de Políticas. (Carga horária: 30h).
International Public Policy Association / Escola Nacional de Administração, IPPA / ENAP, Brasil.
2015 - 2015
European Public Affairs and Advocacy Institute. (Carga horária: 60h).
American University, AMERICAN, Estados Unidos.
2015 - 2015
Lobbying in Brussels. (Carga horária: 60h).
European Summer Institute on the Future of Europe, ESI, República Tcheca.
2015 - 2015
Public Affairs and Advocacy Institute. (Carga horária: 60h).
American University, AMERICAN, Estados Unidos.
2015 - 2015
Statistical Package for the Social Sciences -SPSS. (Carga horária: 16h).
Centro de Estudos das Negociações Internacionais Ltda, CAENI, Brasil.
2013 - 2013
Concepção e desenho de pesquisa com dados em rede. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2013 - 2013
Análise de posições e papeis: blockmodeling. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2013 - 2013
Modelos estatísticos p* para análise de redes soci. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2013 - 2013
Análise longitudinal de redes sociais. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2013 - 2013
Descrição morfológica de rede sociais por critério. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2013 - 2013
Redes Pessoais. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2012 - 2012
Workshop Diplomacia Comercial do Etanol. (Carga horária: 10h).
Instituto de Estudos Econômicos e Internacionais, IEEI-UNESP, Brasil.
2011 - 2011
Mandarim e Cultura Chinesa. (Carga horária: 150h).
Hubei University, HUBU, China.
2011 - 2011
Security Issues in Latin America. (Carga horária: 20h).
PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP, PPGRI, Brasil.
2011 - 2011
Potências Regionais e Médias: Brasil e México. (Carga horária: 12h).
PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP, PPGRI, Brasil.
2009 - 2009
Capacitação em Negociações Internacionais. (Carga horária: 20h).
Centro de Estudos das Negociações Internacionais Ltda, CAENI, Brasil.
2009 - 2009
Diplomacia Corporativa. (Carga horária: 9h).
Encontro Nacional dos Estudantes de R.I, ENERI, Brasil.
2009 - 2009
Microsoft Office Avançado. (Carga horária: 36h).
Microway, MICROWAY, Brasil.
2008 - 2008
Intercâmbio Luso-Brasileiro, Bolsista Santander. (Carga horária: 300h).
Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, ISCTE, Portugal.
2006 - 2008
Extensão universitária em Processos de integração Regional. (Carga horária: 60h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Gestão Municipal e Inserção Internacional. (Carga horária: 30h).
Empresa Júnior de Relações Internacionais Unesp Marília, SAGE, Brasil.
2007 - 2007
Política comercial norte-americana. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2007 - 2007
Aprendendo a Exportar. (Carga horária: 19h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Política externa de George W. Bush e A. Latina. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
África - política, conflitos e cultura. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora de Relações Internacionais, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2018 - Atual
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia
Análise do Processo Decisório e Negociações Internacionais

PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP, PPGRI, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professora Colaboradora, Carga horária: 24, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2016 - Atual
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminários de Tese
Instituições Norte-Americanas

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os EUA, INCT-INEU, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 4


Center for Strategic and International Studies, CSIS, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Assistente de pesquisa, Carga horária: 24


Georgetown University, GEORGETOWN, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Visiting Scholar, Regime: Dedicação exclusiva.


Observatório Político dos Estados Unidos, OPEU, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Analista de Mídias Sociais


Universidade Anhembi Morumbi, UAM, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professora MBA, Carga horária: 8

Atividades

04/2016 - 11/2016
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Conjuntura e Análise da Política Internacional
Internacionalização de Empresas

Universidade do Sagrado Coração, USC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar, Carga horária: 4

Atividades

02/2013 - 06/2013
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Política Internacional Contemporânea II
08/2012 - 12/2012
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia Internacional
Política Internacional Contemporânea I

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio Docente, Carga horária: 8

Atividades

02/2010 - Atual
Estágios , Faculdade de Ciências Sociais da PUC/SP, Departamento de Política.

Estágio realizado
Estágio de Docência sob orientação e supervisão do Prof. Dr. Geraldo Nagib Zahran Filho, na disciplina Política V - Relações Internacionais Contemporâneas..
02/2010 - Atual
Estágios , Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária, Departamento de Economia.

Estágio realizado
Estágio de Docência sob orientação e supervisão do Prof Dr. Carlos Eduardo Ferreira de Carvalho, na disciplina América Latina: Economia e Política Econômica..

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Mestranda, Enquadramento Funcional: Representante discente

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Discente, Enquadramento Funcional: Representante discente

Atividades

03/2012 - 03/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, .

Cargo ou função
Representante discente (doutorado).
02/2010 - 03/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas., .

Cargo ou função
Representante discente no Conselho do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, San Tiago Dantas, da UNESP, UNICAMP e PUC-SP.
02/2007 - 12/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, .

Cargo ou função
Representante discente do curso de Relações Internacionais no Departamento de Sociologia e Antropologia..

Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais, CEIRI, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador


Ministério da Justiça e Casa Civil, SAL MJ /SAJ CC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Intercambista, Enquadramento Funcional: Programa de Intercâmbio, Carga horária: 80
Outras informações
O Programa de Intercâmbio é organizado pela Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça e pela Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, por meio do Centro de Estudos Jurídicos da Presidência.


Câmara dos Deputados, CÂMARA FEDERAL, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estágio - Visita, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 35
Outras informações
O Programa de Estágio-Visita é administrado pela Segunda-Secretaria e pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (CEFOR).


Empresa Júnior de Relações Internacionais Unesp Marília, SAGE, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Departamento de Marketing, Carga horária: 4
Outras informações
Participou da pesquisa de instituições financiadoras para cooperação técnica internacional e financiamento externo, assim como na pesquisa, elaboração e no desenvolvimento do Projeto de Internacionalização da cidade de Marília. Organizou palestra sobre Porto Seco, com apoio da CIPAGEM Bauru SP.



