Jhessica Francielli Reia

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1650418696054478
  • Última atualização do currículo em 11/09/2018


Doutora e Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com período sanduíche como Graduate Research Trainee no Department of Art History and Communication Studies da McGill University. Bacharel em Gestão de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo. Trabalha como Pesquisadora e Professora Colaboradora do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getulio Vargas (CTS-FGV), atuando na linha de pesquisa "Indústrias criativas, cultura e acesso ao conhecimento", na qual coordenou os projetos "Shadow Libraries: The Ecology of Access to Educational Material in Developing World Universities" (IDRC) e "CODE - Understanding the Socio-Economic Impact of Copyright in the Digital Economy" (IDRC). Também co-coordena o projeto "Discrimination vs. Data Control in Brazilian Smart Cities" (OSF). Pesquisadora visitante no McGill Institute for the Study of Canada (MISC) entre 2015 e 2016. Pesquisadora associada do Núcleo de Estudos e Projetos em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NEPCOM-UFRJ) entre 2011 e 2017. Atualmente desenvolve, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a pesquisa de pós-doutorado intitulada "A ordem da noite urbana: Regulação, resistência e disputa pela cidade na vida noturna do Rio de Janeiro". Também atua como pesquisadora da Quebec English-Speaking Communities Research Network, vinculada à Concordia University e do Street Music Research Group, da Monash University. Realiza pesquisas relacionadas aos temas: comunicação urbana; estudos culturais; performance; música; estudos da noite; cultura digital; novas tecnologias; pirataria; direito autoral; regulação; informalidade e cultura livre. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jhessica Francielli Reia
Nome em citações bibliográficas
REIA, J.;REIA, JHESSICA;REIA, JHESSICA FRANCIELLI

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Getúlio Vargas, ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO.
Praia de Botafogo, 190 - 13o andar
Botafogo
22250900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 37995435


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em Comunicação.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
com período sanduíche em McGill University (Orientador: Will Straw).
Título: Os palcos efêmeros da cidade: Táticas, ilegalismos e regulação da arte de rua em Montreal e no Rio de Janeiro, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Micael Maiolino Herschmann.
Coorientador: Will Straw.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
2011 - 2013
Mestrado em Comunicação.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Straightedge no século XXI: articulações e tensões entre música, novas tecnologias da comunicação, autonomia e cooperação,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Micael Maiolino Herschmann.
Coorientador: Cíntia Sanmartin Fernandes.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Palavras-chave: Verdurada; Música; Straight edge; do-it-yourself; punk-hardcore.
2006 - 2010
Graduação em Gestão de Políticas Públicas.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Direito autoral, novas tecnologias e licenciamento alternativo: Estudo da comunidade de Cultura Livre de São Paulo.
Orientador: Pablo Ortellado.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO, Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS-FGV).

Linhas de pesquisa
Sociedade da Informação
08/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , FGV Rio de Janeiro, Centro de Tecnologia e Sociedade.

08/2014 - 12/2014
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direito e Internet através do Cinema
01/2014 - 07/2014
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Oficina de Pesquisa
08/2013 - 12/2013
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direitos Intelectuais
Inovação
Oficina de Pesquisa
01/2013 - 06/2013
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Oficina de pesquisa
01/2012 - 06/2012
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Oficina de Pesquisa

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Pós-doutoranda, Enquadramento Funcional: Pesquisadora

Atividades

09/2018 - Atual
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia de Pesquisa em Comunicação
08/2018 - Atual
Ensino, Comunicação, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Mídia e Espaços Urbanos
08/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Educação e Humanidades, Faculdade de Comunicação Social.

04/2018 - 08/2018
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia de Pesquisa em Comunicação
08/2017 - 03/2018
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia de Pesquisa em Comunicação

Concordia University, CONCORDIA, Canadá.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Member researcher


McGill Institute for the Study of Canada, MISC, Canadá.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Visiting researcher, Enquadramento Funcional: Graduate Research Trainee


McGill University, MCGILL, Canadá.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Graduate Research Trainee, Regime: Dedicação exclusiva.


Monash University, MONASH, Austrália.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Membro do Street Music Research Group


Núcleo de Estudos e Projetos em Comunicação, NEPCOM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora

Atividades

03/2011 - 05/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Centro de Filosofia e Ciências Humanas.

02/2014 - 07/2014
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Comunicação (estágio docência)
03/2013 - 07/2013
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia e Comunicação (estágio docência)

Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Ilustradora, Carga horária: 8


Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação, GPOPAI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Institucional, Enquadramento Funcional: Pesquisadora


Assembleia Legislativa do Estado de Sao Paulo, ALESP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitora em curso de pós-graduação lato sensu, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Indústrias criativas, cultura e acesso ao conhecimento
2.
Sociedade da Informação
3.
Mídia e Mediações Socioculturais
4.
Cultura de Massa, Cidade e Representação Social


