Leila Santana da Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5431453607499516
  • Última atualização do currículo em 06/12/2018


Doutoranda em Geografia (POSGEO UFBA). Mestre em Geografia no Programa de Pós Graduação (Stricto Sensu) em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL/UNESP). Especialista em Educação do Campo e Desenvolvimento Territorial do Semiárido pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Especialista em Direitos Sociais do Campo pela Universidade Federal de Goiás (UFG). É associada do Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS). Estudante pesquisadora no Núcleo de Estudos Territoriais e Agrários (NATERRA), da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e do grupo de pesquisa Geografia dos Assentamentos Rurais (GEOGRAFAR), da Universidade Federal da Bahia (UFBA). É associada da Associação de Advogados/as de Trabalhadores/as Rurais (AATR) no Estado da Bahia. Atuo e estudo, principalmente, nos seguintes temas: Direitos das Mulheres, Direitos Humanos e Sociais, Questão Agrário - Ambiental, Comunidades Tradicionais (Fundos e Fechos de Pasto etc.), Território, Educação e Educação do Campo, Convivência e desenvolvimento territorial do semiárido. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Leila Santana da Silva
Nome em citações bibliográficas
SILVA, Leila Santana da.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Pós graduação em Geografia UFBA.
Rua Barão de Geremoabo, s/n ? Campus Universitário de Ondina, (71) 3283-8572
Ondina
40170970 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (71) 999348892
Fax: (71) 32838526
URL da Homepage: https://geografar.ufba.br


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Geografia.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Título: Desenvolvimento territorial e Estrangeirização das terras: análise sobre o agronegócio no Oeste baiano à luz da Geopolítica da questão agrária,
Orientador: Guiomar Inez Germani.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, FAPESB, Brasil.
Palavras-chave: Território; geografia agraria.
Grande área: Ciências Humanas
2014 - 2017
Mestrado em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (Mestra. Geografia).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Do Acampamento da Seca ao Programa Camponês: atuais contribuições do MPA no processo político?social do Nordeste e seu campesinato,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Janaina Francisca de Souza Campos Vinha.
Coorientador: Leomárcio Araújo da Silva.
Palavras-chave: Nordeste; Campesinato; MPA; resistência camponesa; Elites agrárias.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação.
2013 - 2015
Especialização em Direitos Sociais do Campo.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Título: A transformação do Nordeste em problema político nacional nos anos 50 a 60..
Orientador: Ana Maria Motta Ribeiro e Humberto Palmeira.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2011 - 2012
Especialização em Educação do Campo e Desen.Territorial do Semiárido.
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Campus de Amargosa), UFRB, Brasil.
Título: Escola Família Agrícola do Sertão (EFASE): Espaço de formação da classe trabalhadora e suas implicações na práxis educativa.
Orientador: Rita de Cácia Santos Chagas.
2018
Graduação em andamento em Licenciatura em Geografia.
UNINTER, UNINTER, Brasil.
Título: ENFF e a práxis formativa: Mestrado em Geografia e a formação dos/as Mestres Camponeses/as.
2006 - 2011
Graduação em Direito.
Faculdade Ruy Barbosa, FRB, Brasil.
Título: Resistência e luta na terra: da invisibilidade à garantia de direitos das Comunidades de Fundo de Pasto de Areia Grande, Casa Nova-BA.
Orientador: Tatiana Emília Dias Gomes e Isamara Lima de Jesus.
2005 interrompida
Graduação interrompida em 2005 em Fisioterapia.
Instituto Mantenedor de Ensino Superior da Bahia, IMES, Brasil.
Ano de interrupção: 2005




Formação Complementar


2018 - 2018
Palestras com Francine Barthe-Deloizy da ENEC-Paris IV c/ NUAGEO UFBA. (Carga horária: 9h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2018 - 2018
Método e Metodologia científica: Milton Santos e a Geografia Nova. (Carga horária: 30h).
Instituto Federal da Bahia, IFBA, Brasil.
2015 - 2015
Encontro Pedagó.:Reflexão sobre o fazer pedagógico. (Carga horária: 8h).
Faculdade de Ciências Educacionais Capim Grosso, FACE, Brasil.
2015 - 2015
Ciclo de debates: Feminismo Camponês e Popular. (Carga horária: 4h).
Escola Nacional Florestan Fernandes, ENFF, Brasil.
2014 - 2014
Gênero: DHumanos e Desigualdades Sociais. (Carga horária: 60h).
Instituto Brasileiro de Administração Municipal, IBAM, Brasil.
2014 - 2014
Dinâmica e Perspectivas do Campesinato no séc. XX. (Carga horária: 40h).
NÚCLEO DE ESTUDOS AGRÁRIOS E DESENVOLVIMENTO RURAL, NEAD, Brasil.
2013 - 2013
Curso de Direito Tributário. (Carga horária: 86h).
Complexo de Ensino Renato Saraiva, CERS, Brasil.
2013 - 2013
I Escola Feminista do MPA.
Associação Nacional da Agricultura Camponesa, ANAC, Brasil.
2010 - 2011
Educação Ambiental. (Carga horária: 14h).
SENAI - Departamento Regional da Bahia, SENAI/DR/BA, Brasil.
2010 - 2010
Segurança do Trabalho. (Carga horária: 14h).
SENAI - Departamento Regional da Bahia, SENAI/DR/BA, Brasil.
2010 - 2010
Licenciamento Ambiental. (Carga horária: 4h).
Portal Educação, PE, Brasil.
2010 - 2010
Trajetória das Mulheres Negras na História.
Associação Mulheres de Odun, AMO, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em I Curso de Introdução ao Marxismo. (Carga horária: 20h).
LEMARX / FACED / UFBA, UFBA, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Curso de Introdução Crítica ao Direito à Saúde. (Carga horária: 90h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Curso A Crise Capitalista. (Carga horária: 20h).
Escola Nacional Florestan Fernandes, ENFF, Brasil.
2009 - 2009
Controle Social e Cidadania. (Carga horária: 40h).
Controladoria-Geral da União, CGU/PR, Brasil.
2008 - 2008
Capacitação em Regularização Fundiária. (Carga horária: 8h).
Instituto Pólis e Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico, INSTITUTO PÓLIS, Brasil.
2008 - 2008
Urbanização de Assentamentos Precários.
Ministério das Cidades, MC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, UFRB, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Monitora
Outras informações
Os/as pesquisadores/as envolvidos/as tem como objetivo fortalecer a educação nas áreas de Reforma Agrária estimulando, propondo, criando, desenvolvendo e coordenando projetos educacionais na área de Agroecologia, Educação do Campo e Economia Solidária, utilizando metodologias participativas voltadas para a diversidade e especificidade do campo, tendo em vista contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável, com base em seus princípios, no geral. Já, a pesquisadora monitora, em específico, tem como tarefa, durante o Tempo Comunidade, o acompanhamento do desenvolvimento das atividades acadêmicas realizadas pelos/as educandos/as do curso de Agroecologia da UFRB/EFASE/PRONERA.


