Juliano Moreira Lagôas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5987952279333424
  • Última atualização do currículo em 24/06/2018


Graduado em Psicologia pela Universidade Federal de São João Del-Rei/MG (2006). Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos/SP (2010). Doutor em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília (2016). Atualmente, é professor de psicanálise e epistemologia da psicologia no Centro Universitário de Brasília (UniCeub), onde coordena o projeto de pesquisa Epistemologia, Psicanálise e Políticas do Sofrimento Psíquico. É também pesquisador-colaborador no Programa de Mestrado do UniCeub e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília (UnB). Tem experiência nas áreas de Psicologia e Filosofia, com ênfase em Psicanálise, Epistemologia, História da Clínica e dos Sistemas Psicológicos. Atua principalmente nos seguintes temas: Sujeito, Percepção, Corpo, Psicopatologias e Políticas do sofrimento psíquico. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Juliano Moreira Lagôas
Nome em citações bibliográficas
LAGOAS, J. M.

Endereço


Endereço Profissional
Centro Universitário de Brasília.
Quadra SEPN 707/907
Asa Norte
70790075 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 39661200


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2016
Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
com período sanduíche em Université de Toulouse II - Le Mirail (Orientador: Sidi Askofaré).
Título: O problema da percepção na psicanálise de Freud a Lacan, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Daniela Scheinkman Chatelard.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Percepção; Sujeito; olhar; Freud; Lacan; Merleau-Ponty.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Epistemologia.
2007 - 2010
Mestrado em Filosofia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Crítica e Sujeito na 'Fenomenologia da Percepção' de Merleau-Ponty,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Debora Cristina Morato Pinto.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Merleau-Ponty; Sujeito; Crítica da modernidade; Cogito; Percepção.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Epistemologia.
2001 - 2006
Graduação em Psicologia.
Universidade Federal de São João Del-Rei, UFSJ, Brasil.
Título: O sentido da ironia na expressão da filosofia e sua relação com a verdade e a política, no Elogio da Filosofia, de M. Merleau-Ponty.
Orientador: Wanderley Cardoso de Oliveira.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
La psychanalyse et l'argent. (Carga horária: 6h).
Association pour la Psychanalyse et le Lien Social, APLS, França.
2015 - 2015
Le passage adolescent, traitement de l'impossible. (Carga horária: 5h).
École de Psychanalyse des Forums du Champ Lacanien, EPFCL, França.
2014 - 2015
Extensão universitária em Cours de Français - Oral/Écrit - B1/B2. (Carga horária: 40h).
Université de Toulouse II - Le Mirail, UTM, França.
2014 - 2015
Seminaire d'Etudes Doctorales. (Carga horária: 36h).
Université de Toulouse II - Le Mirail, UTM, França.
2008 - 2008
O trágico em Nietzsche. (Carga horária: 7h).
Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia, ANPOF, Brasil.


Atuação Profissional



Centro Universitário de Brasília, UniCEUB, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Orientador de Monografia, Carga horária: 6

Atividades

08/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento, .

02/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Epistemologia e Psicologia
Estágio Básico II
Estágio Básico I
Teorias e Sistemas em Psicologia I
Teorias e Sistemas em Psicologia III

Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador, Carga horária: 8

Vínculo institucional

2011 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 40

Atividades

08/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Psicanalíticas II
03/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Epistemologia e Métodos Clínicos
08/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Psicologia Clínica e Cultura, .

04/2013 - 07/2013
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Saúde Mental, Clínica e Cultura 2
11/2012 - 03/2013
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Psicanalíticas II

Instituto de Educação Superior de Brasília, IESB, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Supervisor de Estágio, Carga horária: 8
Outras informações
Supervisão de Estágio em Saúde Coletiva, sob uma orientação psicanalítica, no Instituto de Saúde Mental do Distrito Federal.

Atividades

08/2016 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado II
Psicopatologia II
08/2016 - 01/2017
Serviços técnicos especializados , Clínica de Psicologia, .

Serviço realizado
Supervisão de Estágio em Saúde Coletiva, realizado no Instituto de Saúde Mental do Distrito Federal.

Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

02/2007 - 02/2010
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Educação e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia e Metodologia das Ciências.

08/2008 - 12/2008
Estágios , Centro de Educação e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia e Metodologia das Ciências.