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Discrimination vs. Data Control in Brazilian Smart Cities
Descrição: The project aims at achieving two principal goals. First, the analysis of public policies related to Smart Cities, with particular regard to those based on the analysis and processing of individuals ?personal data in Brazil. Second, the proposal of good practices which shall guide the implementation of public services at the municipal level to maximize individuals? access to public services and minimize the avoid the risk that individuals be victim of discrimination based on the processing of their personal data. To do so, the project team will assess the smart-city frameworks of three municipalities, including Rio de Janeiro, São Paulo and a small-size municipality to be defined. The team will scrutinize the frameworks, based on which Brazilian cities are digitizing their public services, focusing on both a technical and regulatory perspective. Importantly, the study will be based on both theoretical and on-the-field analysis, corroborated by qualitative interviews. Besides, the above mentioned Brazilian cases, the study will also consider international frameworks and good practices, in order to identify best practices to be suggested as a part of the research outputs.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
A ordem da noite urbana: Regulação, resistência e disputa pela cidade na vida noturna do Rio de Janeiro
Descrição: O principal objetivo do projeto é analisar os impactos dos esforços de regulação da noite urbana através do controle de cenas culturais que se desenvolvem de forma espontânea e efêmera nos espaços públicos do Rio de Janeiro, sob um discurso de manutenção da ordem pública. Ao se olhar para performances e ocupações culturais de determinados espaços públicos depois do anoitecer pretende-se entender as dinâmicas de poder e os interesses que moldam essas cenas e influenciam o exercício do direito à cidade para além da luz do dia.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2018
CODE - Understanding the Socio-Economic Impact of Copyright in the Digital Economy
Descrição: Um projeto para mapear os setores domésticos de Internet do Brasil, Colômbia, Chile e Índia, como parte do esforço mais amplo de entender as condições (legais ou não) que permitem a inovação e empreendedorismo na economia da Internet. Por setor de Internet, queremos dizer o leque de empresas inovadoras em serviços de Internet, desde jogos a ferramentas de produtividade para armazenamento ou distribuição baseada em conteúdo gerado pelo usuário. Entre outros objetivos, este explora a crença generalizada, mas anedótica de que fortes proteções ?safe harbours" de direitos autorais são um capacitador crítico de crescimento nesta área. Este princípio, emprestado da experiência dos Estados Unidos, circula amplamente como uma justificativa para o alinhamento da legislação nacional com o DMCA dos EUA. O projeto consiste também em uma exploração de padrões de participação e remuneração dos criadores de países em desenvolvimento que utilizam os principais serviços de plataformas de conteúdo da Internet ?do Norte? (tais como YouTube e Spotify) como seus canais de distribuição primária. Se os dados permitirem, podemos priorizar os serviços de vídeo online, que são particularmente interessantes porque: (1) eles competem com a transmissão tradicional (e muitas vezes detida e controlada a nível nacional); (2) os custos de entrada para os produtores e os novos intermediários são relativamente baixos (levando a um rápido start-up e burn-out e muitas vezes a uma rápida exploração de zonas cinzentas da lei); (3) o campo tem serviços dominantes (por exemplo, YouTube), numerosos e ocasionalmente concorrentes baseados em países em desenvolvimento (por exemplo, Vimeo, Vessel) e o surgimento de intermediários secundários no topo das principais plataformas que criam complexas cadeias de valor e fluxos de receitas (redes de multi-canal, como Maker e Fullscreen, que mantêm uma relação simbiótica com o Google). Características semelhantes podem ser encontradas na música e mercado editorial.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (3) .
Integrantes: Jhessica Francielli Reia - Coordenador / Pedro Nicoletti Mizukami - Integrante / Pedro Augusto Pereira Francisco - Integrante / Bruna Castanheira Freitas - Integrante.Financiador(es): International Development Research Center - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
Quebec English-Speaking Communities Research Network (QUESCREN)
Descrição: Established in 2008, the Quebec English-speaking Communities Research Network (QUESCREN) is a collaborative network of researchers, stakeholders, educational and other institutions that improves understanding of Quebec?s English-speaking communities and promotes their vitality.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (7) .
Integrantes: Jhessica Francielli Reia - Integrante / Lorraine O'Donnell - Coordenador / Patrick Donovan - Integrante / Nathalie Auger - Integrante / Domenico Beneventi - Integrante / Natasha Blanchet-Cohen - Integrante / Myra Bloom - Integrante / Pierre-Oliveier Bonin - Integrante / Richard Bourhis - Integrante / Krista Byers-Heinlein - Integrante / Licia Canton - Integrante / Pearl Eliadis - Integrante / Nicole Gallant - Integrante / DIANE GÉRIN-LAJOIE - Integrante / Robert Grace - Integrante / Ruth Kircher - Integrante / Rilla Khaled - Integrante / Erin Hurley - Integrante / Matthew Harrington - Integrante / Jonathan Lang - Integrante / Marie Leconte - Integrante / Jakob Leimgruber - Integrante / Marie-Odile Magnan - Integrante / Marie-Hélène Lussier - Integrante / Gillian Leitch - Integrante / Taro Oishi - Integrante / Glenn Patterson - Integrante / Frances Ravensbergen - Integrante / Wnedy Reid - Integrante / Aurelia Roman - Integrante / Robert J. Talbot - Integrante / Karine Vieux-Fort - Integrante / Jan Warnke - Integrante / Dorothy Williams - Integrante.Financiador(es): Secretariat for relations with English-speaking Quebecers - Outra.
2014 - 2018
Shadow Libraries: The Ecology of Access to Educcational Materials in Developing World Universities
Descrição: O projeto Shadow Libraries busca investigar toda a ecologia que se criou ao redor da cópia de materiais didáticos em universidades. O acesso a esses materiais foi um problema no passado, devido a escassez de recursos e à infra-estrutura deficiente na maioria das universidades dos países em desenvolvimento. No entanto, uma combinação entre computadores cada vez mais baratos e uma crescente biblioteca de material digitalizado e pirateado vem eliminando esses obstáculos. Ainda assim, poucos são os dados concretos sobre o impacto dessas grandes bibliotecas digitais não-autorizadas. A pesquisa Shadow Libraries visa então lançar luz sobre essas questões, consistindo em um projeto internacional, envolvendo Brasil, India e Africa do Sul, cabendo ao CTS-FGV realizar os trabalhos em território nacional.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Cartografia Musical de Rua do Centro do Rio de Janeiro
Descrição: A partir da pesquisa que já vem sendo realizada há aproximadamente um ano com grupos de música de rua da cidade do Rio de Janeiro (com apoio do CNPq), busca-se viabilizar a elaboração de um site que conteria conteúdos diversos, organizados de forma cartográfica, no qual o publico poderia acessar gratuitamente fotos, vídeos e textos (que exibiriam concertos, depoimentos dos atores sociais, artigos científicos e jornalísticos sobre as atividades culturais deste grupos de artistas e fãs). Portanto, através desta cartografia (que será disponibilizada livremente no meio digital), procura-se sinalizar a importância da música de rua para a recuperação do Centro Histórico da cidade do Rio. Isto é, busca-se sublinhar a importância da música no processo de ressignificação da cidade, evidenciando que as territorialidades sônico-musicais , constituem-se em territórios criativos capazes de impulsionar o Desenvolvimento Local Sustentável. Procura-se com esta pesquisa e subsidiar a construção de uma agenda políticas públicas (com foco na área cultural) mais democráticas, colaborando assim entre outras coisas, para o fomento da diversidade cultural regional. Este projeto conta também com a coordenação Adjunta da Prof. Cíntia Sanmartin Fernandes da UERJ. Na realidade, esta investigação vem sendo realizada em cooperação com esta instituição, sendo abrigada no CAC do PPGCOM da UERJ e no NEPCOM do PPGCOM da UFRJ.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Jhessica Francielli Reia - Integrante / Micael Herschmann - Coordenador / Cíntia SanMartin Fernandes - Integrante / Diana de Mello Ferraz Rocha Domingues - Integrante / Indira Rodrigues de Oliveira - Integrante.
2013 - 2017
Comunicação, Música e Espacialidade
Descrição: Busca-se avaliar a importância das atividades musicais realizadas ao vivo na forma de concertos, blocos e rodas , para a revitalização de espaços da cidade do Rio de Janeiro. Parte-se do pressuposto de que há uma cultura musical de rua , praticada especialmente por grupos juvenis, capaz de criar condições não só para a ampliação da sociabilidade, mas também para a ressignificação criativa dos espaços da urbe. Cabe destacar, que um dos objetivos desta pesquisa é subsidiar a renovação de políticas públicas, possibilitando que as mesmas sejam reconfiguradas de forma endógena e mais democrática. Após um longo e lento período de decadência socioeconômica, política e cultural (que se iniciou com a transferência da capital para Brasília) - que durou até a segunda metade dos anos de 1990 -, esta cidade vem recuperando nos últimos 15 anos um lugar de protagonismo no cenário nacional, especialmente no âmbito cultural. Uma das hipóteses que norteiam este projeto é o de que: se, por um lado, os investimentos públicos e privados que vêm sendo direcionados a cidade por conta da realização de mega eventos (nacionais e internacionais) esportivos e de entretenimento (tais como: os Jogos Pan Americanos, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo, o Rock in Rio, as Olimpíadas, entre outros) tem um significativo papel para a reversão deste quadro; por outro lado, as atividades musicais vêm também desempenhando um relevante papel na revitalização da Cidade do Rio de Janeiro, tal como pode ser constatado pelo crescente e estrondoso êxito de algumas áreas do Centro como a da Lapa e Praça XV - que passaram nos últimos anos a gravitar em torno das atividades musicais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2013