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Estudante pesquisadora, Enquadramento Funcional: Estudante doutoranda Pesquisadora
Outras informações
Estudante pesquisadora no Grupo de Pesquisa Projeto Geografar, a Geografia dos Assentamentos na Área Rural (POSGEO/UFBA/CNPq) ? busca analisar o processo de (re)produção do espaço no campo baiano a partir da correlação de forças que se define pela ação política dos sujeitos sociais organizados. Estes, conformando distintas espacialidades e temporalidades reivindicam ao Estado, través de suas políticas públicas, o direito histórico da conquista e do reconhecimento dos seus territórios para a reprodução social da vida.Nesta perspectiva, a produção do espaço, os movimentos sociais e as políticas públicas constituem-se no eixo analítico do grupo.


Universidade Federal do Triângulo Mineiro, UFTM, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Estudante pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora voluntária
Outras informações
Estudante pesquisadora no Núcleo de Estudos Territoriais e Agrários (NATERRA) da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), coordenado pela docente Janaina Francisca de Souza Campos Vinha.


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, IFBAIANO, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de apoio a participação das mulheres
Outras informações
O objetivo do projeto é implementar um Núcleo de Extensão e Pesquisa no Território Piemonte da Diamantina - BA, e mantê-lo por meio de atividades de geração e difusão de conhecimento com ênfase na resolução de problemas relacionados a produção agrícola e desigualdade de renda e gênero no meio rural, bem como por meio de articulações institucionais entre o IFBAIANO- Campus Senhor do Bonfim, e as instâncias de gestão social do Território Piemonte da Diamantina, a Secretária de Desenvolvimento Territorial (SDT), a Diretoria de Políticas para Mulheres Rurais do MDA e a Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República.

Atividades

01/2015 - 12/2015
Pesquisa e desenvolvimento , IFBAIANO de Senhor do Bonfim, .


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2017
Vínculo: Mestranda, Enquadramento Funcional: Pesquisadora


Instituto Educacional da Bahia, IEB, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Professora disciplina Gestão Socioambiental, Carga horária: 4


Faculdade de Ciências Educacionais Capim Grosso, FACE, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Professora disciplina Gestão Pública, Carga horária: 4


Gonzaga & Santana Advogados, GONZAGA & SANTAN, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Advogada autônoma, Enquadramento Funcional: advogada, Carga horária: 10


Fórum Nacional de Enfrentamento de Violência contra a Mulher SPM/PR, SPM/PR, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Membra, Enquadramento Funcional: Membra voluntária, Carga horária: 0


Instituto Regional da Pequena Agricultura Apropriada, IRPAA, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Assessoria Jurídica, Enquadramento Funcional: Assessoria Jurídica, Carga horária: 4


OAB Subseção de Jacobina - BA, OAB DE JACOBINA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: voluntária, Enquadramento Funcional: Presidente da Comissão de Direitos Humanos


Associação de Advogados de Trabalhadores Rurais do Estado da Bahia, AATR, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Associada voluntária
Outras informações
Na AATR, a relação a partir do acompanhamento jurídico permitiu um acompanhamento técnico às comunidades camponesas/rurais, em especial, das comunidades de fundos de pasto e quilombolas na região norte da Bahia. Dentro desta atuação, fez parte o uso e as contribuições oferecidas pela Educação Popular no dialogo com as comunidades camponesas/rurais dentro do processo de acompanhamento técnico em torno dos temas do Direito agrário, Ambiental e Educação.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Associada, Enquadramento Funcional: Conselheira Fiscal

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Estagiária de Direito, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Prestar assessoria jurídica popular às organizações e movimentos sociais no Estado , em especial aos movimentos do campo, e incidir na formação crítica e socialmente comprometida dos profissionais do Direito - esta é a finalidade da Associação de Advogados de Trabalhadores Rurais no Estado da Bahia (AATR), associação civil sem fins lucrativos e econômicos fundada em 21 de abril de 1982 e reconhecida como de utilidade pública estadual pela lei n.º 7.289/98.


Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Extensionista
Outras informações
O Curso será realizado no período de 01/05/2013 à 01/11/2014, totalizando a carga horária de 514 horas, sendo 360 horas presenciais (tempo escola) e 154 horas não presenciais (tempo-comunidade), e será ministrado, baseado nos princípios da pedagogia da alternância, com realização de 03 módulos presenciais (previstos para os meses de Julho de 2013, Janeiro de 2014 e Julho de 2014), com duração de 21 dias, de segunda a sábado, com aulas nos períodos matutinos e noturnos.


Centro de Assessoria Jurídica Popular, CAJUP, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Assessora e Educadora Jurídica Popular
Outras informações
O objetivo principal do CAJUP é prestar assessoria jurídica aos movimentos, principalmente o Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB), assim como colaborar com as formações política e jurídica em curso pelo movimento.


Comissão de Justiça e Paz, CJP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Suplente no Conselho Fiscal
Outras informações
A CJP Salvador - é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que atua junto às comunidades vítimas da exclusão social, econômica, política e cultural de Salvador e Recôncavo Baiano. Ao longo dos seus mais de 28 anos a CJP vem desenvolvendo um trabalho de fundamental importância para a consolidação dos direitos à moradia, terra, trabalho e renda dos homens e mulheres negras (os) dessas comunidades. A entidade assessora grupos populares da cidade e do campo, estabelecendo como princípio a luta pela dignidade humana. Ao longo dos anos foram estabelecidas como prioridades norteadoras, a luta pela conquista do solo urbano, a reforma agrária, a defesa e promoção dos direitos humanos.

Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Associada


Comissão Pastoral da Terra, Juazeiro - BA, CPT, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Agente da CPT, Carga horária: 40
Outras informações
A Comissão Pastoral da Terra - CPT apóia, acompanha e assessora os povos da terra e das águas e lhes presta um serviço solidário de caráter pastoral. Em suas ações, a CPT estimula os homens e as mulheres do campo a se interligarem e criarem seus próprios movimentos e organizações autônomas. Preocupa-se sobretudo com a violência sofrida pelos trabalhadores e trabalhadoras e com o desrespeito aos seus direitos. Os direitos e as lutas das comunidades tradicionais - quilombos, ribeirinhos, barranqueiros, fundo de pasto - também constituem um dos focos do trabalho da entidade. O Regional Bahia é um dos 21 Regionais da Comissão Pastoral da Terra em todo o Brasil. Na Bahia, a CPT conta atualmente com 42 agentes e 30 voluntários/as, distribuídos em sete equipes e o Secretariado Regional, localizado em Salvador, que engloba a Coordenação, as Assessorias e os Setores de Documentação e Administração. Os eixos de ação da CPT Bahia estão estruturados em torno das principais ameaças enfrentadas pelas comunidades do campo: Luta pela Terra; Comunidades Tradicionais Agroecologia; Projeto São Francisco e Combate ao Trabalho Escravo.


Faculdade Ruy Barbosa, FRB, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Estudante voluntária
Outras informações
NOME DO PROJETO DE PESQUISA: Mundo do Trabalho e Direito: o materialismo histórico na pesquisa jurídica; ORIENTADORA/COORDENADORA: Jaíra Capistrano da Cruz Soares (Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7088948421252271); DESCRIÇÃO: Considerando que a lógica do capital centra-se na produção para o lucro e que o trabalho humano assume sua principal força produtiva, busca-se, através do método materialista histórico, identificar que, tão somente pela centralidade do trabalho, haver-se-á como superar a dialética capitalista da luta entre Capital X Trabalho. Nesse diapasão, as reformas neo-liberais imprimidas pela globalização da economia, tem no Direito, inegável instrumento da ideologia capitalista, um forte mediador para viabilização de sua racionalidade, da qual nos impõe hoje uma acirrada discussão em torno da proposta de reforma sindical, terceirização do trabalho, flexibilização das normas trabalhistas, etc.Assim, atendendo a premissa de uma cientificidade voltada para o coletivo, a presente pesquisa na área jurídica se propõe a desideologizar tais discussões, mergulhando no mundo do trabalho de algumas categorias, reclamando e denunciando a poder espoliativo do capital e sua base de sustentação no Direito burguês; NATUREZA DO PROJETO: Iniciação científica (atualmente desativado)


Fórum Estadual de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres do Campo/Flo, FÓRUM SPM BAHIA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Membra pelo MPA, Enquadramento Funcional: Membra voluntária pelo MPA, Carga horária: 0
Outras informações
Compostos por representantes do Governo e da Sociedade Civil, o fórum promoverá a ação conjunta no combate à violência contra as mulheres, à luz das diretrizes nacionais, levando em consideração as especificidades locais e regionais. Suas principais funções são: i) acompanhar e viabilizar a implementação das Diretrizes para o Enfrentamento à Violência contra as Mulheres do Campo e da Floresta; ii) e planejar, articular e monitorar as ações das Unidades Móveis para o Atendimento às Mulheres do Campo e da Floresta Vítimas de Violência. Nomeada no Diário Oficial do Estado da Bahia: Salvador, Bahia. Sábado e domingo. 05 e 06 de Abril de 2014, página 17. Ano XCVIII - Nº. 21.396 e 21.397


Geohidro Engenharia Ltda, GEOHIDRO, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Estagiária de Direito, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20
Outras informações
A GEOHIDRO é uma empresa de engenharia consultiva que atua principalmente nas áreas de infraestrutura, meio ambiente, saneamento básico, recursos hídricos e gerenciamento de obras. A GEOHIDRO executa, principalmente, os seguintes tipos de serviços: Estudos Básicos como Subsídios para Elaboração de Estudos e Projetos; Estudos de Viabilidade Técnica, Social e Ambiental; Diagnósticos, Planejamentos e Planos Diretores; Elaboração de Anteprojetos, Projetos Básicos e Projetos Executivo; Estudos Ambientais e Programas de Educação Ambiental; Gerenciamento de Empreendimentos e de Obras em Geral; Consultoria em Operação de Sistemas; Geoinformática e Modelagem Geoambiental. Tem mais de 25 anos de existência. As áreas básicas de atuação são: Saneamento básico, Recursos hídricos, Proteção ambiental e Infraestrutura. (informações retiradas do site da Geohidro Engenharia Ltda)


Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais, IPDMS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Associada, Enquadramento Funcional: Associada


Núcleo de Prática Jurídica - Faculdade Ruy Barbosa, NPJ, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estudante de prática trabalhista, Carga horária: 3
Outras informações
O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ), especialmente o de Prática Trabalhista, da Faculdade Ruy Barbosa é um espaço que além de oferecer o acesso a assistência jurídica gratuita (garantido pela Lei nº 1.060/50) à população em geral tem tido a intenção de, a partir do contato direto com a realidade vivida, proporcionar aos/as acadêmicos/as de Direito, uma experiência humanística de fomento da cidadania e participação democrática junto às comunidades residentes na cidade do Salvador e entorno a partir de uma prática jurídica, especialmente a trabalhista, comprometida com as demandas dos/as trabalhadores/as que buscam este espaço para solução de suas demandas e necessidades no campo trabalhista.


Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano, SEDUR, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estagiária de Direito, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20
Outras informações
A SEDUR foi criada pela Lei nº 8.538, de 20 de dezembro de 2002, e tem por finalidade formular e executar a política estadual de desenvolvimento urbano, de habitação, de saneamento básico e de assistência técnica aos municípios, bem como planejar, coordenar, executar e controlar as atividades de edificações públicas. É competência da Sedur: Formular, coordenar, implementar, acompanhar e avaliar a política estadual de desenvolvimento urbano, habitação e saneamento básico; Promover, coordenar, executar, supervisionar, acompanhar e avaliar a elaboração de planos, programas e projetos na sua área de competência, compatibilizando-os com a política do governo federal; Estabelecer e promover diretrizes e normas sobre desenvolvimento urbano, habitação e saneamento básico, compatibilizando-as com a política estadual de meio ambiente; Promover a realização de estudos e pesquisas, destinados à definição de diretrizes, programas e projetos e à integração e compatibilização das ações de competência da Secretaria; Articular-se, permanentemente, com órgãos e entidades da administração pública federal, estadual e municipal e com o setor privado e a sociedade civil organizada, visando racionalizar e potencializar ações relacionadas ao desenvolvimento urbano, habitação, saneamento básico e assistência aos municípios; Promover a captação de recursos junto a instituições públicas e privadas, nacionais estrangeiras e internacionais, visando à implementação de ações de desenvolvimento urbano e habitação; Instituir e manter atualizado o sistema de informações sobre saneamento básico, desenvolvimento urbano e habitação; Prestar assistência técnica aos municípios, objetivando o seu desenvolvimento; Promover, coordenar, implementar, acompanhar e avaliar a política de melhorias habitacionais, inclusive na zona rural; Estabelecer diretrizes, coordenar e executar as atividades de edificações públicas, urbanização e paisagismo, no âmbito da administração pública estadual e etc.


Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado da Bahia, CONSEA/BA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Membra, Enquadramento Funcional: Voluntária, Carga horária: 3
Outras informações
Membro voluntária do CONSEA/BA.

Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Coordenação Executiva, Enquadramento Funcional: Coordenação Executiva voluntária, Carga horária: 2



Linhas de pesquisa


1.
Criação do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Territorial do Piemonte da Diamantina - BA


Projetos de pesquisa


2014 - 2017
Desenvolvimento territorial e educação do campo em Territórios da Cidadania e assentamentos de reforma agrária nas cinco macrorregiões
Descrição: Processo número 405935/2012-9, chamada CNPq/MDA/-INCRA nº 26/2012. Estudar e promover o desenvolvimento nos Territórios da Cidadania, prioritariamente dos Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária; analisar o acesso das populações às diversas políticas públicas voltadas para a produção agroecológica e agropecuária, aos mercados, à geração de renda, à educação, alimentação e saúde, à participação familiar, com destaque para o trabalho da mulher e dos jovens na organização cooperativa. Oferecer aos mestrandos do Programa de Pós ? Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe a oportunidade de desenvolver projetos de pesquisa vinculados aos Territórios da Cidadania e Assentamentos de Reforma Agrária. junto à UNESP com apoio e financiamento do CNPq..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2016
Criação do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Territorial do Piemonte da Diamantina - BA
Descrição: O objetivo do projeto é implementar um Núcleo de Extensão e Pesquisa no Território Piemonte da Diamantina - BA, e mantê-lo por meio de atividades de geração e difusão de conhecimento com ênfase na resolução de problemas relacionados a produção agrícola e desigualdade de renda e gênero no meio rural, bem como por meio de articulações institucionais entre o IFBAIANO- Campus Senhor do Bonfim, e as instâncias de gestão social do Território Piemonte da Diamantina, a Secretária de Desenvolvimento Territorial (SDT), a Diretoria de Políticas para Mulheres Rurais do MDA e a Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República.O foco principal são as Mulheres Camponesas, na formação/empoderamento político e técnico e, simultaneamente, estruturando minimamente sua produção na busca da geração de renda pra elas e suas famílias..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2009 - 2010
Periódico: Revista da AATR


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Outras
Total de trabalhos:1
Total de citações:1
Gabriel Troillo  Data: 18/11/2015

Capítulos de livros publicados
1.
SILVA, Leila Santana da.. Mulheres em movimento por garantia de direitos: pela emancipação feminina, soberania alimentar na construção do Plano Camponês. In: Jozelita Tavares; Josineide Costa; Marli Souza Fagundes. (Org.). Diversidade Produtiva das Mulheres do MPA. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2016, v. 1, p. 7-248.

2.
SILVA, Leila Santana da.. Resistência e Luta na terra da "invisibilidade" à garantia de Direitos das Comunidades de Fundo de Pasto de Areia Grande, Casa Nova - BA. In: Homero Bezerra Ribeiro; Márcio Ferreira Rodrigues Pereira; Talita Furtado Montezuma; Thiago Arruda Queiroz Lima; et al. (Org.). Acesso à Terra e Direitos Humanos. 1ed.Fortaleza: Edições UFC, 2015, v. 1, p. 391-419.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SILVA, Leila Santana da.; COSTA, J. . Mulheres da Via Campesina se posicionam contra a reforma da Previdência Social. Coluna Opinião Jornal Brasil de Fato, https://www.brasildefato.com.b, p. 1, 22 fev. 2017.

2.
SILVA, Leila Santana da.. Escola Família Agrícola do Sertão (EFASE): espaço de formação da classe trabalhadora e suas implicações na práxis educativa (p. 75-93). Entrelaçando: Revista Eletrônica de Culturas e Educação, Revista Entrelaçando UFRB, , v. 1, p. 75 - 93, 16 jan. 2013.

3.
SILVA, Leila Santana da.; SILVA, Alessandra Almeida e. ; FERREIRA, Cleber Eduão. ; COQUEIRO, José da Rocha ; SILVA, Maria Sueleuda P. da ; JESUS, Marivânea de. ; SOUZA, Isabel de Jesus . MANIFESTO: Por uma educação que valorize uma outra leitura do mundo. Entrelaçando: Revista Eletrônica de Culturas e Educação, Revista Entrelaçando UFRB, , v. 2, p. 159 - 163, 16 jan. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ARAUJO, Leomarcio ; SOUZA, Claudiano José de ; SILVA, Leila Santana da. ; SILVA, Flávia Vitória de Jesus ; SANTOS, Gilfredo Silva . Experiência Agroecológica do MPA: semeando soberania a partir da produção de sementes crioulas na Bahia. In: II Simpósio Baiano de Geografia Agrária, 2017, Salvador - BA. Anais do II Simpósio Baiano de Geografia Agrária/UFBA, 2017.