Estágio realizado
Estágio em Docência do Ensino Superior - Disciplina "O problema da temporalidade em Bergson, Merleau-Ponty e Wittgenstein".

Universidade Federal de São João Del-Rei, UFSJ, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Funcional, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Funcional, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2002 - 2004
Vínculo: Funcional, Enquadramento Funcional: Monitor de disciplinas, Carga horária: 20

Atividades

05/2005 - 06/2006
Estágios , Departamento de Psicologia, .

Estágio realizado
Atendimento clínico psicanalítico.
03/2004 - 02/2005
Estágios , Departamento de Psicologia, .

Estágio realizado
Psicologia Escolar Educacional - "Cursinho Pré-Vestibular Re-conhecimento".
05/2004 - 08/2004
Estágios , Departamento de Psicologia, .

Estágio realizado
Monitoria da disciplina: "Psicologia na Escola I".
11/2003 - 03/2004
Estágios , Departamento de Psicologia, .

Estágio realizado
Assistência didática na disciplina "Psicologia da personalidade B: psicologia fenomenológica".
06/2002 - 11/2002
Extensão universitária , Departamento de Psicologia, .

Atividade de extensão realizada
Professor da disciplina de "Filosofia" no Projeto de Extensão "Cursinho Pré-Vestibular Re-conhecimento".

Banco do Brasil - Direção Geral, BB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assesor Técnico, Carga horária: 40
Outras informações
Desenvolve projetos na área de educação corporativa, assessorando a gestão de programas de bolsa de estudo em nível de graduação e pós-graduação (lato sensu e stricto sensu).



Linhas de pesquisa


1.
História da Filosofia Contemporânea e Crítica da Razão Moderna

Objetivo: Investigar o lugar das filosofias modernas - das quais os séculos XVII e XVIII são testemunhos - na constituição da filosofias do século XX, particularmente daquelas de matriz francesa, tal como a de Merleau-Ponty. Examinar o papel da crítica à razão moderna no desenvolvimento de alguns dos temas marcantes do pensamento filosófico contemporâneo: o corpo, a percepção, a subjetividade..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Fenomenologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ontologia.
Palavras-chave: Corpo; Sujeito; Percepção; Merleau-Ponty.
2.
Epistemologia da Psicologia

Objetivo: Estudo da constituição do campo de problemas psicológicos, procurando evidenciar os modelos de racionalidade que presidem a construção das principais teorias psicológicas do século XX, em particular a Psicanálise, o Behaviorismo e a Psicologia da Gestalt. Determinação das condições teóricas, históricas e metodológicas que tornaram possível o advento do psiquismo como um domínio privilegiado da subjetividade e, além disso, como uma dimensão a ser integrada no campo da racionalidade e, por conseguinte, do conhecimento..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: História da Psicologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.
Palavras-chave: Sistemas Psicológicos; Fenômenos Psíquicos; subjetividade.
3.
Ética e Saúde Mental

Objetivo: Estudo da gênese do conceito de saúde e de saúde mental. Análise das transformações das concepções acerca das relações entre saúde e doença, entre normal e patológico, ao longo da história das ideias no pensamento ocidental. Delimitação do campo das práticas médicas, em sua relação com as dimensões política, moral e estética. Exame crítico dos encaminhamentos dados pela psicanálise, de Freud a Lacan, ao problema dos transtornos mentais, bem como das consequências éticas daí advindas para a clínica..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicanálise.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Clínica.
Palavras-chave: Saúde; Saúde Mental; Terapêutica; Patologia; Psicopatologia.
4.
Epistemologia da psicanálise, Ética da clínica e Políticas do sofrimento psiquico

