Otávio Luiz Vieira Pinto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0807844065927125
  • Última atualização do currículo em 05/09/2018


Sou professor substituto da Universidade Estadual de Santa Catarina, UDESC. Meu foco de pesquisa é o período conhecido como Antiguidade Tardia - mais especificamente os séculos V e VI. Possuo doutorado em História pela University of Leeds, tendo sido orientado pelo professor Ian N. Wood. Em minha tese, propus uma reavaliação de cunho narrativo das obras de Jordanes, autor não-romano do século VI. Possuo também graduação e mestrado em História, obtidos junto ao Departamento de História e ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná, sob orientação do Professor Doutor Renan Frighetto. Sou membro pesquisador do Middle Persian Studies (MPS) e do NEMED (Núcleo de Estudos Mediterrânicos), e colaborador do projeto internacional Networks and Neighbours. Atualmente, minha pesquisa reside nos espaços políticos mais orientais da Eurásia, especificamente a Pérsia Aquemênida e Sassânida. Possuo experiência em estudos acerca de etnicidade e construção de identidade entre grupos não-romanos nos séculos V e VI. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Otávio Luiz Vieira Pinto
Nome em citações bibliográficas
PINTO, O. L. V.


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2017
Doutorado em História.
University of Leeds, LEEDS, Inglaterra.
Título: Integrating Magna Dacia. A Narrative Reappraisal of Jordanes, Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Ian N. Wood.
Coorientador: Julia Barrow.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Jordanes; Getica; Godos; Antiguidade Tardia; Historiografia.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
2010 - 2012
Mestrado em História.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: O mais Belo Ornamento de Roma. Administração, Ofícios e o Projeto Burocrático nas Variae de Cassiodoro (507 - 540 d.C.),Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Renan Friguetto.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Cassiodoro; Ostrogodos; Antiguidade Tardia; Monarquias romano-germânicas.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Antiguidade Tardia / Especialidade: História dos Ostrogodos.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Antiguidade Tardia / Especialidade: Monarquias Romano Germanas.
2006 - 2009
Graduação em História.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Vir in Concussione Gentium Natus in Mundo: Proposições acerca do Poder Régio entre Átila e os Hunos (séc. V).
Orientador: Renan Friguetto.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2018
Pós-Doutorado.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Pérsia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Islã.


Formação Complementar


2011 - 2011
Poder e Legitimidade: Implicações (...). (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
2011 - 2011
Grupo de Discussão Labirínto. (Carga horária: 22h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Delimitação da Soberania do Poder Temporal e Espi.. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Fábula x Hisória na Idade Média. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Origens do Monacato Egípcio no século IV. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Textos Apocalípticos na Antiguidade Tardia. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Grupo de Discussão Labirínto. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Língua e Cultura Nórdica Antiga III. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Grego Moderno I. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2009 - 2009
Origens de Beowulf: introdução histórico-lit.(...). (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em Língua e cultura nórdica antiga II. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2008 - 2008
Introdução à Arqueologia de Assentamento. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de São João Del-Rei, UFSJ, Brasil.
2008 - 2008
Leitura do Outro: Língua e Literatura Mesopotâmica. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2008 - 2008
Globalizing Roman Culture. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Língua e cultura nórdica antiga I. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2007 - 2007
Cultura material e escrita: desafios da epigrafia. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.


Atuação Profissional



University of Leeds, LEEDS, Inglaterra.
Vínculo institucional

2012 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Doutorado, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Tutor, Carga horária: 4
Outras informações
Tutor de monografias e trabalhos de conclusão de curso junto ao curso de graduação em História da University of Leeds.


Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista PIBIC/CNPq vínculado ao NEMED - Núcleo de Estudos Mediterrânicos, sob orientação do Prof. Dr. Renan Frighetto

Atividades

08/2007 - 08/2012
Pesquisa e desenvolvimento , Núcleo de Estudos Mediterrânicos - NEMED, .


Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 4
Outras informações
Professor substituto da disciplina de História da África I



Linhas de pesquisa


1.
Historiografia, cultura e poder na Antiguidade e na Idade Média

Objetivo: O objetivo da presente linha é o de analisar a elaboração do conceito de História, incluindo seus objetivos básicos, bem como a forma de redigi-la a partir da leitura das fontes históricas e cronísticas da Antiguidade Clássica, da Antiguidade Tardia e da Idade Média..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
Palavras-chave: Antiguidade Clássica; Antiguidade Tardia; Poder Político; Historiografia.
2.
Cultura e Poder

Objetivo: O objetivo do grupo de pesquisa consiste na apreensão da História em sua relação com o tempo e o acontecimento e na sua interação com o político e o cultural. Para isso, fazem-se necessários os aportes de outros saberes, como a Sociologia, a Antropologia, a Filosofia e a Literatura que, rigorosamente interligados, potencializam a análise histórica..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
Palavras-chave: Antiguidade Clássica; Antiguidade Tardia; Poder Político; Idade Média.
3.
Concepções do poder régio na Antiguidade Tardia Hispana

Objetivo: Analisar, a partir das fontes, a construção de teorias políticas que visavam reforçar o poder régio frente as ameaças da concorrente nobreza laica..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Antiguidade Tardia / Especialidade: Hispania Visigoda.
Palavras-chave: Antiguidade Tardia; Poder Régio; Reino hispano-visigodo de Toledo.
4.
As concepções dos poderes imperial e régio na Antiguidade Tardia Mediterrânica