2.
SILVA, Leila Santana da.. Elementos iniciais sobre a territorialização do capital, Estrangeirização das terras e o enfrentamento às multinacionais: perspectivas dentro do Nordeste. In: II Simpósio Baiano de Geografia Agrária, 2017, Salvador - BA. Anais do II Simpósio Baiano de Geografia Agrária/UFBA, Nº. 1, V. 2, ISSN 2318-783, ano 2017. Salvador - BA: UFBA, 2017. v. V. 2.

3.
SILVA, Leila Santana da.; JESUS, M. . A Experiência do IRPAA e a Prática da Educação Contextualizada para o Campo. In: Seminário Estadual de Educação do Campo, II Seminário de Educação do Campo do Recôncavo e Vale do Jiquiriçá e III Encontro de Educação do Campo de Amargosa, 2012, Amargosa. Educação e Desenvolvimento do Campo Brasileiro.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, Leila Santana da.. Escola Família Agrícola do Sertão (EFASE): Formação dos/as Monitores/as e a Implicação na Práxis Educativa. In: Seminário Estadual de Educação do Campo, II Seminário de Educação do Campo do Recôncavo e Vale do Jiquiriçá e III Encontro de Educação do Campo de Amargosa, 2012, Amargosa. Educação e Desenvolvimento do Campo Brasileiro, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, Leila Santana da.. A experiência da Asociación Nacional de Mujeres Rurales e Indigenas (ANAMURI ) no Chile à luz da questão agrária: Economia camponesa, Sementes e produção na América Latina. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
SILVA, Leila Santana da.. A transformação do nordeste em problema político nacional nos anos 50 e 60. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SILVA, Leila Santana da.; LIMA, Silvana. . Monitora no Seminário Estadual de Educação do Campo, no II Encontro de Educação do Campo do Recôncavo e Vale do Jiquiriçá e no III Encontro de Educação do Campo de Amargosa. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
SILVA, Leila Santana da.. Barragens na Bahia: uma análise crítica sobre os impactos sócio- ambientais e a responsabilidade do Estado. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
SILVA, Leila Santana da.. Fundo de Pasto: Luta e Resistência no sertão. Paraná: Blog Assessoria Jurídica Popular, Professor Ricardo Prestes Pazello, 2015 (Artigo).

2.
SILVA, Leila Santana da.. Resistência e luta na terra: Da ?invisibilidade' à garantia de Direitos das Comunidades de Fundo de Pasto de Areia Grande, Casa Nova - BA. Ceará: UFC, 2014 (Livro: Acesso à Terra e Direitos Humanos (Editora UFC, 2014)).

3.
SILVA, Leila Santana da.. Cartilha 'FIQUE DE OLHO? sobre a Mineração e os Impactos nos Direitos Ambientais e Sociais das Comunidades Camponesas. Juazeiro, Bahia: Comissão Pastoral da Terra (CPT), 2012 (CARTILHA ?FIQUE DE OLHO?).

4.
SILVA, Leila Santana da.. Cartilha 'FIQUE DE OLHO? sobre ?Fundos de Pasto: Direitos, Luta e Resistência no Sertão. Juazeiro, Bahia: Comissão Pastoral da Terra (CPT), 2012 (CARTILHA ?FIQUE DE OLHO? intitulada ?FUNDOS DE PASTO: DIREITOS, LUTA E RESISTÊNCIA NO SERTÃO?).

5.
SILVA, Leila Santana da.. Cartilha 'FIQUE DE OLHO? sobre a Energia Eólica e os Impactos nos Direitos Ambientais e Sociais das Comunidades Camponesas de Fundo de Pasto. Juazeiro, Bahia: Comissão Pastoral da Terra (CPT), 2012 (CARTILHA ?FIQUE DE OLHO? SOBRE ENERGIA EÓLICA E OS IMPACTOS NOS DIREITOS AMBIENTAIS E SOCIAIS DAS CO).

6.
SILVA, Leila Santana da.. Resistência e luta na terra: da ?invisibilidade? à garantia de direitos das Comunidades de Fundo de Pasto de Areia Grande, Casa Nova-BA 2011 (Monografia).

7.
SILVA, Leila Santana da.. ?Quem Queima a Caatinga, Queima a Vida?. Juazeiro, Bahia: Comissão Pastoral da Terra (CPT), 2011 (FOLDER SOBRE QUEIMADAS E IMPACTOS AMBIENTAIS).


Produção técnica
Processos ou técnicas
1.
SILVA, Leila Santana da.; ESTRELA, Felipe ; SOARES, Mário Soares . Elaboração de resposta ao Ministério Público Estadual (MPE-BA) sobre a importância da adoção das medidas afirmativo-reparatórias em Edital de Seleção de Estágio. 2009.

Trabalhos técnicos
1.
SILVA, Leila Santana da.. Projeto de Lei para criação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) e o Fundo Municipal dos Direitos da Mulher no Município de Capim Grosso e dá outras providências. 2016.

2.
SILVA, Leila Santana da.. Regimento interno do Forum de Educação do Campo (FEEC) da Bahia. 2016.

3.
LIMA, Adriana Nogueira Vieira ; Valter Almeida ; SILVA, Leila Santana da. ; Leonardo Wanderley Fiusa ; B.H.,B. ; CERQUEIRA, Edmilton ; E OUTROS/AS . Caderno 2 - Mediação de Conflitos Fundiários Urbanos. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
SILVA, Leila Santana da.. Legislação Ambiental e Fundiária com foco em Agroindústria. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
SILVA, Leila Santana da.; ROCHA, Marina ; ROCHA, D. ; MARQUES, João. ; SE, Lauana Sento. ; MAGALHAES, Juliana. . CAMINHANDO, N°. 5, , Abril 2013. 2013. (Jornal).

3.
SILVA, Leila Santana da.; ZAPATA, José Manoel ; MARTINEZ, MIGUEL A. ; ROCHA, Marina ; TORRES, Izael . CAMINHANDO, Ano 5, Nº1, Abril. 2012. (Jornal).

4.
SILVA, Leila Santana da.; MARTINEZ, MIGUEL A. ; TORRES, Izael ; ZAPATA, José Manoel ; ROCHA, Marina . CAMINHANDO, Ano 5, Nº 2, Maio. 2012. (Jornal).