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
O Renewable Fuel Standard: formulação da política energética e mecanismos decisórios no Executivo dos EUA
Descrição: O objetivo desse projeto é analisar o processo de tomada de decisões do Executivo dos Estados Unidos, e sua relação com o Congresso e os grupos de interesse, no caso da formulação, aprovação e implementação do Renewable Fuel Standard (RFS). Trata-se de um programa de consumo compulsório de biocombustíveis, cuja agência reguladora e fiscalizadora é a Environmental Protection Agency (EPA). A EPA tem sido alvo dos grupos de interesses e coalizões ligadas ao setor do etanol, pois o RFS impactou diretamente toda a cadeia produtiva dos biocombustíveis: de produtores rurais a usinas de etanol e biodiesel, bem como a indústria do petróleo, automobilística e de aviação. A necessidade desse estudo se justifica na medida em que poderá comprovar a hipótese de que as ações de lobby e advocacy tendem a ser mais eficazes dentro das agências do Executivo do que no Congresso. A compreensão dos mecanismos de formulação da EPA é portadora de notáveis insumos para esta análise. Para melhor avaliar o processo de tomada de decisão, nossa proposta metodológica pretende aliar a perspectiva dos Complexos Agroindustriais ao modelo da Advocacy Coalition Framework (ACF), juntamente com a metodologia de Análise de Redes Sociais (ARS), configurando um instrumental analítico inovador. Outro aspecto a ser trabalhado diz respeito ao fato de que programas de consumo mandatório têm efeitos sobre o comércio internacional de biocombustíveis. Se por um lado, incentivam o consumo, por outro, apresentam uma série de exigências para que outros países possam fornecê-los. Dessa forma, como objetivo secundário, buscaremos avaliar tal impacto e de que forma a questão afeta os interesses brasileiros. O entendimento mais profundo e detalhado dessas relações poderá aumentar a eficácia da atuação de negociadores e formuladores de políticas públicas brasileiros na sua atuação na relação com os Estados Unidos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
As coalizões de defesa e as mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol: a influência dos fatores internos
Descrição: No final de 2011, o Congresso dos Estados Unidos encerrou suas atividades sem renovar os principais incentivos federais à produção de etanol, criados nos anos 1970 e ampliados nas décadas seguintes. O projeto de doutorado "As coalizões de defesa e as mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol" pretende demonstrar que esse resultado decorreu principalmente de mudanças nas coalizões de defesas dos incentivos, embora fatores externos às coalizões também tenham contribuído. Entre os fatores internos, destacam-se alterações nas estratégias e recursos das coalizões de defesa, bem como nos interesses, percepções e valores dos membros que são autoridades legais e podem influenciar na mudança de determinado programa. Entre os fatores externos destacam-se a posição de liderança mundial nas exportações do etanol, atingida em 2011, mudanças de coligações de governo advindas das eleições de 2010, mudanças na opinião pública no debate sobre biocombustíveis e alimentos, surgimento de novas alternativas energéticas e decisões geradas em outros subsistemas, como cortes orçamentários para diminuir o déficit público. A hipótese da tese é que essas informações e análises demonstrarão a prevalência dos fatores internos sobre os externos na mudança de posição do Congresso sobre o etanol. A pesquisa se apoiará no quadro teórico da advocacy coalitions framework, que oferece referências adequadas para a análise de mudanças em coalizões de defesa inseridas no subsistema político. Durante o Estágio de Pesquisa no Exterior, os fatores internos que podem ter sido fundamentais na mudança de recursos e crenças dentro de coalizões serão o nosso foco. A metodologia durante o estágio inclui: mapeamento das estratégias e iniciativas das coalizões; análise de conteúdo legislativo e documental; realização de entrevistas; análise de eleições, contribuições de campanhas e despesas de lobby..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2016
As coalizões de defesa e as mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Tullo Vigevani em 21/10/2015.
Descrição: No final de 2011, o Congresso dos Estados Unidos encerrou suas atividades sem renovar os principais incentivos federais à produção de etanol, criados nos anos 1970 e ampliados nas décadas seguintes. A pesquisa pretende demonstrar que esse resultado decorreu principalmente de mudanças nas coalizões de defesas dos incentivos, embora fatores externos às coalizões também tenham contribuído. Entre os fatores internos, destacam-se alterações nas estratégias e recursos das coalizões de defesa, bem como nos interesses, percepções e valores dos membros que são autoridades legais e podem influenciar na mudança de determinado programa. Entre os fatores externos destacam-se a posição de liderança mundial nas exportações do etanol, atingida em 2011, mudanças de coligações de governo advindas das eleições de 2010, mudanças na opinião pública no debate sobre biocombustíveis e alimentos, surgimento de novas alternativas energéticas e decisões geradas em outros subsistemas, como cortes orçamentários para diminuir o déficit público. A pesquisa se apoiará no quadro teórico da advocacy coalitions framework, que oferece referências adequadas para a análise de mudanças em coalizões de defesa inseridas no subsistema político. Com base nesse quadro teórico, a metodologia da pesquisa destacará: mapeamento das estratégias e iniciativas das coalizões; análise documental e de conteúdo legislativo; entrevistas; análise de eleições, doações a campanhas e ações de lobby, principalmente durante as votações legislativas. Embora apoiada em dados quantitativos, a análise será qualitativa, com ênfase na compreensão dos mecanismos causais, em busca de identificar ações desenvolvidas a partir dos estímulos externos para mudança nas coalizões. A hipótese da tese é que essas informações e análises demonstrarão a prevalência dos fatores internos sobre os externos na mudança de posição do Congresso sobre o etanol..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2009
As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcelo Fernandes de Oliveira em 27/02/2018.
Descrição: O objetivo dessa pesquisa será compreender como os grupos de interesse estadunidenses produtores de milho agem com eficácia na defesa de suas demandas sobre o processo de formulação da política externa comercial de seu país durante a elaboração e a execução da Farm Bill de 2002 a 2009. Como é sabido, quase sempre essa eficácia se traduz em benefícios setoriais advindos de subsídios. Nessa perspectiva, outra preocupação será verificar se o aumento dos subsídios à cultura do milho nos Estados Unidos pode impor prejuízos a economia brasileira, especificamente em um momento de demanda internacional ascendente pelo etanol..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Análises de Políticas Públicas e Relações Internacionais
Descrição: O objetivo desse projeto é difundir práticas para análise e formulação do processo de tomada de decisões em políticas públicas. Serão feitas análises conjunturais e diálogos com agentes dos poderes do Executivo, e sua relação com o Legislativo e os grupos de interesse e entidades representativas no âmbito local, regional e internacional. O entendimento mais profundo e detalhado dessas relações poderá aumentar a eficácia da atuação de negociadores e formuladores de políticas públicas brasileiros na sua atuação na relação interna e com outros países via inclusive internacionalização municipal e estadual através da cooperação técnica internacional. A Metodologia a ser aplicada ao bom funcionamento desse projeto de extensão compreende encontros regulares com a exposição de estudos de caso, análise comparativa de políticas públicas, realização de trabalhos em parcerias com agentes públicos e privados e a disseminação dessas análises por meio de mídias digitais, artigos em periódicos, livros e capítulos de livro. Tais produtos serão elaborados a partir dessas parcerias institucionais e sempre envolvendo alunos e professores da UFG com membros da comunidade do Estado de Goiás, bem como outros estados federativos e inclusive parceiros internacionais. Este projeto de extensão está vinculado ao Núcleo de Estudos Globais (NEG) da UFG, bem como a Rede de estudos agroalimentares (Reagri) em parceria com a UFPB, UFABC e UFPE, além do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos sobre os Estados Unidos (INCT-INEU), com sede no Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC-SP)..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Laís Forti Thomaz - Coordenador / thiago lima - Integrante / Cacia Campos Pimentel - Integrante / Fernanda Burle - Integrante / Robert Bonifário da Silva - Integrante / Barbara Teles - Integrante.
2018 - Atual
Politizar
Descrição: Descrição: Trata-se do Projeto Politizar, que é um projeto que visa envolver estudantes de dentro e de fora da UFG em simulações de sessões legislativas no âmbito estadual, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. Dessa forma, visa ampliar os conhecimentos sobre as normas e processos legislativos, bem como aproximar os estudantes de um dos órgãos oficiais de representação política. O projeto ocorre em parceria com a Assembleia Legislativa de Goias, a partir de convênio UFG-ALEGO.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2012 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of International Relations