Objetivo: Propõe-se uma reflexão sobre as bases epistemológicas e filosóficas da psicanálise, no sentido de evidenciar os modelos de racionalidade que presidem a construção da teoria psicanalítica, bem como as exigências éticas trazidas à tona pela hipótese do inconsciente. Nessa linha de pesquisa, inscrevem-se ainda estudos sobre a incidência do discurso capitalista e das tecnociências na constituição dos laços sociais na contemporaneidade, as novas formas de sofrimento psíquico daí advindas e as políticas de reconhecimento e tratamento psíquico na clínica psicopatológica contemporânea..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.
Palavras-chave: psicanálise; Ciência; Epistemologia; Política; Sofrimento psíquico; Psicopatologia.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Epistemologia, Psicanálise e Políticas do Sofrimento Psíquico
Descrição: Este projeto pretende promover estudos acerca das implicações epistemológicas, políticas e antropológicas das teorias desenvolvidas no campo dos saberes psi, notadamente no que diz respeito às estratégias diagnósticas e às práticas de reconhecimento e tratamento do sofrimento psíquico em curso na psiquiatria, na psicologia e na psicanálise. O objetivo é construir um quadro de referências interdisciplinares que fomente discussões críticas acerca das práticas diagnósticas e de tratamento empreendidas, hoje e outrora, no campo da clínica. Este projeto parte da consideração de que o sofrimento psíquico não deve ser entendido como um fenômeno natural e, enquanto tal, inteiramente determinado no plano da objetividade, mas como uma experiência de indeterminação que se articula no interior de certas configurações epistêmicas, políticas e antropológicas. Nesse sentido, pretende-se recensear o rendimento teórico, para a psicopatologia clínica, da importação de modelos de inteligibilidade social ?não-clínicos?, ou, mais exatamente, formados em territórios discursivos conexos ao da clínica, em especial aqueles constituídos pela filosofia, pela teoria social crítica e pela antropologia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Juliano Moreira Lagôas - Coordenador.
2014 - Atual
O corpo na psicanálise: das marcas criadas na infância no laço com Outro, à leitura do infantil na clínica da dor.
Descrição: Trata-se de um desdobramento do projeto em andamento, mantendo a mesma perspectiva teórica, propõe aprofundar o objeto de pesquisa, consolidando este campo de pesquisa da transmissão psíquica materna e suas influências na subjetividade, assim como seus desdobramentos no enlaçamento com o Outro na contemporaneidade, ou seja, os efeitos no laço social. Incluiremos a noção de corpo. No campo da psicanálise a questão que envolve corpo, sofrimento e dor, se apresenta desde quando Freud passou a investigar a demonstração do sintoma histérico no corpo em relação à sexualidade, distinguindo-o da leitura proposta pela neurologia, na qual o sintoma tinha significado preconcebido em referência à estrutura e ao funcionamento orgânico.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Juliano Moreira Lagôas - Coordenador / Daniela Scheinkman Chatelard - Integrante / Marcia Cristina Maeso - Integrante.
2007 - 2010
Crítica e Sujeito na "Fenomenologia da Percepção", de Merleau-Ponty
Descrição: O objetivo deste trabalho foi examinar o estatuto da crítica merleau-pontiana à racionalidade moderna na estruturação do problema da subjetividade. Primeiro, tratou-se de explicitar os modos de construção da crítica na "Fenomenologia da percepção", para, assim, mostrar o seu caráter ambíguo, o fato de que ela exprime uma recusa explícita que se faz sob o fundo de uma adesão tácita. Em seguida, procuramos desenvolver as consequências da crítica, mostrando que ela conduz ao reconhecimento de uma "evidência originária do mundo", através da qual a subjetividade desloca-se do domínio das razões "claras e distintas" para o da experiência ambígua do corpo e da expressão estética. Por fim, ocupou-nos a tarefa de esclarecer qual o sentido de uma retomada da ideia de sujeito por uma filosofia que contesta, reiteradamente, o primado do "eu penso", a concepção da consciência como princípio metafísico da experiência..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Juliano Moreira Lagôas - Integrante / debora morato pinto - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2007 - Atual
Estudos sobre a Constutição Psíquica e o Estatuto do Outro na Contemporaneidade
Descrição: Este projeto é o desdobramento de nossa primeira fase de reflexão que teve primeiramente como tema: "A subjetividade do bebê e suas influências no psiquismo materno". Trata-se de uma reflexão teórico-clínica acerca dos processos da constituição subjetiva e mais precisamente durante os primeiros anos da infância. Uma das vertentes deste projeto trabalha com a hipótese, de alguns autores, que enfatizam a importância da transmissão transgeracional e suas incidências no psiquismo materno durante o período gestacional. Quatro eixos se entrelaçam neste projeto: 1) as considerações freudianas sobre as noções de fantasia, de reminiscências infantis, de traço de memória e de lembrança encobridora. 2) a noção lacaniana do sujeito como efeito lógico da determinação da cadeia significante, ao mesmo tempo em que este sujeito é também responsável pela sua posição subjetiva. 3) a noção lacaniana do Pai Real: qual seu destino na subjetividade? 4) reflexões sobre o estatuto do Outro na contemporaneidade. Esta temática não se direciona apenas àqueles que desejam trabalhar com a primeira infância diretamente, mas sim aos que se interessam aos processos de subjetivação, ao sofrimento psíquico e ao estatuto do Outro na clínica e no discurso de nossa civilização...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (5) .
Integrantes: Juliano Moreira Lagôas - Integrante / Daniela Scheinkman Chatelard - Coordenador / Marcia Cristina Maeso - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2005 - 2006
O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com a verdade e a política no
Descrição: Nosso objetivo principal foi mostrar que, no Elogio da filosofia, através do conceito de ironia, o discurso filosófico se institui como essencialmente ambíguo. É esta ambigüidade que torna possível a filosofia como busca da verdade, compreendida como expressão, sempre aberta, do mundo. Contudo, vimos também que, sendo irônica, a filosofia se torna incômoda para todo discurso unívoco sobre a verdade, apresentado como expressão fechada do mundo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Juliano Moreira Lagôas - Integrante / Wanderley Cardoso de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicanálise.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Epistemologia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Fenomenologia.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: História da Psicologia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende BemLê Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LAGOAS, J. M.2017LAGOAS, J. M.. Hegel, a modernidade e a (re)invenção do discurso. REVISTA LIMIAR, v. 4, p. 3-20, 2017.