5.
SILVA, Leila Santana da.; ROCHA, Marina . CAMINHANDO, Edição Especial da PEC dos Fundo de Pasto. 2012. (Jornal).

6.
SILVA, Leila Santana da.. Curso de Formação sobre Mineração, Propriedade e os Direitos Ambientais e Sociais. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
SILVA, Leila Santana da.; ZAPATA, José Manoel ; FELIX, Cícero ; MACÊDO, Paulo José ; MARTINEZ, MIGUEL A. ; ROCHA, Marina . CAMINHANDO, Ano 3, Nº1, Edição Especial. 2011. (Jornal).

8.
SILVA, Leila Santana da.; FELIX, Cícero ; ZAPATA, José Manoel ; MACÊDO, Paulo José ; MARTINEZ, MIGUEL A. ; ROCHA, Marina . CAMINHANDO, Ano 4, Nº1, Novembro. 2011. (Jornal).

9.
SILVA, Leila Santana da.; MACÊDO, Paulo José ; MARTINEZ, MIGUEL A. ; MALVEZZI, Roberto ; FELIX, Cícero ; ZAPATA, José Manoel ; ROCHA, Marina . Energia Eólica: Energia limpa! socialmente limpa!, Nº. 04. 2011. (Folder).

10.
SILVA, Leila Santana da.; FELIX, Cícero ; ZAPATA, José Manoel ; MARTINEZ, MIGUEL A. ; MACÊDO, Paulo José ; ROCHA, Marina . CAMINHANDO, Ano 4, Nº2, Dezembro. 2011. (Jornal).

11.
SILVA, Leila Santana da.; GOMES, Tatiana Emília Dias . Curso de Formação - Etapa de Juristas Leigos em Direito Agrário. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
SILVA, Leila Santana da.; GOMES, Tatiana Emília Dias . Atualização do módulo de Juristas Leigos em Direito Agrário. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Atualização de módulo de formação).

13.
SILVA, Leila Santana da.; GERMANI, Guiomar Inez ; ALCÂNTARA, Denilson Moreira de ; Projeto GeografAR . Formação dos Agentes da CPT (Juazeiro, Senhor do Bonfim, Itaberaba e Rui Barbosa) em Terras Públicas e Devolutas: Aspectos jurídicos -. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Formação jurídica dos Agentes da CPT (Juazeiro, Senhor do Bonfim, Itaberaba e Rui Barbosa)).

14.
SILVA, Leila Santana da.; CHAVES, Carlos Eduardo Lemos . Curso de Formação - Etapa de Juristas Leigos em Teoria Geral do Estado e Teoria Geral do Direito. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

15.
AATR ; O.S., Mirna ; SILVA, Leila Santana da. . Curso de Formação - Etapa de Juristas Leigos em Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

16.
AATR ; O.S., Mirna ; SILVA, Leila Santana da. . Atualização do módulo de Juristas Leigos em Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Atualização de módulo de formação).

17.
SILVA, Leila Santana da.; CHAVES, Carlos Eduardo Lemos . Atualização do módulo de Juristas Leigos em Teoria Geral do Estado e Teoria Geral do Direito. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Atualização de módulo de formação).

18.
SILVA, Leila Santana da.; GONDIM, Emília Teixeira . Atualização do Módulo de Juristas Leigos em Direito Eleitoral. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Atualização de módulo de formação).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
PEREIRA, Antônio Alberto; COSTA, Luciélio Marinho da; SILVA, Leila Santana da.. Participação em banca de João Muniz da Cruz Filho. As culturas vivenciadas no Assentamento Novo Horizonte/PB e sua relação com o Semiárido Brasileiro. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Processos Históricos e Ino. Tecnoló. no Semiárido) - Universidade Federal da Paraíba.

2.
LAURENTI, Ana Lúcia; KONG, Maurismar Chaves; SILVA, Leila Santana da.. Participação em banca de Paula Rosângela de Oliveira. Práticas produtivas e possibilidades educativas para a Convivência com o Semiárido na Comunidade Beta no município de Icó/CE. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Processos Históricos e Ino. Tecnoló. no Semiárido) - Universidade Federal da Paraíba.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
TORRES, Paulo Rosa; SANTOS, Clóvis Caribé Menezes dos; SILVA, Leila Santana da.. Participação em banca de Claudinei Lúcio Soares dos Santos.O processo de estrangeirização de terras no Brasil, como forma de reprodução do capital na agricultura: uma análise sobre os aspectos jurídicos legislativos. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade Estadual de Feira de Santana.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PARECERISTAS, V.; SILVA, Leila Santana da.. Comissão científica do II Simpósio Baiano de Geografia Agrária. 2017. Geografar/UFBA.

2.
AGRICULTORES, M. P.; TERRA, M. T. R. S.; QUILOMBOLAS, D. P. P. A. M. R. E.; AGRARIO, M. D.; BRASIL, F.; BRASIL, C.; SILVA, Leila Santana da.. Prêmio Margarida Alves de Estudos Rurais e Gênero, 4º Edição: Mulheres e Agroecologia. 2014. Ministério do Desenvolvimento Agrário.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
50 anos da Pedagogia do Oprimido. 2018. (Seminário).

2.
II Encontro Baiano de Educação do Campo: ataques do conservadorismo e experiências contra-hegemônicas (Pronera e outras). 2018. (Encontro).

3.
Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFBA. A experiência da Asociación Nacional de Mujeres Rurales e Indigenas (ANAMURI ) no Chile à luz da questão agrária: Economia camponesa, Sementes e produção na América Latina. 2017. (Congresso).

4.
Curso LIDERAR.Relações de Gênero, Afetividade e Sexualidade. 2017. (Oficina).

5.
Curso Marxismo e Feminismo no Nordeste.Feminino e Luta de classes: Conjuntura política a partir do Brasil e perspectivas dos gêneros. 2017. (Oficina).

6.
Diálogo entre la Iglesia Latinoamericana y los Movimientos Populares.El Desarrollo Humano Integral: Qué desarrollo necesitamos en América Latina?. 2017. (Outra).

7.
Encontro de Agentes de Projetos (EAP) CESE. 2017. (Encontro).

8.
Festival do Licuri. 2017. (Feira).

9.
II Simpósio Baiano de Geografia Agrária: entre teoria e a prática, articulações e resistências.Experiência Agroecológica do MPA: semeando soberania a partir da produção de sementes crioulas na Bahia. 2017. (Simpósio).