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of International Relations
2016 - Atual
Periódico: Brazilian Political Science Review
2017 - Atual
Periódico: MONÇÕES: REVISTA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA UFGD
2018 - Atual
Periódico: Innovation & Management Review


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Relações Internacionais, Bilaterais e Multilaterais.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas/Especialidade: Análise do Processo Decisório.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político/Especialidade: Classes Sociais e Grupos de Interesse.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Chinês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2017
Aprovada em 1o lugar no Concurso da UFG (Edital 54/2017), Universidade Federal de Goiás.
2017
Aprovada em 2o lugar no Concurso da UFU (Edital SEI 017/2017), Universidade Federal de Uberlândia.
2016
Aprovada Concurso para Professor Substituto UNIFESP (Edital 571/2016), Universidade Federal de São Paulo.
2015
Scholarship award at the National Ethanol Conference, Renewable Fuels Association and Renewable Fuels Foundation.
2012
Selecionada para participar da 8ª Edição do Programa de Intercâmbio SAL/SAJ, Ministério da Justiça e Casa Civil.
2011
1º Lugar na Categoria Pós Graduação Lato Sensu e Graduação na Modalidade Trabalhos Acadêmicos no 2º Prêmio TOP ETANOL, Projeto AGORA - União da Indústria de Cana-de-açúcar (UNICA).
2011
Homenagem, Câmara Municipal de Marília.
2010
Título de Mérito Acadêmico pelo aproveitamento e maior média do curso de Relações Internacionais - Turma 2009, Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP, Campus Marília.
2008
Bolsa de Intercâmbio no âmbito do Convênio Luso-Brasileiro, Banco Santander.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
THOMAZ, L.F.2016 THOMAZ, L.F.; OLIVEIRA, M. F. . U.S. International Agricultural Trade Policy: Interests, Institutions and Information in the Corn Supply Chain. Brazilian Political Science Review, v. 10, p. 1-27, 2016.

2.
VIGEVANI, T.2016 VIGEVANI, T. ; THOMAZ, L.F. ; LEITE, L. A. B. . PÓS-GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS NO BRASIL: ANOTAÇÕES SOBRE SUA INSTITUCIONALIZAÇÃO. Revista Brasileira de Ciências Sociais (Online), v. 31, p. 01-31, 2016.

3.
VIGEVANI, T.2014VIGEVANI, T. ; THOMAZ, Laís Forti ; LEITE, Lucas A. B. . As Relações Internacionais no Brasil: notas sobre o início de sua institucionalização. Inter-Relações, v. 14, p. 5-11, 2014.

4.
THOMAZ, L.F.2013THOMAZ, L.F.; PASSOS, A. M. ; BURNAT, F. A. ; OLIVEIRA, R. A. P. ; SILVA JR, R. F. . The national truth commissions: results and recommendations. Lawinter Review, v. IV, p. 146-184, 2013.

5.
THOMAZ, L.F.2012THOMAZ, L.F.. O Lobby do Etanol nos Estados Unidos. ESTUDOS E ANÁLISES DE CONJUNTURA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS EUA, v. 8, p. 1-24, 2012.

6.
THOMAZ, L.F.2011THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . A crise das tortillas no México (2007): alta das commodities, instabilidade financeira e segurança alimentar. Revista Tempo do Mundo, v. 3, p. 83-110, 2011.

7.
THOMAZ, L.F.2011THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . The tortilla crisis in Mexico (2007): the upward trend in commodity prices, financial instablity and food security. The Perspective of the World Review, v. 3, p. 81-108, 2011.

8.
THOMAZ, Laís Forti;THOMAZ, L.F.;FORTI THOMAZ, Laís.2009THOMAZ, Laís Forti. O comportamento político do eleitorado americano. Revista Autor (São Paulo), v. 1, p. 17-22, 2009.

9.
THOMAZ, Laís Forti;THOMAZ, L.F.;FORTI THOMAZ, Laís.2007THOMAZ, Laís Forti; SILVA, R. I. . A política externa engajada de FHC. Revista de Iniciação Científica da F.F.C., v. 7, p. 206-220, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
THOMAZ, L.F.; MATHIAS, S. K. (Org.) ; OLIVEIRA, M. F. (Org.) . Diálogos Sul-Americanos: 10 Anos da Política Exterior. 1. ed. Marília: Cultura Acadêmica, 2015. v. 1. 319p .

2.
THOMAZ, L.F.. A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos Estados Unidos (2002-211). 1. ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. v. 1. 208p .