2.
LAGOAS, J. M.2013LAGOAS, J. M.. A Ética dos Prazeres em Aristóteles: uma análise a partir da 'História da Sexualidade', de Michel Foucault. Mal-Estar e Sociedade, v. 10, p. 125-147, 2013.

3.
LAGOAS, J. M.2004LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . A formação de si em O Ser e o Nada de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. Ideação (UEFS), v. 1,n.13, p. 51-64, 2004.

Capítulos de livros publicados
1.
LAGOAS, J. M.. Filosofia e história da filosofia em Merleau-Ponty. In: Hélio Sales Gentil; Marcelo Carbone Carneiro. (Org.). Filosofia Francesa Contemporânea. 1ed.São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2009, v. , p. 264-271.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LAGOAS, J. M.. Reflexões para uma teoria psicanalítica da percepção: linguagem e causalidade. In: XVII Encontro Nacional da ANPOF, 2017, Aracaju. Psicanálise e Gênero. São Paulo: Anpof, 2016. v. 1. p. 217-233.

2.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com a verdade e a política no. In: XIV Seminário de Iniciação Científica da Universidade Federal de São João Del Rei, 2006, São João Del Rei. Congresso de Produção Científica (UFSJ. CD-Rom), 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . A ironia em Jakélévitch e suas implicações para a relação Professor/Aluno. In: IX Semana de Pedagogia da Universidade Ferderal de São João Del Rei, 2006, São João Del Rei. Caderno de resumos da IX Semana de Pedagogia da UFSJ. São João Del Rei: SEGRA/UFSJ, 2006. p. 68.

2.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . As contribuições de Jankélévitch para o conceito de ironia em Merleau-Ponty. In: XIII Seminário de Iniciação Científica da Universidade Federal de Ouro Preto, 2005, Ouro Preto. Anais do XIII Seminário de Iniciação Científica da UFOP, 2005.

3.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com verdade e a política, no. In: IV Congresso de Produção Científica da UFSJ, 2005, São João Del Rei. Congresso de Produção Científica (UFSJ. CD-Rom). São João Del Rei, MG: SEGRA/UFSJ, 2005. v. 1.

4.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . A Formação de si em O Ser e o Nada de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. In: II Congresso de Produção Científica da UFSJ, 2003, São João Del Rei. Congresso de Produção Científica (UFSJ. CD-Rom). São João Del Rei: SEGRA/UFSJ, 2003.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LAGOAS, J. M.. A relação do sujeito com o corpo e suas consequências para o estatuto do campo de problemas da psicanálise. In: V Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental, 2012, Fortaleza. Programa. Fortaleza, 2012.

2.
LAGOAS, J. M.. O estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. In: XIII Encontro Nacional de Filosofia, 2008, Canela. Livro de Atas. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 2008. v. 1. p. 386.