Do papel à tela: breve análise dos principais entraves para a expansão do mercado de livros digitais no Brasil
Descrição: Esse trabalho pretende ser uma pesquisa exploratória que tem como principal objetivo discutir, ainda que brevemente e em pequena escala, quais são os maiores desafios e entraves atuais para a expansão e consolidação de um mercado de livros digitais no Brasil. A partir do levantamento bibliográfico e da pesquisa de campo realizada por meio da aplicação de questionários, pretende-se analisar quais foram as principais mudanças que a digitalização causou no mercado editorial, no que elas ensejaram e como elas têm sido recebidas pelo público e por alguns atores. A partir disso, há o esforço de dar um dos primeiros passos na construção de hipóteses e debate sobre esse tema, ainda pouco explorado no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Jhessica Francielli Reia - Coordenador.
2012 - 2012
Direito autoral e acesso ao conhecimento no Brasil
Descrição: Devido à importância do acesso ao conhecimento na sociedade brasileira e sua clara incompatibilidade com a lei de Direito Autoral (9.610/98) é necessária uma profunda reflexão a respeito do tema. O presente trabalho perpassa algumas das problemáticas criadas pela legislação atual de Direitos Autorais. Há tanto uma análise teórica, ao observar o texto da lei e o material bibliográfico e documental selecionado, quanto uma análise prática, ao levantar, no cotidiano dos alunos e professores da FGV, diversas limitações ao acesso a materiais educacionais. Essas limitações são causadas principalmente por uma excessiva rigidez da política da biblioteca BHMS, baseada na lei em questão. Sendo assim, este texto tem como objetivo uma reflexão geral sobre a política brasileira de acesso ao conhecimento através de materiais educacionais, almejando, também propor uma solução alternativa para o problema gerado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) .
Integrantes: Jhessica Francielli Reia - Coordenador.
2011 - 2014
Mapping Digital Media: Journalism, Democracy and values
Descrição: O projeto Mapping Digital Media é realizado em 60 países, sendo que no Brasil a equipe responsável é o Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getulio Vargas. O objetivo central desse projeto é analisar as oportunidades e riscos globais criados pela transição da mídia tradicional para a mídia digital. Tenta-se também visualizar como mudanças e continuidades afetam a mídia em diferentes lugares, a ponto de redefinir o modo que eles lidam com sua sustentabilidade ao mesmo tempo em que precisam continuar prezando por valores como: pluralismo e diversidade, transparência e accountability, independência editorial, liberdade de expressão e informação, serviço público e padrões profissionais de alta qualidade. O projeto busca ainda avaliar, através desses valores, as consequências da transição da radiodifusão analógica para a radiodifusão digital, o crescimento de plataformas de novas mídias como fontes de notícias, e a convergência da radiodifusão tradicional com a telecomunicação.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Cultura Livre
Descrição: O projeto visa a implementar ações que ajudem a repensar e reestruturar três elementos a partir da perspectiva do desenvolvimento: Propriedade Intelectual, Mídia e Produção Cultural. Em um contexto de sociedade da informação, o acesso ao conhecimento é um dos mais importantes promotores do desenvolvimento. No plano internacional, a aprovação da Agenda do Desenvolvimento no âmbito da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), aponta nessa direção. O documento afirma que a proteção da propriedade intelectual não deve ser considerada um fim em si, mas uma ferramenta para promover o desenvolvimento. Explicitar a relação entre propriedade intelectual e desenvolvimento é um dos principais objetivos do projeto. Isso se faz extremamente necessário diante do atual panorama do regime internacional de propriedade intelectual, em que novas normas internacionais exigem que os países aumentem o nível e a extensão territorial dos direitos de propriedade intelectual. Esta tendência tem impactos sobre a capacidade de desenvolvimento, já que os países se tornam menos livres para apoiar o uso de plataformas abertas para a aprendizagem, a inovação, o compartilhamento e a produção de conteúdo. Um segundo objetivo do projeto é o de investigar a correlação entre mídias tradicionais e emergentes. Em muitos países a mídia tradicional tem sido colocada em xeque, graças à difusão das tecnologias digitais e a formas inovadoras de comunicação, como a produção colaborativa de conteúdo e o jornalismo cidadão . Essas formas de produzir conteúdo são muito importantes para democracia e empoderamento dos cidadãos e para a construção de uma cultura de participação aberta a todas as classes sociais. Finalmente, um último objetivo do projeto é entender como as periferias globais vêm se apropriando das novas tecnologias para consumo de bens intelectuais.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Using ICT Tools to Empower the Urban Poor in Favelas of Rio de Janeiro
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Acesso a bens educacionais e culturais no Brasil
Descrição: Este projeto propõe a realização de uma pesquisa de investigação científica sobre o acesso a bens educacionais e culturais no Brasil. O objetivo principal é produzir dados objetivos para orientar políticas públicas de acesso a bens educacionais e culturais, enfatizando, em particular, o papel dos direitos autorais em relação a esse acesso. A pesquisa pretende estimar a distribuição de dividendos entre criadores e indústria, a contribuição dos direitos autorais para a renda dos artistas, o financiamento público da criação e da produção dos bens, o impacto da cópia não autorizada para a geração e perda de postos de trabalho e a disponibilidade de bens pela indústria e pelos canais alternativos. Tratam-se de questões chave para o debate sobre acesso a esses bens e que, até o momento, têm sido discutidas sem muito apoio em dados empíricos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Análise comparativa entre as legislações de direito autoral da Argentina, do Brasil e do Uruguai: foco nos problemas de acesso ao conhecimento
Descrição: Este projeto tem o intuito de reunir as leis referentes ao direito autoral em três países da América Latina: Argentina, Brasil e Uruguai. A partir das leis será feita uma análise comparativa entre seus principais elementos, para constituir um estudo comparado das leis de direito autoral no tocante ao acesso ao conhecimento, além de seu histórico e contexto de surgimento, a tradição da qual derivam, e caso se encontrem em processo de reforma, quais são os pontos a serem reconsiderados.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Análise do debate sobre o Copyright na Inglaterra: 1557 - 1774
Descrição: Este trabalho busca entender a consolidação do Copyright como um monopólio temporário do autor, a partir da história da regulamentação comercial do setor de livros e da liberdade de imprensa na Inglaterra. Apresenta o surgimento e o desenvolvimento da Companhia dos Livreiros de Londres e sua interrelação com a censura exercida pelo governo, com o debate público em torno do tema, e da transformação do monopólio perpétuo de exploração comercial da obra pelo livreiro para o monopólio temporário do autor sobre sua obra.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2008
Licenciamento alternativo e as manifestações de Cultura Livre na cidade de São Paulo
Descrição: Este trabalho tem por finalidade esclarecer os conceitos de cultura livre existentes hoje nas diferentes esferas da sociedade, diante da difusão cada vez maior e mais diversificada da indústria cultural e da internet, assim como pretende analisar a maneira que determinados grupos de áreas de atuação diversas lidam com esses conceitos e suas aplicações. Para efeitos de comprovação empírica, serão estudadas manifestações tidas tipicamente como cultura livre na cidade de São Paulo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde
2017 - Atual
Periódico: REVISTA ECO-PÓS (ONLINE)
2018 - Atual
Periódico: LOGOS (UERJ. IMPRESSO)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Urbana.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Estudos culturais.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Políticas Públicas.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Direito Autoral.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Regulação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2018
Nomeação ao Prêmio Capes de Tese, Capes.
2016
IAMCR Travel Grant Award, International Association for Media and Communication Research - IAMCR.
2016
Menção honrosa, UCF/IAMCR Urban Communication Research Grant, Urban Communication Foundation & IAMCR.
2014
Indicação ao Prêmio Freitas Nobre, Intercom.
2012
Bolsa Mestrado Nota 10, FAPERJ.
2012
Indicação ao prêmio Francisco Morel, Intercom.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
REIA, JHESSICA2018 REIA, JHESSICA; HERSCHMANN, MICAEL ; FERNANDES, CÍNTIA SANMARTIN . Entre regulações e táticas: músicas nas ruas da cidade do Rio de Janeiro.. REVISTA FAMECOS (ONLINE), v. 25, p. 30608-23, 2018.