Capítulos de livros publicados
1.
VIGEVANI, T. ; THOMAZ, L.F. . 特朗普时期巴西与美国关系:结构性变革和趋势. In: 程晶 主编 - Cheng Jing. (Org.). 巴西黄皮书 - Brazilian Yellow Book 2017-2018. 1ed.Wuhan: Hubei University, 2018, v. 1, p. 1-395.

2.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . A crise das Tortillas no México (2007): alta das Commodities, Instabilidade Financeira e Segurança Alimentar. III Seminário sobre Pesquisas em Relações Econômicas Internacionais. 1ed.Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2011, v. 1, p. 115-150.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
THOMAZ, L.F.. Desafios para o etanol brasileiro. Unesp Ciência, São Paulo, p. 24 - 25, 01 set. 2015.

2.
MEACHAM, C. ; RAFFERTY, J. ; THOMAZ, L.F. . Protests, Corruption, and Recession: Is Brazil Ready for Trade Cooperation with the United States?. Critical Questions - Center for Strategic and International Studies (CSIS), CSIS, p. 1 - 1, 16 mar. 2015.

3.
LUIS, C. ; THOMAZ, L.F. ; MATHIAS, S. K. . Dez anos de 'San Tiago Dantas': muito a comemorar. Debate Acadêmico - Unesp, Unesp, p. 1 - 1, 30 out. 2013.

4.
THOMAZ, L.F.. Mudanças na política comercial e enegética dos EUA para o etanol. Revista Sapientia, São Paulo, p. 19 - 21, 01 abr. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . O Renewable Fuel Standard: formulação da política energética e mecanismos decisórios no Executivo dos EUA. In: 41º Encontro Anual da ANPOCS, 2017, Caxambu =, MG. 41º Encontro Anual da ANPOCS. São Paulo, SP: ANPOCS, 2017. v. 1. p. 1-30.

2.
PEDROSA, P. ; FORTI THOMAZ, Laís. ; CARVALHO, C.E.F. . A aprovação do Tratado de Livre Comércio com a Colômbia pelo Congresso dos Estados Unidos no governo Obama. In: 4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2013, Belo Horizonte. 4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais. Belo Horizonte: ABRI, 2013. v. 1. p. 1-16.

3.
THOMAZ, L.F.. As coalizões de defesa e as Mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol. In: 4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2013, Belo Horizonte. 4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais. Belo Horizonte: ABRI, 2013. v. 1. p. 1-16.

4.
PEDROSA, P. ; THOMAZ, L.F. ; CARVALHO, C.E.F. . The Relationship Between the U.S. Executive and Legislative Branches in the Negotiations of the U.S.-Colombia Trade Agreement. In: ISA Annual Convention, 2013, San Francisco. ISA Annual Convention, San Francisco, 2013, 2013. v. 1. p. 1-29.

5.
THOMAZ, L.F.. The Influence of Ethanol's Lobby in the Definition of U.S. Agricultural and Energy Policies (2002-2011). In: ISA Annual Convention, 2013, San Francisco. ISA Annual Convention, San Francisco, 2013, 2013. p. 1-16.

6.
PEDROSA, P. ; CARVALHO, C.E.F. ; THOMAZ, L.F. . A aprovação do tratado de livre comércio com a Colômbia pelo congresso dos Estados Unidos no governo Obama. In: IV Simpósio de Pós-Graduação Em Relações Internacionais Do Programa ?San Tiago Dantas? (UNESP, UNICAMP, PUC-SP), 2013, São Paulo. IV Simpósio de Pós-Graduação Em Relações Internacionais Do Programa ?San Tiago Dantas? (UNESP, UNICAMP, PUC-SP). São Paulo: PPGRI San Tiago Dantas, 2013. v. 4. p. 1-25.

7.
THOMAZ, L.F.; OLIVEIRA, M. F. . A política de comércio internacional agrícola dos Estados Unidos: interesses, instituições e informações. In: 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012, Gramado. 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012. v. 1. p. 1-22.

8.
THOMAZ, L.F.. A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA (2002-2011). In: 1º Seminário Nacional de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2012, Brasília. 1º Seminário Nacional de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2012. p. 1-25.

9.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . A Crise das Tortillas no México (2007): Alta das Commodities, Instabilidade Financeira e Segurança Alimentar. In: VI Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. ALACIP, FLACSO., 2012, Ecuador, Quito. VI Congreso Latinoamericano de Ciencia Política. ALACIP, FLACSO.. Ecuador, Quito: FLACSO, 2012. v. 1. p. 1-25.

10.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . A crise das tortillas no México (2007): alta das commodities, instabilidade financeira e segurança alimentar. In: III Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais do Programa San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC/SP), 2011, São Paulo. III Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais do Programa San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC/SP). São Paulo: Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC/SP), 2011. v. 1. p. 1-25.

11.
THOMAZ, L.F.. Análise do processo de formulação da política externa comercial dos Estados Unidos: um estudo da cultura do etanol. In: 35º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS), 2011, Caxambu. 35º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS). Caxambu: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS), 2011. v. 1. p. 1-25.

12.
THOMAZ, Laís Forti. Processo de formulação e de tomada de decisões nos Estados Unidos no tocante à política exterior comercial. In: I Simpósio INEU Balanço e perspectivas dos estudos sobre Estados Unidos, 2010, São Paulo. I Simpósio INEU Balanço e perspectivas dos estudos sobre Estados Unidos. São Paulo: INCT-INEU, 2010. v. 1. p. 1-19.

13.
THOMAZ, Laís Forti; OLIVEIRA, M. F. . Análise comparativa do processo de formulação da política externa comercial de Brasil e estados unidos: um estudo da cultura da cana de açúcar e do milho. In: II Seminário de Sociologia e Ciência Política, 2010, Curitiba. II Seminário de Sociologia e Ciência Política. Curitiba: UFPR, 2010. v. 1. p. 1-34.

14.
THOMAZ, Laís Forti; Numata, G. . Os Biocombustíveis e a Política de Promoção Comercial Brasileira. In: ISA - ABRI JOINT INTERNATIONAL MEETING, 2009, Rio de Janeiro. ISA - ABRI JOINT INTERNATIONAL MEETING. Rio de Janeiro: All Academic Inc, 2009. v. 1. p. 1-15.