3.
LAGOAS, J. M.. A formação de si em "O Ser e o Nada" de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. In: VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar/Educacional, 2005, Curitiba. Anais do VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar/Educacional. Curitiba, 2005.

4.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . O Elogio da ironia no "Elogio da Filosofia" de Merleau-Ponty. In: III Congresso de Produção Científica Da UFSJ, 2004, São João Del Rei. Congresso de Produção Científica (UFSJ. CD-Rom). São João Del Rei: SEGRA/UFSJ, 2004. v. 1.

Artigos aceitos para publicação
1.
LAGOAS, J. M.; CHATELARD, D. S. . Contribuições para uma teoria psicanalítica da percepção: da regressão alucinatória à Coisa do desejo. Psicologia: Teoria e Pesquisa (Brasília. Online), 2017.

2.
LAGOAS, J. M.; CHATELARD, D. S. . O cientificismo de Freud na encruzilhada do sistema da consciência. Psicologia em Revista (Online), 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
LAGOAS, J. M.. Pedofilia: o que as abordagens psicanalítica e comportamental tem a dizer?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
LAGOAS, J. M.. O trabalho na cultura da indiferença: narcisismo e violência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
LAGOAS, J. M.. A clínica e seus lugares: sobre a atualidade da hipótese do inconsciente para uma redescrição do campo psicopatológico. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LAGOAS, J. M.. Percepção, Tempo e Escrita no Inconsciente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
LAGOAS, J. M.. Reflexões para uma teoria psicanalítica da percepção: linguagem e causalidade. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
LAGOAS, J. M.. O olhar na psicanálise lacaniana: ética e estética. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
LAGOAS, J. M.. O lugar da clínica na política de hoje. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
LAGOAS, J. M.; CHATELARD, D. S. . O olhar, o dever, a clínica.... 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
LAGOAS, J. M.. A relação do sujeito com o corpo e suas consequências para o estatuto do campo de problemas da psicanálise. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
LAGOAS, J. M.. A(s) ontologia(s) de Descartes segundo Merleau-Ponty. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
LAGOAS, J. M.. Filosofia e história da filosofia em Merleau-Ponty. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
LAGOAS, J. M.. Cogito e Estrutura Temporal na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty: uma ontologia do sujeito?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
LAGOAS, J. M.. Merleau-Ponty e Descartes. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
LAGOAS, J. M.. O estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
LAGOAS, J. M.. Corpo e Campo Perceptivo: O estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
LAGOAS, J. M.. O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com a verdade e a política no "Elogio da filosofia" de M. Merleau-Ponty. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . A ironia em Jankélévitch e suas implicações para a relação Professor/Aluno. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
LAGOAS, J. M.. A formação de si em "O Ser e o Nada" de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
LAGOAS, J. M.. As contribuições de Jankélévitch para o conceito de ironia em Merelau-Ponty. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
LAGOAS, J. M.; OLIVEIRA, W. C. . As contribuições de Jakélévitch para o conceito de ironia em Merleau-Ponty. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
CHATELARD, D. S. ; ALBERTI, Sonia ; LAGOAS, J. M. . Visto dos cartéis do passe. Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano, 2017. (Tradução/Artigo).

2.
LAGOAS, J. M.. A contribuição ética da psicanálise ao mundo da globalização: apoiar-se no sintoma. São João Del Rei: Analytica - Revista de Psicanálise, 2015. (Tradução/Artigo).


Demais tipos de produção técnica
1.
LAGOAS, J. M.. O problema da temporalidade na Fenomenologia da Percepção. 2008. (Palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CHATELARD, D. S.; LAZZARINI, E. R.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Guilherme Freitas Henderson. A impotência sexual na obra de Freud. 2017. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

2.
CHATELARD, D. S.; ALMEIDA, M. T. F.; MAESO, M. C.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Helio Henrique Quinan Neiva. Um som do analista quando jovem. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

3.
LAZZARINI, E. R.; CARVALHO, M. T. P; SOARES, R. L.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Paula França dos Santos. A transferência e a contratransferência na clínica dos estados-limite: o afeto como um recurso de elaboração do trauma. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

4.
CHATELARD, D. S.; COSTA, A. O.; MAESO, M. C.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Aline Santos Abdel Qader. A transferência como baliza para o posicionamento do mestre: ocupá-lo para desocupá-lo. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
CHATELARD, D. S.; MAESSO, M. C.; MELLO, D. M.; VINOT, F.; VIVES, J. R.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Maysa Puccinelli Victor Rodrigues. A tela de Caronte: travessia do sujeito de linguagem na narrativa cinematográfica. 2017. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