2.
REIA, JHESSICA FRANCIELLI2017 REIA, JHESSICA FRANCIELLI. Os palcos efêmeros da cidade: arte de rua, regulação e disputa pelos espaços públicos urbanos em Montreal e no Rio de Janeiro. Eco (UFRJ), v. 20, p. 215-243, 2017.

3.
REIA, JHESSICA2016REIA, JHESSICA. Around the X: Reflections on straight edge, visuality and identity boundaries. Imaginations: Journal of Cross-Cultural Images Studies/revue d'études interculturelle de l'image, v. 7, p. 106-123, 2016.

4.
REIA, JHESSICA2015REIA, JHESSICA; MIZUKAMI, P. N. . Reformando a lei de direitos autorais: desafios para o novo governo na área da cultura. RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde, v. 9, p. 1, 2015.

5.
REIA, J.;REIA, JHESSICA;REIA, JHESSICA FRANCIELLI2014 REIA, J.. Napster and beyond: How online music can transform the dynamics of musical production and consumption in DIY subcultures. First Monday (Online), v. 19, p. 1, 2014.

6.
REIA, JHESSICA2014REIA, JHESSICA. A cidade como palco: Artistas de rua e a retomada do espaço público nas cidades midiáticas. REVISTA CONTEMPORÂNEA (UERJ. ONLINE), v. 12, p. 33-48, 2014.

7.
REIA, J.;REIA, JHESSICA;REIA, JHESSICA FRANCIELLI2010REIA, J.. Licenciamento Alternativo e as manifestações de Cultura Livre na cidade de São Paulo. Revista Extraprensa, v. 1, p. 874, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
REIA, J.; FRANCISCO, P. A. P. ; BARROS, M. ; MAGRANI, E. . Horizonte presente: Tecnologia e sociedade em debate (no prelo). 1. ed. Belo Horizonte: Letramento, 2018. v. 1. 500p .

2.
MIZUKAMI, P. N. ; REIA, J. ; FERRAZ, J. V. . Mapeamento da Mídia Digital no Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas, Centro de Tecnologia e Sociedade, 2014. v. 1. 340p .

3.
MIZUKAMI, P. N. ; REIA, J. ; FERRAZ, J. V. . Mapping Digital Media Brazil. 1. ed. Londres: Open Society Foundations, 2013. v. 1. 134p .

4.
LEMOS, R. ; SOUZA, C. A. P. ; BRANCO, S. ; MIZUKAMI, P. N. ; MACIEL, M. ; MAGRANI, B. ; MONCAU, L. F. ; FERRAZ, J. V. ; FRANCISCO, P. A. P. ; KAMEDA, K. ; MAGRANI, E. ; REIA, J. . Direitos autorais em reforma. 1. ed. Rio de Janeiro: FGV Direito Rio, 2011. 112p .

Capítulos de livros publicados
1.
MIZUKAMI, P. N. ; REIA, JHESSICA . Brazil: The Copy Shop and The Cloud. In: Joe Karaganis. (Org.). Shadow Libraries: Access to Educational Materials in Global Higher Education. 1ed.Cambridge: The MIT Press, 2018, v. , p. 223-271.

2.
REIA, JHESSICA. O direito à cidade (inteligente): Tecnologias, regulação e a Nova Agenda Urbana. In: Jhessica Reia; Pedro Augusto P. Francisco; Marina Barros; Eduardo Magrani. (Org.). Horizonte presente: Tecnologia e sociedade em debate. 1ed.Belo Horizonte: Letramento, 2018, v. , p. 1-.