10.
II Simpósio Baiano de Geografia Agrária: entre teoria e a prática, articulações e resistências.Elementos iniciais sobre a territorialização do capital, Estrangeirização das terras e o enfrentamento às multinacionais: perspectivas dentro do Nordeste. 2017. (Simpósio).

11.
Seminário de 20 anos do Grupo de Pesquisa Produção dos Espaço Urbano (PEU). 2017. (Seminário).

12.
Seminário Grilagem na Bahia: identificação, enfrentamento e responsabilização. 2017. (Seminário).

13.
XVII Congresso Nacional da Federação Única dos Petroleiros (CONFUP). 2017. (Congresso).

14.
Audiência Pública: Mulheres com Histórias e Direitos. Políticas de combate à violência contra as mulheres.Políticas de combate à violência contra as mulheres: o que temos e o que queremos?. 2016. (Outra).

15.
Encontro de Formação, Educação e Gestão.Construção do Programa de Estágio MPA e EFA de Quixabeira. 2016. (Encontro).

16.
III Encuentro de Movimientos Populares (EMMP). 2016. (Encontro).

17.
Semana de Gestão e Negócios do CETEP do Piemonte da Diamantina.Políticas públicas e Reforma agrária: promovendo desenvolvimento no semiárido. 2016. (Seminário).

18.
Seminário de Moradia Camponesa.Análise de Conjuntura e a garantia dos Direitos Sociais. 2016. (Seminário).

19.
Seminário de políticas públicas para Mulheres Rurais: a luta das mulheres rurais conquista direitos. 2016. (Seminário).

20.
Seminário Estadual Soberania Alimentar: Produção de alimento saudável e abastecimento popular.Análise de conjuntura. 2016. (Seminário).

21.
6ª Semana Florestan Fernandes: legado Teórico e Político de Florestan Fernandes. 2015. (Seminário).

22.
Ciclo de debates ENFF: Feminismo Camponês e Popular. 2015. (Outra).

23.
Congresso Ocupar, Resistir e Construir saberes. A transformação do nordeste em problema político nacional nos anos 50 e 60. 2015. (Congresso).

24.
Formação Política em Relações de Poder, Gênero e Classe,.Formação Política em Relações de Poder, Gênero e Classe,. 2015. (Encontro).

25.
II Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres. 2015. (Outra).

26.
Dinâmica e Perspectivas do Campesinato no século XXI. 2014. (Seminário).

27.
Encontro Feminista do MPA no Piauí.Relações de Poder, Gênero e Classe. 2014. (Oficina).

28.
Formação Política em Presença Feminina: A Mulher Negra na formação sociocultural do Brasil (Colônia, Império e República).Formação Política em Presença Feminina: A Mulher Negra na formação sociocultural do Brasil (Colônia, Império e República), Tremedal ? BA.. 2014. (Encontro).

29.
Fórum Baiano de Mulheres Trabalhadoras Rurais: 12° Acampamento de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Bahia. 2014. (Outra).

30.
I Seminário Internacional Poder Popular na América Latina.A luta dos camponeses e dos povos tradicionais. 2014. (Seminário).

31.
XIX Encontro Nacional da Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (Renap). 2014. (Encontro).

32.
Encontro dos/as Atingidos/as pela Mineração na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. 2011. (Encontro).

33.
Seminário sobre Matriz Energética. 2011. (Encontro).

34.
A Produção do Espaço e a Conflitualidade Territorial no Campo Baiano. 2010. (Seminário).

35.
III Encontro Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). 2010. (Encontro).

36.
O Pré-Sal e o Novo Marco Regulatório. 2010. (Seminário).

37.
Seminário de Reforma Agrária e Discriminação das Terras Públicas. 2010. (Seminário).

38.
I Seminário de Perícia Técnica e Medicina Legal. 2009. (Seminário).

39.
1º Seminário Estadual de Fomento às Penas e Medidas Alternativas. 2008. (Seminário).

40.
A foto cabe na moldura? A Questão Quilombola e a Propriedade.. 2008. (Encontro).

41.
Construindo o Direito na Práxis. 2008. (Seminário).

42.
Minicurso de Processo Penal: Prisões. 2008. (Outra).

43.
Pessoas com Deficiência e o Direito ao Trabalho. 2008. (Seminário).

44.
Rebaixamento da Maioridade Penal: Fuga ou Necessidade?.. 2007. (Seminário).

45.
Seminário Estadual de Regularização Fundiária em Àreas Urbanas.Seminário Estadual de Regularização Fundiária em Àreas Urbanas. 2007. (Oficina).

46.
A Questão Agrária no Brasil: Desfragmentando Juridicamente o Conflito Agrário.. 2006. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BRUNETTO, A. ; SEIBERT, I. G. ; SILVA, Leila Santana da. ; PORTES, F. O. ; DEALDINA, Selma dos Santos . Seminário Violência contra as Mulheres da Via Campesina Brasil. 2018. (Outro).

2.
SILVA, Leila Santana da.; FAGUNDES, M. S. . Audiência Pública: Violência contra a mulher e a Cultura do estupro. 2016. (Outro).

3.
SILVA, Leila Santana da.; KAZE, M. ; SANTOS, D. ; Varolli, Débora ; ALVES, R. ; COSTA, J. . II Escola Feminista Nacional do MPA. 2016. (Outro).

4.
SILVA, Leila Santana da.; MOREIRA, Saiane ; RIOS, E. ; Juscimara, Adenilson, Diacísio, Gilfredo, Leidiane e José ; ARAUJO, Leomarcio . VIII Encontro Estadual do MPA Bahia. 2015. (Outro).

5.
SILVA, Leila Santana da.; MOREIRA, Saiane ; ROCHA, Elisabeth ; CARMO, Maria Rosa do ; MPA, MST, CETA, MTD e CESE . Fórum Baiano de Mulheres Trabalhadoras Rurais: 12º Acampamento das Mulheres Trabalhadoras Rurais da Bahia,. 2014. (Outro).