Objetivo: Analisar as diversas perspectivas teóricas encontradas nas fontes tardo-antigas (séculos III-VIII) sobre o poder soberano (imperial e régio), verificando as suas conexões com o passado clássico em busca da legitimidade do poder, observando se as construções teóricas e idealizadoras encontravam eco no campo da praxis política do mundo mediterrânico tardo-antigo..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval / Especialidade: Monarquias romano-germânicas ocidentais.
Palavras-chave: Antiguidade Tardia; Poder Régio; Poder Imperial; Civilização Mediterrânica; Teoria e praxis Política.
5.
Identidades e fronteiras no medievo ibérico

Objetivo: Analisar e debater os conceitos de identidade e fronteira no lapso cronológico que abarca os séculos VII e XV no espaço hispânico/ibérico, especialmente na sua relação entre as instituições régia e nobiliárquica..
Grande área: Ciências Humanas
Palavras-chave: Fronteiras; Identidades; Nobreza; Poder Régio.


Projetos de pesquisa


2012 - 2016
Identidades e construções retóricas entre Hunos e Ostrogodos na Antiguidade Tardia e Primeira Idade Média
Descrição: Este projeto compõe uma pesquisa doutoral em andamento, realizada na University of Leeds sob a orientação do Prof. Dr. Ian Wood. O objetivo, a ser apresentado numa tese de doutorado, é apontar como a identidade e o discurso político-ideológico fomentado na corte dos Ostrogodos, na Ravena do século VI, fazia parte de um esforço, mais ou menos consciente, de criar uma estrutura retórica que afastasse Teoderico Amálo e seu grupo dos hunos, aproximando-os assim de povos que se assentaram ainda durante o mando ocidental do Império Romano no século V, como visigodos, francos e burgúndios. A inovação proposta neste projeto é a de apontar os ostrogodos como um grupo plural muito mais alinhado étnica e culturalmente aos hunos do que aos visigodos e outros povos "bárbaros" do ocidente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 9
2010 - 2012
O mais Belo Ornamento de Roma. Administração, Ofícios e o Projeto Burocrático nas Variae de Cassiodoro (507 - 540 d.C.)
Descrição: Este projeto de pesquisa tem por objetivo analisar a construção retórica feita por Magno Aurélio Cassiodoro Senator em suas Variae - uma compilação organizada de cartas, chancelas, fórmulas e outros documentos oficiais, escritos, na maioria, em nome de monarcas ostrogodos. Cassiodoro foi um funcionário romano atuante sob a égide da realeza germana dos ostrogodos, de forma que sua obra apresenta uma intersecção literária entre as perspectivas autorais de um personagem originário do contexto greco-latino e as perspectivas políticas de chefes considerados "bárbaros" e que atuavam justamente no gerenciamento do Império Romano no Ocidente. Com base neste pano de fundo, intentamos notar as noções políticas e sociais de Cassiodoro, defendendo que, para o autor, a manutenção de uma burocracia civil e especializada garantia a eternidade de Roma e das tradição de um passado legítimo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 10
2008 - 2010
Civilização e Barbárie: O Impacto dos Hunos nas Definições de Poder Régio durante a Antiguidade Tardia
Descrição: Segunda etapa da pesquisa de Iniciação Científica (financiada com bolsa PIBIC / CNPq), sob orientação do Professor Doutor Renan Frighetto e vinculada ao Núcleo de Estudos Mediterrânicos. Este projeto tem por objetivo compreender como os hunos foram personagens primordiais nas definições políticas da Antiguidade Tardia Ocidental, já que estes, sob uma perspectiva de etnogênese, atuaram como contraponto e oposição cultural aos grupos dominantes germanos, cunhando, dessa forma, os elementos identitários destes ultimos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 16
2007 - 2012
Utilizações e Recuperações da Antiguidade Tardia na Literatura Medieval Nórdica e Germânica
Descrição: Projeto de pesquisa vinculado ao Núcleo de Estudos Mediterrânicos que visa compreender e interpretar as recuperações e utilizações de elementos da cultura e da política da Antiguidade Tardia Ocidental nos textos literários escritos em Islandês Antigo e Alto / Médio Alto Alemão. Os objetivos desse projeto incluem perceber como se gesta uma memória e uma noção de identidade entre os grupos que, no medievo, irão forjar seus aspectos culturais baseando-se, justamente, nesta interpretação do período Tardo Antigo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 5
2007 - 2008
Civilização e Barbárie: as definições do poder régio na Antiguidade Tardia
Descrição: Pesquisa de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq), voltada ao estudo da definição do poder régio na Antiguidade Tardia, a partir das idéias de Civilização e Barbárie, sobretudo no que se refere aos hunos, durante o século V. A construção da identidade por parte do próprio grupo, assim, toma papel central em nossa análise, sendo entendida como pedra angular da gestação e da maturação de conceitos políticos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Outros Projetos


2012 - Atual
Networks and Neighbours
Descrição: O projeto Networks and Neighbours, criado por doutorandos da University of Leeds (sob orientação do Prof. Dr. Ian Wood), visa estabelecer novos paradigmas interpretativos para o estudo da Antiguidade Tardia e Primeira Idade Média, baseando a análise em abordagens teóricas de ponta e em metodologias que busquem a inovação. De maneira pragmática, uma das formas buscadas para a realização de tal intento é o da aproximação e interação entre diferentes instituições e tradições historiográficas - um dos focos de tal contato é o eixo Brasil - Inglaterra. O projeto Networks and Neighbours conta também com um periódico (http://www.networksandneighbours.org) e com um evento anual (http://www.networksandneighbours.blogspot.co.uk/), tendo a mais recente edição ocorrida em Curitiba, em abril de 2014..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Doutorado: (6) .
Integrantes: Otávio Luiz Vieira Pinto - Coordenador / Michael Kelly - Integrante / Jason Berg - Integrante / Richard Broome - Integrante / Tim Barnwell - Integrante / Nurgül Kıvılcım Yavuz - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1