3.
REIA, JHESSICA. A lei no bolso: música de rua e luta pelos espaços públicos no Rio de Janeiro. In: Cíntia Sanmartin Fernandes; Micael Herschmann. (Org.). Cidades musicais: comunicação, territorialidade e política. 1ed.Porto Alegre: Sulina, 2018, v. , p. 79-107.

4.
REIA, JHESSICA. We Are not a Protest: Street Performance and/as Public Art in the City of Rio De Janeiro. In: Laura Iannelli; Pierluigi Musarò. (Org.). Performative Citizenship: Public Art, Urban Design, and Political Participation. 1ed.Fano: Mimesis International, 2017, v. , p. 133-150.

5.
REIA, JHESSICA. Entre amadores e estrelas: Reflexões sobre a regulação da música de rua nos espaços públicos de Montreal. In: Victor de Almeida Nobre Pires; Laís Barros Falcão de Almeida. (Org.). Circuitos urbanos e palcos midiáticos: perspectivas culturais da música ao vivo. 1ed.Maceió: Edufal, 2017, v. , p. 1-.

6.
REIA, JHESSICA; MIZUKAMI, P. N. . Reflexões sobre direito, internet e cinema documentário. In: Pedro Rubim Fortes. (Org.). Cadernos FGV DIREITO RIO: Ensino Jurídico, Cultura POP e Cultura Clássica. 1ed.Rio de Janeiro: Escola de Direito do Rio de Janeiro da FGV, 2015, v. 11, p. 87-100.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
REIA, J.. Cidade, tecnologia e privacidade. A Rede, São Paulo, p. 42 - 42.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
REIA, J.. Ritmos da cidade: som, regulação e persistência da música de rua. In: XXVII COMPÓS, 2018, Belo Horizonte. Anais do XXVII Encontro Anual da Compós, 2018. p. 1.

2.
REIA, J.; HERSCHMANN, M. ; FERNANDES, C. S. . Regulações e táticas nas ruas musicais do Rio de Janeiro. In: XIV Congreso de la Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación - ALAIC 2018, 2018, San José. Anais - ALAIC 2018, 2018. p. 1.

3.
REIA, J.. Estrelas ou Infratores? Música de rua, espaços públicos e regulação em Montreal. In: XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2016, São Paulo. Anais Intercom, 2016.

4.
REIA, J.. A Cidade como Palco: Relações entre Experiência Estética, Cotidiano e Música de Rua. In: XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2014, Foz do Iguaçu. Anais do XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2014.

5.
REIA, J.. Regulação e produção cultural: Reflexões sobre (des)regulação, comunicação e direito autoral no Brasil. In: X Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, 2014, Salvador. Anais X Enecult, 2014. v. 1.

6.
REIA, J.. Livre de Crueldade: Não-Consumo, Veganismo e Identidades. In: VII Encontro Nacional de Estudos do Consumo, 2014, Rio de Janeiro. Anais do VII Encontro Nacional de Estudos do Consumo, 2014.

7.
REIA, J.. I've got straight edge: Discussions on aging and gender in an underground musical scene. In: Underground Music Scenes and DIY Cultures, 2014, Porto. Underground Music Scenes and DIY Cultures. Porto/Portugal: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2014.

8.
REIA, J.. A Cidade Como Meio: Reflexões Sobre Cotidiano, Experiência Estética e Arte de Rua. In: Seminário Internacional Artes e Território no Mundo Lusófono e Hispânico, 2014, Rio de Janeiro. Seminário Internacional Artes e Território no Mundo Lusófono e Hispânico, 2014. v. 1. p. 1-7.

9.
REIA, J.. DIY or DIE! Reflexões sobre a busca por autonomia na produção musical em torno da subcultura straightedge. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência da Comunicação, 2013, Manaus. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência da Comunicação, 2013. v. 1. p. 1.

10.
REIA, J.. Hardcore, sobriedade e direitos dos animais: Reflexões sobre as relações entre produção musical, veganismo e abstinência na subcultura straightedge. In: 9o Encontro Internacional de Música e Mídia, 2013, São Paulo. O gosto da música, 2013. v. 1. p. 83-102.

11.
REIA, J.. Um outro olhar: Artistas de rua e a retomada do espaço público nas cidades midiáticas. In: Seminário Internacional Representações da Cidade no Mundo Lusófono e Hispânico, 2013, Rio de Janeiro. Anais do Seminário Internacional Representações da Cidade no Mundo Lusófono e Hispânico. Rio de Janeiro: Coleção PROARQ, 2013. v. 1.

12.
REIA, J.. Meninas para frente! Música, novas tecnolgias e questões de gênero no straightedge. In: VI Congresso de Estudantes de Pós-Graduação em Comunicação, 2013, Rio de Janeiro. ANAIS do VI Congresso de Estudantes de Pós-graduação em Comunicação, 2013. v. 1.

13.
REIA, J.. Novas tecnologias e do-it-yourself na música: observações sobre a cena straightedge paulistana. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2012, Fortaleza. Anais do ... Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2012.

14.
REIA, J.. O consumo de mídias na era da internet: A sobrevivência do mercado de discos de rock independente em São Paulo diante das transformações da indústria da música. In: 7o Interprogramas de Mestrado da Faculdade Cásper Líbero, 2011, São Paulo. Anais Completos do 7o Interprogramas de Mestrado da Faculdade Cásper Líbero, 2011.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
REIA, J.. Olympic city, art and public space. In: II Mega-events and the City, 2014, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos - II Mega-events and the City, 2014.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
REIA, J.. Ruas que encantam: A relação histórica entre músicos de rua e o espaço público urbano. In: VIII Semana de História Política, 2013, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos, 2013. v. 1. p. 160.

2.
REIA, J.. Hardcore, sobriedade e direitos dos animais: reflexões sobre as relações entre produção musical, veganismo e abstinência na subcultura straightedge. In: 9o Encontro Internacional de Música e Mídia (Musimid) - O gosto da música, 2013, São Paulo. Caderno de resumos do 9o Encontro Internacional de Música e Mídia - O gosto da música, 2013. p. 34.

3.
REIA, J.. Licenciamento alternativo e as manifestações de cultura na cidade de São Paulo. In: III Simpósio Internacional de Comunicação e Cultura na América Latina, 2010, São Paulo. Caderno de Resumos do III Simpósio Internacional de Comunicação e Cultura na América Latina, 2010.