15.
THOMAZ, Laís Forti. As Influências dos Produtores Estadunidenses de Milho na Formulação da Política de Comércio Internacional Agrícola dos EUA entre 2002 e 2009. In: 7ª Semana de Relações Internacionais: As relações internacionais hoje: estadocentrismo e desglobalização?, 2009, Marília. 7ª Semana de Relações Internacionais: As relações internacionais hoje: estadocentrismo e desglobalização?. Marília: Unesp, 2009. v. 1. p. 1-8.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
THOMAZ, Laís Forti; OLIVEIRA, M. F. . Análise Comparativa do Processo de Formulação da Política Externa Comercial de Brasil e Estados Unidos: Um Estudo da Cultura do Milho. In: ISA - ABRI JOINT INTERNATIONAL MEETING, 2009, Rio de Janeiro. ISA - ABRI JOINT INTERNATIONAL MEETING. Rio de Janeiro: All Academic Inc, 2009. v. 1. p. 1-1.

Apresentações de Trabalho
1.
THOMAZ, L.F.. A Política de incentivos aos Biocombustíveis nos Estados Unidos e seus impactos no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . O Renewable Fuel Standard: formulação da política energética e mecanismos decisórios no Executivo dos EUA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
THOMAZ, L.F.. The Renewable Fuel Standard: Formulation of U.S. Energy Policy and Decision-Making Process in the Administration. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
THOMAZ, L.F.. A Carreira Acadêmica e as Relações Internacionais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
VIGEVANI, T. ; THOMAZ, L.F. . Mesa Redonda: As Relações Internacionais do Brasil: balanços e perspectivas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
PEDROSA, P. ; THOMAZ, L.F. ; CARVALHO, C.E.F. . The Relationship Between the U.S. Executive and Legislative Branches in the Negotiations of the U.S.-Colombia Trade Agreement. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
THOMAZ, L.F.. The Influence of Ethanol's Lobby in the Definition of U.S. Agricultural and Energy Policies (2002-2011). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
PEDROSA, P. ; THOMAZ, L.F. ; CARVALHO, C.E.F. . A aprovação do Tratado de Livre Comércio com a Colômbia pelo Congresso dos Estados Unidos no governo Obama. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
THOMAZ, L.F.. As coalizões de defesa e as mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
PEDROSA, P. ; CARVALHO, C.E.F. ; THOMAZ, L.F. . A aprovação do tratado de livre comércio com a Colômbia pelo congresso dos Estados Unidos no governo Obama. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
THOMAZ, L.F.. A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA (2002-2011). 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
THOMAZ, L.F.; OLIVEIRA, M. F. . A política de comércio internacional agrícola dos Estados Unidos: interesses, instituições e informações. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
THOMAZ, L.F.; LEITE, L. A. B. . A Parceria Estratégia Brasil-EUA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
THOMAZ, Laís Forti; CARVALHO, C.E.F. . A crise das tortillas no México (2007): alta das commodities, instabilidade financeira e segurança alimentar. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
THOMAZ, L.F.; PEREIRA, Priscila R. . Oportunidades e ameaças na relação entre Estados Unidos e América do Sul. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
THOMAZ, L.F.. Análise do processo de formulação da política externa comercial dos Estados Unidos: um estudo da cultura do etanol. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . A crise das tortillas no México (2007): alta das commodities, instabilidade financeira e segurança alimentar. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

18.
THOMAZ, Laís Forti. Processo de formulação e de tomada de decisões nos Estados Unidos no tocante à política exterior comercial. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

19.
THOMAZ, Laís Forti; Henrique Neto, Sylvio. ; Numata, G. . Brasil e Estados Unidos na promoção dos Biocombustíveis. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
THOMAZ, Laís Forti; Numata, G. . Os Biocombustí­veis e a Política de Promoção Comercial Brasileira. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
OLIVEIRA, M. F. ; THOMAZ, Laís Forti . Análise Comparativa do Processo de Formulação da Polí­tica Externa Comercial de Brasil e Estados Unidos: Um Estudo da Cultura do Milho. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
THOMAZ, Laís Forti. As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
THOMAZ, L.F.. RenovaBio: Nota explicativa. 2017.

Trabalhos técnicos
1.
THOMAZ, L.F.. Contract Farming in the Sugarcane Supply Chain in Center-South of Brazil. 2018.

2.
THOMAZ, L.F.. Datacapes 2012, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais 'San Tiago Dantas' (UNESP, UNICAMP, PUC-SP). 2013.

3.
ARAGUSUKU, J. A. S. ; THOMAZ, Laís Forti . Datacapes 2010, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais 'San Tiago Dantas' (UNESP, UNICAMP, PUC-SP). 2011.

4.
THOMAZ, L.F.. Datacapes 2011, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais 'San Tiago Dantas' (UNESP, UNICAMP, PUC-SP). 2011.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
THOMAZ, L.F.. Brasil pode produzir 10 bi de litros de etanol de segunda geração até 2025, diz ONU. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
THOMAZ, L.F.. Projeto Experiências Compartilhadas estimula estudo no exterior: Egressa da Unesp relata vivência em Georgetown University, em Washington, DC. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
THOMAZ, L.F.. Brazilian Ph.D. Candidate Awarded NEC Scholarship. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
THOMAZ, L.F.. Pesquisadora da Unesp recebe bolsa para conferência sobre etanol nos Estados Unidos. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
THOMAZ, L.F.. País necessita de política estável e permanente para o etanol. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
THOMAZ, L.F.. País necessita de política estável e permanente para o etanol. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
THOMAZ, L.F.; CARVALHO, C.E.F. . Brazilian Study Explores Multiple Causes of 2007 Mexico Tortilla Crisis. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
THOMAZ, L.F.. Entrevista com a autora do livro A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA. Obra que integra a coleção da Propg Digital da Editora Unesp com o selo Cultura Acadêmica. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

9.
THOMAZ, L.F.. Unesp lança mais 54 títulos digitais para download gratuito. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

10.
THOMAZ, L.F.; REBELO, T. . Lançados 54 novos livros para download gratuito pela Coleção Propg/FEU Digital: Duas pesquisas do Programa San Tiago Dantas compõem o catálogo. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

11.
THOMAZ, L.F.. O lobby do etanol na definição da política agrícola dos EUA: Livro estuda como a defesa dos interesses domésticos influencia comércio internacional. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

12.
THOMAZ, L.F.; AMORIM, C. . Entrevista do Ministro da Defesa Celso Amorim, conduzida pela doutoranda Lais Thomaz. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
THOMAZ, L.F.; TOLEDO, S. . A doutoranda Lais Thomaz, membro da comissão organizadora do IV Simpósio San Tiago Dantas, fala da importância do evento para a comunidade científica e, sobretudo, para os estudantes. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
FRANÇA, Marta S. J. ; THOMAZ, L.F. . O etanol na encruzilhada. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