Revisor de periódico


2017 - 2017
Periódico: OPSIS (UFG)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Antiguidade Tardia.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Pérsia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Iranologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Latim
Compreende BemLê Bem.
Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Islandês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Grego
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Persa
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Aprovação em 5º lugar em Concurso Público, Universidade Federal de Santa Catarina.
2017
Aprovação em 2º Lugar em Concurso Público, Universidade do Estado de Santa Catarina.
2012
Bolsa de Doutorado Pelo no Exterior, CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
2011
IELTS, British Council.
2010
Certificado de Mérito Acadêmico: 1º lugar do curso de História, Universidade Federal do Paraná.
2009
1º lugar na banca nº 1 de defesa de monografias em História, Universidade Federal do Paraná.
2008
Bolsa-prêmio do Goethe Institut Curitiba, Goethe Institut.
2008
Zertifikat Deutsch, Goethe Institut.
2008
1º Lugar no 16º Evento de Iniciação Científica (16º EVINCI) da UFPR, Universidade Federal do Paraná.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PINTO, O. L. V.2018PINTO, O. L. V.. Um Conto tão Antigo como o Tempo. Construção do Passado e Ideologia Imperial na Pérsia Sassânida. OPSIS, v. 18, p. 5-20, 2018.

2.
PINTO, O. L. V.2017 PINTO, O. L. V.. As If from this People I Traced my Origin: Hypotheses on the Life of Jordanes. Calamus, v. 1, p. 197-222, 2017.

3.
PINTO, O. L. V.2015PINTO, O. L. V.. Contos de uma insurreição. A Batalha do Rio Nedao e a Revolta Fictícia dos Povos Germanos. Brathair (Online), v. 15, p. 115-131, 2015.

4.
PINTO, O. L. V.2014PINTO, O. L. V.. Átila, Rei dos Ostrogodos? Um estudo acerca de Identidades Imaginárias na Antiguidade Tardia * Attila, King of the Ostrogoths? A study on Imaginary Identities in Late Antiquity. História e Cultura, v. 2, p. 318-331, 2014.

5.
PINTO, O. L. V.2014PINTO, O. L. V.. Definições de Identidade e Antiguidade Tardia: um comentário historiográfico. Philía (UERJ), v. 49, p. 5-5, 2014.

6.
PINTO, O. L. V.2013PINTO, O. L. V.. Os protestos no Brasil, ou Sobre como a passagem de ônibus revelou contradições. The International Journal of Badiou Studies, v. 2, p. 156-159, 2013.

7.
PINTO, O. L. V.2013PINTO, O. L. V.. The protests in Brazil; or How the bus fare became political contradiction. The International Journal of Badiou Studies, v. 2, p. 152-155, 2013.

8.
PINTO, O. L. V.2011PINTO, O. L. V.. Um comentário acerca da mitificação medieval de Teoderico I dos Ostrogodos. Boletín Scriptorium, v. 2, p. 12-12, 2011.

9.
PINTO, O. L. V.2011PINTO, O. L. V.; DEUS, Andrea Dal Pra de ; PETERS, Ana Paula ; POHLLMANN, J. F. ; SENKO, Elaine Cristina . A História é uma Arte com Georges Duby. Mosaico (Goiânia), v. 4, p. 10-20, 2011.

10.
PINTO, O. L. V.2010PINTO, O. L. V.. Para que Chorassem Lágrimas de Sangue: Poder Régio e Alteridade entre Átila e os Germanos (séc. V). Revista Litteris, v. 6, p. 1-12, 2010.

11.
PINTO, O. L. V.2008PINTO, O. L. V.; POHLLMANN, J. F. . Senatus et Ecclesia: a transladação da auctoritas entre uma aristocracia senatorial e uma aristocracia episcopal. Revista Vernáculo, v. 1, p. 170-183, 2008.

Capítulos de livros publicados
1.
PINTO, O. L. V.. VICTOR AC TRIUMFATOR. Tradição, Poder e Administração no Governo de Teoderico I Amálo (c. 493 - 526). In: Renan Birro; Carlos Eduardo da Costa Campos. (Org.). Relações de Poder: Da Antiguidade ao Medievo (Relations of Power: From Antiquity to the Middle Ages). 1ed.Vitória: DLL/UFES, 2013, v. 1, p. 321-342.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PINTO, O. L. V.. A Ordem dos Cavaleiros Templários. AMORC - Ordem Guias do Graal, 01 dez. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PINTO, O. L. V.. Outrora Homens Ilustres: 'Amelungos' e a Legitimação da Monarquia Ostrogótica a partir dos Mitos de Origem. In: XX Ciclo de Debates em História Antiga, 2012, Rio de Janeiro. Anais Eletrônicos - Ciclo de Debates em História Antiga. Rio de Janeiro: LHIA, 2010. v. 1. p. 636-646.