2.
TAFURI, M. I.; CHATELARD, D. S.; AGUIAR, R. M. R.; JANUARIO, L. M.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Ciomara Schneider. Reflexões acerca da posição do psicanalista na clínica infantil frente à "querela" dos diagnósticos. 2017. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

3.
CHATELARD, D. S.; KRISSAK, L.; CARREIRA, A. F.; MAESO, M. C.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Michele Canidani Santos. Passos em volta do Seminário A Identificação: a lógica da constituição do sujeito e a abertura ao campo do (im)possível. 2016. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SCHNEIDER, C.; BICALHO, M. L. S.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Renato Gedeon de Melo.As implicações da transferência na vida do terapeuta. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília.

2.
RESENDE, T. M. I.; BICALHO, M. L. S.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Fernanda Cristina Gonsalves Silverio.A geração narcisista e os padrões de beleza: um olhar sobre os processos de constituição subjetiva e de sofrimento psíquico. 2017 - Centro Universitário de Brasília.

3.
SCHNEIDER, C.; QUEIROZ, M. A. E.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Adriana Krieger Fioravanti Barbosa.Repercussões da vinculação do bebê: um olhar psicanalítico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília.

4.
SCHNEIDER, C.; BICALHO, M. L. S.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Raquel de Morais Silva.A criança edípica no contexto da família monoparental feminina. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília.

5.
SCHNEIDER, C.; RESENDE, T. M. I.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Mariana de Souza e Silva.A incógnita da infância ? desconstruindo o adoecimento psíquico da criança. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília.

6.
SCHNEIDER, C.; BICALHO, M. L. S.; LAGOAS, J. M.. Participação em banca de Lyla Solange de Oliveira Cutrim.Constituição psíquica da adolescente e feminilidade. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1º Colóquio de Psicanálise - UniCeub.Os destinos da psicanálise na contemporaneidade. 2017. (Encontro).

2.
1º Colóquio Internacional Inconsciente e Escrita. Percepção, Tempo e Escrita no Inconsciente. 2017. (Congresso).

3.
IV Jornada de Filosofia Política da UnB.A clínica e seus lugares: sobre a atualidade da hipótese do inconsciente para uma redescrição do campo psicopatológico. 2017. (Encontro).

4.
XVII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (ANPOF).Reflexões para uma teoria psicanalítica da percepção: da linguagem à causa. 2016. (Encontro).

5.
Colloque Les Catégories Diagnostiques en Psychiatrie. 2014. (Congresso).

6.
I Simpósio de Psicanálise e Epistemologia.Ética e Estética na teoria lacaniana do olhar. 2013. (Simpósio).

7.
I Simpósio de Psicanálise e Epistemologia.O lugar da clínica na política de hoje. 2013. (Simpósio).

8.
VII Congresso Nacional de Psicanálise. O olhar, o dever, a clínica.... 2013. (Congresso).

9.
V Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental. A relação do sujeito com o corpo e suas consequências para o estatuto do campo de problemas da psicanálise. 2012. (Congresso).

10.
IV Encontro de Filosofia Francesa Contemporânea.Filosofia e História da filosofia em Merleau-Ponty. 2009. (Encontro).

11.
Jornadas "Recepção pela contemporaneidade do pensamento do século XVII.A(s) ontologia(s) de Descartes segundo Merleau-Ponty. 2009. (Outra).

12.
Congresso Internacional Centenário Merleau-Ponty. Cogito e Estrutura Temporal na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty: uma ontologia do sujeito?. 2008. (Congresso).

13.
IV Seminário de Pós-Graduação em Filosofia da UFSCar.Merleau-Ponty e Descartes. 2008. (Seminário).

14.
XIII Encontro Nacional de Filosofia.O estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. 2008. (Encontro).

15.
II Congresso Internacional de Filosofia da Psicanálise. 2007. (Congresso).

16.
III Encontro de Filosofia Francesa Contemporânea. 2007. (Encontro).

17.
III Seminário de Pós-graduação em Filosofia da UFSCar.Corpo e Campo Perceptivo: O estatuto do sujeito na Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty. 2007. (Seminário).