15.
THOMAZ, L.F.. Inscrições para o 3° TOP Etanol terminam em 29/02. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

16.
THOMAZ, L.F.. Universidade fecha 2011 com prêmios em diversas áreas. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

17.
THOMAZ, L.F.. Tem início a 8ª edição do Programa de Intercâmbio Ministério da Justiça/Casa Civil. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

18.
THOMAZ, L.F.. Disputa do suco de laranja não torna EUA mais atraente. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

19.
THOMAZ, L.F.. Disputa no Congresso americano ameaça comércio com o Brasil. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

20.
THOMAZ, L.F.. Estudo sobre subsídios norte-americanos ao milho recebe Prêmio Top Etanol. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

21.
THOMAZ, L.F.. Pesquisa do BIOEN é premiada. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

22.
THOMAZ, L.F.. Estudante da Unesp de Marília recebe prêmio TOP Etanol. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

23.
THOMAZ, L.F.. Prêmio Top Etanol abre inscrições. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

24.
THOMAZ, L.F.. 3º TOP Etanol: qualidade é marca dos trabalhos acadêmicos inscritos. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

25.
THOMAZ, L.F.. Divulgados os vencedores do 2º Prêmio TOP Etanol. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

Redes sociais, websites e blogs
1.
THOMAZ, L.F.. Página Oficial do Facebook do PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP. 2013; Tema: Pós-Graduação. (Rede social).


Demais tipos de produção técnica
1.
THOMAZ, L.F.. Relatório final - O Renewable Fuel Standard: formulação da política energética e mecanismos decisórios no Executivo dos EUA. 2018. (Relatório de pesquisa).

2.
THOMAZ, L.F.. UNCTAD Report: The Second-Generation Biofuel Markets: State of Play, Trade and Developing Country Perspectives. 2016. (Relatório de pesquisa).

3.
THOMAZ, L.F.. Relatório parcial 1. 2014. (Relatório de pesquisa).

4.
THOMAZ, L.F.. Relatório de qualificação. 2014. (Relatório de pesquisa).

5.
THOMAZ, L.F.. Clipping INCT-INEU. 2012. (Clipping INCT-INEU).

6.
THOMAZ, L.F.. As influências da cadeia produtiva do etanol na formulação da política de comércio internacional dos Estados Unidos entre 2002 e 2011. 2011. (Relatório de pesquisa).

7.
THOMAZ, Laís Forti. As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009. 2010. (Relatório de pesquisa).

Demais trabalhos
1.
THOMAZ, Laís Forti. Mesa Receptora com vistas à elaboração de lista tríplice para escolha de Reitor e Vice-Reitor Gestão 2009-2012 Unesp. 2008 (Mesa Receptora com vistas à elaboração de lista tríplice para escolha de Reitor e Vice-Reitor Gestão) .

2.
OLIVEIRA, M. F. ; THOMAZ, Laís Forti . Pesquisa de Opinião Pública nas Eleições Municipais de Marília. 2008 (Pesquisa de Opinião Pública nas Eleições Municipais de Marília) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Mestrado
1.
TEIXEIRA, C. G. P.; MANCUSO, W. P.; THOMAZ, L.F.. Participação em banca de João Paulo Nicolini Gabriel. O Lobby Indo-Americano no Congresso Americano e o Acordo Nuclear Civil de 2008. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PIRES, M. C.; CARVALHO, F. S.; THOMAZ, L.F.. Participação em banca de Victor Torres Anequini.A Construção do Desenvolvimento sustentável e a Política Externa Brasileira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
SOUZA, M. C. B.; THOMAZ, L.F.; OLIVEIRA JUNIOR, E. S. N.. Participação em banca de Kariny Pereira,Mariana Rocha,Patrícia Zamarioli, Samantha C..Etanol: impasses e perspectivas do setor sucroenergético brasileiro. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Anhembi Morumbi.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Diálogos Estratégicos: Comércio Internacional e a defesa da Concorrência. 2018. (Seminário).

2.
Diálogos Internacionais - IPRI FUNAG, Ministério das Relações Exterioress (MRE).A Política de incentivos aos Biocombustíveis nos Estados Unidos e seus impactos no Brasil. 2018. (Outra).

3.
Fórum & Prêmio Brasil de Bioeconomia. 2018. (Outra).

4.
Global Agribusiness Forum. 2018. (Congresso).

5.
RenovaBio: Próximos Passos. 2018. (Seminário).

6.
S&P Global Platts Rio Fórum. 2018. (Congresso).

7.
Workshop ANP - Cenário Atual e Perspectivas para o Mercado de Combustíveis no Brasil. 2018. (Outra).

8.
13th Annual F.O. Licht's Sugar & Ethanol Brazil. 2017. (Congresso).

9.
17ª Conferência Internacional sobre Açúcar e Etanol. 2017. (Congresso).

10.
41º Encontro Anual da ANPOCS. O Renewable Fuel Standard: formulação da política energética e mecanismos decisórios no Executivo dos EUA. 2017. (Congresso).

11.
6 Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP (SimpoRi 2017).Relações Exteriores dos EUA ? Política Exterior dos EUA: Dinâmicas internas e desenvolvimentos recentes. 2017. (Simpósio).

12.
BBEST 2017 - Brazilian Bioenergy Science and Technology Conference. The Renewable Fuel Standard: Formulation of U.S. Energy Policy and Decision-Making Process in the Administration. 2017. (Congresso).

13.
Fórum San Tiago Dantas. 2017. (Congresso).

14.
Global Agribusiness Forum (GAF) Talks. 2017. (Congresso).

15.
I Biofuture Summit. 2017. (Congresso).

16.
Missão de Defesa de Interesses Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos (CEBEU) e Fórum de Empresas Transnacionais Brasileiras (FET) em Washington DC.Interesses do Setor sucroenergetico. 2017. (Outra).

17.
Platts Kingsman Sugar. 2017. (Encontro).

18.
Semana de Relações Internacionais FECAP 2017.A Carreira Academia e as Relações Internacionais. 2017. (Seminário).

19.
12th Annual F.O. Licht's Sugar & Ethanol Brazil. 2016. (Congresso).