2.
PINTO, O. L. V.. À Imagem da Palavra. Visualidade, Religião e Relações de Poder na Bíblia Prateada (Séc. VI). In: XXVI Simpósio Nacional da ANPUH, 2011, São Paulo. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História ? ANPUH. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. v. 1. p. 1-14.

3.
PINTO, O. L. V.. O Cárcere e a Consolação. Deus, Tempo e Eternidade no Pensamento de um Condenado (Boécio, c. 480 - 525. In: IX Encontro da Abrem, 2011, Cuiabá. Anais Eletrônicos do IX Encontro Internacional dos Estudos Medievais. Cuiabá / Brasilia: ABREM, 2011. v. 1. p. 539-546.

4.
PINTO, O. L. V.. Há Algo que vem do Leste: Hipóteses Acerca do Papel dos Hunos na Composição da Sociedade Tardo-Antiga e Medieval. In: VIII Encontro Internacional de Estudos Medievais, 2011, Vitória. VIII Encontro Internacional de Estudos Medievais: As Múltiplas Expressões da Idade Média: Filosofia, Artes, Letras, História e Direito. Vitória: Associação Brasileira de Estudos Medievais, 2009. v. 2. p. 237-242.

5.
PINTO, O. L. V.. Maravilhas de Tempos Passados. Identidade e Memória como formas de Representação Política na Antiguidade Tardia. In: V Fórum de Pesquisa e Pós-Graduação em História & XVI Semana de História, 2010, Maringá. Anais do V Fórum de Pesquisa e Pós-Graduação em História. Maringá: UEM, 2010. p. 1-17.

6.
PINTO, O. L. V.. Do Flagelo à Majestade: a representação de Átila nas tradições germânicas. In: VII Semana de Estudos Medievais, 2008, Rio de Janeiro. Atas da VII Semana de Estudos Medievais. Rio de Janeiro: PEM - Programa de Estudos Medievais da UFRJ, 2008. p. 132-138.

7.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie como construções teóricas e definições do poder régio na Antiguidade Tardia: notas iniciais. In: XIX Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH: Poder, violência e exclusão., 2008, São Paulo. Anais do XIX Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH: Poder, violência e exclusão.. São Paulo: Seção São Paulo da ANPUH, 2008. p. 1-10.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PINTO, O. L. V.. Vir in Concvssione Gentivm Natvs in Mvndo. Proposições acerca do Poder Régio entre Átila e os Hunos no Séc. V. In: Apresentação de Monografias do curso de História da UFPR, 2009, Curitiba. Revista Vernáculo. Curitiba: Sistema de Publicação Eletrônica de Revistas, 2009. v. 23/24. p. 143-151.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PINTO, O. L. V.. Renovatio et Imitatio. Império e Antiguidade Tardia a partir das Cartas de Cassiodoro. In: III Encontro Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo, 2011, Rio de Janeiro. Novas Perspectivas sobre as Práticas Imperialistas na Antiguidade. Rio de Janeiro: NEA/UERJ, 2011. v. 1. p. 53-53.

2.
PINTO, O. L. V.. O Cárcere e a Consolação. Deus, Tempo e Eternidade no Pensamento de um Condenado (Boécio, c.480 - 525). In: IX EIEM: Encontro Internacional dos Estudos Medievais, 2011, Cuiabá. Programação e Caderno de Resumos do IX EIEM. Cuiabá: Vivarium, 2011. v. 1. p. 52-52.

3.
PINTO, O. L. V.. Outrora Homens Ilustres. Amelungos e a legitimação da Monarquia Ostrogótica a partir dos Mitos de Origem. In: Unidade e Diversidade: XX Ciclo de Debates em História Antiga, 2010, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do XX Ciclo de Debates em História Antiga. Rio de Janeiro: LHIA, 2010. p. 21-21.

4.
PINTO, O. L. V.. Maravilhas de Tempos Passados. Identidade e Memória como formas de Representação Política na Antiguidade Tardia. In: V Fórum de Pesquisa e Pós-Graduação em História & XVI Semana de História, 2010, Maringá. Caderno de Programação e Resumos do V Fórum de Pesquisa e Pós-Graduação em História & XVI Semana de História. Maringá: Clichetec Gráfica e Editora, 2010. p. 81-81.

5.
PINTO, O. L. V.. Aqui esta História tem Fim: Violência Legítima e Ilegítima no Cantar dos Nibelungos e na Saga dos Volsungos. In: III Semana Acadêmica de História - UFPR: História e Violência, 2009, Curitiba. Caderno de Resumos da III Semana Acadêmica de História - UFPR: História e Violência, 2009. p. 9-9.

6.
PINTO, O. L. V.. "Há algo que vem do Leste": hopóteses acerca do papel dos Hunos na composição da sociedade Tardo-Antiga e Medieval. In: VIII EIEM: Encontro Internacional de Estudos Medievais "As múltiplas expressão da Idade Média: Filosofia, Artes, Letras, História e Direito", 2009, Vitória. Caderno de Resumos do VIII EIEM: Encontro Internacional de Estudos Medievais "As múltiplas expressão da Idade Média: Filosofia, Artes, Letras, História e Direito", 2009.

7.
PINTO, O. L. V.. Os Exércitos do Gog e Magog. O Contato entre Hunos e Germanos à Luz de uma "Arqueologia Indiciária". In: VIII Jornada de Estudos Antigos e Medievais e I Jornada Internacional de Estudos Antigos e Medievais, 2009, Maringá. Caderno de Resumos da Jornada de Estudos Antigos e Medievais. Maringá: UEM, 2009. v. 1. p. 92-92.