4.
REIA, J.. Alternative Licensing and the Free Culture Community in Sao Paulo. In: Wikimania, 2009, Buenos Aires. Viva Wikimania 2009. Buenos Aires: Pedia Press, 2009.

5.
REIA, J.. Análise do debate sobre o copyright na Inglaterra: 1662 - 1710. In: 17o Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, 2009, São Paulo. Anais do SIICUSP. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2009.

Artigos aceitos para publicação
1.
BELLI, L. ; BARROS, M. ; REIA, J. . Données publiques, données personnelles, et ouverture des données au Brésil. Revue Française d'Administration Publique, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
REIA, J.. Ritmos da cidade: Som, regulação e persistência da música de rua. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
REIA, J.. Comunicação urbana e direito à cidade: Pensando o acesso aos espaços públicos a partir da arte de rua. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
REIA, J.; HERSCHMANN, M. ; FERNANDES, C. S. . Regulações e táticas nas ruas musicais do Rio de Janeiro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
REIA, J.. Direito Autoral e Acesso ao Conhecimento. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
REIA, JHESSICA. Música de rua: Efemeridade e persistência nas disputas pela cidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
REIA, JHESSICA. Direito à Comunicação no Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
REIA, JHESSICA. Access to knowledge online. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
REIA, JHESSICA. The Role of Research in Internet Policymaking in Brazil: Fieldwork, Politics, and Beyond. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
REIA, JHESSICA. Direitos autorais e compartilhamento docente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
REIA, J.. Ladies and gentlemen! Magic and the regulation in street performances. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
REIA, J.. Can we play here ? Street performance and regulation in Rio de Janeiro and Montreal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
REIA, J.. Faites passer le chapeau : musique de rue, langues et échanges culturels à Montréal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
REIA, J.. Stars and Lawbreakers: The Regulation of Street Music in Montreal and Rio de Janeiro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
REIA, J.. Media and the city: Technology, regulation, and the uses of public space in Rio de Janeiro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
REIA, J.. Passando o chapéu: Regulação, ordem e marginalidade na arte de rua do Rio de Janeiro e de Montreal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
REIA, J.. Estrelas ou Infratores? Música de rua, espaços públicos e regulação em Montreal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
REIA, J.. Regulação, direito à cidade e arte de rua. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
REIA, J.. A cidade como palco: Análise da regulação de espaços públicos e da arte de rua no Rio de Janeiro e em Montreal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
REIA, JHESSICA FRANCIELLI. A cidade como palco: análise da regulação de espaços públicos e da arte de rua no Rio de Janeiro e em Montreal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
REIA, J.. Qual o lugar da cultura nas cidades inteligentes?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
REIA, J.. DIY or Die! Gender and creation in marginal musical production. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

22.
REIA, J.. Participação popular e democratização da mídia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
REIA, J.. O som nas ruas e nas redes: Repensando as relações entre música de rua e internet. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
REIA, J.. Economia colaborativa ou novos discursos para velhas práticas?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
REIA, J.; MIZUKAMI, P. N. . Digitalização e materiais de estudo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
REIA, J.. The future is here: DIY, new technologies and straight edge. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
REIA, J.. Street music: Sounds and perfomances over the time in the cities. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
REIA, J.; MIZUKAMI, P. N. . Copyright Law, ICTs and Access to Educational Materials in Brazil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
REIA, J.. Olympic city, art and public space. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
REIA, J.. I've got straight edge: Discussions on aging and gender in an underground musical scene. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
REIA, J.. Regulação e produção cultural: Reflexões sobre (des)regulação, comunicação e direito autoral no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
REIA, J.. A cidade como palco: Relações entre experiência estética, cotidiano e música de rua. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
REIA, J.. Livre de Crueldade: Não-Consumo, Veganismo e Identidades. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

34.
REIA, J.. Implicações jurídicas, sociais e culturais advindas do avanço das tecnologias da informação e da comunicação. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
REIA, J.. A Cidade Como Meio: Reflexões Sobre Cotidiano, Experiência Estética e Arte de Rua. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

36.
REIA, J.. Espaço público em disputa e arte de rua. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

37.
REIA, J.. DIY or DIE! Reflexões sobre a busca por autonomia na produção musical em torno da subcultura straightedge. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
REIA, J.. Meninas para frente: Música, novas tecnologias e questões de gênero no straightedge. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
REIA, J.. Ruas que encantam: A relação histórica entre músicos de rua e o espaço público urbano. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
REIA, J.. Um outro olhar: Artistas de rua e a retomada do espaço público nas cidades midiáticas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

41.
REIA, J.. Mapping Digital Media Brazil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
REIA, J.. Cultura digital e do-it-yourself na música: influências das novas tecnologias na comunidade Straight Edge. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

43.
REIA, J.. Novas tecnologias e do-it-yourself na música: observações sobre a cena straightedge paulistana. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

44.
REIA, J.. Impactos de las nuevas tecnologías en la comunicación brasileña. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
REIA, J.. Partido Pirata no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
REIA, J.. Licenciamento alternativo e as manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

47.
REIA, J.. Licenciamento alternativo, cultura livre e direitos autorais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
REIA, J.. O Partido Pirata no Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
REIA, J.. Do Software Livre ao Creative Commons - a Cultura Livre em São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

50.
REIA, J.. Direito autoral, cultura livre e democratização do acesso. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
REIA, J.. Análise do Debate sobre o Copyright na Inglaterra: 1662 - 1710. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

52.
REIA, J.. Alternative Licensing and the Free Culture Community in Sao Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

53.
REIA, J.. Alternative Licensing and the Free Culture community in Sao Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

54.
REIA, J.. As diferentes concepcões e manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

55.
REIA, J.. Análise do debate sobre o copyright na Inglaterra: 1662 - 1710. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

56.
REIA, J.. Licenciamento Alternativo e as manifestações de Cultura Livre na Cidade de São Paulo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

57.
REIA, J.. As diferentes concepcões e manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
REIA, J.. Alternative licensing and the free culture community in Sao Paulo. Bauru: Canal 6, 2010 (Artigo).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
REIA, J.. International Association for Media and Communication Research Conference. 2018.