6.
SILVA, Leila Santana da.; UFRB, T. P. . Seminário Estadual de Educação do Campo, II Seminário de Educação do Campo do Recôncavo e Vale do Jiquiriçá e III Encontro de Educação do Campo de Amargosa. 2012. (Outro).

7.
SILVA, Leila Santana da.; MALVEZZI, Roberto ; FELIX, Cícero . 1º Encontro das Comunidades Tradicionais do Baixo São Francisco sobre Terra e Território. 2011. (Outro).

8.
Articulação Estadual de Fundo e Fecho de Pasto ; SILVA, Leila Santana da. . 4º Seminário Estadual dos Fundos e Fechos de Pasto com tema ?Regularização Fundiária e construção de um instrumento jurídico para regularização das áreas das Comunidades Camponesas de Fundo e Fecho de Pasto da Bahia?. 2011. (Outro).

9.
SILVA, Leila Santana da.; AATR . III Encontro de Juristas Leigos. 2010. (Outro).

10.
SILVA, Leila Santana da.; AATR . XXVI SEMANA DA TERRA EUGÊNIO LYRA - "Questão Agrária e Assessoria Jurídica Popular: Decifra-me ou te devoro". 2010. (Outro).

11.
ESTRELA, Felipe ; SILVA, Leila Santana da. ; SOARES, Mário Soares . Quinta Inquietante: A atual conjuntura e os desafios para a esquerda. 2009. (Outro).

12.
ESTRELA, Felipe ; SILVA, Leila Santana da. ; SOARES, Mário Soares . Quinta Inquietante: Judicialização da Política no Brasil. 2009. (Outro).

13.
AATR ; SILVA, Leila Santana da. . XXV SEMANA DA TERRA EUGÊNIO LYRA - ?20 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DA BAHIA : AS PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS PARA O CAMPO?. 2009. (Outro).

14.
AATR ; SILVA, Leila Santana da. ; SEDUR - BA . Oficinas de Sensibilização para Regularização Fundiária. 2009. (Outro).

15.
MSTB ; CJP/BA ; CAJUP ; COMUNA ; CAUS/UNEB ; CEAS ; SAJU/UFBA ; SILVA, Leila Santana da. . 2º Congresso Estadual do Movimento Sem Teto da Bahia. 2008. (Congresso).

16.
SILVA, Leila Santana da.; AATR . Diálogos com a Assessoria Jurídica Popular. 2008. (Outro).

17.
SILVA, Leila Santana da.; GONDIM, Emília Teixeira . Curso de Formação - Etapa Juristas Leigos em Direito Eleitoral. 2008. (Outro).

18.
SILVA, Leila Santana da.; LIMA, Adriana Nogueira Vieira ; C.,E. ; B.H.,B. . Oficina de Capacitação em Regularização Fundiária. 2008. (Outro).

19.
SILVA, Leila Santana da.; N.V.L., Adriana ; C.,E. ; B.H.,B. ; O., M. . Seminário Estadual de Regularização Fundiária em Áreas Urbanas. 2007. (Congresso).

20.
B.H.,B. ; C.,E. ; N.V.L., Adriana ; SILVA, Leila Santana da. . Audiência Pública para discussão da Política Estadual de Habitação de Interesse Social e Conselho Estadual das Cidades, em Feira de Santana. 2007. (Outro).

21.
SILVA, Leila Santana da.; N.V.L., Adriana ; B.H.,B. ; C.,E. . Audiência Pública para discussão da Política Estadual de Habitação de Interesse Social e Conselho Estadual das Cidades, em Salvador. 2007. (Outro).

22.
SILVA, Leila Santana da.; B.H.,B. ; S.S., L. ; Érica Meneses ; Leonardo Wanderley Fiusa ; Emanuelle Monteiro ; SPINOLA, L. ; FREITAS, J. I. V. ; Valter Almeida . Seminário ? Direito, Arte e Ação: Novas idéias para uma práxis transformadora. 2007. (Outro).

23.
SILVA, Leila Santana da.; LIMA, Adriana Nogueira Vieira ; B.H.,B. ; C.,E. . Oficina de Regularização Fundiária no Centro Histórico (Pelourinho). 2007. (Outro).

24.
SILVA, Leila Santana da.; LIMA, Adriana Nogueira Vieira ; C.,E. ; B.H.,B. . Seminário Nacional de Prevenção e Mediação de Conflitos Fundiários Urbanos. 2007. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Orientações de outra natureza
1.
Marli Souza Fagundes. Mulheres camponesas, soberania alimentar e os desafios para o MPA na Comunidade Quilombola Várzea Queimada, Caém ? BA. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Universidade Estadual do Ceará. Programa Nacional de Educação da Reforma Agrária. (Orientador).

2.
Francisca Silva Santos. A auto identificação da juventude quilombola e a cultura no contexto do capital: olhares do Quilombo Várzea Queimada a partir do Serviço Social:. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Universidade Estadual do Ceará. Programa Nacional de Educação da Reforma Agrária. (Orientador).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, Leila Santana da.. A experiência da Asociación Nacional de Mujeres Rurales e Indigenas (ANAMURI ) no Chile à luz da questão agrária: Economia camponesa, Sementes e produção na América Latina. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Cursos de curta duração ministrados
1.
SILVA, Leila Santana da.. Legislação Ambiental e Fundiária com foco em Agroindústria. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Outras informações relevantes


Aprovada em 2º lugar para pesquisadora monitora em concurso realizado pela UFRB, no âmbito do curso de graduação em Tecnologia em Agroecologia, referente ao Edital Interno da UFRB n.º 09/2016, mediante avaliação de títulos e carta de intenção divulgada em 17/10/2016.

Compõe o grupo de pesquisadores/as associados/as ao Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS), a saber: https://ipdms.wordpress.com/pesquisadors/. Faz parte, também, do corpo associativo da Associação de Advogados de Trabalhadores Rurais no Estado da Bahia (AATR) e compõe o GT de Combate ao Racismo Ambiental: http://racismoambiental.net.br/quem-somos.
Aprovada no Mestrado do Programa de Pós Graduação (stricto sensu) em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL/UNESP).

Membra, pelo MPA, do Fórum Estadual de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres do Campo e da Floresta na Bahia, desde 2014.

Membra, pelo MPA, do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado da Bahia, CONSEA/BA, Brasil, desde 2018.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 23:40:15