8.
PINTO, O. L. V.. "A House I See that Standeth there": J. R. R. Tolkien e a Proposição de Uniformidade nas Tradições Germanas. In: XVI Semana Interdisciplinar de Estudos Anglo-Germânicos, 2009, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos da XVI Semana Interdisciplinar de Estudos Anglo-Germânicos, 2009. p. 24-24.

9.
PINTO, O. L. V.. Subjetividade em Sala de Aula. A Perspectiva de Verdade Histórica entre Jovens do Ensino Médio. In: II Seminário de Educação Histórica, 2009, Curitiba. Resumos das Comunicações do II Seminário de Educação Histórica, 2009.

10.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: o Impacto dos Hunos nas definições de Poder Régio durante a Antiguidade Tardia. In: 17.o EVINCI e 2.o EINTI, 2009, Curitiba. Livro de Resumos - 17.o EVINCI e 2.o EINTI / Outubro / 2009, 2009. p. 555-555.

11.
PINTO, O. L. V.. Historiografia e Poder: a Crônica como Instrumento de Legitimação Cristã. In: III Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais e X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais, 2008, Assis. Programação e Resumos do III Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais e X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais. Assis: Faculdade de Ciências e Letras de Assis - UNESP, 2008. p. 30-31.

12.
PINTO, O. L. V.. Entre a civilização e a barbárie: considerações acerca das relações huno-germânicas na Antiguidade Tardia (século V). In: III Simpósio Nacional e II Internacional de Estudos Celtas e Germânicos, 2008, São João del-Rei. Caderno de resumos do III Simpósio Nacional e II Internacional de Estudos Celtas e Germânicos. São João del-Rei: UFSJ/BRATHAIR, 2008. p. 45-45.

13.
PINTO, O. L. V.; BASSI, Rafael José . Algumas considerações sobre a utilização dos Textos Sagrados na Antiguidade Tardia e Idade Média: os exemplos de Hidácio de Chaves e Anna Comnena. In: XVIII Ciclo de Debates em História Antiga: Dialogando com Clio - 15 anos do LHIA/UFRJ, 2008, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do XVIII Ciclo de Debates em História Antiga: Dialogando com Clio - 15 anos do LHIA/UFRJ. Rio de Janeiro: LHIA, 2008. p. 45-45.

14.
PINTO, O. L. V.; POHLLMANN, J. F. . Senatus et Ecclesia: a trasnladação da auctoritas entre uma aristocracia senatorial e uma aristocracia episcopal. In: Fontes, Saberes e Tradições - I Semana de Estudos Antigos e Medievais do NEMED, 2008, Curitiba. Caderno de Resumos do Fontes, Saberes e Tradições - I Semana de Estudos Antigos e Medievais do NEMED, 2008.

15.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: contruções teóricas e poder régio na Antiguidade Tardia. In: XIX Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH: Poder, violência e exclusão, 2008, São Paulo. Programação e Caderno de Resumos do XIX Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH: Poder, violência e exclusão. São Paulo: FFLCH/USP, 2008. p. 341-341.

16.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: construções teóricas e definições do poder régio na Antigüidade Tardia. In: 16º Evinci e 1º Einti, 2008, Curitiba. Livro de Resumos - 16.o EVINCI e 1.o EINTI / Outubro / 2008, 2008. p. 507-507.

17.
PINTO, O. L. V.. Em tempo de Deuses e Heróis: um ensaio sobre a significação de Átila e a apropriação histórica na poesia medieval anglo-saxônica. In: II Semana Acadêmica de História da UFPR: os usos da História, 2008, Curitiba. Livro de Resumos da II Semana Acadêmica de História da UFPR: os usos da História, 2008.

18.
PINTO, O. L. V.. Do Flagelo à Majestade: a representação de Átila nas tradições germânicas. In: VII Semana de Estudos Medievais, 2007, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos da VII Semana de Estudos Medievais do Programa de Estudos Medievais - UFRJ. Rio de Janeiro: PEM - Programa de Estudos Medievais da UFRJ, 2007. p. 35-35.