2.
REIA, J.. International Association for Media and Communication Research Conference. 2017.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
REIA, J.. Lei de Direito Autoral impacta acesso aberto ao conhecimento. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
REIA, J.. O que podemos esperar após o Marco Civil?. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Demais tipos de produção técnica
1.
MIZUKAMI, P. N. ; REIA, J. ; FERRAZ, J. V. . Mapping Digital Media Brazil. 2013. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
HERSCHMANN, M.; MARCHI, L.; KISCHINHEVSKY, M.; REIA, J.. Participação em banca de João Marcelo Minhava. A Reconstrução do Mercado de Música Através do Streaming: Um Estudo de Caso do SoundCloud. 2018. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
SOVIK, L. R.; REIA, J.; HERSCHMANN, M.. Participação em banca de Ana Paula Potengy Grabois. A fuzarca como mercadoria: As influências das regras do poder municipal e do patrocínio privado sobre os blocos de rua do Rio de Janeiro. 2017. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
HERSCHMANN, M.; GONCALVES, R. A.; REIA, J.. Participação em banca de Tayanne Fernandes Cura. Minas de batalha: feminismo(s) em rodas de rima e poesia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BUCCI, E.; ANTONIALLI, D.; REIA, J.. Participação em banca de Anna Carolina Papp.Em nome da internet: Os bastidores da construção coletiva do Marco Civil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social Com Habilitação em Jornalismo) - Universidade de São Paulo.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
7ma Reunión Mundial de Cátedras UNESCO en Comunicación. Comunicação urbana e direito à cidade: Pensando o acesso aos espaços públicos a partir da arte de rua. 2018. (Congresso).

2.
Compós.Ritmos da cidade: Som, regulação e persistência da música de rua. 2018. (Encontro).

3.
Connected Smart Cities. 2018. (Congresso).

4.
I Seminário de Propriedade Intelectual: Assuntos Contemporâneos.Direito Autoral e Acesso ao Conhecimento. 2018. (Seminário).

5.
Smart City Expo Curitiba. 2018. (Exposição).

6.
XIV Congreso de la Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación (ALAIC). Regulações e táticas nas ruas musicais do Rio de Janeiro. 2018. (Congresso).

7.
III Congresso de Inovação e Metodologias de Ensino. Direitos autorais e compartilhamento docente. 2017. (Congresso).

8.
IX South School on Internet Governance.Access to knowledge online. 2017. (Outra).

9.
V Comusica. Música de rua: Efemeridade e persistência nas disputas pela cidade. 2017. (Congresso).

10.
Workshop on Research Methods for Internet Policy in Latin America & the Caribbean.The Role of Research in Internet Policymaking in Brazil: Fieldwork, Politics, and Beyond. 2017. (Outra).

11.
2016 Emerging Scholars & Faculty Symposium.Ladies and gentlemen! Magic and the regulation in street performances. 2016. (Simpósio).

12.
30a Reunião Brasileira de Antropologia (RBA). Passando o chapéu: Regulação, ordem e marginalidade na arte de rua do Rio de Janeiro e de Montreal. 2016. (Congresso).

13.
84e Congrès de l?Acfas (Association francophone pour le savoir).Faites passer le chapeau : musique de rue, langues et échanges culturels à Montréal. 2016. (Simpósio).

14.
Colloque étudiant du RÉLAM.Can we play here? Street performance and regulation in Rio de Janeiro and Montreal. 2016. (Simpósio).

15.
Ecos da Pós.A cidade como palco: Análise da regulação de espaços públicos e da arte de rua no Rio de Janeiro e em Montreal. 2016. (Encontro).

16.
HABITAT III. 2016. (Outra).

17.
Hackathon em Saúde 2016 da FIOCRUZ.Maratona de desenvolvimento de aplicativos e inovações tecnológicas para o SUS. 2016. (Outra).

18.
IAMCR Conference 2016. Media and the city: Technology, regulation, and the uses of public space in Rio de Janeiro. 2016. (Congresso).

19.
Music, Work and Urban Life │ Musique, Travail et Vie Urbaine.Stars and Lawbreakers: The Regulation of Street Music in Montreal and Rio de Janeiro. 2016. (Simpósio).

20.
Smart Cities, Dados e Direito à Cidade: Desafios e Perspectivas.Qual o lugar da cultura nas cidades inteligentes?. 2016. (Simpósio).

21.
VIII Colóquio de Estudos Empíricos.Regulação, direito à cidade e arte de rua. 2016. (Seminário).

22.
XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Estrelas ou Infratores? Música de rua, espaços públicos e regulação em Montreal. 2016. (Congresso).

23.
XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Debatedora na Sessão 3: Comunicação e Música - IJ06 - Interfaces Comunicacionais. 2016. (Congresso).

24.
18th Biennial Conference of the International Association for the Study of Popular Music. Street music: Sounds and perfomances over the time in the cities. 2015. (Congresso).

25.
18th Biennial Conference of the International Association for the Study of Popular Music. The future is here: DIY, new technologies and straight edge. 2015. (Congresso).

26.
Direito autoral, educação e acervos: Desafios da digitalização em debate.Digitalização e materiais de estudo. 2015. (Seminário).

27.
Ecos da Pós.A calçada como palco: Analisando o papel da arte de rua nos espaços públicos das cidades midiáticas. 2015. (Seminário).

28.
Faire la place ? Les arts et l'espace public: création, diffusion et appropriation. 2015. (Encontro).

29.
International Association for Media and Communication Research Conference (IAMCR). Copyright Law, ICTs and Access to Educational Materials in Brazil. 2015. (Congresso).

30.
IV Congresso de Comunicação & Música (COMUSICA). O som nas ruas e nas redes: Repensando as relações entre música de rua e internet. 2015. (Congresso).

31.
I Workshop do Projeto Ecologia do Acesso.Apresentação dos resultados preliminares do projeto Ecologia do Acesso. 2015. (Outra).

32.
Reimagining IP/Gender: The Next Ten Years of Feminist Engagement with Intellectual Property Law.DIY or Die! Gender and creation in marginal musical production. 2015. (Simpósio).

33.
Semana de Economia Colaborativa.Economia colaborativa ou novos discursos para velhas práticas?. 2015. (Seminário).

34.
Semana Jurídica 2015.Participação popular e democratização da mídia. 2015. (Seminário).

35.
7th World Urban Forum. 2014. (Outra).

36.
Acesso à informação científica em saúde.Implicações jurídicas, sociais e culturais advindas do avanço das tecnologias da informação e da comunicação. 2014. (Seminário).

37.
II Mega-events and the city. Olympic city, art and public space. 2014. (Congresso).

38.
IX Simpósio Internacional sobre Espaço e Cultura.Espaço público em disputa e arte de rua. 2014. (Simpósio).

39.
Keep it simple, make it fast: Underground Music Scenes and DIY Cultures. I've got straight edge: Discussions on aging and gender in an underground musical scene. 2014. (Congresso).