20.
16ª Conferência Internacional Datagro Açúcar e Etanol. 2016. (Congresso).

21.
Advocacy coalition e Lobbying: a atuação dos grupos de interesse nos EUA.Advocacy coalition e Lobbying: a atuação dos grupos de interesse nos EUA. 2016. (Seminário).

22.
BIO Latin America Conference. 2016. (Congresso).

23.
Cana Substantivo Feminino. 2016. (Encontro).

24.
Projeto Experiências Compartilhadas.Estágios em Georgetown e no Center for Strategic and International Studies (CSIS), em Washington, DC. 2016. (Seminário).

25.
15ª Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol.. 2015. (Congresso).

26.
Bioenergy Technologies Office (BETO) 2015 Project Peer Review. 2015. (Congresso).

27.
Brazil Forum and Innovation Task Force event: U.S.-Brazil Innovation Forum. 2015. (Outra).

28.
Energy Innovation on the Hill. 2015. (Exposição).

29.
Hearing ? Energy and Commerce Committee at the House of Representatives 21st Century Energy Markets: How the Changing Dynamics of World Energy Markets Impact our Economy and Energy Security. 2015. (Outra).

30.
Inter-American Dialogue: Implications of growing political turbulence in Brazil. 2015. (Encontro).

31.
Lançamento do Global Agribusiness Forum. 2015. (Congresso).

32.
Mist of the Earth: Art and Sustainability. 2015. (Exposição).

33.
National Ethanol Conference (NEC2015). 2015. (Congresso).

34.
Rousseff?s Uphill Battle to Revive Brazil?s Economy: What Brazilians Think of the President?s New Austerity Plan. 2015. (Encontro).

35.
The Biofuels Beltway March: Ace's Annual Dc Fly-In.RFS. 2015. (Outra).

36.
Webminar ? Department of Energy Biomass Technical Advisory Committee Meeting. 2015. (Seminário).

37.
25 Years of the Brazilian Constitution
 Strengthening the Commitment to International Law and Global Order. 2014. (Outra).

38.
American University Experts Analyze the 2014 Election. 2014. (Encontro).

39.
Brazil's Economic Identity: Motivations and Expectations. 2014. (Outra).

40.
Brazil's Presidential Elections: Expectation for Foreign Policy. 2014. (Encontro).

41.
Brazil 2014 Elections: Meet the Campaign Managers Mauricio Rands, Campaign Coordinator for Marina Silva (PSB). 2014. (Encontro).

42.
Briefing: Brazil Rising. 2014. (Outra).

43.
Cellulosic Ethanol: A Technology Update. 2014. (Seminário).

44.
FAPESP-U.S. Collaborative Research on the Amazon. 2014. (Encontro).

45.
Freedom of Expression in Times of Political Polarization in Brazil: A Discussion of a Report by the Committee to Protect Journalists. 2014. (Outra).

46.
Inter American Development Bank - Integration and Trade Forum 2014 The 21st Century Trade Architecture: 
Implications for Latin America and the Caribbean. 2014. (Encontro).

47.
Next Year in Paris: Building Flexibility and Ambition into a New Global Climate Agreement. 2014. (Encontro).

48.
OECD Data Harvest ? Agriculture Policies & Global Market Outlook Hosted by USDA Economic Research Service (ERS). 2014. (Seminário).

49.
Relações internacionais: diálogos, conexões e perspectivas - 40 anos RI na UnB.As Relações Internacionais do Brasil: balanços e perspectivas. 2014. (Seminário).

50.
Social Media and Social Activism: The cases of Brazil, Iran and Mexico. 2014. (Encontro).

51.
Sunlight Foundation - Bringing Law into the Light: Public Access to Law in a Rapidly Changing World. 2014. (Seminário).

52.
The Challenges facing the global economy Christine Lagarde, Managing Director of the IMF. 2014. (Encontro).

53.
The Changing Course of the Brazilian Elections. 2014. (Encontro).

54.
The New Climate Economy. 2014. (Encontro).

55.
The New Geopolitics of Energy: Challenges and Opportunities. 2014. (Outra).

56.
X Symposium on International Trade and Investment: Trends and Challenges Ahead - American University Washington College of Law. 2014. (Simpósio).

57.
4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais. A aprovação do Tratado de Livre Comércio com a Colômbia pelo Congresso dos Estados Unidos no governo Obama. 2013. (Congresso).

58.
4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais. debatedora do painel A Questão Energética e a EPI. 2013. (Congresso).

59.
4° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais. As coalizões de defesa e as mudanças na política externa comercial e energética dos Estados Unidos para o etanol. 2013. (Congresso).

60.
Atuação parlamentar na América Latina. 2013. (Seminário).

61.
ISA Annual Convention. The Relationship Between the U.S. Executive and Legislative Branches in the Negotiations of the U.S.-Colombia Trade Agreement. 2013. (Congresso).

62.
ISA Annual Convention. The Influence of Ethanol's Lobby in the Definition of U.S. Agricultural and Energy Policies (2002-2011). 2013. (Congresso).

63.
IV Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais Do Programa ?San Tiago Dantas? (UNESP, UNICAMP, PUC-SP).A aprovação do tratado de livre comércio com a Colômbia pelo congresso dos Estados Unidos no governo Obama. 2013. (Simpósio).

64.
1º Seminário Nacional de Pós-graduação em Relações Internacionais.A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA (2002-2011). 2012. (Seminário).

65.
8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.A política de comércio internacional agrícola dos Estados Unidos: interesses, instituições e informações. 2012. (Encontro).

66.
35º Encontro Anual da ANPOCS.Análise do processo de formulação da política externa comercial dos Estados Unidos: um estudo da cultura do etanol. 2011. (Encontro).

67.
Ethanol Summit. 2011. (Congresso).

68.
Fórum Internacional de Estudos Estratégicos para o Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima - FEED2011. 2011. (Congresso).

69.
III Seminário sobre Pesquisa em Relações Econômicas Internacionais, Departamento Econômico do Ministério das Relações Exteriores.Painel III: Inflação e Comércio Exterior. 2011. (Seminário).

70.
Palestra: Évolutions Géopolitiques du Monde Contemporain, Prof. Pascal Boniface,. 2011. (Outra).

71.
15º ENERI Segurança Nacional e o Mundo Hoje. 2010. (Encontro).