Apresentações de Trabalho
1.
PINTO, O. L. V.. O Reino dos Sete Climas. As Fontes e os Desafios da História da Pérsia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PINTO, O. L. V.. Declínio e Queda do Império Persa. As Leis, a Política e a Crise do Período Sassânida. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PINTO, O. L. V.. Quem Precisa de um Rei? A Morte de Átila e a Ruína do Império Romano. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PINTO, O. L. V.. O Bravo e o Audaz: a Gens Balta e o Mito de uma Dinastia Visigótica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PINTO, O. L. V.. Por Onde Vagam as Caravanas de Camelos: Bizâncio, China e a Rota da Seda na Antiguidade Tardia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PINTO, O. L. V.. Be Prepared for the Death of the King: The Passing of Attila and the Fall of Rome. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
PINTO, O. L. V.. Um Conto tão Antigo como o Tempo. Construção do Passado e Ideologia Imperial na Pérsia Sassânida. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
PINTO, O. L. V.. Uma História em Movimento. O Passado Aquemênida na formação da Pérsia Sassânida. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
PINTO, O. L. V.. Identidade e Geopolítica na Pérsia Sassânida: o conceito de Ērān?ahr. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
PINTO, O. L. V.. A Pérsia Pré-Islâmica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
PINTO, O. L. V.. 'Father Gradivus, Who Rules over the Getic Fields': Jordanes and the Ontological Question of Nomadic and Pastoral Societies. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
PINTO, O. L. V.. The Silver and the Purple: Ostrogothic Arianism and the Reform of Roman Imperial Policy. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
PINTO, O. L. V.. Os Hunos na Antiguidade Tardia e Primeira Idade Média: uma Análise das Fontes Bizantinas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
PINTO, O. L. V.. Quase como que deste Povo eu Traçasse a minha Origem. Hipóteses acerca do Passado e da Carreira Política de Jordanes. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
PINTO, O. L. V.. Carmina Prisca: os Usos da História na Getica de Jordanes. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
PINTO, O. L. V.. City of God, City of Goths: The Rhetoric of Empire between Augustine of Hippo and Cassiodorus Senator. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
PINTO, O. L. V.. Of Audience, Actors, and Letters: A Methodological Approach on the Variae of Cassiodorus. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
PINTO, O. L. V.. Pesquisas brasileiras sobre História de outros lugares. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
PINTO, O. L. V.. Renovatio et Imitatio. Império e Antiguidade Tardia a partir das Cartas de Cassiodoro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
PINTO, O. L. V.. O Cárcere e a Consolação. Deus, Tempo e Eternidade no Pensamento de um Condenado (Boécio, c.480 - 525). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
PINTO, O. L. V.. À Imagem da Palavra. Visualidade, Religião e Relações de Poder na Bíblia Prateada (séc. VI). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
PINTO, O. L. V.. Outrora Homens Ilustres. Amelungos e a legitimação da Monarquia Ostrogótica a partir dos Mitos de Origem. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
PINTO, O. L. V.. Maravilhas de Tempos Passados. Identidade e Memória como formas de Representação Política na Antiguidade Tardia. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
PINTO, O. L. V.. Maravilhas de Tempos Passados: Identidade, Tradição e Memória nas Fontes Tardo-Antigas (sécs. V - VIII). 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
PINTO, O. L. V.. Painel: Os Exércitos do Gog e Magog. O Contato entre Hunos e Germanos à Luz de uma "Arqueologia Indiciária". 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
PINTO, O. L. V.. Aqui esta História tem Fim: Violência Legítima e Ilegítima no Cantar dos Nibelungos e na Saga dos Volsungos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
PINTO, O. L. V.. "Há algo que vem do Leste": Hipóteses acerca do papel dos Hunos na composição da sociedade Tardo-Antiga e Medieval. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
PINTO, O. L. V.. "A House I See that Standeth there": J. R. R. Tolkien e a Proposição de Uniformidade nas Tradições Germanas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: o Impacto dos Hunos nas definições de Poder Régio durante a Antiguidade Tardia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

30.
PINTO, O. L. V.. Painel: Civilização e Barbárie: o Impacto dos Hunos nas definições de Poder Régio durante a Antiguidade Tardia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
PINTO, O. L. V.. Painel: Civilização e Barbárie: contruções teóricas e poder régio na Antiguidade Tardia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

32.
PINTO, O. L. V.. Painel: Civilização e Barbárie: construções teóricas e definições do poder régio na Antigüidade Tardia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

33.
PINTO, O. L. V.. Historiografia e Poder: a Crônica como Instrumento de Legitimação Cristã. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

34.
PINTO, O. L. V.. Entre a Civilização e a Barbárie: Considerações acerca das Relações Huno-Germânicas na Antiguidade Tardia (séc. V). 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

35.
PINTO, O. L. V.; POHLLMANN, J. F. . Senatus et Ecclesia: a Trasnladação da Auctoritas entre uma Aristocracia Senatorial e uma Aristocracia Episcopal. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

36.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: Construções Teóricas e Definições do Poder Régio na Antiguidade Tardia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

37.
PINTO, O. L. V.. Em Tempo de Deuses e Heróis: um Ensaio sobre a Significação de Átila e a apropriação histórica na Poesia Medieval Anglo-Saxônica. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

38.
PINTO, O. L. V.; BASSI, Rafael José . Algumas Considerações sobre a Utilização dos Textos Sagrados na Antiguidade Tardia e Idade Média: os Exemplos de Hidácio de Chaves e Anna Comnena. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

39.
PINTO, O. L. V.. Do Flagelo à Majestade: a Representação de Átila nas Tradições Germânicas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
BURROWS, M. H. ; PINTO, O. L. V. . Bandits, Barbarians or Scamarae? Developments in Violence and Society in the Balkans 375-570 AD. Leeds: Kismet Press, 2017 (Capítulo de livro no prelo).

2.
PINTO, O. L. V.; BELO, T. P. . Epigrafia Latina, uma Abordagem Interdisciplinar do Mundo Antigo. Guarulhos: Unifesp, 2017. (Tradução/Artigo).

3.
PINTO, O. L. V.. LAFFERTY, S., Law And Society In The Age Of Theoderic The Great. Leeds: Networks and Neighbours, 2014 (Resenha).

4.
WOOD, I. N. ; PINTO, O. L. V. . Entrevista com Prof. Dr. Ian Wood. Rio de Janeiro: UERJ, 2014. (Tradução/Outra).

5.
PINTO, O. L. V.. Gália Merovíngia e Carolíngia, 2008. (Tradução/Artigo).


Demais tipos de produção técnica
1.
PINTO, O. L. V.. Leges Barbarorum: Legislação Bárbara, Fontes e Interpretações. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
BIRRO, R. M. ; PINTO, O. L. V. . Revista Philia. 2014. (Editoração/Periódico).