40.
Os Mil Nomes de Gaia. 2014. (Outra).

41.
Seminário Internacional Artes e Território no Mundo Lusófono e Hispânico.A Cidade Como Meio: Reflexões Sobre Cotidiano, Experiência Estética e Arte de Rua. 2014. (Seminário).

42.
VII Encontro Nacional de Estudos do Consumo. Livre de Crueldade: Não-Consumo, Veganismo e Identidades. 2014. (Congresso).

43.
X Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura.Regulação e produção cultural: Reflexões sobre (des)regulação, comunicação e direito autoral no Brasil. 2014. (Encontro).

44.
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. A cidade como palco: Relações entre experiência estética, cotidiano e música de rua. 2014. (Congresso).

45.
3rd Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest. Shadow Libraries Meeting. 2013. (Congresso).

46.
9o Encontro Internacional de Música e Mídia.Hardcore, sobriedade e direitos dos animais: Reflexões sobre as relações entre produção musical, veganismo e abstinência na subcultura straightedge. 2013. (Encontro).

47.
Digital Rights Rankings Research Workshop. 2013. (Seminário).

48.
Mapping Digital Media Advocacy Meeting. 2013. (Encontro).

49.
Representações da Cidade no Mundo Lusófono e Hispânico.Um outro olhar: Artistas de rua e a retomada do espaço público nas cidades midiáticas. 2013. (Seminário).

50.
VI Congresso de Estudantes de Pós-Graduação em Comunicação. Meninas para frente! Música, novas tecnologias e questões de gênero no straightedge. 2013. (Congresso).

51.
VIII Semana de História Política. Ruas que encantam: A relação histórica entre músicos de rua e o espaço público urbano. 2013. (Congresso).

52.
VII Meio a Meios.Mapping Digital Media Brazil. 2013. (Outra).

53.
XXXVI Congresso Brasileiro em Ciência da Comunicação. DIY or DIE! Rreflexões sobre a busca por autonomia na produção musical em torno da subcultura straightedge. 2013. (Congresso).

54.
Entretenimento, Felicidade e Memória: Forças Moventes do Contemporâneo. 2012. (Seminário).

55.
I Digitalia - Festival/Congresso Internacional de Música e Cultura Digital. Cultura digital e do-it-yourself na música: influências das novas tecnologias na comunidade Straight Edge. 2012. (Congresso).

56.
IV Musicom ? Encontro de Pesquisadores em Comunicação e Música Popular. 2012. (Encontro).

57.
Mapping Digital Media Assembly. 2012. (Outra).

58.
Medios, Poder y Ciudadanía en Sudamérica. Nuevas tecnologías, concentración de medios y acceso a la información en Brasil. 2012. (Congresso).

59.
Minicurso de Sociologia Contemporânea. 2012. (Outra).

60.
XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Novas tecnologias e do-it-yourself na música: observações sobre a cena straightedge paulistana. 2012. (Congresso).

61.
Debate "Implicações políticas e culturais do Partido Pirata".O Partido Pirata no Brasil. 2011. (Outra).

62.
Encontro Anual da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós). 2011. (Encontro).

63.
First Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest. 2011. (Congresso).

64.
IV Semana USP de Propriedade Intelectual e Inovação.Direitos Autorais no Brasil. 2011. (Outra).

65.
Música Independente no contexto pós-crise. 2011. (Seminário).

66.
VIII Bienal Iberoamericana de Comunicación. Impactos de las nuevas tecnologías en la comunicación brasileña. 2011. (Congresso).

67.
XVI Congresso de Comunicação na Região Sudeste. Avaliação do Programa Laboratorial de Rádio. 2011. (Congresso).

68.
3rd CopySouth Workshop - International Conference on Copyright Issues. O Partido Pirata no Brasil. 2010. (Congresso).

69.
Forum Internacional do Software Livre 11.Do Software Livre ao Creative Commons - a cultura livre em São Paulo. 2010. (Outra).

70.
III Simpósio Internacional de Cultura e Comunicação na América Latina.Licenciamento alternativo e as manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2010. (Simpósio).

71.
V Congreso Latinoamericano de Traducción e Interpretación. Licenciamento alternativo, cultura livre e direitos autorais. 2010. (Congresso).

72.
17o Simpósio Internacional de Iniciação Científica.Análise do debate sobre o copyright na Inglaterra: 1662 - 1710. 2009. (Simpósio).

73.
Forum Internacional do Software Livre 10.0. 2009. (Congresso).

74.
Free Culture Research Workshop at Harvard Law School.Alternative Licensing and the Free Culture Community in Sao Paulo. 2009. (Outra).

75.
III Seminário sobre Direitos dos Animais: Teoria e Prática. 2009. (Seminário).

76.
Simpósio Interno de Iniciação Científica.As diferentes concepcões e manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2009. (Simpósio).

77.
Wikimania 2009.Alternative Licensing and the Free Culture Community in Sao Paulo. 2009. (Encontro).

78.
16o Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP.As diferentes concepcões e manifestações de cultura livre na cidade de São Paulo. 2008. (Simpósio).

79.
Forum Internacional de Software Livre 9.0. 2008. (Outra).

80.
Latinoware. 2008. (Congresso).

81.
A cidade Constitucional. 2007. (Outra).

82.
Internet Governance Forum. 2007. (Outra).

83.
Propriedade Intelectual e Acesso ao Conhecimento no Brasil. 2007. (Seminário).

84.
Seminário Nacional de Política de Gestão Pública Integrada. 2006. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
STRAW, W. ; REIA, J. ; KIELICH, G. . Music, Work and Urban Life │ Musique, Travail et Vie Urbaine. 2016. (Congresso).

2.
REIA, J.; DAMAZIO, N. . Smart Cities, Dados e Direito à Cidade: Desafios e Perspectivas. 2016. (Congresso).

3.
REIA, J.. Digitalização da Comunicação no Brasil: Desafios e Oportunidades. 2014. (Outro).

4.
MIZUKAMI, P. N. ; FRANCISCO, P. A. P. ; REIA, J. ; KAMEDA, K. ; VALENTE, M. . 2nd Global Congress on Intellectual Property and Public Interest. 2012. (Congresso).



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
MIZUKAMI, P. N. ; REIA, JHESSICA . Brazil: The Copy Shop and The Cloud. In: Joe Karaganis. (Org.). Shadow Libraries: Access to Educational Materials in Global Higher Education. 1ed.Cambridge: The MIT Press, 2018, v. , p. 223-271.


Apresentações de Trabalho
1.
REIA, J.. Media and the city: Technology, regulation, and the uses of public space in Rio de Janeiro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/10/2018 às 14:33:12