72.
1ª Conferência Internacional de Biocombustíveis. 2010. (Outra).

73.
7º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP). 2010. (Encontro).

74.
I Fórum Profissionalizante de Relações Internacionais ? Unesp Marília.A área acadêmica nas Relações Internacionais. 2010. (Outra).

75.
II Seminário Nacional Sociologia e Política: Tendências e Desafios Contemporâneos.Análise Comparativa do processo de formulação da Política Comercial de Brasil e Estados Unidos: um estudo da cultura da cana-de-açúcar e do milho. 2010. (Seminário).

76.
I Simpósio INEU - Balanço e Perspectivas dos Estudos sobre os Estados Unidos.Mesa Iniciação Científica 01 ? 23/11. 2010. (Simpósio).

77.
Missões de Paz, auxílio humanitário e reconstrução pós-conflito: Limites e desafios dos mecanismos internacionais. 2010. (Seminário).

78.
Mudanças Climáticas e perspectivas para o Brasil. 2010. (Outra).

79.
14º ENERI A Atuação Brasileira no Cenário Internacional.Os Biocombustíveis e a Política de Promoção Comercial Brasileira. 2009. (Encontro).

80.
ABRI-ISA 2009. ?Os biocombustíveis e a política de promoção comercial brasileira?. 2009. (Congresso).

81.
Congresso de Iniciação Científica Unesp. As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009. 2009. (Congresso).

82.
I Colóquio Internacional - Realidades e perspectivas da globalização na América Latina. 2009. (Outra).

83.
ISA Annual Convention. The Relationship Between the U.S. Executive and Legislative Branches in the Negotiations of the U.S.-Colombia Trade Agreement. 2009. (Congresso).

84.
VII Semana de Relações Internacionais: Estadocentrismo e Desglobalização?.As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA entre 2002 e 2009. 2009. (Outra).

85.
8º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 6º Congresso Internacional de Iniciação Científica. As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional agrícola dos EUA. 2008. (Congresso).

86.
Fórum de Análise de Conjuntura: Impactos socioeconômicos e geopolíticos das relações entre América do Sul e a República Popular da China no século XX. 2008. (Outra).

87.
II Seminário Internacional de Direito e Ciências Sociais: Desafios da boa governança, dimensões Política, Jurídica e Social. 2008. (Seminário).

88.
VI Semana de Relações Internacionais Unesp: Política Externa na América Latina: Dimensão Histórica e Conjuntura Atual.As influências dos produtores estadunidenses de milho na formulação da política de comércio internacional dos EUA. 2008. (Outra).

89.
Atuação do INMETRO na área Internacional.. 2007. (Outra).

90.
I Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais: Transformações na Ordem Internacional na 1ª Década do Século XXI. 2007. (Encontro).

91.
III Encuentro Iberoamericano de Relaciones Internacionales ? IBERAM. 2007. (Encontro).

92.
III Fórum de Políticas Públicas ? ambiente e populações ? Unesp. 2007. (Outra).

93.
Processos de Importação Door to Door. 2007. (Outra).

94.
VII Fórum de Análise de Conjuntura: perspectivas do Capitlismo Global. 2007. (Outra).

95.
V Semana de Relações Internacionais Unesp: Novos atores e as Relações Internacionais. 2007. (Outra).

96.
IV Semana de Relações Internacionais Unesp: Cosmopolitismo Ético Conflitos Político-Culturais. 2006. (Congresso).

97.
Oficina de Relações Internacionais - BRICs. 2006. (Oficina).

98.
Relações Internacionais ? Perspectivas e mercado de trabalho ? Unesp. 2006. (Encontro).

99.
II Congresso Nacional da Criança e do Adolescente ? PEA - Unesco. 2003. (Congresso).

100.
Pré-Conferência Nacional do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. 2003. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
THOMAZ, L.F.. A Política Nacional de Biocombustíveis: Os Impactos do RenovaBio. 2018. (Congresso).

2.
THOMAZ, L.F.. Renewable Energy Policy Forum. 2015. (Congresso).

3.
THOMAZ, L.F.. Advanded Bioeconomy Leadership Conference (ABLC2015). 2015. (Congresso).

4.
THOMAZ, L.F.. 2014 Brazil Economic Conference. 2014. (Congresso).

5.
VIGEVANI, T. ; MATHIAS, S. K. ; THOMAZ, L.F. . IV Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais do Programa. 2013. (Congresso).

6.
THOMAZ, L.F.; ARAGUSUKU, J. A. S. ; VIGEVANI, T. . III Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais do Programa. 2011. (Congresso).

7.
VIGEVANI, T. ; OLIVEIRA, M. F. ; BLANES SALA, J. ; THOMAZ, Laís Forti . V Semana de Relações Internacionais Unesp. 2007. (Outro).

8.
BLANES SALA, J. ; VIGEVANI, T. ; THOMAZ, Laís Forti ; RAMANZINI JR, H. . 1ª Sessão de Análise de Papers sobre Integração Econômica Regional. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Camila Gomes de Assis. A incorporação do ciberespaço ao jogo político internacional e seus reflexos na política externa do Governo Obama: novos desafios e oportunidades em voga. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais (Unesp/Unicamp/Puc-Sp)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Angelo Raphael Mattos. Atuação parlamentar em política externa: uma análise comparativa entre Brasil e Estados Unidos. Início: 2017. Tese (Doutorado em Relações Internacionais (Unesp/Unicamp/Puc-Sp)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Isabela Almeida Rodrigues. Os Complexos agroindustriais e sua influência na política energética dos biocombustíveis nos Estados Unidos (2005-2018). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

2.
Ana Flavia Silva Paiva. A influência dos produtores de petróleo no processo de formulação da EPA. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Marcos José Silva de Carvalho. Os efeitos dos mandatos obrigatórios de biocombustíveis nas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).



Educação e Popularização de C & T



Redes sociais, websites e blogs
1.
THOMAZ, L.F.. Página Oficial do Facebook do PPGRI San Tiago Dantas, Unesp, Unicamp, PUCSP. 2013; Tema: Pós-Graduação. (Rede social).



Outras informações relevantes


Ministrou palestra na George Washington University (Washington DC) sobre Energia Renovável no Brasil. Em 2012, participou do Programa de Intercâmbio Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça (SAL/MJ) e Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil (SAJ/CC) - Centro de Estudos Jurídicos da Presidência da República.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/10/2018 às 13:43:40