3.
PINTO, O. L. V.. Maravilhas de Tempos Passados: Identidade, Tradição e Memória nas Fontes Tardo-Antigas (sécs. V - VIII). 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: O Impacto dos Hunos nas Definições de Poder Régio durante a Antiguidade Tardia. 2009. (Relatório de pesquisa).

5.
PINTO, O. L. V.. VIR IN CONCUSSIONE GENTIVM NATVS IN MVNDO: Proposições acerca do Poder Régio entre Átila e os Hunos (séc. V). 2009. (Monografia).

6.
PINTO, O. L. V.. Civilização e Barbárie: construções teóricas e definições do poder régio na Antigüidade Tardia. 2008. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
O Egito Antigo e Seus Vizinhos: Contatos e Diplomacia. 2015. (Outra).

2.
Israel e Egito: Semelhanças e Diferenças. 2012. (Outra).

3.
300 - 800: Entre a Antiguidade Tardia e a Alta Idade Média. Novos Caminhos da Pesquisa Histórica. 2011. (Congresso).

4.
A Adoção de Práticas Funerárias Egípcias por Estrangeiros. 2011. (Outra).

5.
Centenário de nascimento do Sgto. Max Wolff Filho. 2011. (Outra).

6.
Diálogos Mediterrânicos II. 2011. (Outra).

7.
I Seminário Franco-Brasileiro Identidades e Fronteiras na Península Ibérica Medieval. 2011. (Seminário).

8.
Diálogos Mediterrânicos 2010. 2010. (Outra).

9.
Egiptomania: o Egito na Fronteira da Ciência e da Imaginação. 2010. (Outra).

10.
Museus Egípcio e Rosacruz: 20 anos divulgando a História do Antigo Egito. 2010. (Outra).

11.
A Ginecologia nos Tempos dos Faraós. 2009. (Outra).

12.
Diálogos Mediterrânicos 2009. 2009. (Seminário).

13.
VIII Jornada de Estudos Antigos e Medievais e I Jornada Internacional de Estudos Antigos e Medievais. Os Exércitos do Gog e Magog. O Contato entre Hunos e Germanos à Luz de uma "Arqueologia Indiciária". 2009. (Congresso).

14.
Arquitetura ao longo da história: permanências e rupturas. 2008. (Outra).

15.
Evento de Extensão "A História no Cinema". 2008. (Outra).

16.
Evento de Extensão "Café com História". 2008. (Outra).

17.
Evento de extensão "Diálogos do PET - A produção Científica dos PETs Ciências Sociais, Direito, Filosofia e História da UFPR". 2008. (Outra).

18.
Fontes, Saberes e Tradições - I Semana de Estudos Antigos e Medievais do NEMED.Senatus et Ecclesia: a transladação da auctoritas entre uma aristocracia senatorial e uma aristocracia episcopal. 2008. (Outra).

19.
III Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais e X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais. Historiografia e Poder: a Crônica como Instrumento de Legitimação Cristã. 2008. (Congresso).

20.
III Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais e X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais. 2008. (Congresso).

21.
III Simpósio Nacional e II Internacional de Estudos Celtas e Germânicos "Saber e Poder entre Celtas e Germânicos: Formação, Representação e Transformação".Entre a Civilização e a Barbárie: considerações acerca das relações huno-germânicas na Antigüidade Tardia (século V). 2008. (Simpósio).

22.
II Simpósio Antigos e Modernos UFPR - Caminhos da Alteridade: o outro na religião, na história, na literatura. 2008. (Simpósio).

23.
Merovingian and Carolingian Gaul - Researches. 2008. (Outra).

24.
Subjetividade e Pluralidade: reflexão e sentimento na História. 2008. (Outra).

25.
The Legacy of Rome. 2008. (Outra).

26.
Transferências culturais ao longo da História - conceituação e estudo de caso". 2008. (Outra).

27.
UFPR: Cursos e Profissões - Uma Feira de Idéias para Seu Futuro.Monitoramento pelo curso de História. 2008. (Outra).

28.
XIX Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH: Poder, violência e exclusão.. Civilização e Barbárie: construções teóricas e poder régio na Antiguidade Tardia. 2008. (Congresso).

29.
15º Evento de Iniciação Científica.Monitoramento. 2007. (Outra).

30.
Evento de Extensão "Cinema e Literatura". 2007. (Outra).

31.
Evento de Extensão "Leituras da História". 2007. (Outra).

32.
Feira de Profissão da UFPR.Monitoramento pelo curso de História. 2007. (Outra).

33.
Hannah Arendt n'a História: da amizade, da felicidade e do amor. 2007. (Seminário).

34.
I Seminário Argentina-Brasil-Chile de HIstória Antiga e Medieval "Instituições, Poderes e Jurisdições". 2007. (Seminário).

35.
I Simpósio Antigos e Modernos - UFPR: encruzilhadas entre história e literatura. 2007. (Simpósio).

36.
Congresso Internacional São Francisco e as Fontes Franciscanas. 2006. (Congresso).

37.
Evento de Extensão "A História no Cinema". 2006. (Outra).

38.
Facetas do Império na História: Conceitos e Métodos. 2006. (Outra).

39.
História das Guerras. 2006. (Seminário).

40.
Nos caminhos da rota da seda - o testemunho dos relatos de viajantes medievais. 2006. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINTO, O. L. V.. I Ciclo Internacional e II Ciclo Nacional do GTHA-RS & V Jornada de Estudos do GEMAM/UFSM: Corrupção, Crimes e Crises na Antiguidade. 2018. (Congresso).