18.
IX Semana de Pedagogia da Universidade Ferderal de São João Del Rei.A ironia em Jankélévitch e suas implicações para a relação Professor/Alno. 2006. (Encontro).

19.
XIV Seminário de Iniciação Científica da Universidade Federal de São João Del Rei.O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com a verdade e a política no "Elogio da filosofia" de M. Merleau-Ponty". 2006. (Seminário).

20.
III Fórum Social Mundial. 2005. (Outra).

21.
IV Congresso de Produção Científica da UFSJ. O sentido da ironia na expressão da filosofia e suas relações com a verdade e a política no "Elogio da filosofia" de Merleau-Ponty. 2005. (Congresso).

22.
VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar/Educacional. A formação de si em "O Ser e o Nada" de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. 2005. (Congresso).

23.
XIII Seminário de Iniciação Científica da Universidade Federal de Ouro Preto.As contribuições de Jankélévitch para o conceito de ironia em Merelau-Ponty. 2005. (Seminário).

24.
III Congresso de Produção Científica Da UFSJ. A Formação de si em O Ser e o Nada de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. 2004. (Congresso).

25.
II Congresso de Produção Científica da UFSJ. A Formação de si em O Ser e o Nada de J.-P. Sartre: estudos introdutórios. 2003. (Congresso).

26.
I Congresso Brasileiro de Psicologia: Ciência e Profissão. 2002. (Congresso).

27.
VI Semana de Psicologia - Psicologia: possíveis diálogos. 2002. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CHATELARD, D. S. ; LAGOAS, J. M. ; MAESSO, M. C. ; HENDERSON, G. . 1º Colóquio Internacional Inconsciente e Escrita. 2017. (Congresso).

2.
CHATELARD, D. S. ; MENDES, A. M. B. ; LAGOAS, J. M. . 1º Encontro Internacional Psicanálise, Trabalho e Política. 2016. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Manuella Cruz Araujo. Amor e ódio em relacionamentos abusivos. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).

2.
Thainá Fernandes Avelino. Análise psicanalítica da ambivalência nos processos de luto e separação entre sujeito e objeto amado. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).

3.
Izadora Caroline Montoril Ribeiro. Feminilidade e Masculinidade nas Propagandas. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).

4.
Gabriel Santana Sigwalt. Pornografia e Sofrimento Psíquico: uma análise acerca do conceito de fantasia e seus impactos nas relações afetivas. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).

5.
Allyson Leite Lopes. Do falatório à poesia: reflexões sobre as relações entre arte e inconsciente na psicanálise freudiana. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).

6.
Edila Teresinha Ferri. Reflexões sobre o TDAH à luz da crítica psicanalítica ao Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Fernanda Cristina Gonsalves Silverio. A geração narcisista e o padrão de beleza: um olhar sobre os processos de constituição subjetiva e de sofrimento psíquico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Juliano Moreira Lagôas.

2.
Sara Ferreira Gomes. O masoquismo e a violência contra mulheres sob a ótica da psicanálise freudiana. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Juliano Moreira Lagôas.

3.
Gabriela Macedo Soeiro. A construção da associação-livre como conceito e técnica em psicanálise. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Juliano Moreira Lagôas.

4.
Karen Cagali. Pensar o psicossomático por meio do discurso psicanalítico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Juliano Moreira Lagôas.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
LAGOAS, J. M.. Pedofilia: o que as abordagens psicanalítica e comportamental tem a dizer?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
LAGOAS, J. M.. O trabalho na cultura da indiferença: narcisismo e violência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CHATELARD, D. S. ; MENDES, A. M. B. ; LAGOAS, J. M. . 1º Encontro Internacional Psicanálise, Trabalho e Política. 2016. (Congresso).



Outras informações relevantes


Aprovado em 1º lugar no concurso público para o cargo de Professor Adjunto de Psicanálise no Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Pará (Edital 277 de 18 de agosto de 2016).
Pesquisador do Grupo de Pesquisa "Subjetivação, Clínica e Cultura: do moderno ao contemporâneo", da Universidade de Brasília.
Pesquisador do Grupo de Pesquisa "Jacques Lacan: teoria, clínica, discursos conexos", da Universidade de Brasília.
Membro do Grupo de Pesquisa "Filosofia Contemporânea Francesa", da Universidade de São Paulo.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 16:17:26