2.
PINTO, O. L. V.. VI Jornada NIEP-MARX-PRÉK: "Considerações Iniciais sobre a Edda Maior e seu impacto sócio-político na Era Viking". 2017. (Congresso).

3.
PINTO, O. L. V.. Networks and Neighbours Symposium. 2014. (Congresso).

4.
PINTO, O. L. V.. Diálogos Mediterrânicos III. 2012. (Outro).

5.
PINTO, O. L. V.. II Seminário de Estudos sobre a Força Expedicionária Brasileira. 2011. (Congresso).

6.
PINTO, O. L. V.. Diálogos Mediterrânicos II. 2011. (Outro).

7.
PINTO, O. L. V.; POHLLMANN, J. F. ; SENKO, Elaine Cristina ; BASSI, Rafael José . Fontes, Saberes e Tradições - I Semana de Estudos Antigos e Medievais do NEMED. 2008. (Congresso).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
PINTO, O. L. V.2013PINTO, O. L. V.. Os protestos no Brasil, ou Sobre como a passagem de ônibus revelou contradições. The International Journal of Badiou Studies, v. 2, p. 156-159, 2013.

2.
PINTO, O. L. V.2014PINTO, O. L. V.. Átila, Rei dos Ostrogodos? Um estudo acerca de Identidades Imaginárias na Antiguidade Tardia * Attila, King of the Ostrogoths? A study on Imaginary Identities in Late Antiquity. História e Cultura, v. 2, p. 318-331, 2014.

3.
PINTO, O. L. V.2014PINTO, O. L. V.. Definições de Identidade e Antiguidade Tardia: um comentário historiográfico. Philía (UERJ), v. 49, p. 5-5, 2014.

4.
PINTO, O. L. V.2015PINTO, O. L. V.. Contos de uma insurreição. A Batalha do Rio Nedao e a Revolta Fictícia dos Povos Germanos. Brathair (Online), v. 15, p. 115-131, 2015.

5.
PINTO, O. L. V.2017 PINTO, O. L. V.. As If from this People I Traced my Origin: Hypotheses on the Life of Jordanes. Calamus, v. 1, p. 197-222, 2017.

6.
PINTO, O. L. V.2018PINTO, O. L. V.. Um Conto tão Antigo como o Tempo. Construção do Passado e Ideologia Imperial na Pérsia Sassânida. OPSIS, v. 18, p. 5-20, 2018.

7.
PINTO, O. L. V.2013PINTO, O. L. V.. The protests in Brazil; or How the bus fare became political contradiction. The International Journal of Badiou Studies, v. 2, p. 152-155, 2013.


Livros e capítulos
1.
PINTO, O. L. V.. VICTOR AC TRIUMFATOR. Tradição, Poder e Administração no Governo de Teoderico I Amálo (c. 493 - 526). In: Renan Birro; Carlos Eduardo da Costa Campos. (Org.). Relações de Poder: Da Antiguidade ao Medievo (Relations of Power: From Antiquity to the Middle Ages). 1ed.Vitória: DLL/UFES, 2013, v. 1, p. 321-342.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PINTO, O. L. V.. A Ordem dos Cavaleiros Templários. AMORC - Ordem Guias do Graal, 01 dez. 2013.


Apresentações de Trabalho
1.
PINTO, O. L. V.. Of Audience, Actors, and Letters: A Methodological Approach on the Variae of Cassiodorus. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
PINTO, O. L. V.. Carmina Prisca: os Usos da História na Getica de Jordanes. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
PINTO, O. L. V.. City of God, City of Goths: The Rhetoric of Empire between Augustine of Hippo and Cassiodorus Senator. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
PINTO, O. L. V.. The Silver and the Purple: Ostrogothic Arianism and the Reform of Roman Imperial Policy. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
PINTO, O. L. V.. Os Hunos na Antiguidade Tardia e Primeira Idade Média: uma Análise das Fontes Bizantinas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PINTO, O. L. V.. Quase como que deste Povo eu Traçasse a minha Origem. Hipóteses acerca do Passado e da Carreira Política de Jordanes. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
PINTO, O. L. V.. 'Father Gradivus, Who Rules over the Getic Fields': Jordanes and the Ontological Question of Nomadic and Pastoral Societies. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
PINTO, O. L. V.. Quem Precisa de um Rei? A Morte de Átila e a Ruína do Império Romano. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
PINTO, O. L. V.. O Bravo e o Audaz: a Gens Balta e o Mito de uma Dinastia Visigótica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
PINTO, O. L. V.. Por Onde Vagam as Caravanas de Camelos: Bizâncio, China e a Rota da Seda na Antiguidade Tardia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
PINTO, O. L. V.. Uma História em Movimento. O Passado Aquemênida na formação da Pérsia Sassânida. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
PINTO, O. L. V.. Identidade e Geopolítica na Pérsia Sassânida: o conceito de Ērān?ahr. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
PINTO, O. L. V.. A Pérsia Pré-Islâmica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
PINTO, O. L. V.. O Reino dos Sete Climas. As Fontes e os Desafios da História da Pérsia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
PINTO, O. L. V.. Declínio e Queda do Império Persa. As Leis, a Política e a Crise do Período Sassânida. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
PINTO, O. L. V.. Leges Barbarorum: Legislação Bárbara, Fontes e Interpretações. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINTO, O. L. V.. Networks and Neighbours Symposium. 2014. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 10:24:26